Base de datos : BDENF
Búsqueda : F01.100.125 [Categoria DeCS]
Referencias encontradas : 169 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   en el formato [Largo]

página 1 de 17 va a la página                         

  1 / 169 BDENF  
              next record last record
selecciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: -868298
Autor: Salum, Maria Eduarda Grams; Kahl, Carolina; Cunha, Kamylla Santos da; Koerich, Cintia; Santos, Thiago Oliveira dos; Erdmann, Alacoque Lorenzini.
Título: Processo de morte e morrer: desafios no cuidado de enfermagem ao paciente e família / The process of death and dying: challenges in nursing care for patients and family members
Fuente: Rev Rene (Online);18(4):528-535, jul - ago 2017.
Idioma: en.
Resumen: Objetivo: compreender as ações e interações suscitadas por enfermeiros no cuidado ao paciente e família em processo de morte e morrer. Métodos: pesquisa qualitativa com aporte teórico-metodológico da Teoria Fundamentada nos Dados. Foi realizada entrevista individual com 18 participantes, divididos em três grupos amostrais. Resultados: ressalta-se fragilidade na formação do enfermeiro sobre o processo de morte-morrer, importância do vínculo enfermeiro-paciente, apoio aos familiares e respeito ao processo de luto. Como estratégias de enfrentamento, a educação permanente, compartilhamento de experiências com pares e apego às crenças espirituais. A empatia aparece como principal desafio, considerando a influência de fatores pessoais e burocráticos. Conclusão: destaca-se nas ações e interações suscitadas no cuidado ao paciente e família em processo de morte e morrer a maneira como os enfermeiros respondem aos desafios da atuação profissional, buscando construir vínculo com pacientes e familiares, apoiando e respeitando o processo de luto com base na empatia. (AU)
Responsable: BR6.1 - BCS - Biblioteca de Ciências da Saúde


  2 / 169 BDENF  
              first record previous record next record last record
selecciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: -846666
Autor: Lima, Roberta de.
Título: Conversação sobre a morte no processo de cuidar: uma contribuição para a formação do enfermeiro / Talking about death in the caring process: a contribution to the formation of the Nurse.
Fuente: Rio de Janeiro; s.n; maio 2017. 156 f p. ilus, graf, tab.
Idioma: pt.
Tesis: Presentada en Universidade Federal do Rio de Janeiro. Escola de Enfermagem Anna Nery para obtención del grado de Doutor.
Resumen: O objeto é a morte e o processo de morrer nas experiências de vida e de formação profissional de estudantes de enfermagem. Objetivo geral: Propor uma tecnologia de processo de ensino-aprendizagem na formação do enfermeiro sobre a morte e o processo de morrer. Objetivos específicos: Identificar os sentidos atribuídos à morte e ao processo de morrer pelo estudante de graduação; caracterizar suas dificuldades em lidar com o processo de morte e morrer e aos respectivos cuidados; analisar a aplicabilidade da tecnologia aplicada no ensino sobre a morte e ao morrer. Método: Pesquisa qualitativa, participativa e de validação da tecnologia aplicada. Campo: universidade pública, federal, na cidade do Rio de Janeiro. Participantes: estudantes do Curso de Graduação em Enfermagem. Critérios de inclusão: matrícula ativa, a partir do sexto período; de exclusão: estar afastado das atividades do curso. Participaram 25 estudantes, divididos em três grupos. Produção de dados: questionário sobre o perfil sócio-econômico-demográfico e cultural dos participantes; tecnologia de processo de ensino composta por desenho relacionado à temática; simulação de cuidado em caso de morte; grupo focal; observação participante. Avaliação: formulário e Escala de Medo da Morte de Collet-Lester (EMMC-L) em pré e pós-teste. Registros: áudio e fotográfico. Encerramento por saturação teórica e empírica. Análise: Dados do perfil por estatística descritiva/percentual; dados textuais por análise temática de conteúdo; dados da EMMC-L pelo software IBM® SPSS® Statistics for Windows, versão 24. Conclusão: A morte se relaciona a crenças religiosas, tristeza pela perda e ansiedade pela morte dos pacientes. Os cuidados mais evidentes foram: com o corpo, família e aspectos religiosos, ampliação do conhecimento real dos estudantes sobre o tema, reduzindo informações fragmentadas e/ou imaginárias que ampliam a preocupação com a morte, aguçamento da percepção dos sentimentos e crenças pessoais que influenciam comportamentos no cuidado. Houve diminuição do medo da morte de si e do outro. A tecnologia de processo de ensino mostrou ser um recurso potente para a aprendizagem sobre o cuidar no processo de morte-morrer, viabilizando a educação para a morte, com ampliação do conhecimento sobre o cuidado de si e o cuidado do outro relacionado ao fim de vida.(AU)
Responsable: BR442.1 - Biblioteca Setorial de Pós-Graduação
BR442.1; D383 EEAN


  3 / 169 BDENF  
              first record previous record next record last record
selecciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: 33224
Autor: Costa, Maria Cláudia Maia; Melo, Cynthia de Freitas; Baião, Darli Chahine; Cavalcante, Ana Karine Sousa.
Título: Comunicação de uma má notícia: o diagnóstico de câncer na perspectiva de pacientes e profissionais / Communication of a new message: the diagnosis of cancer in the perspective of patients and professionals
Fuente: Rev. enferm. UFPE on line;11(supl.8):3214-3221, ago.2017.
Idioma: pt.
Resumen: Objetivo: compreender a percepção dos pacientes e profissionais da saúde sobre o diagnóstico de câncer e sua relação com a morte. Método: estudo descritivo e exploratório, de cunho qualitativo, com quatro profissionais da saúde e quatro pacientes, que responderam a um roteiro de entrevista semiestruturado, avaliado por meio da técnica de Análise de conteúdo. Resultados: o corpus geral foi dividido em dois blocos de análises. No primeiro, as entrevistas dos pacientes contabilizaram 273 Unidades de Contexto Elementar (UCEs), distribuídas em seis categorias, que evidenciam que os pacientes no momento em que foram diagnosticados com câncer pensaram na morte como prognóstico. O segundo, as entrevistas com os profissionais, contabilizou 452 UCEs, distribuídas em seis categorias e quatro subcategorias, mostrando que os profissionais reconhecem a associação câncer-morte. Conclusão: o cuidado na notificação e esclarecimento sobre o diagnóstico é importante no processo de aceitação da doença e tratamento do câncer. (AU)
Responsable: BR9.1 - Biblioteca de Ciências da Saúde Profa. Susana Schimidt


  4 / 169 BDENF  
              first record previous record next record last record
selecciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: 33166
Autor: Rosembarque, Jenifer de Oliveira Costa; Silva, Paulo Sergio da.
Título: Morte: reflexões para o cuidado de enfermagem no espaço hospitalar / Death: reflections for nursing care in the hospital space
Fuente: Rev. enferm. UFPE on line;11(supl.9):3662-3671, set.2017.
Idioma: pt.
Resumen: Objetivo: refletir sobre o processo de morrer e morte, no espaço hospitalar, a partir do cuidado realizado pela equipe de Enfermagem. As palavras-chave que nortearam a seleção dos manuscritos foram: “Morte”; “Atitude Frente à Morte”; “Cuidados de Enfermagem”; “Assistência Hospitalar” e “Unidades de Terapia Intensiva”. Os manuscritos que discutiam a morte e as ações de cuidar, realizadas pela equipe de Enfermagem, no hospital, foram incluídos independente do marco temporal. Método: estudo qualitativo, tipo ensaio teórico-reflexivo. Resultados: o primeiro pilar apresenta os diálogos conceituais sobre o espaço hospitalar, com o processo de morrer e morte. Já no segundo, os achados conceituais versam sobre morrer morte nas práticas de cuidar, realizadas pela Enfermagem, no hospital. Conclusão: as reflexões apontam para um discurso harmonioso entre a linguagem clínica e a filosofia do carinho ético para cuidar do cliente que vivencia o morrer e a morte no hospital. O enfrentamento da morte, pelos profissionais de Enfermagem, foi encarado como reação de impotência, angústia, sofrimento, medo, fracasso, incapacidade, culpa, negação e busca por amparo nos profissionais mais experientes. (AU)
Responsable: BR9.1 - Biblioteca de Ciências da Saúde Profa. Susana Schimidt


  5 / 169 BDENF  
              first record previous record next record last record
selecciona
para imprimir
Fotocópia
Beuter, Margrid
Camponogara, Silviamar
Texto completo
Texto completo
Id: 32666
Autor: Rossato, Gabriela Camponogara; Girardon-Perlini, Nara Marilene Oliveira; Begnini, Danusa; Beuter, Margrid; Camponogara, Silviamar; Flores, Cintia Lovato.
Título: Doar ou não doar: a visão de familiares frente à doação de órgãos / Donate or not to donate: the view of the family before the organ donation
Fuente: REME rev. min. enferm;21, jan.2017.
Idioma: pt.
Resumen: O presente estudo objetiva compreender as motivações que influenciam as famílias na decisão para a doação ou não de órgãos de um familiar adulto. Trata-se de estudo qualitativo, descritivo-exploratório, na modalidade estudo de caso, realizado com três famílias de pacientes diagnosticados com morte encefálica (ME) internados em um hospital público do interior do RS. A produção de dados se deu por meio de entrevista semiestruturada, de setembro a dezembro de 2013, os quais foram submetidos à análise de conteúdo. Pode-se evidenciar que famílias têm motivos para aceitar ou negar a doação de órgãos. O principal motivo para a não doação se deve ao respeito à vontade do potencial doador ou ao desconhecimento sobre o que o potencial doador gostaria que fosse feito nessa situação. Os motivos para aceitar a doação estão relacionados à intenção de ajudar pessoas que precisam e fazer o que o familiar havia lhes pedido. Destaca-se a necessidade de mais estudos relacionados ao processo vivenciado pelas famílias, em torno da morte encefálica e do processo de decisão, para que seja possível compreender com mais profundidade as situações vividas por seus membros durante esse processo.(AU)
Responsable: BR21.1 - Biblioteca J Baeta Vianna- Campus Saúde UFMG


  6 / 169 BDENF  
              first record previous record next record last record
selecciona
para imprimir
Fotocópia
Id: 32616
Autor: Angelim, Rebeca Coelho de Moura; Freire, Daniela de Aquino; Brandão, Brígida Maria Gonçalves de Melo; Cabral, Luciana da Rocha; Abrão, Fátima Maria da Silva.
Título: Relatos de enfermeiros: pacientes com HIV/Aids em processo de morte / Nurses' reports: patients with HIV / AIDS in the process of death
Fuente: Nursing (São Paulo);20(235):1974-1977, dez.2017.
Idioma: pt.
Resumen: Objetivo: relatar casos de pacientes com HIV/Aids em processo de morte para enfermeiros que atuam em Unidadesde Terapia Intensiva. Método: trata-se de um estudo descritivo-exploratório e qualitativo realizado com 41 enfermeiros.Resultados: os pacientes marcantes para os enfermeiros foram crianças que contraíram HIV/Aids por meio do abuso sexualou por transmissão vertical, pais que abandonaram a família após a descoberta do HIV e casais soroconcordantes. Conclusão:percebe-se que, apesar dos avanços científicos e tecnológicos, a Aids, quando não tratada, é uma doença permeada pelaproximidade da morte, fazendo-se necessário que os enfermeiros e toda a equipe multiprofissional promovam acolhimento,uma escuta qualificada e orientações voltadas à adesão à terapia antirretroviral.(AU)

Objective: report cases of patients with HIV/AIDS in the process of death for nurses who work in Intensive CareUnits. Method: this is a descriptive-exploratory and qualitative study, carried out with 41 nurses. Results: the outstandingpatients for nurses were children who contracted HIV/AIDS through sexual abuse or by mother-to-child transmission, parentswho left the family after the discovery of HIV and seroconcordant couples. Conclusion: it is noticed that, despite the scientificand technological advances, AIDS, when untreated, is a disease permeated by the proximity of death, making it necessaryfor nurses and the whole multiprofessional team to promote reception, qualified listening and orientations directed to theadherence to antiretroviral therapy.(AU)

Objetivo: informar casos de pacientes con VIH/SIDA en proceso de muerte para enfermeras que actúan enUnidades de Terapia Intensiva. Método: se trata de un estudio descriptivo exploratorio y cualitativo realizado con 41 enfermeras.Resultados: los pacientes marcados para las enfermeras fueron niños que contrajeron el VIH/SIDA a través de abuso sexual opor transmisión vertical, los padres que han abandonado la familia después del descubrimiento del VIH y soroconcordantesparejas. Conclusión: se dio cuenta de que, a pesar de los avances científicos y tecnológicos, el SIDA, cuando no se trata, esuna enfermedad impregnada por la proximidad de la muerte, haciéndose necesario que las enfermeras y todo el equipomultiprofesional promueven acogida, una escucha cualificada y orientaciones dirigidas a la adhesión a la terapia antirretroviral.(AU)
Responsable: BR21.1 - Biblioteca J Baeta Vianna- Campus Saúde UFMG


  7 / 169 BDENF  
              first record previous record next record last record
selecciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: 32407
Autor: Pretto, Carolina Renz; Poli, Gilmar; Stumm, Eniva Miladi Fernandes.
Título: A enfermagem no processo de morrer e morte em terapia intensiva: estudo de revisão de literatura / The nursing in die process and death in the intensive care: study of literature review
Fuente: Rev. enferm. UFPE on line;5(9):2290-2299, nov. 2011. ilus.
Idioma: pt.
Resumen: Objetivo: analisar, em artigos publicados em português e espanhol, como a enfermagem vivencia o processo de morrer emorte em unidade de terapia intensiva (UTI). Método: pesquisa exploratória, tipo bibliográfica, qualitativa, que buscouresponder a seguinte questão: como a enfermagem vivencia o processo de morrer e morte em Unidade de TerapiaIntensiva? A coleta dos dados durante o mês de julho de 2010 se deu nas bases de dados: Literatura Latino-Americana e doCaribe em Ciências da Saúde (Lilacs), National Library of Medicine (Medline), Literatura do Caribe em Ciências da Saúde(MedCaribe), Scientific Eletronic Library On line (Scielo), Scientific Commons, Biblioteca Virtual em Saúde - Psicologia(BVS-Psi) da Pontifícia Universidade Católica (PUC), Banco de Dados de Enfermagem (Bedenf) dentre outras. Os descritoresutilizados foram enfermagem, morte, morrer, Unidade de Terapia Intensiva e sentimentos. Como critérios de inclusão:resumos em língua portuguesa e espanhola que tratavam do objeto de pesquisa, publicados de 2001 a 2010. Resultados:categoria analítica: vivências e subsídios à enfermagem em terapia intensiva referentes ao cuidado do paciente emprocesso de morrer e de morte. Essa categoria reporta-se aos sentimentos da enfermagem no processo de morrer e amorte em Unidade de Terapia Intensiva, os mecanismos de enfrentamento desenvolvidos e sugestões importantes para opreparo do profissional e à assistência. Conclusão: a UTI influencia na experiência da enfermagem diante da morte, écomum os profissionais vivenciarem sofrimento e outros sentimentos, e desenvolverem mecanismos de defesa como formade compensar o despreparo emocional.(AU)
Responsable: BR9.1 - Biblioteca de Ciências da Saúde Profa. Susana Schimidt


  8 / 169 BDENF  
              first record previous record next record last record
selecciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: 32247
Autor: Oliveira Júnior, Carlos Roberto; Machado, Daniel Rodrigues; Santos, Franklin Santana; Silva, José Vitor da; Domingues, Elaine Aparecida Rocha.
Título: Adaptação transcultural da Collett-Lester Fear of Death Scale à realidade brasileira / Adaptación transcultural de Collett-Lester Fear of Death Scale a la realidadbrasileña / Cross cultural adaptation of Collett-Lester Fear of Death Scale to the brazilian reality
Fuente: Rev. pesqui. cuid. fundam. (Online);10(1):210-216, jan.-mar. 2018. ilus.
Idioma: en; pt.
Resumen: Objective: To accomplish the cultural adaptation of Collett-Lester Fear of Death Scale (CL-FODS). Methods: This is a methodological and descriptive study. The Fear of Death Scale was originally developed in the United States and validated in different cultural contexts. The original version of the CL-fods is composed of 28 items grouped into four dimensions. This scale is designed to evaluate the fear of death and dying. Results: To get the first version was held its translation into Portuguese separately by three experts in English. The first version was submitted to the body of five judges for the “Assessment of Equivalence Semantics and Idiomatic” from which it obtained the second version, which was submitted to the second five panel of judges for the “Evaluation of Conceptual Equivalence and Cultural” (third version). Following developed the Focus Group, in which the CL-FODS was analyzed by community representatives of both genders, different age groups and levels of education, establishing the fourth version, which was submitted to back-translation and sent to author of the original version of the scale. After the suggested by him, reached to the final version of CL-FODS. Conclusion: According to the developed methodological steps, it is considered this instrument properly adapted to the Brazilian culture.(AU)

Objetivo: realizar la adaptación de trans-cultural de la Collett-Lester Fear of Death Scale (CL-FODS) - Escala de Miedo de la Muerte de Collett-Lester (EMMCL). Métodos: Se trata de un estudio metodológico y descriptivo. La Escala de Miedo a la muerte fue originalmente desarrollado en los Estados Unidos de América y validado en diferentes contextos culturales. La versión original de CL-fods se compone de 28 items agrupados en cuatro dimensiones. Esta escala está diseñada para evaluar el miedo a la muerte y del morir. Resultados: Para comprar la primera versión, su traducción al portugués se realizó por separado por tres expertos en Inglés. La primera versión fue presentada a un comité de cinco jueces para la “Evaluación de los equivalencia semántica e idiomática” cuando se obtuvo la segunda la versión que fue presentada al segundo grupo de cinco jueces para la “Evaluación de las equivalencias Conceptual y Cultural” (tercera versión). A continuación, se desarrolló el grupo focal, en el que el EMMCL fue analizado por representantes de la comunidad, de ambos sexos, diferentes edades y niveles de educación, obteniendo la creación de la cuarta versión, que se sometió a back-translation que fue enviada al autor de la versión original de la escala. Después de arreglar los ajustes sugeridos por él, se llegó a la versión final de EMMCL. Conclusión: De acuerdo con los pasos metodológicos desarrollados, se considera la presente escala correctamente adaptada a la cultura brasileña.(AU)

Objetivo: realizar a adaptação transcultural da Collett-Lester Fear of Death Scale (CL-FODS) – Escala de Medo da Morte de Collett-Lester (EMMCL). Métodos: Trata-se de um estudo metodológico e descritivo. A escala de Medo da Morte foi originalmente elaborada nos Estados Unidos da América e validada em diversos contextos culturais. A versão original da CL-FODS está constituída por 28 itens agrupados em quatro dimensões. Essa escala é destinada a avaliação do medo da morte e do morrer. Resultados: Para se adquirir a primeira versão, foi realizada a sua tradução para a língua portuguesa, separadamente, por três peritos em inglês. A primeira versão foi submetida ao corpo de cinco juízes para a “Avaliação das Equivalências Semântica e Idiomática” da qual se obteve a segunda versão, que foi submetida ao segundo grupo de cinco juízes para a “Avaliação das Equivalências Conceitual e Cultural” (terceira versão). A seguir desenvolveu-se o Grupo Focal, no qual a EMMCL foi analisada por representantes da comunidade, de ambos os gêneros, diferentes faixas etárias e graus de escolaridade, estabelecendo-se a quarta versão, que foi submetida à back-translation e enviada ao autor da versão original da escala. Após os ajustes sugeridos por ele, alcançou-se a versão final da EMMCL. Conclusão: De acordo com as etapas metodológicas desenvolvidas, considera-se o presente instrumento devidamente adaptado à cultura brasileira.(AU)
Responsable: BR1208.1 - Biblioteca Setorial de Enfermagem e Nutrição
BR1208.1


  9 / 169 BDENF  
              first record previous record next record last record
selecciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: 32208
Autor: Lima, Roberta de; Borsatto, Alessandra Zanei; Vaz, Danielle Copello; Pires, Anne Caroline da Fonseca; Cypriano, Valéria de Paiva; Ferreira, Márcia de Assunção.
Título: A morte e o processo de morrer: ainda é preciso conversar sobre isso / Death and the dying process: we still need to talk about it
Fuente: REME rev. min. enferm;21, jan.2017.
Idioma: pt.
Resumen: Objetiva-se refletir sobre o processo de morte e morrer e dos cuidados necessários associados a essa fase da vida das pessoas que vivenciam a morte e de suas famílias, visando contribuir para o debate da educação para a morte e da humanização do processo de morte e morrer. A morte é uma fase da vida e está presente no cotidiano dos profissionais de saúde, mas o modelo de atenção à saúde não se mostra efetivo para lidar com as demandas das pessoas e de suas famílias na morte. Há muitos desafios a serem enfrentados na formação profissional, como limitações nos currículos e na abordagem multicultural da morte. Privilegia-se o ensino da tecnociência, com pouco espaço para a abordagem dos aspectos emocionais, espirituais e sociais do ser humano. Concluiu-se que é preciso conversar mais sobre a morte e o processo de morrer, ampliar a geração de conhecimentos sobre o tema e a aquisição de habilidades profissionais para lidar com os familiares e com as situações de cuidados de fim de vida, com a morte no cotidiano assistencial e com os próprios profissionais que vivenciam tais experiências de cuidado.(AU)
Responsable: BR21.1 - Biblioteca J Baeta Vianna- Campus Saúde UFMG


  10 / 169 BDENF  
              first record previous record
selecciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: 31879
Autor: Alencar, Delmo de Carvalho; Carvalho, Antonia Taísa de; Macedo, Rejane Lopes de; Amorim, Ana Maria Neiva Eulálio; Martins, Álissan Karine Lima; Gouveia, Marcia Teles de Oliveira.
Título: Sentimentos de enfermeiros que atuam junto a pacientes com câncer em fase terminal / Sentimientos de enfermeros que trabajan con pacientes con cáncer enfase terminal / Feelings of nurses who work with cancer patients in terminal phase
Fuente: Rev. pesqui. cuid. fundam. (Online);9(4):1015-1020, out.-dez. 2017.
Idioma: en; pt.
Resumen: Objetivo: Identificar os sentimentos de enfermeiros que atuam junto a pacientes com câncer em fase terminal. Métodos: Pesquisa qualitativa, realizada com dez enfermeiros do setor de oncologia de um hospital de Teresina, Piauí, Brasil. Coleta de dados realizada por meio de entrevista semiestruturada, submetida à análise temática. Obtenção de parecer favorável pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Faculdade Santo Agostinho, conforme Parecer nº 350/2010. Resultados: Para os enfermeiros, uma das maiores ansiedades enfrentadas é lidar com a morte, vista como fenômeno doloroso e de difícil aceitação. A maioria dos profissionais admitiu o despreparo no manejo e enfrentamento desta condição, experienciando de forma conflituosa, amarga e cruel tal vivência. Conclusão: Mediante a fragilidade dos sentimentos dos enfermeiros, urge apoio ao profissional da área oncológica com formações de grupos de apoio ao profissional, a fim de compartilhar experiências e minimizar o sofrimento emocional.(AU)

Objective: To identify the feelings of nurses who work with cancer patients in terminal phase. Methods: It is a qualitative research conducted with 10 nurses from the oncology department of a hospital in Teresina, Piauí, Brazil. Data collection occurred through semi-structured interviews submitted to thematic analysis. The Research Ethics Committee of the Santo Agostinho College approved the study under protocol No. 350/10. Results: One of the biggest anxieties nurses face is dealing with death, seen as a painful phenomenon and difficult to accept. Most professionals admitted not being prepared to manage and cope with this condition, experiencing it in a conflicting, bitter, and cruel way. Conclusion: Given the fragility of nurses’ feelings, there is urgent need to aid oncology professionals by creating professional support groups in order to share experiences and minimize the emotional distress.(AU)

Objetivo: Identificar los sentimientos de enfermeros que trabajan com pacientes con cáncer terminal. Métodos: Investigación cualitativa, con 10 enfermeros del departamento de oncología de un hospital de Teresina, Piauí, Brasil. Recogida de datos realizada a través de entrevistas semiestructuradas sometidas a análisis temático. Obtención de dictamen favorable del Comité de Ética de la Facultad de San Agustín, según parecer Nº 350/10. Resultados: Para los enfermeros, una de las mayores preocupaciones se fue con la muerte, vista como dolorosa y difícil de aceptar. La mayoría de los profesionales admitió falta de preparación em la gestión y hacer frente a esta condición, experimentando una forma de confrontación, amarga y cruel esta experiencia. Conclusión: Por La fragilidad de los sentimientos de los enfermeros, insta apoyar la oncologia profesional con la formación de grupos profesionales con el fin de compartir experiencias y minimizar el estrés emocional.(AU)
Responsable: BR1208.1 - Biblioteca Setorial de Enfermagem e Nutrição
BR1208.1



página 1 de 17 va a la página                         
   


Refinar la búsqueda
  Base de datos : Formulario avanzado   

    Buscar en el campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPS/OMS - Centro Latinoamericano y del Caribe de Información en Ciencias de la Salud