Base de dados : LILACS
Pesquisa : Hanseníase
Referências encontradas : 2817 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 282 ir para página                         

  1 / 2817 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: lil-487483
Autor: Santos, Luiz Antonio de Castro; Faria, Lina; Menezes, Ricardo Fernandes de.
Título: Contrapontos da história da hanseníase no Brasil: cenários de estigma e confinamento / Contrapuntos de la historia de la enfermedad de Hansen en Brasil: escenarios de estigma y confinamiento / Counterpoints in the history of Hansen's disease in Brazil: situations of stigma and seclusion
Fonte: Rev. bras. estud. popul;25(1):167-190, jan.-jun. 2008.
Idioma: pt.
Resumo: Ao discutir a luta contra a hanseníase no Brasil, em especial em São Paulo e no Maranhão, o trabalho focaliza as múltiplas formas da história institucional e da "cultura de reclusão" dos hansenianos. Critica-se a visão corrente de um cenário único de disciplina e vigilância para, ao contrário, sugerir a existência de cenários cambiantes, marcados por conflitos, negociações e distintas propostas de prevenção ou de combate à doença. O texto aborda as diferentes concepções médicas e "profanas" da lepra, bem como as propostas e práticas de intervenção social no Brasil e, em particular, nos estados de São Paulo e do Maranhão, desde os primeiros tempos da República até as primeiras décadas da Era Vargas. O combate à doença sempre desafiou conceitos e convicções sobre tratamento, propagação, confinamento e regeneração, sob múltiplos significados epidemiológicos, médicos, culturais e sociais, referidos ao estigma da doença, do pecado e da impureza. O texto procura estabelecer alguns cenários brasileiros nos quais se revelam as identidades coletivas deterioradas, a exclusão social e as políticas de confinamento institucional e de regeneração dos doentes.

The present article discusses the combat against Hansen's disease in Brazil, especially in the states of São Paulo and Maranhão. The multiple forms of the institutions' history and the "culture of reclusion" of victims of this malady. The standard view of a single approach of discipline and control is criticized, and the existence of numerous changing situations is posited, characterized by conflicts, negotiations and different proposals for preventing and combating the disease. Different medical and lay conceptions of the disease and its treatment in the realm of public health are discussed, as well as divergent doctrines and convictions as to its contagion, spread and treatment. The changing epidemiological, medical, social (i.e., practices of isolation or institutionalization), and cultural views, are brought up regarding the disease in two states in Brazil, one in the north and one in the south, between the 1890s and the 1940s. The struggle against the disease always characterized by divergent concepts and convictions regarding the disease, from different epidemiological, medical cultural and social points of view, especially the stigma associated with the notions of sin, impurity and danger. The text describes situations in Brazil that reveal pejorative collective identities, such as social exclusion, policies of institutional confinement and recuperation.

Al discutir la lucha contra la enfermedad de Hansen en Brasil, en especial en San Pablo y en Maranhão, el trabajo enfocará las múltiples formas de la historia institucional y de la "cultura de reclusión" de los hansenianos (leprosos). Se critica la visión corriente de un escenario único de disciplina y vigilancia para, al contrario, sugerirse la existencia de escenarios cambiantes, marcados por conflictos, negociaciones y distintas propuestas de prevención o de combate a la enfermedad. El texto abordará las diferentes concepciones médicas y 'profanas' de la lepra, así como las propuestas y prácticas de intervención social en Brasil y, en particular, en los estados de San Pablo y de Maranhão, desde los primeros tiempos de la República hasta las primeras décadas de la Era Vargas. El combate a la enfermedad siempre desafió conceptos y convicciones sobre tratamiento, propagación, confinamiento y regeneración, bajo múltiples significados epidemiológicos, médicos, culturales y sociales, referidos al estigma de la enfermedad, del pecado y de la impureza. El texto procurará establecer algunos escenarios brasileños en los cuales se revelan las identidades colectivas deterioradas; la exclusión social; las políticas de confinamiento institucional y de regeneración de los enfermos.
Descritores: Brasil
Vulnerabilidade Social
Vigilância
Marginalização Social
Hanseníase/história
-Educação em Saúde
Doenças Transmissíveis
Prevenção de Doenças
Erradicação de Doenças
Tratamento Involuntário
Responsável: BR526.1 - Biblioteca de Saúde Pública


  2 / 2817 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: biblio-984796
Autor: Silva, Lidiane Mara de Ávila e; Barsaglini, Reni Aparecida.
Título: "A reação é o mais difícil, é pior que hanseníase": contradições e ambiguidades na experiência de mulheres com reações hansênicas / "The reaction is the most difficult, it is worse than leprosy": contradictions and ambiguities in the experience of women with leprosy reactions
Fonte: Physis (Rio J.);28(4):e280422, 2018.
Idioma: pt.
Projeto: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior.
Resumo: Resumo Estudo de abordagem socioantropológica, analisa a experiência de mulheres com reações hansênicas, quadro agudo de evolução crônica que acomete cerca da metade das pessoas que têm hanseníase. Foram entrevistadas sete mulheres com reações, acompanhadas por um serviço de referência em Cuiabá-MT, região com maior número de casos no Brasil. A análise foi realizada na modalidade temática e os resultados abrangem o contexto em que vivem, o aparecimento e interpretação das reações, as repercussões e dilemas de um "tratamento que adoece". As reações imbricam-se na trajetória da hanseníase e são marcadores do adoecimento por intensificarem a dor ou por causarem marcas e eritemas pelo corpo. Ao explicarem sua origem, as reações são inseridas em contextos abrangentes e situações de estresse ou tristeza. O tratamento torna-se um problema na medida em que afeta como elas se veem, processo que é acrescido e incorporado à situação estigmatizante causada pela hanseníase. Ter reações pode ser considerado "pior" do que ter hanseníase, pois nem sempre é possível prevê-las ou controlá-las; por isso, assume-se que a noção de cura requer outros sentidos, baseados na reconstrução cotidiana. Reitera-se a importância de abordar o problema em perspectiva que favoreça uma atenção integral aos adoecidos.

Abstract Study of socio-anthropological approach on the experience of women with leprosy reactions, an acute chronic evolution that affects half of those who have leprosy. Seven women with reactions were interviewed, accompanied by a reference service in Cuiabá-MT, the region with the highest number of cases in Brazil. The analysis was carried out in the thematic modality and the results cover the context in which they live, the appearance and interpretation of the reactions, the repercussions and dilemmas of a "treatment that gets sick". Reactions are embedded in the trajectory of leprosy and are markers of illness by intensifying pain or causing bruising and erythema throughout the body. In explaining their origin, reactions are inserted into broad contexts and situations of stress or sadness. Treatment becomes a problem as it affects how they look, a process that is added and incorporated into the stigmatizing situation caused by leprosy. Having reactions can be considered "worse" than having leprosy, since it is not always possible to predict or control them and therefore, it is assumed that the notion of cure requires other senses, based on daily reconstruction. It reiterates the importance of approaching the problem in a perspective that favors a comprehensive care for the patients.
Descritores: Dor
Vergonha
Controles Informais da Sociedade
Fatores Socioeconômicos
Mulheres
Brasil
Comportamentos Relacionados com a Saúde
Doenças Negligenciadas/complicações
Estigma Social
Hanseníase/complicações
Limites: Seres Humanos
Feminino
Adulto
Meia-Idade
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Revisão
Entrevista
Responsável: BR433.1 - CB/C - Biblioteca Biomédica C


  3 / 2817 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-880912
Autor: Sousa, Bruna Ranyelle Marinho; Moraes, Francisco Hepaminondas Abreu; Andrade, Jocyane Souza; Lobo, Ennye Sakaguchi; Macêdo, Enerli Araújo; Pires, Carla Andréa Avelar; Daxbacher, Egon Luiz Rodrigues.
Título: Educação em saúde e busca ativa de casos de hanseníase em uma escola pública em Ananindeua, Pará, Brasil / Health education and active search for cases of leprosy in a public school in Ananindeua, Pará, Brazil / Educación para la salud y búsqueda activa de casos de lepra en una escuela pública en Ananindeua, Pará, Brasil
Fonte: Rev. bras. med. fam. comunidade;8(27):143-149, abr./jun. 2013. tab, ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: Descrever ação para o controle da hanseníase por meio da educação em saúde e da busca ativa de casos na faixa etária escolar, em uma instituição pública de ensino do município de Ananindeua, Pará. Métodos: Trata-se de estudo descritivo, conduzido em uma instituição pública de ensino, incluindo estudantes do ensino fundamental. Em outubro e novembro de 2010 foram realizadas palestras na escola sobre hanseníase e outras dermatoses e, em seguida, foi feita uma triagem com os alunos que apresentaram alguma mancha na pele. No total de 532 alunos envolvidos, foram identificados 55 alunos como casos suspeitos para hanseníase. Esses alunos foram conduzidos para consulta dermatológica, sendo realizados o exame clínico e a aplicação de questionários sociodemográficos. Resultados: A face (49%) e os membros superiores (45%) foram as principais regiões do corpo com lesões. Na maioria dos casos investigados tratava-se de pitiríase alba (42%) e pitiríase versicolor (31%). Entretanto, diagnosticou-se um caso de hanseníase (2%), na forma clínica tuberculóide. Conclusão: Considerando a abrangência do estudo, o número de casos de hanseníase encontrado é significativo e reafirma a alta taxa de detecção de hanseníase em menores de 15 anos no município. Ações de vigilância epidemiológica devem ser intensificadas, no sentido de detectar a doença mais precocemente, contribuindo para a redução de estigmas e da restrição à participação social.

Objectives: To describe action for leprosy control through health education and case active search among school age children in a public school in the municipality of Ananindeua, Pará state. Methods: This is a descriptive study conducted in a public school including elementary school students. In October and November 2010, lectures on leprosy and other skin lesions were given in this school and then screening was performed with students that presented skin spots. From the total of 532 students involved, 55 were identified as suspected to leprosy. These students were taken to dermatological appointment including clinical examination and application of socio-demographic questionnaire. Results: The face (49%) and upper limbs (45%) were the main body areas presenting lesions. In most of the cases investigated, pityriasis alba (42%) and pityriasis versicolor (31%) were diagnosed. However, one case of leprosy (2%) was also found, in tuberculoid clinical form. Conclusion: Considering the scope of the study, the number of leprosy cases found is significant and confirms the high detection rate of leprosy in children under age 15 in the city. Epidemiological surveillance actions should be intensified in order to detect the disease in its early stage, contributing to enhancement in social participation by reducing the disease-related stigma.

Objetivo: Describir la acción para el control de la lepra mediante la Educación para la Salud y la búsqueda activa de casos en niños en edad escolar en una escuela pública en la ciudad de Ananindeua, Pará. Métodos: Se trata de un estudio descriptivo, realizado en una escuela pública, con los estudiantes de primaria. En octubre y noviembre de 2010 se realizaron conferencias sobre lepra y otras enfermedades de la piel y luego se examinó a los estudiantes que tenían alguna mancha en la piel. Del total de 532 alumnos, 55 estudiantes fueron identificados como sospechosos de tener lepra. Esos estudiantes fueron derivados a consulta dermatológica, examen clínico y aplicación de cuestionarios socio-demográficos. Resultados: La cara (49%) y las extremidades superiores (45%) fueron las principales áreas del cuerpo con lesiones. En la mayoría de los casos se constató la pitiriasis alba (42%) y pitiriasis versicolor (31%). Sin embargo, se diagnosticó un caso de lepra (2%), en la forma clínica tuberculoide. Conclusión: Teniendo en cuenta el alcance del estudio, el número de casos de lepra encontrado es significativo y reafirma la alta tasa de detección de lepra en los niños menores de 15 años en la ciudad. Las acciones de vigilancia epidemiológica deben ser intensificadas, con el fin de detectar precozmente la enfermad, contribuyendo para la reducción del estigma y de la restricción de la participación social.
Descritores: Educação em Saúde
Estudos Transversais
Adolescente
Hanseníase
Mycobacterium leprae
Responsável: BR408.1 - Biblioteca da Faculdade de Medicina - BFM


  4 / 2817 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-968416
Autor: Benedicto, Camila Beltrame; Marques, Tatiani; Milano, Arianni Pereira; Galan, Noêmi Garcia de Almeida; Nardi, Susilene Tonelli; Duerksen, Frank; Marciano, Lúcia Helena Soares Camargo; Prado, Renata Bilion Ruiz.
Título: Avaliação da qualidade de vida, grau de incapacidade e do desenho da figura humana em pacientes com neuropatias na hanseníase / Quality of life, physical disability, and the human figure drawing assessment of patients with neuropathies in leprosy
Fonte: Acta fisiátrica;24(3):120-126, set. 2017.
Idioma: en; pt.
Resumo: Na hanseníase, a presença de sintomas dermatoneurológicos com potencial evolução para incapacidades físicas pode comprometer a qualidade de vida (QV) e a imagem corporal do paciente. Objetivo: Avaliar as possíveis associações entre a QV, o Grau de Incapacidade (GI) e o Desenho da Figura Humana (DFH) em indivíduos com neuropatia hansênica. Método: Este estudo consiste em um estudo descritivo, com abordagem quanti-qualitativa. Foram utilizados quatro instrumentos de avaliação: Questionário sociodemográfico, NeuroQol (Neuropathy ­ Specific Quality of Life Questionnaire), DFH e Formulário de avaliação do GI. Foram incluídos pacientes com GI 1 ou 2 nos pés e idade igual ou superior a 18 anos. Resultados: Foram avaliados 100 indivíduos. Entre aqueles com GI 2, houve uma tendência à omissão do nariz (p=0,050) e DFH no tamanho pequeno (p=0,047). Houve associação entre o DFH e o domínio QV Sintomas difuso sensitivo-motores (p=0,035), sugerindo que a omissão dos pés no DFH pode representar perda da QV. Conclusão: Indivíduos com neuropatia hansênica apresentam QV boa à moderada. A omissão de segmentos do corpo pode indicar conflitos e sentimentos de insegurança. Há indícios de perda de autonomia quando o paciente omite ou corta os pés no DFH

In Leprosy, the presence of dermatoneurological symptoms with potential evolution to physical disabilities may influence the quality of life (QoL) and the patient's body image. Objective: To evaluate possible associations between the QoL, degree of disability (DoD) and human figure drawing (HFD) in individuals with leprosy neuropathy. Method: This is a descriptive study with a quanti-qualitative approach. Four evaluation instruments were used: a sociodemographic questionnaire, quality of life in neurological disorder questionnaire (Neuro-QoL), HFD and DoD evaluation form. Patients with DoD grades 1 or 2 of the feet and age equal to or greater than 18 were included in this study. Results: One hundred individuals were evaluated. Individuals with DoD grade 2 tended to omit the nose (p=0.050) and the HFD was small (p=0.047). An association was identified between the HFD and the QoL with dominance of diffuse sensory-motor symptoms (p=0.035) suggesting that omission of the feet in the HFD may represent a loss of QoL. Conclusion: Individuals with leprosy neuropathy have a good to moderate QoL but the omission of body segments may indicate conflicts and feelings of uncertainty. There is evidence of loss of autonomy when the subject omits or cuts off the feet in the HFD
Descritores: Qualidade de Vida
Imagem Corporal
Pessoas com Deficiência
Hanseníase/reabilitação
-Epidemiologia Descritiva
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Estudos de Avaliação
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 2817 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-906651
Autor: Souza, Carlos Dornels Freire; Fernandes, Tania Rita Moreno de Oliveira; Matos, Thais Silva; Ribeiro Filho, José Maurício; Almeida, Grayce Kelly Alencar; Lima, Jefferson César Bezerra; Santos, Adriana Rodrigues Sousa; Antonelli, Bruna Ângela; Oliveira, Denilson José.
Título: Grau de incapacidade física na população idosa afetada pela hanseníase no estado da Bahia, Brasil / Physical disability degree in the elderly population affected by leprosy in the state of Bahia, Brazil
Fonte: Acta fisiátrica;24(1):27-32, mar. 2017. graf, tab.
Idioma: en; pt.
Resumo: Objetivo: Analisar o grau de incapacidade física na população idosa afetada pela hanseníase no estado da Bahia, entre 2001 e 2012. Métodos: Os dados referentes aos casos de hanseníase foram obtidos do Sistema Nacional de Agravos de Notificação. Variáveis analisadas: sexo, faixa etária, raça/cor, escolaridade, classificação clínica e operacional, grau de incapacidade física no diagnóstico e na alta. Foram calculados indicadores epidemiológicos relacionados à incapacidade física. Resultados: A hanseníase apresenta elevada magnitude na população idosa, com coeficiente de detecção de casos novos superior ao da população geral, situando-se em nível hiperendêmico. Quanto ao perfil epidemiológico da hanseníase em idosos, destaca-se: homens, faixa etária 60 a 69 anos, raça branca, baixa escolaridade, forma clínica dimorfa e classificação operacional multibacilar. 36,25% dos casos diagnosticados apresentavam incapacidade física no momento do diagnóstico, com destaque para o gênero masculino. Conclusão: A elevada proporção de indivíduos com incapacidades físicas no momento do diagnóstico sugere diagnóstico tardio e prevalência oculta da doença, sobretudo em indivíduos do gênero masculino

Objective: To analyze the degree of physical disability in the elderly population affected by leprosy in Bahia State, between 2001 and 2012. Methods: The data relating to cases of leprosy was obtained from National System of Notifiable Diseases. Variables analyzed gender, age, race/color, education level, clinical and operational classification, degree of physical incapacity in diagnosis and discharge. Epidemiological indicators related to physical incapacity were calculated. Results: The leprosy features high magnitude in the elderly population, with a coefficient of detection of new cases higher than the general population, situated at a hyperendemic level. As to the epidemiological profile of leprosy in elderly, stands out: men, age 60 to 69 years, white race, low education level, dimorphic clinical manifestation and multibacillary operational classification. 36.25% of diagnosed cases had a physical incapacity at the time of diagnosis, with emphasis on the masculine gender. Conclusion: The high proportion of individuals with physical incapacity at the time of diagnosis suggests late diagnosis and hidden prevalence of the disease, mostly in Individuals of the male gender
Descritores: Pessoas com Deficiência
Hanseníase/diagnóstico
Hanseníase/imunologia
-Perfil de Saúde
Sistemas de Informação em Saúde
Limites: Animais
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 2817 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-879510
Autor: Pacheco, Marcos Antonio Barbosa; Aires, Monica Lice Leite; Seixas, Emanuelle Samary.
Título: Prevalência e controle de hanseníase: pesquisa em uma ocupação urbana de São Luís, Maranhão, Brasil / Prevalence and control of Hansen's disease: a research in an urban occupation area of São Luis, Maranhão state, Brazil / Prevalencia y control de la lepra: investigación en una ocupación urbana de São Luís, Maranhão, Brasil
Fonte: Rev. bras. med. fam. comunidade;9(30):23-30, jan./mar. 2014. ilus, tab.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: Investigar a prevalência de incapacidades em pacientes com Hanseníase em três Unidades Básicas de Saúde (UBS) de São Luís no Maranhão e discutir preliminarmente possíveis modos de controle da doença. Métodos: Foi realizado estudo retrospectivo descritivo por meio dos prontuários de todos os pacientes hansenianos (n=57) cadastrados nas UBS, no período correspondente aos anos de 2008 a 2009. As variáveis coletadas foram: idade, sexo, aspectos e situação clínica dos pacientes (GIF- Grau de incapacidade física, classificação operacional e forma clínica). Resultados: Foram encontrados 57 prontuários de pacientes hansenianos, dos quais 24 continham alguma alteração quanto ao grau de incapacidade dos pacientes. Entre aqueles que tinham algum grau de incapacidade física, 8 (33,3%) encontravam-se entre 21 e 30 anos, 2 (8,3%) tinham menos de 10 anos, 1 paciente (4,1%) tinha mais de 60 anos. Com relação ao sexo, 15 eram homens (62,5%) e 9 eram mulheres (37,5%). Quanto à classificação operacional da doença, três casos eram paucibacilares e 21 multibacilares. Dos 57 casos estudados, 33 usuários apresentaram GIF 0; 17 pacientes, GIF I; e 7 pacientes, GIF II. A prevalência de incapacidades físicas em pacientes com hanseníase neste estudo foi de 42,1%, correspondendo a 24 pacientes. Conclusão: O percentual de 12,28% para GIF II sugere que são necessárias medidas de tratamento e reabilitação com uma abordagem mais específica e foco nos serviços de atenção primária, para se evitar o agravamento da enfermidade e permitir o controle das incapacidades.

Objective: To study the prevalence of patients with disability owing to leprosy in three Primary Healthcare Centres (PHC) in São Luis, Maranhão state and to discuss possible ways of disease control. Methods: A retrospective descriptive study based on medical records of all leprosy patients (n=57) registered in these PHCs between 2008 and 2009. The following variables were analyzed: age, sex, aspect and clinical status (DPD - Degree of Physical Disability, operational classification and clinical form). Results: Fifty-seven medical records of patients with leprosy were found, and 24 of them contained some alteration in the DPD of patients. Among those who presented some degree of disability, eight patients (33.3%) were between 21 and 30 years old, 2 (8.3%) were under than 10 years of age, and 1 patient (4.1%) was over 60 years old. Regarding sex, 15 were men (62.5%) and 9 were women (37.5%). With respect to the operational classification of disease, 3 cases were paucibacillary and 21 were multibacillary. Of the 57 cases, 33 patients presented DPD 0; 17 patients showed DPD I; and 7 patients presented DPD II. The prevalence of physical disabilities in leprosy patients in this study was 42.1%, corresponding to 24 patients. Conclusion: The prevalence of 12.28% of DPD II patients suggests that treatment and rehabilitation measures are needed, with a more specific approach and focus on primary care services to prevent the worsening of this disease and allow the control of its disabilities.

Objetivo: Investigar la prevalencia de las discapacidades en los pacientes con lepra en tres Unidades Básicas de Salud (UBS) de São Luís de Maranhão, y preliminarmente discutir posibles formas de controlar la enfermedad. Métodos: Se realizó un estudio retrospectivo descriptivo a través de los historiales clínicos de todos los pacientes con lepra (n=57) registrados en las UBS, en el período correspondiente a los años que van de 2008 a 2009. Las variables recogidas fueron: edad, sexo, aspectos y estado clínico de los pacientes (GDF - Grado de discapacidad física, clasificación operativa y forma clínica). Resultados: Se encontraron 57 registros médicos de pacientes con lepra, de los cuales 24 contenían alguna alteración relacionada con el grado de discapacidad de los pacientes. Entre los que tenían algún grado de discapacidad física, 8 (33,3%) tenían entre 21 y 30 años, 2 (8,3%) tenían menos de 10 años, y 1 paciente (4,1%) tenía más de 60 años. Con respecto al sexo, 15 eran hombres (62,5%) y 9 eran mujeres (37,5%). En cuanto a la clasificación operativa de la enfermedad, tres casos fueron paucibacilares y 21 multibacilares. De los 57 casos estudiados, 33 usuarios presentaron GIF 0; 17 pacientes GIF I; y 7 pacientes GIF II. La prevalencia de las discapacidades físicas en pacientes con lepra en este estudio fue del 42,1%, que corresponde a 24 pacientes. Conclusión: El porcentaje de 12,28% para GIF II sugiere que se necesitan medidas de tratamiento y rehabilitación con un enfoque más específico y focalizado en los servicios de atención primaria, para impedir el empeoramiento de la enfermedad y permitir el control de las discapacidades.
Descritores: Atenção Primária à Saúde
Medicina de Família e Comunidade
Hanseníase/epidemiologia
-Centros de Saúde
Responsável: BR408.1 - Biblioteca da Faculdade de Medicina - BFM


  7 / 2817 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-623778
Autor: Sarno, Euzenir Nunes.
Título: The immunological aspects of leprosy
Fonte: Mem. Inst. Oswaldo Cruz;82(supl.2):159-162, 1987.
Idioma: en.
Conferência: Apresentado em: International Symposium on Immunomodulators: Biology and Therapeutic Applications, Rio de Janeiro, Apr. 26-30, 1987.
Descritores: Hanseníase/prevenção & controle
Hanseníase/transmissão
-Testes Imunológicos/métodos
Hanseníase/epidemiologia
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 2817 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-623777
Autor: Bach, Marie Anne.
Título: T-cell response to my mycobacterial antigens in lepromatous and tuberculoid leprosy
Fonte: Mem. Inst. Oswaldo Cruz;82(supl.2):153-157, 1987. tab.
Idioma: en.
Conferência: Apresentado em: International Symposium on Immunomodulators: Biology and Therapeutic Applications, Rio de Janeiro, Apr. 26-30, 1987.
Resumo: We showed that a large fraction of lepromatous patients do harbor helper-type circulating T-cells that can be activated in vitro by Mycobacterium leprae. M. leprae and PPD triggered T-cell lines could be then obtained from both tuberculoid and lepromatous patients. The proliferative response of these helper T-cells is predominantly directed against epitopes shared by several species of mycobacteria, in lepromatous patients as well as in tuberculoid patients, but species specific T-cells are also present. When presented in the context of M. leprae, these cross reactive epitopes usually fail to stimulate the T-cell lines of lepromatous patients, because of the contamination of the lines by supressor T-cells actavable by M. leprae. In one lepromatous patient, PPD and M. leprae reactive T-cell lines and clones (of the CD4 phenotype), exhibited a strong cytotoxic activity to autologous target cells coated with antigen: the relevance of this phenomenon to the pathophysiology of lepromatous leprosy remains however unknown.
Descritores: Linfócitos T/imunologia
Hanseníase Tuberculoide/prevenção & controle
Hanseníase Tuberculoide/transmissão
-Antibacterianos
Antígenos
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 2817 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1002822
Autor: Mantellini, Glauca Gonçalves; Gonçalves, Aguinaldo; Padovani, Carlos Roberto.
Título: Políticas públicas referentes às incapacidades físicas em hanseníase na virada do século: uma década de (des)controle? / Public Policies related to Leprosy Physical Disabilities at the turn of the century: a decade of (lack of) control ?
Fonte: Physis (Rio J.);29(1):e290105, 2019.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Objetivos: Focando na década da virada do século, recuperam-se as principais diretivas das políticas públicas setoriais referentes ao controle das incapacidades físicas em hanseníase (IFH). Material e métodos: Procede-se à revisão expositivo-crítica das respectivas normas técnicas a partir das menções às mesmas nos textos oficiais da Organização Mundial da Saúde e do Ministério da Saúde do Brasil, publicados de 1995 a 2005. Resultados: Constata-se que as IFH são consideradas em plano secundário, essencialmente em função do tratamento medicamentoso eleito como estratégia prioritária para a luta contra a endemia. Conclusões: Conclui-se que, de equívoco em equívoco, específicos para as IFH e gerais para a doença, frustraram-se até os dias atuais por repetidas vezes, sobretudo em nosso país, expectativas institucionais relativas à eliminação da moléstia.

Abstract Objectives: The Public Policies referred to the control of the physical disabilities in leprosy (PDL) during the 1995-2005 decade are our main interest. Material and Methods: Wide-ranging thematic revision on official texts of the World Health Organization and of the Brazilian Ministry of Health, published during the mentioned period. Results: We have been able to aim evidences which pointed to the consideration that Public Policies related to the PDL are issued on a secondary level, essentially in function of the drug treatment, considered as priority against the endemic disease. Conclusions: We may conclude that, due to mistakes done specifically to the PDL and in general to the illness itself, commitments referring to the elimination of the leprosy were frustrate repeated times, unfortunately, mainly in our country.
Descritores: Organização Mundial da Saúde
Controle de Doenças Transmissíveis/tendências
Doenças Transmissíveis/complicações
Pessoas com Deficiência
Políticas Públicas de Saúde
Hanseníase/complicações
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR433.1 - CB/C - Biblioteca Biomédica C


  10 / 2817 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-999584
Autor: Reis, Martha Cerqueira; Raposo, Marcos Túlio; Alencar, Carlos Henrique Morais de; Ramos Júnior, Alberto Novaes; Heukelbach, Jorg.
Título: Incapacidades físicas em pessoas que concluíram a poliquimioterapia para hanseníase em Vitória da Conquista, Bahia, Brasil / Physical disabilities after multidrug therapy for leprosy in Vitória da Conquista, Bahia State, Brazil
Fonte: Acta fisiátrica;25(2), jun. 2018.
Idioma: en; pt.
Resumo: Objetivo: Estimar a prevalência de incapacidades físicas e fatores associados, em pessoas que concluíram a poliquimioterapia (PQT) para hanseníase. Métodos: Realizou-se estudo transversal (n=222) no município de Vitória da Conquista-Bahia-Brasil, incluindo casos de hanseníase notificados de 2001-2014. As incapacidades físicas foram avaliadas por meio de aplicação de instrumento e avaliação do grau de incapacidade (GI) e do escore olho-mão-pé (OMP). Resultados: A prevalência de incapacidades físicas foi de 64,8% (n=144), e de GI 2 foi de 17,1% (n=38). As incapacidades físicas associaram-se de forma significante com analfabetismo (RP = 1,27; IC 95% = 1,05­1,54), classificação operacional multibacilar (RP = 1,26; IC 95% = 1,01­1,57), ocorrência de episódios reacionais (RP =1,41; IC 95% = 1,14­1,74) e dor/espessamento neural (RP = 1,3; IC 95% = 1,02­1,64). Houve piora do GI em 34 (32,1%) dos casos, considerando o momento do diagnóstico à alta. Conclusões: As incapacidades físicas, inclusive as com deformidades, constituem um importante problema no contexto individual e coletivo dos casos que seguem no pós-alta da PQT. Ressalta-se a necessitando de maior monitoramento e cuidado longitudinal, no sentido de prevenir sequelas específicas da doença.

Objective: To estimate the prevalence of physical disabilities and associated factors in people who completed multidrug therapy for leprosy. Method: A cross-sectional study (n = 222) was carried out in the city of Vitória da Conquista-Bahia-Brazil, including cases of leprosy reported from 2001-2014. Physical disabilities were assessed through instrument application and assessment of the degree of disability (GI) and the eye-hand-foot score (EHF). Results: The prevalence of physical disabilities was 64,8% (n = 144), and GI 2 was 17,1% (n = 38). Physical disabilities were significantly associated with illiteracy (RP = 1,27; 95% CI = 1,05-1,54), multibacillary operational classification (RP = 1,26; 95% CI = 1,01 -1,57), reactional episodes (RP = 1,41; 95% CI = 1,14 ­ 1,74) and pain / neural thickening (RP = 1,3; 95% CI = 1,02-1,64 ). There was worsening of GI in 34 (32,1%) of the cases, considering the time of diagnosis at discharge. Conclusions: Physical disabilities, including those with deformities, constitute an important problem in the individual and collective context of the cases that follow in the post-discharge of MDT. The need for greater monitoring and longitudinal care, in order to prevent specific sequalae of the disease.
Descritores: Pessoas com Deficiência
Quimioterapia Combinada
Doenças Negligenciadas
Hanseníase
-Estudos Transversais
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 282 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde