Database : LILACS
Search on : SP4.097.135.164 [DeCS Category]
References found : 55 [refine]
Displaying: 1 .. 10   in format [Large]

page 1 of 6 go to page                

  1 / 55 LILACS  
              next record last record
select
to print
Photocopy
ALMEIDA-MURADIAN, LIGIA BICUDO DE
Full text
Id: lil-696274
Author: Melo, Adriane Alexandre Machado de; Matsuda, Adriana Hitomi; Almeida-Muradian, Ligia Bicudo de.
Title: Identidade e qualidade da própolis proveniente de quatro regiões do Brasil / Identity and quality of propolis from four regions of Brazil
Source: Rev. Inst. Adolfo Lutz;71(3):540-548, jul.-set. 2012. tab.
Language: pt.
Abstract: A própolis, substância produzida pelas abelhas a partir de partes das plantas, tem sido consumida para fins terapêuticos. Dada a escassez de dados sobre a própolis comercializada no Brasil, este estudo avaliou os parâmetros de identidade e qualidade de própolis: umidade, resíduo mineral fixo, cera, massa mecânica, fenólicos totais, flavonoides totais, substâncias solúveis em etanol, índice de oxidação e espectro de absorção de radiações ultravioleta e visível, em amostras coletadas nas regiões Nordeste (NE), Sudeste(SE), Sul (SU) e Centro-Oeste (CO) do país. Os resultados obtidos foram comparados com os padrões estabelecidos na legislação brasileira, e foi realizada uma comparação entre as quatro regiões. As 12 amostras coletadas na região SE e as três da região CO atenderam a todos os requisitos previstos em legislação. Porém, resultados desconformes foram detectados em uma das dez amostras da região SU e em cinco das oito da região NE. As médias nas amostras da região NE foram estatisticamente semelhantes nas amostras da região SU em cinco dos oito parâmetros quantitativos: teor de umidade, massa mecânica, índice de oxidação, fenólicos totais e flavonoides totais. O teor de fenólicos foi o único parâmetro cuja média foi estatisticamente igual nas amostras das quatro regiões.
Responsable: BR76.1 - Biblioteca


  2 / 55 LILACS  
              first record previous record next record last record
select
to print
Photocopy
Bora, Pushkar Singh
Full text
Id: lil-680453
Author: Mendes, Marianne Louise Marinho; Bora, Pushkar Singh; Ribeiro, Ana Paula Loura.
Title: Propriedades morfológicas e funcionais e outras características da pasta do amido nativo e oxidado da amêndoa do caroço de manga (Mangifera indica L), variedade Tommy Atkins / Morphological and functional characteristics and other properties of the native and oxidized starch paste produced from mango kernels of Tommy Atkins variety
Source: Rev. Inst. Adolfo Lutz;71(1):76-84, jan.-mar. 2012. ilus, tab, graf.
Language: pt.
Abstract: Após o processamento industrial da manga, o caroço e a casca são normalmente descartados sem que haja um devido aproveitamento. Neste trabalho, foram investigadas as características morfológicas e funcionais e as propriedades da pasta dos amidos nativo e oxidado do caroço (amêndoa) de manga, da variedade Tommy Atkins, para pesquisar uma nova fonte de amido, as formas de melhoria e contribuir na utilização de resíduos da indústria alimentícia. Na composição centesimal, o extrato amiláceo apresentou 71,56% de amido, 7,30% de lipídeos, 5,6% de proteínas e umidade de 10,3%. Os percentuais de carbonilae carboxilas foram, respectivamente, 0,05% e 0,09%. A oxidação não alterou visivelmente os grânulos de amido. O poder de intumescimento e a solubilidade mostraram-se dependentes da temperatura e do pH, e o maior valor foi verificado no amido oxidado a 95 °C (13,112 g/g). O amido oxidado apresentou maior capacidade de absorção de água (105,97%), e a maior capacidade de absorção de óleo foi encontrada no amido nativo (59,78%). Quanto às propriedades de pasta, verificou-se o aumento da temperatura de pasta, do pico de viscosidade, da viscosidade mínima, da quebra de viscosidade, da viscosidade final e da tendência para retrogradação do amido oxidado em relação ao nativo. Pelas propriedades avaliadas, ambos os amidos podem ter aplicação na indústria alimentícia.
Responsable: BR76.1 - Biblioteca


  3 / 55 LILACS  
              first record previous record next record last record
select
to print
Photocopy
SciELO Brazil full text
Full text
Id: lil-595554
Author: Oliveira, Hérica Santos de; Lemos, Oriel Filgueira de; Miranda, Vicente Savonitti; Moura, Hellen Cristina da Paixão; Campelo, Meiciane Ferreira; Santos, Lana Roberta Reis dos.
Title: Estabelecimento e multiplicação in vitro de brotos no processo de micropropagação de cultivares de bananeira (Musa spp) / Establishment and in vitro multiplication of banana (Musa spp) cultivars with the use of PVP (Polyvinylpyrrolidone)
Source: Acta amaz;41(3):369-376, 2011. ilus, graf, tab.
Language: pt.
Abstract: A banana (Musa spp.) é uma das frutas mais consumidas no mundo, e amplamente cultivada no Brasil, porém doenças como as sigatokas, negra e amarela, vêm reduzindo a sua produção. A disponibilização imediata de novas cultivares resistentes às principais doenças é limitada pela propagação convencional. A micropropagação é uma alternativa para a produção de mudas com qualidade fitossanitária e vegetativa, mas apresenta fatores que dificultam sua aplicação como a contaminação por fungos e bactérias, associada à oxidação dos explantes. O objetivo desse trabalho foi adaptar e/ou otimizar as etapas do processo de micropropagação para diferentes cultivares de bananeira, por meio do controle de oxidação, contaminação, e multiplicação de brotos, sendo utilizadas as cultivares Caipira (AAA), BRS Caprichosa (AAAB), Pacovan Ken (AAAB), Preciosa (AAAB), PV 03-76 (AAAB), Thap Maeo (AAB). No estudo foram utilizados o antibiótico sulfato de estreptomicina e o fungicida Opera® (BASF) visando reduzir a contaminação in vitro provocada por bactérias e fungos, além do anti-oxidante PVP (polivinilpirrolidona) para controlar a oxidação. Houve redução da contaminação com uso do sulfato de estreptomicina à concentração de 100 mg L-1 e da oxidação com PVP a 4 g L-1. Na fase de multiplicação de brotos, as cultivares apresentaram médias que variaram de 1,90 a 4,75 brotos/explante. A cultivar caipira (AAA) destacou-se das demais com a maior taxa de multiplicação de brotos após três subcultivos, média de 41,50 brotos por rizoma.

The banana (Musa spp) is one of the most consumed fruits in the world and is widely consumed in Brazil, but diseases such as yellow and black sigatoka have been reducing its production. The immediate availability of new cultivars resistant to major diseases is limited by conventional propagation. The micropropagation, is an alternative for the production of seedlings with phytosanitarium and vegetative quality, but presents factors that difficult its application such as contamination by fungi and bacteria, associated with oxidation of the explants. The objective of this work was to adapt and/or optimize the stages of the micropropagation of banana cultivars, through the control of oxidation, contamination, and multiplication of shoots. The cultivars used Caipira (AAA), BRS Caprichosa (AAAB), Pacovan Ken (AAAB), Preciosa (AAAB), PV 03-76 (AAAB), Thap Maeo (AAB) were subjected to different micropropagation stages. In the study we used the streptomycin sulfate antibiotic and fungicide Opera® (BASF) to reduce contamination in vitro caused by bacteria and fungi, besides the anti-oxidant PVP (polivinilpirrolidona) to control the oxidation. We found contamination reduction with the use of streptomycin sulfate in the concentration of 100 mg L-1 and of oxidation with PVP at 4 g L-1. At the stage of multiplication of shoots, the cultivates showed means ranging from 1,90 to 4,75 shoots / explant. The cultivate Caipira (AAA) stood out from the others with the highest rate of shoot multiplication after three subcultivations, 41,50 shoots per rhizome average.
Responsable: BR6.1 - BCS - Biblioteca de Ciências da Saúde


  4 / 55 LILACS  
              first record previous record next record last record
select
to print
Photocopy
Bragagnolo, Neura
Full text
Id: lil-542090
Author: Mariutti, Lilian Regina Barros; Bragagnolo, Neura.
Title: A oxidação lipídica em carne de frango e o impacto da adição de sálvia (Salvia officinalis, L) e de alho (Allium sativum, L)como antioxidantes naturais / Lipid oxidation of chicken meat and the impact of the addition of sage (Salvia officinalis, L) and garlic (Allium sativum, L) as natural antioxidants
Source: Rev. Inst. Adolfo Lutz;68(1):1-11, jan.-abr. 2009. tab.
Language: pt.
Abstract: A manutenção da qualidade de um alimento por um período prolongado requer o uso de antioxidantes. Porém, devido a crescente preocupação em adquirir hábitos alimentares saudáveis e ao interesse em consumir produtos alimentícios sem aditivos sintéticos, torna-se necessária a pesquisa de fontes de antioxidantes naturais, como a sálvia e o alho, para minimizar a oxidação lipídica. A carne de frango é um alimento altamente susceptível à oxidação lipídica em função do elevado teor de ácidos graxos insaturados na sua composição. A formação de óxidos de colesterol e a degradação de ácidos graxos, principalmente dos poli-insaturados, somada a formação de compostos voláteis secundários oriundos da oxidação lipídica, possuem um papel de destaque entre os fatores responsáveis pela perda de qualidade e das características nutricionais causadas tanto pelo processamento térmico ou sob alta pressão quanto pelas alterações decorrentes do armazenamento da carne de frango. Além disso, o consumo de lipídios, principalmente de lipídios oxidados, tem sido alvo de constante investigação pela área da saúde em vista da alta correlação entre a ingestão destes compostos e o desenvolvimento de doenças cardiovasculares e de outras doenças crônicas não transmissíveis.
Responsable: BR91.2 - Centro de Documentação


  5 / 55 LILACS  
              first record previous record next record last record
select
to print
Photocopy
Full text
Full text
Id: biblio-1048611
Author: Viel, Amanda Martins; Silva, Luciana Pereira; Martins, Gustavo Rafagnin; Urtremari, Betsaida; Sekiya, Alline; Dokkedal, Anne Lígia; Souza, Edislane Barreiros de; Camargo, Isabel Cristina Cherici; Silva, Regildo Márcio Gonçalves.
Title: Toxicological, genotoxic and antioxidant potential of pyrostegia venusta / Potencial toxicológico, genotóxico e antioxidante de Pyrostegia venusta
Source: Biosci. j. (Online);35(2):570-585, mar./apr. 2019. ilus, tab, graf.
Language: en.
Abstract: Pyrostegia venusta is usually found in the secondary growth of the Atlantic forests, and in the Brazilian Savanna. Flowers and leaves of this plant are used in folk remedies for treating a wide variety of healthy conditions, this way is important evaluate its safety and antioxidant potential for this applications. For this, was made a ethanolic extract from its flowers and analyzed with toxicological,genotoxicity and antioxidant tests, the toxicological analysis was made by reproductive toxicity in rats and clatogenicity/aneugenicity in human lymphocytes. The genotoxicity was studied by micronucleus test mice bone marrow. The antimutagenic test in root cells of Allium cepa, the antioxidant assays used was DPPH, FRAP, Lipid Perxidation and REM, beyond of that the extract was analyzed in HPLC showing the profile of its compounds. The toxicological analysis showed that P. venusta has no negative significant effect on reproductive and cellular level. The micronucleus test in mouse bone marrow, the extract protected cells from cyclophosphamide, mutagenic compound, in a similar way. The A. cepa test showed that the extract reduced chromosomal disorders formations. The antioxidant activity of extract was significant, except in REM test. The phytochemical analysis showed the presence of flavonoids compounds. P. venusta extract does not present reproductive toxicity and genotoxic effects. However, the extract of this species showed antigenotoxic and antioxidant potential, possibly due to the different flavonoid compounds present in its extract.

Pyrostegia venusta é geralmente encontrada no crescimento secundário das florestas atlânticas e na savana brasileira. Flores e folhas desta planta são utilizadas em remédios populares para tratar uma grande variedade de doenças, desta forma é importante avaliar a segurança e o potencial antioxidante para estas aplicações. Para tanto, o extrato etanólico das flores foi avaliado com testes toxicológicos, genotóxicos e antioxidants. A análise toxicológica foi realizada por meio da toxicidade reprodutiva em ratos e a clatogenicidade/aneugenicidade em linfócitos humanos, a genotoxicidade foi estudada por teste de micronúcleo em medula óssea de camundongo. A antimutagenicidade em células da raiz de Allium cepa. Os ensaios antioxidantes utilizados foram DPPH, FRAP, TARBS e MRE. O extrato foi analisado em HPLC. A análise toxicológica reprodutiva mostrou que P. venusta não tem efeito negativo sobre o nível reprodutivo e cellular. No teste do micronúcleo o extrato protegeu as células da ciclofosfamida, um composto mutagênico. O teste de A. cepa mostrou que o extrato reduziu as formações dos distúrbios cromossômicos. A atividade antioxidante do extrato foi significativa, exceto no teste REM. A análise fitoquímica mostrou a presença de compostos flavonoídicos. O extrato de P. venusta não apresenta toxicidade reprodutiva e efeitos genotóxicos. No entanto, o extrato desta espécie apresentou potencial antigenotóxico e antioxidante, possivelmente devido aos diferentes compostos flavonoídicos presentes em seu extrato.
Responsable: BR396.1 - Biblioteca Central


  6 / 55 LILACS  
              first record previous record next record last record
select
to print
Photocopy
Full text
Full text
Id: biblio-968984
Author: Suarsana, I Nyoman; Utama, Iwan Harjono; Arjentinia, I Putu Gde Yudhi; Kardena, I Made.
Title: Potential inhibition of glycation and free radical scavenging activities of purple sweet potato extracts / Potencial inibição da glicação e sequestro de radicais livres de extratos de batata doce roxa
Source: Biosci. j. (Online);34(6):1584-1592, nov./dec. 2018. tab, graf.
Language: en.
Abstract: Purple sweet potato (PSP) contains antioxidant compounds and it can be used to prevent oxidative damage to cellular components of human body. The research purpose is to find out the potential of PSP extract on inhibiting glycation process and free radicals scavenging activities. Purple sweet potato was extracted using ethanol 25, 50, and 75% (PSP25, PSP50, PSP75) and then it was analyzed for free radical scavenging activities and antiglycation in forming advanced glycation end products (AGEs) using spectrophotometric method. Then all the collected data were examined with one-way ANOVA (p<0.05). The results showed that PSP extract has antioxidant activities and antiglycation properties.Based on IC50 values, PSP75 extract has a lower IC50 value compared to PSP25 and PSP50 (P <0.05) and has better activity in scavenging DPPH, hydroxyl, and superoxide radicals. This potentiality was shown by the IC50 value of each PSP extract. The value of IC50 of scavenging DPPH radical acitivity for PSP25, PSP50, PSP75 extracts was respectively 281.08, 254.94, and 241.30 µg/mL. The value of IC50 scavenging hydroxyl radicals was respectively 1.03, 088, and 0,79 mg/mL, and the IC50 value of scavenging radicals of superoxide anion was respectively 1.10, 0.97, and 0.82 mg/mL. The absorbance value of PSP75 in the BNT test and Fluorescence intensity are lower than PSP25 and PSP50, so that PSP75 extract is better at inhibiting glycation reaction.It can be concluded that the PSP extract has the potential in the inhibition of the glycation reaction and in the activity of elimination of free radicals (DPPH, hydroxyl, and superoxide radicals).

Batata-doce roxa (PSP) contém compostos antioxidantes e pode ser usada para prevenir o dano oxidativo aos componentes celulares do corpo humano. O objetivo da pesquisa é descobrir o potencial do extrato de PSP na inibição do processo de glicação e atividades de eliminação de radicais livres. A batata-doce roxa foi extraída usando etanol 25, 50 e 75% (PSP25, PSP50, PSP75) e, em seguida, foi analisada quanto a atividades de eliminação de radicais livres e antiglicação na formação de produtos finais de glicação avançada (AGEs) usando método espectrofotométrico. Em seguida, todos os dados coletados foram examinados com uma análise de variância simples (one-way ANOVA) (p <0,05). Os resultados mostraram que o extrato de PSP possui atividade antioxidante e propriedades antiglicantes. O extrato de PSP75 apresentou a maior atividade de eliminação dos radicais DPPH, hidroxila e superóxido significativamente maiores (P <0,05) que os extratos PSP25 e PSP50. Esta potencialidade foi demonstrada pelo valor de IC50 de cada extrato de PSP. O valor de IC50 da atividade de eliminação do radical DPPH para os extractos PSP25, PSP50, PSP75 foi respectivamente de 281,08, 254,94 e 241,30 g/mL. O valor IC50 dos sequestrantes dos radicais hidroxila foi, respectivamente, de 1,03, 088 e 0,79 mg/mL, e o valor de IC50 dos radicais sequestrantes do superóxido foi, respectivamente, 1,10, 0,97 e 0,82 mg/mL. Como antiglicante, o extrato de PSP75 tem uma capacidade melhor do que PSP25 e PSP50 em inibir produtos de AGEs. Pode-se concluir que o extrato etanólico PSP75 possui alta atividade antioxidante e potencial como antiglicante.
Responsable: BR396.1 - Biblioteca Central


  7 / 55 LILACS  
              first record previous record next record last record
select
to print
Photocopy
Full text
Id: biblio-1010171
Author: Adisakwattana, Sirichai; Thilavech, Thavaree; Sompong, Weerachat; Pasukamonset, Porntip.
Title: Interaction between ascorbic acid and gallic acid in a model of fructose-mediated protein glycation and oxidation
Source: Electron. j. biotechnol;27:32-36, May. 2017. tab.
Language: en.
Abstract: Background: Dietary plant-based foods contain combinations of various bioactive compounds such as phytochemical compounds and vitamins. The combined effect of these vitamins and phytochemicals remains unknown, especially in the prevention of diabetes and its complications. The present study aimed to investigate the combined effect of ascorbic acid and gallic acid on fructose-induced protein glycation and oxidation. Results: Ascorbic acid (15 µg/mL) and gallic acid (0.1 µg/mL) reduced fructose-induced formation of advanced glycation end products (AGEs) in bovine serum albumin (BSA; 10 mg/mL) by 15.06% and 37.83%, respectively. The combination of ascorbic acid and gallic acid demonstrated additive inhibition on the formation of AGEs after 2 weeks of incubation. In addition, synergistic inhibition on the formation of amyloid cross-ß structure and protein carbonyl content in fructose-glycated BSA was observed. At the same concentration, the combination of ascorbic acid and gallic acid produced a significant additive effect on the 2,2-diphenyl-1-picrylhydrazyl radical scavenging activity. Conclusion: Combining natural compounds such as ascorbic acid and gallic acid seems to be a promising strategy to prevent the formation of AGEs.
Responsable: CL1.1 - Biblioteca Central


  8 / 55 LILACS  
              first record previous record next record last record
select
to print
Photocopy
Full text
Full text
Id: biblio-966907
Author: Carneiro, Jeandson da Silva; Nogueira, Roberta Martins; Martins, Marcio Arêdes; Valladão, Dênia Mendes de Souza; Pires, Evaldo Martins.
Title: The oven-drying method for determination of water content in Brazil nut / O método de estufa para determinação do teor de água da castanha-do-Brasil
Source: Biosci. j. (Online);34(3):595-602, mai/jun. 2018. graf, tab.
Language: en.
Abstract: The official methods adopted by different worldwide agencies for determination of water content of Brazil nut is the dissication in drying oven at 105 ºC during 3 or 24 hours and dissication until constant height of samples. However, applying these methods for Brazil nut, may result in inconsistent values, possibly due to lipid oxidation. Thus, the objective of this study was to evaluate the accuracy of the oven-drying methods, recommended by the official agencies, and to determine the oven-drying correct parameters, such as temperature and exposure time. For this purpose, samples were placed in drying ovens set at 85, 90, 95 and 105 °C and weighed hourly, between 3 and 12 hours and after 24 hours of exposure, and the results were compared to Karl Fisher titration, considered as a reference method in this study. The temperature of 105 °C, for any exposure time, resulted in overestimated water content compared to reference method. However, there was no difference between the water content values obtained by oven-drying assay at 90 °C for 6 hours and by the reference method, allowing to conclude that the determination of water content in Brazil nut samples, in drying oven under these conditions, can be performed with the same accuracy and precision of the Karl Fischer method.

Os métodos oficiais adotados por diferentes órgãos ao redor do mundo para a determinação do teor de água da castanha-do-brasil são a dessecação em estufa a 105 °C por 3 ou 24 horas e a dessecação até peso constante. Contudo, a aplicação destes métodos para a castanha-do-brasil pode resultar em valores inconsistentes, possivelmente pela oxidação dos lipídeos. Assim, o objetivo deste estudo foi o de avaliar a acurácia dos métodos de estufa, recomendados pelas agências oficiais, bem como determinar os parâmetros adequados do método, como temperatura e tempo de exposição. Para isto, amostras foram colocadas em estufas ajustadas em 85, 90, 95 e 105 °C e pesadas a cada hora, entre 3 e 12 horas e ao final de 24 horas de exposição, e os resultados foram comparados com aqueles obtidos por titulação de Karl Fisher, considerado como método de referência neste estudo. A temperatura de 105 °C, para quaisquer tempos de exposição, resultou na superestimação do teor de água comparado ao método de referência. Não houve diferença entre os valores para o teor de água obtidos em estufa a 90 °C por 6 horas e o método de referência, permitindo concluir que a determinação do teor de água em amostras de castanha-do-brasil, em estufas nestas condições, pode ser executada com a mesma acurácia e precisão do método de Karl Fisher.
Responsable: BR396.1 - Biblioteca Central


  9 / 55 LILACS  
              first record previous record next record last record
select
to print
Photocopy
Full text
Full text
Id: biblio-1021749
Author: Alves Gomes, Izabela; Gomes, Flávia dos Santos; Freitas-Silva, Otniel; Lima da Silva, Janine Passos.
Title: Ingredients of mayonnaise: Future perspectives focusing on essential oils to reduce oxidation and microbial counts
Source: Arch. latinoam. nutr;67(3):187-199, sept. 2017. tab.
Language: en.
Abstract: Low-acid mayonnaise produced with raw egg is a product rich in oil, almost a home-made product, but it is susceptible to lipid oxidation and microbial contamination by Salmonella Enteritidis, which results in deterioration of the product and forms undesirable components such as free radicals and reactive aldehydes. A better understanding of the factors that affect and can prevent lipid oxidation and microbial growth is essential to improve the product's lifetime. This review presents information on the factors that influence lipid oxidation and can accelerate the proliferation of microorganisms. Monitoring these possible factors can reduce the induction period that accelerates rancidity and ensure microbiological safety of the product, possibly increasing shelf life. The most effective means to slow lipid oxidation in mayonnaise and ensure its safety is the use of antioxidants and antimicrobials. Currently, several synthetic additives are being replaced by natural products such as essential oils. Therefore, to provide a better base for the food industry, an effective antioxidant and antimicrobial system must be designed for mayonnaise(AU)

A maionese de baixa acidez é um produto similar a maionese caseira, produzida com ovo in natura é um produto rico em óleo, susceptível à oxidação lipídica e contaminação microbiana por Salmonella Enteritidis, o que resulta em deterioração do produto e a formação de componentes indesejáveis, tais como os radicais livres e aldeídos reativos. Uma melhor compreensão dos fatores que afetam e que podem prevenir a oxidação de lipídios e multiplicação microbiana é essencial para melhorar o tempo de vida do produto. Esta revisão apresenta o conhecimento dos fatores que influenciam a oxidação lipídica e que podem acelerar a multiplicação de microrganismos. O acompanhamento destes fatores possíveis pode reduzir o período de indução que aceleram o ranço e garantir a segurança microbiológica do produto o que poderia aumentar o tempo de prateleira da maionese. Os meios mais eficazes para retardar a oxidação lipídica na maionese e garantir a sua segurança é a utilização de antioxidantes e antimicrobianos. Atualmente, diversos aditivos sintéticos estão sendo substituídos por produtos naturais, como os óleos essenciais. Portanto, para proporcionar uma melhor base para a indústria alimentar um sistema antioxidante e antimicrobiano eficaz deve ser concebido para maionese(AU)
Responsable: VE557.1 - Biblioteca Fundación Bengoa


  10 / 55 LILACS  
              first record previous record
select
to print
Photocopy
Full text
Full text
Id: biblio-1007406
Author: Mineiro, Marcela Franco.
Title: Oxidação da proteína dissulfeto isomerase pelo hidroperóxido de urato e as implicações sobre o endotélio vascular / Oxidation of protein disulfide isomerase by urate hydroperoxide and implications in vascular endothelium.
Source: São Paulo; s.n; 2019. 132 p. graf, tab.
Language: pt.
Thesis: Submitted to Universidade de São Paulo. Instituto de Química presented for the degree Doutor.
Abstract: Em condições inflamatórias do sistema vascular, altas concentrações de mieloperoxidase somada à presença do ácido úrico, sugerem a formação local do oxidante hidroperóxido de urato. A ação desse peróxido já foi demonstrada sobre glutationa e peroxirredoxinas, tornando plausível a possibilidade de que outras proteínas tiólicas também pudessem ser alvo de oxidação. A proteína dissulfeto isomerase é uma ditiol-dissulfeto oxidoredutase e chaperona, localizada principalmente no retículo endoplasmático, onde participa do enovelamento de proteínas nascentes. Além disso, um pool dessas enzimas foi identificado na superfície da célula e no meio extracelular (secretada) e parece ser especialmente importante em eventos vasculares como ativação e agregação de plaquetas, trombose e remodelamento vascular. Primeiramente, foi investigado se o hidroperóxido de urato era capaz de oxidar a PDI. Pelo ensaio do DTNB foi verificado que os tióis livres da proteína eram consumidos após reação com o peróxido e, em seguida, por nLC-MS/MS os resíduos de cisteínas dos sítios catalíticos foram identificados como os principais alvos de oxidação. Embora não tenham sido verificadas outras modificações além de dissulfetos, foi observado que o tratamento com hidroperóxido promoveu agregação e inativação da proteína. Os estudos subsequentes envolveram uma linhagem de células endoteliais (HUVECs). Análises preliminares de citotoxicidade (detecção da atividade da enzima lactato desidrogenase no sobrenadante e incorporação de sondas fluorescentes ao DNA) mostraram que tratamentos com concentrações de até 400 µM de hidroperóxido de urato não são letais às células em cultura. Usando alquilantes impermeáveis à membrana celular foi mostrado que o hidroperóxido de urato oxida não só a proteína dissulfeto isomerase, mas também proteínas tiólicas totais expressas na superfície das HUVECs. Experimentos de wound healing foram feitos para avaliação da capacidade de migração das células mediante o tratamento com hidroperóxido de urato, mas nenhuma diferença foi observada. Contudo, a incubação das células com os agentes oxidantes hidroperóxido de urato e diamida, inibidores de PDI e integrina e um alquilante de tiol, resultaram, pelo menos nos trinta primeiros minutos, em menor capacidade de adesão das células à fibronectina. Além disso, as células tratadas com hidroperóxido de urato se tornaram mais sensíveis ao destacamento da placa de cultura e apresentaram alteração na morfologia. O tratamento com o peróxido também afetou a homeostase redox das HUVECs, observado pela diminuição da razão GSH/GSSG. Finalmente foram apresentadas evidênciasindiretas de que o ácido úrico é substrato da peroxidasina, uma heme peroxidase abundantemente expressa no sistema vascular. Primeiro, pelo ensaio do Amplex Red foi observado que a presença de ácido úrico na mistura reacional resultou em menor taxa de oxidação do reagente. Depois, por LC-MS/MS, também em amostra na qual o ácido úrico estava presente, foi identificado o hidroxiisourato, álcool resultante da decomposição do hidroperóxido de urato. Todo o conjunto de dados deverá contribuir para o maior entendimento da participação do hidroperóxido de urato em processos oxidativos vasculares − especialmente a oxidação de proteínas − que pode ser um dos mecanismos responsáveis pela alteração da função endotelial e da homeostase vascular

During vascular inflammatory conditions, high amounts of myeloperoxidase added to the presence of uric acid, suggest the local formation of urate hydroperoxide. Its oxidative action has already been demonstrated on glutathione and peroxiredoxins, making plausible the possibility that other thiol proteins could also be a target for oxidation. The protein disulfide isomerase is a dithiol-disulfide oxidoreductase and chaperone, located mainly in the endoplasmic reticulum, where it is involved in the correct folding of nascent proteins. Also, a pool of these enzymes has been identified in cell surface and the extracellular (secreted) milieu and appears to be important in vascular events, such as platelet activation and aggregation, thrombosis and vascular remodeling. First, it was investigated whether urate hydroperoxide was capable of oxidizing PDI. By the DTNB assay, it was found that the free thiols of the protein were consumed after reaction with the peroxide and then, by nLC-MS / MS, the active redox cysteine residues were identified as the main oxidation targets. Although no modifications other than disulfides have been found, hydroperoxide treatment has been shown to promote protein aggregation and inactivation. Subsequent studies involved an endothelial cell line (HUVECs). Preliminary cytotoxicity analyzes (detection of lactate dehydrogenase enzyme activity in the supernatant and incorporation of fluorescent probes into DNA) have shown that treatments with concentrations up to 400 µM are not lethal to cells in culture. Then, using alkylating agents impermeable to the cell membrane, urate hydroperoxide was shown to oxidize not only PDI but also total thiol proteins expressed on HUVECs surface. Wound healing experiments were performed to evaluate cell migration after treatment with urate hydroperoxide, but no difference was observed. However, incubation of the cells with the oxidizing agents urate hydroperoxide and diamide, inhibitors of both PDI and integrin and a thiol alkylator, resulted, at least for the first thirty minutes, in reduced cell adhesion to fibronectin. In addition, cells treated with urate hydroperoxide became more sensitive to detachment from the culture dish and exhibited alterations in morphology. Treatment with the peroxide also affected the redox homeostasis of the HUVECs, observed by a decrease in the GSH / GSSG ratio. Finally, indirect evidence was presented that uric acid is a substrate of peroxidasin, a heme peroxidase abundantly expressed in the vascular system. First, with the Amplex Red assay it was observed that the presence of uric acid in the reaction mixture resulted in lower oxidation rates of the reagent. Then, by LC-MS / MS, hydroxyisourate, which is the alcohol derived from urate hydroperoxide decomposition, was also identified in samples containing uric acid. Taken together, the data presented should contribute to a better understanding of the involvement of urate hydroperoxide in vascular oxidative processes − especially protein oxidation − that may be one mechanism associated to disturbances in endothelial function and vascular homeostasis
Responsable: BR40.1 - DBD - Divisão de Biblioteca e Documentacão do Conjunto das Químicas
BR40.1; T574.875, M664o. 30100026280-Q



page 1 of 6 go to page                
   


Refine the search
  Database : Advanced form   

    Search in field  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/PAHO/WHO - Latin American and Caribbean Center on Health Sciences Information