Base de dados : LILACS
Pesquisa : 437928 [Identificador único]
Referências encontradas : 1 [refinar]
Mostrando: 1 .. 1   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 1 LILACS  
             
seleciona
para imprimir
Fotocópia
experimentalDocumentos relacionados
Id: 437928
Autor: Corrêa, Telma A. Faraldo; Soares, Fabiana B. da Silva; Almeida, Flávia Q. Aranha de.
Título: Índice de resto-ingestão antes e durante a campanha contra o desperdício, em uma unidade de alimentação e nutrição / Index of rest-ingestion before and during the campaign against the waste, in a unit of food and nutrition
Fonte: Hig. aliment;21(140):64-73, abr. 2006. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: O controle de resto-ingestão visa avaliar a adequação das quantidades preparadas em relação às necessidades de consumo (sobra), o porcionamento na distribuição e a aceitação do cardápio. Quanto maior o índice de resto-ingestão, menor a satisfação dos comensais. No período de 19 de abril a 07 de maio de 2004, foi realizada uma campanha contra o desperdício de alimentos, devido aos altos índices detectados na Unidade de Alimentação e Nutrição (UAN), no período anterior à campanha. São servidas, em média, 900 refeições diárias, sendo 770 para a produção e 130 para o administrativo. Foram analisados os índices resto-ingestão do almoço, jantar e ceia dos remédios da produção e almoço do administrativo. No presente artigo, destacam-se a quantificação de resto-ingestão, comparando os valores obtidos nos períodos de fornecimento de refeições, nos dois refeitórios, e também a conscientização dos comensais sobre a importância do combate ao desperdício de alimentos. Para a quantificação, pesaram-se as cubas vazias e uma de cada preparação pronta, adotando o mesmo peso para a demais, visto que elas apresentavam as mesmas dimensões. Somaram-se os pesos dos alimentos produzidos, descontando sobras e restos para obtenção da quantidade consumida. Para o cálculo do índice de resto ingestão, o resto foi dividido pela quantidade consumida, multiplicando-se o resultado por 100. Foi observado decréscimo de resto-ingestão de 91,95 por cento, quando comparado o período anterior com o da realização da campanha. Nos 27 dias de pesagem das preparações, 2560 pessoas poderiam ser alimentadas com o desperdício observado. É necessária a prática contínua da conscientização dos comensais, no sentido de se servirem somente do que vão ingerir, além de treinamentos aos funcionários da UAN, para que produzam apenas o suficiente, evitando uma grande quantidade de sobras.(AU)
Descritores: Economia dos Alimentos
Serviços de Alimentação
Programas de Nutrição
Responsável: BR526.1 - Biblioteca de Saúde Pública



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde