Base de dados : LILACS
Pesquisa : 258749 [Identificador único]
Referências encontradas : 1 [refinar]
Mostrando: 1 .. 1   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 1 LILACS  
             
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-258749
Autor: Azevedo, Carolina Virgínia Macêdo de.
Título: Distribuiçäo temporal diária do comportamento de cataçäo em grupos familiares de sagüis-do-nordeste (Callithrix jacchus) em cativeiro ao longo do ciclo reprodutivo / Daily temporal distribution of grooming behavior in common marmosets family groups (Callithrix jacchus) in captivity during reproductive cycle.
Fonte: Säo Paulo; s.n; 1999. 153 p. tab, graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de Säo Paulo. Instituto de Psicologia para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Para descrever a distribuiçäo temporal diária das interaçöes de cataçäo e da autocataçäo do par reprodutor em sagüis-do-nordeste (Callithrix jacchus) ao longo do ciclo reprodutivo, dois grupos familiares foram observados no núcleo de primatologia da UFRN (Natal, RN 05§46'S 35§12'W), sob condiçöes de temperatura, iluminaçäo e umidade naturais através do método focal contínuo durante toda a fase ativa. As observaçöes comportamentais foram realizadas em dois grupos de animais. No primeiro durante duas gestaçöes e dois pós-partos näo consecutivos e no segundo ao longo do intervalo entre duas gestaçöes sucessivas, uma gestaçäo e pós-parto das fêmeas reprodutoras. A condiçäo reprodutiva das fêmeas reprodutoras e näo-reprodutoras de cada grupo foi caracterizada através da monitorizaçäo dos níveis fecais de progesterona, pelo método Elisa. Foram encontrados períodos de 24 e 8h na duraçäo da autocataçäo e das interaçöes de cataçäo social entre o par reprodutor e cada membro do grupo familiar (Cosinor, p menor ou igual 0,05). Entretanto, a periodicidade de 24h näo se apresentou estatisticamente significativa na autocataçäo e em algumas interaçöes, diante de mudanças da condiçäo reprodutiva da fêmea, associadas com a presença dos filhotes recém-nascidos após o parto e com o aumento do tamanho do grupo durante o estudo. O desaparecimento desta periodicidade após o parto pode estar relacionada a um efeito modulador do cuidado à prole recém-nascida. O par reprodutor mostrou interaçöes recorrentes com periodicidade circadiana com possíveis parceiros preferenciais, ou seja com o parceiro reprodutor e no caso do macho reprodutor, com outros filhotes machos presentes no grupo. Por outro lado, a fêmea reprodutora de um dos grupos näo mostrou esta periodicidade na cataçäo feita na fêmea adulta näo-reprodutora, quando esta passou a apresentar ciclos ovarianos. As acrofases para o período de 24h concentram-se durante a manhä, mostrando diferenças irregulares nos intervalos de confiança em algumas fases, näo permitindo identificar horários preferenciais para a interaçäo com animais específicos. Na duraçäo total diária da cataçäo feita, o par reprodutor teve preferência pelo parceiro reprodutivo, embora a fêmea apresentasse preferência pela autocataçäo ou por outros parceiros em algumas fases. A comparaçäo da autocataçäo e da cataçäo feita e recebida por cada animal em totais diários e por hora (teste Kruskall-Wallis, p menor ou igual 0,05) mostrou resultados...
Descritores: Comportamento Animal
Callithrix
Ritmo Circadiano
Asseio Animal
Progesterona
-Estatísticas não Paramétricas
Limites: Animais
Responsável: BR85.1 - Biblioteca Dante Moreira Leite
BR85.1, A994d, QP84.6.B56; T



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde