Base de dados : LILACS
Pesquisa : J. bras. nefrol [Revista]
Referências encontradas : 1340 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 134 ir para página                         

  1 / 1340 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
(texto :
EN)
Canziani, Maria Eugênia Fernandes
Id: 796207 LILACS-Express
Autor: Antunes, Sandra Azevedo; Canziani, Maria Eugênia Fernandes.
Título: Hepcidin: an important iron metabolism regulator in chronic kidney disease / Hepcidina: um importante regulador do metabolismo de ferro na doença renal crônica
Fonte: J. bras. nefrol;38(3):351-355, July-Sept. 2016.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Anemia is a common complication and its impact on morbimortality in patients with chronic kidney disease (CKD) is well known. The discovery of hepcidin and its functions has contributed to a better understanding of iron metabolism disorders in CKD anemia. Hepcidin is a peptide mainly produced by hepatocytes and, through a connection with ferroportin, it regulates iron absorption in the duodenum and its release of stock cells. High hepcidin concentrations described in patients with CKD, especially in more advanced stages are attributed to decreased renal excretion and increased production. The elevation of hepcidin has been associated with infection, inflammation, atherosclerosis, insulin resistance and oxidative stress. Some strategies were tested to reduce the effects of hepcidin in patients with CKD, however more studies are necessary to assess the impact of its modulation in the management of anemia in this population.

Resumo Anemia é uma complicação frequente e seu impacto na morbimortalidade é bem conhecido em pacientes com doença renal crônica (DRC). A descoberta da hepcidina e de suas funções contribuíram para melhor compreensão dos distúrbios do metabolismo de ferro na anemia da DRC. Hepcidina é um peptídeo produzido principalmente pelos hepatócitos, e através de sua ligação com a ferroportina, regula a absorção de ferro no duodeno e sua liberação das células de estoque. Altas concentrações de hepcidina descritas em pacientes com DRC, principalmente em estádios mais avançados, são atribuídas à diminuição da excreção renal e ao aumento de sua produção. Elevação de hepcidina tem sido associada à ocorrência de infecção, inflamação, aterosclerose, resistência à insulina e estresse oxidativo. Algumas estratégias foram testadas para diminuir os efeitos da hepcidina em pacientes com DRC, entretanto, serão necessários mais estudos para avaliar o impacto de sua modulação no manejo da anemia nessa população.
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 1340 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
(texto :
EN)
Id: 796206 LILACS-Express
Autor: Gomes, Larissa Kruger; Riella, Miguel C.; Contieri, Fabiana Loss de Carvalho; Nascimento, Marcelo Mazza do; Custódio, Melani Ribeiro.
Título: Persistent disorders of mineral metabolism after one year of kidney transplantation / Alterações do metabolismo mineral e ósseo após um ano de transplante renal
Fonte: J. bras. nefrol;38(3):282-287, July-Sept. 2016. tab.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Introduction: The persistence of mineral metabolism disorders after renal transplant (RT) appears to possess a negative impact over graft and patient's survival. Objectives: To evaluate the parameters of mineral metabolism and the persistence of hyperparathyroidism (HPT) in transplanted patients for a 12-month period after the procedure. Methods: Retrospective analysis of 41 transplants (18 women- 44%, mean age of 39 ± 15 years) performed in a University Hospital, evaluating changes of calcium (Ca), phosphorus (P) and parathyroid hormone (PTH) and the prevalence of persistent HPT. The patients were divided into two groups accordingly to PTH levels prior to Tx: Group 1 with PTH ≤ 300 pg/mL (n = 21) and Group 2 with PTH > 300 pg/mL (n = 20). The persistency of HPT after transplant was defined as PTH ≥ 100 pg/mL. The evolution of biochemical parameters and the persistency of HPT were analyzed in each group after 1 year of transplant. Results: After a one-year of follow up, 5% of the patients presented hypophosphatemia (p < 2.7 mg/dL), 24% hypercalcemia (Ca > 10.2 mg/dL) and 48% persistency of HPT (PTH ≥ 100 pg/mL). There was a positive correlation between the PTH pre and post Tx (r = 0.42/p = 0.006) and a negative correlation between PTH and Ca pre-Tx (r = -0.45/p = 0.002). However, there was no significant difference among groups 1 and 2 regarding PTH levels pre and post Tx. Conclusion: The findings in this article suggest that mineral metabolism alterations and the persistency of HPT may occur after one year of renal Tx, mainly in patients which present high PTH levels prior toTx.

Resumo Introdução: A persistência de distúrbios do metabolismo mineral ósseo após o transplante renal (Tx) parece possuir um impacto negativo sobre a sobrevida do enxerto e do paciente. Objetivos: avaliar os parâmetros do metabolismo mineral e a persistência de hiperparatiroidismo (pHPT) 12 meses após o Tx. Métodos: Análise retrospectiva de 41 transplantes (18 mulheres- 44%, idade de 39 ± 15 anos) realizados em um Hospital Universitário, avaliando cálcio (Ca), fósforo (P), hormônio da paratireóide (PTH) e a prevalência de pHPT. Pacientes foram divididos em dois grupos de acordo com os níveis de PTH pré Tx: Grupo 1: PTH ≤ 300 pg/ml (n = 21) e Grupo 2: PTH > 300 pg/ml (n = 20). pHPT foi definida como PTH ≥ 100pg/mL após o Tx. A evolução dos parâmetros bioquímicos e a pHPT foram analisadas após 1 ano de Tx. Resultados: após um ano, 5% dos pacientes apresentaram hipofosfatemia (p < 2,7mg/dL), 24% hipercalcemia (Ca > 10,2 mg/dL) e 48% persistência de HPT (PTH ≥ 100 pg/mL ). Houve correlação positiva entre PTH pré e pós Tx (r = 0,42/p = 0,006) e correlação negativa entre PTH e Ca pré-Tx (r = -0,45/p = 0,002). Entretanto, não houve diferença significativa entre os grupos 1 e 2 em relação aos níveis de PTH pré e pós-Tx. Conclusão: Os resultados sugerem que alterações do metabolismo mineral e a pHPT podem ocorrer após um ano do Tx, principalmente em pacientes com níveis elevados de PTH pré-Tx.
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 1340 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
(texto :
EN)
Id: 796205 LILACS-Express
Autor: Sandes-Freitas, Tainá Veras de.
Título: Expanded donor criteria in kidney transplantation: a suitable option to increase the donor pool in Brazil? / Transplante renal com doador de critério expandido: uma alternativa adequada para aumentar o pool de doadores no Brasil?
Fonte: J. bras. nefrol;38(3):273-274, July-Sept. 2016.
Idioma: en.
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 1340 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
(texto :
EN)
Id: 796204 LILACS-Express
Autor: Silva, Bruno Caldin da; Sanjuan, Adriano; Costa-Hong, Valéria; Reis, Luciene dos; Graciolli, Fabiana; Consolim-Colombo, Fernanda; Bortolotto, Luiz Aparecido; Elias, Rosilene Motta; Moyses, Rosa Maria Affonso.
Título: Factors associated with subendocardial ischemia risk in patients on hemodialysis / Fatores associados ao risco de isquemia subendocárdica em pacientes em hemodiálise
Fonte: J. bras. nefrol;38(3):320-326, July-Sept. 2016. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Introduction: Bone metabolism disorder (BMD) and vascular dysfunction contribute to excess cardiovascular mortality observed in hemodialysis patients. Vascular dysfunction, a new marker of atherosclerosis, can play a role in this risk. Even though associated with higher mortality in the general population, such vascular evaluation in patients on hemodialysis has not been extensively studied. Methods: In this cross-sectional study, hemodialysis patients were submitted to flow-mediated dilation, subendocardial viability ratio (SEVR) and ejection duration index assessment, in order to estimate the impact of BMD markers on vascular dysfunction. Results: A matched cohort of patients with (n = 16) and without (n = 11) severe secondary hyperparathyroidism (SHPT) was studied. Additionally, time spent under severe SHPT was also evaluated. Patients with severe SHPT had lower SEVR and higher ejection duration index, indicating higher cardiovascular risk. Lower SEVR was also associated to diastolic blood pressure (r = 0.435, p = 0.049), serum 25-Vitamin-D levels (r = 0.479, p = 0.028) and to more time spent under severe secondary hyperparathyroidism (SHPT), defined as time from PTH > 500pg/ml until parathyroidectomy surgery or end of the study (r = -0.642, p = 0.027). In stepwise multiple regression analysis between SEVR and independent variables, lower SEVR was independently associated to lower serum 25-Vitamin-D levels (p = 0.005), female sex (p = 0.012) and more time spent under severe SHPT (p = 0.001) in a model adjusted for age, serum cholesterol, and blood pressure (adjusted r² = 0.545, p = 0.001). Conclusion: Subendocardial perfusion was lower in patients with BMD, reflecting higher cardiovascular risk in this population. Whether early parathyroidectomy in the course of kidney disease could modify such results still deserves further investigation.

Resumo Introdução: Distúrbios do metabolismo ósseo (DMO) e alterações da função vascular contribuem para a elevada mortalidade de pacientes em hemodiálise. A disfunção vascular, um novo marcador de aterosclerose, pode contribuir para este risco. Apesar de associada a aumento de mortalidade na população geral, a avaliação de tal disfunção ainda não foi realizada de modo amplo em pacientes em hemodiálise. Métodos: Neste estudo transversal, pacientes em hemodiálise foram submetidos à avaliação da vasodilatação mediada por fluxo, razão de viabilidade subendocárdica (RVSE) e índice de duração de ejeção, como estimativas de avaliação dos marcadores de DMO sobre disfunção vascular. Resultados: Uma coorte pareada com (n = 16) e sem (n = 11) hiperparatireoidismo secundário (HPTS) grave foi estudada. Adicionalmente, o tempo transcorrido do diagnóstico de HPTS grave também foi avaliado. Pacientes com HPTS grave apresentaram menores valores de RVSE e maiores valores de índice de duração de ejeção, apontando maior risco cardiovascular. Baixa RVSE também foi associada à pressão arterial diastólica (r = 0,435, p = 0,049), níveis séricos de 25-Vitamina D (r = 0,479, p = 0,028) e maior tempo transcorrido desde diagnóstico de HPTS grave, definido como tempo em que o paciente permaneceu com valores de paratormônio superiores a 500 pg/ml até realização de cirurgia de paratireoidectomia ou término do estudo (r = -0,642, p = 0,027). Em regressão logística stepwise entre RVSE e variáveis independentes, menor RVSE foi independentemente associado a menores valores de 25-Vitamina D (p = 0,005), sexo feminino (p = 0,012) e maior tempo transcorrido desde diagnóstico de HPTS grave (p = 0,001) em um modelo ajustado para idade, colesterol sérico e pressão arterial (r2 ajustado = 0,545, p = 0,001). Conclusão: A perfusão subendocárdica foi menor em pacientes com DMO, refletindo o maior risco cardiovascular nesta população. Investigações adicionais são necessárias para definir se a paratireoidectomia precoce no curso da doença renal crônica poderia interferir neste risco.
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 1340 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
(texto :
EN)
Barbosa, Décio Sabbatini
Morimoto, Helena Kaminami
Id: 796203 LILACS-Express
Autor: Jaqueto, Marcel; Delfino, Vinicius Daher Alvares; Bortolasci, Chiara Cristina; Barbosa, Decio Sabbatini; Frange, Raquel Ferreira Nassar; Ferreira, Larissa França Fontoura; Guimarães, Fernanda Burle dos Santos; Morimoto, Helena Kaminami.
Título: Are PTH levels related to oxidative stress and inflammation in chronic kidney disease patients on hemodialysis? / Os níveis de PTH estão relacionados com estresse oxidativo e inflamação em pacientes renais crônicos em hemodiálise?
Fonte: J. bras. nefrol;38(3):288-295, July-Sept. 2016. tab.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Introduction: Patients at end stage renal disease have higher levels of inflammation and oxidative stress than the general population. Many factors contribute to these issues, and the parathyroid hormone (PTH) is also implicated. Objective: The study was conducted in order to assess the relationship between PTH levels and inflammation and oxidative stress in hemodialysis patients. Methods: Cross-sectional study with patients of two hemodialysis facilities in Londrina, Brazil. Patients with other conditions known to generate oxidative stress and inflammation were excluded. Blood levels of PTH and biochemical parameters of inflammation (interleukins 1 and 6, tumor necrosis factor-alpha) and oxidative stress (total plasma antioxidant capacity, malonic dialdehyde, lipid hydroperoxidation, advanced oxidation protein products, quantification of nitric oxide metabolites, and 8-isoprostane) were measured before a dialysis session. Then, we made correlation analyses between PTH levels - either as the continuous variable or categorized into tertiles-, and inflammatory and oxidative stress biomarkers. Results: PTH did not show any correlation with the tested inflammation and oxidative stress parameters, nor as continuous variable neither as categorical variable. Conclusion: In this descriptive study, the results suggest that the inflammation and oxidative stress of hemodialysis patients probably arise from mechanisms other than secondary hyperparathyroidism.

Resumo Introdução: Pacientes com doença renal em estágio terminal têm níveis de inflamação e estresse oxidativo maiores do que a população geral. Muitos fatores contribuem para isso, e o hormônio paratireoidiano (PTH) é um deles. Objetivo: Estudo foi realizado para avaliar a relação entre os níveis de PTH e níveis de inflamação e estresse oxidativo em pacientes em hemodiálise. Métodos: estudo transversal com pacientes de duas unidades de hemodiálise de Londrina, Brasil. Pacientes com condições causadoras de inflamação e estresse oxidativo foram exclusos. Níveis plasmáticos de PTH e parâmetros bioquímicos de inflamação (interleucina 1 e 6, fator de necrose tumoral alfa) e estresse oxidativo (capacidade antioxidante plasmática total, dialdeído malônico, hidroperoxidação lipídica, produtos avançados da degradação proteica, quantificação de metabólitos de óxido nítrico e 8-isoprostano) foram dosados antes da sessão de hemodiálise. Realizou-se análise de correlação entre os níveis de PTH - tanto como variável continua como variável categórica em tercis - e os parâmetros de inflamação e estresse oxidativo. Resultados: Não houve correlação do PTH com nenhum dos parâmetros testados, nem como variável contínua, nem como categórica. Conclusão: Neste estudo descritivo, os resultados sugerem que a inflamação e o estresse oxidativo em pacientes em hemodiálise provavelmente tem origem em mecanismos que não incluem o hiperparatireoidismo secundário.
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 1340 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
(texto :
EN)
Id: 796202 LILACS-Express
Autor: Migone, Silvia Regina da Cruz; Nunes, Juliana Bacellar Cruz; Nunes, Débora Bacellar Cruz; Silva, Thales Xavit Souza e; Bentes, Camila Guerreiro; Pinon, Rodolfo Marcial da Silva.
Título: Outcome of renal transplantation from a donor with polycystic kidney disease / Resultado do transplante renal com doador portador de doença renal policística
Fonte: J. bras. nefrol;38(3):379-382, July-Sept. 2016. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Faced with the long waiting list for a kidney transplant, the use of donors with expanded criteria, like polycystic kidneys, is an option that aims to increase in a short time the supply of kidneys for transplant. This report of two cases of transplants performed from a donor with polycystic kidneys showed promising results, and the receptors evolved with good renal function, serum creatinine measurements within the normal range and with adequate glomerular filtration rate, evaluated over a period of four years post transplant. This fact confirms that the option of using donors with polycystic kidneys is safe and gives good results.

Resumo Diante da longa fila de espera por um transplante renal, a utilização de doadores com critério expandido, a exemplo de rins policísticos, torna-se uma opção que visa aumentar a oferta de rins para transplante a curto prazo. O presente relato de dois casos de transplantes realizados a partir de um doador com rins policísticos apresentou resultado promissor, tendo os receptores evoluído com boa função renal, dosagens de creatinina sérica dentro da faixa de normalidade e com taxa de filtração glomerular adequada, avaliados num período de quatro anos pós-transplante. Isto confirma que a opção da utilização de doadores com rins policísticos é segura e apresenta bons resultados.
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 1340 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
(texto :
EN)
Id: 796201 LILACS-Express
Autor: Oliveira, Juliana Gomes Ramalho de; Vieira, Luiza Jane Eyre de Souza; Silva Junior, Geraldo Bezerra da; Oliveira, Marcel Rodrigo Barros de.
Título: Increasing violent deaths and organ transplantation in Brazil: is there a parallel? / Aumento do número de mortes violentas e transplante de órgãos no Brasil: há um paralelo?
Fonte: J. bras. nefrol;38(3):383-384, July-Sept. 2016. graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Mortality from violent causes has significantly increased in Brazil, as well as the number of deceased-donor organ transplantation. Although the increase in the number of transplants correlates with higher organ availability, through the increase in potential donors, this is not the unique aspect to be considered. The effective and articulated action of transplantation network seems to be decisive to this outcome.

Resumo A mortalidade por causas violentas tem aumentado de modo significativo no Brasil, bem como o número de transplantes de órgãos com doador falecido. Apesar de o aumento do número de transplantes correlacionar-se com o aumento na disponibilidade de órgãos, por meio do aumento no número de potenciais doadores, este não é o único aspecto a ser considerado. A ação efetiva e articulada das centrais de transplante parece ser decisiva para estes resultados.
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 1340 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
(texto :
EN)
Id: 796200 LILACS-Express
Autor: Francisco, Ana Rita; Gonçalves, Inês; Veiga, Fátima; Pedro, Mónica Mendes; Pinto, Fausto J.; Brito, Dulce.
Título: Hypertriglyceridemia: Is there a role for prophylactic apheresis? A case report / Hipertrigliceridemia: há um papel para a aferese profilática? Relato de um caso
Fonte: J. bras. nefrol;38(3):366-369, July-Sept. 2016. tab.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Severe hypertriglyceridemia has been consistently associated with an increased risk of cardiovascular disease and other complications, namely acute pancreatitis. We report a case of a 64 year-old woman with hypertrophic cardiomyopathy and metabolic syndrome with triglyceride level of 3260 mg/dL. Plasma exchange was performed with simultaneous medical treatment to achieve a rapid and effective lowering of triglycerides in order to prevent clinical complications. After three plasmapheresis sessions a marked reduction in triglyceride and total cholesterol levels was observed. Several cases have shown the importance of plasmapheresis in the treatment of acute pancreatitis. We intend to demonstrate the applicability of this technique as primary prophylaxis in the presence of extremely high serum triglyceridemia levels.

Resumo A hipertrigliceridemia grave tem sido associada de forma consistente ao aumento do risco cardiovascular e a outras complicações, nomeadamente, pancreatite aguda. Descrevemos um caso de uma mulher de 64 anos, com miocardiopatia hipertrófica e síndrome metabólica com valor sérico de triglicerídeos de 3260 mg/dL. Foi efectuada plasmaferese e optimizado o tratamento médico para alcançar uma redução rápida e efectiva dos níveis dos triglicerídeos, prevenindo complicações clínicas. Após três sessões de plasmaferese, verificou-se uma redução marcada dos triglicerídeos e do colesterol total. Existem alguns casos descritos na literatura demonstrado a importância da plasmaferese no tratamento da pancreatite aguda em contexto de hipertrigliceridemia grave. Os autores pretendem com este caso demonstrar a aplicabilidade desta técnica em contexto de prevenção primária em doentes com níveis de triglicerídeos extremamente aumentados.
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 1340 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
(texto :
EN)
Id: 796199 LILACS-Express
Autor: Ianhez, Luiz Estevan.
Título: Dr. Emil Sabbaga (10/16/1926 - 03/04/2016) / Dr. Emil Sabbaga (16/10/1926 - 04/03/2016)
Fonte: J. bras. nefrol;38(3):280-281, July-Sept. 2016. graf.
Idioma: en.
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 1340 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
(texto :
EN)
Id: 796198 LILACS-Express
Autor: Nihei, Camila Hitomi; Pierrotti, Ligia Camera; David-Neto, Elias.
Título: Analysis of diagnostic methods as a screening test to detect BK virus nephropathy in kidney transplant patients / Análise de métodos diagnósticos de vigilância para detecção de nefropatia pelo vírus BK em pacientes transplantados renais
Fonte: J. bras. nefrol;38(3):277-279, July-Sept. 2016.
Idioma: en.
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 134 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde