Base de dados : LILACS
Pesquisa : depressao
Referências encontradas : 8622 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 863 ir para página                         

  1 / 8622 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: 779367
Autor: Coelho, Marlete Aparecida Gonçalves; Gontijo Penha, Daniel Silva; Mitre, Natália Corradi Drumond; Lopes, Renata Antunes.
Título: Perfi l de idosos do município de Itaúna/MGe infl uência da atividade física na dor crônicae na capacidade funcional / Profi le of elderly in Itaúna/MG and infl uence of physical activity on chronic pain and functional capacity
Fonte: Fisioter. Bras;12(2):94-99, Mar.-Abr.2011.
Idioma: pt.
Resumo: A atividade física constitui um meio que auxilia na prevenção etratamento de várias doenças. Os objetivos do estudo foram traçaro perfi l sociodemográfi co e clínico dos idosos comunitários praticantese não praticantes de atividade física e verifi car a infl uênciada atividade física na intensidade da dor crônica e na capacidadefuncional desses indivíduos. Foi realizado um estudo transversalcom 48 idosos portadores de dor crônica no município de Itaúna/MG, divididos em dois grupos: praticantes de atividade física (F) enão praticantes (NF). Os idosos foram submetidos ao Mini-Examedo Estado Mental, a um questionário sociodemográfi co e clínico,à Escala de Depressão Geriátrica Abreviada (GDS); à Escala VisualAnalógica de Dor, ao Questionário da Avaliação da Saúde (HAQ)e ao Teste de Desempenho Físico Modifi cado (TDFM). Os dadosobtidos confi rmaram que a prática de atividade física diminui asqueixas de dor crônica, melhorando a capacidade funcional do idosoe, possivelmente, a convivência social do indivíduo. Confi rmaramtambém a feminização da população idosa no Brasil, a grande prevalênciade sintomas depressivos e a complexidade da dor crônicaa qual interfere desfavoravelmente na qualidade de vida do idoso...(AU)

Physical activity helps in the prevention and treatment ofdiff erent diseases. Th e aim of this study was to identify the sociodemographicand clinical profi le of community-dwelling elderlyparticipants or not in a physical exercise program and to check theinfl uence of physical activity in chronic pain intensity and functionalcapacity in these individuals. We conducted a cross-sectional studywith 48 elderly patients with chronic pain in Itaúna/MG. Th eywere divided into two groups: those who have performed physicalactivity (F) and those that have not (NF). Both groups underwentthe Mental State Examination, a socio-demographic and clinicalquestionnaire, the Geriatric Depression Scale Short (GDS), theVisual Analogue Scale for Pain, the Health Assessment Questionnaire(HAQ) and the Modifi ed Physical Performance test (TDFM).Th e results showed that physical activity reduces the complaintsof chronic pain by improving functional capacity and probablythe social life of the elderly. In addition, the results also confi rm alarge number of elderly women in the Brazilian population, highprevalence of depressive symptoms and the complexity of chronicpain which interferes unfavorably in quality of life...(AU)
Descritores: Envelhecimento
Dor Crônica
Atividade Motora
Idoso Fragilizado
Limites: Humanos
Idoso
Tipo de Publ: Artigo Clássico
Responsável: BR1561.1 - Biblioteca Virtual AMMG


  2 / 8622 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
experimentalDocumentos relacionados
Id: 779181
Autor: Torres, Camila; Novik, Victoria; Webar, Javier; Jiménez, Cristina; Paredes, Francisca; Marín, Ximena.
Título: Depresión y diabetes: una asociación frecuente / Depression and diabetes: a frequent association
Fonte: Bol. Hosp. Viña del Mar;70(4):157-160, dic.2014. tab, graf.
Idioma: es.
Resumo: La Diabetes Mellitus tipo 2 (DM2) es un problema de salud pública a nivel mundial, que genera un impacto en la salud de las personas que la padecen, asociándose a diversas patologías y complicaciones, entre ellas la depresión. Objetivo: Determinar la incidencia de depresión, no conocida previamente, en pacientes diabéticos tipo 2 en dos centros de atención. Pacientes y métodos: Estudio descriptivo prospectivo en una muestra de pacientes adultos con más de un año de diagnóstico de DM2, sin antecedentes de depresión actual. Se aplicó escala de Beck, y encuesta sociodemográfica. Se registró Hemoglobina glicosilada (HbA1c), índice de masa corporal (IMC) y circunferencia abdominal. Resultados: De un total de 111 encuestados, el 41 % manifestó síntomas depresivos, sugerentes de un trastorno depresivo mayor, presentándose éstos en un 58,3 por ciento en el género femenino. La incidencia de depresión fue de 12,8 por ciento en un centro privado y 56,9 por ciento en el centro asociado a la armada. Se encontró una asociación no significativa entre depresión e IMC alto, mal control metabólico y viudez. Conclusiones: La incidencia de depresión fue elevada en estos pacientes con diabetes, predominando en el género femenino, obesidad, mal control metabólico, salud no privada y viudez. Es importante indagar sobre síntomas depresivos en pacientes diabéticos por las consecuencias que tiene la depresión en el manejo de la DM2 y la discapacidad que impone sobre el paciente...(AU)

Type 2 Diabetes Mellitus is a healthcare problem occurring on a global scale, impacting the lifes of people who suffer from it, and frequently found in association with multiple diseases and complications, depression often among them. Objective: To determine the incidence of undiagnoseddepressionintype2diabetespatientsintwohealthcarecenters. Patients and methods: Prospective descriptive study in adult patients with type 2 diabetes at least 1 year duration, without a current diagnosis of depression, applying the Beck scale and a sociodemographic survey, along with measurements of glycated hemoglobin (HbA1c), body mass index and abdominal circumference. Results: Of a total of 111 patients analyzed, 41 percent manifested depressive symptoms compatible with a diagnosis of major depressive disorder, and of these, 58.3 percent were women. The incidence of depression was 12.8 percent inone private center of health and 56.9 percent in another public health system. No significant association was found between depression and high body mass index, poor metabolic control or widowhood. Conclusions: The incidence of depression was high in patients with diabetes, especially among obese women, those with poor metabolic control, participating in the public system of health and among widows. It’s important to question diabetic patients about depressive symptoms due to the consequences that this disease has on the management of DM2 and the resulting disabilities from which the patient may suffer...(AU)
Descritores: Diabetes Mellitus Tipo 2/psicologia
Depressão/epidemiologia
Complicações do Diabetes/epidemiologia
-Incidência
Epidemiologia Descritiva
Distribuição por Idade
Estudos Prospectivos
Chile
Limites: Humanos
Masculino
Adulto
Feminino
Meia-Idade
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Responsável: CL41.1 - Biblioteca Médica


  3 / 8622 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
experimentalDocumentos relacionados
Id: 779145
Autor: Espírito Santo, Patrícia Ferreira do; Almeida, Sergio Aguinaldo de; Pereira, Maria Tereza de Jesus; Salomé, Geraldo Magela.
Título: Avaliação de leveis de depressão em indivíduos com feridas crônicas / Evaluation of depression leveIs in individuaIs with chronic wounds
Fonte: Rev. bras. cir. plást;28(4):664-670, july-sept.2013.
Idioma: en.
Resumo: Among patients with venous ulcers, seven (28%) had mild to moderate depression and three (12%) had moderate to severe depression. Sixteen (53.3%) patients with pressure ulcers showed mild to moderate depression, and five (16.7%), moderate to severe depression. Ten (55.6%) diabetic patients with foot ulcers had mild to moderate depression, and four (22.20%) with no or minimal depression. Conclusion: The authors concluded that the study patients had between mild to moderate depression and severe...(AU)

Avaliar a intensidade e os níveis de sintomas de depressão nos pacientes com feridas crônicas. MÉTODO: Estudo exploratório e analítico. Participaram do estudo 25 pacientes com úlceras venosas, 30 com úlceras por pressão e 18 diabéticos com pé ulcerado. Para mensurar a intensidade de sintomas e o nível de depressão foi utilizado o Inventário de Avaliação de Depressão de Beck. RESULTADOS: Dentre os pacientes com úlcera venosa, sete (28%) apresentaram depressão leve a moderada e três (12%) depressão moderada a grave. Dezesseis (53,3%) pacientes com úlceras por pressão manifestaram depressão leve a moderada, e cinco (16,7%), depressão de moderada a grave. Dez (55,6%) pacientes diabéticos com pé ulcerado apresentaram depressão leve a moderada e, quatro (22,20%) sem depressão ou depressão mínima. CONCLUSÃO: Os autores concluíram que os pacientes do estudo apresentaram entre depressão leve a moderada e grave...(AU)
Descritores: Transtorno Depressivo Resistente a Tratamento
Ferimentos e Lesões
Pé Diabético
Diabetes Mellitus
Úlcera por Pressão
Úlcera Varicosa
-Pacientes
Qualidade de Vida
Métodos
Técnicas e Procedimentos Diagnósticos
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto Jovem
Adulto
Meia-Idade
Idoso
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Estudos de Avaliação
Responsável: BR32.1 - SBIB - Serviço de Biblioteca e Informação Biomédica


  4 / 8622 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
(texto :
EN)
experimentalDocumentos relacionados
Id: 779111 LILACS-Express
Autor: Carvalho, Tatiana Lins; Almeida, Lilian Maria Sanguinett de; Lorega, Camila Maria Araújo; Barata, Mirella Francyne Oliveira; Ferreira, Maria Lúcia Brito; Brito-Marques, Paulo Roberto de; Correia, Carolina da Cunha.
Título: Depression and anxiety in individuals with amyotrophic lateral sclerosis: a systematic review / Depressão e ansiedade em pessoas com esclerose lateral amiotrófica: uma revisão sistemática
Fonte: Trends pychiatry psychother. (Impr.);38(1):1-5, Jan.-Mar. 2016. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Introduction Studies assessing symptoms of depression and anxiety in individuals with amyotrophic lateral sclerosis (ALS) have reported contradictory results. The objective of this systematic review is to identify the prevalence of these mood disorders in the literature. Methods We searched the PubMed, HighWire, MEDLINE, SciELO, LILACS and ScienceDirect databases. Literature was selected for review in two stages, according to eligibility criteria. The first stage involved searching databases and checking titles and abstracts. The second step consisted of reading complete articles and excluding those that did not meet the inclusion criteria. The inclusion criteria were articles written in Portuguese, English or Spanish, published in the last five years and involving people with ALS diagnosed according to the El Escorial criteria. Results The database searches returned a total of 1,135 titles and abstracts and then 1,117 of these were excluded. Eighteen articles were selected for review. The 12-item Amyotrophic Lateral Sclerosis Depression Inventory (ADI-12) was the only instrument designed specifically to assess depression in ALS, but it was only used in three studies. No instruments specifically designed for anxiety in ALS were used. A large number of studies found presence and slight increase of anxiety disorders. There was considerable large variation in the results related to depressive disorders, ranging from moderate depression to an absence of symptoms. Conclusions Patients with ALS may exhibit symptoms of depression and anxiety at different levels, but there is a need for studies using specific instruments with larger samples in order to ascertain the prevalence of symptoms in ALS and the factors associated with it.(AU)

Introdução Estudos avaliando sintomas depressivos e ansiosos em pessoas com esclerose lateral amiotrófica (ELA) têm apresentado resultados contraditórios. Esta revisão sistemática tem por objetivo identificar a prevalência desses transtornos do humor na literatura. Métodos A pesquisa foi feita nas bases de dados PubMed, HighWire, MEDLINE, SciELO, LILACS e ScienceDirect. A seleção dos estudos foi realizada em duas etapas de acordo com os critérios de elegibilidade. A primeira etapa envolveu pesquisa nas bases de dados e revisão de títulos e resumos. Na segunda etapa houve a leitura dos artigos completos e a exclusão dos que não preenchiam os critérios de inclusão. Os critérios de inclusão eram: publicação nos idiomas português, inglês ou espanhol, nos últimos 5 anos e envolvendo pessoas com ELA conforme o El Escorial. Resultados Um total de 1.135 títulos e resumos foram selecionados, mas 1.117 foram excluídos. Como resultado, 18 artigos foram incluídos na revisão. O Inventário de Depressão da Esclerose Lateral Amiotrófica com 12 itens (ADI-12) foi o único instrumento específico para avaliação da depressão na ELA utilizado, porém em apenas três estudos. Nenhum instrumento específico para ansiedade na ELA foi utilizado. Boa parte dos estudos apontaram presença e ligeiro aumento das desordens de ansiedade. Já para depressão houve grande diversidade de respostas, variando de depressão moderada à ausência de sintomas. Conclusões Pessoas com ELA podem apresentar sintomas depressivos e ansiosos em proporções diferentes, mas há a necessidade de estudos com instrumentos específicos e com amostras mais amplas para que se possa averiguar a prevalência das sintomatologias na ELA e os fatores associados a elas.(AU)
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 8622 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
(texto :
EN)
experimentalDocumentos relacionados
Id: 779087 LILACS-Express
Autor: Sanches, Andrea; Costa, Rafaela; Marcondes, Fernanda Klein; Cunha, Tatiana Sousa.
Título: Relationship among stress, depression, cardiovascular and metabolic changes and physical exercise / Relação entre estresse, depressão, alterações cardiometabólicas e exercício físico
Fonte: Fisioter. mov;29(1):23-36, Jan.-Mar. 2016. graf.
Idioma: en.
Projeto: Foundation (FAPESP; . Brazilian National Council for Scientific and Technological Development (CNPq; . Brazilian Higher Education Coordination Agency (CAPES). 2010/51904-9; 459056/2014-0; 140926/2012-7.
Resumo: Abstract Introduction: Stress is considered one of the most significant health problems in modern society. It can be characterized as any changes in the homeostasis of an individual that require an adaptive response. An imbalance in the secretion of the primary stress mediators may be responsible for the onset and development of several diseases. Thus, chronic stress has been recognized as a risk factor for depression as well as cardiovascular and metabolic diseases. Given the pathophysiological mechanisms associated with chronic stress and related cardiovascular and metabolic changes, it is necessary to implement measures to prevent, control and/or avoid their development. Physical exercise is a non-pharmacological resource that is widely used for this purpose. Its beneficial effects include the improvement of the emotional state as well as lipid and glycemic control. Objective: The aim of this review is to discuss the relationship between stress, depression, cardiovascular and metabolic changes, and highlight the importance of physical exercise in the prevention and treatment of resulting disorders. Materials and Methods: We searched MEDLINE and SCIELO from 2000 through 2012, using the terms chronic stress, mood disorders, depression, cardiovascular and metabolic changes, and exercise. Results: Most of the studies found in our literature search have shown that exercise can attenuate and/or reverse the deleterious effects of chronic stress. Conclusion: Regular physical exercise is useful for maintaining health, especially with respect to improving mood and mental stress.(AU)

Resumo Introdução: O estresse é um dos mais significativos problemas de saúde na sociedade moderna, podendo ser caracterizado como qualquer mudança na homeostase do indivíduo que requer uma resposta adaptativa. O desequilíbrio na produção dos mediadores primários do estresse pode ser responsável pelo surgimento e desenvolvimento de várias doenças. Dessa forma, o estresse crônico tem sido reconhecido como fator de risco para a depressão e doenças cardiometabólicas. Frente aos mecanismos fisiopatológicos associados ao estresse crônico e às alterações cardiometabólicas correlatas, torna-se necessário encontrar medidas adequadas para preveni-las, controlá-las e/ou evitá-las. Sabe-se que o exercício físico é um recurso não-farmacológico amplamente utilizado para essa finalidade e os efeitos benéficos desencadeados incluem melhora do estado emocional e controle lipídico e glicêmico. Objetivo: O objetivo desta revisão foi discutir a relação entre os mecanismos fisiopatológicos do estresse, depressão, alterações cardiometabólicas e a importância da utilização do exercício físico na prevenção e tratamento destas disfunções desencadeadas. Materiais e Métodos: Para esta revisão foram consultadas as bases de dados MEDLINE e SCIELO e inclusos no campo de pesquisa os termos estresse crônico, alterações de humor, depressão, alterações cardíacas e metabólicas e o exercício físico. Como limite de busca, foi definida a pesquisa de artigos publicados entre os anos de 2000 e 2012. Resultados: A maior parte dos estudos mostrou que o exercício é capaz de atenuar e/ou reverter os efeitos deletérios do estresse crônico. Conclusão: A prática regular do exercício físico tem grande utilidade para a manutenção da saúde, sobretudo com relação à melhora do humor e do estresse mental.(AU)
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 8622 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
experimentalDocumentos relacionados
Id: 778793
Autor: Pinheiro, Bruno do Valle; Pinheiro, Guilherme Sotto Maior; Mendes, Matheus Miranda.
Título: Entendendo melhor a insuficiência respiratória aguda / A better understanding of acute respiratory failure
Fonte: Pulmão RJ;24(3):3-8, 2015.
Idioma: pt.
Resumo: A insuficiência respiratória aguda (IRpA) é uma síndrome potencialmente grave, constituindo uma das principais indicações de internação em unidades de terapia intensiva. Embora diferentes condições clínicas possam evoluir com IRpA, todas apresentarão comprometimento nas trocas gasosas que caracterizarão a síndrome.O conhecimento da fisiologia das trocas gasosas e os mecanismos pelos quais elas podem ser alteradas permite compreender a fisiopatologia da IRpA e as repercussões dos diferentes distúrbios sobre os gases arteriais. Este conhecimento permite a interpretação adequada da gasometria arterial e de indicadores derivados da mesma, facilitando a condução dos pacientes com IRpA, tanto em relação ao diagnóstico etiológico, quanto ao tratamento de suporte.Estes conceitos da fisiologia das troas gasosas e da fisiopatologia da IRpA e suas aplicações clínicas serão revisados neste artigo...(AU)

Acute respiratory failure (ARF) is a potentially severe syndrome, which is a common indication for admission to an intensive care unit. Although the ARF can be caused by different clinical conditions, all of them will present gas exchange impairments that will characterize the syndrome.By knowing the gas exchanges physiology and the mechanisms by which they can be impaired, one can understand the physiopathology of the ARF and how it can compromise the arterial gases. This knowledge allows the correct interpretation of arterial blood gases and other useful indicators, such as the alveolar-arterial oxygen gradient, which help us to manage patients with ARF, both in their diagnosis, and in their supportive treatment.These concepts about the gas exchange physiology and the ARF physiopathology, and their clinical relevance, will be discussed in this article...(AU)
Descritores: Insuficiência Respiratória/sangue
Insuficiência Respiratória/fisiopatologia
Troca Gasosa Pulmonar/fisiologia
-Gasometria
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR674.1 - IDT - Biblioteca do Instituto de Doenças do Tórax


  7 / 8622 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
experimentalDocumentos relacionados
Id: 778786
Autor: Ferraresso, Amanda; Pereira, Mônica Corso.
Título: Doença neuromuscular terminal: o cruzamento da pneumologia com a terapia intensiva / End-stage neuromuscular disease: the intersection between pulmonary and intensive care
Fonte: Pulmão RJ;24(3):44-48, 2015.
Idioma: pt.
Resumo: Doenças neuromusculares evoluem com o acometimento do sistema respiratório, e a insuficiência respiratória crônica é a principal causa de mortalidade na grande maioria dos pacientes. Fraqueza da musculatura de inervação bulbar ou da musculatura respiratória podem causar tosse ineficaz e hipoventilação alveolar crônica. Disfunções de deglutição, aspiração de conteúdo gástrico, infecções de repetição e redução da complacência torácica são outras complicações pulmonares frequentes. O diagnóstico precoce, a prevenção e o tratamento destas complicações, como o uso de ventilação não invasiva e de técnicas de tosse assistida, podem melhorar significativamente a qualidade de vida e até prolongar a sobrevida destes doentes. O manejo terapêutico deve ser feito por equipe multidisciplinar, e de acordo com os desejos e preferências do paciente...(AU)

Neuromuscular diseases interfere with respiratory system function, and chronic respiratory failure is the main cause of mortality in these patients. Weakness of bulbar and respiratory muscles can impact cough efficacy and lead to chronic alveolar hypoventilation. Swallowing dysfunction, aspiration of gastric contents, recurrent respiratory infections, and reduction of thoracic compliance are all frequent events during the course of these patients. Early diagnosing, besides prevention and treatment of these events, surely ameliorate the quality of life of neuromuscular patients, and also seem to impact on survival. Therapeutic management should be multidisciplinary and must take into account the patient desires and preferences...(AU)
Descritores: Doenças Neuromusculares/complicações
Doenças Neuromusculares/terapia
Insuficiência Respiratória
-Testes de Função Respiratória
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR674.1 - IDT - Biblioteca do Instituto de Doenças do Tórax


  8 / 8622 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
experimentalDocumentos relacionados
Id: 778785
Autor: Thompson, Alessandra.
Título: Ventilação mecânica domiciliar: uma realidade cada vez mais frequente / Mechanical ventilation home: an increasingly frequent reality
Fonte: Pulmão RJ;24(3):49-53, 2015.
Idioma: pt.
Resumo: Desde que a ventilação mecânica foi difundida após a epidemia de poliomielite até os dias atuais com o avanço das estratégias diagnósticas e terapêuticas, houve significativo aumento na sobrevida dos pacientes criticamente enfermos. Este subgrupo de sobreviventes encontra-se em um estado cronicamente crítico e dentre outras disfunções e terapias de suporte, caracteriza-se pela necessidade de ventilação mecânica prolongada. Paralelo a este fato, o envelhecimento populacional eleva a chance de internações hospitalares com necessidade de assistência ventilatória invasiva. Nos dias de hoje, a ventilação mecânica domiciliar é uma realidade e tornou-se uma opção viável para pacientes com insuficiência respiratória crônica, também estimulada pelo crescimento da utilização de ventilação não invasiva com pressão positiva, o reconhecimento de diferentes tipos de pacientes que podem se beneficiar desta técnica e redução dos custos hospitalares através da desospitalização.Atualmente possuímos diversos tipos e modelos de ventiladores exclusivos para ventilação mecânica domiciliar, assim como interfaces e a escolha do dispositivo ideal para cada paciente pode ser uma tarefa árdua. Porém não pode ser esquecido que o objetivo principal da utilização da ventilação domiciliar deve ser o controle dos sintomas decorrentes da doença do paciente e consequente melhora da qualidade de vida...(AU)

Since mechanical ventilation was widespread after the polio epidemic to the present day with the advancement of diagnostic and therapeutic strategies, a significant increase in survival of critically ill patients. This subgroup of survivors is in a critical state and chronically various etiologies and therapies support, characterized by the need for prolonged mechanical ventilation. Parallel to this fact, population aging increases the chance of hospitalizations requiring invasive mechanical ventilation. Today, home mechanical ventilation is a reality and has become a viable option for patients with chronic respiratory insufficiency, also encouraged by the increasing use of noninvasive positive pressure ventilation, recognition of different types of patients who may benefit from this technique and reduced hospital costs through deinstitutionalization.We currently have various types and models of home mechanical ventilatiors, as well as interfaces and choosing the right device for each patient can be a chore. But it can not be forgotten that the main purpose of using home ventilation is to control the symptoms of the patient’s illness and consequent improvement in quality of life...(AU)
Descritores: Insuficiência Respiratória/terapia
Respiração Artificial/métodos
-Ventiladores Mecânicos
Qualidade de Vida
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR674.1 - IDT - Biblioteca do Instituto de Doenças do Tórax


  9 / 8622 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
experimentalDocumentos relacionados
Id: 778711
Autor: Maurera Peña, Eukaris del Valle; Wuan, Herman.
Título: Leucopenia como hallazgo en pacientes con ansiedad y depresión / Leukopenia as finding in patients with anxiety and depression
Fonte: Med. interna (Caracas);29(4):223-231, 2013. tab.
Idioma: es.
Resumo: La leucopenia establecida según la Organización Mundial de la Salud (O.M.S.) se define con valores de glóbulos blancos <4.000mm³, lo que puede estar representado por diferentes causas, evaluándose en este trabajo la influencia de factores psicosomáticos como la ansiedad y depresión. Se realiza un estudio de campo, de carácter exploratorio, transversal, apoyado en una revisión documental. Se estudiaron 63 pacientes provenientes del servicio de Medicina Interna del Hospital Vargas de Caracas y de la consulta privada del Dr. Herman Wuani, a quienes se les aplicó la escala de Hamilton para depresión y ansiedad; posterior a esto se realizó una hematología completa. Se definieron 3 grupos según los síntomas encontrados en la escala de Hamilton, Grupo 1 con síntomas de ansiedad, Grupo 2 con síntomas de depresión y Grupo 3 sin alteraciones psicosomáticas; todo esto aplicado a pacientes de etnia blanca y mestiza, perteneciendo el 28,57% (n=18) al sexo masculino y 71,42% (n=45) al sexo femenino. La media de edad de los pacientes fue 29, 14 años en el total de la muestra. De los pacientes ansiosos, 20 resultaron tener leucopenia (p<0,00000001), el resto de pacientes tenían glóbulos blancos >4.000mm³ (6 ansiosos, 19 deprimidos y 18 sin alteraciones psicosomáticas). Los pacientes con valores de linfocitos < 40%: 1 ansioso, 9 deprimidos y 12 sin alteraciones psicosomáticas; aquellos con linfocitos > 40% eran: 25 ansiosos, 10 deprimidos y 6 sin alteraciones psicosomáticas (p<0,000039). El descenso de los glóbulos blancos fue estadísticamente significativo en el grupo de pacientes con ansiedad...(AU)

Leukopenia as established by the World Health Organization (W.H.O.) is defined when the leukocyte count is below 4.000/mm³, which can have different causes; in this study the influence of psychosomatic factors such as anxiety and depression were evaluated. This was an exploratory field study, supported by a literature review. We studied 63 patients from the Internal Medicine service of the Hospital Vargas de Caracas and the private practice of Dr. Herman Wuani. The Hamilton Rating Scale for depression and anxiety were administered after a full hematology test was done. According to the symptoms found and after administering the scale, there were 3 groups: group 1. anxiety symptoms, group 2. depression symptoms and group 3 unaltered. The distribution for gender 28.57% (n=18) male and 71.42% (n=45) female. The mean age of the subjects 29.14 years. In anxious patients, 20 were found to have leukopenia (p<0.00000001), the remaining patients had > 4.000mm³ (6 anxious, 19 depressed and 18 not psychosomatic). Patients with lymphocytes < 40%: 1 anxious, 9 depressed and 12 without psychosomatic disorders, Patients with Lymphocytes > 40%: 25 anxious, 10 depressed and 6 without psychosomatic disorders (p<0.000039). The decrease in white blood cells was statistically significant in the group with anxiety...(AU)
Descritores: Leucopenia/complicações
Leucopenia/diagnóstico
Ansiedade/patologia
Depressão/patologia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Estudos de Avaliação
Revisão
Responsável: VE1.1 - Biblioteca Humberto Garcia Arocha


  10 / 8622 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
experimentalDocumentos relacionados
Id: 778679 LILACS-Express
Autor: Centro Cochrane do Brasil; Liga de Saúde Baseada em Evidências da Universidade Federal de Medicina.
Título: Inibidores seletivos da recaptação da serotonina para fibromialgia
Fonte: Diagn. tratamento;21(1), mar. 2016.
Idioma: pt.
Resumo: Introdução: A fibromialgia é uma condição crônica clinicamente bem definida e com etiologia biopsicossocial. É caracterizada por dor músculo-esquelética crônica generalizada, alterações de sono, disfunção cognitiva e fadiga. Os pacientes frequentemente relatam piora importante da qualidade de vida. Uma vez que não há nenhum tratamento específico que altera a patogênese da fibromialgia, a terapia medicamentosa concentra-se na redução da dor e na melhora de outros sintomas associados. Objetivos: Avaliar os benefícios e malefícios dos inibidores seletivos da recaptação da serotonina (ISRS) no tratamento da fibromialgia. Métodos: Métodos de busca: Esta foi uma revisão sistemática que realizou busca nas bases Cochrane Central Register of Controlled Trials (CENTRAL), MEDLINE e EMBASE, além de busca nas listas de referência dos artigos revisados. Critérios de seleção: Foram selecionados todos os ensaios randomizados duplo-cegos avaliando um ISRS (citalopram, fluoxetina, escitalopram, fluvoxamina, paroxetina e sertralina) no tratamento de sintomas da fibromialgia em adultos. Extração e análises de dados: três autores extraíram os dados de todos os estudos incluídos e avaliaram o risco de viés. As divergências entre eles foram resolvidas por discussão. Principais resultados: A qualidade da evidência encontrada foi muito baixa para cada desfecho devido ao risco de viés associado à imprecisão (estudos com poucos participantes). Foram incluídos sete estudos clínicos randomizados(383 participantes): dois com citalopram, três com fluoxetina e dois com paroxetina, com duração média de oito semanas (4-16 semanas). Os seguintes resultados foram encontrados: Proporção de participantes com redução da dor em pelo menos 30%: houve diferença estatisticamente significativa a favor dos ISRS (56/172, 32,6%, versus 39/171, 22,8%; diferença de risco: = 9,8%; risco relativo, RR = 1,4; número necessário para tratar para um resultado benéfico adicional, NNTB = 10, com intervalo de confiança de 95%, IC 95%, de 5 a 100; Proporção de participantes com melhora global (pacientes que relataram estar melhores ou muito melhores): 50/168 (29,8%) com ISRS versus 26/162 (16%) com placebo); diferença de risco = 13,8%; RR = 1,86; NNTB = 7, IC 95% = 4 a 17. Melhora da fadiga: sem diferença entre ISRS e placebo.Melhora das alterações do sono: sem diferença entre ISRS e placebo. Melhora da depressão: diferença a favor dos IRSR (diferença de média padronizada = -0,39, IC 95% = -0,65 a 0,14; 7,6% de melhora absoluta numa escala de 0 a 10, IC 95% = 2,7% a 13,8% de melhoria relativa; NNTB = 13; IC 95% = 7 a 37). Taxa de abandono devido a eventos adversos: semelhante entre ISRS e placebo. Taxa de eventos adversos graves: semelhante entre ISRS e placebo. Conclusões dos autores: O alerta sobre o aumento da tendência suicida em jovens adultos com idades entre 18 a 24 com transtorno depressivo maior que tomaram SSRIs deve ser considerado quando for o caso(AU)
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 863 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde