Database : LILACS
Search on : D02.241.223.100.050.500.642 [DeCS Category]
References found : 5 [refine]
Displaying: 1 .. 5   in format [Large]

page 1 of 1

  1 / 5 LILACS  
              next record last record
select
to print
Full text
Full text
Id: biblio-836931
Author: Brasil. Ministério da Saúde. Departamento de Gestão e Incorporação de Tecnologias em Saúde.
Title: Mesalazina grânulos (2 gramas sachê ) para o tratamento de retocolite ulcerativa / Mesalazine granules (2 grams sachet) for the treatment of ulcerative colitis.
Source: Brasília; CONITEC; ago. 2013. tab, graf.
Language: pt.
Abstract: A Colite ulcerativa e a Doença de Crohn são as duas formas principais de doenças inflamatórias intestinais. Apesar de algumas características em comum, elas podem ser diferenciadas por predisposições genéticas, fatores de risco e diferentes aspectos clínicos, endoscópicos e histológicos. A etiologia ainda é desconhecida, no entanto, indivíduos suscetíveis parecem apresentar resposta imunológica alterada à flora comensal na mucosa, resultando em inflamação. Na retocolite ulcerativa a inflamação é restrita à superfície mucosa, inicia-se, geralmente, no reto e estende-se a todo o cólon. O diagnóstico da colite ulcerativa é baseado nos sintomas clínicos e confirmado por achados objetivos na endoscopia e histologia. O tratamento compreende aminossalicilatos orais e por via retal, corticoides e imunossupressores. É feito de maneira a tratar a fase aguda e após, manter a remissão, sendo o maior objetivo reduzir a sintomatologia. A Tecnologia: Tipo: Medicamento; Princípio Ativo: Mesalazina; Nome comercial: Pentasa® Sachê 2g; Fabricante: Laboratório Ferring Ltda. Mesalazina 2 gramas na formulação de grânulos de liberação prolongada, na forma farmacêutica de sachê, em dose única diária para o tratamento da colite ulcerativa é uma nova apresentação do medicamento. Atualmente, o Ministério da Saúde fornece o medicamento (mesalazina em grânulos) na apresentação de 0,5g em comprimidos aos pacientes diagnosticados com Retocolite Ulcerativa na rede pública de saúde. A proponente indica que nova apresentação proporcionaria maior aderência dos pacientes resultando em maior efetividade do tratamento. Análise da evidência apresentada pelo demandante: Demandante: Ferring International Center SA. Somente serão avaliados os estudos que se enquadram nos critérios e stabelecidos na solicitação por incorporação da tecnologia (tecnologia, indicação, comparadores), submetida pelo demandante. Considerações finais: A evidência atualmente disponível sobre eficácia e segurança do mesalazina sachê 2g para tratamento da colite ulcerativa é baseada fundamentalmente no estudo de Dignass 30 (ensaio clínico multicêntrico, randomizado, de não inferioridade). O estudo comparou mesalazina em grânulos, sachê 2g dose única diária à mesma dose diária dividida em duas tomadas. Foram Incluídos 362 pacientes com colite ulcerativa em remissão. O desfecho primário foi taxa de remissão em 1 ano baseado no disease activity index score. Dentre os desfechos secundários, foi avaliada a aderência à medicação entre os grupos, medida pelo número de sachês distribuídos e retornados, questionário auto-administrado, e escala visual analógica. Recomendação da CONITEC: Considerando a falta de evidências científicas mais robustas, o fato de o estudo apresentado ser de não inferioridade com limitações, que há no SUS tratamento disponível com outra forma farmacêutica do mesmo medicamento para a indicação em questão e a magnitude limitada dos benefícios, após discussão, os membros da CONITEC, presentes na 13ª Reunião do plenário, realizada no dia 07/03/2013, deliberaram por não recomendar a incorporação do medicamento mesalazina grânulos (2 gramas sachê) para o tratamento da colite ulcerativa. Deliberação final: Após análise das contribuições da consulta pública e considerando a preocupação do plenário da CONITEC sobre o impacto orçamentário decorrente da possível migração de pacientes que consomem outras apresentações disponíveis no SUS (de 400mg e 800mg de liberação convencional, as quais se apresentam como medicamento genérico), e o fato de que poderá haver desperdício no sachê, os membros do plenário da CONITEC decidiram buscar mais informações de impacto orçamentário do medicamento, considerando doses e migração entre as formas farmacêuticas. Com isso, foram apresentadas informações compiladas pelo Departamento de Assistência Farmacêutica e Insumos Estratégicos (DAF) acerca do impacto orçamentário do uso de mesalazina por via oral (comprimidos) nos pacientes com Retocolite Ulcerativa no Componente Especializado da Assistência Farmacêutica (CEAF), em 2012. Conforme a análise, foram atendidos 26.824 pacientes. Os membros da CONITEC presentes na reunião do plenário do dia 03/07/2013 deliberaram, por unanimidade, por não recomendar a incorporação da mesalazina sachê 2g para o tratamento da retocolite ulcerativa. Portaria nº 43, de 23 de agosto de 2013 - Decisão de não incorporar o medicamento mesalazina sachê 2g para o tratamento da retocolite ulcerativa no Sistema Único de Saúde (SUS).
Responsable: BR1.1 - BIREME


  2 / 5 LILACS  
              first record previous record next record last record
select
to print
Photocopy
Id: lil-386800
Author: Fernández, Javier; Samar, María Elena; Avila, Rodolfo; Fernández, René; Rabino, Myriam.
Title: Glándulas linguales de Blandin y Nuhn; estudio histoquímico de los glicoconjugados de las células serosas y mucosas / Blandin and Nuhn lingual glands; an histochemical study of serous and mucous sugars
Source: Claves odontol;11(56):5-8, jul. 2004. ilus, tab.
Language: es.
Abstract: Se emplearon las técnicas histoquímicas convencionales para mucinas (PAS, Alcian blue y Azul de toluidina) y la técnica de avidina-biotina para estudiar la unión de las lectinas PNA, UEA-1, RCA-1, ConA, DBA, SBA y WGA a los azúcares específicos en cortes histológicos de glándulas inguales anteriores de Blandin y Nuhn. Las células secretoras mucosas y serosas exhibieron diferentes grados de coloración dependiendo de la lectina y el tipo celular. Estos resultados proveen las bases para la comparación de posibles cambios en las enfermedades de las glándulas salivales menores
Responsable: AR29.1 - Biblioteca


  3 / 5 LILACS  
              first record previous record next record last record
select
to print
Photocopy
Id: lil-310976
Author: Dahbar, Myriam; García Díaz, Rita; Laffargue, Jorge; Laterza, Amelia; Bocian, Marcela; Doro, Fabiana; Pierini, Adrián M.
Title: Tratamiento de liquen plano con griseofulvina / Treatment of lichen planus with griseofulvin
Source: Arch. argent. dermatol;52(1):23-26, ene-feb. 2002. ilus.
Language: es.
Abstract: Presentamos un paciente de sexo masculino, de 15 años de edad, con diagnóstico clínico e histopatológico de liquen plano. Fue tratado con griseofulvina 500 mg/día y fenoxifenadina 120 mg/día con mejoría tanto subjetiva como objetiva al cabo del mes de tratamiento. Se confirma la griseofulvina como alternativa terapéutica para el liquen plano
Responsable: AR144.1 - CIBCHACO - Centro de Información Biomedica del Chaco


  4 / 5 LILACS  
              first record previous record next record last record
select
to print
Photocopy
Id: lil-144489
Author: Cabral, Humberto R. A.
Title: Linfocitos T PAS-positivos en la cardiomioneuropatia chagasica. II. Estudios experimentales y en cardiopatia / PAS-positive T-lymphocites in chagasic cardiomyoneuropathy. II. Experimental studies and in cardiopathy
Source: Rev. Fac. Cienc. Méd. (Córdoba);52(1):31-3, 1994.
Language: es.
Conference: Present in: Congreso Venezolano de Cardiologia, 24 y Congreso Internacional de Cardioneuropatia Chagásica, 2, Caracas, 17 oct. 1991.
Responsable: BR1.1 - BIREME


  5 / 5 LILACS  
              first record previous record
select
to print
Photocopy
Id: lil-65665
Author: Gaudioso de Allori, María Cristina; Cangemi de Gutiérrez, Rosa del V; Nader, Olga Miguel de; Pesce de Ruiz Holgado, Aída.
Title: Estudio de resistencia de Mycobacterium tuberculosis a distintos quimioterapicos / Resistance of Mycobacterium tuberculosis to different chemoterapeutic agents
Source: Cienc. méd. (San Miguel de Tucumán);3(1):43-50, ene.-feb. 1988. tab.
Language: es.
Abstract: Se efectuaron estudios de susceptibilidad de 62 cepas de M. tuberculosis aisladas a partir de esputos y/o lavados bronquiales. El método usado fue el de las proporciones de Canetti-Rist-Grosset. Las drogas y concentraciones empleadas en esta técnica fueron: INH (sioniácida) = 0,2 ug/ml; RIF (rifampicina) = 20 ug/ml; SM (estreptomicina) = 4 ug/ml; PAS (ácido para-aminosalicílico) = 5 ug/ml y EMB (etambutol) = 4 ug/ml. Las 62 cepas ensayadas (100%) se comportaron sensibles a PAS. De 22 cepas, 11 (50%) fueron resistentes a una sóla droga: INH; 7 (31,8%) a dos drogas; éstas fueron: INH y EMB 4 (18,2%); INH-RIF 2 (9,1%); INH-SM 1 (4,5%) y 4 cepas (18,2%) a tres drogas: INH-RIF-SM 2 (9,1%) y INH-EMB-SM 2 (9,1%). Los porcentajes de cepas de Mycobacterium tuberculosis resistentes a una o más drogas constituyen un importante índice para evaluar los programas de control de tuberculosis de una región. Se concluye, por lo tanto, la necesidad de la aplicación de programas de control eficases para la disminución paulatina de porcentajes de resistencia en nuestro medio
Responsable: AR1.1 - Biblioteca Rafael Herrera Vegas



page 1 of 1
   


Refine the search
  Database : Advanced form   

    Search in field  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/PAHO/WHO - Latin American and Caribbean Center on Health Sciences Information