Base de datos : BDENF
Búsqueda : F01.100.125 [Categoria DeCS]
Referencias encontradas : 163 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   en el formato [Largo]

página 1 de 17 va a la página                         

  1 / 163 BDENF  
              next record last record
selecciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: 32407
Autor: Pretto, Carolina Renz; Poli, Gilmar; Stumm, Eniva Miladi Fernandes.
Título: A enfermagem no processo de morrer e morte em terapia intensiva: estudo de revisão de literatura / The nursing in die process and death in the intensive care: study of literature review
Fuente: Rev. enferm. UFPE on line;5(9):2290-2299, nov. 2011. ilus.
Idioma: pt.
Resumen: Objetivo: analisar, em artigos publicados em português e espanhol, como a enfermagem vivencia o processo de morrer emorte em unidade de terapia intensiva (UTI). Método: pesquisa exploratória, tipo bibliográfica, qualitativa, que buscouresponder a seguinte questão: como a enfermagem vivencia o processo de morrer e morte em Unidade de TerapiaIntensiva? A coleta dos dados durante o mês de julho de 2010 se deu nas bases de dados: Literatura Latino-Americana e doCaribe em Ciências da Saúde (Lilacs), National Library of Medicine (Medline), Literatura do Caribe em Ciências da Saúde(MedCaribe), Scientific Eletronic Library On line (Scielo), Scientific Commons, Biblioteca Virtual em Saúde - Psicologia(BVS-Psi) da Pontifícia Universidade Católica (PUC), Banco de Dados de Enfermagem (Bedenf) dentre outras. Os descritoresutilizados foram enfermagem, morte, morrer, Unidade de Terapia Intensiva e sentimentos. Como critérios de inclusão:resumos em língua portuguesa e espanhola que tratavam do objeto de pesquisa, publicados de 2001 a 2010. Resultados:categoria analítica: vivências e subsídios à enfermagem em terapia intensiva referentes ao cuidado do paciente emprocesso de morrer e de morte. Essa categoria reporta-se aos sentimentos da enfermagem no processo de morrer e amorte em Unidade de Terapia Intensiva, os mecanismos de enfrentamento desenvolvidos e sugestões importantes para opreparo do profissional e à assistência. Conclusão: a UTI influencia na experiência da enfermagem diante da morte, écomum os profissionais vivenciarem sofrimento e outros sentimentos, e desenvolverem mecanismos de defesa como formade compensar o despreparo emocional.(AU)
Responsable: BR9.1 - Biblioteca de Ciências da Saúde Profa. Susana Schimidt


  2 / 163 BDENF  
              first record previous record next record last record
selecciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: 32247
Autor: Oliveira Júnior, Carlos Roberto; Machado, Daniel Rodrigues; Santos, Franklin Santana; Silva, José Vitor da; Domingues, Elaine Aparecida Rocha.
Título: Adaptação transcultural da Collett-Lester Fear of Death Scale à realidade brasileira / Adaptación transcultural de Collett-Lester Fear of Death Scale a la realidadbrasileña / Cross cultural adaptation of Collett-Lester Fear of Death Scale to the brazilian reality
Fuente: Rev. pesqui. cuid. fundam. (Online);10(1):210-216, jan.-mar. 2018. ilus.
Idioma: en; pt.
Resumen: Objective: To accomplish the cultural adaptation of Collett-Lester Fear of Death Scale (CL-FODS). Methods: This is a methodological and descriptive study. The Fear of Death Scale was originally developed in the United States and validated in different cultural contexts. The original version of the CL-fods is composed of 28 items grouped into four dimensions. This scale is designed to evaluate the fear of death and dying. Results: To get the first version was held its translation into Portuguese separately by three experts in English. The first version was submitted to the body of five judges for the “Assessment of Equivalence Semantics and Idiomatic” from which it obtained the second version, which was submitted to the second five panel of judges for the “Evaluation of Conceptual Equivalence and Cultural” (third version). Following developed the Focus Group, in which the CL-FODS was analyzed by community representatives of both genders, different age groups and levels of education, establishing the fourth version, which was submitted to back-translation and sent to author of the original version of the scale. After the suggested by him, reached to the final version of CL-FODS. Conclusion: According to the developed methodological steps, it is considered this instrument properly adapted to the Brazilian culture.(AU)

Objetivo: realizar la adaptación de trans-cultural de la Collett-Lester Fear of Death Scale (CL-FODS) - Escala de Miedo de la Muerte de Collett-Lester (EMMCL). Métodos: Se trata de un estudio metodológico y descriptivo. La Escala de Miedo a la muerte fue originalmente desarrollado en los Estados Unidos de América y validado en diferentes contextos culturales. La versión original de CL-fods se compone de 28 items agrupados en cuatro dimensiones. Esta escala está diseñada para evaluar el miedo a la muerte y del morir. Resultados: Para comprar la primera versión, su traducción al portugués se realizó por separado por tres expertos en Inglés. La primera versión fue presentada a un comité de cinco jueces para la “Evaluación de los equivalencia semántica e idiomática” cuando se obtuvo la segunda la versión que fue presentada al segundo grupo de cinco jueces para la “Evaluación de las equivalencias Conceptual y Cultural” (tercera versión). A continuación, se desarrolló el grupo focal, en el que el EMMCL fue analizado por representantes de la comunidad, de ambos sexos, diferentes edades y niveles de educación, obteniendo la creación de la cuarta versión, que se sometió a back-translation que fue enviada al autor de la versión original de la escala. Después de arreglar los ajustes sugeridos por él, se llegó a la versión final de EMMCL. Conclusión: De acuerdo con los pasos metodológicos desarrollados, se considera la presente escala correctamente adaptada a la cultura brasileña.(AU)

Objetivo: realizar a adaptação transcultural da Collett-Lester Fear of Death Scale (CL-FODS) – Escala de Medo da Morte de Collett-Lester (EMMCL). Métodos: Trata-se de um estudo metodológico e descritivo. A escala de Medo da Morte foi originalmente elaborada nos Estados Unidos da América e validada em diversos contextos culturais. A versão original da CL-FODS está constituída por 28 itens agrupados em quatro dimensões. Essa escala é destinada a avaliação do medo da morte e do morrer. Resultados: Para se adquirir a primeira versão, foi realizada a sua tradução para a língua portuguesa, separadamente, por três peritos em inglês. A primeira versão foi submetida ao corpo de cinco juízes para a “Avaliação das Equivalências Semântica e Idiomática” da qual se obteve a segunda versão, que foi submetida ao segundo grupo de cinco juízes para a “Avaliação das Equivalências Conceitual e Cultural” (terceira versão). A seguir desenvolveu-se o Grupo Focal, no qual a EMMCL foi analisada por representantes da comunidade, de ambos os gêneros, diferentes faixas etárias e graus de escolaridade, estabelecendo-se a quarta versão, que foi submetida à back-translation e enviada ao autor da versão original da escala. Após os ajustes sugeridos por ele, alcançou-se a versão final da EMMCL. Conclusão: De acordo com as etapas metodológicas desenvolvidas, considera-se o presente instrumento devidamente adaptado à cultura brasileira.(AU)
Responsable: BR1208.1 - Biblioteca Setorial de Enfermagem e Nutrição
BR1208.1


  3 / 163 BDENF  
              first record previous record next record last record
selecciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: 32208
Autor: Lima, Roberta de; Borsatto, Alessandra Zanei; Vaz, Danielle Copello; Pires, Anne Caroline da Fonseca; Cypriano, Valéria de Paiva; Ferreira, Márcia de Assunção.
Título: A morte e o processo de morrer: ainda é preciso conversar sobre isso / Death and the dying process: we still need to talk about it
Fuente: REME rev. min. enferm;21, jan.2017.
Idioma: pt.
Resumen: Objetiva-se refletir sobre o processo de morte e morrer e dos cuidados necessários associados a essa fase da vida das pessoas que vivenciam a morte e de suas famílias, visando contribuir para o debate da educação para a morte e da humanização do processo de morte e morrer. A morte é uma fase da vida e está presente no cotidiano dos profissionais de saúde, mas o modelo de atenção à saúde não se mostra efetivo para lidar com as demandas das pessoas e de suas famílias na morte. Há muitos desafios a serem enfrentados na formação profissional, como limitações nos currículos e na abordagem multicultural da morte. Privilegia-se o ensino da tecnociência, com pouco espaço para a abordagem dos aspectos emocionais, espirituais e sociais do ser humano. Concluiu-se que é preciso conversar mais sobre a morte e o processo de morrer, ampliar a geração de conhecimentos sobre o tema e a aquisição de habilidades profissionais para lidar com os familiares e com as situações de cuidados de fim de vida, com a morte no cotidiano assistencial e com os próprios profissionais que vivenciam tais experiências de cuidado.(AU)
Responsable: BR21.1 - Biblioteca J Baeta Vianna- Campus Saúde UFMG


  4 / 163 BDENF  
              first record previous record next record last record
selecciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: 31879
Autor: Alencar, Delmo de Carvalho; Carvalho, Antonia Taísa de; Macedo, Rejane Lopes de; Amorim, Ana Maria Neiva Eulálio; Martins, Álissan Karine Lima; Gouveia, Marcia Teles de Oliveira.
Título: Sentimentos de enfermeiros que atuam junto a pacientes com câncer em fase terminal / Sentimientos de enfermeros que trabajan con pacientes con cáncer enfase terminal / Feelings of nurses who work with cancer patients in terminal phase
Fuente: Rev. pesqui. cuid. fundam. (Online);9(4):1015-1020, out.-dez. 2017.
Idioma: en; pt.
Resumen: Objetivo: Identificar os sentimentos de enfermeiros que atuam junto a pacientes com câncer em fase terminal. Métodos: Pesquisa qualitativa, realizada com dez enfermeiros do setor de oncologia de um hospital de Teresina, Piauí, Brasil. Coleta de dados realizada por meio de entrevista semiestruturada, submetida à análise temática. Obtenção de parecer favorável pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Faculdade Santo Agostinho, conforme Parecer nº 350/2010. Resultados: Para os enfermeiros, uma das maiores ansiedades enfrentadas é lidar com a morte, vista como fenômeno doloroso e de difícil aceitação. A maioria dos profissionais admitiu o despreparo no manejo e enfrentamento desta condição, experienciando de forma conflituosa, amarga e cruel tal vivência. Conclusão: Mediante a fragilidade dos sentimentos dos enfermeiros, urge apoio ao profissional da área oncológica com formações de grupos de apoio ao profissional, a fim de compartilhar experiências e minimizar o sofrimento emocional.(AU)

Objective: To identify the feelings of nurses who work with cancer patients in terminal phase. Methods: It is a qualitative research conducted with 10 nurses from the oncology department of a hospital in Teresina, Piauí, Brazil. Data collection occurred through semi-structured interviews submitted to thematic analysis. The Research Ethics Committee of the Santo Agostinho College approved the study under protocol No. 350/10. Results: One of the biggest anxieties nurses face is dealing with death, seen as a painful phenomenon and difficult to accept. Most professionals admitted not being prepared to manage and cope with this condition, experiencing it in a conflicting, bitter, and cruel way. Conclusion: Given the fragility of nurses’ feelings, there is urgent need to aid oncology professionals by creating professional support groups in order to share experiences and minimize the emotional distress.(AU)

Objetivo: Identificar los sentimientos de enfermeros que trabajan com pacientes con cáncer terminal. Métodos: Investigación cualitativa, con 10 enfermeros del departamento de oncología de un hospital de Teresina, Piauí, Brasil. Recogida de datos realizada a través de entrevistas semiestructuradas sometidas a análisis temático. Obtención de dictamen favorable del Comité de Ética de la Facultad de San Agustín, según parecer Nº 350/10. Resultados: Para los enfermeros, una de las mayores preocupaciones se fue con la muerte, vista como dolorosa y difícil de aceptar. La mayoría de los profesionales admitió falta de preparación em la gestión y hacer frente a esta condición, experimentando una forma de confrontación, amarga y cruel esta experiencia. Conclusión: Por La fragilidad de los sentimientos de los enfermeros, insta apoyar la oncologia profesional con la formación de grupos profesionales con el fin de compartir experiencias y minimizar el estrés emocional.(AU)
Responsable: BR1208.1 - Biblioteca Setorial de Enfermagem e Nutrição
BR1208.1


  5 / 163 BDENF  
              first record previous record next record last record
selecciona
para imprimir
Fotocópia
Torres, Gilson de Vasconcelos
Texto completo
Id: 31785
Autor: Correia, Isabel Maria Tarico Bico; Torres, Gilson de Vasconcelos.
Título: O familiar cuidador face à proximidade da morte do doente oncológico em fim de vida / The family caregiver in the face of the sick near death oncological end of life
Fuente: Rev. enferm. UFPE on line;5(2 Edição Epecial):399-409, mar.-abr. 2011. ilus.
Idioma: pt.
Resumen: Objetivo: compreender o processo de luto dos familiares face ao doente oncológico em fim de vida. Método: estudo de caso, exploratório, de abordagem qualitativa, com análise do discurso dos sujeitos, a partir da questão de partida: Como reage a família perante a proximidade da morte e como se processa o luto? A colheita de dados foi realizada por meio de entrevistas gravadas a dez familiares que acompanhavam doentes oncológicos em fase terminal no domicilio. Antes de iniciar o estudo, os familiares foram informados sobre o tema, os objetivos, a finalidade e a possível utilidade do mesmo. Resultados: após a análise das entrevistas surgiram as seguintes categorias: Preparação, Início do Fim e Percepção do doente. Em cada categoria as subcategorias inferidas na análise. Conclusão: face à proximidade da morte, o familiar deseja permanecer junto do doente. Por outro lado, o doente manifesta o desejo de morrer em casa. O processo de luto numa fase inicial, manifesta-se com a expressão de sentimentos, que são predominantemente: a revolta e a tristeza. Os rituais fúnebres são de extrema importância para o desenvolvimento do processo de luto. (AU)
Responsable: BR9.1 - Biblioteca de Ciências da Saúde Profa. Susana Schimidt


  6 / 163 BDENF  
              first record previous record next record last record
selecciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: 31576
Autor: Almeida, Aline Veríssimo de; Carvalho, Anna Cecília Melo; Brandão, Graciela Mara Ordones do Nascimento.
Título: Sentimentos e percepções da equipe de enfermagem frente á morte e o processo de morrer na unidade de terapia intensiva / Feelings and perceptions of the nursing team facing death and the dying process in the intensive care unit
Fuente: Rev. enferm. UFPE on line;5(6):1367-1373, ago. 2011.
Idioma: pt.
Resumen: Objetivo: identificar os sentimentos e as reações da equipe de enfermagem perante a morte e o processo de morrer na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Metodologia: estudo descritivo, exploratório, abordagem qualitativa, análise das falas dos sujeitos, a partir da questão norteadora: A equipe de enfermagem que trabalha em UTI apresenta quais reações perante a morte? A coleta de dados foi realizada por meio de questionários, após assinatura dos Termos de Consentimentos Livre e Esclarecido, entre julho e agosto de 2010, com dez profissionais da equipe de enfermagem, que trabalham em Unidade de Terapia Intensiva de um hospital de médio porte do interior de Goiás, conforme aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa da UniEvangélica com o parecer 0155/2009. Resultados: a partir das análises das entrevistas, emergiram duas categorias e duas subcategorias: 1- Sentimentos vivenciados pela equipe de enfermagem frente à morte e o processo de morrer do cliente que esta aos seus cuidados; 2- Desvelando a sensibilidade da equipe de enfermagem perante a morte e o processo de morrer; 2.1- Vínculo Afetivo; 2.2- Religiosidade. Conclusão: foi possível verificar que a morte ainda é vista como enigma e que a equipe de enfermagem experimenta sentimentos de incompetência, angústia e despreparo em lidar com pacientes em processo de morte e morrer, mesmo convivendo rotineiramente com essa situação. O que sugere haver necessidade de esclarecimento de como lidar com a morte e processo de morrer na formação dos profissionais de saúde, a fim de prestar assistência qualificada e integral. (AU)
Responsable: BR9.1 - Biblioteca de Ciências da Saúde Profa. Susana Schimidt


  7 / 163 BDENF  
              first record previous record next record last record
selecciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: 30954
Autor: Oliveira, Anara da Luz; Carvalho, Evanilda Souza de Santana; Rodrigues, Gilmara Ribeiro Santos.
Título: Expressão do luto em mulheres com feridas crônicas de membros inferiores / Expression of grief in women with chronic wounds in lower limbs
Fuente: Rev. baiana enferm;31(1), 2017.
Idioma: en; pt.
Resumen: Objetivo: compreender como as mulheres expressam o luto diante da ferida crônica de membros inferiores. Método: estudo qualitativo desenvolvido em duas unidades de saúde do estado da Bahia, no período de março a junho de 2012. Participaram 13 mulheres. Os dados, obtidos pela aplicação do Procedimento de Desenhos-Estórias com tema e da Entrevista em Profundidade, foram analisados de acordo com o método da análise de conteúdo temática. Resultados: ao assumir um novo corpo, marcado pela presença da ferida e, portanto, considerado incompleto, as participantes vivenciaram a perda de identidade e a necessidade de elaboração de novo referencial de corpo feminino. Conclusão: o luto expressou-se por meio da negação, ira, barganha, tristeza e aceitação, sendo as fases de tristeza e aceitação mais frequentes. (AU)

Objective: to understand how women express grief when faced with a chronic wound in lower limbs. Method: this is a qualitative study developed in two health units of the state of Bahia, from March to June 2012. It was attended by 13 women. The data, obtained through the application of the Designs-Stories Procedure with a theme and the In-depth Interview technique, were analyzed in line with the thematic content analysis method. Results: when assuming a new body, marked by the presence of the wound and, therefore, considered incomplete, the participants experienced the loss of identity and the need to draw up a new benchmark for the female body. Conclusion: their grief was expressed by means of denial, wrath, bargain, sadness and acceptance, where the stages of sadness and acceptance were more frequent. (AU)

Objetivo: comprender como las mujeres expresan el duelo frente a la herida crónica de miembros inferiores. Método: estudio cualitativo efectuado en dos centros sanitarios en el estado de Bahía, durante el período comprendido entre marzo y junio 2012. La investigación contó con la participación de 13 mujeres. Los datos, obtenidos por medio de la aplicación del Procedimiento de Dibujos-Historias con tema y de la Entrevista en Profundidad, fueron analizados con arreglo al método de análisis de contenido temático. Resultados: al asumir un nuevo cuerpo, marcado por la presencia de la herida y, por consiguiente, considerado incompleto, las participantes experimentaron la pérdida de identidad y la necesidad de desarrollar un nuevo referencial de cuerpo femenino. Conclusión: el duelo se expresó a través de la negación, rabia, ganga, tristeza y aceptación, donde las etapas de tristeza y aceptación fueron más frecuentes. (AU)
Responsable: BR342.1 - Biblioteca Universitária de Saúde


  8 / 163 BDENF  
              first record previous record next record last record
selecciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: 30581
Autor: Amthauer, Camila.
Título: Vivências e impressões de profissionais de saúde acerca de possíveis causas de uma perda fetal / Experiences and impressions of health professionals about possible causes of fetal loss
Fuente: Rev. enferm. UFPE on line;11(supl.1):334-340, jan.2017.
Idioma: pt.
Resumen: Objetivo: descrever as impressões de profissionais de Saúde da Família acerca das possíveis causas de uma perda fetal. Método: estudo descritivo, com abordagem qualitativa, desenvolvido com 12 profissionais de saúde atuantes em uma Estratégia de Saúde da Família. Os dados foram coletados por entrevista semiestruturada e analisados pela análise de conteúdo na modalidade temática. Resultados: a análise das respostas aos questionamentos realizados aos sujeitos do estudo resultou na identificação de duas categorias temáticas: Categoria 1 - As atitudes e/ou a saúde da mulher grávida determinam a perda fetal; e, Categoria 2- As dificuldades de comunicação dos profissionais de saúde relacionadas à perda fetal. Conclusão: cabe aos profissionais da saúde prestar assistência às mulheres considerando suas necessidades físicas e emocionais, visando a oferta de cuidados integrais, auxiliando-as neste momento de dor e sofrimento causado pela perda fetal. (AU)
Responsable: BR9.1 - Biblioteca de Ciências da Saúde Profa. Susana Schimidt


  9 / 163 BDENF  
              first record previous record next record last record
selecciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: 30400
Autor: Nogueira, Jose Joeudes de Queiroz; Ferreira, Jocelly de Araújo; Albuquerque, Adriana Montenegro de; Agra, Glenda.
Título: Fatores agravantes e atenuantes à percepção de morte em UTI: a visão dos pacientes / Factores agravantes y atenuantes a la percepción de la muerte en la UCI: una visión de pacientes / Aggravating and mitigating factors to death perception in the ICU: a vision of patients
Fuente: Rev. pesqui. cuid. fundam. (Online);9(1):51-56, jan.-mar. 2017. tab.
Idioma: en; pt.
Resumen: Objective: To identify the aggravating and mitigating factors to the perception of death of patients in the Intensive Care Unit. Methods: This is an exploratory and descriptive study with a qualitative approach, performed with 07 inpatients in the ICU, using the saturation criteria for delimitation of the sample. Datawere collected through semi-structured scripted interviews with indirect approach to the subject, all patients signed the free and enlightened consent, and then the data was analyzed in light of the pertinent literature, after approval by the Research Ethics Committee University Hospital Alcides Carneiro HUAC under CAAEnº04818912.0.0000.5182. Results: Two thematic categories emerged, one showing the aggravating factors to the perception of death, and the other the mitigating factors to this perception. Conclusion: The existence of some factors may contribute to the worsening perception of death of patients, however, others mitigate this perception, often favoring for their recovery.(AU)

Objetivo: Identificar os fatores agravantes e atenuantes à percepção de morte dos pacientes em Unidade de Terapia Intensiva. Métodos: Estudo exploratório e descritivo com abordagem qualitativa, realizado com 07 pacientes internos em UTI, utilizando-se o critério saturação para delimitação da amostra. Os dados foram coletados através de entrevistas com roteiro semi-estruturado, abordagem indireta ao sujeito, mediante assinatura de termos de consentimento livre e esclarecido, e procedendo-se à análise dos dados sob a luz da literatura pertinente, após aprovação do Comitê de Ética e Pesquisa do Hospital Universitário Alcides Carneiro HUAC, sob o CAAE nº04818912.0.0000.5182. Resultados: Emergiram duas categorias temáticas. A primeira apresenta os fatores agravantes à percepção de morte, e a segunda traz os fatores atenuantes à essa percepção. Conclusão: A existência de alguns fatores pode contribuir com o agravamento da percepção de morte dos pacientes, entretanto, outros atenuam essa percepção, muitas vezes favorecendo a recuperação do paciente.(AU)

Objetivo: Identificar los factores agravantes y atenuantes a la percepción de la muerte de los pacientes en la Unidad de Cuidados Intensivos.Métodos: Este estudio es exploratorio y descriptivo, con abordaje cualitativo, realizado con 07 pacientes ingresados en la UCI, utilizando el criterio de saturación para la delimitación de la muestra. Los datos fueron recolectados a través de entrevistas escrituradas de forma semiestructuradas y enfoque indirecto con los sujetos, los pacientes firmaron el termo del consentimiento libre e informado, adiante se ha procedido a analizar los datos a la luz de la literatura pertinente, previa aprobación del Comité de Ética de la Investigación Hospital Universitario Alcides Carneiro HUAC bajo CAAE nº04818912.0.0000.5182. Resultados: Dos categorías temáticas emergieron, uno que muestra los factores agravantesde la percepción de la muerte, y el segundo trae los factores atenuantes a esta percepción. Conclusión: Existencia de algunos factores que pueden contribuir a la percepción de empeoramiento de la muerte de los pacientes, sin embargo, otros mitigan esta percepción, a menudo favoreciendo para su recuperación.(AU)
Responsable: BR1208.1 - Biblioteca Setorial de Enfermagem e Nutrição
BR1208.1


  10 / 163 BDENF  
              first record previous record
selecciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: 30248
Autor: Abrantes, Maria Jussiany Gonçalves de; Figueiredo, Francisco José Gonçalves; Sousa, Alana Tamar Oliveira de; Gomes, Isabelle Pimentel; Reis, Paula Elaine Diniz dos; Gonçalves, Leilly Anne Dantas.
Título: O significado da morte de pacientes para profissionais de enfermagem / The meaning of the patients death for nursing professionals
Fuente: Rev. enferm. UFPE on line;5(1):37-44, jan.-fev. 2011.
Idioma: pt.
Resumen: Objetivo: conhecer o significado da morte de pacientes para a equipe de enfermagem. Metodologia: trata-se de estudocom abordagem qualitativa, realizado no Hospital Regional de Cajazeiras. Os critérios para a seleção dos sujeitos foram:ser profissional da equipe de enfermagem, atuar na unidade de terapia intensiva, emergência ou enfermarias. Foramentrevistados 10 enfermeiros e 15 técnicos de enfermagem, utilizando um roteiro semi-estruturado. Realizou-se a análisetemática para organização e interpretação dos dados. O projeto foi submetido ao Comitê de Ética em Pesquisa daFaculdade Santa Maria, sob o número de protocolo 2350309. Resultados: geraram-se as categorias: o significado da mortepara os profissionais da Enfermagem; a Enfermagem diante da família no processo de luto; a equipe de enfermagem e ocorpo após o óbito. Conclusão: percebe-se, que para alguns profissionais, a morte é um processo natural, para outros umnovo começo, uma passagem, contudo, um momento difícil que remete à perda, à insuficiência e à impotência. Hádificuldade no processo de comunicação do óbito e conforto aos familiares.(AU)
Responsable: BR9.1 - Biblioteca de Ciências da Saúde Profa. Susana Schimidt



página 1 de 17 va a la página                         
   


Refinar la búsqueda
  Base de datos : Formulario avanzado   

    Buscar en el campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPS/OMS - Centro Latinoamericano y del Caribe de Información en Ciencias de la Salud