Base de dados : BDENF
Pesquisa : Hanseníase
Referências encontradas : 251 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 26 ir para página                         

  1 / 251 BDENF  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-761695
Autor: Santos, Karen da Silva; Fortuna, Cinira Magali; Santana, Fabiana Ribeiro; Gonçalves, Marlene Fagundes Carvalho; Marciano, Franciele Maia; Matumoto, Silvia.
Título: Meaning of leprosy for people who have experienced treatment during the sulfonic and multidrug therapy periods / Significado da hanseníase para pessoas que viveram o tratamento no período sulfônico e da poliquimioterapia / Significado de la lepra para personas que experimentaron el tratamiento en el período sulfónico y de poliquimioterapia
Fonte: Rev. latinoam. enferm. (Online);23(4):620-627, July-Aug. 2015.
Idioma: en.
Projeto: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).
Resumo: AbstractObjective: to analyze the meanings of leprosy for people treated during the sulfonic and multidrug therapy periods.Method: qualitative nature study based on the Vigotski's historical-cultural approach, which guided the production and analysis of data. It included eight respondents who have had leprosy and were submitted to sulfonic and multidrug therapy treatments. The participants are also members of the Movement for Reintegration of People Affected by Leprosy.Results: the meanings were organized into three meaning cores: spots on the body: something is out of order; leprosy or hanseniasis? and leprosy from the inclusion in the Movement for Reintegration of People Affected by Leprosy.Conclusion: the meanings of leprosy for people submitted to both regimens point to a complex construction thereof, indicating differences and similarities in both treatments. Health professionals may contribute to the change of the meanings, since these are socially constructed and the changes are continuous.

ResumoObjetivo:analisar significados da hanseníase para as pessoas que foram tratadas no período sulfônico e no período da poliquimioterapia.Método:estudo de natureza qualitativa fundamentado na abordagem histórico-cultural de Vigotski, a qual orientou a construção e análise dos dados. Foram incluídos oito entrevistados que já tiveram hanseníase e que realizaram tratamento no período sulfônico e da poliquimioterapia, sendo participantes do Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase.Resultados:os significados foram organizados em três núcleos de significação: manchas no corpo: alguma coisa está fora de ordem; lepra ou hanseníase? e hanseníase a partir da inserção no Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase.Conclusão:os significados de hanseníase para pessoas tratadas nos dois períodos apontam para a construção complexa dos mesmos, indicando diferenças e semelhanças nos dois períodos. Os profissionais de saúde podem contribuir para a mudança de significados, pois esses são socialmente construídos e as transformações são contínuas.

ResumenObjetivo:analizar los significados de la lepra para las personas que fueron tratadas en el período sulfónico y en el período de poliquimioterapia.Método:estudio de naturaleza cualitativa fundamentado en el abordaje histórico cultural de Vygotsky, el cual orientó la construcción y análisis de los datos. Fueron incluidos ocho entrevistados que ya tuvieron lepra y que realizaron tratamiento en el período sulfónico y de poliquimioterapia, siendo participantes del Movimiento de Reintegración de Personas Afectadas por la Lepra.Resultados:los significados fueron organizados en tres núcleos de significación: manchas en el cuerpo: alguna cosa está fuera de orden; ¿Lepra o enfermedad de Hansen?; y lepra a partir de la inserción en el Movimiento de Reintegración de Personas Afectadas por la Lepra. Conclusión: los significados de la lepra para las personas tratadas en los dos períodos apuntan para la construcción compleja de los mismos, indicando diferencias y semejanzas en los dos períodos. Los profesionales de la salud pueden contribuir para el cambio de significados, ya que estos son socialmente construidos y las transformaciones son continuas.
Descritores: Rejeição de Enxerto/imunologia
Rejeição de Enxerto/mortalidade
Antígenos HLA/imunologia
Isoanticorpos/imunologia
Transplante de Rim
-Intervalo Livre de Doença
Rejeição de Enxerto/sangue
Antígenos HLA/sangue
Isoanticorpos/sangue
Taxa de Sobrevida
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Meia-Idade
Tipo de Publ: Ensaio Clínico
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 251 BDENF  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-898455 LILACS-Express
Autor: Gonçalves, Marcela; Prado, Michely Aline Rodrigues do; Silva, Simone Santana da; Santos, Karen da Silva; Araujo, Priscila Norié de; Fortuna, Cinira Magali.
Título: Work and Leprosy: women in their pains, struggles and toils / El trabajo y la lepra: las mujeres en sus dolores, luchas y esfuerzos / Trabalho e hanseníase: as mulheres em suas dores, lutas e labutas
Fonte: Rev. bras. enferm;71(supl.1):660-667, 2018.
Idioma: en.
Projeto: CNPq.
Resumo: ABSTRACT Objective: To analyze the interference of leprosy in women's life regarding work and daily life activities. Method: Exploratory qualitative study developed from semi-structured interviews and with the use of field diaries. The strategy of the organization of data was a thematic analysis of content and referential of the work process in health and gender. Results: The themes presented are: "The leprosy pains", "Changes with the disease and adaptation at work and activities" and "Being a woman with leprosy". On them, we present the aspects that changed in women's life from the leprosy, especially regarding work and daily activities. Beyond physical limitation, there are impacts on social relations and above all on formal work, there may even be dismission. Final considerations: In women affected by leprosy, work and daily activities are directly affected; this deepens the social difficulties and requires attention of health professionals.

RESUMEN Objetivo: Analizar la interferencia de la lepra en la vida de mujeres en relación al trabajo y las actividades de la vida diaria. Método: Estudio cualitativo exploratorio desarrollado a partir de entrevistas semiestructuras y con el uso de diario de campo. La estrategia de organización de los datos fue el análisis temático de contenido y referencial del proceso de trabajo en salud y género. Resultados: Los temas presentados son: "Los dolores de la lepra", "Cambios con la enfermedad y adaptaciones en el trabajo y en las actividades" y "Ser mujer con lepra". En ellos, presentamos los aspectos que cambiaron en la vida de las mujeres a partir de la lepra, especialmente con relación al trabajo y a las actividades diarias. Además de la limitación física, hay impactos en las relaciones sociales y sobre todo en el trabajo formal, con posibilidad incluso de dimisión. Consideraciones finales: En mujeres contagiadas por la lepra, el trabajo y las actividades diarias son directamente afectados, lo que profundiza las dificultades sociales y requiere atención de los profesionales de la salud.

RESUMO Objetivo: Analisar a interferência da hanseníase na vida de mulheres em relação ao trabalho e atividades de vida diária. Método: Estudo qualitativo exploratório desenvolvido a partir de entrevistas semiestruturadas e com uso de diário de campo. A estratégia de organização dos dados foi análise temática de conteúdo e referencial do processo de trabalho em saúde e gênero. Resultados: Os temas apresentados são: "As dores da hanseníase", "Mudanças com a doença e adaptações no trabalho e nas atividades" e "Ser mulher com hanseníase". Neles, apresentamos os aspectos que mudaram na vida das mulheres a partir da hanseníase, especialmente com relação ao trabalho e às atividades diárias. Além da limitação física, há impactos nas relações sociais e sobretudo no trabalho formal, podendo haver inclusive demissão. Considerações finais: Em mulheres acometidas pela hanseníase, o trabalho e as atividades diárias são diretamente afetados; isso aprofunda as dificuldades sociais e requer atenção dos profissionais de saúde.
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 251 BDENF  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Vasconcellos, Cidia
Texto completo
Id: biblio-898381 LILACS-Express
Autor: Romanholo, Helizandra Simoneti Bianchini; Souza, Eliana Amorim de; Ramos Júnior, Alberto Novaes; Kaiser, Adélia Cileode Gomes Castelo Branco; Silva, Ismália Oliveira da; Brito, Aline Lima; Vasconcellos, Cídia.
Título: Surveillance of intradomiciliary contacts of leprosy cases: perspective of the client in a hyperendemic municipality / Vigilancia de contactos intradomiciliarias de lepra: perspectiva del usuario en municipio hiper endémico / Vigilância de contatos intradomiciliares de hanseníase: perspectiva do usuário em município hiperendêmico
Fonte: Rev. bras. enferm;71(1):163-169, Jan.-Feb. 2018. tab.
Idioma: en.
Projeto: National Council of Scientific Development.
Resumo: ABSTRACT Objective: To characterize approach methods for intradomiciliary contacts (IdC) of leprosy cases resident in Northern Brazil, during 2001-2012. Method: A cross-sectional and descriptive study in the state of Rondônia. Included IdC of leprosy cases diagnosed/reported in SINAN-Ministry of Health (MS), 2001-2012. A semi-structured instrument was applied to the IdCs, with six interventions: complete dermatological examination; complete neurological examination; BCG vaccination; instructions for return to the health unit; BCG guidance; and guidance to mobilize other contacts. Results: From a total of 459 IdCs included, failure to perform the dermatological examination was reported by 191 people (41.6%) and the neurological examination, by 252 (54.9%); 138 (30.1%) did not have BCG indicated and 122 (26.6%) did not receive guidelines; 257 (56.0%) were not advised to return for a new evaluation/follow-up and 186 (40.5%) were not asked to mobilize other contacts. Conclusion: Despite the favorable indicators of IdC examination coverage in the state, the evaluation process presents patterns that indicate operational quality failures.

RESUMEN Objetivo: Caracterizar normas de abordaje de contactos intradomiciliarias(CId) de casos de lepra residentes en el Norte de Brasil, de 2001-2012. Método: Estudio transversal y descriptivo en el estado de Rondônia. Incluidos CId de casos de lepra diagnosticados/notificados en SINAN-Ministerio de Salud (MS), 2001-2012. Se aplicó instrumento semi estructurado a los CId verificándose 6 intervenciones: examen dermatológico completo; examen neurológico completo; vacunación BCG; orientación para retorno a la unidad de salud; orientación sobre BCG y orientación para movilizar otros contactos. Resultados: Fueron incluidos 459 CId. La no realización del examen dermatológico fue referida por 191 personas (41,6%) y el neurológico, por 252 (54,9%), 138(30,1%) no tuvieron la BCG indicada y 122 (26,6%) no recibieron orientaciones, 257 (56,0%) no fueron orientados a retornar para nueva evaluación/seguimiento y 186 (40,5%) no fueron orientados para movilización de otros contactos. Conclusión: A pesar de los indicadores favorables de cobertura de examen de CId en el estado, el proceso de evaluación presenta normas que indican fallos operacionales de cualidad.

RESUMO Objetivo: Caracterizar padrões de abordagem de contatos intradomiciliares (CId) de casos de hanseníase residentes no Norte do Brasil, de 2001-2012. Método: Estudo transversal e descritivo no estado de Rondônia. Incluídos CId de casos de hanseníase diagnosticados/notificados no SINAN-Ministério da Saúde (MS), 2001-2012. Aplicou-se instrumento semiestruturado aos CId verificando-se seis intervenções: exame dermatológico completo; exame neurológico completo; vacinação BCG; orientação para retorno à unidade de saúde; orientação sobre BCG e orientação para mobilizar outros contatos. Resultados: Foram incluídos 459 CId. A não realização do exame dermatológico foi referida por 191 pessoas (41,6%) e o neurológico, por 252 (54,9%); 138 (30,1%) não tiveram a BCG indicada e 122 (26,6%) não receberam orientações; 257 (56,0%) não foram orientados a retornar para nova avaliação/seguimento e 186 (40,5%) não foram orientados para mobilização de outros contatos. Conclusão: Apesar dos indicadores favoráveis de cobertura de exame de CId no estado, o processo de avaliação apresenta padrões que indicam falhas operacionais de qualidade.
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 251 BDENF  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1040984
Autor: Jesus, Mateus Santos de; Sandes, Teovan Andrade; Lima, Ana Caroline Rodrigues; Souza, Katyucia Oliveira Crispim de; Góes, José Augusto Passos; Santos, Allan Dantas dos.
Título: Características epidemiológicas e análise espacial dos casos de hanseníase em um município endêmico / Epidemiological characteristics and spatial analysis of leprosy cases in an endemic municipality
Fonte: Rev Rene (Online);20:e41257, 2019. graf.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo analisar as características epidemiológicas e a distribuição espacial dos casos de hanseníase em um município endêmico. Métodos estudo epidemiológico, retrospectivo com técnicas de análise espacial desenvolvido a partir de dados do Sistema Nacional de Notificação Compulsória. Os casos de hanseníase foram georreferenciados utilizando-se um receptor Geografic Positioning System para a localização espacial dos domicílios. A análise espacial se deu pelo método de Kernel. Resultados Foram notificados 100 casos novos de hanseníase com predomínio do sexo masculino e baixa escolaridade. A forma clínica Virchowiana foi a predominante (32,0%) e 48,0% dos casos apresentaram algum grau de incapacidade no momento do diagnóstico. A tendência temporal da taxa de detecção apresentou-se crescente. A análise espacial identificou áreas críticas para ocorrência da hanseníase e concentrando-se na zona urbana (71,0%). Conclusão o município apresentou alta endemicidade para a hanseníase com distribuição heterogênea dos casos e cluster de risco na área urbana.

Objective to analyze the epidemiological characteristics and spatial distribution of leprosy cases in an endemic municipality. Methods epidemiological, retrospective study with spatial analysis techniques developed with data from the National System of Compulsory Notification. Leprosy cases were georeferenced using a Geographic Positioning System receiver for the spatial location of the households. Spatial analysis was performed by the Kernel method. Results one hundred new cases of leprosy were reported, and there was predominance of males and patients with low education. The Virchowian clinical form was predominant (32.0%) and 48.0% of the cases presented some degree of disability at the time of diagnosis. There was an increasing temporal trend in the detection rate. The spatial analysis identified critical areas for occurrence of leprosy, which was concentrated in the urban area (71.0%). Conclusion the municipality presented high endemicity for leprosy, with heterogeneous distribution of cases and risk cluster in the urban area.
Descritores: Epidemiologia
Análise Espacial
Hanseníase
Responsável: BR6.1 - BCS - Biblioteca de Ciências da Saúde


  5 / 251 BDENF  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1023194
Autor: Vieira, Nayara Figueiredo.
Título: Fatores relacionados ao desempenho da atenção primária à saúde nas ações de controle da hanseníase / Factors related to the performance of primary health care in leprosy control actions.
Fonte: Belo Horizonte; s.n; 2019. 138 p. tab, graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Federal de Minas Gerais. Escola de Enfermagem para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Diante da heterogeneidade que caracteriza a integração das ações de controle da hanseníase no âmbito da atenção primária, torna- se fundamental compreender os fatores que contribuem para a qualidade dos serviços, tendo em vista a doença como problema de saúde pública, pela importância epidemiológica no território e área estratégica de atuação dos serviços de atenção primária. Este estudo teve como objetivo avaliar o grau de orientação da atenção primária à saúde nas ações de controle e eliminação da hanseníase em Belo Horizonte e identificar fatores que influenciam no desempenho dos serviços. Estudo transversal, realizado com 70 Equipes de Saúde da Família de Belo Horizonte, de julho a setembro/2014. Entrevistaram-se 408 profissionais, sendo 189 gestores, 65 médicos, 79 enfermeiros e 75 Agentes Comunitários de Saúde. Foi utilizada uma ferramenta de avaliação que mede o grau de orientação da atenção primária na realização das ações de controle da hanseníase, e referia-se aos atributos da atenção primária (acesso, porta de entrada, integralidade dos serviços disponíveis, integralidade dos serviços prestados, coordenação, orientação profissional, orientação familiar e orientação comunitária). Posteriormente, calcularam-se indicadores de monitoramento da hanseníase utilizando a média da série histórica de 2012 a 2016, tendo como fonte o Sistema de Informação de Agravos de Notificação. Utilizou-se a correlação de Spearman e o modelo de regressão linear múltipla- bootstrap, para analisar a associação do grau de orientação da atenção primária nas ações de hanseníase com os fatores explicativos (nível de significância p<0,05). A maioria dos participantes atua há mais de 10 anos na atenção primária, 62% referiram realizar ações de controle da hanseníase no território, e, em sua maioria, não acompanharam casos da doença e 48,8% não foram treinados. Em relação ao comportamento epidemiológico, observou-se heterogeneidade nos distritos sanitários, de Belo Horizonte, com variações nos indicadores de saúde. Na avaliação do grau de orientação da atenção primária nas ações de hanseníase, constatou-se fraca orientação na perspectiva dos médicos e enfermeiros, no entanto, na ótica dos distritos sanitários forte orientação. Houve correlação entre escore geral e percentual de casos tratados na atenção primária e de cobertura de equipe de saúde da família. No escore derivado, houve correlação com percentual de casos tratados na atenção primária, e, no essencial, com a proporção e taxa de casos diagnosticados, grau 2 de incapacidade física. Foi observado forte orientação no escore essencial e geral, e associação com os treinamentos de hanseníase. No escore derivado, fraca orientação e associação com as capacitações para médicos e agentes comunitários de saúde. O gestor apresentou uma avaliação conservadora quando comparado às demais categorias de participantes, e as diferenças mais expressivas foram observadas na avaliação do escore derivado. A qualidade das ações de controle da hanseníase desempenhadas pelos profissionais da atenção primária produz impactos nos indicadores de saúde, sendo necessário elaborar estratégias condizentes com a realidade do território. A experiência profissional da equipe de saúde da família na assistência á hanseníase é determinante para que o serviço seja provedor de ações de controle orientadas segundo os atributos essenciais e derivados da atenção primária. O Brasil avançou na redução da incidência, porém deve aumentar a eficácia da vigilância em saúde como forma de fortalecer a detecção precoce e a formação dos profissionais.(AU)

In view of the heterogeneity that characterizes the integration of leprosy control actions in primary health care, it is fundamental to understand the factors that contribute to the quality of services, considering the disease as a public health problem, epidemiological importance in the territory and strategic area of action of the primary care services. This study aimed to evaluate the degree of orientation of primary health care in the actions of control and elimination of leprosy in Belo Horizonte and to identify factors that influence the performance of services. Cross - sectional study, carried out with 70 Family Health Teams of Belo Horizonte, from July to September / 2014. 408 professionals were interviewed, of which 189 were managers, 65 doctors, 79 nurses and 75 Community Health Agents. An evaluation tool was used to measure the orientation of primary care in the implementation of leprosy control actions. (access, door of entry, integrality of services available, integrality of services provided, coordination, professional orientation, family orientation and community orientation). Subsequently, leprosy monitoring indicators were calculated using the historical series average from 2012 to 2016, based on the Notification of Injury Information System. The Spearman's correlation and the multiple-bootstrap linear regression model were used to analyze the association of the degree of primary care orientation in the leprosy actions with explanatory factors (significance level p <0.05). Most of the participants have been working in primary care for more than 10 years, 62% reported having leprosy control actions in the territory, and, for the most part, they did not follow cases of the disease and 48.8% were not trained. Regarding the epidemiological behavior, there was heterogeneity in the health districts of Belo Horizonte, with variations in health indicators. In the evaluation of the degree of orientation of primary care in the leprosy actions, it was observed a poor orientation from the perspective of the doctors and nurses, however, from the perspective of the health districts strong orientation. There was correlation between general score and percentage of cases treated in primary care and family health care coverage. In the derived score, there was correlation with the percentage of cases treated in primary care, and, essentially, with the proportion and rate of diagnosed cases, grade 2 of physical disability. Strong orientation was observed in the essential and general score, and association with leprosy training. In the derived score, poor orientation and association with the training for physicians and community health agents. The manager presented a conservative evaluation when compared to the other categories of participants, and the most significant differences were observed in the evaluation of the derived score. The quality of leprosy control actions carried out by primary care professionals produces impacts on health indicators, and it is necessary to elaborate strategies consistent with the reality of the territory. The professional experience of the family health team in assisting leprosy is determinant for the service to be the provider of control actions oriented according to the essential attributes and derived from primary care. Brazil has made progress in reducing incidence, but should increase the effectiveness of health surveillance as a means of strengthening early detection and training of professionals.(AU)
Descritores: Qualidade da Assistência à Saúde
Avaliação em Saúde
Hanseníase/prevenção & controle
-Equipe de Assistência ao Paciente
Atenção Primária à Saúde
Fatores Socioeconômicos
Inquéritos e Questionários
Dissertações Acadêmicas
Estratégia Saúde da Família
Hanseníase/epidemiologia
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR21.1 - Biblioteca J Baeta Vianna- Campus Saúde UFMG


  6 / 251 BDENF  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1016207
Autor: Leano, Heloisy Alves de Medeiros.
Título: Análise epidemiológica da hanseníase no nordeste brasileiro: vulnerabilidade individual, programática e social / Epidemiological analysis of leprosy in the Brazilian Northeast: individual, programmatic and social vulnerability.
Fonte: Belo Horizonte; s.n; 2019. 129 p. ilus, tab, mapa, graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Federal de Minas Gerais. Escola de Enfermagem para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: A hanseníase é uma doença curável, mas que continua sendo um problema de saúde pública em vários países. É uma doença negligenciada, que tem forte relação com as características do indivíduo, do contexto social e dos serviços de saúde. A incapacidade física e o abandono são indicadores importantes para manter a transmissão da doença. O objetivo do estudo é de analisar o comportamento epidemiológico da hanseníase no Nordeste e estimar. a associação da vulnerabilidade programática, social e individual com a incapacidade física grau 2 no diagnóstico e ao abandono do tratamento dos doentes de hanseníase residentes no Nordeste. Dois tipos de estudo foram utilizados: o ecológico misto de múltiplos grupos e de séries temporais, cuja unidade de análise são os nove estados nordestinos, de corte transversal, mas com variáveis de nível ecológico e individual, para analisar a associação das dimensões da vulnerabilidade individual, social e programática ao diagnóstico de hanseníase com grau 2 de incapacidade e o abandono de tratamento, com a amostra primária de 238.164 indivíduos e no nível secundário 1.794 municípios. Utilizaram-se dados de hanseníase do Sistema de Informação de Agravos de Notificação. Foi realizada análise de tendência por regressão linear generalizada por meio do método de Prais-Winsten dos indicadores epidemiológicos da hanseníase para a população geral e menores de 15 anos. Para selecionar os indicadores socioeconômicos que se associavam à hanseníase e, posteriormente, criar um indicador de vulnerabilidade social, procedeu-se a uma revisão integrativa. Esses indicadores foram selecionados pelo coeficiente de correlação de Spearman, seguida de análise fatorial. Para analisar a estrutura multinível, foram utilizadas regressões logísticas com efeitos mistos, que contemplam modelos com variáveis de nível individual, social e programáticas. O nível 1 foi o indivíduo, e o 2, o município. Verificou-se que o Nordeste apresenta tendência anual decrescente para detecção geral mas estacionária para menores de 15 anos. Apenas Maranhão, Piauí, Paraíba e Pernambuco apresentam tendência decrescente para os dois indicadores. Quanto à proporção de grau 2 de incapacidade no diagnóstico, Piauí (p=0,011), Alagoas (p=0,049), Bahia (p=0,004) e Maranhão (p=0,038) apresentam tendência crescente. Verificou-se tendência crescente da proporção de grau 2 entre indivíduos com menos de 15 anos de idade no Maranhão (p=0,031) e Sergipe (p=0,44). O grau 2 de incapacidade no diagnóstico de hanseníase e o abandono de tratamento se relacionam à vulnerabilidade individual e programática. As variáveis individuais e programáticas se associaram aos desfechos na regressão logística com efeitos mistos, mas no modelo final, a vulnerabilidade social não demonstrou associação estatística com as variáveis dependentes estudadas. Teoricamente, considera-se que as variáveis individuais e relacionadas aos serviços de saúde representam o contexto social, uma vez que são um retrato dele. Evidenciou-se, ainda, a transmissão ativa do bacilo, diagnóstico tardio e subnotificação na região. A atenção básica com bons indicadores de qualidade da atenção à hanseníase reduz iniquidades no acesso aos serviços de saúde e diminui o abandono, ainda que, para o diagnóstico precoce, demonstre fragilidades, o que aumenta o número de diagnósticos de hanseníase com grau 2 de incapacidade nos serviços de referência. Sugerem-se a integração das ações dos serviços de saúde e a ampliação de programas sociais, já que a melhoria das condições de vida da população é fundamental para interromper a transmissão continuada da hanseníase e controlar a endemia.(AU)

Leprosy is a curable disease but remains a public health problem in many countries. It is a neglected disease, which has a strong relation with the characteristics of the individual, the social context and health services. Physical incapacity and cessation of treatment are important indicators for maintaining the disease transmission chain. The objective of the study is to analyze the epidemiological behavior of leprosy in the Northeast and estimate. the association of programmatic, social and individual vulnerability with physical disability grade 2 in relation to diagnosis and treatment abandonment of leprosy patients residing in the Northeast. Two types of studies were used: the mixed ecological of multiple groups and time series, whose unit of analysis are the nine Northeastern states, and the mixed epidemiological, cross-sectional, but with ecological and individual level variables, to analyze the association of the dimensions of individual, social and programmatic vulnerability to the diagnosis of leprosy with grade 2 disability and abandonment of treatment, with the primary sample of 238,164 individuals and at the secondary level 1,794 municipalities. Leprosy data from the Notification Disease Information System were used. A generalized linear regression trend analysis was performed using the Prais-Winsten method of epidemiological indicators of leprosy for the general population and younger than 15 years. In order to select the socioeconomic indicators that were associated with leprosy and later to create an indicator of social vulnerability, an integrative review was carried out. These indicators were selected by the Spearman correlation coefficient, followed by factorial analysis. To analyze the multilevel structure, logistic regressions with mixed effects were used, which include models with individual, social and programmatic variables. Level 1 was the individual, and the 2, the municipality. It was verified that the Northeast shows a decreasing annual trend for general detection but stationary for children under 15 years. Only Maranhão, Piauí, Paraíba and Pernambuco show a downward trend for both indicators. As for the proportion of grade 2 disability in diagnosis, Piauí (p = 0.011), Alagoas (p = 0.049), Bahia (p = 0.004) and Maranhão (p = 0.038) presented an increasing trend. Regarding the proportion of grade 2 among individuals with less than 15 years of age, Maranhão (p = 0.031) and Sergipe (p = 0.44) have an increasing tendency. Grade 2 disability in the diagnosis of leprosy and abandonment of treatment are related to individual and programmatic vulnerability. The individual and programmatic variables were associated to logistic regression outcomes with mixed effects, but in the final model, social vulnerability did not demonstrate a statistical association with the dependent variables studied. Theoretically, it is considered that the individual variables and related to the health services represent the social context, since they are a picture of him. The active transmission of the bacillus, late diagnosis and underreporting in the region were also evidenced. Family health coverage with good indicators of quality of care for leprosy reduces inequities in access to health services and reduces abandonment, although for early diagnosis it shows weaknesses, which increases the number of leprosy diagnoses with degree 2 of disability in referral services. The integration of health services and the expansion of social programs is suggested, since improving the population's living conditions is essential to stop the continued transmission of leprosy and control the endemic disease.(AU)
Descritores: Atenção Primária à Saúde
Vulnerabilidade Social
Vulnerabilidade em Saúde
Hanseníase/epidemiologia
-Fatores Socioeconômicos
Brasil
Estudos Retrospectivos
Pessoas com Deficiência
Dissertações Acadêmicas
Notificação
Diagnóstico Tardio
Hanseníase/diagnóstico
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Meia-Idade
Responsável: BR21.1 - Biblioteca J Baeta Vianna- Campus Saúde UFMG
BR21.1; T-WC335, LEAN


  7 / 251 BDENF  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: biblio-1024940
Autor: Helene, Lúcia Maria Frazão.
Título: A construção social da hanseníase: perfis de reprodução social dos hansenianos do município de São Paulo / Não consta.
Fonte: São Paulo; s.n; 1999. 114 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Este trabalho tomou como objeto a relação trabalho/vida dos hansenianos do Município de São Paulo no ano de 1996. Fundamentando-se na teoria da determinação social do processo saúde-doença e tomando a Reprodução Social como categoria de análise, buscou-se reconhecer as formas de reprodução social dos hansenianos. A preocupação central foi a de ampliar as evidências acerca da rede de determinação da hanseníase, buscando produzir conhecimento que subsidie a extensão dos projetos de intervenção em hanseníase. Realocando o conhecimento epidemiológico até hoje produzido na área, tomando a família como unidade amostral, foram colhidas informações junto a uma amostra proporcional dos 2.156 hansenianos em controle sob a responsabilidade da Direção Regional I - DIR-1 - Capital. A partir de uma base teórico-metodológica-operacional que pré define três grupos sociais homogêneos (GSHs), foram levantados indicadores das formas de trabalhar e de viver para compor perfis de reprodução social. Os resultados mostram que, muito embora as famílias dos hansenianos se definem em torno de um eixo social comum, de caráter supra-grupal, as diferentes possibilidades de trabalho/vida identificadas nas famílias dos hansenianos permitem particularizar 3 formas específics de reprodução social (3 GSHs/ 3 estratos). Observou-se, então, que a maior parcela está concentrada nos grupos marginalizados da produção social, deslocados para regiões em que a exclusão social é mais acentuada, no espaçocompreendido pelos anéis periférico e exterior da cidade, reduto das famílias jovens e precariamente integradas no trabalho e na vida. Construindo-se na rede que opera a marginalização do usufruto do espaço geo-social, do trabalho e da vida, a depender de GSH/ estrato em que se inscrevem, os hansenianos apresentam, tal qual seus parceiros de reprodução social, diversidades no trabalho que realizam e em manifestações particulares da doença. A manter-se ) a tendência de concentração dos hansenianos no estrato inferior, renovar-se-á a produção da hanseníase no nosso Município, a partir dos excluídos da região sudeste ou de migrantes nordestinos que sobrevivem nos subempregos ou na malha periférica da produção capitalista, pulverizados nos trabalhos precários e desqualificados e num espaço de reprodução que, parece, vem sendo insidiosamente contaminado por um processo de juvenilização familiar e feminilização da doença. Assim sendo, o estudo recomenda que se examine com atenção as possíveis transformações no padrão de exposição à doença no Município de São Paulo.

This study discusses the relation work/life of leprosy patients notified in São Paulo City Public health services in 1996. Oriented by the theory of sicial determination of the health-ilness process, and taken into account the Social Reproduction category, their social patterns was studied. The main purpose of the study was to emphasize the evidences of the disease determination net, searching for new knowledge in order to improve leprosy public policies. Information was gathered from a sample of those leprosy patients notified in the city public health services. Social homogeneous groups (SHGs) were built on a theoretical-methodological-operational basis in order to characterize their family, work and life patterns. Result shows that, in spite of patient's families are characterized by common social axis, different work/life possibilities allow a classification of patients in three SHGs. It was observed that the majority of the patients belongs to marginal groups of the social production, living in regions where the social exclusion is more intense, the peripheral bound of the town, occupied by young and poorly inserted in work and life families. Based on the place they live, and depending on the SGH they are inserted, leprosy patients and also their partners show diversity on work and specific manifestation of the illness. If the tendencies showed in this study are mantained the production of new leprosy patients will involve the social exclusionpopulation of the southeast and the northeast migrants. Furthemore, this study speculate the role of young and female patients in the determination net of this infective desease in São Paulo City
Descritores: Enfermagem em Saúde Pública
Hanseníase
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR41.1 - Biblioteca Wanda de Aguiar Horta
BR41.1


  8 / 251 BDENF  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: biblio-1016184
Autor: Helene, Lúcia Maria Frazão.
Título: Identificação de alguns problemas psicossociais em portadores de hanseníase utilizando para a analise os recursos da informática / Não consta.
Fonte: São Paulo; s.n; 1993. 123 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: O presente estudo teve como objetivo identificar nos pacientes com hanseniase alguns problemas psicossociais, como preocupacoes e mudancas, ocorridos em relacao a familia, aos amigos, ao trabalho e a si proprio, apos terem sido informados do diagnostico da doenca. Utilizou-se na metodologia alguns recursos da informatica, como o programa kards, gerenciador de base de dados, e o software jargao que possibilitou a tarefa de analisar em linguagem natural os depoimentos dos pacientes, obtidos por meio de entrevista com duas perguntas abertas. Os resultados encontrados evidenciaram que a maioria dos pacientes estudados apresenta preocupacoes e sofre algum tipo de mudanca em relacao a familia, aos amigos, ao trabalho e a si proprio, apos o diagnostico da doenca. As preocupacoes relacionam-se principalmente com a possibilidade de transmitir a doenca, especialmente aos familiares, e a incerteza da cura. As mudancas relacionam-se especialmente ao aparecimento de sintomas os quais poderiam, segundo os pacientes, provocar reacoes discriminatorias por parte de outras pessoas. Estes fatos levam os pacientes a nao contar aos amigos sobre sua doenca.
Descritores: Doenças Transmissíveis
Hanseníase
Responsável: BR41.1 - Biblioteca Wanda de Aguiar Horta
BR41.1


  9 / 251 BDENF  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: biblio-1015501
Autor: Cristofolini, Lucia.
Título: Pacientes em quimioterapia anti-hansenica: problemas nasais / Não consta.
Fonte: São Paulo; s.n; 1991. 111 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Objetivando identificar os problemas nasais de pacientes hansenianos em tratamento medicamentoso especifico, realizamos este trabalho junto a 50 portadores desta doenca. Levantamos as variaveis: sexo, idade, forma-clinica da hanseniase, periodo provavel de evolucao da molestia, tempo de terapeutica, droga utilizada, regularidade na ingestao de medicamentos e resultados da baciloscopia. Atraves de entrevista, objetivamos informacoes a respeito dos problemas nasais anteriores a terapia sistemica e os percebidos atualmente. Pelo exame do nariz com especulo nasal, identificamos os comprometimentos da porcao anterior das narinas. Analisando os resultados, percebemos que 98% dos pacientes examinados apresentavam algum tipo de problema nasal, independente de qualquer das variaveis levantadas. Os problemas nasais mais frequentes foram: presenca de crostas e secrecoes, palidez e ressecamento da mucosa nasal, atrofia do corneto inferior, perfuracao de septo, desabamento da piramide nasal, cicatrizes e fetidez. Concluimos que, mesmo na vigencia da terapeutica medicamentosa, todo hanseniano deveria ter o seu nariz examinado para aquilatar a necessidade da adequacao de cuidados locais.
Descritores: Enfermagem
Hanseníase
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR41.1 - Biblioteca Wanda de Aguiar Horta
BR41.1


  10 / 251 BDENF  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1010022
Autor: Costa, Ana Karla Araújo Nascimento; Pfrimer, Irmtraut Araci Hoffmann; Menezes, Ana Maria Fernandes; Nascimento, Laura Branquinho do; Carmo Filho, José Rodrigues do.
Título: Aspectos clínicos e epidemiológicos da hanseníase / Clinical and epidemiological aspects of leprosy
Fonte: Rev. enferm. UFPE on line;13(2):353-362, fev. 2019. ilus, tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: analisar os aspectos clínicos e epidemiológicos da hanseníase. Método: trata-se de um estudo quantitativo, descritivo, transversal, envolvendo 35.853 casos de hanseníase, no período de 2005 a 2015. Informa-se que a análise dos dados adveio do Sistema de Informação de Agravos de Notificação, e os resultados foram apresentados em forma de tabela e figura. Resultados: registraram-se 35.853 casos de hanseníase, sendo a maioria do sexo masculino na faixa etária entre 40-59 anos, de cor parda, com nível fundamental incompleto e residente em zona urbana. Revela-se que a forma clínica dimorfa, multibacilar e o grau zero de incapacidade física foram os mais incidentes, e o modo de entrada mais frequente foi o de casos novos; a cura foi a principal forma de saída, a baciloscopia não foi realizada na maioria dos casos e o esquema terapêutico inicial foi a poliquimioterapia para multibacilares. Conclusão: conclui-se que a hanseníase é endêmica e ainda constitui um problema de saúde pública, e é fundamental que sejam desenvolvidas atividades educativas de forma permanente, sobretudo para a população vulnerável. Deve-se fundamentar esta ação na compreensão da representação social que esses grupos populacionais têm acerca da hanseníase.(AU)

Objective: to analyze the clinical and epidemiological aspects of leprosy. Method: this is a quantitative study, descriptive, cross-sectional, involving 35,853 cases of leprosy in the period from 2005 to 2015. Informs you that the analysis of the data came from the Information System of Reportable Diseases, and the results were presented in the form of table and figure. Results: it was registered 35,853 cases of leprosy, the majority being male aged between 40-59 years old, brown color, with incomplete primary education and residing in the urban area. It turns out that the dimorphic clinical form, multibacillary leprosy and the zero degree of physical disability were the most incidents, and the mode of entry more frequent was the new cases; the cure was the main form of output, the sputum smear microscopy was not performed in the majority of cases and the initial therapeutic regimen was the polychemotherapy for multibacillary patients. Conclusion: it is concluded that leprosy is endemic and still constitutes a public health problem, and it is essential to be developed educational activities on a permanent basis, especially for the vulnerable population. You must substantiate this action in the understanding of the social representation that these population groups have about leprosy.(AU)

Objetivo: analizar los aspectos clínicos y epidemiológicos de la lepra. Método: se trata de un estudio cuantitativo, descriptivo y transversal que envuelven 35,853 casos de lepra en el período de 2005 a 2015. Le informa de que el análisis de los datos proviene del Sistema de Información de Agravios de Notificación, y los resultados se presentaron en forma de tablas y figuras. Resultados: se registraron 35,853 casos de lepra, la mayoría son varones con edades comprendidas entre 40-59 años, de color marrón, con primaria incompleta y que residen en el área urbana. Resulta que la forma clínica dimorfa, lepra multibacilar y el grado cero de la discapacidad física fueron la mayoría de los incidentes, y el modo de entrada más frecuente fue el de casos nuevos; la curación fue la principal forma de producción, la baciloscopía no se llevó a cabo en la mayoría de los casos y la pauta terapéutica inicial fue la poliquimioterapia para pacientes multibacilares. Conclusión: se concluye que la lepra es endémica y aún constituye un problema de salud pública y es esencial que se desarrollen actividades educativas sobre una base permanente, especialmente para la población más vulnerable. Debe justificar esta acción en la comprensión de la representación social que estos grupos de población tienen acerca de la lepra.(AU)
Descritores: Perfil de Saúde
Saúde Pública
Doenças Negligenciadas
Hanseníase
Hanseníase/epidemiologia
Mycobacterium leprae
-Epidemiologia Descritiva
Estudos Transversais
Sistemas de Informação em Saúde
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Meia-Idade
Idoso
Responsável: BR9.1 - Biblioteca de Ciências da Saúde Profa. Susana Schimidt



página 1 de 26 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde