Base de dados : BDENF
Pesquisa : C16.614.092 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 4 [refinar]
Mostrando: 1 .. 4   no formato [Longo]

página 1 de 1

  1 / 4 BDENF  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-883225
Autor: Carneiro, Jéssica Lourenço; Mendes, Igor Cordeiro; Gomes, Priscila Pereira de Souza; Brito, Edgla Graciela Ferreira Moreira de; Rebouças, Cristiana Brasil de Almeida; Damasceno, Ana Kelve de Castro.
Título: Identificação da gravidade e do uso de intervenções em recém-nascidos com asfixia perinatal / Identification of the severity and use of interventions in neonates with perinatal asphyxia
Fonte: Rev Rene (Online);19:e3310, jan. - dez. 2018.
Idioma: en.
Resumo: Objetivo: identificar a gravidade e o uso de intervenções em recém-nascidos com asfixia perinatal. Métodos: estudo documental, realizado com 48 prontuáriosde recém-nascidos com asfixia perinatal em Unidade de Terapia Intensiva Neonatal, baseado no sistema de escore para intervenção terapêutica neonatal. Dados analisados por meio de estatística descritiva e inferencial. Resultados: os recém-nascidos avaliados apresentaram complicações como infecção neonatal presumida (63,2%), insuficiência respiratória (59,1%), sepse (38,7%) e convulsão (39,7%). Durante a internação, 35,4% foram a óbito. As intervenções mais utilizadas foram transporte e sinais vitais (100,0%), ambiente termorregulado (97,9%), ventilação mecânica invasiva (91,6%), antibióticos (77,0%), intubação (75,0%), flebotomia (72,9%) e cateter venoso central (68,7%). Conclusão: a média de pontuação do escore Neonatal Therapeutic Intervention Scoring System foi de 19,9, sendo verificadas médias estatisticamente diferentes entre as categorias das variáveis Duração da internação, Desfecho clínico e Escolaridade da mãe
Responsável: BR6.1 - BCS - Biblioteca de Ciências da Saúde


  2 / 4 BDENF  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: 23478
Autor: Milbrath, Viviane Marten; Amestoy, Simone Coelho; Soares, Deisi Cardoso; Siqueira, Hedi Crecencia Heckler de.
Título: Asfixia perinatal grave: a vivencia maternano momento do parto / Serious perinatal asphyxia: maternal experience during delivery / Asfixia perinatal grave: la vivencia materna en el momento del parto
Fonte: Ciênc. cuid. saúde;9(1):123-128, jan.-mar. 2010.
Idioma: pt.
Resumo: O estudo teve por objetivo conhecer as vivências das mães sobre o parto em que seu filho sofreu asfixiaperinatal grave. Trata-se de uma pesquisa descritivo-exploratória à luz de uma abordagem qualitativa. Os dadosforam coletados por meio de entrevista semiestruturada com seis mulheres mães de crianças que sofreramasfixia perinatal grave no momento do parto, na cidade de Rio Grande, no período de 2005 a 2007. A análise dosdados demonstrou a dificuldade vivenciada por essas mulheres/mães com a ruptura entre o parto idealizado e oparto ocorrido, assim como os medos e anseios gerados diante da separação da díade mãe/recém-nascido.Além disso, foi possível constatar falta de harmonia e consonância na conduta dos profissionais de saúde diantedessa complexa situação. Salienta-se a necessidade de rever a assistência prestada à parturiente,principalmente quando esta vivencia intercorrências no momento do parto que impossibilitam a realização doprimeiro contato com o recém-nascido.(AU)

The study had the purpose of knowing the maternal experience on the delivery in which their children sufferedserious perinatal asphyxia. This is a descriptive-exploratory research, in a qualitative approach. Data werecollected through semi-structured interview with six women/mothers of children who had undergone seriousperinatal asphyxia at the moment of delivery, in the city of Rio Grande, from 2005 to 2007. Data analysis showedthe difficulties experienced by these women/mothers with the rupture between the idealized delivery and the onethat occurred, as well as the fear and longing created by the separation of the dyad mother/newborn. Besidesthat, it was possible to see the lack of harmony and consonance in the behavior of health professionals whenfacing this complex situation. It is highlighted, therefore, the necessity of reviewing the assistance given to thewoman who is giving birth, mainly when she experiences intercurrences at the moment of delivery, which makesimpossible the fulfillment of the first contact with the newborn.(AU)

El estudio tuvo como objetivo conocer las vivencias maternas sobre el parto en que su hijo sufrió asfixia perinatal grave. Se trata de una investigación descriptiva-exploratoria a la luz de un abordaje cualitativo. Los datos fueroncolectados a través de entrevista semiestructurada con seis mujeres/madres de niños que sufrieron asfixiaperinatal grave en el momento del parto, en la ciudad de Rio Grande en el período de 2005 a 2007. El análisis delos datos demostró la dificultad vivenciada por esas mujeres/madres con la ruptura entre el parto idealizado y elparto ocurrido, así como los miedos y anhelos generados frente a la separación de la pareja madre/reciénnacido. Además de eso, fue posible constatar falta de armonía y consonancia en la conducta de los profesionalesde salud frente a esa situación compleja. Se destaca, por lo tanto, la necesidad de rever la asistencia prestada ala parturiente, principalmente cuando esa vivencia intercurrencia en el momento del parto y que imposibilita larealización del primer contacto con el recién nacido.(AU)
Responsável: BR513.1 - Biblioteca Central


  3 / 4 BDENF  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: 23413
Autor: Nogueira, Francisca Aurenília Esmeraldo; Queiroz, Maria Veraci Oliveira; Jorge, Maria Salete Bessa.
Título: O silêncio na asfixia perinatal grave em recém-nascidos a termo: discurso de mães e de profissionais da saúde(AU) / The silence in severe perinatal asphyxia in term infants: mothers and health professionals discourse(AU) / El silencio en la asfixia perinatal grave en recién-nacidos en término: declaraciones de madres y de profesionales de la salud
Fonte: Ciênc. cuid. saúde;8(1):71-78, jan.-mar. 2009.
Idioma: pt.
Resumo: A asfixia perinatal é um sério problema de saúde pública, pois afeta um número elevado de bebês, que morremou sobrevivem com sequelas. O objetivo do estudo foi compreender o significado do silêncio dos profissionais desaúde e das mães sobre asfixia neonatal em bebês que nascem a termo. A pesquisa, de caráter descritivo comenfoque qualitativo, foi realizada de julho a setembro de 2007, com 41 profissionais de um hospital pediátrico e20 mães de crianças que sofreram esse tipo de asfixia. Foram utilizados a entrevista e o grupo focal eapreenderam-se os principais motivos do silêncio desses sujeitos, como medo, transferência de culpa,impotência, negligência e descrédito. Os resultados mostram ainda as dificuldades dos profissionais e osdiversos acontecimentos que comprometem a assistência perinatal e impossibilitam o nascimento saudável, doque resulta a necessidade de somar esforços e lançar mão de mecanismos legais para reduzir a asfixia perinatale produzir um cuidado que tenha como foco a família e a redução de seu sofrimento.(AU)

The perinatal asphyxia is a serious problem of public health. It affects a high number of babies who die or survivewith sequels. The objective of the study was to understand the meaning of silence of health professionals andmothers about asphyxia neonatal in term infants. This is a descriptive research with qualitative focus carried out fromJuly to September 2007 with 41 professionals of a pediatric hospital and 20 mothers of children that sufferedperinatal asphyxia. We used the interview and focal group and apprehended the main motives of silence of thesesubjects as fear, transference of guilt, impotence, negligence and discredit. The results also show the professionaldifficulties and the different occurrences that compromise the quality of perinatal assistance and prevent a healthybirth. Thus, there is a need to join efforts and use legal mechanisms to reduce the perinatal asphyxia and produce acare with the family as focus, reducing their suffering.(AU)

La asfixia perinatal es un serio problema de salud pública, pues afecta a un número elevado de bebés que muereno sobreviven con secuelas. El objetivo del estudio fue comprender el significado del silencio de los profesionales desalud y de las madres sobre la asfixia perinatal en bebés que nacen en término. Investigación descriptiva conenfoque cualitativo realizada de julio a septiembre de 2007 con 41 profesionales de un hospital pediátrico y 20madres de niños que sufrieron asfixia perinatal. Utilizamos la entrevista y el grupo focal y aprehendimos losprincipales motivos del silencio de estos sujetos como: miedo, transferencia de culpa, impotencia, negligencia ydescrédito. Los resultados muestran además las dificultades profesionales y los diferentes acontecimientos queafectan a la asistencia perinatal e imposibilitan el nacimiento saludable. Existe, por lo tanto, una necesidad de sumaresfuerzos y utilizar mecanismos legales para reducir la asfixia perinatal y producir un cuidado que tenga a la familiacomo objetivo, reduciendo su sufrimiento.(AU)
Responsável: BR513.1 - Biblioteca Central


  4 / 4 BDENF  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: 14885
Autor: Fernandes, Karina; Kimura, Amélia Fumiko; Oliveira, Sônia Maria Junqueira Vasconcellos de.
Título: Assistência imediata ao recém-nascido asfixiado: revisão das recomendações do guia prático de reanimação neonatal / Immediate care for asphyxiated newborn: neonatal resuscitation guideline recommendations review
Fonte: REME rev. min. enferm;7(2):152-155, jul.-dez.2003.
Idioma: pt.
Resumo: Este trabalho aborda as modificações ocorridas nas recomendações do guia prático de reanimação neonatal de 2000 revisado pela American Academy of Pediatric e American Heart Association para o atendimento do recém-nascido asfixiado. Apresenta considerações sobre a incidência da asfixia perinatal, o protocolo atualizado de atendimento ao recém-nascido com fluido meconial, prevenção de perda de calor, oxigenação e ventilação, massagem cardíaca, medicações, expansores de volume e acesso vascular. Traça considerações sobre a atribuição da enfermeira como elemento integrante da equipe multidisciplinar.(AU)
Responsável: BR21.1 - Biblioteca J Baeta Vianna- Campus Saúde UFMG



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde