Base de dados : LILACS
Pesquisa : J. bras. nefrol [Revista]
Referências encontradas : 1359 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 136 ir para página                         

  1 / 1359 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
d: BIBLIO-829078 LILACS-Express
Autor: Ficher, Klaus Nunes; Araújo, Amanda Azevedo Neves de; Houly, Sandra Gomes de Barros; Lins, Paulo Ricardo Gessolo; Silva Jr, Moacyr; Góis, Aecio Flavio Teixeira de.
Título: Purple urine bag syndrome: case report for Streptoccocus agalactiae and literature review / Síndrome da urina roxa na bolsa coletora: relato de caso por Streptoccocus agalactiae e revisão da literatura
Fonte: J. bras. nefrol;38(4):470-472, Oct.-Dec. 2016. graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract We report a case of purple urine bag syndrome, associated to Streptococcus agalactiae urinary tract infection, progressing to septic shock and death. We present a review of the literature on the subject and take the opportunity to attend readers about increasing incidence with population aging and its potential bad outcome.

Resumo Relatamos um caso de síndrome de urina roxa na bolsa coletora, associada à infecção do trato urinário por Streptococcus agalactiae, evoluindo para choque séptico e óbito. Apresentamos ainda uma revisão da literatura sobre o assunto e aproveitamos para atentar os leitores sobre o aumento de sua incidência com o envelhecimento populacional e seu potencial mau prognóstico.
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 1359 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
d: BIBLIO-829077 LILACS-Express
Autor: Soares, Maria Fernanda.
Título: An update on pathology of IgA nephropathy / Atualização em nefropatia da IgA
Fonte: J. bras. nefrol;38(4):435-440, Oct.-Dec. 2016. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract IgA Nephropathy (IgAN) is the commonest of the glomerular diseases in the world. Its progression rate of 30-40% of the cases em 20-30 years makes IgAN an important healthcare issue in Nephrology. Diagnosis of IgAN depends on biopsy findings, particularly at immunofluorescence microscopy. The frequence of IgAN diagnosis is variable in different populations and depends on screening and biopsy indication policies. IgAN pathogenesis is considered multifactorial; its primordial defect is the production of galactosis-deficient IgA molecules. This review paper discusses the most uptodate aspects of the pathogenesis, pathological classification and clinical implications of IgAN.

Resumo A Nefropatia da IgA (IgAN) é a mais comum das doenças glomerulares no mundo. Sua taxa de progressão de 30-40% em 20-30 anos torna a IgAN uma importante preocupação em saúde pública na area da Nefrologia. O diagnóstico da IgAN depende dos achados de biópsia, particularmente de microscopia de imunofluorescência. A frequência do diagnóstico é variável em diferentes populações e depende do rastreamento de hematúria e da indicação de biopsia. A IgAN é uma doença multifatorial: o defeito primordial é a produção de moléculas de IgA deficientes em galactose. Esta revisão discute aspectos atualizados da patogênese e classificação patológica da IgAN e suas implicações clínicas.
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 1359 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
d: BIBLIO-829076 LILACS-Express
Autor: Cardarelli, Francesca; Bijol, Vanesa; Chandraker, Anil; Varga, Cindy; Riella, Leonardo V..
Título: Acute myeloid leukemia after kidney transplantation: a case report and literature review / A leucemia mielóide aguda após transplante renal: um relato de caso e revisão da literatura
Fonte: J. bras. nefrol;38(4):455-461, Oct.-Dec. 2016. graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract The incidence of malignancy is greater in kidney transplant recipients compared to the general population, though the higher risk is not equally distributed to all types of cancers. In face of the increased longevity of renal transplant recipients, certain cancers, such as acute leukemias, are becoming more prevalent. Acute myeloid leukemia (AML) typically presents with cytopenias and infections, both common findings after kidney transplantation. Therefore, the diagnosis of AML may be initially overlooked in these patients. We report the case of a 33-year-old man who presented with fever, pancytopenia and acute worsening of his renal allograft function 9 years after a living unrelated kidney transplant. After initial negative infectious work-up, a kidney biopsy revealed C4d-positive antibody-mediated rejection in combination with scattered atypical inflammatory cells. A subsequent bone marrow biopsy confirmed AML. He underwent successful induction chemotherapy with daunorubucin and cytarabine and ultimately achieved a complete remission. However, he developed a Page kidney with worsening renal function and abdominal pain three weeks after biopsy in the setting of chemotherapy-induced thrombocytopenia. Herein, we discuss the prevalence, risk factors, presentation and management of leukemia after kidney transplantation.

Resumo A incidência de cancer é maior em receptores de transplante renal em comparação com a população em geral, entretanto, o maior risco não é igualmente distribuído em todos os tipos de canceres. Em face do aumento da longevidade de pacientes transplantados renais, certos canceres, tais como leucemias agudas, são cada vez mais prevalentes. Leucemia mielóide aguda (LMA) normalmente se apresenta com citopenias e infecções, quadro comum após o transplante renal. Portanto, o diagnóstico da LMA pode ser inicialmente negligenciado nestes pacientes. Relatamos o caso de um homem de 33 anos de idade que se apresentou com febre, pancitopenia e agravamento agudo da função do enxerto renal de 9 anos após transplante de rim de doador vivo. Após inicial testes negativos para infecção, uma biópsia renal revelou rejeição por anticorpos com C4d positivo e dispersas células inflamatórias atípicas. A subsequente biópsia de medula óssea confirmou LMA. A quimioterapia de indução foi bem-sucedida com daunorubucin e citarabina e, finalmente, obtida uma complete remissão. No entanto, ele desenvolveu uma "Page kidney" com piora da função renal e dor abdominal, três semanas após a biópsia no contexto da trombocitopenia induzida pela quimioterapia. Aqui, discutimos a prevalência, fatores de risco, apresentação e manejo da leucemia pós-transplant renal.
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 1359 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
d: BIBLIO-829075 LILACS-Express
Autor: Peres, Luis Alberto Batista.
Título: Author's response / Author's response
Fonte: J. bras. nefrol;38(4):485-485, Oct.-Dec. 2016.
Idioma: en.
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 1359 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
d: BIBLIO-829074 LILACS-Express
Autor: Souto Filho, João Tadeu Damian; Monteiro, Jorge Murilo Grillo; Andrade, Inêz Barcellos de.
Título: Treatment of idiopathic light chain deposition disease: complete remission with bortezomib and dexamethasone / Tratamento da doença de depósito de cadeia leve idiopática: remissão completa com bortezomib e dexametasona
Fonte: J. bras. nefrol;38(4):450-454, Oct.-Dec. 2016.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Light chain deposition disease (LCDD) is a rare clinical entity characterized by the deposition of light chain immunoglobulins in different tissues and primarily affects the kidneys, followed by the liver and heart. This disease often manifests as nephrotic syndrome with marked proteinuria and rapid deterioration of renal function. More than 50% of cases are secondary to multiple myeloma or other lymphoproliferative diseases, with a well-established treatment aimed at controlling the underlying disease. In rare cases, there is no detection of an associated hematological disease, referred to as idiopathic LCDD. In these cases, there is no evidence-based consensus on the therapeutic approach, and management is based on the clinical experience of reported cases. Here we report a case of idiopathic LCDD treated with bortezomib and dexamethasone with complete hematologic responses, significant reduction of proteinuria, and improved renal function.

Resumo A doença de deposição de cadeia leve (DDCL) é uma entidade clínica rara caracterizada pela deposição de cadeias leves das imunoglobulinas em diferentes tecidos e afeta principalmente os rins, seguido pelo fígado e coração. Manifesta-se frequentemente como síndrome nefrótica com proteinúria marcante e rápida deterioração da função renal. Mais de 50% dos casos são secundários ao mieloma múltiplo ou outras doenças linfoproliferativas, tendo seu tratamento bem estabelecido, voltado para o controle da doença de base. Em casos raros, não há detecção de uma doença hematológica associada, sendo referida como DDCL idiopática. Nestes casos, não há um consenso baseado em evidências sobre a abordagem terapêutica, tendo sua conduta baseada na experiência clínica dos casos relatados. Aqui, nós relatamos um caso de DDCL idiopática tratado com bortezomib e dexametasona atingindo resposta hematológica completa, redução significativa da proteinúria e recuperação da função renal.
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 1359 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
d: BIBLIO-829073 LILACS-Express
Autor: Guerra, Vanessa; Vieira Neto, Osvaldo Merege; Laurindo, Alan Fernandes; Paula, Francisco Jose Albuquerque de; Moysés Neto, Miguel.
Título: Hypercalcemia and renal function impairment associated with vitamin D toxicity: case report / Hipercalcemia e prejuízo de função renal associados à intoxicação por vitamina D: relato de caso
Fonte: J. bras. nefrol;38(4):466-469, Oct.-Dec. 2016. tab.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Nowadays vitamin D (25-OHD) deficiency is supposed to be a global epidemic condition. Expectedly, vitamin D measurement and intake exponentially increased in Brazil in this decade. Although the benefit of vitamin D to general health is still in debate, its indiscriminate use potentially may lead to enhance the incidence of vitamin D intoxication, which is considered a rare disorder. We report a case of a 70 year old diabetic male with chronic renal disease (blood creatinine of 1.6 mg/dL) who progressed suddenly to acute kidney injury (blood creatinine of 5.7 mg/dL) associated with hypercalcemia and high blood levels of vitamin D. Vitamin D and calcitriol were discontinued and hypercalcemia was managed by hydration followed by furosemide. Thereafter, disodium pamidronate was administered and the patient did not undergo on dialysis. It took approximately 14 months to normalize 25-OHD levels and blood creatinine returned to basal levels only after 24 months. The indicated labeling dosage was 2000 IU, but most likely the vitamin D manipulated preparation was higher as the vitamin D blood levels were very high. Although rare, vitamin D intoxication is becoming more frequent as the patients use frequently manipulated preparations that could be subject to errors in the manufacturing and labeling of the tablets or capsules. The present report alerts to the potential increase in the incidence of severe vitamin D intoxication due to the frequent use of this secosteroid as a nutritional supplement. At the same time, it is necessary to improve regulation on the nutrient supplement market.

Resumo Atualmente, muitos brasileiros têm utilizado vitamina D (25-OHD) como suplemento vitamínico para prevenção de diversas doenças crônicas, apesar da falta de dados científicos consistentes sobre o papel deste secosteroide na prevenção de doenças que não as do metabolismo mineral. A intoxicação por vitamina D é rara, mas devido ao seu uso indiscriminado tem ocorrido com maior frequência. Nesse relato, um homem diabético de 70 anos de idade com doença renal crônica (creatinina sérica de 1,6 mg/dL) passou a fazer uso de colecalciferol e calcitriol para recomposição dos níveis de 25-OHD, que eram de 16 ng/mL. O mesmo desenvolveu quadro de lesão renal aguda (creatinina = 5,7 mg/dL), após 45 dias. Este processo emergiu em paralelo ao surgimento de hipercalcemia e níveis circulantes elevados de vitamina D. Foram suspensas a administração de vitamina D e calcitriol, a hipercalcemia foi tratada com hidratação endovenosa, seguida de diurético de alça e posteriormente pamidronato. O paciente, que havia sido encaminhado para diálise, não necessitou desse tratamento. Os níveis de 25-OHD voltaram ao normal 14 meses após a sua suspensão, e os níveis de creatinina voltaram aos patamares anteriores 24 meses após esse evento. A dose prescrita de vitamina D correspondeu a 2000 UI/dia, a qual não é considerada inadequada segundo recomendações atuais. Existe, no entanto, na literatura controvérsia quanto à sensibilidade individual à vitamina D. Não pode ser descartado o uso inapropriado pelo paciente e nem eventual erro de manipulação. Embora raro, o quadro de intoxicação por vitamina D é grave e potencialmente pode levar a complicações clínicas irreversíveis.
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 1359 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
d: BIBLIO-829072 LILACS-Express
Autor: Fouad, Mohamed; Fathy, Hoda; Zidan, Amal.
Título: Serum uric acid and its association with hypertension, early nephropathy and chronic kidney disease in type 2 diabetic patients / Ácido úrico sérico e sua associação com hipertensão, nefropatia precoce e doença renal crônica em pacientes diabéticos tipo 2
Fonte: J. bras. nefrol;38(4):403-410, Oct.-Dec. 2016. tab.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Introduction: Early detection diabetic nephropathy (DN) is important. Whether serum uric acid (SUA) has a role in the development of DN is not known. Objective: To study the relationship between SUA and hypertension, early nephropathy and progression of chronic kidney disease (CKD) in type 2 diabetes mellitus (T2DM). Methods: The total number of the study was 986 participants, according to presence and duration of diabetes were classified into three groups. Group I; including 250 healthy participants. Group II; including 352 with onset of diabetes < 5 years. Group III; including 384, with the onset of diabetes > 5 years. All participants were submitted to complete clinical examination, anthropometric measurements, laboratory investigations, including glycosylated hemoglobin (HbA1C), as well triglycerides to high-density lipoprotein ratios (TG/HDL-C), SUA, urinary albumin/creatinine ratio (ACR) and estimated glomerular filtration rate (eGFR). Results: SUA, BP, HbA1c, TG/HDL-C ratio, and ACR levels were significantly higher in group III than group I, II and in II than I. eGFR significantly lower in group III than group I, II and in II than I (p < 0.001). Age, BMI, BP, HbA1c, TG/HDL-C, ACR, were positively correlated with SUA, while GFR negatively correlated. SUA at level of > 6.1 mg/dl, > 6.2 mg/dl and > 6.5 mg/dl had a greater sensitivity and specificity for identifying hypertension, early nephropathy and decline eGFR respectively. Conclusion: Even high normal SUA level, was associated with the risk of hypertension, early nephropathy and decline of eGFR. Moreover SUA level may identify the onset of hypertension, early nephropathy and progression of CKD in T2DM.

Resumo Introdução: A detecção precoce da nefropatia diabética (ND) é importante. O ácido úrico sérico (AUS) tem um papel ainda desconhecido no desenvolvimento de ND. Objetivo: Estudar a relação entre AUS e hipertensão, nefropatia precoce e progressão da doença renal crônica (DRC) no diabetes mellitus tipo 2 (DM2). Métodos: O estudo contou com 986 participantes, de acordo com a presença e a duração do diabetes, os pacientes foram classificados em três grupos. O Grupo I incluiu 250 participantes saudáveis. O Grupo II incluiu 352 pacientes com início de diabetes < 5 anos. O Grupo III incluiu 384 pacientes com o aparecimento de diabetes > 5 anos. Todos os participantes foram submetidos a exame clínico completo, medidas antropométricas, exames laboratoriais - incluindo hemoglobina glicosilada (HbA1C), bem como a razão entre triglicérides e lipoproteína de alta densidade (TG/HDL-C), AUS, razão creatinina/albumina (RCA) urinária, e taxa estimada de filtração glomerular (eTFG). Resultados: A razão AUS, PA, HbA1c, TG/HDL-C e RCA foi significativamente maior no grupo III do que no grupo I, II e em II do que I. A eTFG foi significativamente menor no grupo III do que nos grupos I, II e no II do que no I (p < 0,001). Idade, IMC, PA, HbA1c, razão TG/HDL-C, RCA, foram positivamente correlacionados com AUS, enquanto que a TFG esteve negativamente correlacionada. O AUS a níveis > 6,1 mg/dl, > 6,2 mg/dl e > 6,5 mg/dl apresentou maior sensibilidade e especificidade para identificar hipertensão, nefropatia precoce e declínio da eTFG, respectivamente. Conclusão: Mesmo elevados níveis de AUS, foi associado ao risco de hipertensão, nefropatia precoce e declínio da eTFG. Além disso, o nível de AUS pode identificar o início da hipertensão, nefropatia precoce e progressão da DRC em DM2.
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 1359 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Vasconcelos, Mônica Maria de Almeida
Lima, Eleonora Moreira
Texto completo
d: BIBLIO-829071 LILACS-Express
Autor: Marciano, Renata Cristiane; Cardoso, Maíra Glória de Freitas; Vasconcelos, Mônica Maria de Almeida; Paula, Jonas Jardim de; Oliveira, Eduardo Araujo; Lima, Eleonora Moreira.
Título: Mental disorders in children and adolescents with lower urinary tract dysfunction / Transtornos mentais em crianças e adolescentes com disfunção do trato urinário inferior
Fonte: J. bras. nefrol;38(4):441-449, Oct.-Dec. 2016. tab.
Idioma: en.
Projeto: FAPEMIG.
Resumo: Abstract Lower urinary tract dysfunction (LUTD) affects about 2-25% of the pediatric population and is associated with the presence of emotional and behavioral disorders. The purpose of this literature review was to identify studies focusing on mental disorders in children and adolescents with LUTD. The prevalence of these disorders is high - ranging from about 20 to 40% - in children with symptoms of LUTD and comorbidities. The presence of emotional and behavioral symptoms impact in the treatment of the dysfunction, self-esteem of patients and caregivers. Despite the association between mental/behavioral disorders and LUTD be well documented in the literature, the investigation of psychiatric symptoms in clinical practice is still not common and should be stimulated.

Resumo A disfunção do trato urinário inferior (DTUI) afeta cerca de 2 a 25% da população pediátrica e se associa à presença de transtornos emocionais e de comportamento. O objetivo dessa revisão bibliográfica foi selecionar estudos que enfoquem os transtornos mentais em crianças e adolescentes com DTUI. A prevalência destes transtornos é elevada - variando de cerca de 20 a 40% nas crianças com sintomas da DTUI e comorbidades. A presença de sintomas emocionais e comportamentais impacta no tratamento da disfunção, na autoestima dos pacientes e também nos cuidadores. Apesar da associação entre transtornos mentais/comportamentais e DTUI estar bem documentada na literatura, a investigação de sintomas psiquiátricos na prática clínica ainda é pouco realizada e deve ser estimulada.
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 1359 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
d: BIBLIO-829070 LILACS-Express
Autor: Oliveira, Araiê Prado Berger; Schmidt, Debora Berger; Amatneeks, Thaís Malucelli; Santos, Jéssica Caroline dos; Cavallet, Luiza Helena Raittz; Michel, Renate Brigitte.
Título: Quality of life in hemodialysis patients and the relationship with mortality, hospitalizations and poor treatment adherence / Qualidade de vida de pacientes em hemodiálise e sua relação com mortalidade, hospitalizações e má adesão ao tratamento
Fonte: J. bras. nefrol;38(4):411-420, Oct.-Dec. 2016. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Introduction: Chronic kidney disease (CKD) causes sudden changes in the daily lives of patients, creates limitations to perform activities of daily life and creates a great impact on emotions and quality of life (QOL) of patients. Objective: To understand the relationship between QOL of patients on dialysis and mortality rates, hospitalization and absences. Methods: A prospective descriptive study with 286 patients on hemodialysis, by applying demographic questionnaire, KDQOL SF-36 and electronic medical record analysis Dialsist. Results: The mean age was 54.71 ± 14.12 years, with a mean score of QOL 60.53 having as higher factor encouraging the support team (85.03) and lowest in work status (21.11). The days of hospitalization is negatively correlated to the compounds of the instrument, particularly in physical functioning (p = 0.000), mean score (p = 0.001) and emotional well-being (p = 0.005). Women had lower QOL in physical role scores, symptoms/problems, physical functioning, emotional well-being, energy and fatigue mean score (p ≤ 0.05). The lowest score was found to be related to treatment of patients in 1 year and 7 months and 5 years (59.93) and higher in patients with more than five years and one month (61.39). Conclusion: Hospitalizations decrease QV emotional and physical scores and absences are directly related to social support and age. The study looked through the data raise subsidies for the work of the aspects that need stimulation and adaptation in the lives of patients, providing a better balance in the individual's life.

Resumo Introdução: A doença renal crônica (DRC) acarreta mudanças repentinas no cotidiano dos pacientes, cria limitações para realizar as atividades de vida diária e gera um grande impacto nas emoções e na qualidade de vida (QV) do paciente. Objetivo: Compreender a relação entre a QV do paciente em hemodiálise e as taxas de mortalidade, hospitalização e faltas. Métodos: Estudo descritivo e prospectivo com 286 pacientes em hemodiálise, mediante aplicação de questionário sociodemográfico, KDQOL SF - 36 e análise de prontuário eletrônico Dialsist. Resultados: Idade média de 54,71 ± 14,12 anos, com escore médio de QV de 60,53, tendo como fator mais elevado o encorajamento da equipe de apoio (85,03) e menor em status de trabalho (21,11). Os dias de hospitalização se correlacionaram negativamente aos compostos do instrumento, principalmente no funcionamento físico (p = 0,000), escore médio (p = 0,001) e bem-estar emocional (p = 0,005). As mulheres apresentaram menor QV em escores de papel físico, sintomas/problemas, funcionamento físico, bem-estar emocional, energia fadiga e escore médio (p ≤ 0,05). O menor escore encontrado foi referente aos pacientes em tratamento entre 1 ano e 7 meses e 5 anos (59,93) e o maior em pacientes com mais de 5 anos e 1 mês (61,39). Conclusão: As hospitalizações diminuem a QV do quesito emocional e físico e as faltas estão diretamente relacionadas ao suporte social e à idade. O estudo buscou, por meio dos dados, levantar subsídios para o trabalho dos aspectos que necessitam de estimulação e adaptação na vida dos pacientes, proporcionando um maior equilíbrio na vida do indivíduo.
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 1359 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
d: BIBLIO-829069 LILACS-Express
Autor: Maccariello, Elizabeth.
Título: Contrast induced nephropathy / Nefropatia induzida por contraste
Fonte: J. bras. nefrol;38(4):388-389, Oct.-Dec. 2016.
Idioma: en.
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 136 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde