Base de dados : LILACS
Pesquisa : A02.633.567.400 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 187 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 19 ir para página                         

  1 / 187 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-974371
Autor: Denadai, Rafael; Sabbag, Anelise; Amaral, Cassio Eduardo Raposo; Pereira Filho, João Carlos; Nagae, Mirian Hideko; Amaral, Cesar Augusto Raposo.
Título: Buccinator myomucosal flap for the treatment of velopharyngeal insufficiency in patients with cleft palate and/or lip / Buccinator myomucosal flap for the treatment of velopharyngeal insufficiency in patients with cleft palate and/or lip
Fonte: Braz. j. otorhinolaryngol. (Impr.);84(6):697-707, Nov.-Dec. 2018. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Introduction: The interpretation of the speech results obtained with the buccinator myomucosal flap in the treatment of velopharyngeal insufficiency in patients with cleft palate has been limited by the restriction in the number of patients and the time of postoperative follow-up. Objective: To evaluate the effect of the buccinator myomucosal flap on speech hypernasality in the treatment of patients with cleft palate and velopharyngeal insufficiency. Methods: Patients with repaired cleft palate (± lip) who were submitted to surgical correction of velopharyngeal insufficiency using the bilateral buccinator myomucosal flap were assessed. Hypernasality (scores 0 [absent], 1 [mild], 2 [moderate], or 3 [severe]) was analyzed by three evaluators by measuring the audiovisual records collected in early and late preoperative and postoperative periods (3 and 12 months, respectively). The values were considered significant for a 95% Confidence Interval (p < 0.05). Results: Thirty-seven patients with cleft palate (± lip) showing moderate (16.2%) or severe (83.8%) hypernasality in the preoperative period were included. Analyses of the late postoperative period showed that hypernasality (0.5 ± 0.7) was significantly (p < 0.05) lower than the hypernasality of the preoperative and recent postoperative periods (2.8 ± 0.4 and 1.7 ± 0.9, respectively). Conclusion: The buccinator myomucosal flap is effective in reducing/eliminating hypernasality in patients with cleft palate (± lip) and velopharyngeal insufficiency.

Resumo: Introdução: A interpretação dos resultados de fala obtidos com o retalho miomucoso do músculo bucinador no tratamento da insuficiência velofaríngea em pacientes fissurados tem sido limitada pela restrição do número de pacientes e do tempo de seguimento pós-operatório. Objetivo: Avaliar o efeito do retalho miomucoso do músculo bucinador sobre a hipernasalidade da fala no tratamento de pacientes fissurados com insuficiência velofaríngea. Método: Foram avaliados pacientes com fissura palatina (± lábio) reparada, com retalho miomucoso do músculo bucinador bilateral para a correção cirúrgica da insuficiência velofaríngea. A hipernasalidade (escores 0 [ausente], 1 [leve], 2 [moderada] ou 3 [severa]) foi analisada por três avaliadores por meio da mensuração dos registros audiovisuais coletados nos períodos pré-operatório e pós-operatórios recente e tardio (3 e 12 meses, respectivamente). Os valores foram considerados significativos para um intervalo de confiança de 95% (p < 0,05). Resultado: Foram incluídos 37 pacientes fissurados com hipernasalidade moderada (16,2%) ou severa (83,8%) no período pré-operatório. As análises do período pós-operatório tardio revelaram que a hipernasalidade (0,5 ± 0,7) foi significativamente (p < 0,05) menor do que a hipernasalidade dos períodos pré-operatório e pós-operatório recente (2,8 ± 0,4 e 1,7 ± 0,9; respectivamente). Conclusão: O retalho miomucoso do músculo bucinador é eficaz na redução/eliminação da hipernasalidade nos pacientes fissurados com insuficiência velofaríngea.
Descritores: Retalhos Cirúrgicos/cirurgia
Insuficiência Velofaríngea/cirurgia
Fenda Labial/cirurgia
Fissura Palatina/cirurgia
Músculos Faciais/cirurgia
-Período Pós-Operatório
Distúrbios da Fala/classificação
Distúrbios da Fala/reabilitação
Estudos Prospectivos
Resultado do Tratamento
Procedimentos Cirúrgicos Reconstrutivos/métodos
Apneia Obstrutiva do Sono/classificação
Período Pré-Operatório
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pré-Escolar
Criança
Adolescente
Adulto
Adulto Jovem
Tipo de Publ: Ensaio Clínico
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 187 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-838798
Autor: Renesto, Adimara da Candelaria; Osaki, Teissy Hentona; Osaki, Midori Hentona; Hirai, Flávio E; Campos, Mauro.
Título: Keratoconus progression is not inhibited by reducing eyelid muscular force with botulinum toxin A treatment: a randomized trial / A progressão do ceratocone não é inibida reduzindo a força palpebral com o uso da toxina botulínica tipo A: ensaio clínico randomizado
Fonte: Arq. bras. oftalmol;80(2):88-92, Mar.-Apr. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Purpose: To evaluate whether reducing eyelid muscular force through the administration of botulinum toxin type A (BTX-A) to the orbicularis oculi muscles of patients with keratoconus affected corneal parameters indicative of disease progression. Methods: In this prospective parallel randomized clinical trial, 40 eyes of 40 patients with keratoconus were randomized into equally sized control and BTX-A groups. Patients in the BTX-A group received subcutaneous BTX-A injections into the orbicularis muscle. The control group received no intervention. Palpebral fissure height, best spectacle-corrected visual acuity (BSCVA), and corneal topographic parameters were evaluated at baseline and at 3-, 6-, 12-, and 18-month follow-ups. Results: The mean ± standard deviation vertical palpebral fissure heights were 9.74 ± 1.87 mm and 9.45 ± 1.47 mm at baseline in the control and BTX-A groups, respectively, and 10.0 ± 1.49 mm and 9.62 ± 1.73 mm at 18 months, with no significant difference between the groups (p=0.337). BSCVA values were 0.63 ± 0.56 and 0.60 ± 0.27 at baseline in the control and BTX-A groups (p=0.643), and 0.52 ± 0.59 and 0.45 ± 0.26 at 18 months, again with no significant difference between the groups (p=0.452). In addition, there were no statistical differences between the groups at 18 months for the three keratometry topographic parameters: flattest (K1), steepest (K2), and mean (Km) keratometry (p=0.562). Conclusion: BTX-A inhibition of eyelid force generation did not result in detectable changes in corneal parameters in keratoconic patients during 18 months of follow-up.

RESUMO Objetivo: Avaliar se a administração da toxina botulínica tipo A (BTX-A) no músculo orbicular de pacientes com ceratocone a fim de reduzir a força muscular palpebral pode alterar os parâmetros corneanos indicativos de progressão da doença. Métodos: Ensaio clínico randomizado paralelo prospectivo. Quarenta olhos de 40 pacientes, randomizados em grupo controle ou grupo BTX-A na razão de 1:1. Pacientes do grupo BTX-A foram submetidos à injeção subcutânea da toxina botulínica tipo A no músculo orbicular. Os pacientes do grupo controle não sofreram nenhuma intervenção. Foram avaliados a medida da fenda palpebral, melhor acuidade visual corrigida, e topografia corneana nos momentos pré-operatório, e aos 3-,6-,12-, e 18 meses de seguimento. Resultados: Média ± DP (desvio padrão) da fenda palpebral no pré-operatório nos grupos controle e BTX-A foram 9,74 ± 187 e 9,45 ± 1,47 mm, respectivamente; aos 18 meses, a média da altura da fenda palpebral vertical nos grupos controle e BTX-A foram 10,0 ± 1,49 mm e 9,62 ± 1,73 mm, respectivamente, sem diferença significante entre os grupos (p=0,337). A média pré-operatória da melhor acuidade visual corrigida nos grupos controle e BTX-A foram 0,63 ± 0,56 e 0,60 ± 0,27, respectivamente (p=0,643); aos 18 meses, a média nos grupos controle e BTX-A foram 0,52 ± 0,59 e 0,45 ± 0,26, respectivamente, sem diferença significante entre os grupos (p=0,452). Não houve diferença estatística entre os grupos aos 18 meses para todos os parâmetros topográficos ceratométricos avaliados, mais plano-(K1), mais curvo-(K2), e ceratometria média Km (p≥0,562). Conclusão: A inibição da força muscular palpebral pela toxina botulínica tipo A não causou alterações detectáveis nos parâmetros corneanos em pacientes com ceratocone, com 18 meses de seguimento.
Descritores: Progressão da Doença
Toxinas Botulínicas Tipo A/uso terapêutico
Pálpebras/fisiopatologia
Ceratocone/tratamento farmacológico
Fármacos Neuromusculares/uso terapêutico
-Acuidade Visual
Protocolos Clínicos
Estudos Prospectivos
Toxinas Botulínicas Tipo A/administração & dosagem
Topografia da Córnea
Pálpebras/efeitos dos fármacos
Músculos Faciais/efeitos dos fármacos
Paquimetria Corneana
Injeções Subcutâneas
Ceratocone/fisiopatologia
Fármacos Neuromusculares/administração & dosagem
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Adulto Jovem
Tipo de Publ: Ensaio Clínico Controlado Aleatório
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 187 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-888149
Autor: Fernández, Estrella; Latasiewicz, Marta; Pelegrin, Laura; Romera, Manuel; Schellini, Silvana; Galindo-Ferreiro, Alicia.
Título: Botulinum toxin for treating unilateral apraxia of eyelid opening in a patient with congenital myotonia / Tratamento da apraxia de abertura palpebral unilateral em portador de miotonia congênita com botulinum toxin
Fonte: Arq. bras. oftalmol;80(5):330-331, Sept.-Oct. 2017. graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT A 37-year-old female presented with severe apraxia of lid opening (ALO) affecting the right upper lid associated with Becker congenital myotonia (MC). The patient had a history of right upper lid ptosis for 25 years that was exacerbated over the previous month with severe incapacity to open her right eye. No other associated neurological or ophthalmic symptoms were observed. The patient was treated with botulinum toxin (BoNT-A) injection into the pretarsal and lateral canthus region of the orbicularis oculi of the affected eyelid. Treatment with BoNT-A is an effective method of managing ALO in Becker MC. This is the first case of unilateral ALO in the course of Becker MC that was successfully treated with injections of botulinum toxin.

RESUMO Trata-se de uma mulher de 37 anos apresentando grave apraxia de abertura da pálpebra (AAP) superior direita associada com miotomia congênita de Becker (MC). A paciente há 25 anos apresentava ptose palpebral a direita e há um mês desenvolveu incapacidade de abertura do olho direito. Não havia associação com outro sintoma neurológico ou oftalmológico. A paciente recebeu injeção de botulinum toxin (BoNT-A) no músculo orbicular a direita, na região pretarsal e no canto lateral. A BoNT-A foi efetiva para o tratamento da AAP associada com miotomia congênita de Becker.
Descritores: Apraxias/tratamento farmacológico
Toxinas Botulínicas Tipo A/uso terapêutico
Doenças Palpebrais/tratamento farmacológico
Miotonia Congênita/complicações
Neurotoxinas/uso terapêutico
-Apraxias/etiologia
Fatores de Tempo
Reprodutibilidade dos Testes
Resultado do Tratamento
Doenças Palpebrais/etiologia
Músculos Faciais/efeitos dos fármacos
Músculos Faciais/fisiopatologia
Músculos Oculomotores/efeitos dos fármacos
Limites: Humanos
Feminino
Adulto
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 187 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Moscovici, Mauricio
Texto completo
Id: lil-510878
Autor: Moscovici, Maurício.
Título: Anatomia cirúrgica da porção terminal do nervo facial: estudo do plexo bucal / Surgical anatomy study of the terminal portion of the facial nerve: study of the buccal plexus
Fonte: Rev. bras. neurol;45(1):43-50, jan.-mar. 2009. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Estudo da anatomia cirúrgica da porção terminal do nervo facial foi realizado em cadáveres de 26 adultos e 7 fetos. Considera-se a porção terminal do nervo a partir da sua divisão em ramos temporofacial e cervicofacial, ao penetrar no parênquima da glândula parótida. Os dois ramos subdividem-se em numerosos subramos que se destinam à inervação dos músculos cutâneos da face e do platisma no pescoço. A subdivisão dos ramos temporofacial e cervicofacial já ocorre no interior da glândula, assim como diversas anastomoses, formando um plexo intraparotídeo, estudado pela maioria dos autores. A travessia dos subramos do nervo não ocorre entre dois lobos da glândula, um superficial e outro profundo, como apresentado por muitos autores. Esquemas das relações topográficas do nervo no interior da glândula são apresentados. Adiante da borda anterior da glândula forma-se outro plexo: o plexo bucal, sobre o músculo bucinador. Contribuem para a formação deste plexo principalmente os subramos bucal superior do temporofacial e o bucal inferior do cervicofacial. Considera-se também a participação do subramo mandibular ascendente encontrado com constância, mas não citado pelos autores na revisão bibliográfica. Levantou-se a hipótese deste plexo receber contribuição das fibras simpáticas que envolvem a artéria facial. Em razão de sua importância anatômica e funcional, mensurações foram feitas para determinar a localização mais freqüente do plexo bucal.

Surgical anatomy study of the facial nerve terminal portion was performed on 26 adult cadavers and 7 fetuses. The terminal portion of the nerve was considered to be from its division into temporo-facial and cervico-facial branches, as it penetrates into the parotid gland. The two branches subdivide into numerous sub-branches that innervate the cutaneous muscles of the face, and the platysma in the neck. The subdivision of temporo-facial and cervico-facial branches already occurs in the gland interior, as well as some anastomoses, forming an intra-parotid plexus, studied by the majority of authors. The crossing of the nerve sub-branches does not occur between two lobes of the gland, one superficial and other deeper, as presented by many authors. Schemes of topographical relations of the nerve at the gland interior edge are presented. Ahead of the gland interior edge another plexus is formed: the buccal plexus on the buccinator muscle. The superior temporo-facial buccal and the inferior cervico-facial sub-branches mostly contribute to the plexus formation. There also was constantly found the mandibular ascending sub-branch participation, though not mentioned by the authors on the bibliographical revision. There was formulated the hypothesis that this plexus get contribution from sympathetic fibers that involve the facial artery. Due to its anatomical and functional importance, measurements were made in order to determine the buccal plexus more frequent localization.
Descritores: Músculos Faciais/inervação
Nervo Facial/anatomia & histologia
-Cadáver
Responsável: BR14.1 - Biblioteca Central


  5 / 187 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-522595
Autor: Pinedo Jaramillo, Ricardo; Pinedo Jaramillo, Carlos; Lopez Yermanos, Maria Eugenia; Ardila Pachon, Sandra.
Título: Orofaciómetro IMF-15: un nuevo equipo para medición de musculatura orofacial. Estudio comparativo con mioescanner, IOPI 2.0 / Orofaciometer IMF-15: a brand new piece of equipment to measura orofacial musculature. A comparative study with mioscanner, IOPI 2.0
Fonte: Acta otorrinolaringol. cir. cabeza cuello;37(1):17-29, mar. 2009. ilus, tab.
Idioma: es.
Resumo: Objetivo: Obtener mediciones exactas de la actividad muscular orofacial, utilizando el orofaciómetro IMF15, buscando una escala piloto de normatividad en la población de Cali. Hacer un comparativo con equipos ya existentes.Diseño del estudio: Estudio descriptivo. Participaron 90 sujetos entre 4 y 56 años, sanos, sin alteraciones orofaciales. Método: Primero se realizó una encuesta, y posteriormente se tomaron mediciones con Mioescanner, el IOPI 2.0 y orofaciómetro IMF-15. Se utilizo el paquete estadístico SPSS 11.5. Resultados: Se obtuvo una escala piloto de valores normales en libras con el Mioescanner y el Orofaciómetro IMF15 para labios, maseteros, mentón y lengua. Se obtuvo una escala piloto de valores normales en kilopascales Kpa en el IOPI 2.0 para labios y buccinador y lengua. En el 100%, la fuerza de proyección lingual fue superior al estándar americano. Los valores de adultos en la escala americana, correspondieron al valor de los niños de este estudio (0.8-1.2 Lb). Los mayores de 11 años, tuvieron un rango entre 1 y 1.4 Lb. En el 100%, la borla del mentón no evidenció actividad. Los hombres jóvenes obtuvieron los más altos promedios de medidas en labios y maseteros. El Orofaciómetro IMF15 permitió obtener mejores registros. Conclusiones: Se obtuvo una escala piloto de valores normales en libras con el Mioescanner y el Orofaciómetro IMF15 para labios, maseteros, mentón y lengua; así como una escala piloto de valores normales en kilopascales con el IOPI 2.0 para labios, buccinador y lengua en población colombiana, comprobándose la precisión de un nuevo equipo de diseño colombiano que supera a lo existente en el mercado.

Objective: To obtain accurate measurements of the orofacial muscular activity, by using the IMF15 orofaciometer, searching for a standard pilot scale among the population in Cali. Perform a comparison using the current pieces of equipment. Study design: It is a descriptive study. 90 individuals, between the ages of 4 and 56, took part in the study. They were all healthy patients, with no oral- facial alterations. Method: First, a survey was conducted, and then using a IOPI 2.0 Mioscanner and a IMF-15 Orofaciometer, measurements were taken. The statistical package SPSS 11.5 was used. Results: A pilot scale with normal values in pounds was obtained by using the Mioscanner and the IMF15 Orofaciometer for lips, the masseter muscle, chin and tongue. Kilopascals Kpa on the IOPI 2.0 for lips, and buccinator and tongue. In 100%, the lingual projection force was higher than the American standard. The values for adults in the American scale corresponded to the value of the children in this study (0.8-1.2 Lb). Children older than 11 ranged between 1 and 1.4 Lb. 100% of the patients, showed no evidence of activity in the chin. Young men obtained the highest measure averages in lips and masseters. IMF15 orofaciometer allowed for obtaining better records. Conclusions: A normal value pilot scale was obtained in pounds with the Mioscanner and the IMF15 Orofaciometer for lips, chin and tongue, as well as a normal pilot scale in kilopascals with the IOPI 2.0 for lips, buccinator muscle and tongue in the Colombian population, thus proving the accuracy of a new piece of equipment with Colombian design that excels the ones available in the market.
Descritores: Músculos Faciais
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: CO5.1 - Centro de Información y Conocimiento


  6 / 187 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-671786
Autor: Montalván-Bustamante, Luis Eduardo.
Título: Microlipoinjerto autólogo facial intramuscular: descripción de la técnica / Microlipoinjerto autologous facial muscle: description of the art
Fonte: Dermatol. peru;22(1):21-28, ene.-mar. 2012. ilus.
Idioma: es.
Resumo: El microlipoinjerto autólogo facial intramuscular consiste en la inyección de pequeñas alícuotas de grasa en el espacio intramuscular o cerca a los músculos faciales. Preferimos el uso de un sistema cerrado para evitar la contaminación de la grasa. Consiste en muchos detalles técnicos que deben ser escrupulosamente seguidos para obtener un buen resultado cosmético. La evaluación clínica debe ser escrupulosa. El análisis facial debe ser detallado. Procedimiento. Para infiltrar la zona dadora se usó solución anestésica tumescente. La aspiración de la grasa de la zona dadora se realizó únicamente con anestesia local. Para anestesiar el rostro, se empleó bloqueo nervioso más solución tumescente. La grasa a ser inyectada, se mezcló con plasma rico en plaquetas, para asegurar la supervivencia de la grasa. La inyección de la grasa se realizó con cánulas de Coleman. Las partes del rostro que pueden ser inyectadas son la frente, los temporales, la región periocular, la región perioral y el mentón. Se deben seguir escrupulosamente todos los detalles de la técnica para lograr un buen resultado cosmético y evitar las complicaciones. Se pueden realizar procedimientos complementarios como liposucción de carrillos, región submentoniana y cuello. Conclusiones. El microlipoinjerto autólogo facial intramuscular es una herramienta valiosa tanto en cirugía facial cosméticacomo reconstructiva.

Fat autograft muscle injection is the injection of small aliquots of fat in muscle space or near the facial muscles. We prefer to use a closed system to avoid fat contamination. This technique has many technical details that must be thoroughly followed to attain a good cosmetic result. Comprehensive clinical evaluation and facial analysis is mandatory. Procedure. We currently use tumescent anesthetic solution to infuse donor site. Liposuction from the donor site is currently performed under local anesthesia. Facial nerve block facemore tumescent solution, is currently used. Fat to be injected is currently mixed with platelet-rich plasma to ensure the survival of the fat. Fat re-injection is performed with Coleman cannulas. Parts of the face that can be injected are the forehead, temporal, periocular, perioral region, and chin. Careful, detailed technique must be displayed to achieve a good cosmetic result and avoid complications. Complementary procedures such as liposuction of cheeks, submental and neck region can be performed. Conclusions. Facial fat auto graft muscle injection is a valuable tool in both cosmetic and reconstructive facial surgery.
Descritores: Face/cirurgia
Cirurgia Plástica/métodos
Gorduras/uso terapêutico
Injeções Intramusculares/métodos
Músculos Faciais/cirurgia
Transplante Autólogo
-Ilustração Médica
Rejuvenescimento
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: PE1.1 - Oficina Universitária de Biblioteca


  7 / 187 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1009
Autor: Costa, Pedro Hermesson Oliveira; Coelho, Victor Cavalcanti; Oliveira, Wanessa Ventura de; Soares, Diego Moura; Sousa Júnior, José Romero Souto de; Santos, Marconi Eduardo Sousa Maciel.
Título: Avaliação estética e condutas terapêuticas relacionadas aos principais perfis faciais / Aesthetic evaluation and therapeutic procedures related to main facial profiles
Fonte: Rev. bras. cir. plást;30(2):219-227, 2015. ilus, tab.
Idioma: en; pt.
Resumo: Introdução: A cirurgia ortognática para correções de deformidades dentofaciais proporciona uma face mais harmoniosa, funcional e estética. O objetivo desse estudo foi avaliar a percepção dos cirurgiões bucomaxilofaciais quanto à estética dos perfis faciais padrões I, II e III, relacionada ao sexo, etnia e às principais condutas terapêuticas. Métodos: Foram entrevistados 18 cirurgiões especialistas ou em formação em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial, utilizando uma ficha clínica padronizada para avaliação estética e condutas terapêuticas de 12 imagens manipuladas simulando os perfis faciais, sexo e raças. Resultados: Quanto à estética, destacaram-se os perfis faciais tipo I, que apresentaram as melhores médias, enquanto os perfis faciais tipo III as menores; entretanto, não houve diferenças significativas entre as médias obtidas nos diferentes perfis faciais em relação ao sexo e à raça. As condutas terapêuticas foram homogêneas nos perfis II e III, com maiores percentuais para condutas clássicas no tratamento ortocirúrgico destas deformidades dentofaciais. Conclusão: O perfil facial I foi o considerado mais estético; então, houve influência do sexo e do tipo racial na estética para a amostra estudada. Os perfis faciais I foram os mais difíceis de avaliar quanto às condutas terapêuticas, o que resultou em grande variedade de opções em relação aos perfis II e III.

Introduction: Orthognathic surgery for correction of dentofacial deformities provides a more-symmetrical face, and functional and aesthetic benefits. The aim of this study was to evaluate the perception of buccomaxillofacial surgeons regarding the aesthetics of facial profiles patterns I, II, and III in related to sex, ethnicity, and the main therapeutic procedures. Methods: We interviewed 18 specialist surgeons or surgeons in training in buccomaxillofacial surgery by using a standardized clinical report form for aesthetic evaluation and therapeutic procedures of 12 manipulated images simulating facial profiles, sex, and race. Results: As for aesthetics, the highlights were that facial profile type I had the highest mean values, whereas facial profile type III had the lowest mean values. However, no significant differences were found between the mean values obtained in different facial profiles in relation to sex and race. The therapeutic procedures were homogeneous in profiles II and III, with higher percentages for classical procedures in the orthosurgical treatment of these dentofacial deformities. Conclusion: Facial profile I was considered more aesthetic. Furthermore, sex and racial type effects on aesthetics for the studied sample. Facial profiles I were the most difficult to assess as to therapeutic procedures, which resulted in a wide range of options in relation to profiles II and III.
Descritores: Percepção
Diagnóstico por Imagem
Condutas Terapêuticas
Estudos Transversais
Estudos Prospectivos
Inquéritos e Questionários
Anormalidades Maxilofaciais
Procedimentos Cirúrgicos Bucais
Estudo de Avaliação
Odontólogos
Estudos Observacionais como Assunto
Estética Dentária
Face
Ossos Faciais
Músculos Faciais
-Inquéritos e Questionários/classificação
Inquéritos e Questionários/normas
Anormalidades Maxilofaciais/cirurgia
Anormalidades Maxilofaciais/terapia
Procedimentos Cirúrgicos Bucais/métodos
Procedimentos Cirúrgicos Bucais/ética
Odontólogos/psicologia
Odontólogos/ética
Face/cirurgia
Ossos Faciais/cirurgia
Músculos Faciais/cirurgia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
História do Século XXI
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Revisão
Estudo de Avaliação
Responsável: BR32.1 - Serviço de Biblioteca e Informação Biomédica


  8 / 187 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-608203
Autor: Gomes, Rogério Schutzler.
Título: Frontal and glabellar myotomy: single short frontal scar approach / Miotomia frontoglabelar: acesso por pequena incisão frontal
Fonte: Rev. bras. cir. plást;26(3):446-452, July-Sept. 2011. ilus.
Idioma: en; pt.
Resumo: BACKGROUND: Frontal and glabellar muscle hyperactivity with consequent wrinkles are frequent complaints in plastic surgery. Treatment consists of impediment of related muscles; this can be achieved by application of botulinum toxin or surgery by means of classic coronal incision, endoscopic approach, transblepharoplasty access, or non-endoscopic limited approaches. This paper proposes an alternative of limited approach in which an incision is made on the central frontal scalp for treatment of the frontal and glabellar muscles. METHODS: Between March 2009 and April 2010, 20 female patients were treated using a small incision on the frontal scalp, followed by dissection of frontal and glabellar regions. Muscles and supratrochlear and supraorbital nerve branches were identified; subsequently, frontal and glabellar muscle myotomy was performed. RESULTS: All patients showed good results by frontal and glabellar muscle impediment during the evaluation period, with improvement in wrinkles and hyperactivity. Complications consisted of temporary paresthesia and pruritus in the central frontal region and scalp, in addition to recurrence of partial muscle contraction. CONCLUSIONS: The small incision approach on the central frontal scalp for treatment of frontal and glabellar muscles seems to be a good alternative to other surgical options due to its small size, inconspicuous scarring, and direct visualization of frontal and glabellar anatomic structures, allowing selective myotomy or myectomy.

INTRODUÇÃO: A hiperatividade da musculatura frontoglabelar, com suas consequentes rugas, são queixas frequentes em consultórios de cirurgia plástica. O tratamento consiste de impedimento desses músculos, o que pode ser obtido com a aplicação de toxina botulínica ou cirurgicamente, por incisão coronal clássica, acesso endoscópico, acesso transblefaroplastia ou acessos limitados não-endoscópicos. Neste artigo é proposta uma alternativa de acesso limitado, por incisão pós-capilar central frontal (IPCF), para tratamento das musculaturas frontal e glabelar. MÉTODO: Entre março de 2009 e abril de 2010, 20 pacientes do sexo feminino foram submetidas a IPCF, seguida de dissecção das regiões frontal e glabelar. Os músculos e os nervos supratroclear e supraorbitário foram identificados, sendo, em seguida, realizada miotomia dos músculos frontoglabelares. RESULTADOS: Todos os casos apresentaram bons resultados pelo impedimento da musculatura frontoglabelar no período avaliado, com melhora das rugas e da hiperatividade. As complicações observadas foram temporárias e incluíram parestesia e prurido na região frontal central e no escalpe, além de recorrência parcial da contração muscular. CONCLUSÕES: A IPCF parece ser uma boa alternativa para o tratamento das musculaturas frontal e glabelar, pela pequena incisão, pela cicatriz inaparente e por permitir visão direta das estruturas anatômicas das regiões frontal e glabelar, permitindo miotomia ou miectomia seletiva.
Descritores: Cirurgia Plástica
Ritidoplastia
Toxinas Botulínicas Tipo A
Dissecação
Estética
Face
Músculos Faciais
Ferida Cirúrgica
Miotomia
-Cirurgia Plástica/métodos
Ritidoplastia/métodos
Toxinas Botulínicas Tipo A/uso terapêutico
Dissecação/métodos
Face/cirurgia
Músculos Faciais/cirurgia
Ferida Cirúrgica/cirurgia
Ferida Cirúrgica/terapia
Miotomia/métodos
Limites: Humanos
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
História do Século XXI
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR32.1 - Serviço de Biblioteca e Informação Biomédica


  9 / 187 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-668139
Autor: Chia, Chang Yung.
Título: Suspensão temporofrontal gálea-periostal com duplo acesso: tática conservadora / Temporofrontal galea periosteal lifting with double access: a conservative procedure
Fonte: Rev. bras. cir. plást;27(3):398-404, jul.-set. 2012. ilus, tab.
Idioma: en; pt.
Resumo: INTRODUÇÃO: O tratamento do terço superior da face deve ser amplo, englobando as regiões frontal e temporal. Entretanto, em decorrência das potenciais complicações e da cicatriz extensa, o lifting coronal tem sido evitado e substituído por técnica endoscópica e procedimentos menos invasivos, porém, talvez, menos eficazes. O objetivo deste estudo é propor uma tática cirúrgica com eficácia similar à do lifting coronal, sem, no entanto, as complicações típicas desse procedimento. MÉTODO: Foi realizada análise retrospectiva de 20 pacientes do sexo feminino, consecutivas, com média de idade de 53,3 anos, submetidas a lifting cervicofacial, no período de fevereiro de 2008 a julho de 2011. Foram avaliadas a sensibilidade da região abordada (anestesia, hipoestesia, hiperestesia, parestesia), a função motora do ramo temporal do nervo facial (movimento do músculo frontal), e a cicatrização (alargamento e alopecias). RESULTADOS: Não houve complicações sensitivas ou motoras, bem como vasculares. Também não foram observados alargamento cicatricial ou alopecias. Uma paciente precisou de revisão da miectomia dos músculos corrugadores e outra foi submetida a miectomia do músculo orbicular lateral do olho, para otimização do resultado. CONCLUSÕES: A tática é segura, simples, não necessita de equipamentos ou materiais especiais, e tem a vantagem da ampla e boa distribuição cutânea, englobando as regiões frontal e temporal.

BACKGROUND: Surgical treatment of the superior third of the face should usually involve an extensive area, including the frontal and temporal regions. However, the open coronal technique has been avoided because it carries a risk of potential complications and a wide scar. The technique has been supplanted by endoscopic and other less-invasive techniques, which are perhaps less efficacious. This article proposes an open technique that maintains the coronal lifting efficiency without its typical complications. METHODS: A retrospective analysis of 20 consecutive female patients who underwent cervicofacial facelift from February 2008 to July 2011 was performed. The patients had a mean age of 53.3 years (range, 46-71 years). The sensitivity of the regions covered (i.e., anesthesia, hypoesthesia, hyperesthesia, paresthesia), motor function of the temporal branch of the facial nerve (i.e., frontal muscle movement), and healing (i.e., widening and alopecia) were evaluated. RESULTS: There were no sensory, motor, or vascular complications. Moreover, neither cicatricial enlargement nor alopecia was observed. One patient required revision of the corrugator muscle myectomy, and another underwent myectomy of the lateral orbicularis muscle of the eye for optimal results. CONCLUSIONS: The proposed technique is simple, safe, does not require special equipment or devices, and has the advantage of wide and harmonious distribution of the flap, including the temporal and frontal regions.
Descritores: Cirurgia Plástica
Músculo Temporal
Ritidoplastia
Estudos Retrospectivos
Cicatriz
Estudo de Avaliação
Face
Músculos Faciais
-Cirurgia Plástica/métodos
Cirurgia Plástica/reabilitação
Músculo Temporal/cirurgia
Ritidoplastia/métodos
Cicatriz/terapia
Face/cirurgia
Músculos Faciais/cirurgia
Limites: Humanos
Feminino
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
História do Século XXI
Tipo de Publ: Revisão
Estudo de Avaliação
Responsável: BR32.1 - Serviço de Biblioteca e Informação Biomédica


  10 / 187 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-883646
Autor: Gomes, Rogerio Schutzler; Barazzetti, Daniel Ongaratto; Pintarelli, Guilherme.
Título: Miotomia glabelar fechada: uma nova abordagem cirúrgica para tratar rugas sem cicatrizes / Closed glabellar myotomy: a new surgical approach to treat wrinkles without scarring
Fonte: Rev. bras. cir. plást;33(1):110-114, jan.-mar. 2018. ilus.
Idioma: en; pt.
Resumo: Introdução: A hiperatividade da musculatura glabelar e as consequentes rugas são queixas frequentes na cirurgia plástica. O tratamento consiste em impedimento dos músculos relacionados. Propomos uma abordagem fechada para o tratamento da musculatura glabelar. Métodos: 78 pacientes foram operados entre abril de 2012 e agosto de 2015. A miotomia é realizada guiada pela marcação e tem início utilizando fio de poliglactina 0 ou fio de aço, passando várias vezes através das linhas marcadas, entrando pelo supercílio e utilizando o plano justaperiostal, retornando através do mesmo orifício da agulha em direção ao orifício de entrada, agora usando o plano subcutâneo. Resultados: Foram obtidos bons resultados em todos os casos com impedimento da atividade da musculatura glabelar durante o período avaliado (pelo menos 1 ano), com melhora das rugas e hiperatividade. As complicações observadas foram parestesia temporária na região frontal central (35 casos) e recidiva parcial (4 casos). Não foi observado nenhum caso de recorrência completa. As opções de tratamento cirúrgico de longo prazo para rugas glabelar são miotomia, neurotomia parcial ou miectomia. A miotomia glabelar fechada evita algumas possíveis complicações associadas a essas opções, diminui o tempo cirúrgico utilizando instrumentos cirúrgicos convencionais, permite a correção de assimetria, com menos edema, menos equimoses e evita cicatrizes. Conclusão: A miotomia glabelar fechada parece ser uma boa alternativa às outras opções cirúrgicas tradicionais, porque evita cicatrizes, permite correção de assimetria e apresenta bons resultados a longo prazo.

Introduction: Hyperactivity of the glabellar musculature and resulting wrinkles are frequent complaints in the field of plastic surgery. Treatment consists of blocking the involved muscles. We propose a closed approach for the treatment of glabellar musculature. Methods: Seventy-eight patients underwent operation between April 2012 and August 2015. Myotomy includes the use of markings and polyglactin 0 wire or steel wire, passing through the marked lines several times, entering the eyebrow and using the juxtaperiostal plane, returning through the same orifice of the needle toward the entry hole, and using the subcutaneous plane. Results: Good results were obtained in all cases by preventing glabellar muscle activity during the period evaluated (at least 1 year), with improvement in wrinkles and muscle hyperactivity. The complications observed included temporary paresthesia in the frontal region (35 cases) and partial recurrence (4 cases). There was no case of total recurrence. The options for long-term surgical treatment of glabellar wrinkles are myotomy, partial neurotomy, or myectomy. Closed glabellar myotomy prevents some possible complications associated with these options, reduces the surgical time, requires the use of conventional surgical instruments, eliminates scarring, and causes asymmetric correction, less edema, and fewer bruises. Conclusion: Closed glabellar myotomy seems to be a good alternative compared to other traditional surgical options, because it eliminates scarring, allows correction of asymmetry, and presents good long-term results.
Descritores: Pacientes
Ritidoplastia
Procedimentos Cirúrgicos Reconstrutivos
Difusão de Inovações
Estética
Músculos Faciais
Miotomia
-Pacientes/psicologia
Ritidoplastia/instrumentação
Ritidoplastia/métodos
Procedimentos Cirúrgicos Reconstrutivos/instrumentação
Procedimentos Cirúrgicos Reconstrutivos/métodos
Músculos Faciais/cirurgia
Miotomia/instrumentação
Miotomia/métodos
Limites: Humanos
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
História do Século XXI
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Revisão
Estudo de Avaliação
Responsável: BR32.1 - Serviço de Biblioteca e Informação Biomédica



página 1 de 19 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde