Base de dados : LILACS
Pesquisa : depressao
Referências encontradas : 9191 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 920 ir para página                         

  1 / 9191 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-847890
Autor: Santos, Aline; Krieger, Fernanda Valle.
Título: Transtornos de humor na infância e na adolescência: uma atualização / Mood disorders in childhood and adolescence: an update
Fonte: Rev. Bras. Psicoter. (Online);16(1):114-114, 2014.
Idioma: pt.
Resumo: O atual reconhecimento de que os transtornos mentais são resultados de interações entre aspectos biológicos e ambientais que ocorrem ao longo do desenvolvimento baliza a relevância das apresentações clínicas durante a infância e adolescência. O presente artigo tem por objetivo prover uma atualização em transtornos de humor em crianças e adolescentes. Para tanto, abordaremos aspectos específicos de desenvolvimento nos transtornos de humor enfatizando como a identificação precoce e a terapêutica adequada podem potencialmente modificar alterações a longo prazo. O processo diagnóstico dos transtornos de humor em crianças e adolescentes possui peculiaridades próprias da idade que necessitam ser contempladas durante a avaliação. Isso é especialmente importante na diferenciação dos transtornos depressivos e do transtorno de humor bipolar, o que constitui hoje um dos focos de maior estudo na área. Em relação ao tratamento, hoje dispomos de inúmeros métodos terapêuticos, como a psicoeducação, a terapia de orientação psicodinâmica, a terapia cognitivo-comportamental e a terapia farmacológica, além da inclusão familiar como importante recurso na determinação do sucesso terapêutico. Uma escolha terapêutica acertada depende de um processo diagnóstico criterioso e visa proporcionar para a criança e o adolescente com transtorno de humor recursos para seu desenvolvimento pessoal e sua participação social na família e na escola.(AU)

The current recognition that mental disorders are the result of interactions between biological and environmental aspects that occur throughout development goal relevance of clinical presentations during childhood and adolescence. This article aims to provide an update on mood disorders in children and adolescents. To do so, we discuss specific aspects of the development of mood disorders emphasizing how early identification and appropriate therapy can potentially modify long-term changes. The diagnostic process of mood disorders in children and adolescents age has its own peculiarities that need to be addressed during the evaluation. This is especially important in the differentiation of depressive disorders and bipolar disorder, which is now a focus of further study in the area. Regarding treatment, we now have numerous therapeutic methods, such as psycho-education, psychodynamic orientation therapy, cognitive behavioural therapy and drug therapy, as well as family inclusion as an important feature in determining therapeutic success. A therapeutic right choice depends on a careful diagnostic process and aims to provide for the child and adolescent with mood disorder resources for personal development and social participation in family and school.(AU)
Descritores: Desenvolvimento Infantil
Humor Irritável
Depressão
Limites: Adolescente
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR556.1 - Biblioteca Centro de Estudos Luis Guedes


  2 / 9191 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-847685
Autor: Souza, Livia Hartmann de; Fleck, Marcelo Pio de Almeida.
Título: Psicoterapia interpessoal no manejo da depressão / Interpersonal psychotherapy for depression
Fonte: Rev. Bras. Psicoter. (Online);15(2):74-74, 2013.
Idioma: pt.
Resumo: Este artigo é uma revisão sobre a psicoterapia interpessoal (TIP) no manejo da depressão. Os fundamentos teóricos, bem como os aspectos técnicos, são revisados. Em seguida, é apresentada uma breve revisão das evidências científicas recentes que fundamentam a TIP como opção para o manejo do transtorno depressivo.(AU)

This is a review about interpersonal psychotherapy (IPT) for depression. We review theorical background and the technical aspects of the technique. Then we present the scientific evidence for the use of IPT as a therapeutic option for depression management.(AU)
Descritores: Depressão
Psicoterapia Breve
Psicoterapia
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR556.1 - Biblioteca Centro de Estudos Luis Guedes


  3 / 9191 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-847684
Autor: Ferreira, Andreia Silva; Bicalho, Bruna Pereira; Neves, Luiza Figueiredo Gramiscelli; Menezes, Marcella Tôrres; Silva, Thais Andressa; Faier, Thiago Aguiar; Machado, Richardson Miranda.
Título: Prevalência de ansiedade e depressão em pacientes oncológicos e identificação de variáveis predisponentes / Prevalence of anxiety and depression in cancer patients and identifying predisposing variables / La prevalencia de ansiedad y depresión en pacientes con cáncer y la identificación de las variables que predisponen
Fonte: Rev. bras. cancerol;62(4):328-328, out.-dez. 2016.
Idioma: pt.
Resumo: Introdução: O diagnóstico de câncer pode ser acompanhado de transtornos psiquiátricos como a ansiedade e a depressão. Objetivo: Avaliar a ocorrência de depressão e ansiedade em paciente oncológicos, além de analisar as associações entre as variáveis clínicas e sociodemográficas e as comorbidades psiquiátricas. Método: Trata-se de um estudo transversal, analítico-descritivo, no qual foram selecionados de maneira aleatória prontuários de pacientes oncológicos em tratamento no hospital referência da Região Centro-Oeste de Minas Gerais. Os dados sociodemográficos e clínicos (gênero, idade, tipo de câncer, tipo de tratamento e tempo de tratamento) foram coletados, e a amostra foi triada para depressão e ansiedade, por meio do Hospital Anxiety and Depression Scale (HADS), já validada para o Brasil. Os dados obtidos foram interpretados por frequência absoluta e relativa. Posteriormente, foram analisadas as associações por meio do Teste Qui-Quadrado. Resultados: A amostra é formada por 233 pacientes, sendo 65% mulheres; 55% dos entrevistados no setor de quimioterapia; e 37% com até três anos de tratamento. Entre os entrevistados, foram encontrados 31,33% (IC 95%: 25,37-37,28) dos pacientes com ansiedade provável ou possível, e 26,18% (IC 95% 20,53-31,82) com depressão provável ou possível. Após correlação dos dados encontrados por meio do Qui-Quadrado, não se identificou diferença nos subgrupos, porém houve uma tendência maior a mulheres apresentarem depressão. Conclusão: A ansiedade e depressão são distúrbios prevalentes em pacientes oncológicos. Neste estudo, mais de um quarto dos pacientes demonstram componentes de transtorno psicológico (26,18% ansiedade e 31,33% depressão), tendo um predomínio de depressão em mulheres.

Introduction: The diagnosis of cancer can often be followed by psychiatric disorders such as anxiety and depression. Objective: to evaluate the occurrence of depression and anxiety in cancer patients, besides analyzing the association between clinical and sociodemographic variables and psychiatric comorbidities. Method: This was a cross-sectional, analytical-descriptive study based on randomly-selected charts of cancer patients undergoing treatment at the referral hospital in the central-western region of Minas Gerais. Sociodemographic and clinical data (gender, age, and type of cancer, type of treatment and time of treatment) were collected. The sample was screened for depression and anxiety by using the Hospital Anxiety and Depression Scale (HADS), already validated in Brazil. The obtained data were interpreted by absolute and relative frequency. Then, associations were analyzed using the Chi-Square Test. Results: The sample consisted of 233 patients, 65% of whom were women, 55% were interviewed in the chemotherapy sector and 37% with up to 3 years of treatment. Among the interviewees, 31.33% (IC 95%: 25.37-37.28) of the patients showed probable or possible anxiety and 26.18% (CI 95% 20.53-31.82) presented probable or possible depression. After correlation of the data found using the Chi-square, no difference was identified in the subgroups, but there is a higher tendency for women to have depression. Conclusion: Anxiety and depression are prevalent disorders in cancer patients. In this study, more than a quarter of the patients demonstrated components of psychological disorder (26.18% anxiety and 31.33% depression), with depression predominating in women.

Introducción: El diagnóstico de cáncer puede ser acompañado de trastornos psiquiátricos como ansiedad y depresión. Objetivo: Evaluar la incidencia de la depresión y la ansiedad en pacientes con cáncer, y analizar la asociación entre las variables clínicas y sociodemográficas y comorbilidades psiquiátricas. Método: Se trata de un estudio transversal, analítico-descriptivo, en el cual fueron seleccionados al azar los registros de pacientes en tratamiento oncológico en el hospital referencia de Minas Gerais, en la región del Medio Oeste de Brasil. Fueron recogidos los datos sociodemográficos y clínicos (sexo, edad, tipo de cáncer, el tipo de tratamiento y tiempo de tratamiento) y analizados de manera descriptiva por medio de una tabla de frecuencias. Una muestra fue seleccionada para la depresión y la ansiedad al utilizarse la Escala Hospitalaria de Ansiedad y Depresión (HADS), ya validada en Brasil. Los datos fueron interpretados por frecuencia absoluta y relativa. Luego fue analizada la asociación por medio de la prueba de chi-cuadrado. Resultados: La muestra es compuesta por 233 pacientes, entre los cuales 65% son mujeres, 55% están en la quimioterapia y el 37% presentan hasta 3 años de tratamiento. Entre los entrevistados, se encontró 31,33% (IC 95%: 25,37-37,28) de pacientes con ansiedad probable o posible y 26,18% (IC 95% 20,53-31,82) con la depresión probable o posible. Después de la correlación de los datos encontrados utilizando la prueba de Chi-cuadrado, no identificamos diferencias en los subgrupos sin embargo, hay una mayor tendencia a que las mujeres tengan depresión. Conclusión: La ansiedad y la depresión son trastornos frecuentes en los pacientes con cáncer. En este estudio, más de una cuarta parte de los pacientes tienen componentes de trastornos psicológicos (26,18% 31,33% de ansiedad y depresión), y hay una mayor tendencia a que las mujeres tengan depresión.
Descritores: Neoplasias/complicações
Depressão/epidemiologia
Transtornos de Ansiedade/complicações
-Neoplasias/psicologia
Estudos Transversais/estatística & dados numéricos
Epidemiologia Descritiva
Dados Demográficos
Registros Médicos/estatística & dados numéricos
Comorbidade/tendências
Institutos de Câncer
Amostragem Aleatória Simples
Causalidade
Responsável: BR440.3 - Biblioteca do Hospital do Câncer III


  4 / 9191 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-847674
Autor: Kruel, Letícia Rosito Pinto; Hauck, Simone; Silveira Júnior, Erico Moura; Ceitlin, Lúcia Helena Freitas.
Título: Efeito de um modelo de intervenção psicodinâmica ultrabreve para mulheres com transtorno de estresse agudo e transtorno de estresse pós-traumático: estudo naturalístico / Effect of an ultra brief psychodynamic intervention model for women with acute stress disorder and post-traumatic stress disorder: a naturalistic study
Fonte: Rev. Bras. Psicoter. (Online);15(2):13-13, 2013.
Idioma: pt.
Resumo: O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito de um modelo de psicoterapia psicodinâmica ultra-breve em mulheres com transtorno de estresse pós-traumático (TEPT) e transtorno de estresse agudo (TEA). MÉTODO: 27 mulheres que completaram 4-6 sessões de tratamento foram avaliadas antes e após a intervenção por meio de um protocolo padrão: Davidson Trauma Scale (DTS), Inventário Beck de Depressão (Beck), Defesa Style Questionnaire (DSQ-40), Clinical Global Impression (CGI) e Avaliação Global do Funcionamento (GAF). RESULTADOS: Após o tratamento, verificou-se redução dos sintomas de acordo com o DTS, BECK, CGI e escalas de GAF, mesmo controlando para o uso de psicofármacos, com tamanho de efeito elevado n: CGI d = 1,18, GAF d = 1,03, DTS d = 0,95 e BDI d = 0,9. Houve redução na utilização de projeção e aumento da defesa humor após o tratamento. A redução dos sintomas do TEPT foi correlacionada com a diminuição do escore do fator imaturo. CONCLUSÕES: Embora estudos controlados sejam necessários para confirmar esses resultados, este estudo sugere que uma intervenção psicodinâmica ultra-breve pode ser uma alternativa interessante no tratamento para TEPT e TEA, principalmente no âmbito da saúde pública.(AU)

The aim of this study was to evaluate the effect of an ultra-brief psychodynamic intervention (UBPI) for women with post-traumatic stress disorder (PTSD) and acute stress disorder (ASD). METHODS: 27 women who completed 4-6 treatment sessions were assessed before and after the intervention by means of a standard protocol, Davidson Trauma Scale (DTS), Beck Depression Inventory (BECK), Defense Style Questionnaire (DSQ-40), Clinical Global Impression (CGI) and the Global Assessment of Functioning (GAF). RESULTS: After treatment, there was a reduction in symptoms according to DTS, BECK, CGI and GAF scales, even controlling for the use of psychotropic drugs. The Cohen's effect size was large CGI d =1,18, GAF d =1,03, DTS d =0,95 e BDI d =0,9. There was a reduction in the use of projection and an increase in the humour defense, after treatment. The reduction in PTSD symptoms was correlated with immature factor score decreasing. CONCLUSIONS: Although, controlled studies are required to confirm these findings, this study suggest that an ultra-brief psychotherapy intervention could be an interesting treatment alternative for PTSD and ASD patients especially in public health settings.(AU)
Descritores: Psicoterapia
Transtornos de Estresse Pós-Traumáticos
Responsável: BR556.1 - Biblioteca Centro de Estudos Luis Guedes


  5 / 9191 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
d: biblio-847615 LILACS-Express
Autor: Toro, JH; Álvarez, ML.
Título: Complicaciones del uso de la heroína parenteral: artículo de revisión / Parenteral heroin complications: Article review / Complicações do uso da heroína parenteral: artigo de revisão
Fonte: Med. U.P.B = Med. UPB;36(2):152-152, jul.-dic. 2017.
Idioma: es.
Resumo: Revisión narrativa que buscó recopilar informacion sobre complicaciones del uso de la heroína parenteral. Fueron captados artículos científicos, revisiones y casos clínicos en las bases de datos Scielo, Lilacs, Medline. La heroína es una sustancia psicoactiva y su uso tiene consecuencias adversas para la salud física y mental; las complicaciones físicas más frecuentes son infecciones por virus como el HIV, las hepatitis B y C, infecciones de piel, tuberculosis, embolias pulmonares y enfermedades renales. Otras complicaciones frecuentes son los trastornos mentales como depresión, trastornos de personalidad y el uso concomitante de otras sustancias, como el cannabis y la cocaína. Para el profesional de enfermería es importante conocer las complicaciones del uso de la heroína para planear procesos integrales y elaborar programas de reduccion de riesgos y daños derivados del uso de la sustancia.

This literature review sought to collect information on complications of parenteral use of heroin. Scientific articles, reviews, and case reports were selected from Scielo, Lilacs, and Medline databases. Heroin is a psychoactive substance and its use has mental and physical health consequences; among the most common physical consequences are blood-borne infectious diseases such as HIV, hepatitis B and C, skin infections, tuberculosis, pulmonary embolism, and renal disease. Other frequent complications include mental disorders, such as depression, personality disorders, and the concomitant abuse of other substances, such as cannabis and cocaine. It is important for nurses to be aware of the complications of heroin use in order to plan comprehensive processes and develop nursing programs that reduce the risks and harm resulting from use of the substance.

Revisão narrativa que buscou recopilar informação sobre complicações do uso da heroína parenteral. Foram captados artigos científicos, revisões e casos clínicos nas bases de dados Scielo, Lilacs, Medline. A heroína é uma substância psicoativa e seu uso tem consequências adversas para a saúde física e mental; as complicações físicas mais frequentes são infecções por vírus como o HIV, as hepatite B e C, infecções da pele, tuberculose, embolias pulmonares e doenças renais. Outras complicações frequentes são os transtornos mentais como depressão, transtornos de personalidade e o uso concomitante de outras substâncias, como a maconha e a cocaína. Para o profissional de enfermagem é importante conhecer as complicações do uso da heroína para planejar processos integrais e elaborar programas de redução de riscos e estragos derivados do uso da substância.
Responsável: CO101 - Facultad de Medicina


  6 / 9191 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-847406
Autor: Serrano, Alan Indio; Vieira, Guilherme Mello; Rotava, Daiane S; Knoll, Rosalie Kupka; Ferracioli, Jair Abdon.
Título: Risco de suicídio: protocolo clínico / Risk of suicide: clinical protocol.
Fonte: Florianópolis; Santa Catarina (Estado). Secretaria da Saúde; [2014].
Idioma: pt.
Descritores: Tentativa de Suicídio/psicologia
Transtorno Depressivo Maior/patologia
Protocolos Clínicos
-Tentativa de Suicídio/prevenção & controle
Padrões de Prática Médica
Fármacos do Sistema Nervoso Central/uso terapêutico
Assistência à Saúde Mental
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 9191 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-847405
Autor: Vieira, Guilherme Mello; Serrano, Alan Indio; Ferracioli, Jair Abdon; Macarini, Anna Paula; Teixeira, Mário Aurélio Aguiar.
Título: Bipolaridade: protocolo clínico / Depressive disorders: clinical protocol.
Fonte: Florianópolis; Santa Catarina (Estado). Secretaria da Saúde; [2016].
Idioma: pt.
Descritores: Transtorno Bipolar/diagnóstico
Protocolos Clínicos
-Transtornos Psicóticos Afetivos/patologia
Transtornos de Ansiedade/patologia
Transtorno Bipolar/terapia
Padrões de Prática Médica
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 9191 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-847396
Autor: Serrano, Alan Indio; Vieira, Guilherme Mello; Macarini, Anna Paula; Ferracioli, Jair Abdon; Saraiva, Sonia A. Leitão.
Título: Transtornos depressivos: protocolo clínico / Depressive disorders: clinical protocol.
Fonte: Florianópolis; Santa Catarina (Estado). Secretaria da Saúde; [2013].
Idioma: pt.
Descritores: Transtorno Depressivo/diagnóstico
Protocolos Clínicos
Depressão/patologia
-Padrões de Prática Médica
Serviços de Saúde Mental
Transtorno Depressivo/terapia
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 9191 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-847387
Autor: Knoll, Biaze Manger; Serrano, Alan Indio; Coimbra, Lia Quaresma.
Título: Demência no mal de Alzheimer: protocolo clínico / Dementia in Alzheimer's disease: clinical protocol.
Fonte: Florianópolis; Santa Catarina (Estado). Secretaria da Saúde; [2014]. tab.
Idioma: pt.
Descritores: Doença de Alzheimer/diagnóstico
Protocolos Clínicos
-Doença de Alzheimer/terapia
Padrões de Prática Médica
Depressão/diagnóstico
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 9191 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
d: biblio-847379 LILACS-Express
Autor: Leonardo, Beatriz Cornélio; Cunha, Diene Ferreira; Sakae, Thiago Mamôru; Remor, Karina Valerim Teixeira.
Título: Prevalência de transtornos mentais e utilização de psicofármacos em pacientes atendidos em um ambulatório médico de especialidades / Prevalence of mental disorders and use of psychiatric drugs in patients of an ambulatory medical specialties
Fonte: ACM arq. catarin. med;46(2):52-52, abr. - jun. 2017. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Introdução: Nos últimos anos, muitos autores têm se dedicado para uma maior compreensão das doenças psiquiátricas, destacando-se principalmente: esquizofrenia e transtorno bipolar como as doenças mais graves e depressão, ansiedade e dependência como as mais prevalentes. A terapia medicamentosa para o tratamento dessas doenças psiquiátricas é feita pelo uso de psicofármacos. O presente estudo tem como objetivo determinar a prevalência dos transtornos mentais em um Ambulatório Médico de Especialidades (AME) e o perfil de utilização de psicofármacos nestes pacientes. Métodos: Estudo retrospectivo, do tipo análise documental, em prontuários de pacientes atendidos no AME. A coleta dos dados foi feita com o auxílio do Formulário de Coleta de Dados desenvolvido pelas autoras. Os dados foram compilados em um banco de dados utilizando o programa Microsoft Excel® e apresentados principalmente na forma de estatística descritiva. Resultados: Foram coletados dados de 33 prontuários com indivíduos entre 21 e 79 anos sendo a maioria do sexo feminino, com companheiro, com ocupação e baixa escolaridade. Os transtornos mais prevalentes foram os transtornos de humor, primeiramente depressão (46%) e posteriormente bipolaridade (23%). Os psicofármacos mais utilizados foram os antidepressivos (42%) seguidos pelos antipsicóticos (29%). Conclusão: Os transtornos mais prevalentes foram os transtornos de humor, sendo eles depressão e transtorno bipolar. Quanto aos psicofármacos, a classe mais utilizada foram os antidepressivos, seguidos pelos antipsicóticos. Os dados mostraram a importância do ambulatório para a comunidade local, pois a maioria dos pacientes não faz nenhum outro tipo de acompanhamento.

Introduction: In recent years, many authors have tried to get a greater understanding of psychiatric diseases, highlighting in particular: schizophrenia and bipolar disorder as the most serious illnesses and depression, anxiety and addiction as the most prevalent. Drug treatment of these psychiatric disorders is made mainly with the use of psychoactive drugs. This study aims to determine the prevalence of mental disorders in a Medical Specialties Ambulatory (AME) and the profile of use of psychotropic drugs in these patients. Methods: Retrospective study of document analysis type in records of patients treated at AME. Data collection was made with the help of the Data Collection Form developed by the authors. They have been compiled into a database using Microsoft Excel® and being presented as descriptive statistics. Results: Data were collected from medical records of 33 individuals between 21 and 79 years with the majority of females, mate, with occupation and low education. The most prevalent disorders are mood disorders, first depression (46%) and subsequently bipolarity (23%). The most widely used psychoactive drugs were antidepressants (42%) followed by antipsychotics (29%). Conclusion: The most prevalent disorders were mood disorders, namely depression and bipolar disorder. As for psychiatric drugs, the most widely used class antidepressants were followed by antipsychotics. Data showed the importance of the clinic for the local community, because most patients do not do any other type of monitoring.
Responsável: BRI966 - Associação Catarinense de Medicina



página 1 de 920 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde