Base de dados : LILACS
Pesquisa : A02.835.583.405 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 12 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 2 ir para página        

  1 / 12 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1147872
Autor: López, Isabel; Guasamucaro, María; Nuñez, Concepción.
Título: Hallazgos ultrasonográficos en articulaciones de muñecas y manos de pacientes con sospecha clínica de artritis reumatoide en fase temprana / Ultrasonographic findings in wrists and hands of patients with clinical suspicion of early phase rheumatoid arthritis
Fonte: Bol. méd. postgrado;37(1):7-14, Ene-Jun 2021. tab.
Idioma: es.
Resumo: La Artritis Reumatoide (AR) es una enfermedad crónica y autoinmune cuyo primer año de evolución es considerado por el Colegio Americano de Reumatología como su fase temprana. Con el objetivo de describir los hallazgos ultrasonográficos en las articulaciones de muñecas y manos de pacientes con sospecha clínica de AR en fase temprana referidos de la consulta de Reumatología del Hospital Central Universitario Dr. Antonio María Pineda durante el lapso junio-agosto de 2018, se realizó un estudio descriptivo transversal evaluando 126 articulaciones de 21 pacientes según la escala modificada del OMERACT. Los pacientes se caracterizaron por un promedio de edad de 51,4 ± 11,1 años, siendo el grupo etario más afectado el de 41-50 años y 51-60 años. Hubo un predominio del sexo femenino (85,7%) y una media de inicio de síntomas de 5,2 ± 2,8 meses. Las principales alteraciones encontradas fueron derrame sinovial (54,7%), engrosamiento sinovial (28,5%), tenosinovitis en el grupo extensor (28,5%), erosiones óseas (11,1%) y tenosinovitis en flexores (9,5%). Los hallazgos mostraron mayor afectación de las articulaciones radiocarpianas; 12,7% y 7,9% mostraron hipertrofia sinovial y sinovitis grado I, 15% derrame sinovial grado 1 y 2 y 7,9% erosiones óseas pequeñas. El 8,7% de las II metacarpofalángicas mostraron hipertrofia sinovial grado I, 6,3% sinovitis, 13,4% derrame sinovial y 1,5% erosiones óseas medianas; el 0,79% de las II interfalángicas proximales presentaron derrame sinovial grado 1. Se observó tenosinovitis grado 1 en 25,4% de extensores y 7,9% de flexores. En conclusión, la ultrasonografía es una herramienta complementaria en el diagnóstico y seguimiento de la enfermedad reumatoide en fase temprana por lo que se sugiere fomentar su uso evitando gastos innecesarios y retrasos en el inicio del tratamiento(AU)

Rheumatoid Arthritis (RA) is a chronic and autoimmune disease whose first year of clinical manifestations is considered the early phase of the disease according to the American College of Rheumatology. With the aim of describing the ultrasonographic findings in the wrists and hands of patients with clinical suspicion of early phase RA referred to the Rheumatology Service of the Hospital Central Universitario Dr. Antonio Maria Pineda during the period June-August 2018, a cross-sectional descriptive study was conducted evaluating 126 joints of 21 patients according to the modified scale of the OMERACT. Patients had an average age of 51.4 ± 11.1 years and the most affected age groups was the 41-50 years and 51-60 years. Predominance of female sex (85.71%) as well as an average of 5.2 ± 2.8 months of time of symptoms onset was observed. The main alterations observed were synovial effusion (54.7%), synovial thickening (28.5%), tenosynovitis in extensor tendons (28.5%), bone erosions (11.1%) and tenosynovitis in flexor tendons (9.52%). The radiocarpal joints were the most affected showing grade 1 synovial hypertrophy and synovitis in 12.7% and 7.9% of joints, respectively; grade 1 and 2 synovial effusion was observed in 15% of joints and small bone erosions in 7.9%. For the second metacarpophalangeal joint, grade I synovial hypertrophy was found in 8.7% of joints, synovitis in 6.3%, synovial effusion in 13.4% and medium-sized bone erosions in 1.5%; in 0.79% of the proximal interphalangeal joints grade I synovial effusion was observed. Tenosynovitis grade 1 was observed in 25.4% of extensor tendons and 7.9% flexors. The use of ultrasonography should be encouraged as a complementary tool for the diagnosis of RA, avoiding unnecessary expenses and delay in treatment(AU)
Descritores: Artrite Reumatoide
Ultrassonografia
Articulação da Mão/diagnóstico por imagem
-Líquido Sinovial
Doenças do Sistema Imunitário
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Estudo de Avaliação
Responsável: VE1.1 - Biblioteca Humberto Garcia Arocha


  2 / 12 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-798095
Autor: Luz, Karine R; Pinheiro, Marcelo M; Petterle, Giovanna S; Santos, Marla F. dos; Fernandes, Artur R. C; Natour, Jamil; Furtado, Rita N. V.
Título: A new musculoskeletal ultrasound scoring system (US10) of the hands and wrist joints for evaluation of early rheumatoid arthritis patients / Novo sistema de escore ultrassonográfico (US10) musculoesquelético das articulações das mãos e punho para avaliação de pacientes com artrite reumatoide em fase inicial
Fonte: Rev. bras. reumatol;56(5):421-431, Sept.-Oct. 2016. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Objective: To propose a novel ultrasound scoring system for hand and wrist joints (US10) for evaluation of patients with early rheumatoid arthritis (RA) and to correlate the US10 with clinical, laboratory and functional variables. Methods: Forty-eight early RA patients underwent clinical and laboratory evaluations as well as blinded ultrasound (US) examinations at baseline, three, six and 12 months. The proposed US10 system involved the assessment of the wrist, second and third metacarpophalangeal and proximal interphalangeal joints. The score consisted of inflammation parameters (synovial proliferation [SP], power Doppler [PD] and tenosynovitis [TN]) and joint damage parameters (bone erosion [BE] and cartilage damage [CD]). SP, PD, BE and CD were scored qualitatively (0–1) and semi-quantitatively (grades 0–3). Tenosynovitis was scored as presence/absence. The evaluation also involved the 28-Joint Disease Activity Score (DAS28), Health Assessment Questionnaire (HAQ) and C-reactive protein level (CRP). Results: Mean duration of symptoms was 7.58 ± 3.59 months. Significant correlations (p < 0.05) were found between inflammation parameters and CRP at baseline and between the changes in these variables throughout the study. Significant correlations (p < 0.05) were found between DAS28 score and both PD and TN at baseline and between the changes in DAS28 score and both SP and TN throughout the follow up. Moreover, significant correlations were found between the changes in inflammation parameter scores and HAQ score throughout the follow up. Conclusion: The proposed US10 scoring system proved to be a useful tool for monitoring inflammation and joint damage in early RA patients, demonstrating significant correlations with longitudinal changes in disease activity and functional status.

RESUMO Objetivo: Propor um novo sistema de escore ultrassonográfico das articulações da mão e punho (US10) para a avaliação de pacientes com artrite reumatoide (AR) e correlacionar o US10 com variáveis clínicas, laboratoriais e funcionais. Métodos: Foram submetidos 48 pacientes com AR em fase inicial a avaliações clínicas e laboratoriais, bem como a exames cegos de ultrassom (US) no início do estudo e com 3, 6 e 12 meses. O sistema US10 proposto envolveu a avaliação do punho e das articulações metacarpofalângicas e interfalângicas proximais do segundo e terceiro dígitos. O escore consistiu em parâmetros inflamatórios (proliferação sinovial [PS], Power Doppler [PD] e tenossinovite [TN]) e parâmetros de danos articulares (erosão óssea [EO] e danos na cartilagem [DC]). PS, PD, EO e DC foram pontuados qualitativamente (0 a 1) e semiquantitativamente (graus 0 a 3). A tenossinovite foi pontuada como presença/ausência. A avaliação envolveu também o escore 28-Joint Disease Activity (DAS28), o Health Assessment Questionnaire (HAQ) e o nível de proteína C-reativa (PCR). Resultados: A duração média dos sintomas foi de 7,58 ± 3,59 meses. Foram encontradas correlações estatisticamente significativas (p < 0,05) entre os parâmetros de inflamação e a PCR no início do estudo e entre as mudanças nessas variáveis ao longo do estudo. Foram encontradas também correlações significativas (p < 0,05) entre o escore DAS28 e a PD e TN no início do estudo e entre as mudanças no escore DAS28 e PS e TN em todo o seguimento. Além disso, foram encontradas correlações significativas entre as mudanças no escore dos parâmetros de inflamação e no escore HAQ ao longo do seguimento. Conclusão: O sistema de escore US10 proposto provou ser uma ferramenta útil para monitorar a inflamação e o dano articular em pacientes com AR em fase inicial, demonstra correlações significativas com as alterações longitudinais na atividade da doença e no estado funcional.
Descritores: Artrite Reumatoide/diagnóstico por imagem
Sinovite/diagnóstico por imagem
Articulação do Punho/diagnóstico por imagem
Ultrassonografia/métodos
-Tenossinovite
Índice de Gravidade de Doença
Articulação da Mão/diagnóstico por imagem
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 12 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-868345
Autor: Takemura, Renan Lyuji; Nakamoto, Hugo Alberto; Iwase, Fernanda do Carmo; Nakamoto, João Carlos; Veronesi, Bruno Azevedo; Wei, Teng Hsiang.
Título: Reconstrução tardia na mão traumatizada com perda de múltiplos dedos / Late reconstruction of a traumatized hand with loss of multiple fingers
Fonte: Rev. bras. cir. plást;32(3):441-444, jul.-set. 2017.
Idioma: en; pt.
Resumo: As lesões mutilantes de mão são um desafio para o cirurgião de mão e o paciente. O cirurgião deve tomar decisões desde o debridamento inicial, escolhendo quais dedos e articulações serão preservadas e uso apropriado das partes a serem retiradas. A reconstrução tardia é a segunda parte dessa difícil tarefa. Dificuldade que se atribui à particularidade de cada lesão, do grande número de possibilidades de tratamento e seus diversos níveis de complexidade que devem ser adequados à necessidade e motivação pessoal de cada paciente. Este relato de caso apresenta uma reconstrução tardia de mão com perda de indicador e dedo médio com transplante de articulação metacarpofalângica de indicador para função de interfalangeana proximal de dedo médio.

Mutilating hand injuries are a challenge to both the hand surgeon and the patient. The surgeon must make decisions ranging from the initial debridement to which fingers and joints will be preserved and the appropriate use of the parts to be removed. Late reconstruction constitutes the second part of this difficult task. The difficulty attributed to the characteristics of each lesion, the large number of treatment possibilities, and the different levels of complexity must be adapted to the personal needs and motivation of each patient. This case report describes a late hand reconstruction with index and middle finger loss, using metacarpophalangeal joint transplantation of the index finger to gain the proximal interphalangeal function of the middle finger.
Descritores: Deformidades da Mão
Deformidades Adquiridas da Mão
Procedimentos Cirúrgicos Reconstrutivos
Articulação da Mão
Articulações dos Dedos
Mãos
Traumatismos da Mão
Microcirurgia
-Deformidades da Mão/cirurgia
Deformidades Adquiridas da Mão/cirurgia
Deformidades Adquiridas da Mão/terapia
Procedimentos Cirúrgicos Reconstrutivos/métodos
Articulação da Mão/cirurgia
Articulação da Mão/lesões
Articulações dos Dedos/anormalidades
Articulações dos Dedos/cirurgia
Mãos/cirurgia
Traumatismos da Mão/cirurgia
Limites: Humanos
Masculino
Pessoa de Meia-Idade
História do Século XXI
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR32.1 - Serviço de Biblioteca e Informação Biomédica


  4 / 12 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-958
Autor: Armanini, Karen Kowalski; Weber, Fernanda Matos; Muraro, Caren Fernanda; Borges Junior, Noé Gomes; Domenech, Susana Cristina; Gevaerd, Monique da Silva.
Título: Avaliação da destreza manual em indivíduos com artrite reumatoide / Evaluation of manual dexterity in individuals with rheumatoid arthritis
Fonte: Acta fisiátrica;22(4):166-171, dez. 2015.
Idioma: en; pt.
Resumo: Objetivo: Analisar a destreza manual de pacientes com AR em função do nível de atividade da doença. Métodos: Foram avaliados 23 indivíduos com AR, com média de idade de 54,78 ± 12,54 anos. Todos os participantes foram submetidos a uma entrevista para coleta dos dados de identificação e história clínica, coleta de sangue para análise da Proteína C-Reativa, determinação do nível de atividade da doença por meio do Disease Activity Score (DAS-28) e avaliação da destreza manual pelo Moberg Picking-Up Test (MPUT). Para descartar problemas de sensibilidade tátil dos indivíduos, foi aplicado o teste de sensibilidade dos monofilamentos de Semmes-Weinstein. Resultados: Foi observado que o grupo classificado em moderada atividade da doença apresentou maior tempo para execução do MPUT com olhos abertos na mão dominante, quando comparado ao grupo em baixa atividade. O grupo em alta atividade da doença também demorou mais para realizar o MPUT com os olhos fechados na mão dominante, em comparação ao grupo em baixa atividade. Adicionalmente, houve uma correlação positiva entre o DAS-28 e o tempo de realização do MPUT com os olhos fechados na mão dominante. Conclusão: A destreza manual de indivíduos com AR pode estar prejudicada em função do nível de atividade da doença, repercutindo na dificuldade para a realização das atividades de vida diária. Estes dados podem contribuir para a determinação de estratégias de tratamento visando a melhoria da qualidade de vida de pacientes com AR

Objective: To analyze the manual dexterity of patients with RA based on the level of disease activity. Methods: The study evaluated twenty-three individuals with RA, of both sexes, aged 54.78 (± 12.54) years. All participants underwent an interview for data collection for identification and medical history, blood collection for dosage of C-reactive protein (CRP), determination of disease activity level through the Disease Activity Score-28 (DAS-28), and evaluation of manual dexterity with the Moberg Pickup Test (MPUT). The Semmes-Weinstein Monofilaments were applied to discard any problems of tactile sensitivity. Results: It was observed that the group ranked as having moderate disease activity took longer to perform the MPUT with the dominant hand and open eyes, in comparison with the group ranked as having low disease activity. The group ranked as having high disease activity also took longer to perform the MPUT with the dominant hand and closed eyes, in comparison with the group ranked as having low disease activity. In addition, there was a positive correlation between the DAS-28 and the time to perform the MPUT with the dominant hand and closed eyes. Conclusion: Manual dexterity can be impaired by the level of disease activity in individuals with RA, generating difficulties in performing activities of daily living. These results can contribute to identifying better treatment strategies in order to improve the quality of life of these patients
Descritores: Artrite Reumatoide/fisiopatologia
Destreza Motora
-Proteína C-Reativa/análise
Coleta de Amostras Sanguíneas/instrumentação
Articulação da Mão/fisiopatologia
Limites: Humanos
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Tipo de Publ: Estudo de Avaliação
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 12 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-987414
Autor: Estrada Castrillón, Mauricio; Londoño Restrepo, Jaime Alberto; Arango Mesa, Sandra Paola; Uribe González, Ricardo.
Título: Giba carpiana, una patología frecuente / Carpal Boss a Frequent Pathology
Fonte: Rev. colomb. radiol;27(2):4451-4456, 2016. ilus.
Idioma: es.
Resumo: Carpal boss o giba carpiana es una patología que se ha descrito desde hace más de 200 años; no obstante, a pesar de ser una entidad reconocida por mucho tiempo, su incidencia es desconocida y no se ha podido establecer su etiología. Se han propuesto varias teorías al respecto, como el proceso degenerativo de la articulación carpo-metacarpiana, o periostitis en la inserción del tendón del músculo extensor carpi radialis longus secundaria a trauma repetitivo, entre otros. Clínicamente, el paciente puede ser asintomático y el hallazgo puede resultar incidental; o puede ser sintomático, siendo el dolor el síntoma más común. En el examen físico, el médico puede sentir un abultamiento en la parte dorsal de la mano, que es más común en la mano dominante. Las imágenes ayudan a saber si el abultamiento es una lesión intra- o extra-ósea y, para tal efecto, se pueden utilizar radiografías, tomografía computarizada (TC) y resonancia magnética (RM). El ultrasonido es útil para ayudar en el diagnóstico diferencial. Algunos de los diagnósticos diferenciales tienen origen benigno, como el ganglión o el lipoma, pero también hay tumores y entidades pseudotumorales, como el tumor de células gigantes. El tratamiento puede ser médico o quirúrgico.

Carpal boss is a pathology that has been described for more than 200 years; nevertheless, despite being a condition recognized for a long time, its incidence and etiology are unknown. Several theories have been proposed, including degeneration of the carpometacarpal joint, and periostitis at the insertion of the tendon of extensor carpi radialis longus secondary to repetitive trauma, among others. Clinically, the patient may be asymptomatic and the finding may be incidental; or he/she may be symptomatic, pain being the most common symptom. On physical examination, the doctor may feel a lump on the back of the hand, which is more common in the dominant hand. Images help to clarify whether the lump is an intra- or extra-osseous lesion; for this purpose, radiography, CT and MR imaging can be used. Ultrasound is useful to aid differential diagnosis. Some of the differential diagnoses has benign origin, such as ganglion cyst or lipoma, but there are also tumors and tumor-like entities, such as giant cell tumor. Treatment may be medical or surgical.
Descritores: Mãos
-Radiografia
Articulação da Mão
Traumatismos da Mão
Limites: Humanos
Responsável: CO371.9


  6 / 12 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-908617
Autor: Montealegre Gómez, Giovanni; Martínez Bonilla, Nancy.
Título: Ganglión de la articulación radiocubital distal: un cistadenoma apocrino / Ganglión de la articulación radiocubital distal: un cistadenoma apocrino
Fonte: Repert. med. cir;26(3):190-193, 2017. Ilus..
Idioma: en; es.
Resumo: El ganglión es la nodulación benigna del tejido blando más frecuente en la mano y el puño. Se origina de la cápsula articular y en las vainas tendinosas. Su presentación más frecuente es en el dorso del pun˜ o, pero puede provenir de cualquier articulación de la mano. Su diagnóstico requiere de la evaluación clínica y el estudio imagenológico. En este reporte se muestra un caso donde el diagnóstico clínico, imagenológico e intraoperatorio fue «ganglión¼ de la articulación radio cubital distal, cuyo estudio histopatológico reportó un cistadenoma apocrino.

The ganglion cyst is the most common type of soft tissue benign mass that occurs in the hand and wrist. Gangliamay result fromany joint capsule or tendon sheath. They most often occur at the dorsum of the wrist, but they may arise from any joint of the hand. Ganglion cysts require a clinical and diagnostic imaging assessment to be diagnosed. In this case, the clinical, imaging tests and macroscopic surgical diagnosis was a "ganglion cyst" of the distal radioulnar joint, however, histopathology led to diagnosis of an apocrine cystadenoma.
Descritores: Cistos Glanglionares
Articulação da Mão
-Cistadenoma
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: CO304.1 - Biblioteca Arturo Aparicio Jaramillo


  7 / 12 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo SciELO Brasil
Barbieri, Cláudio Henrique
Texto completo
Texto completo
Id: lil-640105
Autor: Carvalho, Rosana Martins Ferreira de; Mazzer, Nilton; Barbieri, Claudio Henrique.
Título: Análise da confiabilidade e reprodutibilidade da goniometria em relação à fotogrametria na mão / Analysis of the reliability and reproducibility goniometry photogrammetry regarding the hand
Fonte: Acta ortop. bras;20(3):139-149, 2012. ilus, graf, tab.
Idioma: pt.
Resumo: OBJETIVO: Avaliar a confiabilidade intra e interexaminadores e a reprodutibilidade da goniometria em relação à fotogrametria na mão, comparando os ângulos da abdução de polegar, flexão da AIFP do II dedo e flexão da AMCF do V dedo. MÉTODOS: PARTIciparam deste estudo 30voluntários foram divididos em 3 grupos, um grupo de 10 estudantes de Fisioterapia, outro por 10 fisioterapeutas e o terceiro com 10 terapeutas da mão. Cada avaliador realizou as medidas no mesmo molde de mão, utilizando o goniômetro e em seguidadois softwares de fotogrametria, o CorelDraw® e o ALCimagem®. RESULTADOS: Os resultados revelaram que os grupos e os métodos propostos apresentam confiabilidade interexaminadores no geral classificada como excelente (ICC 0,998 I.C. 95% 0,995 - 0,999). Na avaliação intraexaminadores, foi encontrado excelente nível de confiabilidade entre os três grupos. Na comparação entre os grupos para cada ângulo e cada método, observou-se que não houve diferença significativa entre os grupos para a maioria das medidas. CONCLUSÃO: A goniometria e a fotogrametria são métodos confiáveis e reprodutíveis para avaliação de medidas na mão. Porém, pela escassez de referências semelhantes, necessita-se de estudos aprofundados para definição de parâmetros de normalidade entre os métodos nas articulações da mão. Nível de Evidência II, Estudo Diagnóstico.

OBJECTIVE: To evaluate the intra and inter and reproducibility of goniometry compared to photogrammetryin hand, comparing the angles of abduction of thumb flexion, flexion of proximal interphalangeal joint of the index finger and flexion of the metacarpophalangeal joint of the fifth finger. METHODS: The study included 30 volunteers were divided in to three groups, one group of 10 students of physiotherapy for 10 physiotherapist sand other third with 10 therapist shand. Each examiner performed the measure mentsin the same mold by hand, using the goniometer and then two photogrammetry software, Corel Draw® and ALCimagem®. RESULTS: The results revealed that the groups and the methods proposed inter examiner reliability have generally rated as excellent (ICC 0.99895% CI0.995 to 0.999) In assessing rater was found excellent level of reliability among the three groups. Incomparison between groups for each angle and each method, we found that there was no significant difference between groups for most measures. CONCLUSION: Goniometry and photogramme tryare reliable and reproducible methods to evaluate measures in hand. However, the scarcity of similar references, it requires detailed studies to define normal parameters of the methods in the joints of the hand. Level of Evidence II, Diagnostic Study.
Descritores: Artrometria Articular
Articulação da Mão
Fotogrametria
Amplitude de Movimento Articular
Reprodutibilidade dos Testes
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR734.1 - Biblioteca Central Cesar Lattes - BCCL


  8 / 12 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-619198
Autor: Calonje, Julio H; Botero, Misael; Gerstner, Jochen.
Título: Evolución clínica y radiográfica de una artrosis de mano en veinticinco años / Clinical and radiographic hand osteoarthritis in twenty five years
Fonte: Rev. colomb. ortop. traumatol;18(1):33-41, mar. 2004. ilus.
Idioma: es.
Resumo: Se presenta la evolución clínica y radiográfica de una artrosis de mano seguida durante 25 años. Se hace énfasis en los buenos resultados obtenidos con un nuevo programa de ejercicios. Se analizan detalladamente losproblemas de alineación e inestabilidad del carpo y su colapso, tanto en las radiografías simples como en la escanografía.
Descritores: Articulação da Mão/diagnóstico por imagem
Terapia por Exercício
Osteoartrite/diagnóstico por imagem
Osteoartrite/terapia
Responsável: CO176.1 - Biblioteca Jorge Bejarano


  9 / 12 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: lil-577181
Autor: Buryanov, Alexander; Kotiuk, Viktor.
Título: Proportions of hand segments / Proporciones de los segmentos de la mano
Fonte: Int. j. morphol;28(3):755-758, Sept. 2010. ilus.
Idioma: en.
Resumo: The analysis of proportions of hand segments has been carried out on the basis of X-ray films of 66 adult patients without developmental abnormalities. There were hand joint topographies determined proceeding from the data obtained. There were suggested methods of practical utilization of the obtained data in the field of medicine.

Se analizaron en radiografías de 66 pacientes sin anomalías del desarrollo las proporciones de los diferentes segmentos de la mano. De acuerdo a los datos obtenidos se determinó una topografía de las articulaciones. Se proponen modos de empleo en la medicina de los datos obtenidos en este estudio.
Descritores: Articulação da Mão/anatomia & histologia
Articulação da Mão
Falanges dos Dedos da Mão/anatomia & histologia
Falanges dos Dedos da Mão
Mãos/anatomia & histologia
Mãos
-Articulações dos Dedos/anatomia & histologia
Articulações dos Dedos
Termografia
Limites: Humanos
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  10 / 12 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-543477
Autor: Oku, Elaine Cristina; Pinheiro, Geraldo da Rocha Castelar; Araújo, Pola Maria Poli de.
Título: Instrumentos de avaliação funcional da mão em pacientes com artrite reumatóide / Hard functional assessment in patients with rheumatoid arthritis
Fonte: Fisioter. mov;22(2):221-228, abr.-jun. 2009. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Introdução: O uso das mãos está presente em um grande número de atividades realizadas pelo homem, inclusive nas atividades básicas da vida diária. Na artrite reumatóide (AR), mais de 90 por cento dos pacientes têm as articulações das mãos acometidas. Nesse contexto, a avaliação funcional precoce da mão é de fundamental importância para fornecer dados que auxiliem na decisão de uma estratégia terapêutica e na avaliação da eficácia de um tratamento realizado. Objetivos: Os objetivos deste estudo foram identificar e descrever os instrumetnos de avaliação funcional da mão utilizados em pacientes com AR. Metodologia: Foi Feito um levantamento bibliográfico nos idiomas inglês e português, nas bases de dados Lilacs, Medline, Pubmed e Cochrane, no período entre 1990 e 2007. Resultados: Foram encontrados 33 trabalhos que descreviam, citavam ou utilizavam os instrumentos de avaliação funcional de mão. Conclusão: Embora vários instrumentos tenham sido propostos, não encontramos, na literatura pesquisada, um método considerado padrão ouro para avaliação funcional da mão em pacientes com AR.
Descritores: Artrite Reumatoide
EVALUATION
Articulação da Mão
Extremidade Superior
Responsável: BR16.1 - Biblioteca de Ciências da Saúde



página 1 de 2 ir para página        
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde