Base de datos : LILACS
Búsqueda : B04.820.545.405.400.214 [Categoria DeCS]
Referencias encontradas : 345 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   en el formato [Largo]

página 1 de 35 va a la página                         

  1 / 345 LILACS  
              next record last record
selecciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-534347
Autor: Marino, Renan.
Título: Flu pandemics: homeopathic prophylaxis and definition of the epidemic genius / Pandemia de gripe: homeoprofilaxia e definição do gênio epidêmico
Fuente: Int. j. high dilution res;8(28):100-109, 2009.
Idioma: en.
Resumen: Recent studies on viral genetics establish swine-H1N1 – responsible for the ongoing pandemics – as a remainder or continuation of the agent causing the flu epidemics of 1918. This study aimed at analyzing whether this common etiology also result in significant correlations of clinical manifestations. To do so, data were collected to compare the clinical evolution of cases in the 1918 and 2009 epidemics. This historical revision was the ground for evaluating the response to treatment including homeopathy in the former epidemics. It is discussed the convenience of including homeopathic prophylaxis grounded on the diagnosis of the epidemic genius among public health actions.

Estudos recentes de genética viral estabelecem o vírus H1N1 suíno – responsável pela atual pandemia – como remanente ou continuação do agente que produziu a epidemia de gripe de 1918. Este estudo visou analisar se esta etiologia comum também se acompanha de correlação significativa das manifestações clínicas. Para tanto, foram coletados dados a fim de comparar a evolução clínica nos casos nas epidemias de 1918 e 2009. Esta revisão histórica foi a base para avaliar a resposta ao tratamento, incluindo o homeopático, na epidemia passada. Discute-se a conveniência de incluir homeoprofilaxia entre as medidas de saúde pública, com base no diagnóstico do gênio epidêmico.
Responsable: BR926.1 - Biblioteca Artur de Almeida Rezende Filho


  2 / 345 LILACS  
              first record previous record next record last record
selecciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-948476
Autor: Fariña, Osvaldo; Pistillo, Néstor; Dorfman, Bernardo; García, María; Vogel, Juan; Lambert, Sandra; Reyes, Graciela; Penzotti, Claudia.
Título: Comentarios sobre la infección por influenza a H1N1 desde la perspectiva de la terapia intensiva de adultos / Comments on H1N1 influenza infection from the perspective of the adult intensive care
Fuente: Rev. Hosp. El Cruce(5), 20091030.
Idioma: es.
Resumen: El objetivo del presente fue caracterizar el comportamiento de esta nueva afección en el ámbito de terapia intensiva. Se incluyeron pacientes que ingresaron a la terapia intensiva del hospital y se recorre el tratamiento realizado.
Responsable: AR24.10 - Hospital El Cruce Néstor Carlos Kirchner


  3 / 345 LILACS  
              first record previous record next record last record
selecciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-948442
Autor: Fariña, Osvaldo; Pistillo, Néstor; García, MA; Dorfman, Bernardo; Trozzi, S; Amundarain, E; Botana, K; Moretti, M; Sotelo, D; Vazquez, H; Nuñez, A; Lage, S; Correger, Enrique; Porelli, J; Gallucci, N; Ciano, R; Bianchi, L; Avalos, E; Bishels, E; Chaparro, J; Pozzo Wildt, M; Castellucio, P; Bustamante, K; Bornacin, E.
Título: Evaluación prospectiva de pacientes con SDRA con sospecha de infección por influenza a H1N1 en terapia intensiva. Seguimiento a los 30 días del alta / Prospective evaluation of patients with ARDS with suspected H1N1 influenza infection in intensive therapy. Follow-up 30 days after discharge
Fuente: Rev. Hosp. El Cruce(6), 20091230.
Idioma: es.
Resumen: El objetivo del presente es la caracterización de pacientes en terapia intensiva en el hospital de alta complejidad, y portadores de insuficiencia respiratoria aguda con requerimiento de asistencia ventilatoria mecánica, a su vez, el comportamiento de pacientes con infección por el virus influenza H1N1 que desarrollan síndrome de dificultad respiratorio agudo (SDRA).
Responsable: AR24.10 - Hospital El Cruce Néstor Carlos Kirchner


  4 / 345 LILACS  
              first record previous record next record last record
selecciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-945965
Autor: Soares, Soanne Chyara da Silva; Janahú, Lila Teixeira de Araújo.
Título: O suporte ventilatório no tratamento da Influenza A H1N1 em Unidade de Terapia Intensiva / Ventilatory support in the treatment of Influenza A H1N1 in an intensive care unit
Fuente: Rev. Pan-Amazônica Saúde (Online);2(1):79-84, 2011. tab.
Idioma: pt.
Resumen: A pandemia por influenzaA H1N1 vem desafiando as equipes de saúde das unidades de terapia intensiva (UTI), por se apresentar com complicações inicialmente respiratórias que comprometem o prognóstico do paciente. O desafio da atualidade é saber lidar com a gripe do novo século de forma adequada. O objetivo desde estudo é realizar uma revisão da literatura sobre o suporte ventilatório indicado no tratamento da influenza A H1N1 na unidade de terapia intensiva. A morbi-mortalidade de qualquer doença está relacionada à sua gravidade, e no caso da influenza A H1N1 depende de aspectos ligados a novas cepas, ao hospedeiro, ao retardo no diagnóstico correto e, consequentemente, do tratamento correto e da identificação inapropriada das possíveis complicações. Complicações comuns são: insuficiência respiratória aguda, síndrome da doença respiratória aguda e sepse. Ao sinal da insuficiência respiratória aguda, o suporte ventilatório inicial pode ser não invasivo, por oxigenioterapia com valores < 5L/min; não havendo melhora do quadro clínico, a doença pode evoluir rapidamente para síndrome da doença respiratória aguda e sepse, sendo então contraindicada a continuidade da ventilação mecânica não invasiva, qualquer que seja sua modalidade, não se devendo protelar a intubação e suporte ventilatório mecânico invasivo, sendo neste mais indicada a ventilação protetora.

UThe pandemic caused by the virus Influenza A H1N1 has challenged health agents in intensive care units because of the early respiratory complications that jeopardize the patients' medical prognosis. Dealing with the influenza of this new century constitutes a major challenge nowadays. This study aims to perform a literature review on ventilatory support indicated for the treatment of influenza A H1N1 in intensive care units. Morbidity and mortality of any disease are associated with its severity. In the case of influenza A H1N1, they depend on aspects related to the emergence of new strains, the hosts, the delay in making the correct diagnosis and treating the disease adequately, and the mistaken identification of its possible complications. Common complications are: acute respiratory failure, acute respiratory distress syndrome and sepsis. As acute respiratory failure is observed, initial ventilatory support can be performed through non-invasive oxygen therapy with values <5L/min. If no clinical improvement is observed, the disease can evolve rapidly to acute respiratory distress syndrome and sepsis. In this case, continuity of any type of noninvasive mechanical ventilation is contraindicated, intubation and invasive mechanical ventilation must not be prolonged, and protective ventilation is the recommended procedure.
Responsable: BR275.1 - Biblioteca


  5 / 345 LILACS  
              first record previous record next record last record
selecciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-941939
Autor: Silva, Sarah Giarola.
Título: Caracterização fenotípica e funcional da resposta imune de voluntários imunizados contra influenza A (H1N1)pdm09.
Fuente: Belo Horizonte; s.n; 2015. 123 p.
Idioma: pt.
Tesis: Presentada en Centro de Pesquisas René Rachou para obtención del grado de Mestre.
Resumen: A primeira pandemia de gripe do século XXI foi declarada em junho de 2009 pela Organização Mundial de Saúde (OMS)e representou uma grande ameaça à saúde da população mundial. E uma vez que as primeiras vacinas foram licenciadas, tornou-se iminente a busca de informações mais aprofundadas sobre os mecanismos imunológicos desencadeados por estas vacinas, considerando ainda a presença ou ausência de adjuvante em sua formulação. Neste contexto,o presente trabalho objetiva avaliar aspectos fenotípicos e funcionais das imunidades celular e humoral em indivíduos vacinados contra o vírus da Influenza A (H1N1)pdm09. Para isso, 20 voluntários saudáveis foram imunizados contra H1N1pandêmico, na presença (n=10) ou ausência (n=10) de adjuvante (óleo em água), e avaliados nos tempos 0, 1, 3, 7, 30 dias pós-imunização. Desta forma, diversos parâmetros foram utilizados para caracterizar a imunidade desenvolvida por estas vacinas, dentre os quais, avaliação clínica e hematológica, sorologia, imunofenotipagem celular e análise de citocinas intracelulares e plasmáticas.

Coletivamente, os resultados demonstraram um perfil imunológico bastante distinto desencadeado pelas vacinas, embora ambas tenham induzido níveis semelhantes de anticorpos e persistência destes 6 meses após a vacinação.A vacina com adjuvante foi capaz de induzir uma resposta mais intensa de células da imunidade inata, com significativa ativação da imunidade celular, principalmente de linfócitos T CD4+e aumento na frequência de linfócitos B. Além disso, esta vacina induziu uma expressiva produção de citocinas, apresentando um padrão misto de resposta Th1/ Th2 neste grupo. Por outro lado, a vacina sem adjuvante, desencadeou uma resposta mais discreta e tardia, com menor ativação da imunidade inata e fraca indução de linfócitos T, porém com elevada ativação de linfócitos B. Esta vacina também causou uma menor produção de citocinas, desencadeando um perfil pouco inflamatório neste grupo. Em suma, as vacinas induziram perfis distintos de respostas imune inata e adaptativa, o que parece estar relacionado à presença ou ausência de adjuvante. Contudo, é importante enfatizar que ambas as vacinas foram capazes de induzir uma resposta eficaz no que diz respeito à imunogenicidade, o que sugerei munidade protetora contra o vírus H1N1pandêmico.
Responsable: BR1719.1 - Biblioteca do CPqRR
BR1719.1, 2015, S586c; 616.203


  6 / 345 LILACS  
              first record previous record next record last record
selecciona
para imprimir
Id: biblio-938076
Autor: São Paulo (Cidade). Secretaria da Saúde. Coordenação de Vigilância em Saúde.
Título: Plano Municipal de Enfrentamento da 2ª onda de influenza pandêmica (H1N1) na cidade de São Paulo.
Fuente: São Paulo; SMS; maio 2010. 130 p. tab.
Idioma: pt.
Responsable: BR59.2 - Núcleo de Documentação
BR59.2. 2493, S241pme; 616.921.5


  7 / 345 LILACS  
              first record previous record next record last record
selecciona
para imprimir
Texto completo
Id: biblio-937296
Autor: São Paulo (Cidade). Secretaria da Saúde. Coordenação de Vigilância em Saúde. Gerência do Centro de Controle e Prevenção de Doenças.
Título: Influenza A (H1N1).
Fuente: São Paulo; São Paulo (Cidade). Secretaria da Saúde. Coordenação de Vigilância em Saúde. Gerência do Centro de Controle e Prevenção de Doenças; 8 jun. 2009. 5 p. (Informe Técnico, 29).
Idioma: pt.
Responsable: BR58.1 - Biblioteca
BR58.1


  8 / 345 LILACS  
              first record previous record next record last record
selecciona
para imprimir
Texto completo
Id: biblio-937295
Autor: São Paulo (Cidade). Secretaria da Saúde. Coordenação de Vigilância em Saúde. Gerência do Centro de Controle e Prevenção de Doenças.
Título: Influenza A/H1: Novo Subtipo.
Fuente: São Paulo; São Paulo (Cidade). Secretaria da Saúde. Coordenação de Vigilância em Saúde. Gerência do Centro de Controle e Prevenção de Doenças; 2 jul. 2009. 3 p. (Informe Técnico, 30).
Idioma: pt.
Responsable: BR58.1 - Biblioteca
BR58.1


  9 / 345 LILACS  
              first record previous record next record last record
selecciona
para imprimir
Texto completo
Id: biblio-937018
Autor: São Paulo (Cidade). Secretaria da Saúde. Coordenação de Vigilância em Saúde. Gerência do Centro de Controle e Prevenção de Doenças.
Título: Influenza A (H1N1) Boletim Epidemiológico.
Fuente: São Paulo; São Paulo (Cidade). Secretaria da Saúde. Coordenação de Vigilância em Saúde; 2010. 8 p. ilus, tab, graf, map.
Idioma: pt.
Responsable: BR58.1 - Biblioteca
BR58.1


  10 / 345 LILACS  
              first record previous record
selecciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-913753
Autor: Santos, Cícero Ramon Bezerra dos; Gomes, Douglas Willyam Rodrigues; Sampaio, Mariana Gomes Vidal; Lima, Liene Ribeiro de; Cunha, Lorena de Sousa; Silva, Eugênia da; Brandão, Eduardo.
Título: Thrombocytopenic purpuraafter Influenza A H1N1 vaccine
Fuente: Rev. patol. trop;46(4):349-353, dez. 2017.
Idioma: en.
Resumen: Idiopathic thrombocytopenic purpura (ITP) is probably a disease with autoimmune etiology, defined as an isolated thrombocytopenia not associated with any clinical condition. Other causes related to thrombocytopenia are: HIV infection, systemic lupus erythematosus and druginduced thrombocytopenia. In this report we describe a case of ITP developed after vaccination against influenza A H1N1 in a 64-year-old female patient, hypertensive, offset and in use of antihypertensives, with no history of ITP, after review of clinical history and laboratory tests. The patient's physical examination revealed pallor, ecchymosis in the trunk, limbs and oral mucosa, with bleeding gums. Absence of adenomegaly and palpable splenomegaly, fever or other signs and symptoms of relevance. The blood count and bone marrow examination showed severe thrombocytopenia with platelet count of 7,000/µL and hypercellularity of the megakaryocytic series (other series were normal), respectively. A transfusion of concentrate platelet was performed and after treatment with specific poly immunoglobulin (IVIG) and corticoids, the patient showed clinical improvement and laboratory indexes were normalized. ITP after vaccine against influenza A H1N1 is a rare event whose causal relationship is difficult to prove, and the diagnosis is based on exclusion of other possible etiologies.
Responsable: BR816.9



página 1 de 35 va a la página                         
   


Refinar la búsqueda
  Base de datos : Formulario avanzado   

    Buscar en el campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPS/OMS - Centro Latinoamericano y del Caribe de Información en Ciencias de la Salud