Base de dados : LILACS
Pesquisa : depressao
Referências encontradas : 7746 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 775 ir para página                         

  1 / 7746 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Vieira, Silvia Regina Rios
Texto completo
Id: 718883
Autor: Lagni, Verlaine Balzan; Almeida, Vinícius Lovatto; Vieira, Fernando Nataniel; Lúcio, Eraldo de Azevedo; Santos, Laura Jurema; Vieira, Sílvia Regina Rios; Preisig, Alessandra.
Título: Ventilação não invasiva após cirurgia cardiovascular: um ensaio clínico randomizado / Non-invasive ventilation after cardiovascular surgery: a randomized clinical trial
Fonte: Rev. bras. cardiol. (Impr.);27(1):539-548, jan.-fev. 2014. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Fundamentos: A hipoxemia é a complicação mais comum no pós-operatório (PO) de cirurgia cardíaca, sendo consequência principalmente da formação de atelectasias, edema intersticial alveolar e acúmulo de secreção pulmonar. Essas alterações aumentam a incidência de infecções pulmonares, tempo de internação na UTI e custos hospitalares. Objetivo: Avaliar as trocas gasosas e alterações hemodinâmicas de pacientes hipoxêmicos submetidos à ventilação não invasiva (VNI) no PO imediato de cirurgia cardiovascular. Métodos: Ensaio clínico randomizado conduzido na UTI cirúrgica de um hospital cardiológico. Foram incluídos pacientes com hipoxemia (300>PaO2/FiO2>150) uma hora após extubação orotraqueal, no PO imediato de cirurgia cardiovascular eletiva e que foram submetidos à cateterização da artéria pulmonar no bloco cirúrgico (BC). O grupo-controle recebeu oxigenoterapia e o grupo-intervenção, VNI e oxigênio durante três horas consecutivas. Na análise estatística foram utilizados os testes t de Student, Mann-Whitney, exato de Fisher, ANOVA e generalized estimating equation (GEE). Resultados: Estudados 42 pacientes. Os pacientes do grupo-intervenção (n=21) apresentaram melhora significativa da relação PaO2/FiO2 (p=0,007). Houve discreta diferença entre os grupos na pressão capilar pulmonar (p=0,012), no índice cardíaco (p=0,006) e na pressão venosa central (p=0,022).(AU)

Background: Hypoxemia is the most common complication during the post-operative stage of cardiovascular surgery, due mainly to atelectasis, alveolar interstitial edema and accumulations of pulmonary secretions. These changes may increase the incidence of lung infections with longer ICU stays and consequently higher hospital costs. Objective: To evaluate gas exchanges and hemodynamic alterations in hypoxemic patients under non-invasive ventilation (NIV) during the immediate post-operative period subsequent to cardiovascular surgery. Methods: A randomized clinical trial conducted in the surgical ICU of a cardiology hospital of patients with hypoxemia (300>PaO2/FiO2>150) one hour after orotracheal extubation during the post-operative period immediately after elective cardiovascular surgery who underwent pulmonary artery catheterization in the surgical ward. The control group received oxygen therapy, while the intervention group received NIV plus oxygen for three consecutive hours. For the statistical analysis, we used the Student t, Mann-Whitney, Fisher’s exact tests, as well as ANOVA and generalized estimating equations (GEE). Results: Among the 42 patients studied, the intervention group (n=21) presented significant improvements in the PaO2/FiO2 ratio (p=0.007), with little difference between the groups for pulmonary capillary pressure (p=0.012), cardiac index (p=0.006) and central venous pressure (p=0.022).(AU)
Descritores: Insuficiência Respiratória/terapia
Troca Gasosa Pulmonar/fisiologia
Procedimentos Cirúrgicos Cardiovasculares/enfermagem
Cirurgia Torácica/classificação
Anóxia/complicações
-Ventilação Não Invasiva/métodos
Cuidados Pós-Operatórios/enfermagem
Hemodinâmica/efeitos de drogas
Limites: Humanos
Idoso
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  2 / 7746 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: 718837 LILACS-Express
Autor: Santos, Bruna Rodrigues dos; Pavarini, Sofia Cristina Iost; Brigola, Allan Gustavo; Orlandi, Fabiana de Souza; Inouye, Keika.
Título: Factors associated with quality of life in elderly undertaking literacy programs / Fatores associados com qualidade de vida de idosos em processo de alfabetização
Fonte: Dement. neuropsychol;8(2), mar. 14.
Idioma: en.
Resumo: Increased life expectancy has led to a significant number of elderly enrolling on Youth and Adult Education programs (YAE). These individuals leave inactivity and negative aspects of aging in search of opportunities for social inclusion. OBJECTIVE: To evaluate the influence of sociodemographic factors and depressive and cognitive symptoms on quality of life (QL) of elderly attending the YAE of São Carlos city in São Paulo state. METHODS: A descriptive and quantitative study approved by the Research Ethics Committee of São Carlos Federal University was conducted. The sample comprised all elderly undertaking the YAE literacy program in 2012. The instruments used were the Mini-Mental State Examination (MMSE), Geriatric Depression Scale (GDS), WHOQOL-bref and WHOQOL-old, and a sociodemographic instrument. RESULTS: We interviewed 23 elderly, predominantly females (91.3%) in the early stages of old age (69.6%). The number of years of YAE study showed no correlation with cognition scores obtained on the MMSE or with QL domains. However, scores on the GDS had a moderate inverse relationship with total scores for the Physical (p<0.01), Sensory Functioning (p<0.05), Independence (p<0.01), Past, Present and Future Activities (p<0.05), Social Participation (p<0.01), and Intimacy (p<0.05) QV domains, and a strong inversely proportional relationship with the Social Relationships QV domain (p<0.01). Scores attained on the MMSE showed a moderate and direct relationship with total scores on the Independence QL domain (p=0.001). CONCLUSION: Elderly on literacy programs have average quality of life scores. Several QL domains are influenced by depression and cognitive symptoms.(AU)

O aumento da expectativa de vida trouxe um significativo contingente de idosos aos programas de Educação de Jovens e Adultos (EJA). Essas pessoas deixam a inatividade e os aspectos negativos do envelhecimento e buscam novas oportunidades de inclusão social. OBJETIVO: Avaliar a relação de fatores sociodemográficos e sintomas depressivos e cognitivos na qualidade de vida (QV) de idosos que frequentam a EJA do município de São Carlos-SP. MÉTODOS: Pesquisa descritiva e quantitativa aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal de São Carlos. A amostra foi composta por todos os idosos que estavam no processo de alfabetização na EJA, em 2012. Os instrumentos utilizados foram o Mini-exame do Estado Mental (MEEM), a Escala de Depressão Geriátrica (GDS), o WHOQOL-bref e WHOQOL-old, e um instrumento sociodemográfico. RESULTADOS: Foram entrevistados 23 idosos, em sua maioria do sexo feminino (91,3%), nos anos iniciais da velhice (69,6%). O número de anos de estudo EJA não apresentou correlação com os escores de cognição obtidos por meio do MEEM e com os domínios de QV. No entanto, a pontuação na GDS teve relação inversa e moderada com os escores totais dos domínios de QV Físico (p<0,01), Funcionamento do Sensório (p<0,05), Autonomia (p<0,01), Atividades Passadas, Presentes e Futuras (p<0,05), Participação social (p<0,01) e Intimidade (p<0,05) e relação forte e inversamente proporcional com o domínio Relações Sociais (p<0,01). E as pontuações obtidas a partir do MEEM mostrou relação moderada e direta com os escores totais do domínio QV Autonomia (p=0,001). Conclusão: Idosos em programas de alfabetização têm uma pontuação média de qualidade de vida e alguns domínios da QV são influenciados por sintomas depressivos e cognitivos.(AU)
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 7746 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Braga, Violante Augusta Batista
Texto completo
Id: 718794 LILACS-Express
Autor: Madeira, Thais Christina Sousa; Aguiar, Maria Isis Freire de; Bernades, Ariane Cristina Ferreira; Rolim, Isaura Letícia Tavares Palmeira; Silva, Ruy Palhano; Braga, Violante Augusta Batista.
Título: Depressão em idosos hipertensos e diabéticos no contexto da Atenção Primária em Saúde. / Depression in elderly hypertensives and diabetics in the context of Primary Health Care
Fonte: Rev. APS;16(4), dez. 2013.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: Determinar a prevalência de depressão em idosos com diagnóstico de hipertensão arterial e/ou diabetes, assistidos por equipes da Estratégia de Saúde da Família. Métodos: Trata-se de um estudo transversal, descritivo com abordagem quantitativa, realizado no período de outubro de 2010 a março de 2011, com 66 pacientes idosos com hipertensão arterial e/ou diabetes, atendidos em uma Unidade de Saúde, mediante aplicação da Escala Geriátrica de Depressão. Resultados: Verificou-se que 31,8% dos idosos tinham depressão, destes, 27,3% foram caracterizados tendo depressão leve (escore de 6 a 10 pontos) e 4,5% com depressão severa (escore de 11 pontos ou maior). Conclusão: Com base na alta prevalência de depressão nos idosos atendidos na atenção primária, fazem-se necessárias iniciativas para o diagnóstico e tratamento adequados da depressão nessa população, visando à melhoria da expectativa e qualidade de vida dos idosos.(AU)

Objectives: To determine the prevalence of depression among elderly persons diagnosed with hypertension and / or diabetes, assisted by Family Health Strategy teams. Methods: This is a cross-sectional, descriptive, quantitative study, conducted from October 2010 to March 2011, with 66 elderly patients with hypertension and / or diabetes, attended at a Health Unit, by applying the Geriatric Depression Scale. Results: It was found that 31.8% of the subjects had depression, of whom 27.3% were characterized as having mild depression (score 6-10 points) and 4.5% with severe depression (score 11 or higher). Conclusion: Based on the high prevalence of depression in elderly patients in primary care, initiatives are necessary for the proper diagnosis and treatment of depression in this population, aimed at improving life expectancy and quality of life of the elderly(AU)
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 7746 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: 718719 LILACS-Express
Autor: Longato, Sérgio Emerici; Oliveira, Ana Paula dos Santos de; Binatti, Leandro Pavanello.
Título: Bupropiona para o tratamento da cessação do hábito de fumar / Bupropion for the treatment of smoking cessation
Fonte: RBM rev. bras. med;71(1-2), jan.-fev. 2014.
Idioma: pt.
Resumo: Terapia com substituição de nicotina tem sido amplamente utilizada no tratamento da cessação do hábito de fumar, porém a forte relação entre transtornos do humor, dependência e abstinência de nicotina e uma melhor compreensão da neuroquímica da nicotina sugerem o uso de antidepressivos no tratamento do tabagismo. Diferentes classes de antidepressivos têm sido propostos para o tratamento do hábito de fumar. Bupropiona, um antidepressivo atípico com ações noradrenérgicas e dopaminérgicas, utilizado sozinho ou em combinação com um adesivo de nicotina, tem se mostrado eficaz no tratamento da cessação do hábito de fumar, sendo que sua eficácia independe de uma história prévia de depressão maior ou de alcoolismo.(AU)
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 7746 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
(texto :
EN)
Id: 718651 LILACS-Express
Autor: Nogueira, Eduardo Lopes; Rubin, Leonardo Librelotto; Giacobbo, Sara de Souza; Gomes, Irenio; Cataldo Neto, Alfredo.
Título: Screening for depressive symptoms in older adults in the Family Health Strategy, Porto Alegre, Brazil / Rastreamento de sintomas depressivos em idosos na Estratégia Saúde da Família, Porto Alegre
Fonte: Rev. saúde pública = J. public health;48(3):377-377, 06/2014. tab.
Idioma: en.
Resumo: OBJECTIVE To analyze the prevalence of depression in older adults and associated factors. METHODS Cross-sectional study using a stratified random sample of 621 individuals aged ≥ 60 from 27 family health teams in Porto Alegre, RS, Southern Brazil, between 2010 and 2012. Community health agents measured depression using the 15-item Geriatric Depression Scale. Scores of ≥ 6 were considered as depression and between 11 and 15 as severe depression. Poisson regression was used to search for independent associations of sociodemographic and self-perceived health with both depression and its severity. RESULTS The prevalence of depression was 30.6% and was significantly higher in women (35.9% women versus 20.9% men, p < 0.001). The variables independently associated with depression were: female gender (PR = 1.4, 95%CI 1.1;1.8); low education, especially illiteracy (PR = 1.8, 95%CI 1.2;2 6); regular self-rated health (OR = 2.2, 95%CI 1.6;3.0); and poor/very poor self-rated health (PR = 4.0, 95%CI 2.9;5.5). Except for education, the strength of association of these factors increases significantly in severe depression. CONCLUSIONS A high prevalence of depression was observed in the evaluations conducted by community health agents, professionals who are not highly specialized. The findings identified using the 15-item Geriatric Depression Scale in this way are similar to those in the literature, with depression more associated with low education, female gender and worse self-rated health. From a primary health care strategic point of view, the findings become still more relevant, indicating that community health agents could play an important role in identifying depression in older adults. .(AU)

OBJETIVO Analisar a prevalência de depressão em idosos e os fatores associados. MÉTODOS Delineamento transversal com amostra aleatória estratificada de 621 indivíduos ≥ 60 anos provenientes de 27 equipes de saúde da família de Porto Alegre, RS, Brasil, no período entre 2010 e 2012. A depressão foi mensurada por agentes comunitários de saúde utilizando a Escala de Depressão Geriátrica de 15 itens. Escores ≥ 6 foram considerados depressão e entre 11 e 15, depressão severa. A regressão de Poisson foi o método de análise robusta utilizado para busca de associações independentes de variáveis sociodemográficas e autopercepção de saúde com a depressão e sua severidade. RESULTADOS A prevalência de depressão foi de 30,6%, significativamente maior em mulheres (35,9% mulheres versus 20,9% homens; p < 0,001). As seguintes variáveis apresentaram associações independentes com depressão: sexo feminino (RP = 1,4; IC95% 1,1;1,8); baixa escolaridade, sobretudo analfabetismo (RP = 1.8; IC95% 1,2;2,6); e autopercepção de saúde regular (RP = 2,2; IC95% 1,6;3,0) e ruim/péssima (RP = 4,0; IC95% 2,9;5,5). Houve aumento da força de associação desses fatores na depressão severa, exceto para escolaridade. CONCLUSÕES Alta prevalência de depressão foi observada na avaliação realizada por agentes comunitários de saúde, profissionais sem alta especialização. Esse modelo de aplicação da Escala de Depressão Geriátrica de 15 itens identificou achados similares aos encontrados na literatura, em que a depressão associou-se à baixa escolaridade, ao sexo feminino e à pior autopercepção de saúde. Do ponto de vista estratégico no âmbito da atenção ...(AU)
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 7746 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
(texto :
EN)
Id: 718529 LILACS-Express
Autor: Barbosa, Luana Porto; Quevedo, Luciana; Silva, Giovanna Del Grande Da; Jansen, Karen; Magalhães, Pedro; Pinheiro, Ricardo Tavares; Silva, Ricardo Azevedo da.
Título: Relationship between maternal depression as a risk factor for childhood trauma and mood disorders in young adults / Relação entre depressão materna como fator de risco para trauma na infância e transtornos de humor em jovens
Fonte: Rev. psiquiatr. clín. (São Paulo);41(3):76-76, 07/2014. tab.
Idioma: en.
Resumo: Background Maternal depression may be a risk factor for childhood trauma (CT), with resultant offspring development of mood disorders (MD) in adult life. Objective To verify the relationship between maternal depression (as a risk factor for childhood trauma) and mood disorders in young adults. Methods The sample was composed of 164 young adults and their mothers. Maternal depression was identified through the Mini International Neuropsychiatric Interview (M.I.N.I.). Mood Disorders in the young adults were confirmed with the Structured Interview for the DSM-IV (SCID), whereas the CT was evaluated using the Childhood Trauma Questionnaire (CTQ). Results In the group of young adults with MD, individuals who had depressed mothers presented higher mean scores of CT in comparison to the ones who did not have mothers with Depression (p < 0.005). Childhood trauma was also associated with lower social classes (p < 0.005). In the group of young adults without MD, the only variable that was associated with CT was the young adult’s (not) current work (p < 0.005). Discussion Maternal depression was considered to be a risk factor for CT and MD in young adults. Thus, preventing and treating maternal psychiatric disorders may diminish the risk of offspring childhood trauma, and, consequently, avoid negative effects in the offspring’s adult life. .(AU)

Contexto Depressão materna pode ser um fator de risco para trauma na infância (TI), com consequente desenvolvimento de transtornos de humor (TH) em seus filhos na vida adulta. Objetivo Verificar a relação entre depressão materna (como fator de risco para TI) e TH em jovens. Métodos A amostra foi composta de 164 jovens adultos e suas mães. A depressão materna foi identificada por meio do Mini International Neuropsychiatric Interview (M.I.N.I.). Transtornos de humor nos jovens foram confirmados pela entrevista estruturada para o DSM-IV (SCID), enquanto o TI foi avaliado pelo Questionário de Trauma na Infância (CTQ). Resultados No grupo de jovens com TH, indivíduos que tiveram mães deprimidas apresentaram escores médios de TI mais altos em comparação aos que não tinham mães com depressão (p < 0,05). Trauma na infância também esteve associado com classes sociais desfavorecidas (p < 0,05). No grupo de jovens sem TH, a única variável associada ao TI foi o (não) trabalho do jovem (p < 0,05). Conclusões A depressão materna foi considerada fator de risco para TI e TH nos jovens. Portanto, prevenir e tratar transtornos psiquiátricos maternos pode diminuir o risco de trauma infantil no filho e, por consequência, evitar efeitos negativos na vida adulta da prole. .(AU)
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 7746 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
(texto :
PT)
Id: 718274 LILACS-Express
Autor: Pedroso, Vinicius Sousa Pietra; Souza, Leonardo Cruz de; Teixeira, Antônio Lúcio.
Título: Síndromes neuropsiquiátricas associadas a acidentes vasculares encefálicos: revisão de literatura / Neuropsychiatric syndromes associated with stroke: review of the literature
Fonte: J. bras. psiquiatr;63(2):176-176, 07/2014. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo Revisar as principais síndromes neuropsiquiátricas associadas ao acidente vascular encefálico (AVE), suas características clínicas, impacto sobre a recuperação dos pacientes, tratamento, suas possíveis relações com a fisiopatologia dos AVE e, quando possível, contextualizá-las à realidade brasileira. Métodos Foram realizadas buscas nas bases de dados PubMed/MedLine e SciELO/Lilacs com os termos “stroke” e “cerebrovascular disease” em combinações com “neuropsychiatry”, “neuropsychiatric disorders”, “psychiatry”, “psychiatric disorders”, “depression”, “anxiety” e “dementia”, com ênfase nos últimos dez anos. Resultados Foram revisadas as síndromes neuropsiquiátricas pós-AVE, incluindo depressão, ansiedade, transtorno da expressão emocional involuntária, labilidade emocional, irritabilidade, raiva, reação catastrófica, apatia, demência, mania e psicose, de acordo com os objetivos propostos. Conclusão É notória a escassez de informações sobre o manejo terapêutico das complicações neuropsiquiátricas secundárias aos AVE, especialmente diante do impacto em saúde pública representado pelas doenças cerebrovasculares. Com a evolução da abordagem precoce a esses pacientes e o consequente aumento de sua sobrevida, o aprofundamento do conhecimento sobre o desenvolvimento e o tratamento dos transtornos neuropsiquiátricos parece ter maior potencial para melhorar o desfecho e a qualidade de vida dos indivíduos que sofreram AVE. .(AU)

Objective To review the main neuropsychiatric syndromes associated with stroke, their clinical features, impact over functional recovery, therapeutics, putative relations to stroke pathophysiology and, when possible, to contextualize them to the Brazilian reality. Methods It was performed a search on PubMed/MedLine and SciELO/Lilacs databases, using the terms “stroke” and “cerebrovascular disease” combined with “neuropsychiatry”, “neuropsychiatric disorders”, “psychiatry”, “psychiatric disorders”, “depression”, “anxiety” and “dementia”. Results According to the proposed objectives, we reviewed the stroke-related syndromes characterized by depression, anxiety, emotional lability, irritability, anger, catastrophic reaction, apathy, dementia, mania and psychosis. Conclusion These findings emphasize the lack of information on the therapeutic management of neuropsychiatric complications secondary to stroke, especially considering the burden on public health represented by cerebrovascular diseases. Following the improvement in the survival rates with the early strategies to stroke, the advancement of knowledge on neuropsychiatric disorders seem to have the greatest potential to improve the quality of life of patients affected by stroke. .(AU)
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 7746 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
(texto :
PT)
Bandeira, Marina
Id: 718270 LILACS-Express
Autor: Nolasco, Marcela; Bandeira, Marina; Oliveira, Marcos Santos de; Vidal, Carlos Eduardo Leal.
Título: Sobrecarga de familiares cuidadores em relação ao diagnóstico de pacientes psiquiátricos / Family caregivers? burden as a function of psychiatric patients diagnostics
Fonte: J. bras. psiquiatr;63(2):97-97, 07/2014. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo Comparar os graus das sobrecargas objetiva e subjetiva sentidas por familiares cuidadores de pacientes com esquizofrenia e por familiares cuidadores de pacientes com depressão maior, bem como os fatores associados e as dimensões mais afetadas em cada grupo. Métodos Participaram desta pesquisa 50 cuidadores de pacientes com esquizofrenia e 50 cuidadores de pacientes com depressão maior. Esses familiares participaram de uma entrevista estruturada, na qual foram aplicados dois instrumentos: a escala de sobrecarga FBIS-BR e um questionário. Resultados Os resultados indicaram que os dois grupos apresentavam diferenças significativas quanto ao grau de sobrecarga, na análise detalhada dos itens da escala. Os familiares cuidadores de pacientes com esquizofrenia apresentaram sobrecarga objetiva significativamente mais elevada ao assistir o paciente na tomada de medicamentos e na administração do dinheiro e apresentaram maior sentimento de peso financeiro resultante do papel de cuidador. Os cuidadores de pacientes com depressão maior apresentaram maior frequência de supervisão de comportamentos autoagressivos, mais preocupação com a vida social dos pacientes e maior sentimento de incômodo nas tarefas de assistência na vida cotidiana. Não foram encontrados dados significativos referentes aos escores globais da escala de sobrecarga. Conclusão As diferenças encontradas nesta pesquisa apontam para a necessidade de os serviços de saúde mental planejarem intervenções específicas para cada grupo de cuidadores. .(AU)

Objective This study aimed to compare the degree of objective and subjective burden felt by family caregivers of patients with schizophrenia and by family caregivers of patients with major depression, as well as the associated factors and life dimensions most affected in each group. Methods Participated in this study 50 family caregivers of patients with schizophrenia and 50 family caregivers of patients with major depression. These subjects participated in a structured interview for the application of the FBIS-BR burden scale and a sociodemographic and clinical questionnaire. Results The results indicated significant differences in the degree of burden of the two family caregivers groups, in the analysis of specific scale items. The family caregivers of patients with schizophrenia showed significantly higher objective burden in the subscale “Assistance in Everyday Life”, particularly in the tasks related to medication administration and financial management, and they also had more feeling of financial burden. Caregivers of patients with major depression had a higher frequency of self-injurious behaviors supervision, more concern with the social life of patients and a greater feeling of discomfort in the service tasks in everyday life. No difference was observed between groups regarding the scale global scores. Conclusion The differences found in this study pointed out the need for mental health services to plan specific interventions for each group of family caregivers. .(AU)
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 7746 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
(texto :
PT)
Id: 718052 LILACS-Express
Autor: Leal, Márcia Carréra Campos; Apóstolo, João Luis Alves; Mendes, Aída Maria de Oliveira Cruz; Marques, Ana Paula de Oliveira.
Título: Prevalência de sintomatologia depressiva e fatores associados entre idosos institucionalizados / Prevalence of depressive symptoms and associated factors among institutionalized elderly
Fonte: Acta paul. enferm;27(3):214-214, 07/2014. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo Conhecer a prevalência da sintomatologia depressiva e fatores associados em idosos institucionalizados.Métodos Estudo transversal que incluiu 211 idosos brasileiros e 342 idosos portugueses, residentes em instituições de longa permanência. O instrumento de pesquisa foi a Escala de Depressão Geriátrica.Resultados A prevalência de sintomatologia depressiva encontrada foi 49,76% entre idosos brasileiros e 61,40% em portugueses. Idosos brasileiros com sintomatologia depressiva têm como principais fatores associados o estado civil solteiro, o baixo número de anos de estudo e o sexo. Entre idosos portugueses o principal fator associado foi a idade maior do que 70 anos.Conclusão A prevalência da sintomatologia depressiva foi alta e o seu reconhecimento precoce pode contribuir para a qualidade de vida e idosos institucionalizados.(AU)

Objective Determining the prevalence of depressive symptoms and associated factors in institutionalized elderly.Methods Cross-sectional study that included 211 elderly from Brazil and 342 from Portugal, all residing in long-stay institutions. The survey instrument was the Geriatric Depression Scale.Results The prevalence of depressive symptoms was found among 49.76% of the elderly in Brazil and in 61.40% of the Portuguese seniors. The Brazilian elderly with depressive symptomatology have the single marital status, low number of years of study and gender as main associated factors. Among the Portuguese elderly, the main associated factor was the age over 70 years.Conclusion The prevalence of depressive symptoms was high and its early recognition may contribute to the quality of life of institutionalized elderly.(AU)
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 7746 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: 717970 LILACS-Express
Autor: Reis, Leonardo Naves dos; Mercedes, Bruna Paiva do Carmo; Miasso, Adriana Inocenti; Gherardi-Donato, Edilaine Cristina da Silva.
Título: Probabilidade de internação psiquiátrica e características sociodemográficas de portadores de depressão / The odds of psychiatric hospitalization and sociodemographic characteristics of people with depression / Probabilidad de internación psiquiátrica y características sociodemográficas de pacientes con depresión
Fonte: Rev. eletrônica enferm;15(4):862-869, out.-dez. 2013. graf, tab.
Idioma: pt.
Resumo: Este estudo objetivou verificar associação entre necessidade de internação psiquiátrica e características sociodemográficas dos usuários diagnosticados com depressão em um ambulatório de saúde mental. Realizou-se estatística descritiva e comparou-se o perfil dos depressivos com o perfil geral do serviço de saúde. Por meio da análise de regressão logística múltipla testou-se a associação da necessidade de internação com as variáveis independentes (sexo, idade e diagnóstico). Com relação aos pacientes depressivos, 82% são mulheres, 74% possuem baixa escolaridade e 78% idade de 40 a 69 anos. Verificou-se associação da variável dependente com idade (p=0,003) e depressão (p=0,007); para a variável sexo não verificou-se associação. Tais resultados contribuem para a busca de estratégias de intervenção direcionadas às necessidades específicas desta clientela por parte da equipe ou ainda direcionando estudos que elucidem aspectos biopsicossociais relacionados ao perfil da clientela mais suscetível, configurando-se como preâmbulo na construção do conhecimento para repensar as práticas de saúde mental.(AU)

The objective was to verify the association between the need for psychiatric hospitalization and sociodemographic characteristics of mental health outpatients with depression. Descriptive statistics was performed. The patients' profiles were compared to the general health service clientele. Multiple logistics regression analysis was used to test the need for hospitalization considering independent variables (gender, ager and diagnosis). Regarding patients with depression, 82% were women, 74% had a low educational level, and 78% were 40 to 69 years old. An association was observed between the dependent variable and age (p=0.003) and depression (p=0.007); no association was observed for gender. These results contribute with the health team's search for intervention strategies aimed at the specific needs of this clientele and in guiding studies that elucidate the biopsychosocial aspects related to the profile of the most susceptible clientele, thus characterized as a first step to building the knowledge to rethinking mental health practices.(AU)

Se objetivó verificar asociación entre necesidad de internación psiquiátrica y características sociodemográficas de pacientes diagnosticados con depresión en ambulatorio de salud mental. Se aplicó estadística descriptiva, comparándose el perfil de depresivos con el perfil general del servicio. Mediante análisis de regresión logística múltiple, se testeó asociación de necesidad de internación con variables independientes (sexo, edad y diagnóstico). En relación a los pacientes depresivos, 82% son mujeres, 74% con baja escolarización, 78% con entre 40 y 69 años. Se verificó asociación de la variable dependiente con edad (p=0,003) y depresión (p=0,007); no se verificó asociación para variable sexo. Tales resultados contribuyen a la búsqueda de estrategias de intervención dirigidas a las necesidades específicas de estos pacientes por el equipo, inclusive orientando estudios que esclarezcan aspectos bio-psicosociales relacionados al perfil de los pacientes más susceptibles, configurándose como preámbulo en la construcción del conocimiento para repensar las prácticas de salud mental.(AU)
Responsável: BR21.1 - Biblioteca J Baeta Vianna- Campus Saúde UFMG



página 1 de 775 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde