Base de dados : BBO
Pesquisa : B01.650.940.800.575.912.250.875.177 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 10 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Longo]

página 1 de 1

  1 / 10 BBO  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-994937
Autor: Silva, Diego Romário; Carvalho, Rafaela Durrer Parolina; Rodrigues, Ana Caroline; Pontes, Kaiane Tavares; Silva, Andréa Cristina Barbosa da.
Título: Os produtos naturais são uma alternativa para o tratamento da candidose oral? Uma revisão de ensaios clínicos / Are natural products an alternative for the treatment of oral candidosis? A review of clinical trials / ¿Los productos naturales son una alternativa para el tratamiento de la candidiasis oral? Una revisión de los ensayos clínicos
Fonte: Arch. Health Invest;7(12):530-534, dez. 2018. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Introdução: a candidose oral é uma doença oportunista que acomete principalmente pacientes imunossuprimidos e usuários de prótese dentária total. Apesar da eficácia terapêutica dos antifúngicos utilizados atualmente para o tratamento desta doença, essas drogas apresentam muitos efeitos adversos relacionados à dose. Além disso, tem-se observado um aumento da resistência microbiana para esses agentes. Baseado nisso, uma fonte de busca promissora de princípios ativos alternativos para o tratamento da candidose oral são os produtos naturais. Objetivo: revisar a literatura sobre ensaios clínicos com produtos naturais para o tratamento da candidose oral, a fim de responder se existe evidência que os produtos naturais podem ser utilizados como tratamento alternativo para esta doença. Material e método: foi realizada uma síntese de todos os ensaios clínicos com produtos naturais para tratamento da candidose indexados banco de dados Pubmed. Resultado: seguindo os critérios de inclusão e exclusão entraram nesta revisão 6 estudos. Os estudos avaliaram a eficácia dos produtos naturais quanto aos parâmetros clínicos e micológicos e grau de satisfação do paciente. Conclusão: apesar da pouca quantidade de ensaios clínicos nesta temática, há evidência de que os produtos naturais podem ser usdos para tratar a candidose oral, especialmente alho, mamona, româ e melaleuca(AU)

Introduction: oral candidiasis is an opportunistic disease that mainly affects immunosuppressed patients and users of total dental prosthesis. Despite the therapeutic efficacy of currently used antifungals for the treatment of this disease, these drugs have many dose related adverse effects. In addition, an increase in microbial resistance has been observed for these agents. Based on this, a promising source of alternative active principles for the treatment of oral candidosis are the natural products. Objective: to review the literature on clinical trials with natural products for the treatment of oral candidosis in order to answer if there is evidence that natural products can be used as an alternative treatment for this disease. Material and method: a synthesis of all clinical trials with natural products for the treatment of candidiasis indexed Pubmed database was performed. Results: following the inclusion and exclusion criteria, 6 studies were included in this review. The studies evaluated the efficacy of the natural products regarding clinical and mycological parameters and degree of patient satisfaction. Conclusion: despite the limited amount of clinical trials on this subject, there is evidence that natural products can be used to treat oral candidosis, especially garlic, castor oil, pomegranate, and melaleuca(AU)

Introducción: la candidose oral es una enfermedad oportunista que afecta principalmente a los pacientes inmunosuprimidos ya los usuarios de prótesis dentales totales. A pesar de la eficacia terapéutica de los antifúngicos utilizados actualmente para el tratamiento de esta enfermedad, estos medicamentos presentan muchos efectos adversos relacionados con la dosis. Además, se ha observado un aumento de la resistencia microbiana para estos agentes. En base a esto, una fuente de búsqueda prometedora de principios activos alternativos para el tratamiento de la candidiasis oral son los productos naturales. Objetivo: revisar la literatura sobre ensayos clínicos con productos naturales para el tratamiento de la candidiasis oral, a fin de responder si existe evidencia que los productos naturales pueden ser utilizados como tratamiento alternativo para esta enfermedad. Material y método: se realizó una síntesis de todos los ensayos clínicos con productos naturales para el tratamiento de la candidose indexada base de datos Pubmed. Resultado: siguiendo los criterios de inclusión y exclusión entraron en esta revisión 6 estudios. Los estudios evaluaron la eficacia de los productos naturales en cuanto a los parámetros clínicos y micológicos y grado de satisfacción del paciente. Conclusión: a pesar de la poca cantidad de ensayos clínicos en esta temática, hay evidencia de que los productos naturales pueden ser utilizados para tratar la candidose oral, especialmente ajo, ricino, granada y melaleuca(AU)
Responsável: BR186.1 - Biblioteca Honório Monteiro
BR186.1


  2 / 10 BBO  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: biblio-872682
Autor: Corrêa, Fernanda de Oliveira Bello; Sampaio, José Eduardo Cezar; Rossa Júnior, Carlos.
Título: Remoção da camada de esfregaço radicular através de ácidos da dieta. Estudo in vitro / Smear layer removal by dietary acids. An in vitro study
Fonte: Rev. ABO nac;12(5):292-296, out.-nov. 2004. ilus, tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: O objetivo desse trabalho foi avaliar a influência de sucos da dieta (maçã, limão, laranja) como também do vinagre na remoção da camada de esfregaço ("smear layer"), e exposição de túbulos dentinários. A etiologia da hipersensibilidade dentinária cervical (HSDC) é multifatorial e um dos fatores importantes a considerar é a dieta alimentar do paciente, principalmente os sucos cítricos. Para o estudo, foram utilizados dentes de humanos de banco, que após a desinfecção em glutaraldeído a 2%, foram instrumentados com curetas de Gracey 5-6 para remoção do cemento e formação da "smear layer". Posteriormente foram reduzidos em amostras de 3x3mm as quais foram analisadas em microscopia eletrônica de varredura. Assim, cada grupo de estudo foi subdividido em dois subgrupos: l-Tópico: imersão no suco por 5 minutos + jato de água por 15 segundos, 2-Fricção: imersão no suco por 5 minutos + fricção por 30 segundos (com escova dentária) + jato de água por 15 segundos. Para a análise estatística foi utilizado o método Kruskal-Wallis (p< 0,05). Comparando o grupo controle com os demais não houve diferenças estatisticamente significantes nos subgrupos tópicos; mas houve diferenças significantes entre o subgrupo fricção. Pode-se concluir que os subgrupos limão e vinagre fricção foram capazes de remover a camada de esfregaço e exporem os túbulos dentinários...
Responsável: BR97.1 - Serviço de Documentação Odontológica
BR97.1


  3 / 10 BBO  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: biblio-872520
Autor: Corso, Ana Carolina; Hugo, Fernando Neves; Padilha, Dalva Maria Pereira.
Título: PH e titrabilidade ácida de sucos artificiais de limão / PH and acid titrability of artificial lemon juices
Fonte: Rev. Fac. Odontol. Porto Alegre;43(1):30-3, jul. 2002. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Erosão dental é o termo clínico utilizado para descrever o resultado físico de uma patologia crônica, localizada, que tem como conseqüência a perda de tecido mineralizado dos dentes. A ingestão de bebidas com pH inferior a 5.5 pode causar erosão, particularmente se o ataque for de longa duração e repetir-se freqüentemente. Este trabalho teve como objetivo avaliar diferenças no pH e na titrabilidade ácida de sucos artificiais de limão. Neste estudo, foram avaliados 8 sucos artificiais de limão disponíveis no mercado brasileiro. O pH de cada solução foi medido no momento da dissolução, 6 a 12 horas após nas mesmas temperaturas do início do experimento. A titrabilidade ácida das soluções foi avaliada a partir da quantidade de hidróxido de sódio necessária para necessária para neutralizar as soluções no momento da dissolução. Para análise estatística foram utilizados os testes Anova e Tukey HSD. Diferenças estatísticas nos valores dos pHs foram observadas quando se utilizou água em temperatura ambiente oi gelada; o pH mais próximo do neutro foi observado nas dissoluções realizadas com água gelada. O uso de água da rede municipal de abastecimento ou deionizada, bem como a conservação dos sucos por 6 e 12 horas, nas temperaturas do início do experimento, não modificaram significativamente o pH das soluções. A temperatura e o tipo de água utilizados na dissolução dos sucos não influenciaram estatisticamente a titrabilidade ácida das soluções, mas pôde-se observar, diferenças estatísticas significativas na titrabilidade entre os sucos analisados, sendo que dois sucos apresentaram os menores valores na avaliação da titrabilidade ácida
Responsável: BR541.1 - Biblioteca
BR541.1; BR97.1


  4 / 10 BBO  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-541749
Autor: Araújo, Cristina Ruan Ferreira; Pereira, Maria do Socorro Vieira; Higino, Jane Sheila; Pereira, Jozinete Vieira; Martins, Amely Branquinho.
Título: Efeito antifúngico in vitro do Citrus limon linn. sobre Candidas / In vitro antifungal effect of Citrus linn. uppon Candidas
Fonte: Rev. bras. odontol;62(3/4):227-229, 2005. ilus, tab.
Idioma: pt.
Resumo: A atividade antifúngica, in vitro, do extrato da casca de Citrus limon linn. (limão) e clorexidina a 0,12% (controle positivo) foi avaliada sobre as leveduras Candida albicans, C. tropicalis, C. stellatoidea e C. Krusei. Foi realizada a técnica de difusão em ágar para determinação da concentração inibitória mínima (CIM). O extrato do limão apresentou atividade sobre Candida albicans, C. tropicalis e C. Krusei com halos de inibição de 11 a 18mm, e a clorexidina apresentou atividade para todas as leveduras ensaiadas, com halos de 11 e 22mm. Os resultados sugerem a utilização terapêutica do extrato do limão como agente antifúngico na Odontologia.
Responsável: BR1141.1 - Biblioteca Central


  5 / 10 BBO  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
ARANA-CHAVEZ, Victor Elias
Sobral, Maria Angela Pita
Id: lil-466420
Autor: Naylor, Flávia Viégas; Scaramucci, Taís; Arana-Chávez, Victor Elias; Sobral, Maria Angela Pita.
Título: Sensibilidade da dentina cervical: o efeito de algumas bebidas ácidas / Cervical dentin sensitivity: the effect of some acidic beverages
Fonte: Periodontia;16(4):58-63, dez. 2006. ilus, graf.
Idioma: pt.
Resumo: As bebidas ácidas podem causar erosão na superfície da dentina expondo e alargando seus túbulos, predispondo ao surgimento de hipersensibilidade dentinária. A identificação de elementos na dieta capazes de abrir túbulos dentinários é importante para a prevenção e tratamento dessa sensibilidade. Este estudo verificou as alterações micromorfológicas da su-perfície dentinária de dentes humanos em microscópio eletrô-nico de varredura (MEV), após a imersão em quatro diferentes bebidas ácidas, correlacionando o pH e a capacidade tampão com as alterações na superfície. Foram preparadas 20 amos-tras de dentina cervical. Essas amostras foram aleatoriamente divididas em cinco grupos (n=4): Controle (em água destilada); limão; maracujá; Coca-Cola® e vinho tinto. As amostras de todos os grupos foram imersas nas suas respectivas bebi-das durante 3 horas. A seguir, elas foram examinadas por MEV e fotografadas. O pH inicial e a titulação das bebidas ácidas foram obtidos. Todas as bebidas ácidas expuseram túbulos dentinários e aumentaram seu diâmetro. Assim, conclui-se gue, as bebidas ácidas estudadas são potencialmente capazes de desencadear hipersensibilidade dentinária. Os valores de pH e titulação obtidos, para cada bebida, não explicaram satisfatoriamente as alterações microscópicas encontradas.
Responsável: BR243.1 - Serviço Técnico de Biblioteca e Documentação


  6 / 10 BBO  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Sobral, Maria Angela Pita
Texto completo
Id: lil-457304
Autor: Tachibana, Tarsila Yumi; Braga, Sheila Regina Maia; Sobral, Maria Angela Pita.
Título: Ação dos dentifrícios sobre a estrutura dental após imersão em bebida ácida – Estudo in vitro / Dentifrice effect on dental structure after immersion in acid beverage – In vitro study
Fonte: Ciênc. odontol. bras;9(2):48-55, abr.-jun. 2006. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: O consumo de bebidas ácidas seguido de escovação pode causar grandes perdas de estrutura dental. Este estudo teve como objetivo avaliar o poder abrasivo de diferentes dentifrícios à dentina quando esta é submetida à imersão em suco de laranja. 70 segmentos de raízes bovinas foram divididos aleatoriamente em 10 grupos (n=7) em relação aos dentifrícios utilizados. G1: Sensodyne; G2: Controle (água destilada); G3: Sorriso Dentes Brancos; G4: Colgate Ação Total; G5: Close up Micropartículas; G6: Close up Liqui Fresh; G7: Phillips; G8: Colgate Controle do Tártaro; G9: Confident; G10: Tandy. Todos os grupos foram submetidos a 7.000 ciclos de escovação, sendo que a cada 1.000 ciclos foram imersos em suco de laranja por 90 s. Os dados iniciais e finais de peso e perfil foram obtidos em balança analítica e projetor de perfil respectivamente. Os resultados foram submetidos ao teste de Kruskal-Wallis. A maior perda de peso ocorreu no grupo G10 e a menor no G4, porém não se encontrou diferença estatisticamente significante entre os grupos. As maiores perdas de perfil ocorreram nos grupos G3, G6, G7, G10 sendo estatisticamente significante (p<0,05) em relação aos grupos G1, G2, G4, G5, G8, G9. A escovação com os dentifrícios Sorriso, Close up Liqui Fresh, Phillips e Tandy associada à bebida ácida produziram maior perda de estrutura dental.
Responsável: BR243.1 - Serviço Técnico de Biblioteca e Documentação


  7 / 10 BBO  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Valença, Ana Maria Gondim
Id: lil-457143
Autor: Claudino, Lígia Vieira; Valença, Ana Maria Gondim; Medeiros, Maria Isabel Dantas de; Medeiros, Luana Abílio Diniz Melquíades de; Lima, Severino Jackson Guedes de.
Título: Análise em microscopia eletrônica de varredura da superfície do esmalte dentário submetido à ação de sucos de frutas cítricas / Analysis in electronic microscopy of sweeping of the surface of the dental enamel submitted citric fruit juice action
Fonte: Rev. odonto ciênc;21(52):139-145, abr.-jun. 2006. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: O presente trabalho objetivou avaliar a superfície do esmalte humano submetido à ação de diferentes sucos de frutas cítricas, em microscopia eletrônica de varredura (MEV). Foram selecionados 22 dentes extraídos por razões ortodônticas, livres de trincas e/ou fraturas, sendo obtidos 44 blocos de esmalte a partir das superfícies vestibulares e linguais/palatinas destes elementos. Os blocos foram aleatoriamente divididos em 10 grupos experimentais (n = 4), submetidos ao contato por 5 minutos com: sucos diluídos (300 ml de suco + 300 ml de água) das frutas: G 1 - abacaxi; G2 - caju; G3 - acerola; G4 - laranja; G5 - limão; e com sucos puros das frutas: G 1' - abacaxi; G2' - caju; G3' - acerola; G4' - laranja; G5' - limão; e um grupo controle - G6 (n = 4). O pH foi mensurado, após a preparação dos sucos. Em seguida os espécimes foram lavados em água destilada e armazenados para posterior observação em MEV. O pH registrado para os sucos foi: G1 - 3,5; G2 - 4,0; G3 - 2,8; G4 - 3,5; G5 - 1,7; G 1' - 3,6; G2' - 3.84; G3' - 2,84; G4' - 3,09; G5' - 1,64. Constatou-se a presença de áreas erosivas nos grupos experimentais que diferiam morfologicamente do esmalte registrado no grupo controle. As alterações foram mais expressivas nos grupos submetidos aos sucos de limão, acerola e abacaxi. Sendo estas mais evidentes nos espécimes expostos aos sucos puros de limão e laranja e, aos sucos diluídos de acerola, abacaxi e caju. Conclui-se que, os sucos de frutas avaliados apresentaram pH ácido, demonstrando potencial erosivo, sendo este fato confirmado pelas alterações na superfície do esmalte exposto a tais líquidos.
Responsável: BR541.1 - Biblioteca


  8 / 10 BBO  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-436266
Autor: Corrêa, Fernanda de Oliveira Bello; Sampaio, José Eduardo Cezar; Rossa Júnior, Carlos.
Título: Remoção da camada de esfregaço radicular através de ácidos da dieta. Estudo in vitro / Smear layer removal by dietary acids. An in vitro study
Fonte: Rev. ABO nac;12(5):292-296, out.-nov. 2004. ilus, tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: O objetivo desse trabalho foi avaliar a influência de sucos da dieta (maçã, limão, laranja) como também do vinagre na remoção da camada de esfregaço ("smear layer"), e exposição de túbulos dentinários. A etiologia da hipersensibilidade dentinária cervical (HSDC) é multifatorial e um dos fatores importantes a considerar é a dieta alimentar do paciente, principalmente os sucos cítricos. Para o estudo, foram utilizados dentes de humanos de banco, que após a desinfecção em glutaraldeído a 2%, foram instrumentados com curetas de Gracey 5-6 para remoção do cemento e formação da "smear layer". Posteriormente foram reduzidos em amostras de 3x3mm as quais foram analisadas em microscopia eletrônica de varredura. Assim, cada grupo de estudo foi subdividido em dois subgrupos: l-Tópico: imersão no suco por 5 minutos + jato de água por 15 segundos, 2-Fricção: imersão no suco por 5 minutos + fricção por 30 segundos (com escova dentária) + jato de água por 15 segundos. Para a análise estatística foi utilizado o método Kruskal-Wallis (p< 0,05). Comparando o grupo controle com os demais não houve diferenças estatisticamente significantes nos subgrupos tópicos; mas houve diferenças significantes entre o subgrupo fricção. Pode-se concluir que os subgrupos limão e vinagre fricção foram capazes de remover a camada de esfregaço e exporem os túbulos dentinários...
Responsável: BR97.1 - Serviço de Documentação Odontológica


  9 / 10 BBO  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Sobral, Maria Angela Pita
Luz, Maria Aparecida Alves de Cerqueira
Texto completo
Id: lil-281458
Autor: Sobral, Maria Angela Pita; Luz, Maria Aparecida Alves de Cerqueira; Teixeira, Adriana Gama; Garone Netto, Narciso.
Título: Influência da dieta líquida ácida no desenvolvimento de erosäo dental / Influence of the liquid acid diet on the development of dental erosion
Fonte: Pesqui. odontol. bras;14(4):406-10, out.-dez. 2000. tab.
Idioma: pt.
Resumo: O objetivo deste trabalho foi estudar a importância do pH da dieta líquida na etiologia e prevençäo das lesöes de erosäo dental, bem como conhecer o pH de algumas bebidas e sucos, supostamente ácidos, mais consumidos em nosso meio, para que fosse possível estabelecer uma comparaçäo destes valores a fim de controlar a dieta dos pacientes portadores de lesöes de erosäo dental. Um único exemplar de cada fruta madura foi processado puro de modo a ser liquefeito e o pH foi medido utilizando-se um pH-metro, imediatamente e depois de 30 minutos. Posteriormente, a amostra de suco foi diluída em água na proporçäo de 1:2 e novas medidas tomadas. Para as bebidas industrializadas, as medidas de pH foram realizadas imediatamente após a abertura do frasco e depois de 30 minutos. As bebidas e sucos analisados mostraram valores abaixo do pH crítico de dissoluçäo da estrutura dental, sugerindo a possibilidade de favorecerem a desmineralizaçäo. A orientaçäo quanto à dieta ácida parece ser um fator importante no tratamento e prevençäo das lesöes de erosäo dental
Responsável: BR97.1 - Serviço de Documentação Odontológica


  10 / 10 BBO  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Maia, Lucianne Cople
Id: lil-179747
Autor: Maia, Lucianne Cople; Modesto, Adriana.
Título: Análise comparativa, ao microscópio eletrônico de varredura, de esmalte bovino exposto a diferentes soluçöes ácidas: um estudo in vitro / Scanning electron microscopy analysis of bovine enamel exposed to different acid solutions: an in vitro study
Fonte: Rev. odontol. Univ. Säo Paulo;10(3):161-8, jul.-set. 1996. ilus, tab.
Idioma: pt.
Resumo: O presente estudo teve por objetivo analisar as possíveis alteraçöes ocorridas na superfície de esmalte bovino, hígido ou desmineralizado, exposto por 40 minutos à Coca-cola em fórmula original, ao suco de limäo diluído em água destilada na razäo 1:5 e ao suco de laranja natural integral (Parmalat). Com esse fim, 40 blocos de esmalte bovino de 16 mm² foram previamente limpos com pedra-pomes e água destilada, em baixa rotaçäo. Desse total, 20 foram artificialmente descalcificados. Tanto os blocos hígidos quando os descalcificados foram colocados 6 a 6 em dispositivos de cera, perfazendo um total de 3 dispositivos com 6 blocos de esmalte hígido (Grupo I) e 3 dispositivos com 6 blocos de esmalte descalcificado (Grupo II). Análises comparativas ao Microscópio Eletrônico de Varredura demonstraram que o suco de limäo foi o responsável por padröes de erosäo mais acentuados, seguido pela Coca-cola e pelo suco de laranja, tanto no esmalte hígido quanto no desmineralizado. Os resultados evidenciam o potencial erosivo do suco de limäo, da Coca-cola e do suco de laranja
Responsável: BR97.1 - Serviço de Documentação Odontológica



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde