Base de dados : LILACS
Pesquisa : depressao
Referências encontradas : 8121 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 813 ir para página                         

  1 / 8121 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
(texto :
PT)
experimentalDocumentos relacionados
Id: 746084 LILACS-Express
Autor: Lui Filho, Jeffrey Frederico; Baccaro, Luiz Francisco Cintra; Fernandes, Tatiane; Conde, Délio Marques; Costa-Paiva, Lúcia; Pinto Neto, Aarão Mendes.
Título: Epidemiologia da menopausa e dos sintomas climatéricos em mulheres de uma região metropolitana no sudeste do Brasil: inquérito populacional domiciliar / Factors associated with menopausal symptoms in women from a metropolitan region in Southeastern Brazil: a population-based household survey
Fonte: Rev. bras. ginecol. obstet;37(4):158-158, 04/2015. tab.
Idioma: pt.
Projeto: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. 2011/14526-9.
Resumo: OBJETIVOS: Avaliar a idade da menopausa e os fatores associados aos sintomas menopausais em mulheres de uma região metropolitana do sudeste do Brasil. MÉTODOS: Um estudo exploratório de corte-transversal foi realizado com 749 mulheres entre 45 e 60 anos (pesquisa de base populacional). A variável dependente foi a intensidade dos sintomas menopausais avaliada através do escore total do questionário Menopause Rating Scale (MRS). As variáveis independentes foram características sociodemográficas, problemas e hábitos de saúde, auto-percepção de saúde e antecedentes ginecológicos. A análise estatística foi realizada com o teste do χ2 e regressão de Poisson. RESULTADOS: A média etária das mulheres entrevistadas foi 52,5 (±4,4) anos. Com relação ao estado menopausal, 16% das mulheres encontravam-se na pré-menopausa, o mesmo número na perimenopausa e 68% estavam na pós-menopausa. A média de idade de ocorrência da menopausa foi 46,5±5,8 anos. A intensidade dos sintomas menopausais foi definida de acordo com a mediana do escore total do MRS e foi considerada severa para valores acima de 8. Depressão/ansiedade (RP=1,8; IC95% 1,5-2,2; p<0,01), doenças osteoarticulares (RP=1,5; IC95% 1,2-1,7; p<0,01), auto-percepção do estado geral de saúde regular, ruim ou péssimo (RP=1,4; IC95% 1,2-1,7; p<0,01), antecedente de algum aborto (RP=1,3; IC95% 1,1-1,5; p<0,01), tratamento para menopausa atual ou prévio (RP=1,2; IC95% 1,1-1,4; p<0,01), estar na perimenopausa ou pós-menopausa (RP=1,4; IC95% 1,1-1,8; p=0,01), número de partos normais >1 (RP=1,2; IC95% 1,02-1,4; p=0,02) e asma (RP=1,2; IC95% 1,01-1,4; p=0,03) se associaram a maior severidade de sintomas menopausais. Apresentar maior idade (RP=0,96; IC95% 0,96-0,97; p<0,01) se associou a menor intensidade de sintomas da menopausa. CONCLUSÃO: A intensidade dos sintomas menopausais está relacionada a um amplo conjunto de fatores. Entender e controlar estes fatores pode auxiliar na ...(AU)

PURPOSE: To determine the average age at the onset of menopause and to investigate menopausal symptoms in women in a metropolitan region in Southeastern Brazil. METHODS: A descriptive, exploratory, cross-sectional study was conducted with 749 women (a population-based household survey). The dependent variable was the intensity of menopausal symptoms assessed by th Menopause Rating Scale (MRS). The independent variables were sociodemographic data, health-related habits and problems, self-perception of health, and gynecological background. Statistical analysis was carried out by the χ2 test and Poisson regression using the backward selection criteria. RESULTS: The mean age of the women was 52.5 (±4.4) years. With regard to menopausal status, 16% were premenopausal, 16% perimenopausal and 68% postmenopausal. The mean age at the onset of menopause was 46.5 (±5.8) years. The intensity of menopausal symptoms was defined according to the median MRS score and was considered severe for values ​​above 8. Depression/anxiety (PR=1.8; 95%CI 1.5-2.2; p<0.01), rheumatic diseases (PR 1.5; 95%CI 1.2-1.7; p<0.01), self-perception of health as fair/poor/very poor (PR 1.4; 95% CI 1.2-1.7; p<0.01), history of abortion (PR 1.3; 95%CI 1.1-1.4; p<0.01), current or previous treatment for menopausal symptoms (PR 1.2; 95%CI 1.1-1.4; p<0.01), peri- or postmenopausal status (PR 1.4; 95%CI 1.1-1.7; p<0.01), number of normal deliveries >1 (PR 1.2; 95%CI 1.02-1.4; p<0.01) and asthma (PR 1.2; 95%CI 1.01-1.4; p<0.01) were associated with more severe menopausal symptoms. Older age (PR 0.96; 95%CI 0.96-0.97; p<0.01) was associated with less severe symptoms. CONCLUSION: The severity of menopausal symptoms was related to a wild range of factors, especially presence of chronic diseases, a larger number of pregnancies, use of hormone therapy, and worse self-rated health. A better understanding of these factors can help to reduce ...(AU)
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 8121 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
(texto :
EN)
Capp, Edison
Wender, Maria Celeste Osório
experimentalDocumentos relacionados
Id: 746080 LILACS-Express
Autor: Zanotti, Joana; Capp, Edison; Wender, Maria Celeste Osório.
Título: Factors associated with postpartum weight retention in a Brazilian cohort / Fatores associados com retenção de peso pós-parto em um estudo de coorte brasileiro
Fonte: Rev. bras. ginecol. obstet;37(4):171-171, 04/2015. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: PURPOSE: To identify the factors associated with weight retention after pregnancy. METHODS: A cohort study was performed with 145 women receiving maternity care at a hospital in Caxias do Sul, Rio Grande do Sul, Brazil, aged 19 to 45 years, between weeks 38 and 42 of pregnancy. The patients were evaluated at one month, three months, and six months after delivery. Student's t-test or one-way analysis of variance (ANOVA) was used to compare groups, as indicated; correlations were assessed with Pearson's and Spearman's tests, as indicated; to identify and evaluate confounders independently associated with total weight loss, a multivariate linear regression analysis was performed and statistical significance was set at p≤0.05. RESULTS: There was a significant positive association between total weight gain - and a negative association with physical exercise during pregnancy - with total weight loss. Higher parity, inter-pregnancy interval, calorie intake, pre-pregnancy body mass index (BMI), weight gain related to pre-pregnancy BMI, presence and severity of depression, and lack of exclusive breastfeeding were directly associated with lower weight loss. Among nominal variables, level of education and marital status were significantly associated with total weight loss. CONCLUSION: In the present study, lower weight retention in the postpartum period was associated with higher educational attainment and with being married. Normal or below-normal pre-pregnancy BMI, physical activity and adequate weight gain during pregnancy, lower parity, exclusive breastfeeding for a longer period, appropriate or low calorie intake, and absence of depression were also determinants of reduced weight retention. .(AU)

OBJETIVO: Identificar os fatores associados à retenção de peso após a gravidez. MÉTODOS: Foi realizado um estudo de coorte com 145 mulheres que receberam cuidados de maternidade em um hospital de Caxias do Sul, Rio Grande do Sul, Brasil, com idades entre 19 e 45 anos entre a 38ª e a 42ª semana da gravidez. As pacientes foram avaliadas um, três e seis meses após o parto. As variáveis foram analisadas com o teste t de Student ou análise de variância de uma via (ANOVA), conforme indicado; as associações foram analisadas pelas correlações de Pearson e Spearman. Para identificar e analisar confundidores independentemente associados à perda de peso, foi utilizada regressão linear multivariada e foi considerado estatisticamente significante p≤0,05. RESULTADOS: Houve uma associação positiva significativa entre o ganho de peso total - e uma associação negativa com o exercício físico durante a gravidez - com a perda de peso total. Maior número de partos, intervalo entre partos, ingestão de calorias, índice de massa corporal (IMC) antes da gestação, ganho de peso relacionado com IMC pré-gestacional, presença e severidade de depressão e falta de aleitamento materno exclusivo foram diretamente associados com menor perda de peso. Entre as variáveis nominais, o nível de escolaridade e estado civil foram significativamente associados com a perda de peso total. CONCLUSÃO: No presente estudo, menor retenção de peso no pós-parto foi associada com maior nível educacional e com o fato de a gestante ser casada. IMC pré-gestacional normal ou abaixo do normal, atividade física e ganho de peso adequado durante a gravidez, menor paridade, amamentação exclusiva por um período mais longo, ingestão adequada ou de baixa caloria e ausência de depressão foram também determinantes na retenção de peso reduzida. .(AU)
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 8121 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
(texto :
PT)
experimentalDocumentos relacionados
Id: 746068 LILACS-Express
Autor: Skopinski, Fabiane; Resende, Thais de Lima; Schneider, Rodolfo Herberto.
Título: Imagem corporal, humor e qualidade de vida / Body image, mood and quality of life
Fonte: Rev. bras. geriatr. gerontol;18(1):105-105, Jan-Mar/2015. tab.
Idioma: pt.
Resumo: OBJETIVO: Caracterizar, quanto a imagem corporal, humor e qualidade de vida, mulheres pós-menopáusicas que buscam atendimento de fisioterapia dermatofuncional, dermatologia e medicina estética. MATERIAIS E MÉTODOS: Estudo transversal com 46 mulheres que buscaram atendimento estético em três locais na cidade de Porto Alegre-RS, Brasil. Foram coletados dados sociodemográficos e de saúde. Foram aplicados os instrumentos: Escala de Depressão Geriátrica GDS-15, questionário de qualidade de vida WHOQOL-bref e Escala de Silhuetas de Stunkard. Para avaliar a associação entre as variáveis, os coeficientes de correlação de Pearson ou Spearman foram utilizados. O nível de significância adotado foi de 5% p≤0,05. As análises foram realizadas no programa SPSS versão 18.0. RESULTADOS: Verificou-se que a maioria das participantes estava insatisfeita com sua imagem corporal, tinha alto nível de satisfação com sua qualidade de vida e não apresentava sintomatologia depressiva. CONCLUSÃO: Para as participantes do estudo, a satisfação com a imagem corporal está relacionada a melhor qualidade de vida, menor probabilidade de apresentar sintomas depressivos, menor índice de massa corporal e maior renda pessoal e familiar. .(AU)

OBJECTIVE: To characterize body image, mood and quality of life in postmenopausal women who seek dermatological physiotherapy, dermatology and aesthetic medicine care. MATERIALS AND METHODS: Cross-sectional study with 46 women who sought aesthetic care in three locations in the city of Porto Alegre-RS, Brazil. Sociodemographic and health data were collected. The following tools were used: Geriatric Depression Scale GDS-15, Quality of life questionnaire WHOQOL-bref and Scale of Stunkard silhouettes. In order to evaluate the association between the variables, the correlation coefficients Pearson or Spearman were used. The level of significance was 5% p≤0.05. Analyses were performed using SPSS version 18.0. RESULTS: It was found that most participants are dissatisfied with their body image, have a high level of satisfaction with their quality of life and have no depressive symptoms. CONCLUSION: In this study the participants' satisfaction with body image is associated with better quality of life, less likely to have depressive symptoms, lower body mass index and increased personal and family income. .(AU)
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 8121 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
(texto :
PT)
experimentalDocumentos relacionados
Id: 746063 LILACS-Express
Autor: Fontes, Arlete Portella; Fattori, André; D´Elboux, Maria José; Guariento, Maria Elena.
Título: Resiliência psicológica: fator de proteção para idosos no contexto ambulatorial / Psychological resilience: protector factor for elderly assisted in ambulatory
Fonte: Rev. bras. geriatr. gerontol;18(1):17-17, Jan-Mar/2015. tab.
Idioma: pt.
Resumo: INTRODUÇÃO: Em idosos, a resiliência psicológica associa-se a depressão, saúde física, atividades da vida diária e saúde percebida. OBJETIVO: Descrever as relações entre funcionalidade, sintomatologia depressiva e cognição em grupos de idosos resilientes e não resilientes. MÉTODO: Estudo descritivo, com 59 pacientes do Ambulatório de Geriatria/HC-Unicamp, idade 69-91 anos. Instrumentos: escalas de atividades básicas e instrumentais da vida diária ABVD, AIVD, sintomas depressivos EDG, Miniexame do Estado Mental MEEM e escala de resiliência. Foram feitas medidas de frequência, posição e dispersão, comparações entre variáveis categóricas Qui-quadrado e Exato de Fisher e numéricas teste de Mann-Whitney, Krushal-Wallis, correlações entre variáveis e análise multivariada de regressão linear. RESULTADOS: Maioria mulheres 80,4%, 70-89 anos, renda ≤ 2 salários mínimos, 43,1% analfabetos, 57% apresentaram AIVD preservadas independência em seis ou sete itens; 43% não preservadas ajuda total ou parcial em ao menos dois itens; 31,4 % apresentaram sintomatologia depressiva sugestiva de depressão. Os mais resilientes >66 em 75 pontos apresentaram média de 5,2±2,1 AIVD, em relação aos menos resilientes 3,6±2,4; p=0,017. Os menos resilientes apresentaram média de 6,4±4,2 sintomas depressivos, os mais resilientes média de 2,6±2,6; p=0,001. Correlação negativa entre resiliência e sintomatologia depressiva r=-0,688; p<0,01. Idosos com frequência >5 sintomas depressivos tenderam a apresentar baixos escores em resiliência análise de regressão linear multivariada. CONCLUSÃO: A resiliência constitui importante fator de proteção para idosos ambulatoriais com relativo grau de dependência e evidência de sintomas depressivos. .(AU)

INTRODUCTION: Among elderly, psychological resilience is associated with depression, physical health, daily living activities and self-perceived health. OBJECTIVE: To describe the relationships between functionality, depressive symptomatology and resilience between resilient and non resilient groups. METHOD: Descriptive study, 59 patients from the Geriatric Ambulatory/HC Unicamp, age 69-91 years. Instruments: scales of activities of daily living ADL, instrumental activities of daily living IADL, depressive symptoms GDS, Mini-Mental Exam MEEM and resilience. Measurements used were: frequency, position and dispersion, comparisons among categorical variables Chi-square and Fisher Exact, numerical variables Mann-Whitney, Krushal-Wallis, co-relations among variables and linear regression multivariate analysis. RESULTS: Mostly women 80.4%, 70-89 years, income ≤ 2 minimum wage, 43.1% illiterate, 57% showed preserved IADL independence in six or seven items, 43% not preserved partial or total help in at least 2 items, 31.4% showed depressive symptomatology suggestive of depression. The most resilient >66 within 75 scores showed average of 5.2±2.1 IADL, in relation to the least resilient 3.6±2.4; p=0.017. The least resilient showed average of 6.4±4.2 depressive symptoms, the most resilient showed average of 2.6±2.6;p=0.001. Negative co-relation between resilience and depressive symptomatology r=-0.688; p<0.01. Elderly with frequency >5 depressive symptons tended to show low scores in resilience linear regression multivariate analysis. CONCLUSION: Resilience is an important protector factor for elders assisted in ambulatory, with a relative degree of dependency and evidence of depressive symptoms. .(AU)
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 8121 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
(texto :
PT)
experimentalDocumentos relacionados
Id: 746033 LILACS-Express
Autor: Vasconcelos, Tatheane Couto de; Dias, Bruno Rafael Tavares; Andrade, Larissa Rocha; Melo, Gabriela Figueirôa; Barbosa, Leopoldo; Souza, Edvaldo.
Título: Prevalência de Sintomas de Ansiedade e Depressão em Estudantes de Medicina / Prevalence of Anxiety and Depression Symptoms among Medicine Students
Fonte: Rev. bras. educ. méd;39(1):142-142, Jan-Mar/2015. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivos Determinar a prevalência de sintomas de ansiedade e depressão em estudantes de Medicina e avaliar fatores associados. Métodos Estudo de corte transversal com 234 estudantes que responderam a um questionário eletrônico com variáveis sociodemográficas e a Escala Hospitalar de Ansiedade e Depressão (Ehad). Resultados Em relação à ansiedade, o escore médio da Ehad foi de 6,7 (DP: +/- 3,4), com 34,3% (80) apresentando sintomas falso-positivos de ansiedade e 19,7% (46) manifestando sintomas sugestivos do transtorno. Quanto à depressão, o escore médio da Ehad foi de 4,4 (DP: +/- 3,1), com 19,3% (45) apresentando sintomas falso-positivos para depressão e 5,6% (13) manifestando sintomas sugestivos do transtorno. Na análise univariada, o uso de drogas psicoativas associou-se à presença de sintomas de ansiedade; para sintomas de depressão, o estudante ser procedente da RMR foi fator protetor, ao passo que o uso de drogas ilícitas foi associado a risco. Conclusão A prevalência de sintomas de ansiedade e depressão associada ao uso de drogas psicoativas e ilícitas, respectivamente, indica a necessidade de medidas de prevenção e diagnóstico precoces. .(AU)

Objectives To determine the prevalence of symptoms of anxiety and depression in medical students and evaluate associated factors. Methods Cross-sectional study involving 234 students, who answered an online questionnaire containing sociodemographic factors and the Hospital Anxiety and Depression Scale (HADS). Results The mean score of the Hospital Anxiety and Depression Scale for anxiety was 6.7 (+/- 3.4), while 34.3% (80) of the students presented false-positive symptoms of anxiety and 19.7% (46) suggestive symptoms. In terms of depression the mean HADS score was 4.4 (+/- 3.1), with 19.3% (45) of the students presenting false-positive symptoms of depression and 5.6% presenting suggestive symptoms. In the univariate analysis, psychoactive drugs use was associated with symptoms of anxiety, for symptoms of depression, being from the Metropolitan Region of Recife (RMR) was found to be a protective factor, as illicit drugs use was associated to risk. Conclusion The prevalence of anxiety and depression symptoms, associated to the use of psychoactive and illicit drugs respectively, indicates the need for measures aimed at prevention and early diagnosis. .(AU)
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 8121 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
(texto :
PT)
experimentalDocumentos relacionados
Id: 746015 LILACS-Express
Autor: Roncon, Joana; Lima, Sara; Pereira, Maria da Graça.
Título: Qualidade de Vida, Morbilidade Psicológica e Stress Familiar em Idosos Residentes na Comunidade / Quality of Life, Psychological Morbidity and Family Stress in Elderly Residing in the Community
Fonte: Psicol. teor. pesqui;31(1):96-96, Jan-Mar/2015. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Este estudo procurou investigar as relações existentes entre morbilidade psicológica, stress familiar e qualidade de vida (QV) da pessoa idosa. A amostra foi constituída por 126 idosos. Os instrumentos utilizados foram: The Lawton Instrumental Activities of Daily Living (IADL), Quality of Life (WHOQOL-Bref), Geriatric Anxiety Inventory (GSI), Geriatric Depression Scale (GDS); e Index of Family Relations (IFR). Os resultados revelaram a importância da idade, estado civil, escolaridade e número de patologias assim como o género na capacidade funcional, morbilidade, stress familiar e QV. Ao nível dos preditores, a depressão foi a variável que mais contribuiu para a QV. Não foram encontradas variáveis moderadoras no modelo. A discussão e implicações dos resultados são abordadas bem como a intervenção psicológica nesta população.(AU)

This study sought to understand the relationships among psychological morbidity, family stress and quality of life (QL) of elderly. The sample consisted of 126 elderly. The following instruments were used: the Lawton Instrumental Activities of Daily Living (IADL); Quality of Life (WHOQOL-Bref), Geriatric Anxiety Inventory (GSI), Geriatric Depression Scale (GDS), and the Index of Family Relations (IFR). Results revealed the importance of age, marital status, education and number of pathologies as well as gender on functional capacity, morbidity, family stress and QV. In terms of predictors, depression was the variable that contributed the most to QL. There were no moderating variables in the model. Discussion and implications of results are addressed as well as psychological interventions.(AU)
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 8121 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
(texto :
EN)
experimentalDocumentos relacionados
Id: 745938 LILACS-Express
Autor: Medeiros, Letícia Galery; Silva, Ricardo Azevedo da; Souza, Luciano Dias de Mattos; Silva, Giovanna Del Grande da; Pinheiro, Ricardo Tavares; Jansen, Karen.
Título: Posttraumatic stress disorder: prevalences, comorbidities and quality of life in a community sample of young adults / Transtorno de estresse pós-traumático: prevalências, comorbidades e qualidade de vida em uma amostra comunitária de adultos jovens
Fonte: J. bras. psiquiatr;64(1):7-7, Jan-Mar/2015. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Objectives To verify the prevalence of current posttraumatic stress disorder (PTSD) in young adults, the occurrence of comorbidities and its association with quality of life. Methods This is a cross-sectional population-based study. The targeted population consisted on individuals aged 18 to 24 years old, who lived in the urban area of Pelotas-RS, Brazil. Cluster sampling was applied. PTSD and its comorbidities were assessed using the Mini International Neuropsychiatric Interview (MINI 5.0), whereas quality of life was evaluated with the eight domains of the Medical Outcomes Survey Short-form General Health Survey (SF-36). Results A total of 1,762 young adults were selected. The prevalence of PTSD was 2.1% and current episode of depression was the most prevalent comorbidity (71.9%). The individuals with PTSD had lower scores in all domains of quality of life. Conclusion These findings indicate that PTSD is associated with other psychopathologies, especially depression, and it has a substantial impact over quality of life in a sample of young adults. .(AU)

Objetivos Verificar a prevalência de transtorno de estresse pós-traumático (TEPT) atual em adultos jovens, a ocorrência de comorbidades e sua associação com a qualidade de vida. Métodos Estudo transversal de base populacional, tendo como população-alvo indivíduos de 18 a 24 anos de idade, residentes na zona urbana do município de Pelotas-RS, Brasil. A seleção amostral foi realizada por conglomerados, com um pulo de três domicílios entre os selecionados. O TEPT e as comorbidades foram avaliados pela Mini International Neuropsychiatric Interview (MINI 5.0), enquanto a qualidade de vida foi mensurada por oito domínios da SF-36. Resultados No total, 1.762 jovens foram selecionados. A prevalência de TEPT foi de 2,1%; entre esses, a depressão foi o transtorno mais ocorrente (71,9%). Em todos os domínios da qualidade de vida, os jovens com TEPT obtiveram escores mais baixos. Conclusão Os achados indicam que o TEPT se encontra associado a outras psicopatologias, principalmente a depressão, e apresenta substancial impacto na qualidade de vida em uma amostra de jovens. .(AU)
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 8121 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
(texto :
EN)
experimentalDocumentos relacionados
Id: 745932 LILACS-Express
Autor: Monti, Camila; Saffi, Fabiana; Barros, Daniel Martins de; Dias, Alvaro Machado; Akiba, Henrique Teruo; Serafim, Antonio de Pádua.
Título: Forensic neuropsychological assessment: clinical case of depression and working incapacity / Avaliação neuropsicológica forense: caso clínico de depressão e incapacidade para o trabalho
Fonte: J. bras. psiquiatr;64(1):89-89, Jan-Mar/2015. graf.
Idioma: en.
Resumo: Issues related to mental health in relation to court matters have increasingly required the participation of the psychologist. We present the use of forensic neuropsychological assessment in a case of retirement reversal. Incapacity was attested due to disability resulting from depression of a 35-year-old attorney, and the case was forwarded from the courts to the Forensic Psychiatry and Psychology Unit at the USP Clinical Hospital. A clinical interview and application of cognitive tests was conducted. Despite the depression, significant cognitive losses that would prevent return to his professional assignments were not detected. The neuropsychological assessment has been shown to be an important tool in the forensic context, as it assists with diagnostic value for clarification of functional aspects in the various psychopathological areas in terms of disabilities or potentialities.(AU)

Assuntos relacionados à saúde mental na corte vêm demandando crescente participação de psicólogos. Sob este mote, apresentamos uma aplicação de um assessment neuropsicológico em um caso de reversão de aposentadoria por invalidez. Trata-se do caso de um juiz de 35 anos, que chegou à nossa Unidade de Tratamento Forense Psicológico e Psiquiátrico, no Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo. Para suprir a demanda, inicialmente conduzimos uma entrevista clínica e, em seguida, aplicamos uma bateria neuropsicológica, a partir da qual foi revelada a inexistência de limitações do desempenho cognitivo, as quais recomendariam a reafirmação do afastamento do profissional. Tal como revelado, o uso adequado do assessment neuropsicológico mostra-se uma importante ferramenta em contexto forense, auxiliando o esclarecimento de aspectos funcionais do diagnóstico, em vários contextos psicopatológicos.(AU)
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 8121 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
(texto :
EN)
experimentalDocumentos relacionados
Id: 745918 LILACS-Express
Autor: Bertani, André Luís; Garcia, Thais; Tanni, Suzana Erico; Godoy, Irma.
Título: Preventing smoking during pregnancy: the importance of maternal knowledge of the health hazards and of the treatment options available / Prevenção do tabagismo na gravidez: importância do conhecimento materno sobre os malefícios para a saúde e opções de tratamento disponíveis
Fonte: J. bras. pneumol;41(2):181-181, Mar-Apr/2015. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: OBJECTIVE: To examine the pattern of tobacco use and knowledge about tobacco-related diseases, as well as to identify popular types of electronic media, in pregnant women, in order to improve strategies for the prevention or cessation of smoking among such women. METHODS: A cross-sectional study involving 61 pregnant women, seen at primary care clinics and at a university hospital, in the city of Botucatu, Brazil. For all subjects, we applied the Hospital Anxiety and Depression Scale. For subjects with a history of smoking, we also applied the Fagerström Test for Nicotine Dependence, and we evaluated the level of motivation to quit smoking among the current smokers. RESULTS: Of the 61 pregnant women evaluated, 25 (40.9%) were smokers (mean age, 26.4 ± 7.4 years), 24 (39.3%) were former smokers (26.4 ± 8.3 years), and 12 (19.8%) were never-smokers (25.1 ± 7.2 years). Thirty-nine women (63.9%) reported exposure to passive smoking. Of the 49 smokers/former smokers, 13 (26.5%) were aware of the pulmonary consequences of smoking; only 2 (4.1%) were aware of the cardiovascular risks; 23 (46.9%) believed that smoking does not harm the fetus or newborn infant; 21 (42.9%) drank alcohol during pregnancy; 18 (36.7%) reported increased cigarette consumption when drinking; 25 (51.0%) had smoked flavored cigarettes; and 12 (24.5%) had smoked a narghile. Among the 61 pregnant women evaluated, television was the most widely available and favorite form of electronic media (in 85.2%), as well as being the form most preferred (by 49.2%). CONCLUSIONS: Among pregnant women, active smoking, passive smoking, and alternative forms of tobacco consumption appear to be highly prevalent, and such women seem to possess little knowledge about the consequences of tobacco use. Educational programs that include information about the consequences of all forms of tobacco use, employing new and effective formats tailored to this particular population, should be developed, ...(AU)

OBJETIVO: Examinar o padrão de consumo do tabaco e conhecimentos sobre as doenças relacionadas ao tabaco, assim como identificar os tipos mais populares de mídias entre gestantes para aprimorar estratégias para a prevenção e a cessação do tabagismo entre essas mulheres. MÉTODOS: Estudo transversal com 61 gestantes atendidas em um hospital universitário e em unidades básicas de saúde em Botucatu, SP. A Escala Hospitalar de Ansiedade e Depressão foi aplicada a todas as participantes. Para aquelas com história de tabagismo, também foi aplicado o Teste de Fagerström para Dependência de Nicotina, e foi avaliado o grau de motivação para cessação tabágica nas fumantes. RESULTADOS: Das 61 gestantes avaliadas, 25 (40,9%) eram fumantes (média de idade, 26,4 ± 7,4 anos), 24 (39,3%) eram ex-fumantes (média de idade, 26,4 ± 8,3 anos), e 12 (19,8%) nunca fumaram (média de idade, 25,1 ± 7,2 anos). A exposição passiva foi relatada por 39 gestantes (63,9%). Das 49 fumantes/ex-fumantes, 13 (29,6%) conheciam as consequências pulmonares do tabagismo; somente 2 (4,9%) conheciam os riscos cardiovasculares; 23 (46,9%) acreditavam que fumar não causa nenhum problema para o feto ou o recém-nascido; 21 (42,9%) consumiram álcool durante a gestação; 18 (36,7%) relataram aumento no consumo de cigarros quando bebiam; 25 (51,0%) experimentaram cigarros com sabores; e 12 (24,5%) fumaram narguilé. Entre as 61 gestantes avaliadas, a televisão foi o tipo de mídia mais disponível e favorita (85,2%), assim como a mais preferida (49,2%). CONCLUSÕES: Entre gestantes, o fumo ativo, o fumo passivo e o uso de formas alternativas de consumo de tabaco parecem ser altamente prevalentes, e tais mulheres parecem possuir poucos conhecimentos sobre as consequências do uso de tabaco. Programas educacionais que incluam informações sobre as consequências de todas as formas de uso de tabaco, utilizando formatos novos e efetivos para esta população específica, devem ser desenvolvidos para ...(AU)
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 8121 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
(texto :
EN)
experimentalDocumentos relacionados
Id: 745791 LILACS-Express
Autor: Lima, Leonardo Santos; Ribeiro, Gustavo Silveira; Aquino, Sibele Nascimento de; Volpe, Fernando Madalena; Martelli, Daniella Reis Barbosa; Swerts, Mário Sérgio Oliveira; Paranaíba, Lívia Maris Ribeiro; Martelli Júnior, Hercílio.
Título: Prevalence of depressive symptoms in patients with cleft lip and palate / Prevalência de sintomas depressivos em pacientes com fissuras labiopalatinas
Fonte: Braz. j. otorhinolaryngol. (Impr.);81(2):183-183, Mar-Apr/2015. tab.
Idioma: en.
Resumo: INTRODUCTION: Cleft lip and/or palate (CL/P) represent the most common congenital anomalies of the face. OBJECTIVE: To evaluate the prevalence of depressive symptoms in children and adolescents with nonsyndromic cleft lip and/or palate (nsCL/P). METHODS: We conducted an observational, case-control study, with a case study group composed of 61 patients with nsCL/P, aged 7-17 years, and a control group of 61clinically normal patients. Both groups were selected at the same institution. RESULTS: Depressive symptoms were observed in the case group (nsCL/P), but there were no statistically significant differences compared to the control group. No association was found between the two groups (case and control) in relation to sociodemographic variables: gender, age and education. CONCLUSIONS: This study identified the prevalence of depressive symptoms in children and adolescents with nsCL/P from a localized geographic population, although the results were not statistically significant when compared to the control group, not justifying the use of CDI (Child Depression Inventory) as a screening instrument for depressive symptoms in the examined population. .(AU)

INTRODUÇÃO: Fissuras labiais e/ou palatinas (FL/Ps) representam as anomalias craniofaciais mais comuns. OBJETIVOS: Avaliar a prevalência de sintomas depressivos em crianças e adolescentes não sindrômicos com FL/P (FL/PNS). MÉTODO: Foi realizado um estudo observacional de caso-controle com uma amostra populacional de conveniência, com um grupo caso (61 pacientes com FL/PNS, tendo idades entre 7 a 17 anos) e um grupo controle (61 pacientes clinicamente normais). Ambos os grupos foram selecionados na mesma Instituição. RESULTADOS: Sintomas depressivos foram observados no grupo caso (FL/PNS), mas não houve diferenças estatisticamente significantes quando comparado com o grupo controle. Não foi encontrada associação entre os dois grupos (caso e controle) em relação às variáveis sociodemográficas: gênero, idade e educação. CONCLUSÕES: Este estudo observou a prevalência de sintomas depressivos em crianças e adolescentes com FL/PNS de uma população geográfica localizada, embora os resultados não tenham sido estatisticamente significantes quando comparado com o grupo controle, não justificando assim a utilização de instrumentos rastreadores de sintomas depressivos na população analisada. .(AU)
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 813 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde