Base de dados : BDENF
Pesquisa : SP1.001.002.008 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 38 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Longo]

página 1 de 4 ir para página            

  1 / 38 BDENF  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-916565
Autor: Acosta, Daniele Ferreira; Amarijo, Cristiane Lopes; Silva, Camila Daiane; Gomes, Vera Lúcia de Oliveira; Cazeiro, Cristine Coelho.
Título: Violência sexual: da denúncia à criminalização do agressor / Sexual violence: from complaint to criminalization of offenders / Violencia sexual: de la denuncia a la penalización del agresor
Fonte: Rev. enferm. UERJ;24(2):e11518, mar.-abr. 2016. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: caracterizar as ocorrências policiais e dimensionar a realização do exame pericial nas vítimas de violência sexual. Método: estudo retrospectivo que analisou ocorrências de violência sexual contra mulheres com idade igual ou superior a 18 anos, registradas em uma Delegacia da Mulher. Utilizou-se um instrumento adaptado ao Aplicativo Microsoft Excel® para a coleta e a estatística descritiva para a análise dos dados. Resultados: o tempo transcorrido entre a violência e a denúncia variou de horas a 14 meses. Os principais agressores foram homens desconhecidos. Entre as vítimas que realizaram o exame pericial, a maioria era branca, jovem, com ensino médio. Os agressores eram mais velhos e com menor escolaridade. Mulheres vitimadas por homens de seu convívio desistiram da denúncia. Conclusão: para um atendimento efetivo e resolutivo, não basta a implementação de ações interdisciplinares; é preciso que a mulher seja acolhida com base numa assistência humanizada.

Objective: to characterize police complaint reports and establish the dimensions profile the forensic medical examination of victims of sexual violence. Method: this retrospective study analyzed occurrences of sexual violence against women 18 or more old, recorded at a Special Police Service for Women. Data were collected using a tool adapted to Microsoft Excel®, and analyzed using descriptive statistics. Results: time between assault and complaint ranged from hours to fourteen months. Most victims who underwent forensic examination were young, white and had attended middle school. Most offenders were unknown, older men with less schooling than their victims. Women abused by men they knew withdrew the complaint. Conclusion: for effective care that offers a solution, it is not enough to implement interdisciplinary actions; services must accept and support women on the basis of humanized care.

Objetivo: caracterizar las denuncias policiales y dimensionar la realización del examen forense en las víctimas de violencia sexual. Método: estudio retrospectivo que analizó denuncias de violencia sexual contra las mujeres con edad igual o mayor a dieciocho años, registradas en la Comisaría de Defensa de la Mujer. Se ha utilizado un instrumento adaptado a la Aplicación Microsoft Excel® para la recolección y la estadística descriptiva destinadas al análisis de datos. Resultados: el tiempo transcurrido entre la violencia y la denuncia osciló entre horas a catorce meses. Los principales agresores eran hombres desconocidos. Entre las víctimas que realizaron el examen forense, la mayoría era mujeres blancas, jóvenes y tenían nivel de estudio secundario. Los agresores eran de hombres mayores y con nivel de escolaridad más bajo. Mujeres, víctimas de hombres que hacen parte de su ambiente de convivencia, abdicaron de la denuncia. Conclusión: para una atención eficaz y resolutiva no basta con implementar acciones interdisciplinarias, es necesario que se reciba a la mujer con una atención humanizada.
Responsável: BR1366.1 - Biblioteca Biomédica B - CB/B (Odontologia e Enfermagem)
BR1366.1


  2 / 38 BDENF  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-987722
Autor: Silva, Luzia Michelon; Olschowsky, Agnes; Silva, Aline Basso da; Pavani, Fabiane Machado; Wetzel, Christine.
Título: Ações de intersetorialidade em saúde mental: uma revisão integrativa / Acciones intersectoriales en salud mental: una revisión integradora / Intersectional actions for mental health: an integrative review
Fonte: Rev. pesqui. cuid. fundam. (Online);11(3):763-770, abr.-maio 2019. tab.
Idioma: en; pt.
Resumo: Objective: The study's purpose has been to identify in scientific literature the intersectoral actions developed in the mental health field. Methods: It is an integrative review that was performed by searching in both LILACS and MEDLINE databases for publications between January 2005 and August 2015. There were found 1,027 publications, 28 of which met the inclusion criteria. We evidenced some intersectoral actions that were categorized as follows: interventions in school/educational institutions; educational activities; partnerships with NGOs; discussion forums; social benefits; inclusive actions at work; interventions in the community; home interaction; religious care institutions; and leisure. Results: Through data analysis, it was possible to observe the importance of intersectoral actions in social inclusion, and also the decentralization of care to other services, places and sectors. Nonetheless, it is still necessary to discuss this process, once it is not only to include other spaces, rather to stimulate and to develop the communication between health, social assistance, work, and education. Conclusion: The challenge of consolidating intersectoriality lies on building an articulation between different sectors and shared responsibilities for mental health cases

Objetivo: Identificar na literatura científica as ações intersetoriais desenvolvidas em saúde mental. Métodos: Revisão integrativa realizada nas bases de dados LILACS e MEDLINE, entre janeiro de 2005 a agosto de 2015. Foram encontradas 1027 publicações, das quais 28 atenderam aos critérios de inclusão. Na análise dos dados, evidenciamos ações intersetoriais que foram categorizadas em: intervenções na escola/instituição de ensino; ações educativas; parcerias com ONGs; fóruns de discussões; subsídios sociais; ações de inclusão no trabalho; intervenções na comunidade; intervenção domiciliar; acolhimento das instituições religiosas; e lazer. Resultados: Observa-se a importância das ações intersetoriais na inclusão social com a descentralização do cuidado para outros serviços e dispositivos. No entanto, é necessário problematizar que esse processo não é somente incluir outros espaços, e sim, estimular e desenvolver a comunicação entre eles. Conclusão: O desafio da consolidação da intersetorialidade é que haja a articulação entre diversos setores e a responsabilização compartilhada da rede

Objetivo: Identificar en la literatura científica acciones intersectoriales desarrolladas en la salud mental. Métodos: Revisión de las bases de datos LILACS y MEDLINE para publicaciones entre enero de 2005 y agosto de 2015. Hemos encontrado 1027 publicaciones, 28 cumplieron los criterios del inclusión. Las acciones intersectoriales encontradas fueron categorizadas como: intervenciones en la escuela/instituciones educativas; actividades educacionales; asociaciones con ONGs; Foros de discusión; beneficios sociales; acciones inclusivas en el trabajo; intervenciones en la comunidad; intervenciones domiciliarias; instituciones del cuidado religioso; y ocio. Resultados: Las acciones intersectoriales son importantes en la inclusión social, la descentralización de la atención a otros servicios, lugares y sectores. Todavía es necesario discutir este proceso, para incluir otros espacios, sino para estimular y desarrollar la comunicación entre salud, asistencia social, trabajo y educación. Conclusión: El desafío de consolidar la intersectorialidad es construir una articulación entre los diferentes sectores y responsabilidades responsabilidades compartidas en salud mental
Responsável: BR1208.1 - BSEN - Biblioteca Setorial de Enfermagem e Nutrição
BR1208.1


  3 / 38 BDENF  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-986236
Autor: Lima, Ana Wládia Silva de; Mongiovi, Vita Guimarães; Coriolano-Marinus, Maria Wanderleya de Lavor; Lima, Luciane Soares de.
Título: Educação em saúde na ou com a escola? / Health education in or with the school?
Fonte: Rev. enferm. UFPE on line;12(6):1790-1799, jun. 2018. ilus, graf, tab.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: analisar de que forma as ações de saúde desenvolvem-se no ambiente escolar. Método: revisão integrativa nas bases LILACS, IBECS, BDENF, MEDLINE e COCHRANE. O período de busca e coleta dos dados foi realizado em setembro de 2016. Resultados: de um total de 24.774 publicações, 20 atenderam aos critérios de inclusão e à análise do rigor científico. O corpus da pesquisa formou-se por meio dos resumos das publicações processados no software Iramuteq. Formaram-se dois subcorpus e quatro classes representados no dendograma da Classificação Hierárquica Descendente e nomeados a partir da Análise de Conteúdo. Conclusão: as ações dividiram-se em dois modelos quantitativamente proporcionais e opostos em forma e conteúdo. A maioria ainda se centra no modelo biológico e prescritivo, entretanto, modelos construtivistas envolvendo a comunidade escolar fazem-se presentes.(AU)
Responsável: BR9.1 - Biblioteca de Ciências da Saúde Profa. Susana Schimidt


  4 / 38 BDENF  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-982178
Autor: Fiorati, Regina Célia; Souza, Larissa Barros de; Cândido, Fernanda Carla de Assis; Silva, Luana Nunes de Freitas; Finzeto, Larissa Chacon; Alves, Luana Seles; Berra, Thais Zamboni; Arcêncio, Ricardo Alexandre.
Título: Iniquidades sociais e intersetorialidade: desafio à Atenção Primária à Saúde / Social iniquities and intersectoriality: challenge to Primary Health Care
Fonte: Rev. enferm. UFPE on line;12(6):1705-1716, jun. 2018. ilus, tab.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: investigar ações intersetoriais voltadas ao enfrentamento das iniquidades sociais, em nível de Atenção Primária à Saúde, desenvolvidas com vistas à redução das desigualdades em saúde no Brasil. Método: revisão sistemática com busca nas Bases de dados LILACS e MEDLINE. Utilizaram-se, como critérios de elegibilidade, pesquisas desenvolvidas no Brasil, de 2005 a 2015, em português, inglês ou espanhol, com, pelo menos, um descritor em título ou resumo. Para a análise dos dados, utilizaram-se os referenciais teóricos, as variáveis ação intersetorial governamental e ação intersetorial com participação social e o Guia de Diretrizes PRISMA. Resultados: 40% dos estudos trataram sobre ações intersetoriais de nível governamental envolvendo iniciativas do governo federal; 20%, de ações intersetoriais locais envolvendo a sociedade civil; 40%, dos dois tipos; 40%, baseados no referencial da Organização Mundial da Saúde; 20%, no referencial do Capital Social; 20%, nos referenciais da Organização Mundial da Saúde e Curso da Vida e 20%, nos referenciais da Organização Mundial da Saúde e do Capital Social. Conclusão: políticas intersetoriais, em conjunto com a sociedade, aumentam as possibilidades de concretização de equidade social no Brasil.(AU)
Responsável: BR9.1 - Biblioteca de Ciências da Saúde Profa. Susana Schimidt


  5 / 38 BDENF  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-975212
Autor: Reuter, Camila Luana Oliveira; Santos, Vilma Constancia Fioravante dos; Ramos, Adriana Roese.
Título: O exercício da interprofissionalidade e da intersetorialidade como arte de cuidar: inovações e desafios / The exercise of interprofessionality and intersetoriality as an art of caring: innovations and challenges
Fonte: Esc. Anna Nery Rev. Enferm;22(4):e20170441, 2018.
Idioma: pt.
Resumo: Objectives: To analyze the innovations and challenges pointed out by the coordinators of basic care for the interprofessional and intersectoral exercise, and the importance of these practices as a potentiator of Nursing care and teaching in Primary Health Care. Methods: An exploratory study with a qualitative approach was carried out in a Rio Grande do Sul Health Region. Semistructured interviews were carried out with the Basic Attention Coordination of the Cities of the empirical area, between 2014 and 2015, with thematic content analysis. Results: The primary care coordinators highlight the effectiveness of interprofessional and intersectoral actions, but claim that there are still several obstacles for these actions to become routine. These professionals seek alternatives to modify the reality found, but not all have results. Conclusion: Intersectoriality and interprofessionality make it possible to carry out holistic and integral health actions, optimizing Nursing care practices.

Objetivos: Analizar las innovaciones y los desafíos señalados por los coordinadores de la atención básica para el ejercicio interprofesional e intersectorial, y la importancia de estas prácticas como potencializadoras del cuidar y del enseñar a cuidar en Enfermería, en el ámbito de la Atención Primaria en Salud. Métodos: Estudio exploratorio con enfoque cualitativo, realizado en una Región de Salud de Rio Grande do Sul. Se realizaron entrevistas semiestructuradas junto a las Coordinaciones de Atención Básica de los Municipios del área empírica, entre 2014 y 2015, con análisis de contenido temático. Resultados: Los coordinadores de la atención básica destacan la efectividad de acciones interprofesionales e intersectoriales, pero afirman que todavía hay diversos obstáculos para que estas acciones se vuelvan rutinarias. Estos profesionales buscan alternativas para modificar la realidad encontrada, pero no todas tienen resultados. Conclusión: La intersectorialidad e interprofesionalidad posibilitan la realización de acciones en salud de cuño integral y holístico, optimizando las prácticas del cuidar en Enfermería.

Objetivos: Analisar as inovações e os desafios apontados pelas coordenadoras da atenção básica para o exercício interprofissional e intersetorial, e a importância dessas práticas como potencializadoras do cuidar e do ensinar a cuidar em Enfermagem, no âmbito da Atenção Primária em Saúde. Métodos: Estudo exploratório com abordagem qualitativa, realizado em uma Região de Saúde do Rio Grande do Sul. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas junto às Coordenações de Atenção Básica dos Municípios da área empírica, entre 2014 e 2015, com análise de conteúdo temática. Resultados: Os coordenadores da atenção básica destacam a efetividade de ações interprofissionais e intersetoriais, mas afirmam que ainda há diversos entraves para que estas ações se tornem rotineiras. Esses profissionais da gestão buscam alternativas para modificar a realidade encontrada, mas nem todas possuem resultados. Conclusão: A intersetorialidade e interprofissionalidade possibilitam a realização de ações em saúde de cunho integral e holístico, otimizando as práticas de Enfermagem.
Responsável: BR1.1 - BIREME
BR442.1


  6 / 38 BDENF  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-966818
Autor: Marchetti, Júlia Rossetto; Próspero, Elisete Navas Sanches; Vendruscolo, Carine.
Título: Inclusão social: percepção das famílias de um município do oeste de Santa Catarina / Social inclusion: the perception of families from a municipality of western Santa Catarina / Inclusión social: la percepción de las familias de un municipio del oeste de Santa Catarina, Brasil
Fonte: Ciênc. cuid. saúde;16(2), abr. -jun.2017.
Idioma: en; pt.
Resumo: O objetivo do estudo foi conhecer as percepções de famílias em fase de aquisição, quanto à sua inclusão social na comunidade em que vivem. Inquérito de base populacional com 101 famílias, por meio de visitas domiciliares e aplicação de um instrumento que contemplou variáveis de diversas naturezas quanto à inclusão social. As entrevistas foram realizadas no período de julho a setembro de 2012 no município de Palmitos, Santa Catarina. A análise foi de cluster (agrupamento). Os respondentes avaliaram como "boa" e "regular" as questões que mediam a percepção familiar sobre o exercício da cidadania. "Muito boa" foi a percepção sobre o apoio que recebem de algumas redes sociais. A renda familiar foi o maior motivo de descontentamento. Quanto aos serviços de saúde, a avaliação das Unidades Básicas de Saúde foi predominantemente positiva, ao contrário da Estratégia de Saúde da Família, avaliada com baixo desempenho. As questões de saneamento básico também receberam avaliação negativa. Diante dos resultados, deve-se considerar a importância do trabalho interdisciplinar, do esforço coletivo dos profissionais de saúde, da intersetorialidade, com ação imediata, fundamentais para promover a saúde e melhorar a qualidade de vida da população assistida.

This study evaluated the perceptions of families in the acquisition phase about their social inclusion in the community where they live. A population-based survey was conducted with 101 families through home visits and the application of an instrument that included different variables referring to social inclusion. The interviews were conducted from July to September of 2012 in the city of Palmitos in Santa Catarina State. The cluster analysis was performed(grouping). The respondents rated as "good" and "regular" the issues that mediate the family perception of the exercise of citizenship. The perception of the support received from some social networks was"very good". The family income was the greatest reason of discontentment. As for health care, the ratingsof the Basic Health Units was predominantly positive, unlike that about the Family Health Strategy, which was ratedas underperforming. Basic sanitation issues also received a negative rating. Therefore, the importance of interdisciplinary work, joint effort of health professionals, and intersectionalitywith immediate action are fundamental to promote health and improve the quality of life of the population assisted..

El objetivo del estudio fue el de conocer las percepciones de familias en fase de adquisición, en cuanto a su inclusión social en la comunidad donde viven. Se realizó una encuesta de base poblacional con 101 familias a través de visitas domiciliarias y la aplicación de un instrumento que incluyó variables de distintas naturalezas en cuanto a la inclusión social. Las entrevistas fueron realizadas en el período de julio a septiembre de 2012 en la ciudad de Palmitos, Santa Catarina, Brasil. El análisis fue de Cluster (conglomerados). Los encuestados calificaron como "buena" y "regular" cuestiones que median la percepción familiar sobre el ejercicio de la ciudadanía. "Muy buena" fue la percepción sobre el apoyo que reciben de algunas redes sociales. El ingreso familiar fue el mayor motivo de descontento. En cuanto a los servicios de salud, la evaluación de las Unidades Básicas de Salud fue predominantemente positiva, a diferencia de la Estrategia de Salud de la Familia, evaluada con bajo rendimiento. Problemas de saneamiento básicos también recibieron una evaluación negativa. Con base en los resultados, hay que considerar la importancia del trabajo interdisciplinario, el esfuerzo conjunto de los profesionales de la salud, la intersectorialidad, con una acción inmediata, fundamentales para promover la salud y mejorar la calidad de vida de La población asistida.
Responsável: BR1748.9 - Departamento de Enfermagem


  7 / 38 BDENF  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-909085
Autor: Guimarães, Mariana Ramos.
Título: Criança e adolescente em situação de violência: o desafio da atenção integral e da intersetorialidade / Child and adolescent in situations of violence: the challenge of integral care and intersectoriality.
Fonte: Niterói; s.n; 2018. 141 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Federal Fluminense. Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: Apesar dos avanços de políticas públicas de combate à violência contra crianças e adolescentes, é um grande desafio da instituição da rede intersetorial a implementação de ações de redução desses casos. Este estudo objetiva conhecer as ações e estratégias de atenção integral à criança e ao adolescente vítimas de violência no município de Niterói para delinear o perfil epidemiológico das ocorrências no período de 2010 a 2016; descrever a atenção destinada às vítimas, a partir da ótica de integrantes da rede de cuidados e proteção à criança e ao adolescente e discutir os seus limites e as suas potencialidades de atuação. A abordagem é quanti-qualitativa, na modalidade Estudo de Caso. No primeiro momento, realizou-se o perfil epidemiológico no município por meio de dados coletados em notificações de violência interpessoal/autoprovocada ocorridas no período delimitado, presentes no Sistema de Informação de Agravos de Notificação, e analisadas estatisticamente com o auxílio do TABWIN. No segundo, elaborou-se uma etnografia de reuniões do "Projeto de Vigilância às Violências de Niterói" da Regional de Saúde Norte I, baseando-se na observação participante e em entrevistas com representantes da rede de cuidados que frequentam regularmente esses encontros. O software Atlas ti 8.0 e a técnica de análise de conteúdo foram utilizados para análise dos resultados, que apontaram para a ocorrência de 2.693 notificações de violência, das quais 98% realizadas por unidades locais e 88,42% provenientes de hospitais e emergências. Dentre as 1.983 vítimas residentes em Niterói, 527 (26,58%) eram crianças e 765 (38,58%), adolescentes, sendo que 274 das crianças (51,99%) eram do sexo feminino e 395 dos adolescentes (51,63%) eram do sexo masculino. Em relação à violência contra as crianças, as mães são responsáveis por 50,16% (N= 309); e os pais, por 24,35% (N= 150). Quanto aos adolescentes, as agressões são predominantemente cometidas pelas mães (2749%, N= 221), mas também por desconhecidos (17,09%, N= 137). Na comparação entre negligência e violência física, as crianças são as maiores vítimas da primeira (54,38%, N=335); os adolescentes, da segunda (42,05%, N=439). E crianças, 48,96% (N=258) dos casos ocorreram na residência e em adolescentes, 40% (N=306), em via pública. A observação corroborou a ausência dos representantes da rede intersetorial; a violência urbana como limitador para a busca dos casos; o envolvimento de vítimas de violência com tráfico de drogas; a impossibilidade de a Unidade realizar visita domiciliar; e a ilegibilidade e incompletude de fichas de notificação. Os depoimentos geraram cinco categorias: ações desenvolvidas pelos serviços para criança e adolescente em situação de violência; desafio da articulação intersetorial; potencialidades para o desenvolvimento da atenção à violência contra a criança e o adolescente; limitações para o desenvolvimento da atenção à violência contra a criança e o adolescente; e sugestões para a atenção integral a crianças e adolescentes vítimas de violência. Chegou-se à conclusão de que o preenchimento das fichas de notificações compromete a qualidade das informações e o planejamento estratégico local. Há a necessidade de desenvolvimento de ações no plano micro para o enfrentamento da violência contra crianças e de planos micro e macro para adolescentes, englobando políticas públicas eficazes de combate ao envolvimento dessas vítimas com o tráfico de drogas, com a violência urbana e com a marginalização. Poucas potencialidades foram apontadas diante dos desafios para a atuação nos casos de violência, como ações de prevenção do agravo e de promoção da cultura da paz. Destaca-se a necessidade de investimentos em estruturação dos equipamentos da rede de atenção, capacitação profissional e notificação e estímulo do acompanhamento conjunto por todos os integrantes da rede de cuidado e proteção, além do fortalecimento do vínculo empregatício, da valorização dos profissionais e do desenvolvimento de ações de forma contínua a longo prazo

Despite the advances in public policies to combat violence against children and adolescents, it is a great challenge for the institution of the intersectoral network to implement actions to reduce these cases. This study aims to know the actions and strategies of comprehensive care for children and adolescents victims of violence in the city of Niterói to delineate the epidemiological profile of the occurrences in the period from 2010 to 2016; to describe the attention to the victims, from the point of view of members of the network of care and protection of children and adolescents and discuss their limits and their potentialities of action. The approach is quanti-qualitative, in the case study modality. At the first moment, the epidemiological profile was performed in the municipality through data collected in reports of interpersonal / self-harm violence occurring within the delimited period, present in the Information System of Notifiable Diseases, and analyzed statistically with the aid of TABWIN. In the second, an ethnography of meetings of the Niterói Violence Surveillance Project of the North Health Regional I was elaborated, based on participant observation and interviews with representatives of the care network that regularly attend these meetings. The Atlas ti 8.0 software and the content analysis technique were used to analyze the results, which indicated the occurrence of 2,693 reports of violence, of which 98% were performed by local units and 88.42% came from hospitals and emergencies. Among the 1,983 victims living in Niterói, 527 (26.58%) were children and 765 (38.58%) were adolescents. Of these, 274 of the children (51.99%) were female and 395 were adolescents (51, 63%) were male. In relation to violence against children, mothers are responsible for 50.16% (N = 309); and parents, by 24.35% (N = 150). As for adolescents, aggressions are predominantly committed by mothers (2749%, N = 221), but also by unknowns (17.09%, N = 137). In the comparison between neglect and physical violence, children are the main victims of the first (54.38%, N = 335); the adolescents, the second (42.05%, N = 439). And children, 48.96% (N = 258) of the cases occurred in the residence and in adolescents, 40% (N = 306), in public. The observation corroborated the absence of representatives of the intersectoral network; urban violence as limiting the search for cases; the involvement of victims of violence with drug trafficking; the inability of the Unit to carry out a home visit; and the illegibility and incompleteness of notification tokens. The testimonies generated five categories: actions developed by services for children and adolescents in situations of violence; challenge of intersectoral articulation; potential for the development of attention to violence against children and adolescents; limitations for the development of attention to violence against children and adolescents; and suggestions for the integral attention to children and adolescents victims of violence. It has been concluded that completing the notification sheets compromises the quality of the information and the local strategic planning. There is a need to develop micro-actions to address violence against children and micro and macro plans for adolescents, including effective public policies to combat the involvement of these victims with drug trafficking, urban violence and marginalization . Few potentialities were identified in the face of the challenges for action in cases of violence, such as actions to prevent aggravation and promote a culture of peace. It is worth mentioning the need for investments in structuring the network equipment for care, professional training and notification, and stimulating joint monitoring by all members of the care and protection network, as well as strengthening the employment relationship, valuing professionals and developing continuously in the long term
Responsável: BR1342.1 - Biblioteca da Escola de Enfermagem BENF
BR 1342.1; D 362.7, G963


  8 / 38 BDENF  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-891728
Autor: Pinho, Leandro Barbosa de; Wetzel, Christine; Schneider, Jacó Fernando; Olschowsky, Agnes; Camatta, Marcio Wagner; Kohlrausch, Eglê Rejane; Santos, Elitiele Ortiz dos; Eslabão, Adriane Domingues.
Título: Avaliação dos Recursos Intersetoriais na composição de redes para o cuidado ao usuário de crack / Evaluation of intersectoral resources in the composition of care networks for crack users
Fonte: Esc. Anna Nery Rev. Enferm;21(4):e20170149, 2017.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: Avaliar os recursos intersetoriais na composição de redes para o cuidado ao usuário de crack. Método: Estudo avaliativo, qualitativo, baseado na Avaliação de Quarta Geração. Os participantes foram 10 usuários, 11 familiares, oito trabalhadores e sete gestores de um município da região metropolitana de Porto Alegre/Rio grande do Sul. Os dados foram coletados em 2014 por meio de observação e entrevistas semiestruturadas. A análise ocorreu pelo Método Comparativo Constante. Resultados: Os grupos de interesse problematizaram a forma como Ministério Público e a Brigada Militar estão inseridos na rede, pois desenvolvem ações que, muitas vezes, não condizem com a proposta da atenção psicossocial. Identificou-se a necessidade de ampliação e manutenção das articulações com os recursos comunitários. Conclusão: Constata-se a necessidade de integração dos setores e participação de todos os agentes sociais de diferentes esferas para fomentar, avaliar as práticas e políticas de atenção aos usuários de crack.
Responsável: BR442.1 - Biblioteca Setorial de Pós-Graduação
BR442.1


  9 / 38 BDENF  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-891687
Autor: Pinho, Leandro Barbosa de; Wetzel, Christine; Schneider, Jacó Fernando; Olschowsky, Agnes; Camatta, Marcio Wagner; Kohlrausch, Eglê Rejane; Santos, Elitiele Ortiz dos; Eslabão, Adriane Domingues.
Título: Evaluation of intersectoral resources in the composition of care networks for crack users / Evaluación de recursos intersectoriales en la composición de redes para el cuidado al consumidor de crack / Avaliação dos Recursos Intersetoriais na composição de redes para o cuidado ao usuário de crack
Fonte: Esc. Anna Nery Rev. Enferm;21(4):e20170149, 2017.
Idioma: en.
Resumo: Objective: To evaluate the intersectoral resources in the composition of care networks for crack users. Method: Evaluative, qualitative study based on the Fourth Generation Evaluation. The participants were 10 users, 11 family members, eight workers, and seven managers from a municipality in the metropolitan region of Porto Alegre/Rio Grande do Sul, Brazil. Data were collected in 2014 through observation and semi-structured interviews. The analysis occurred by the constant comparative method. Results: Stakeholders have discussed how the Public Prosecutor's Office and the Military Brigade are inserted in the network, since they carry out actions that often are not compatible with the psychosocial care proposal. The need for expansion and maintenance of liaisons with community resources was identified. Conclusion: It is noted the need for sector integration and participation of all social agents from different spheres in order to promote and evaluate the practices and policies of care for crack users.

Objetivo: Evaluar los recursos intersectoriales en la composición de redes para el cuidado al usuario de crack. Método: Estudio evaluativo, cualitativo, basado en Evaluación de Cuarta Generación. Los participantes fueron diez usuarios, 11 familiares, ocho trabajadores y siete gestores de un municipio de la región metropolitana de Porto Alegre/Rio Grande do Sul. Los datos fueron recolectados en 2014 por medio de observación y entrevistas semiestructuradas. El análisis se realizó por el Método Comparativo Constante. Resultados: Los grupos de interés problematizaron la inserción del Ministerio Público y de la Brigada Militar en la red, pues desarrollan acciones que frecuentemente no concuerdan con la propuesta de atención psicosocial. Se identificó necesidad de ampliar y mantener articulaciones con los recursos comunitarios. Conclusión: Necesidad de integración de sectores y la participación de todos los agentes sociales de diferentes esferas para fomentar y evaluar prácticas y políticas de atención a usuarios de crack.

Objetivo: Avaliar os recursos intersetoriais na composição de redes para o cuidado ao usuário de crack. Método: Estudo avaliativo, qualitativo, baseado na Avaliação de Quarta Geração. Os participantes foram 10 usuários, 11 familiares, oito trabalhadores e sete gestores de um município da região metropolitana de Porto Alegre/Rio grande do Sul. Os dados foram coletados em 2014 por meio de observação e entrevistas semiestruturadas. A análise ocorreu pelo Método Comparativo Constante. Resultados: Os grupos de interesse problematizaram a forma como Ministério Público e a Brigada Militar estão inseridos na rede, pois desenvolvem ações que, muitas vezes, não condizem com a proposta da atenção psicossocial. Identificou-se a necessidade de ampliação e manutenção das articulações com os recursos comunitários. Conclusão: Constata-se a necessidade de integração dos setores e participação de todos os agentes sociais de diferentes esferas para fomentar, avaliar as práticas e políticas de atenção aos usuários de crack.
Responsável: BR442.1 - Biblioteca Setorial de Pós-Graduação


  10 / 38 BDENF  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: lil-702544
Autor: Souza, Jacqueline de; Almeida, Letícia Yamawaka de; Veloso, Tatiana Maria Coelho; Barbosa, Sara Pinto; Vedana, Kelly Graziani Giacchero.
Título: Estratégia de Saúde da Família: recursos comunitários na atenção à saúde mental / Family Health Strategy: community resources in mental health care
Fonte: Acta paul. enferm;26(6):594-600, 2013. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: OBJETIVO: Investigar a percepção de profissionais de estratégia de saúde da família sobre recursos existentes no território para atendimento de demandas em saúde mental. MÉTODOS: Estudo transversal, qualitativo realizado com 27 profissionais da saúde de serviços de atenção primária. Os dados foram coletados utilizando entrevistas, grupos focais e observação. Após a coleta, os dados foram transcritos e submetidos à análise à luz do conceito estruturalista. RESULTADOS: Os enfermeiros referiram dispositivos formais para apoio em saúde mental, enfatizando serviços de saúde. Os coordenadores mencionaram serviços de saúde, universidade e parcerias como conselho tutelar e promotoria pública. Os agentes comunitários demonstraram maior integração com o território e conhecimento abrangente de fontes de apoio social formal e informal. Na observação do território foram identificados recursos sociais não mencionados nas entrevistas. CONCLUSÃO: A percepção dos enfermeiros em relação aos recursos comunitários centrou-se em instituições formais relacionadas à saúde ou ao ensino de cursos na área da saúde. Os coordenadores identificaram outros serviços de saúde e dispositivos de proteção social. Os agentes comunitários têm a maior percepção dos recursos existentes em saúde mental.

OBJECTIVE: Assess the perception of the professionals working at the family health strategy on the resources present within the territory toward meeting mental health care demands. METHODS: Cross-sectional, qualitative study carried out with 27 primary health care professionals. Data were collected by means of interviews, focus groups and observation. Following data collection, data were transcribed and analyzed in the light of the structuralist theory. RESULTS: Nurses referred to the existence of formal instruments toward promoting mental health care and highlighted the health services. Care coordinators mentioned health services, universities and partnerships with Child Protective Services and the District Attorney's Office. Community agents showed to be more integrated with the territory and to have a broader knowledge of formal and informal social support sources. The observation of the territory pointed out social resources that were not addressed in the interviews. CONCLUSION: The perception of the nurses regarding the community resources focused on formal health institutions or other entities related to the health care or health education areas. The coordinators identified other health services and social protection instruments. Community agents have a clearer perception of existing mental health resources.
Responsável: BR1.2 - Biblioteca Central



página 1 de 4 ir para página            
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde