Base de dados : LILACS
Pesquisa : A03.556.124.526.070 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 599 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 60 ir para página                         

  1 / 599 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-769886
Autor: Honca, Mehtap; Dereli, Necla; Kose, Emine Arzu; Honca, Tevfik; Kutuk, Selcen; Unal, Selma Savas; Horasanli, Eyup.
Título: Low-dose levobupivacaine plus fentanyl combination for spinal anesthesia in anorectal surgery / Combinação de levobupivacaína em dose baixa e fentanil para raquianestesia em cirurgia anorretal
Fonte: Rev. bras. anestesiol;65(6):461-465, Nov.-Dec. 2015. tab.
Idioma: pt.
Resumo: BACKGROUND: the aim of this study was to investigate the effects of spinal anesthesia using two different doses of fentanyl combined with low-dose levobupivacaine in anorectal surgery. METHODS: in this prospective, double-blind study, 52 American Society of Anaesthesiologists I-II patients scheduled for elective anorectal surgery were randomized into two groups. The patients in group I received intrathecal 2.5 mg hyperbaric levobupivacaine plus 12.5 µg fentanyl and in group II received intrathecal 2.5 mg hyperbaric levobupivacaine plus 25 µg fentanyl. All the patients remained in the seated position for 5 min after completion of the spinal anesthesia. Sensory block was evaluated with pin-prick test and motor block was evaluated with a modified Bromage scale. RESULTS: motor block was not observed in both of the groups. The sensory block was limited to the S2 level in group I, and S1 level in group II. None of the patients required additional analgesics during the operation. Time to two-segment regression was shorter in group I compared with group II (p < 0.01). One patient in group I and 5 patients in group II had pruritus. Hemodynamic parameters were stable during the operation in both of the groups. CONCLUSION: spinal saddle block using hyperbaric levobupivacaine with both 12.5 µg and 25 µg fentanyl provided good quality of anesthesia without motor block for anorectal surgery in the prone position.

JUSTIFICATIVA: O objetivo deste estudo foi investigar os efeitos da raquianestesia com o uso de duas doses diferentes de fentanil em combinação com dose baixa de levobupivacaína em cirurgia anorretal. MÉTODOS: Neste estudo prospectivo e duplo-cego, 52 pacientes com estado físico ASA I-II, programados para cirurgia eletiva anorretal, foram randomicamente alocados em dois grupos. Os pacientes do Grupo I receberam 2,5 mg de levobupivacaína hiperbárica mais 12,5 µg de fentanil por via intratecal e os do Grupo II receberam 2,5 mg de levobupivacaína hiperbárica mais 25 µg de fentanil por via intratecal. Todos permaneceram em posição sentada por cinco minutos após o término da raquianestesia. O bloqueio sensorial foi avaliado com o teste da picada de agulha e o bloqueio motor com a escala modificada de Bromage. RESULTADOS: O bloqueio motor não foi observado em ambos os grupos. O bloqueio sensorial limitou-se ao nível S2 no Grupo I e S1 no Grupo II. Nenhum dos pacientes precisou de analgésico suplementar durante a operação. O tempo de regressão de dois seguimentos foi menor no Grupo I em comparação com o Grupo II (p < 0,01). Um paciente do Grupo I e cinco do Grupo II apresentaram prurido. Os parâmetros hemodinâmicos permaneceram estáveis durante a cirurgia em ambos os grupos. CONCLUSÃO: O bloqueio espinhal em sela com o uso de levobupivacaína hiperbárica, tanto com 12,5 µg quanto com 25 µg de fentanil, proporciona boa qualidade de anestesia sem bloqueio motor para cirurgia anorretal em decúbito ventral.
Descritores: Canal Anal/cirurgia
Reto/cirurgia
Bupivacaína/análogos & derivados
Fentanila/administração & dosagem
Raquianestesia/métodos
-Bupivacaína/administração & dosagem
Método Duplo-Cego
Estudos Prospectivos
Levobupivacaína
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Tipo de Publ: Ensaio Clínico Controlado Aleatório
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 599 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-897835
Autor: Ramos, Juan A; Shettar, Shashank S; James, Christopher F.
Título: Neuraxial analgesia in a parturient with the VACTERL association undergoing labor and vaginal delivery / Analgesia neuraxial em uma parturiente com síndrome de Vacterl em trabalho de parto normal
Fonte: Rev. bras. anestesiol;68(2):205-208, Mar.-Apr. 2018. tab.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Introduction: The term VACTERL is an acronym for an association of congenital malformations: including vertebral, anal, cardiac, tracheo-esophageal, renal and limb anomalies. VACTERL anomalies pose a formidable challenge to anesthesiologists. We describe the anesthetic management of a parturient with VACTERL association, who underwent neuraxial analgesia for labor and vaginal delivery. Case report: A 23 year old primigravida at 39 weeks gestation presented in labor at 4 cm cervical dilatation, completely effaced, requesting labor analgesia. Past medical history included VACTERL association with an imperforate anus and a partial endocardial cushion defect, both repaired in early childhood. She also had significant dorso-lumbar scoliosis with an extra lumbar vertebra. An MRI performed at 14 years age revealed the above findings with no spinal cord abnormalities. With a normal neurologic exam, a combined spinal epidural technique was performed. Despite significant scoliosis, the epidural space was identified at approximately the L3-L4 interspace at a depth of 5 cm. Spinal Fentanyl 25 mcg was administered followed by continuous patient-controlled epidural analgesia. The patient experienced excellent pain relief throughout her labor, and had an uneventful vaginal delivery 5 h after epidural placement. Discussion: The rarity of VACTERL association in the obstetric population with its extensive anomalies mandates a multidisciplinary approach in the prenatal period as it can pose major challenges to all health care providers, including airway, ventilatory, cardiac and neuraxial problems. This is the first reported case of a successful and safe neuraxial technique in a laboring patient with the VACTERL association with albeit limited vertebral and spinal cord anomalies.

Resumo Introdução: O termo Vacterl é um acrônimo para uma associação de malformacões congênitas que inclui anomalias vertebral, anal, cardíaca, traqueal, esofágica, renal e dos membros (Limbs em inglês). As anomalias Vacterl representam um enorme desafio para os anestesiologistas. Descrevemos o manejo anestésico de uma parturiente com síndrome de Vacterl submetida à analgesia neuraxial para parto normal. Relato de caso: Paciente primípara, 23 anos, 39 semanas de gestação, apresentava em trabalho de parto 4 cm de dilatação cervical, apagamento completo, exigiu analgesia de parto. A história médica incluía síndrome de Vacterl com ânus imperfurado e defeito parcial do coxim endocárdico, ambos corrigidos na primeira infância. A paciente também apresentava escoliose dorso-lombar acentuada com uma vértebra lombar adicional. Uma RM feita aos 14 anos revelou os achados mencionados acima sem anormalidades na medula espinhal. Com um exame neurológico normal, a técnica anestésica combinada raquiperidural (CRP) foi usada. Apesar de escoliose significativa, o espaço peridural foi identificado próximo ao interespaço L3-L4 a uma profundidade de 5 cm. Fentanyl (25 mcg) foi administrado por via espinhal, seguido de analgesia peridural contínua controlada pela paciente. A paciente sentiu grande alívio da dor durante todo o trabalho de parto; o parto vaginal ocorreu 5 horas após a anestesia CRP sem intercorrências. Discussão: A raridade da síndrome de Vacterl na população obstétrica com suas extensas anomalias exige uma abordagem multidisciplinar no pré-natal porque pode representar grandes desafios para todos os prestadores de cuidados de saúde, inclusive problemas respiratórios, de ventilação, cardíacos e do neuroeixo. Este é o primeiro caso relatado de uma técnica neuraxial bem-sucedida e segura em uma paciente em trabalho de parto com síndrome de Vacterl, embora com anomalias limitadas da coluna vertebral e medula espinhal.
Descritores: Canal Anal/anormalidades
Complicações na Gravidez
Coluna Vertebral/anormalidades
Traqueia/anormalidades
Analgesia Epidural
Analgesia Obstétrica
Deformidades Congênitas dos Membros
Esôfago/anormalidades
Cardiopatias Congênitas
Rim/anormalidades
-Trabalho de Parto
Parto Obstétrico
Limites: Humanos
Feminino
Gravidez
Adulto Jovem
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 599 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1090849
Autor: Fillmann, Lúcio Sarubbi; Fillmann, Henrique Sarubbi; Fillmann, Laura Pinho; Micheletto, Lana Becker; Hoefel, Michel; Marçal, Josenel Maria Barcelos; Bringhenti, Rafael Nazario.
Título: Anal mycobacterial infections / Infecções micobacterianas do ânus
Fonte: J. coloproctol. (Rio J., Impr.);40(1):79-82, Jan.-Mar. 2020. graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Background Mycobacterial infections are a serious public health problem worldwide. Involvement of the anal canal and perineum is very rare, but constitute an important differential diagnosis with other equally serious pathologies that may affect the region, such as malignant neoplasms and Crohn's disease. Objectives To conduct a literature review on mycobacterial infections of the perianal region considering the most recent information for diagnostic and therapeutic guidance of this disease. Methods Research was performed on the PUBMED and LILACS databases with the expressions Mycobacterium, Anal, Infection and Tuberculosis. We reviewed articles referring to series of treated cases, clinical reports and literature review published since 2005. Results Information was compiled on the epidemiology of mycobacterial infections; the clinical behavior of affected individuals; diagnostic options and their validity in clinical practice; and, finally, therapeutic options. Conclusions Mycobacterial infections of the anus and perineum are rare. The most common clinical presentations are the presence of ulceration and fistulization. The diagnosis involves more than one procedure for identifying the bacilli and should consider the presence of manifestations in more than one organ. The treatment is based on pharmacological intervention. Surgery is recommended for acute complications or chronic sequelae of the disease.

Resumo Introdução Infecções micobacterianas constituem um grave problema de saúde pública a nível mundial. As manifestações anoperineais são raras, mas constituem um importante diagnóstico diferencial com outras patologias igualmente graves que podem acometer a região, como as neoplasias malignas e a doença de Crohn. Objetivos Realizar um levantamento da literatura sobre infecções micobacterianas da região anoperineal, considerando as informações mais atuais para orientação diagnóstica e terapêutica dessa enfermidade. Métodos Foi realizada pesquisa nos bancos de dados PUBMED e LILACS com as expressões Mycobacterium, Anal, Infection e Tuberculosis. Foram revisados artigos referentes a séries de casos tratados, relatos clínicos e revisão da literatura publicada a partir de 2005. Resultados Foram compiladas informações sobre a epidemiologia das infecções micobacterianas; o comportamento clínico dos indivíduos afetados; opções diagnósticas e sua validade na prática clínica; e, por fim, opções terapêuticas. Conclusões Infecções micobacterianas da região anoperineal são raras. As apresentações clínicas mais comuns são a formação de ulceras e a fistulização. O diagnóstico envolve mais de um procedimento para identificação dos bacilos, e deve considerar a presença de manifestações em mais de um órgão. O tratamento é principalmente medicamentoso, sendo a cirurgia recomendada nas complicações agudas ou sequelas crônicas da doença.
Descritores: Doenças do Ânus/diagnóstico
Infecções por Mycobacterium/diagnóstico
-Canal Anal/microbiologia
Doenças do Ânus/terapia
Doenças do Ânus/epidemiologia
Períneo/microbiologia
Úlcera Cutânea/microbiologia
Tuberculose/diagnóstico
Tuberculose/terapia
Tuberculose/epidemiologia
Fissura Anal/microbiologia
Infecções por Mycobacterium/terapia
Infecções por Mycobacterium/epidemiologia
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR545.3 - Biblioteca ICBS


  4 / 599 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-893966
Autor: Carvalho, Alexandre Lopes de; Alves Filho, Eduardo Fonseca; Alcantara, Rogerio Souza Medrado de; Barreto, Marcelo da Silva.
Título: FILAC - Fistula - Tract Laser Closure: a sphincter-preserving procedure for the treatment of complex anal fistulas / FILAC ­ Fechamento do trajeto da fístula à laser: procedimento de preservação esfincteriana para o tratamento das fístulas anais complexas
Fonte: J. coloproctol. (Rio J., Impr.);37(2):160-162, Apr.-June 2017. ilus.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Several surgical options are described for the treatment of anorectal fistulas, particularly in complex cases where recurrence rates and the possibility of postoperative incontinence are still high. The aim of this study is to describe the use of FILAC technique (Fistula - Tract Laser Closure) minimally invasive and preservation sphincter technique. FILAC has been described in the literature as an option in the management of anorectal fistula.

RESUMO Várias opções cirúrgicas são descritas para o tratamento de fístulas anorretais, especialmente em casos complexos, onde as taxas de recorrência e a possibilidade de incontinência pós-operatória ainda são elevadas. O objetivo deste estudo é descrever o uso da técnica FILAC (Fechamento do trajeto da fístula à laser), técnica minimamente invasiva com preservação esfincteriana. FILAC tem sido descrito na literatura como uma opção no manejo da fistula pcolerianal.
Descritores: Canal Anal/cirurgia
Fístula Retal/cirurgia
Terapia a Laser/métodos
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Relatório Técnico
Responsável: BR545.3 - Biblioteca ICBS


  5 / 599 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-893976
Autor: Salgado-Nesme, Noel; Vergara-Fernández, Omar; Mitre-Reyes, David; Luna-Torres, Hugo A; Molina-López, Juan Francisco; Navarro-Navarro, Adolfo; Guevara-Chipolini, Jorge.
Título: Postoperative outcomes and functional results after Deloyer's procedure - a retrospective cohort study / Desfechos pós-operatórios e resultados funcionais após o procedimento de Deloyer ­ um estudo de coorte retrospectivo
Fonte: J. coloproctol. (Rio J., Impr.);37(2):128-133, Apr.-June 2017. tab, ilus.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Introduction: The objective of our study was to describe surgical outcomes of Deloyers procedure in our referral center, and to compare the results of patients with and without protective ileostomy. Methods: Patients undergoing a Deloyers procedure from 2013 to 2016 were prospectively included. General characteristics, intraoperative variables, postoperative course, and functional outcomes were analyzed. Patients were compared into two groups: group (1) patients undergoing Deloyers procedure without ileostomy, and group (2) Deloyers procedure with protective ileostomy. Results: Sixteen patients undergoing isoperistaltic transposition of the right colon remnant were included, of which 9 (63%) were males with a median age of 47 (range 22-76) years. The main surgical indication was the restoration of bowel transit (62.5%). There was higher major morbidity rate in the Deloyers procedure with protective ileostomy group, but without statistical significance (20% vs. 9%, p = 0.92). No leaks or deaths were reported. The length of hospital stay was 7 days. The mean number of bowel movements per day was 4 at 18 months of follow up. Only four (25%) patients used irregularly loperamide. Conclusions: The Deloyers procedure has satisfactory results and is reproducible with low morbidity. The major and minor morbidity rates were similar between groups, suggesting that the costs and risks of a second procedure can be avoided by providing a safe primary anastomosis.

RESUMO Introdução: O objetivo de nosso estudo foi descrever os resultados cirúrgicos do procedimento de Deloyer em nosso centro de referência e comparar os resultados de pacientes com e sem ileostomia de proteção. Métodos: Pacientes submetidos ao procedimento de Deloyer de 2013 a 2016 foram incluídos prospectivamente. Foram analisadas as características gerais, as variáveis intraoperatórias, o curso pós-operatório e os desfechos funcionais. Os pacientes foram comparados em dois grupos: Grupo 1) pacientes submetidos ao procedimento de Deloyer (PD) sem ileostomia, e grupo 2) procedimento de Deloyer com ileostomia de proteção (IP). Resultados: Foram incluídos 16 pacientes submetidos à transposição isoperistáltica da porção remanescente do cólon direito, dos quais 9 (63%) eram do sexo masculino com idade média de 47 anos (variação de 22-76) anos. A principal indicação cirúrgica foi a restauração do trânsito intestinal (62,5%). Houve maior morbidade maior no grupo IP, mas sem significância estatística (20% vs. 9%, p = 0,92). Nenhum vazamento ou óbito foi relatado. A duração da hospitalização foi de 7 dias. O número médio de evacuações por dia foi 4, aos 18 meses de seguimento. Apenas quatro (25%) pacientes utilizaram irregularmente a loperamida. Conclusões: O procedimento de Deloyer tem resultados satisfatórios e é reprodutível com baixa morbidade. As taxas de morbidades maiores e menores foram semelhantes entre os grupos, sugerindo que os custos e riscos de um segundo procedimento podem ser evitados proporcionando-se uma anastomose primária segura.
Descritores: Canal Anal/cirurgia
Reto/cirurgia
Anastomose Cirúrgica/efeitos adversos
Ileostomia/estatística & dados numéricos
Colectomia/métodos
Colo/cirurgia
-Período Pós-Operatório
Resultado do Tratamento
Limites: Humanos
Masculino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Responsável: BR545.3 - Biblioteca ICBS


  6 / 599 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-517352
Autor: Guastavino, Elsa; Lachino, Nélida; Prieto, Fermín.
Título: Constipación en la infancia y adolescencia / Constipation in children and adolescents
Fonte: Med. infant;9(2):137-146, jun. 2002. tab.
Idioma: es.
Descritores: Canal Anal/anormalidades
Defecação/fisiologia
Constipação Intestinal/fisiopatologia
Constipação Intestinal/prevenção & controle
Reto/anormalidades
Limites: Criança
Adolescente
Responsável: AR94.1 - Centro de Información Pediatrica


  7 / 599 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-893983
Autor: Santos, Bruna Fernandes dos; Boarini, Lucas Rodrigues; Oliveira, Pietro Dadalto; Formiga, Fernanda Belotti; Formiga, Galdino José Sitonio; Costa, Anderson da Costa Lino.
Título: Perianal leiomyoma / Leiomioma de localização perianal
Fonte: J. coloproctol. (Rio J., Impr.);37(3):238-241, July-Sept. 2017. graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Leiomyomas are smooth muscle tumors and may occur in places where these fibers are present, while the anorectal location is rare. They are commonly incidental imaging findings and in most cases, patients are asymptomatic. The therapeutic recommendation is tumor resection and postoperative follow-up. Case report: a 38-year-old Black woman had, one year ago, a swelling in perianal right region, which showed slow and progressive growth. She denied bowel habit alterations, local pain, hematochezia, or tenesmus. Proctologic examination showed a fibroelastic, regular, mobile, painless nodule measuring 10 cm at its largest diameter in the right perianal region, next to the anal verge. The soft tissue ultrasound image identified a solid, hypoechoic, and discreetly vascularized nodule in the perianal, superficial right gluteal region that did not reach the adjacent muscles. A complete resection of perineal tumor was carried out in the ventral position. Histological and immunohistochemical analyses disclosed a leiomyoma with a positive finding for actin smooth muscle and negative for desmin. She is currently asymptomatic and undergoing outpatient follow-up.

Resumo Os leiomiomas são tumores da musculatura lisa podendo ocorrer nos locais onde essas fibras estão presentes, sendo rara a localização anorretal. Na maioria dos casos os pacientes são assintomáticos, sendo comumente achados de exame de imagem. A recomendação terapêutica é a ressecção tumoral e o seguimento pós-operatório. Relato do caso: mulher, 38 anos, negra. Há um ano, apresentou abaulamento em região perianal direita, de crescimento lento e progressivo. Negava alteração do hábito intestinal, dor local, hematoquezia, puxo ou tenesmo. Ao exame proctológico, apresentava nodulação fibroelástica, regular, móvel, indolor, com 10 cm de diâmetro em região perianal à direita, próxima à borda anal. Realizou ultrassonografia de partes moles que identificou imagem nodular, sólida, hipoecogênica e discreta vascularização em parte superficial perianal e glútea direita, não envolvendo musculatura adjacente. Foi submetida à ressecção completa do tumor via perineal, em posição ventral. O laudo histológico e imuno-histoquímico revelou leiomioma, com achado positivo para actina de músculo liso e negativo para desmina. Atualmente está assintomática, em seguimento ambulatorial.
Descritores: Canal Anal/cirurgia
Períneo/cirurgia
Leiomioma/diagnóstico
-Canal Anal/patologia
Leiomioma/cirurgia
Leiomioma/classificação
Limites: Humanos
Feminino
Adulto
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR545.3 - Biblioteca ICBS


  8 / 599 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-893995
Autor: Izadpanah, Ahmad; Izadpanah, Ensieh; Lotfi, Mehrzad; Samsami, Alamtaj; Safarpour, Alireza; Rezazadehkermani, Mohammad.
Título: Use of endoanal ultrasound as complimentary evaluation for detection of anal sphincter injury after vaginal birth / Uso da ultrassonografia endoanal como avaliação complementar para a detecção de lesão do esfíncter anal após parto vaginal
Fonte: J. coloproctol. (Rio J., Impr.);37(3):225-231, July-Sept. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Projeto: Shiraz Colorectal Research Center.
Resumo: Abstract Purpose Anal sphincter injury after delivery is the main factor in the pathogenesis of fecal incontinence. Clinical obvious and specific injury to anal canal sphincter is seen in 3% of vaginal deliveries. There are many women who do not have a clear and specific laceration but they are damaged by sphincter muscles of anal canal. The purpose of the present study is to investigate the frequency of occult anal sphincter injury after vaginal delivery by Endo-anal sonography. Methods Fifty women with first pregnancy were assessed at 27-33 weeks of pregnancy, and at 6 weeks and 6 months after vaginal delivery by questionnaire, examination and Endo-anal sonography. Women age, duration of delivery, the effect of epidural anesthesia, episiotomy and birth weight were studied and Endo-anal sonography results were recorded. Anal manometry was performed for all mothers before delivery and 5 ones with sphincter injury at 6 months and 3 years after delivery. Results Five (10%) patients, with mean age 29.4 ± 6.5 years, mean neonatal weight of 3874 ± 287, and mean duration of delivery 11.6 ± 1.51 h, had signs of sphincter injury in Endo-anal sonography. The injury was persisted at six months after delivery. Also, significant differences were seen between anal manometry before delivery and 6 months and 3 years after delivery (p = 0.006 for mean squeezing pressure) in the five mothers. Conclusion Endo-anal sonography might be a good screening tool for early detection of postpartum anal sphincter damages. However, further prospective cost benefit studies should be performed to propose it as a standard of care.

Resumo Finalidade A lesão de esfíncter anal após o parto é o fator principal na patogênese da incontinência fecal. Observa-se uma lesão clínica óbvia e específica ao esfíncter no canal anal em 3% dos partos vaginais. Em muitas mulheres não se percebe uma laceração nítida e específica, mas houve lesão nos músculos esfinctéricos do canal anal. A finalidade desse estudo é investigar a frequência de lesão oculta de esfíncter no canal anal em seguida ao parto vaginal por meio da ultrassonografia endoanal. Métodos Cinquenta mulheres primíparas foram avaliadas no período de 27-33 semanas de gestação e também a 6 semanas e 6 meses após o parto vaginal por meio de questionário, exame e ultrassonografia endoanal. Foram anotados a idade das pacientes, a duração do parto, o efeito da anestesia epidural, episiotomias e peso do bebê ao nascer; também foram registrados os resultados da ultrassonografia endoanal. Antes do parto, todas as gestantes foram submetidas a um exame de manometria; e 5 mães com lesão esfinctérica também passaram por esse procedimento a 6 meses e 3 anos após o parto. Resultados Cinco (10%) pacientes, com média de idade = 29,4 ± 6,5 anos, peso médio do bebê ao nascer = 3874 ± 287 gramas e duração média do parto = 11,6 ± 1,51 horas, apresentavam sinais de lesão esfinctérica ao exame por ultrassonografia endoanal. Seis meses após o parto, as lesões persistiam. Também foram observadas diferenças significativas entre a manometria anal antes do parto e a 6 meses e 3 anos após o parto (p = 0,006 para média de pressão de contração) nas cinco mães. Conclusão A ultrassonografia endoanal pode ser um bom instrumento de triagem para a detecção precoce de lesões do esfíncter anal no pós-parto. Contudo, é importante que sejam realizados novos estudos prospectivos e de custo-benefício, para que essa técnica possa ser proposta como padrão terapêutico.
Descritores: Canal Anal/lesões
Endossonografia/métodos
Parto Obstétrico/efeitos adversos
Limites: Humanos
Feminino
Gravidez
Adulto
Responsável: BR545.3 - Biblioteca ICBS


  9 / 599 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: biblio-1058308
Autor: Gutiérrez C, Natalia; Carreño V, Guillermo; Fernández H, María; Aguado S, Nuria.
Título: Absceso perianal recidivante como presentación clínica de leiomioma de canal anal / Recurrent perianal abscess as clinical presentation of anal canal leiomyoma
Fonte: Rev. cir. (Impr.);71(6):503-504, dic. 2019. ilus.
Idioma: es.
Descritores: Canal Anal/patologia
Neoplasias Retais/patologia
Recidiva
Abscesso/cirurgia
Abscesso/etiologia
Leiomioma/diagnóstico
-Canal Anal/cirurgia
Neoplasias Retais/cirurgia
Neoplasias Retais/diagnóstico
Resultado do Tratamento
Leiomioma/cirurgia
Limites: Feminino
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: CL61.1 - Biblioteca Central Campus Sur


  10 / 599 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-894000
Autor: Yücesoy, Ali Naki.
Título: Sphincter-saving extrasphincteric rectal dissection and proximal segmental sphincteric excision techniques by using combined abdominal and transvaginal anterior perineal access in female patients who have lower rectal cancer (Transvaginal low anterior rectal resection) / Técnicas de dissecção retal extra-esfincteriana e de excisão esfincteriana segmentar proximal com preservação de esfíncter com o uso de acesso abdominal e perineal anterior transvaginal combinado em mulheres portadoras de câncer retal baixo (Ressecção anterior do reto baixa por via transvaginal)
Fonte: J. coloproctol. (Rio J., Impr.);37(4):332-335, Oct.-Dec. 2017. graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Background: Combined abdominal and transvaginal anterior perineal approaches have been used as an alternative surgical method for the surgical treatment of the lower rectal cancer. The main aim of this paper is to describe the surgical stages of the combined abdominal and transvaginal approaches performed for lower rectal cancer, especially in transvaginal anterior perineal stage. Method: We have performed sphincter-saving surgical operations by using transvaginal anterior perineal access by combining with the abdominal access in four female patients who had lower rectal cancer. Results: Sphincter-saving extrasphincteric dissection and proximal segmental sphincteric excision techniques were performed in four female patients operated with combined abdominal and transvaginal anterior perineal approach. All patients were found to have continence. Postoperatively, one patient was converted to abdominoperineal rectal amputation due to the detected distal resection margin positivity. Conclusion: Transvaginal anterior perineal access provides the extrasphincteric rectal dissection possibility in the ischioanal fossa. Therefore, the combined abdominal and transvaginal anterior perineal approaches have been based on the different anatomical and surgical features when compared to intersphincteric dissection technique which is the most common used surgical procedure in lower rectal cancer surgery.

RESUMO Introdução: Uma combinação de abordagens abdominal e perineal anterior transvaginal tem sido empregada como método cirúrgico alternativo para o tratamento cirúrgico do câncer de reto baixo. O principal objetivo do presente artigo é a descrição dos estágios cirúrgicos das abordagens abdominal e transvaginal combinadas realizadas para câncer de reto baixo, especialmente no estágio perineal anterior transvaginal. Método: Realizamos operações cirúrgicas com preservação de esfíncter com o uso do acesso perineal anterior transvaginal, em combinação com o acesso abdominal, em quatro pacientes mulheres portadoras de câncer de reto baixo. Resultados: Realizamos técnicas de dissecção extra-esfincteriana e de excisão esfincteriana segmental proximal com preservação de esfíncter em quatro pacientes operadas com uma combinação de abordagens abdominal e perineal anterior transvaginal. Todas as pacientes estavam continentes. Em uma paciente, houve necessidade de conversão para amputação retal abdominoperineal, por ter sido detectada, no pós-operatório, positividade na margem de ressecção distal. Conclusão: O acesso perineal anterior transvaginal torna possível a dissecção retal extra-esfincteriana na fossa isquioanal. Portanto, as abordagens combinadas abdominal e perineal anterior transvaginal se baseiam em diferentes características anatômicas e cirúrgicas, em comparação com a técnica de dissecção interesfincteriana, que é o procedimento cirúrgico de uso mais comum na cirurgia para câncer de reto baixo.
Descritores: Canal Anal/cirurgia
Neoplasias Retais/complicações
Cirurgia Colorretal/métodos
-Dissecação/métodos
Limites: Humanos
Feminino
Responsável: BR545.3 - Biblioteca ICBS



página 1 de 60 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde