Base de dados : LILACS
Pesquisa : A02.835.232.781.324 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 286 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 29 ir para página                         

  1 / 286 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Cuba
Texto completo
Id: lil-628207
Autor: Quintana Díaz, Juan Carlos; Ali Zwiad, Abdulsalam; Pinilla González, Rafael; López Lazo, Sarah; Maestre Márquez, Hilario; Quintana Giralt, Mayrim.
Título: Comportamiento de las fracturas maxilofaciales atendidas en el Hospital Universitario de Maabar, República de Yemen / Behavior of the maxillofacial fractures in the Maabar's University Hospital, Yemen Republic
Fonte: Rev. cuba. cir;51(1):1-9, ene.-mar. 2012.
Idioma: es.
Resumo: Introducción: las fracturas maxilofaciales constituyen más del 50 porciento del total de fracturas, y en muchas ocasiones están asociadas a otras fracturas del cuerpo humano. Objetivos: estudiar el comportamiento de estas lesiones en el Hospital Universitario de Maabar, de la Universidad de Thamar (Yemen), determinar su relación con la edad, sexo, etiología y localización, y compararlo con los resultados de otros estudios realizados en Cuba y en otros países. Métodos: se realizó un estudio estadístico descriptivo retrospectivo de las fracturas maxilofaciales atendidas por la brigada de profesores cubanos en este hospital entre los años 2006 y 2009. Las variables estudiadas fueron: sexo, edad, causa de la fractura y región afectada, así como el tipo de fractura y los traumatismos asociados. Resultados: el sexo masculino fue mucho más afectado que el femenino. Los accidentes del tránsito fueron la causa más común (más del 50 por ciento de los casos). La fractura nasal fue la más frecuente, y en más de 150 casos se detectaron traumatismos asociados, muchos muy graves, como fracturas de cráneo, de miembros y heridas de partes blandas. Conclusiones: se confirman los resultados que el sexo masculino es el más afectado, y que los accidentes del tránsito son la principal causa de fracturas en la cara. La fractura nasal es la más frecuente de todas las de los huesos faciales (más del 50 por ciento de los casos), pero otros registran la mandíbula o la región zigomática como la zona más frecuente. Impresionaron las fracturas mandibulares en niños, lo cual no es frecuente en Cuba(AU)

Introduction: the maxillofacial fractures account for more than the 50 percent of the total of fractures and often are associated with other fractures of the human body. Objectives: to study the behavior of these lesions in patients from the Maabar's University Hospital of the Thamar's University (Yemen), to determine its relation to age, sex, etiology and location and to compare it with the results of other studies conducted in Cuba and other countries. Methods: a retrospective, descriptive and statistic study was conducted on the maxillofacial fractures seen by the Cuban professor brigade in this hospital between 2006 and 2009. The study variables were: sex, age, cause of the fracture and involved region, as well as the type of fracture and associated traumata. Results: the male sex was more involved that the female one. The road accidents were the commonest cause (more than the 50 percent of cases). The nose fracture was the more frequent and in more than of 150 cases there were associated traumata much of them very severe including skull fracture, of extremities and soft tissue wounds. Conclusions: the results confirm that the male sex is the more involved one and that the road accidents are the leading cause of face fractures. The nose fracture is the more frequent of all that of facial bones (more than 50 percent of cases), but others register the mandible or the zygomatic region as the more frequent involved zone. The mandibular fractures were impressive in children, something not frequent in Cuba(AU)
Descritores: Acidentes de Trabalho
Acidentes de Trânsito
Fraturas Cranianas/epidemiologia
Fraturas Mandibulares/epidemiologia
Ossos Faciais/lesões
-Epidemiologia Descritiva
Estudos Retrospectivos
Limites: Seres Humanos
Masculino
Responsável: CU1.1 - Biblioteca Médica Nacional


  2 / 286 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Cuba
Texto completo
Id: lil-705654
Autor: Matos Paraguassú, Gardênia; Andrade Pimentel, Poliana; Sacramento dos Santos, Mércia; Morais Godoy Figueiredo, Leonardo; Pedreira Ramalho, Luciana Maria; Almeida Sarmento, Viviane.
Título: Alterações Ósseas e do Sistema Estomatognático associadas a Doenças Endócrino Metabólicas / Cambios en los huesos y del sistema estomatognático asociadas con las enfermedades endocrino-metabólicas / Diseases Bone Changes and changes in the Stomatognathic System Associated with Metabolic Endocrine Diseases
Fonte: Rev. cuba. estomatol;50(4):422-435, sep.-dic. 2013.
Idioma: pt.
Resumo: Introdução: a prevalência de doenças endócrino-metabólicas tem aumentado nos últimos anos com a melhoria da expectativa de vida da população. Diabete Melittus, hipotireoidismo, hipertireoidismo, hipoparatireoidismo e hiperparatireoidismo podem levar as alterações no sistema estomatognático, contudo, a literatura ainda é limitada nesta área. Objetivo: Abordar as características e o processo fisiopatológico de doenças endócrino-metabólicas, com destaque para as alterações ósseas e do sistema estomatognático. Metodologia: Os dados foram coletados através da seleção de artigos sobre alterações ósseas e do sistema estomatognático associadas ao hipotireoidismo, hipertireoidismo, hipoparatireoidismo, hiperparatireoidismo e diabete mellitus, publicados nos bancos de dados, Bireme, MEDLINE e Scielo. Resultados: Foram coletados 73 artigos publicados na literatura entre os anos 1995 e 2012, dos quais 40 foram selecionados por se enquadrar no tema proposto. A literatura consultada demonstrou que alterações dos níveis séricos dos hormônios tireoidianos e do paratormônio, assim como diabete mellitus, influenciam no metabolismo ósseo. Atrasos na esfoliação e erupção dentária, no crescimento e desenvolvimento ósseo são observados no hipotireoidismo, enquanto o hipertireoidismo apresenta densidade óssea mineral diminuída, osteoporose dos ossos maxilares, esfoliação acelerada dos dentes decíduos e erupção prematura dos permanentes. No hipoparatireoidismo, observa-se osteoesclerose, dentição hipoplásica e reduzida remodelação óssea. Intensa atividade osteoclástica, ausência de lâmina dura e tumor marrom podem estar presentes no hiperparatireoidismo. Diabete mellitus pode ocasionar oesteoporose, doença periodontal e hipoplasia de esmalte. Embora conhecidas, a magnitude e as causas destas alterações no sistema estomatognático ainda são pouco elucidadas. Conclusões: É imprescindível que o cirurgião dentista tenha conhecimento sobre as manifestações locais ou sistêmicas associadas a estas desordens endócrino-metabólicas que podem acometer os pacientes, para que possa reconhecê-las e contribuir com o seu diagnóstico e tratamento precoces(AU)

Introducción: La prevalencia de las enfermedades endocrino-metabólicas se ha incrementado en los últimos años por el incremento de la esperanza de vida de la población. La diabetes mellitus, hipotiroidismo, hipertiroidismo, hipoparatiroidismo e hiperparatiroidismo pueden presentar alteraciones en el sistema estomatognático, sin embargo, los estudios encontrados en la literatura son todavía limitados en esta área. Objetivo: abordar las características y procesos fisiopatológicos de estas enfermedades y los cambios especialmente en los huesos y del sistema estomatognático. Métodos: los datos fueron recolectados a través de la selección de artículos sobre las alteraciones óseas del sistema estomatognático en pacientes afectados con el hipotiroidismo, el hipertiroidismo, el hipoparatiroidismo, el hiperparatiroidismo y la diabetes mellitus, publicada en las bases de datos, BIREME, SciELO y MEDLINE. Resultados: se recolectaron 73 artículos publicados entre los años 1995 y 2012, de los cuales 40 fueron seleccionados por la relación con el tema de interés para nuestro propósito. La literatura ha demostrado que los cambios en los niveles séricos de la hormona tiroidea y paratiroidea, y la diabetes mellitus afectan el metabolismo óseo. En el hipotiroidismo se observan retrasos en la exfoliación y erupción de los dientes, en el crecimiento y desarrollo óseo. El hipertiroidismo, hay disminución de la densidad mineral ósea, osteoporosis de los huesos de la mandíbula, exfoliación acelerada de los dientes temporales y erupción prematura de los permanentes. En el hipoparatiroidismo, se observan osteosclerosis, dientes hipoplásicos, y remodelación ósea reducida. Puede estar presente intensa actividad de los osteoclastos, ausencia de la lámina dura y tumor pardo en el hiperparatiroidismo. La diabete mellitus puede causar oesteoporosis, enfermedad periodontal e hipoplasia del esmalte. Aunque conocidas, la magnitud y las causas de estos cambios en el sistema estomatognático aún no están claros.Conclusiones: es esencial que el dentista tenga conocimiento de las manifestaciones locales o sistémicas asociadas con estos trastornos endocrinos y metabólicos para que pueda reconocerlos y ayudar en el diagnóstico precoz y el tratamiento(AU)

Introduction: the prevalence of endocrine-metabolic diseases has increased in recent years due to improvement of the life expectancy of the population. Diabetes mellitus, hypothyroidism, hyperthyroidism, hypoparathyroidism and hyperparathyroidism may present alterations in the stomatognathic system; however, some studies found in literature are still limited in this area. Objective: to address the characteristics and pathophysiological process of these diseases, especially bone changes and in the stomatognathic system. Methods: data were collected through the selection of articles about bone alterations of the stomatognathic system associated with hypothyroidism, hyperthyroidism, hypoparathyroidism, hyperparathyroidism, and diabetes, published in databases, BIREME, MEDLINE and SciELO. Results: seventy three articles published between 1995 y 2012 were revised, and 40 were selected on the basis of their association with the topic of interest. It has shown that changes in serum levels of thyroid and parathyroid hormones, and diabetes mellitus have an impact on bone metabolism. Delays in tooth eruption and exfoliation, bone growth and development are observed in hypothyroidism, whereas decreased bone mineral density, jawbones osteoporosis, accelerated exfoliation of deciduous teeth and premature eruption of permanent teeth were observed in hyperthyroidism. In hypoparathyroidism, there were osteosclerosis, hypoplastic teeth, and reduced bone remodeling. Intense osteoclastic activity, brown tumors and the absence of lamina dura in hyperparathyroidism may be observed. Diabetes mellitus can cause osteoporosis, periodontal disease and enamel hypoplasia. Although they are known, the magnitude and causes of these changes in the stomatognathic system are still unclear. Conclusions: it is essential that dentist can recognize the local or systemic manifestations associated with these endocrine and metabolic disorders and help to early diagnosis and treatment(AU)
Descritores: Sistema Estomatognático/fisiopatologia
Doenças do Sistema Endócrino/epidemiologia
Ossos Faciais/fisiologia
Doenças Metabólicas/epidemiologia
-Literatura de Revisão como Assunto
Coleta de Dados/métodos
Bases de Dados Bibliográficas
Técnica de Desmineralização Óssea/métodos
Limites: Seres Humanos
Responsável: CU1.1 - Biblioteca Médica Nacional


  3 / 286 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1022913
Autor: Lima, Tatiana Araújo de.
Título: Avaliação do crescimento crânio-facial em cardiopatas e não cardiopatas: estudo longitudinal / Evaluation of craniofacial growth in patients with and without heart disease: longitudinal study.
Fonte: Rio de janeiro; s.n; 2011. 60 p. ilus.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Faculdade de Odontologia para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: O objetivo deste estudo longitudinal foi identificar as diferenças no padrão de crescimento crânio-facial de pacientes portadores de cardiopatas congênitas. A amostra foi composta por 43 pacientes que encontravam-se na faixa etária inicial de 7 a 12 anos, em atendimento de rotina no Ambulatório de Pediatria do Hospital Universitário Pedro Ernesto, os quais foram reavaliados num período médio de 8 a 10 anos. Foram obtidas radiografias cefalométricas nos tempos inicial (T1) e final (T2) de todos os 43 indivíduos, sendo a amostra dividida em grupo cardiopata com 23 pacientes e grupo não cardiopata com 20 pacientes. Na comparação entre cardiopatia e não cardiopatia, foram constatadas diferenças significativas entre os grupos em relação as proporções das medidas cefalométricas verticais da altura facial anterior superior e inferior. O padrão esquelético foi caracterizado por uma protrusão maxilar mais acentuada para o grupo não cardiopata e uma protrusão mandibular mais acentuada em ambos os grupos. O padrão de crescimento foi caracterizado por uma tendência a crescimento horizontal e vertical equilibrada nos indivíduos de ambos os grupos. O padrão dentário foi caracterizado por uma protrusão dos incisivos inferiores em relação à base óssea em ambos os grupos. O padrão estético foi caracterizado por uma retrusão dos lábios superior e inferior, em ambos os grupos. O padrão vertical foi caracterizado por uma tendência vertical em ambos os grupos, sendo caracterizado por uma diminuição mais acentuada da proporção entre a altura facial anterior superior e a altura facial anterior total e um aumento mais acentuado da proporção entre a altura facial anterior inferior e a altura facial anterior total para o grupo cardiopata, de forma significativa.

The aim of this longitudinal study was to evaluate the changes in craniofacial growth pattern of patients with congenital heart diseases. The sample comprised 43 pacients aged between seven and twelve who were under routine clinical care at Pedro Ernesto University Hospital. All pacients were reavaluated between a period of eigth and ten years. While the cardiopatic group was composed of 50 males and 38 females, the rest of the sample showing no heart disease included 20 males and 23 females. When comparing the cephalometric measurements between the groups, a significant difference was found in vertical anterior superior and inferior facial height. The skeletal pattern showed a maxillary protrusion in the group without heart disease and a mandibular protrusion in both groups with and without heart disease. Both groups also showed a balanced horizontal and vertical growth tendency and the dental pattern revealed an incisor protrusion, with the lower ones being more proclined in relation to the basal bone. The aesthetic pattern showed a retrusion in the upper and lower lip position, considering both groups and when considering the vertical pattern, both group presented a vertical tendency, characterized by significant decrease of the anterior superior facial height and an increase of the anterior inferior facial height in group with heart disease.
Descritores: Crânio/crescimento & desenvolvimento
Ossos Faciais/crescimento & desenvolvimento
Cardiopatias Congênitas/fisiopatologia
-Cefalometria
Estudos Longitudinais
Desenvolvimento Maxilofacial/fisiologia
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Criança
Adolescente
Adulto Jovem
Responsável: BR1366.1 - Biblioteca Biomédica B - CB/B (Odontologia e Enfermagem)
BR1366.1; 616.314, L732, TO678


  4 / 286 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1012619
Autor: Padur, Ashwini Aithal; Kumar, Naveen.
Título: Unusual branching pattern and termination of facial artery and its clinical implications for facial operations / Padrão anômalo de ramificação e terminação da artéria facial e implicações clínicas para cirurgias da face
Fonte: J. vasc. bras;18:e20190021, 2019. ilus.
Idioma: en.
Resumo: The facial artery is the main artery of the face and variations in its origin and its branching pattern have been documented. We report herein multiple facial artery branch variations in the face. A large posterior (premasseteric) branch originated from the left facial artery and coursed upwards behind the main trunk of the facial artery. This artery presented with a straight course and was closely related to the anterior border of the masseter. The branch then terminated by supplying the adjacent connective tissue below the parotid duct. It was also observed that the facial artery was very thick and tortuous and terminated as the superior labial artery. Knowledge of this variation is of great clinical significance in facial operations, especially for maxillofacial surgeons and plastic surgeons, because it forms the anatomical basis for the facial artery musculo-mucosal flap

A artéria facial é a principal artéria da face, e variações da sua origem e padrão de ramificação têm sido documentadas. Este artigo descreve múltiplas variações de ramificações da artéria facial. Um ramo posterior grande (pré-massetérico) teve origem na artéria facial esquerda e cursou para cima por trás do tronco principal da artéria facial. Essa artéria apresentou um curso reto e intimamente relacionado com a borda anterior do masseter. O ramo terminou suprindo o tecido conjuntivo adjacente abaixo do ducto parotídeo. Também se observou que a artéria facial tinha grande calibre, era tortuosa e terminava na artéria labial superior. Conhecer essa variação é de grande significância clínica em cirurgias da face, principalmente para cirurgiões maxilofaciais e plásticos, tendo em vista que ela forma a base anatômica para o retalho músculo-mucoso da artéria facial
Descritores: Artéria Carótida Externa
Face/cirurgia
-Glândulas Salivares
Artérias Temporais
Anormalidades Craniofaciais
Dissecação
Ossos Faciais
Cabeça
Limites: Seres Humanos
Masculino
Idoso
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  5 / 286 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-997231
Autor: Lanas Terán, Guilermo Alberto.
Título: Epidemiologia e desfechos clínicos do tratamento das fraturas faciais de um hospital público de Quito - Equador: um estudo retrospectivo de 5 anos / Epidemiology and clinical outcomes of facial fractures management in a public hospital in Quito - Ecuador: a five-year retrospective study.
Fonte: São Paulo; s.n; 20180000. 67 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Odontologia para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Estudos epidemiológicos regionais que envolvam a traumatologia maxilofacial são importantes para auxiliar o desenvolvimento de formas mais eficientes de prestar cuidados em saúde, para avaliar e melhorar a qualidade destes cuidados e gerenciar estratégias de prevenção, financiamento e acesso ao tratamento no setor público de saúde. O tempo decorrido entre um trauma de face de um paciente até o atendimento clínico e tratamento das fraturas pode afetar os resultados clínicos em termos de intervenções resolução e complicações. O objetivo deste estudo foi verificar se no Hospital Público Eugênio Espejo de Quito, existe uma relação entre variáveis de tipificação das fraturas, seus tratamentos e os intervalos de tempo para sua resolução clínica com o aparecimento de complicações. Um estudo retrospectivo foi realizado nos prontuários do Serviço de Cirurgia bucomaxilofacial veificando dados epidemiológicos e da evolução clínica de pacientes que sofreram fraturas em face, esqueleto fixo e mandíbula entre os anos de 2012 e 2016. Os resultados mostraram que a epidemiologia das fraturas faciais foi bastante semelhante ao que a literatura pertinente ao assunto tem mostrado. A maioria dos casos ocorreram fora da cidade de Quito (64%). Observamos que não existe associação das variáveis: histórico de hábitos nocivos, presença de desvio, tipo de fratura, abordagem da fratura, tipo de fixação, presença ou não de comorbidades com o aparecimento de fraturas. Entretanto, os dados mostraram que existe 70% mais chances de risco de complicações quando o intervalo decorrido entre o acidente e o tratamento definitivo ultrapassar uma semana. Discutimos os fatores que podem implicar neste maior intervalo de tempo entre essas condutas e concluímos que existe a necessidade de investimento na especialidade e estudos para implantação de novos serviços fora da cidade de Quito.
Descritores: Epidemiologia
Ossos Faciais
Responsável: BR97.1 - Serviço de Documentação Odontológica


  6 / 286 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-972062
Autor: Schorr, Fabíola.
Título: Colapsabilidade da faringe durante o sono induzido: comparação entre descendentes de Japoneses e indivíduos Brancos.
Fonte: São Paulo; s.n; 2015. 114 p. ilus, tab, graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Introdução: A patogênese da apneia obstrutiva do sono (AOS) é complexa e pode variar de acordo com a etnia. O componente anatômico que predispõe à AOS é resultado da interação entre a estrutura óssea e partes moles da via aérea superior (VAS), e pode ser acessado através da pressão crítica de fechamento da faringe (Pcrit). Hipotetizamos que os descendentes de Japoneses e Caucasianos apresentam diferentes preditores para a colapsabilidade da VAS, sugerindo diferentes vias que levam ao desenvolvimento da AOS nestes dois grupos étnicos. Métodos: Homens descendentes de Japoneses (n=39) e Caucasianos (n=39), pareados para idade e gravidade da AOS, foram avaliados através de polissonografia (PSG), Pcrit e tomografia computadorizada (TC) da VAS e abdome para estudo da anatomia da via aérea e gordura abdominal, respectivamente. Resultados: Pcrit foi similar entre descendentes de Japoneses e Caucasianos (-1.0 ± 3.3 vs -0.4 ± 3.1 cmH20). Descendentes de Japoneses apresentaram menores dimensões ósseas craniofaciais (comprimento da base do crânio, maxila e mandíbula), enquanto que os Caucasianos apresentaram maior tamanho das partes moles da VAS (comprimento e volume da língua) e maior desbalanço entre o volume da língua e da mandíbula (razão entre o volume da língua e o volume da mandíbula). O ângulo da base do crânio apresentou associação com a Pcrit somente entre os descendentes de Japoneses (r=-0.535, p < 0.01). A razão volume da língua/volume mandibular se associou com a Pcrit somente nos Caucasianos (r=0.460, p < 0.01). Variáveis relacionadas à obesidade (IMC, circunferências cervical e abdominal, gordura visceral) mostraram correlação semelhante com a Pcrit em ambos os grupos...

Introduction: Obstructive sleep apnea (OSA) pathogenesis is complex and may vary according to ethnicity. The anatomical component predisposing to OSA is the result of the interaction between bony structure and upper airway soft tissues and can be assessed using passive critical closing pressure (Pcrit). We hypothesized that Japanese-Brazilians and Caucasians present different predictors to upper airway collapsibility, suggesting different causal pathways to develop OSA in these two groups. Methods: Male Japanese-Brazilians (n=39) and Caucasians (n=39) well matched for age and OSA severity were evaluated by full polysomnography, Pcrit and upper airway plus abdomen CT scans for determination of upper airway anatomy and abdominal fat, respectively. Results: Pcrit was similar between Japanese-Brazilians and Caucasians (-1.0 ± 3.3 vs -0.4 ± 3.1 cmH20). Japanese-Brazilians presented smaller upper airway bony dimensions (cranial base, maxillary and mandibular length) while Caucasians presented larger upper airway soft tissue (tongue length and volume) and greater imbalance between tongue and mandible (tongue/mandibular volume ratio). Cranial base angle was associated with Pcrit only among Japanese-Brazilians (r=-0.535, p < 0.01). Tongue/mandibular volume ratio was associated with Pcrit only among Caucasians (r=0.460, p < 0.01). Obesity-related variables (visceral fat, BMI, neck and waist circumferences) showed similar correlation with Pcrit in Japanese-Brazilians and Caucasians...
Descritores: Apneia Obstrutiva do Sono
Faringe/anatomia & histologia
Faringe/fisiopatologia
Tomografia Computadorizada por Raios X
Ossos Faciais
Gordura Abdominal
Limites: Masculino
Seres Humanos
Adulto Jovem
Adulto
Meia-Idade
Idoso
Responsável: BR66.1 - Divisão de Biblioteca e Documentação
BR66.1


  7 / 286 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-971975
Autor: Sá, Carlos Diego Lopes.
Título: Fatores sociodemográficos, clínicos e terapêuticos associados a fraturas maxilofaciais em uma população brasileira: estudo transversal em hospital terciário no período entre 2006 e 2015.
Fonte: Fortaleza; s.n; 2016. 61 p. ilus, tab.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Federal do Ceará para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: O trauma é reconhecido como um importante problema de saúde pública mundial,estando as fraturas maxilofaciais comumente associadas a populações vulneráveis de países em desenvolvimento. Dessa forma, o presente estudo objetivou determinar o perfil epidemiológico dos pacientes com trauma bucomaxilofacial em um hospital terciário do nordeste brasileiro no período de 2006 a 2015. Foi realizado um estudo retrospectivo com prontuários hospitalares, e os dados foram agrupados em variáveis independentes (dados sociodemográficos, etiológicos e terapêuticos) e variáveis de desfecho (ocorrência de fratura). Foram identificados 338 pacientes, com maioria do sexo masculino (p<0,001), idade entre 21-30 anos (p<0,001), portando principalmente fratura única (p<0,001) e relacionados ao não uso de itens de segurança (p<0,001). Não houve diferença estatisticamente significativa com relação à procedência (p=0,644), mas houve significância de acidentes motociclísticos (p<0,001). Prevaleceram fraturas de mandíbula e de complexo zigomático-orbital (p<0,001), notadamente as fraturas de ângulo mandibular (p<0,001). Foram estatisticamente significativos o tratamento cirúrgico aberto (p<0,001), em até 14 dias após o trauma,através de acesso intra oral (p<0,001), utilizando entubação nasotraqueal (p<0,001). Considerando os resultados do presente estudo, conclui-se que as fraturas maxilofaciais associaram-se significantemente com fatores sociodemográficos,etiológicos e terapêuticos na amostra estudada.

Trauma is recognized as a worldwide public health issue with maxillofacial fracturesbeing commonly seen in the most vulnerable populations of undeveloped countries.Thus, the present study aimed to determine the epidemiological profile of oral andmaxillofacial trauma patients of a tertiary hospital in the northeast region of Brazilfrom 2006 to 2015. A retrospective study was conducted and the data obtained fromthe patients records were grouped into independent variables (socio-demographic,etiological and therapeutic data) and outcome variables (fracture occurrence). A total338 patients were identified, most of them male (p<0,001), aged between 21 to 30years (p<0,001), bearing mainly single fractures (p<0,001) and not wearing safetydevices (p<0,001). No statically significant difference was seen related with thegeographical place of origin (p=0,644), but motorcycle accidents was significant(p<0,001). Mandibular and orbital-zygomatic complex fractures were prevalent(p<0,001), specifically mandibular angle fractures (p<0,001). The following were alsoprevalent: open surgical treatment (p<0,001), in the first 14 days following the trauma,by means of an intra-oral approach (p<0,001) and nasotracheal intubation (p<0,001).Considering the results of this study, it can be concluded the maxillofacial fractureswere significantly associated with socio-demographic, etiological and therapeuticfactors within the studied sample.
Descritores: Ossos Faciais
Estudos Epidemiológicos
Traumatologia
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR6.1 - BCS - Biblioteca de Ciências da Saúde
BR6.1


  8 / 286 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-971899
Autor: Esses, Diego Felipe Silveira.
Título: Grupo ocupacional, nível educacional, status matrimonial e hábitos deletérios à saúde entre indivíduos com fraturas maxilofaciais: estudo retrospectivo em uma população do nordeste brasileiro.
Fonte: Fortaleza; s.n; 2016. 49 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Federal do Ceará para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: O perfil epidemiológico do trauma pode ser o reflexo de desigualdades em saúde entre grupos. O objetivo deste trabalho é investigar o perfil ocupacional, nível educacional, status matrimonial e hábitos deletérios à saúde de indivíduos com fraturas maxilofaciais de uma sub população do nordeste brasileiro. Foi realizado um estudo retrospectivo com prontuários de pacientes admitidos no Serviço de Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial do Hospital Universitário Walter Cantídio (Fortaleza, Ceará, Brasil), acometidos por fraturas maxilofaciais, no período entre 2006 e 2015. Foram identificados 338 pacientes, que, no total,apresentaram 355 fraturas. O sexo masculino foi o mais acometido (p<0,001) e a média etária foi de 31,3 +/- 12,9 anos, com prevalência na terceira década de vida (p<0,001). Houve predomínio de acidentes motociclísticos (p<0,001), trabalhadores do lar como principal ocupação (p<0,001), status educacional baixo (p=0,032), e não uso do cigarro (p<0,001), ou álcool (p=0,023). Fraturas do complexo zigomático-orbitário e mandibulares foram as mais prevalentes na amostra (p<0,001). Com isso, concluímos que o perfil sociodemográfico,representado pelo nível educacional, ocupação, status matrimonial e hábitos deletérios,exerceram influencia no perfil epidemiológico das fraturas maxilofaciais de uma sub população do Nordeste brasileiro, no período do estudo.

The epidemiological profile of trauma may reflect inequalities in health between groups. Theobjective of this study is to investigate the occupational profile, educational level, maritalstatus and deleterious habits to the health of patients with maxillofacial fractures of asubpopulation of northeastern Brazil. a retrospective study of medical records of patientsadmitted to the Oral and Maxillofacial Surgery and Traumatology, University Hospital WalterCantídio (Fortaleza, Ceará, Brazil), affected by maxillofacial fractures was conducted in theperiod between 2006 and 2015. We identified 338 patients who, in total showed 355 fractures.Males were the most affected (p <0.001) and the mean age was 31.3 +/- 12.9 years, withprevalence in the third decade of life (p <0.001). There was a predominance of motorcycleaccidents (p <0.001), home workers as main occupation (p <0.001), low educational status (p= 0.032), and no cigarette use (p <0.001) or alcohol (p = 0.023) . Fractures of the zygomaticorbitaland mandibular complex were the most prevalent in the sample (p <0.001). Thus, weconclude that the socio-demographic profile, represented by educational level, occupation,marital status and deleterious habits, exerted influence on the epidemiological profile ofmaxillofacial fractures in a subpopulation of the Brazilian Northeast, during the study period.
Descritores: Estudos Epidemiológicos
Ferimentos e Lesões
Ossos Faciais
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR6.1 - BCS - Biblioteca de Ciências da Saúde
BR6.1


  9 / 286 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-906240
Autor: Patussi, Cleverson; Zavarez, Larissa Balbo; Parise, Guilherme Klein; Schussel, Juliana Lucena; Sassi, Laurindo Moacir.
Título: Impaction of primary tooth molar in mandibule ­ case report / Primeiro molar decíduo impactado em mandíbula - relato de caso
Fonte: Braz. dent. sci;21(2):253-256, 2018. ilus.
Idioma: en.
Resumo: Tooth impaction results from a mechanical blocking that prevents the tooth from erupt. This situation is frequently associated to permanent tooth as wisdom teeth and canines. Impaction of a primary tooth can be associated to systemic or local etiologic factors. Treatment options could include dental extraction, removal of lesion associated without removing the primary tooth and others. The aim of this article is to present a rare case report of an impacted primary tooth in a 42 yearold man, with no complain of swelling. Extra oral examination revealed no alteration of normality. The panoramic radiograph showed a primary tooth impacted in the left body of the mandible. Most of the time the cause for non-eruption of primary tooth is the presence of a mechanical obstacle, not anatomical, in its trajectory. The surgical intervention is a possibility, but it can stay unaltered with no problems related to the impacted tooth. Many times the professional experience and the activity together in various areas of knowledge are the most important and wise conduct to be taken in health care.(AU)

A impactação dental resulta de um bloqueio mecânico que impede o dente de erupcionar. Esta situação está frequentemente associada à dentes permanentes como os terceiros molares e os caninos. Impactação de um dente decíduo pode estar associada a fatores sistêmicos ou locais. Opções de tratamento podem incluir extração dental, remoção da lesão associada sem remoção do dente decíduo, entre outros. O objetivo deste artigo é apresentar um raro relato de caso de um dente decíduo impactado em um paciente do gênero masculino, 42 anos de idade, sem queixas de inchaço. A avaliação extra-bucal não mostrou alterações de normalidade. A radiografia panorâmica evidenciou um dente decíduo impactado em corpo de mandíbula, lado esquerdo. Na maioria dos casos a causa para não erupção de um dente decíduo é a presença de um obstáculo mecânico, não anatômico, em sua trajetória de erupção. A intervenção cirúrgica é uma possibilidade, mas pode permanecer inalterada sem problemas relacionados ao dente impactado. Em muitos casos a experiência profissional e a atividade em conjunto com várias áreas do conhecimento são as condutas mais importantes e sábias a serem tomadas no cuidado em saúde.(AU)
Descritores: Ossos Faciais
Arcada Osseodentária
Mandíbula
Côndilo Mandibular
Cirurgia Bucal/reabilitação
Odontopatias
Dente Decíduo
Dente Decíduo/lesões
Dente Impactado
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR243.1 - Serviço Técnico de Biblioteca e Documentação


  10 / 286 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-873841
Autor: Cavalieri-Pereira, Lucas; Brandt Filho, Sérgio Henrique de Oliveira; Moura, Leonardo Alonso de; Saab, Marcelo; Pastori, Cláudio Maldonado.
Título: Reconstrução cirúrgica de fratura fronto-naso-órbito-etmoidal / Surgical reconstruction of a frontonasal orbital-etmoidal fracture
Fonte: RGO (Porto Alegre);57(4):471-475, out.-dez. 2009. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: As fraturas do seio frontal são originadas a partir de acidentes de grande intensidade, que incluem acidentes automobilísticos, agressões físicas, acidentes esportivos e quedas. Normalmente, estão associadas com fraturas do terço médio da face, incluindo fraturas maxilares, naso-órbito-etmoidais e zigomáticas. Várias modalidades de tratamento têm sido propostas para reconstrução das fraturas fronto-naso-órbito-etmoidais, incluindo fixação dos fragmentos ósseos com placas e parafusos, reconstrução com enxertos ósseos e implante de malhas de titânio. No caso ora apresentado, utilizou-se do acesso bicoronal para reconstrução da parede anterior do seio frontal e restabelecimento do contorno fronto-naso-órbito-etmoidal, sendo utilizado enxerto ósseo de calota craniana para esse fim. Verificou-se a integridade do ducto fronto-nasal, não havendo necessidade de canulização deste. Esse procedimento é importante diretriz no plano de tratamento, uma vez que determina a obliteração ou canulização do ducto. Nenhuma complicação ou sequela foi observada na proservação de aproximadamente um ano. A proservação por longos períodos pós-operatórios é importante para avaliação de possíveis complicações.

Frontal sinus fractures are originated from high intensity accidents, including automobile accidents, altercations, sports accidents and falls. Normally, they are associated with fractures of the middle third of the face, including maxillary, nasal-orbital-etmoidal and zygomatic fractures. Several treatment modalities have been proposed to reconstruct fronto-nasal-orbital-etmoidal fractures, including fixation of bone fragments with plates and screws, reconstruction with bone grafts and titanium mesh implants. In the case here presented, bicoronal access was used to reconstruct the anterior wall of the frontal sinus and to reestablish the fronto-nasal-orbital-etmoidal contour, using a bone graft from the cranial cap for this purpose. The integrity of fronto-nasal duct was verified, and there was no need to canalize it. This procedure is an important guideline in the treatment plan, since it determines obliteration or canalization of the duct. After one year of follow-up, no complication or sequela was observed. Long periods of post-operative follow up are very important to evaluate possible complications.
Descritores: Ossos Faciais/cirurgia
Ossos Faciais/lesões
Seio Frontal/cirurgia
Seio Frontal/lesões
Traumatismos Maxilofaciais/cirurgia
Limites: Seres Humanos
Masculino
Adulto
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR1354.1 - Biblioteca São Leopoldo Mandic



página 1 de 29 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde