Base de dados : LILACS
Pesquisa : J. bras. nefrol [Revista]
Referências encontradas : 1476 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 148 ir para página                         

  1 / 1476 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-954545 LILACS-Express
Autor: Zuckerman, Roman; Patel, Mayurkumar; Costanzo, Eric J; Dounis, Harry; Haj, Rany Al; Seyedali, Seyedehsara; Asif, Arif.
Título: Hydralazine-associated adverse events: a report of two cases of hydralazine-induced ANCA vasculitis / Eventos adversos associados à hidralazina: um relatório de dois casos de vasculite associada ao ANCA induzida por hidralazina
Fonte: J. bras. nefrol;40(2):193-197, Apr.-June 2018. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Hydralazine is a direct-acting vasodilator, which has been used in treatment for hypertension (HTN) since the 1950s. While it is well known to cause drug-induced lupus (DIL), recent reports are indicating the emergence of the drug-induced anti-neutrophil cytoplasmic antibody (ANCA) associated vasculitis (DIV). Herein, we describe two patients (aged 57 and 87 years) who presented with severe acute kidney injury (AKI), proteinuria, and hematuria. Both were receiving hydralazine for the treatment of hypertension. ANCA serology was positive in both patients along with anti-histone antibodies (commonly seen in drug-induced vasculitis). Renal biopsy revealed classic crescentic (pauci-immune) glomerulonephritis in these patients and hydralazine was discontinued. During the hospital course, the 57-year-old patient required dialysis therapy and was treated with steroids and rituximab for the ANCA disease. Renal function improved and the patient was discharged (off dialysis) with a serum creatinine of 3.6 mg/dL (baseline = 0.9 mg/dL). At a follow-up of 2 years, the patient remained off dialysis with advanced chronic kidney disease (CKD) (stage IIIb). The 87-year-old patient had severe AKI with serum creatinine at 10.41 mg/dL (baseline = 2.27 mg/dL). The patient required hemodialysis and was treated with steroids, rituximab, and plasmapheresis. Unfortunately, the patient developed catheter-induced bacteremia and subsequently died of sepsis. Hydralazine can cause severe AKI resulting in CKD or death. Given this extremely unfavorable adverse-event profile and the widespread availability of alternative anti-hypertensive agents, the use of hydralazine should be carefully considered.

Resumo A hidralazina é um vasodilatador de ação direta, que vem sendo utilizado no tratamento da hipertensão arterial (HA) desde a década de 1950. Embora seja bem conhecido por causar lúpus induzido por drogas (LID), relatórios recentes estão indicando o surgimento da vasculite associada ao anticorpo citoplasmático anti-neutrófilo (ANCA), induzida por drogas (VID). Aqui, descrevemos dois pacientes (com idade entre 57 e 87 anos) que apresentaram lesão renal aguda grave (LRA), proteinúria e hematúria. Ambos estavam usando hidralazina para o tratamento da hipertensão. A sorologia para ANCA foi positiva em ambos os pacientes, juntamente com anticorpos anti-histona (comumente vistos na vasculite induzida por drogas). A biópsia renal revelou glomerulonefrite rapidamente progressiva clássica (pauci-imune) nestes pacientes e a hidralazina foi interrompida. Durante a internação hospitalar, o paciente de 57 anos necessitou de diálise e foi tratado com esteroides e rituximab para a doença do ANCA. A função renal melhorou e o paciente recebeu alta (fora da diálise) com creatinina sérica de 3,6 mg/dL (basal = 0,9 mg/dL). Em um seguimento de 2 anos, o paciente permaneceu fora da diálise com doença renal crônica avançada (DRC) (estágio IIIb). O paciente de 87 anos apresentava IRA grave com creatinina sérica em 10,41 mg/dL (valor basal de = 2,27 mg/dL). O paciente necessitou de hemodiálise e foi tratado com esteroides, rituximabe e plasmaferese. Infelizmente, o paciente desenvolveu bacteremia induzida por cateter e, posteriormente, evoluiu a óbito por sepse. A hidralazina pode causar IRA grave, resultando em DRC ou óbito. Dado este perfil de eventos adversos extremamente desfavorável e a disponibilidade generalizada de agentes anti-hipertensivos alternativos, o uso de hidralazina deve ser considerado com muita parcimônia.
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 1476 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-954544 LILACS-Express
Autor: Gonsalez, Sabrina Ribeiro; Ferrão, Fernanda Magalhães; Souza, Alessandro Miranda de; Lowe, Jennifer; Morcillo, Lucienne da Silva Lara.
Título: Inappropriate activity of local renin-angiotensin-aldosterone system during high salt intake: impact on the cardio-renal axis / Atividade inadequada do sistema renina-angiotensina-aldosterona local durante período de alta ingestão de sal: impacto sobre o eixo cardiorrenal
Fonte: J. bras. nefrol;40(2):170-178, Apr.-June 2018. tab, graf.
Idioma: en.
Projeto: Carlos Chagas Filho Rio de Janeiro State Research Foundation; . Brazilian National Research Council; . CNPq-Brazil.
Resumo: ABSTRACT Although there is a general agreement on the recommendation for reduced salt intake as a public health issue, the mechanism by which high salt intake triggers pathological effects on the cardio-renal axis is not completely understood. Emerging evidence indicates that the renin-angiotensin-aldosterone system (RAAS) is the main target of high Na+ intake. An inappropriate activation of tissue RAAS may lead to hypertension and organ damage. We reviewed the impact of high salt intake on the RAAS on the cardio-renal axis highlighting the molecular pathways that leads to injury effects. We also provide an assessment of recent observational studies related to the consequences of non-osmotically active Na+ accumulation, breaking the paradigm that high salt intake necessarily increases plasma Na+ concentration promoting water retention

RESUMO Apesar de haver uma concordância geral sobre a necessidade de redução na ingestão de sal como questão de saúde publica, o mecanismo pelo qual a alta ingesta de sal deflagra efeitos patológicos sobre o eixo cardiorrenal não está ainda completamente elucidado. Cada vez mais evidencias indicam que o sistema renina-angiotensina-aldosterona (SRAA) seja o principal alvo da alta ingesta de Na+. Uma ativação inadequada do SRAA tecidual pode causar hipertensão e dano ao órgão. Nós revisamos o impacto da dieta com alto teor de sódio sobre o eixo cardiorrenal, destacando as vias moleculares que causam a lesão. Também fizemos uma avaliação de recentes estudos observacionais relacionados às consequências do acúmulo de Na+ não osmoticamente ativo, quebrando assim o paradigma de que a alta ingestão de sódio necessariamente aumenta a concentração sérica de Na+, assim promovendo a retenção de água.
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 1476 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-954543 LILACS-Express
Autor: Dionísio, Laura Mattana; Luvizoto, Mateus Justi; Gribner, Caroline; Carneiro, Danielle; Carvalho, Viviane; Robes, Franciele; Sheidemantel, Marcos; Rego, Fabiane; Noronha, Lúcia de; Pecoits-Filho, Roberto; Hauser, Aline Borsato.
Título: Biomarkers of cardio-renal syndrome in uremic myocardiopathy animal model / Biomarcadores de síndrome cardiorrenal em modelo animal de miocardiopatia urêmica
Fonte: J. bras. nefrol;40(2):105-111, Apr.-June 2018. graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Introduction: Cardio-renal syndrome subtype 4 (CRS4) is a condition of primary chronic kidney disease that leads to reduction of cardiac function, ventricular hypertrophy, and risk of cardiovascular events. Objective: Our aim was to understand the mechanisms involved on the onset of CRS4. Methods: We used the nephrectomy 5/6 (CKD) animal model and compared to control (SHAM). Serum biomarkers were analyzed at baseline, 4, and 8 weeks. After euthanasia, histology and immunohistochemistry were performed in the myocardium. Results: Troponin I (TnI) was increased at 4 weeks (W) and 8W, but nt-proBNP showed no difference. The greater diameter of cardiomyocytes indicated left ventricular hypertrophy and the highest levels of TNF-α were found at 4W declining in 8W while fibrosis was more intense in 8W. Angiotensin expression showed an increase at 8W. Conclusions: TnI seems to reflect cardiac injury as a consequence of the CKD however nt-proBNP did not change because it reflects stretching. TNF-α characterized an inflammatory peak and fibrosis increased over time in a process connecting heart and kidneys. The angiotensin showed increased activity of the renin-angiotensin axis and corroborates the hypothesis that the inflammatory process and its involvement with CRS4. Therefore, this animal study reinforces the need for renin-angiotensin blockade strategies and the control of CKD to avoid the development of CRS4.

RESUMO Introdução: A síndrome cardiorrenal (SCR) tipo 4 é uma afecção da doença renal crônica primária que leva a redução da função cardíaca, hipertrofia ventricular e risco de eventos cardiovasculares. Objetivo: O objetivo do presente estudo foi compreender os mecanismos envolvidos no surgimento da SCR tipo 4. Métodos: Um modelo animal de nefrectomia 5/6 (DRC) foi comparado a animais de controle (Placebo). Biomarcadores séricos foram analisados no início do estudo e com quatro e oito semanas de estudo. Após eutanásia, foram realizados exames histológicos e de imunoistoquímica no tecido miocárdico. Resultados: Troponina I (TnI) estava aumentada nas semanas quatro (S4) e oito (S8), mas o NT-proBNP não apresentou diferenças. O diâmetro maior dos cardiomiócitos indicava hipertrofia ventricular esquerda. Os níveis mais elevados de TNF-α foram identificados na S4 com redução na S8, enquanto fibrose foi mais intensa na S8. A expressão de angiotensina mostrou elevação na S8. Conclusões: TnI parece sugerir lesões cardíacas em consequência da DRC, porém o NT-proBNP não sofreu alterações por refletir alongamento. O TNF-α evidenciou um pico inflamatório e a fibrose aumentou ao longo do tempo devido ao processo de conexão entre rins e coração. A angiotensina mostrou aumento da atividade do eixo renina-angiotensina, corroborando a hipótese do processo inflamatório e seu envolvimento com SCR tipo 4. Portanto, o presente estudo em modelo animal reforça a necessidade de em adotar estratégias com bloqueadores de renina-angiotensina e controle da DRC para evitar o desenvolvimento de SCR tipo 4.
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 1476 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-954542 LILACS-Express
Autor: Alcalde, Paulo Roberto; Kirsztajn, Gianna Mastroianni.
Título: Expenses of the Brazilian Public Healthcare System with chronic kidney disease / Gastos do Sistema Único de Saúde brasileiro com doença renal crônica
Fonte: J. bras. nefrol;40(2):122-129, Apr.-June 2018. tab.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Introduction: The prevalence of chronic kidney disease (CKD) is increasing worldwide, with costs that can be impeditive. Objective: To establish the expenses of the Brazilian Public Healthcare System (SUS), with hospitalizations due to CKD and related diseases; evaluating expenses with renal replacement therapy (RRT). Methods: We have assessed the values paid by the SUS in the triennium 2013-2015, for estimating annual expenses with CKD treatment and hospitalization, associated diseases, and exams. Results: There was an increase in hospitalization by all causes in Brazil during this triennium. CKD and associated diseases corresponded to 1.82% and 5.79% of hospitalizations due to all causes in Brazil, and 2.87% and 10.10% of all expenses, respectively. Kidney grafts from deceased donors corresponded to 76% of hospitalizations and 80% of expenses with transplantation. There was a decrease in transplantation from living donors. There was an increase in the number of exams of 11.94% and of 10.95% in the expenses. There was a decrease in the number of procedures and expenses in intermittent peritoneal dialysis (IPD) and related procedures; but other procedures increased. Hemodialysis (3 weekly sessions) corresponded to 95.96% of procedures and 96.07% of expenses with dialysis in general. Conclusion: Renal diseases and some of the main related diseases corresponded to 12.97% of the expenses in the triennium 2013-2015, and RRT to more than 5% of the SUS expenses with medium and high complexity healthcare. Such high expenses determine great concerns on the future maintenance of treatment for stage-5 CKD in Brazil and countries in similar or worse conditions of development.

RESUMO Introdução: A prevalência de doença renal crônica (DRC) está aumentando em todo o mundo, com custos que podem ser impeditivos. Objetivo: Estabelecer os gastos do Sistema Único de Saúde (SUS) com internação hospitalar por DRC e doenças relacionadas; avaliar os gastos com terapia renal substitutiva (TRS). Métodos: Avaliamos os valores pagos pelo SUS no triênio 2013-2015, para estimar as despesas anuais com tratamento da DRC e internação por DRC, doenças associadas e exames. Resultados: Houve aumento da hospitalização por todas as causas no Brasil neste triênio. A DRC e as doenças associadas corresponderam a 1,82% e 5,79% das internações hospitalares por todas as causas no Brasil, e 2,87% e 10,10% de todas as despesas, respectivamente. Os enxertos renais com doadores falecidos corresponderam a 76% das internações e 80% das despesas com o transplante. Houve uma diminuição em transplantes de doadores vivos. Houve um aumento no número de exames de 11,94% e em despesas de 10,95%. Houve uma diminuição no número de procedimentos e despesas em diálise peritoneal intermitente (IPD) e procedimentos relacionados; mas outros procedimentos aumentaram. A hemodiálise (3 sessões semanais) correspondeu a 95,96% dos procedimentos e 96,07% dos gastos com diálise em geral. Conclusão: As doenças renais e algumas das principais doenças relacionadas corresponderam a 12,97% das despesas no triênio 2013-2015 e a TRS a mais de 5% das despesas do SUS com atenção à saúde de média e alta complexidade. Tais gastos elevados determinam grandes preocupações quanto à manutenção futura do tratamento da DRC estágio 5 no Brasil e em países em condições de desenvolvimento semelhantes ou piores.
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 1476 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-954541 LILACS-Express
Autor: Pacheco, Larissa Sgaria; Garcia, Valter Duro; Prá, Ronivan Luis Dal; Cardoso, Bruna Doleys; Rodrigues, Mariana Ferras; Zanetti, Helen Kris; Meinerz, Gisele; Neumann, Jorge; Gnatta, Diego; Keitel, Elizete.
Título: Effect of conversion from calcineurin inhibitors to everolimus on hepatitis C viremia in adult kidney transplant recipients / Efeitos da conversão de inibidores da calcineurina para Everolimo na viremia por hepatite C em receptores adultos de transplantes renais
Fonte: J. bras. nefrol;40(2):143-150, Apr.-June 2018. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Introduction: Currently, there is no specific immunosuppressive protocol for hepatitis C (HCV)-positive renal transplants recipients. Thus, the aim of this study was to evaluate the conversion effect to everolimus (EVR) on HCV in adult kidney recipients. Method: This is an exploratory single-center, prospective, randomized, open label controlled trial with renal allograft recipients with HCV-positive serology. Participants were randomized for conversion to EVR or maintenance of calcineurin inhibitors. Results: Thirty patients were randomized and 28 were followed-up for 12 months (conversion group, Group 1 =15 and control group, Group 2 =13). RT-PCR HCV levels reported in log values were comparable in both groups and among patients in the same group. The statistical analysis showed no interaction effect between time and group (p value G*M= 0.852), overtime intra-groups (p-value M=0.889) and between group (p-value G=0.286). Group 1 showed a higher incidence of dyslipidemia (p=0.03) and proteinuria events (p=0.01), while no difference was observed in the incidence of anemia (p=0.17), new onset of post-transplant diabetes mellitus (p=1.00) or urinary tract infection (p=0.60). The mean eGFR was similar in both groups. Conclusion: Our study did not show viral load decrease after conversion to EVR with maintenance of antiproliferative therapy.

RESUMO Introdução: Atualmente não há um protocolo imunossupressor específico para os receptores de transplantes renais portadores de hepatite C (HCV). Assim, o objetivo deste estudo foi avaliar o efeito da conversão a Everolimo (EVR) na HCV em receptores adultos de transplantes renais. Método: Trata-se de um estudo unicêntrico, prospectivo, randomizado, exploratório, controlado, aberto em receptores de aloenxertos renais com sorologia positiva para HCV. Os participantes foram randomizados para conversão a EVR ou manutenção dos inibidores da calcineurina. Resultados: Trinta pacientes foram randomizados e 28 foram acompanhados por um período de 12 meses (grupo de conversão, Grupo 1 = 15 e grupo controle, Grupo 2 =13). Níveis de RT-PCR HCV descritos em valores logarítmicos foram comparáveis entre os grupos e entre pacientes em um mesmo grupo. A análise estatística não mostrou efeitos de interação entre tempo e grupo (valor p G*M= 0,852), ao longo do tempo em cada grupo (valor p M=0,889) e entre grupos (valor p G=0,286). O Grupo 1 apresentou uma maior incidência de eventos de dislipidemia (p=0,03) e proteinúria (p=0,01); não houve diferença na incidência de anemia (p=0,17), diabetes mellitus de início pós-transplante (p=1,00) ou infecção do trato urinário (p=0,60). A TFGe média foi semelhante nos dois grupos. Conclusão: Nosso estudo não mostrou redução da carga viral após conversão a EVR com manutenção do tratamento antiproliferativo.
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 1476 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-954540 LILACS-Express
Autor: Riella, Leonardo V..
Título: Understanding the causes of mortality post-transplantation - there is more than meets the eye / Entendendo as causas da mortalidade pós-transplante - indo além do que se percebe à primeira vista
Fonte: J. bras. nefrol;40(2):102-104, Apr.-June 2018. graf.
Idioma: en.
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 1476 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-954539 LILACS-Express
Autor: Sarmento, Luana Rodrigues; Fernandes, Paula Frassinetti Castelo Branco Camurça; Pontes, Marcelo Ximenes; Correia, Daniel Barros Santos; Chaves, Victhor Castelo Branco; Carvalho, Cecília Ferreira de Araújo; Arnaud, Tiago Lima; Santos, Matheus Henrique Seixas dos; Barreto, Livia Cristina Barros; Moliterno, Larissa Alves Alexandre.
Título: Prevalence of clinically validated primary causes of end-stage renal disease (ESRD) in a State Capital in Northeastern Brazil / Prevalência das causas primárias de doença renal crônica terminal (DRCT) validadas clinicamente em uma capital do Nordeste brasileiro
Fonte: J. bras. nefrol;40(2):130-135, Apr.-June 2018. tab.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Introduction: Knowledge of validated primary causes of end-stage renal disease (ESRD) is extremely relevant in the realm of public health. The literature lacks validated studies on the primary causes of ESRD. Objective: The aim of this study was to estimate the prevalence of the causes of ESRD in a State Capital in Northeastern Brazil. Methods: This cross-sectional study was based on the analysis of medical records of patients on hemodialysis at five specialized centers in Fortaleza, CE, Brazil. Deaths and patients referred to other centers outside Fortaleza were excluded from the study. The data of 830 patients were initially collected, but 818 remained enrolled after the exclusion criteria were applied, the equivalent to 48% of the patents on dialysis in the city. Results: 61.1% of the patients were males. Twenty-two percent of all enrolled individuals were aged 60-69 years. Patient mean age was 55.7 ± 16 years. The most common validated cause of ESRD was unknown (35.3%), followed by diabetes mellitus (26.4%), adult polycystic kidney disease (6.2%), graft failure (6.2%), obstructive uropathy (5.7%), and primary glomerulonephritis (5.3%). Before validation, primary hypertension was the most frequent cause of chronic kidney disease (22.9%), decreased to 3.8% after validation. Conclusion: The data contradicted national studies reporting primary hypertension as the main cause of chronic kidney disease (CKD). A high rate of unknown causes and categorization bias were observed mainly in relation to primary hypertension as a cause of CKD, which affects the overall prevalence of causes of ESRD in patients on dialysis.

RESUMO Introdução: O conhecimento das causas primárias, validadas, de doença renal crônica terminal (DRCT) é primordial no contexto epidemiológico da doença. Existe uma lacuna na literatura em termos de estudos validados sobre tais causas. Objetivo: Estimar a prevalência das causas de DRCT em uma capital do Nordeste brasileiro. Métodos: Estudo transversal baseado na análise dos prontuários de pacientes em hemodiálise de cinco centros especializados em Fortaleza, CE. Foram excluídos casos de óbito no período da coleta e de transferências para outras unidades fora do município em questão. Coletou-se dados de 830 pacientes, restando 818 após aplicação dos critérios de exclusão, o correspondente a 48% dos pacientes que dialisam na cidade. Resultados: Observou-se que 61,1% dos pacientes eram do sexo masculino. A faixa etária mais prevalente foi 60 a 69 anos, 22%. A idade média foi 55,7 ± 16 anos. A causa mais comum de DRCT pós-validação foi indeterminada, 35,3%; seguida por diabetes mellitus, 26,4%; doença renal policística do adulto, 6,2%; falência do enxerto, 6,2%; uropatia obstrutiva, 5,7%; e glomerulonefrite primária, 5,3%. Antes da validação, a hipertensão primária foi a causa mais frequente de DRCT, com 22,9%, e, após validação, caiu para 3,8%. Conclusão: Os dados contrariam estudos nacionais que afirmam que a primeira causa de DRCT seria hipertensão primária. Evidenciou-se alta taxa de causas desconhecidas e viés de classificação, principalmente com relação à HAS primária como causa de DRCT, o que afeta a prevalência geral das causas de DRCT dos pacientes em diálise.
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 1476 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-954538 LILACS-Express
Autor: Balbino, Karla Pereira; Hermsdorff, Helen Hermana Miranda; Bressan, Josefina.
Título: Polymorphism related to cardiovascular risk in hemodialysis subjects: a systematic review / Polimorfismos associados ao risco cardiovascular em indivíduos em hemodiálise: uma revisão sistemática
Fonte: J. bras. nefrol;40(2):179-192, Apr.-June 2018. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Cardiovascular disease (CVD) is one of the leading causes of mortality in hemodialysis (HD) subjects. In addition to the traditional risk factors that are common in these individuals, genetic factors are also involved, with emphasis on single nucleotide polymorphs (SNPs). In this context, the present study aims to systematically review the studies that investigated the polymorphisms associated with cardiovascular risk in this population. In general, the SNPs present in HD individuals are those of genes related to inflammation, oxidative stress and vascular calcification, also able of interfering in the cardiovascular risk of this population. In addition, polymorphisms in genes related to recognized risk factors for CVD, such as dyslipidemia, arterial hypertension and left ventricular hypertrophy, also influence cardiovascular morbidity and mortality.

RESUMO A doença cardiovascular (DCV) é uma das principais causas de mortalidade de indivíduos em hemodiálise (HD). Além dos fatores de risco tradicionais, que são frequentes nesses indivíduos, também estão envolvidos fatores genéticos, com destaque para os polimorfismos de nucleotídeo único (do inglês, single nucleotide polymorphism, SNP). O presente trabalho tem como objetivo revisar sistematicamente os estudos que investigaram os polimorfismos associados ao risco cardiovascular nessa população. De modo geral, os SNPs presentes em indivíduos em HD são aqueles de genes relacionados à inflamação, estresse oxidativo e calcificação vascular, também capazes de interferir no risco cardiovascular dos pacientes. Polimorfismos em genes relacionados a fatores de risco reconhecidos para DCV, como dislipidemia, hipertensão arterial e hipertrofia ventricular esquerda, também influenciam a morbidade e mortalidade cardiovascular.
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 1476 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-954537 LILACS-Express
Autor: Nga, Hong Si; Andrade, Luis Gustavo Modelli; Contti, Mariana Moraes; Valiatti, Mariana Farina; Silva, Maryanne Machado da; Takase, Henrique Mochida.
Título: Evaluation of the 1000 renal transplants carried out at the University Hospital of the Botucatu Medical School (HCFMB) - UNESP and their evolution over the years / Avaliação dos 1000 transplantes renais realizados no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB) da UNESP e a sua evolução ao longo dos anos
Fonte: J. bras. nefrol;40(2):162-169, Apr.-June 2018. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Introduction: The progress in kidney transplantation has been evident over the years, as well as its benefits for patients. Objectives: To evaluate the 1.000 kidney transplants performed at the Botucatu Medical School University Hospital, subdividing the patients in different periods, according to the current immunosuppression, and evaluating the differences in graft and patient survival. Methods: Retrospective cohort analysis of the transplants performed between 06/17/87 to 07/31/16, totaling 1,046 transplants, subdivided into four different periods: 1) 1987 to 2000: cyclosporine with azathioprine; 2) 2001 to 2006: cyclosporine with mycophenolate; 3) 2007 to 2014: tacrolimus with antimetabolic; and 4) 2015 to 2016: tacrolimus with antimetabolic, with increased use of the combination of tacrolimus and mTOR inhibitors. Results: There was an increase in the mean age of recipients and increase in deceased donors and their age in the last two periods. There was a reduction in graft function delay, being 54.3% in the fourth period, compared to 78.8% in the first, p = 0.002. We found a reduction in acute rejection, being 6.1% in the last period compared to 36.3% in the first, p = 0.001. Urological complications and diabetes after transplantation were more frequent in the first two periods. The rates of cytomegalovirus infection were higher in the last two periods. There was an improvement in graft survival, p = 0.003. There was no difference in patient survival, p = 0.77 (Figure 2). Conclusion: There was a significant increase in the number of transplants, with evolution in graft survival, despite the worsening in the profiles of recipients and donors.

RESUMO Introdução: O progresso no transplante renal tem sido evidente ao longo dos anos, assim como seus benefícios para os pacientes. Objetivos: Avaliar os 1000 transplantes renais realizados no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu, subdividindo os pacientes em diferentes períodos, de acordo com a imunossupressão vigente, e avaliar as diferenças em relação à sobrevida do enxerto e do paciente. Métodos: Análise da coorte retrospectiva dos transplantes realizados entre 17/06/87 a 31/07/16, totalizando 1046 transplantes, subdivididos em quatro diferentes períodos: 1) 1987 a 2000: ciclosporina com azatioprina; 2) 2001 a 2006: ciclosporina com micofenolato; 3) 2007 a 2014: tacrolimo com antimetabólico; e 4) 2015 a 2016: tacrolimo com antimetabólico, com aumento do uso da combinação de tacrolimo com inibidores da mTOR. Resultados: Houve aumento da idade média dos receptores e aumento de doadores falecidos e da idade destes nos dois últimos períodos. Observou-se redução de retardo de função do enxerto, sendo de 54,3% no quarto período, em comparação a 78,8% no primeiro, p = 0,002. Observamos redução de rejeição aguda, sendo 6,1% no último período em comparação a 36,3% no primeiro, p = 0,001. As complicações urológicas e o diabetes após o transplante foram mais frequentes nos primeiros dois períodos. As taxas de infecção por citomegalovírus foram maiores nos dois últimos períodos. Houve melhoria na sobrevida do enxerto, p = 0,003. Não houve diferença na sobrevida do paciente, p = 0,77 (Figura 2). Conclusão: Houve aumento significativo no número de transplantes, com evolução na sobrevida do enxerto, apesar da piora no perfil dos receptores e doadores.
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 1476 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-954536 LILACS-Express
Autor: Ruppel, Priscila; Felipe, Claudia R.; Medina-Pestana, Jose O.; Hiramoto, Liliane Lumi; Viana, Laila; Ferreira, Alexandra; Aguiar, Wilson; Ivani, Mayara; Bessa, Adrieli; Cristelli, Marina; Gaspar, Melissa; Tedesco-Silva Jr, Helio.
Título: The influence of clinical, environmental, and socioeconomic factors on five-year patient survival after kidney transplantation / A influência de fatores clínicos, ambientais e socioeconômicos na sobrevida de cinco anos após o transplante renal
Fonte: J. bras. nefrol;40(2):151-161, Apr.-June 2018. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Introduction: The risk of death after kidney transplant is associated with the age of the recipient, presence of comorbidities, socioeconomic status, local environmental characteristics and access to health care. Objective: To investigate the causes and risk factors associated with death during the first 5 years after kidney transplantation. Methods: This was a single-center, retrospective, matched case-control study. Results: Using a consecutive cohort of 1,873 kidney transplant recipients from January 1st 2007 to December 31st 2009, there were 162 deaths (case group), corresponding to 5-year patient survival of 91.4%. Of these deaths, 25% occurred during the first 3 months after transplant. The most prevalent cause of death was infectious (53%) followed by cardiovascular (24%). Risk factors associated with death were history of diabetes, dialysis type and time, unemployment, delayed graft function, number of visits to center, number of hospitalizations, and duration of hospital stay. After multivariate analysis, only time on dialysis, number of visits to center, and days in hospital were still associated with death. Patients who died had a non-significant higher number of treated acute rejection episodes (38% vs. 29%, p = 0.078), higher mean number of adverse events per patient (5.1 ± 3.8 vs. 3.8 ± 2.9, p = 0.194), and lower mean eGFR at 3 months (50.8 ± 25.1 vs. 56.7 ± 20.7, p = 0.137) and 48 months (45.9 ± 23.8 vs. 58.5 ± 20.2, p = 0.368). Conclusion: This analysis confirmed that in this population, infection is the leading cause of mortality over the first 5 years after kidney transplantation. Several demographic and socioeconomic risk factors were associated with death, most of which are not readily modifiable.

RESUMO Introdução: O risco de óbito após transplante renal está associado à idade do receptor, presença de comorbidades, condição socioeconômica, às características ambientais locais e ao acesso a serviços de atenção à saúde. Objetivo: Investigar as causas e fatores de risco associados ao óbito nos primeiros cinco anos após o transplante renal. Métodos: Este é um estudo unicêntrico retrospectivo com pareamento dos grupos caso e controle. Resultados: Em uma coorte consecutiva de 1.873 receptores de transplante renal atendidos de 1/1/2007 a 31/12/2009 foram registrados 162 óbitos (grupo caso), correspondendo a uma taxa de sobrevida após cinco anos de 91,4%. Dos óbitos registrados, 25% ocorreram nos primeiros três meses após o transplante. A causa de óbito mais prevalente foi infecção (53%), seguida de doença cardiovascular (24%). Os fatores de risco associados a mortalidade foram histórico de diabetes, tipo e tempo em diálise, desemprego, função tardia do enxerto, número de consultas, número de hospitalizações e tempo de internação hospitalar. Após análise multivariada, apenas o tempo em diálise, o número de consultas e dias de internação permaneceram associados a mortalidade. Os pacientes que foram a óbito tiveram um número não significativamente maior de tratamentos de episódios de rejeição aguda (38% vs. 29%; p = 0,078), maior número médio de eventos adversos por paciente (5,1 ± 3,8 vs. 3,8 ± 2,9; p = 0,194) e TFGe média mais baixa aos três meses (50,8 ± 25,1 vs. 56,7 ± 20,7; p = 0,137) e 48 meses (45,9 ± 23,8 vs. 58,5 ± 20,2; p = 0,368). Conclusão: A presente análise confirmou que nessa população, a infecção foi a principal causa de mortalidade nos primeiros cinco anos após transplante renal. Vários fatores de risco demográficos e socioeconômicos foram associados a mortalidade, a maioria não prontamente modificável.
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 148 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde