Base de dados : LILACS
Pesquisa : A09.246.272 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 183 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 19 ir para página                         

  1 / 183 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: biblio-1161625
Autor: Abeldaño, A; Kaplan, D; Demarchi, L.
Título: Oreja I / Ear I
Fonte: Dermatol. argent;5(3):264-8, jun.-jul. 1999. ilus.
Idioma: es.
Descritores: Deformidades Adquiridas da Orelha/etiologia
Orelha Externa/anatomia & histologia
-Orelha Externa/patologia
Limites: Humanos
Responsável: AR144.1 - CIBCHACO - Centro de Información Biomedica del Chaco


  2 / 183 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: biblio-974759
Autor: Lodovichi, Fernando Felipe; Oliveira, Jessica Pereira; Denadai, Rafael; Raposo-Amaral, Cesar Augusto; Ghizoni, Enrico; Raposo-Amaral, Cassio Eduardo.
Título: Traz a deformidade de orelha impacto negativo na qualidadede vida em indivíduos com síndrome de Treacher Collins? / Does an ear deformity bring an adverse impact on quality of life of Treacher Collins syndrome individuals?
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;23(12):4311-4318, Dec. 2018. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo A Síndrome de Treacher Collins (STC) é uma síndrome craniofacial de padrão autossômico dominante e expressão clínica variada, em que a orelha pode ou não estar ausente ou malformada. Indivíduos com STC sofrem estigmas podendo repercutir na interação com pares. Instrumentos de qualidade de vida obtidos por meio de questionários de autopercepção são ferramentas de identificação de estigmas e podem permitir o ajuste social desses indivíduos. Objetiva-se avaliar e mensurar a qualidade de vida em indivíduos com STC, aferindo os impactos da deformidade de orelhas na qualidade de vida. Doze voluntários com diagnóstico clínico e genético de STC responderam ao questionário de qualidade de vida da OMS, divididos em grupos com orelhas normais (n = 6) versus orelhas afetadas (n = 6) e seus resultados foram comparados. A escala de Siviero foi usada para estratificar a qualidade de vida em satisfatória, intermediária e insatisfatória. A pontuação geral do grupo com orelhas normais foi de 73,13; a do grupo com orelhas afetadas de 71,81, ambos classificados como níveis intermediários de qualidade de vida e sem diferença significativa entre si. A deformidade de orelha não representa um ônus na qualidade de vida dos indivíduos que já se apresentam com outras deformidades e com escores de qualidade de vida intermediários.

Abstract Treacher Collins syndrome (TCS) is an autosomal dominant disorder with variable expression in which the ear may or may not be absent or with a malformation. Individuals with TCS suffer social stigma that may affect interaction with their peers. Quality of life instruments obtained through self-perception questionnaires are stigma identification tools and can enable social adjustment of these individuals. This study aims to assess the quality of life of individuals with TCS and to gauge the impacts of ear deformity on the quality of life. Twelve volunteers with a clinical and genetic diagnosis of TCS answered the WHO quality of life questionnaire and were divided into groups with normal ears (n = 6) versus affected ears (n = 6), and their results were compared. Siviero's scale was used to stratify the quality of life scores as satisfactory, intermediate and unsatisfactory. The overall score of the normal ears group was 73.13 and 71.81 for the affected ears group, and both were classified as an intermediate quality of life, with no statistically significant differences between them. Ear deformity is not a burden to the quality of life of these individuals, who already show other deformities and overall intermediate quality of life scores.
Descritores: Qualidade de Vida
Autoimagem
Orelha Externa/anormalidades
Disostose Mandibulofacial/complicações
-Grupo Associado
Inquéritos e Questionários
Estigma Social
Disostose Mandibulofacial/psicologia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Criança
Adolescente
Adulto
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 183 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1147222
Autor: García Pita, Elián; Di Lella, Federico Alberto; Larrañaga, Juan José; Salazar, Andrea.
Título: Carcinoma espinocelular del oído externo con extensión parotídea: a propósito de un caso / Squamous cell carcinoma of the external ear with parotid extension: case report
Fonte: Rev. Hosp. Ital. B. Aires (2004);36(2):53-58, jun. 2016. graf, ilus.
Idioma: es.
Resumo: El pabellón auricular y el conducto auditivo externo constituyen una región anatómica que puede ser asiento de múltiples patologías, entre ellas procesos inflamatorios, infecciosos y neoplásicos, tanto benignos como malignos. Con respecto a los tumores, los diversos tipos suelen presentarse con síntomas y signos similares y en general es difícil inferir la variedad histológica del tumor a través del examen físico, por lo cual es necesario el estudio histopatológico para determinar el diagnóstico. La mayoría de los tumores del oído externo son carcinomas; entre ellos se destacan el carcinoma basocelular, el más frecuente, y el carcinoma espinocelular. Menos frecuentemente se encuentran otros tipos de tumores como los melanomas, adenocarcinomas, carcinomas de glándulas ceruminosas, carcinomas mucoepidermoides, sarcomas, procesos linfoproliferativos, etc. Suelen ocurrir en la edad media y avanzada (50-70 años) y con mayor periodicidad en el sexo masculino. En el presente trabajo se describe un caso clínico de carcinoma espinocelular del oído externo, tratado exitosamente mediante cirugía y radioterapia, así como también se describen las características clínicas de esta enfermedad, con especial atención al compromiso del oído externo por ella.

The pinna and the ear canal are an anatomical region that can be affected by many diseases, including inflammatory, infectious and benign and malignant neoplastic processes. With regard to tumors, various types usually present with similar symptoms and usually is very difficult to know the histological type through physical examination, so histopathological examination is necessary in order to determine the diagnosis. Most tumors are carcinomas; they can be basal cell carcinoma (more frequently), or squamous carcinoma. Less frequently are other types of tumors such as melanomas, adenocarcinomas, ceruminous glands carcinomas, mucoepidermoid carcinomas, sarcomas, lymphoproliferative disorders, etc. They usually present in middle and advanced age people (50-70 years) and are more frequently in men. In this article we present a case of squamous cell carcinoma of the external ear with extention to parotid gland, successfully treated with surgery and radiotherapy, as well as we describe the clinical characteristics of this disease, with special attention to the compromise of the external ear. (AU)
Descritores: Neoplasias da Orelha/diagnóstico
Carcinoma de Células Escamosas/diagnóstico
Orelha Externa/patologia
-Neoplasias da Orelha/cirurgia
Neoplasias da Orelha/classificação
Neoplasias da Orelha/tratamento farmacológico
Neoplasias da Orelha/radioterapia
Carcinoma de Células Escamosas/cirurgia
Carcinoma de Células Escamosas/história
Carcinoma de Células Escamosas/tratamento farmacológico
Carcinoma de Células Escamosas/radioterapia
Imunossupressores/uso terapêutico
Limites: Humanos
Masculino
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: AR2.1 - Biblioteca Central


  4 / 183 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-794812
Autor: Hancı, Volkan; Özbilgin, Şule; Özbal, Seda; Kamacı, Gonca; Ateş, Hasan; Boztaş, Nilay; Ergür, Bekir Uğur; Arıkanoğlu, Ahmet; Yılmaz, Osman; Yurtlu, Bülent Serhan.
Título: Evaluation of the effects of intra-arterial sugammadex and dexmedetomidine: an experimental study / Avaliação dos efeitos de sugamadex e dexmedetomidina intra-arterial: estudo experimental
Fonte: Rev. bras. anestesiol;66(5):456-464, Sept.-Oct. 2016. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Background: Intra-arterial injection of medications may cause acute and severe ischemia and result in morbidity and mortality. There is no information in the literature evaluating the arterial endothelial effects of sugammadex and dexmedetomidine. The hypothesis of our study is that sugammadex and dexmedetomidine will cause histological changes in arterial endothelial structure when administered intra-arterially. Methods: Rabbits were randomly divided into 4 groups. Group Control (n = 7); no intervention performed. Group Catheter (n = 7); a cannula inserted in the central artery of the ear, no medication was administered. Group Sugammadex (n = 7); rabbits were given 4 mg/kg sugammadex into the central artery of the ear, and Group Dexmedetomidine (n = 7); rabbits were given 1 µg/kg dexmedetomidine into the central artery of the ear. After 72 h, the ears were amputated and histologically investigated. Results: There was no significant difference found between the control and catheter groups in histological scores. The endothelial damage, elastic membrane and elastic fiber damage, smooth muscle hypertrophy and connective tissue increase scores in the dexmedetomidine and sugammadex groups were significantly higher than both the control and the catheter groups (p < 0.05). There was no significant difference found between the dexmedetomidine and sugammadex groups in histological scores. Conclusion: Administration of sugammadex and dexmedetomidine to rabbits by intra-arterial routes caused histological arterial damage. To understand the histological changes caused by sugammadex and dexmedetomidine more clearly, more experimental research is needed.

Resumo Justificativa: A injeção intra-arterial de medicamentos pode causar isquemia aguda e grave e resultar em morbidade e mortalidade. Não há informações na literatura que avaliem os efeitos endoteliais arteriais de sugamadex e dexmedetomidina. A hipótese de nosso estudo foi que dexmedetomidina e sugamadex causariam alterações histológicas na estrutura endotelial arterial quando administrados por via intra-arterial. Método: Os coelhos foram randomicamente divididos em quatro grupos: grupo controle (n = 7), sem intervenção; grupo cateter (n = 7), uma cânula foi inserida na artéria central da orelha e medicamentos não foram administrados; grupo sugamadex (n = 7), receberam 4 mg/kg de sugamadex na artéria central da orelha; grupo dexmedetomidina (n = 7), receberam 1 µg/kg de dexmedetomidina na artéria central da orelha. Após 72 horas, as orelhas foram amputadas e histologicamente examinadas. Resultados: Não houve diferença significativa entre os grupos controle e cateter referente aos escores histológicos. Os escores do dano causado ao endotélio e à membrana e fibra elásticas, da hipertrofia do músculo liso e do aumento do tecido conjuntivo foram significativamente maiores nos grupos dexmedetomidina e sugamadex do que nos grupos controle e cateter (p < 0,05). Não houve diferença significativa entre os grupos dexmedetomidina e sugamadex nos escores histológicos. Conclusão: A administração de sugamadex e dexmedetomidina a coelhos por via intra-arterial causou danos arteriais histológicos. Para entender as alterações histológicas causadas por sugamadex e dexmedetomidina com mais clareza, estudos experimentais adicionais são necessários.
Descritores: Endotélio Vascular/efeitos dos fármacos
Dexmedetomidina/farmacologia
gama-Ciclodextrinas/farmacologia
Hipnóticos e Sedativos/farmacologia
-Artérias/anatomia & histologia
Artérias/efeitos dos fármacos
Coelhos
Endotélio Vascular/anatomia & histologia
Dexmedetomidina/administração & dosagem
gama-Ciclodextrinas/administração & dosagem
Orelha Externa/irrigação sanguínea
Sugammadex
Hipnóticos e Sedativos/administração & dosagem
Injeções Intra-Arteriais
Músculo Liso Vascular/anatomia & histologia
Músculo Liso Vascular/efeitos dos fármacos
Limites: Animais
Masculino
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 183 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-843360
Autor: Haliloglu, Murat; Bilgen, Sevgi; Uzture, Neslihan; Koner, Ozge.
Título: Simple method for determining the size of the ProSeal laryngeal mask airway in children: a prospective observational study / Método simples para determinar o tamanho da máscara laríngea ProSeal em crianças: um estudo observacional, prospectivo
Fonte: Rev. bras. anestesiol;67(1):15-20, Jan.-Feb. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Background and objectives: The size of the ProSeal laryngeal mask airway in children is determined by the patient's weight. However, in some instances, an alternative method may be required. This study aimed to compare sizing by the auricle with conventional ProSeal laryngeal mask airway sizing by weight in children. Methods: After approval by the institutional ethics board and written informed consent from parents, 197 children with American Society of Anesthesiologists physical status I-II who were scheduled for a routine genitourinary operation were included in the study. The correct ProSeal laryngeal mask airway size was determined according to the size of the auricle in children. The results were compared with the standard weight-based method recommended by the manufacturer's guidelines. The patients were classified into different groups depending on the ProSeal laryngeal mask airway sizes as determined by both methods. Agreement between both techniques was evaluated with κ coefficient statistics. Results: Insertion and adequate ventilation were achieved in 185 patients at the first attempt, and 12 patients required a second attempt. Three patients had to be intubated. Agreement between the two methods of size selection of the ProSeal laryngeal mask airway was moderate using κ statistics. Conclusions: Choosing the size of the ProSeal laryngeal mask airway in children according to the auricle of the child is valid and practical. In particular, this is an alternative method in situations where the patient's weight is unknown, such as in emergency situations.

Resumo Justificativa e objetivos: O tamanho da máscara laríngea ProSeal (MLPS) em crianças é determinado com base no peso do paciente. No entanto, em alguns casos, pode ser necessário um método opcional. Este estudo teve como objetivo comparar o tamanho da MLPS convencional pela orelha e pelo peso em crianças. Métodos: Após aprovação do Comitê de Ética institucional e receber o consentimento informado assinado pelos pais, 197 crianças com estado físico ASA I-II (de acordo com a classificação da Sociedade Americana de Anestesiologistas), programadas para uma operação geniturinária de rotina, foram incluídas no estudo. O tamanho correto da MLPS foi determinado de acordo com o tamanho da orelha em crianças. Os resultados foram comparados com os do método padrão, baseado no peso, recomendado pelas diretrizes do fabricante. Os pacientes foram classificados em diferentes grupos, a depender dos tamanhos das MLPS, conforme determinado por ambos os métodos. A concordância entre as duas técnicas foi avaliada com as estatísticas do coeficiente kappa (k). Resultados: Inserção e ventilação adequada foram obtidas em 185 pacientes na primeira tentativa e 12 pacientes precisaram de uma segunda tentativa. Três pacientes precisaram ser intubados. A concordância entre os dois métodos de seleção do tamanho da MLPS foi moderada com a estatística κ. Conclusões: A escolha do tamanho da MLPS em crianças de acordo com a orelha da criança é válida e prática. Em particular, é um método opcional em situações nas quais o peso do paciente é desconhecido, como em situações de emergência.
Descritores: Máscaras Laríngeas
Desenho de Equipamento
-Antropometria
Estudos Prospectivos
Orelha Externa/anatomia & histologia
Intubação Intratraqueal/instrumentação
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Recém-Nascido
Lactente
Pré-Escolar
Criança
Tipo de Publ: Estudo Observacional
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 183 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1089366
Autor: Şahin, Bayram; Orhan, Kadir Serkan; Aslıyüksek, Hızır; Kara, Erdoğan; Büyük, Yalçın; Güldiken, Yahya.
Título: Endoscopic evaluation of middle ear anatomic variations in autopsy series: analyses of 204 ears / Avaliação endoscópica das variações anatômicas da orelha média em uma série de autópsias: análise de 204 orelhas
Fonte: Braz. j. otorhinolaryngol. (Impr.);86(1):74-82, Jan.-Feb. 2020. tab, graf.
Idioma: en.
Projeto: Scientific Board of the Forensic Medicine Institute.
Resumo: Abstract Introduction Microsurgery of the ear requires complete evaluation of middle ear surgical anatomy, especially the posterior tympanic cavity anatomy. Preoperative assessment of the middle ear cavity is limited by the permeability of eardrum and temporal bone density. Therefore, middle ear exploration is an extremely useful method to identify structural abnormalities and anatomical variations. Objective The aim of this study is to determine anatomic variations of the middle ear in an autopsy series. Methods All evaluations were performed in the Forensic Medicine Institute Morgue Department. The cases over 18 years of age, with no temporal bone trauma and history of otologic surgery included in this study. Results One hundred and two cadavers were included in the study. The mean age was 49.08 ± 17.76 years. Anterior wall prominence of the external auditory canal was present in 27 of all cadavers (26.4%). The tympanic membrane was normal in 192 ears (94%) while several eardrum pathologies were detected in 12 ears (6%). Agenesis of the pyramidal eminence and stapedial tendon was found in 3 ears. While the ponticulus was bony ridge-shaped in 156 of 204 ears (76.4%), it was bridge-shaped in 25 ears (12.3%). The ponticulus was absent in 23 ears (11.3%). While complete subiculum was present in 136 of all ears (66.7%), incomplete subiculum was present in 21 ears (10.3%). Subiculum was absent in 47 ears (23%). Facial dehiscence was found in 32 ears and the round window niche was covered by a pseudomembrane in 85 ears (41.6%). A fixed footplate was present in 7.4% of all ears, and no persistent stapedial artery was seen in any cases. Conclusion The pseudomembrane frequency covering the round window niche was found different from reports in the literature. In addition, the frequency of the external auditory canal wall prominence has been reported for the first time.

Resumo Introdução A otomicrocirurgia requer avaliação completa da anatomia cirúrgica da orelha média, especialmente da anatomia da cavidade timpânica posterior. A avaliação pré-operatória da cavidade timpânica é limitada pela permeabilidade do tímpano e densidade do osso temporal. Portanto, a exploração da orelha média é um método extremamente útil para identificar anormalidades estruturais e variações anatômicas. Objetivo Determinar as variações anatômicas da orelha média em uma série de autópsias. Método Todas as avaliações foram realizadas no necrotério do Instituto Médico-Legal. Os casos com mais de 18 anos, sem trauma do osso temporal e história de cirurgia otológica foram incluídos neste estudo. Resultados Cento e dois cadáveres foram incluídos no estudo. A média de idade foi de 49,08 ± 17,76 anos. A proeminência da parede anterior do conduto auditivo externo estava presente em 27 de todos os cadáveres (26,4%). A membrana timpânica era normal em 192 orelhas (94%), enquanto várias alterações do tímpano foram detectadas em 12 orelhas (6%). Agenesia da eminência piramidal e do tendão do estapédio foi encontrada em 3 orelhas. Enquanto o pontículo tinha formato de crista óssea em 156 das 204 orelhas (76,4%), tinha o formato de ponte em 25 orelhas (12,3%). O pontículo estava ausente em 23 orelhas (11,3%). Enquanto o subículo completo estava presente em 136 de todas as orelhas (66,7%), encontrava-se incompleto em 21 orelhas (10,3%). O subículo estava ausente em 47 orelhas (23%). Deiscência facial foi encontrada em 32 orelhas e o nicho da janela redonda estava coberto por uma pseudomembrana em 85 orelhas (41,6%). A platina fixa foi observada em 7,4% de todas as orelhas e a artéria estapediana persistente não foi vista. Conclusão A frequência da pseudomembrana que cobre o nicho da janela redonda foi diferente daquela encontrada na literatura. Além disso, a frequência da proeminência da parede do canal auditivo externo foi relatada pela primeira vez.
Descritores: Orelha Média/anatomia & histologia
Endoscopia/métodos
Variação Anatômica/fisiologia
-Autopsia/estatística & dados numéricos
Estapédio/diagnóstico por imagem
Membrana Timpânica/anatomia & histologia
Distribuição por Sexo
Colesteatoma da Orelha Média/patologia
Dissecação/estatística & dados numéricos
Orelha Externa/anatomia & histologia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 183 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1132595
Autor: Jichao, Sha; Cuida, Meng; Dongdong, Zhu.
Título: Vertebral artery trauma in a stab wound to the ear: case report / Vertebral artery trauma in a stab wound to the ear: case report
Fonte: Braz. j. otorhinolaryngol. (Impr.);86(3):386-388, May-June 2020. graf.
Idioma: en.
Descritores: Artéria Vertebral/lesões
Ferimentos Perfurantes/cirurgia
Orelha/lesões
-Lesões do Pescoço
Orelha Externa/lesões
Limites: Humanos
Masculino
Adulto
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 183 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-490262
Autor: Moreno Sánchez, Manuel Enrique; Quijano Gomero, Eberth; Cortez Franco, Florencio Audberto; Rengifo Pinedo, Lizbeth; Carayhua-Pérez, Dina.
Título: Nódulos auriculares ulcerados simétricos / Symmeric ulcerated nodules on ear
Fonte: Dermatol. peru;17(2):123-131, mayo-ago. 2007. ilus.
Idioma: es.
Descritores: Granuloma Anular
Nódulo Reumatoide
Orelha Externa/fisiopatologia
Limites: Humanos
Feminino
Idoso
Responsável: PE1.1 - Oficina Universitária de Biblioteca


  9 / 183 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: lil-403327
Autor: Hernández Cordero, María del Carmen.
Título: Neurobiología coclear: eventos celulares y moleculares / Cochlear neurobiology: celular and molecular events
Fonte: Rev. habanera cienc. méd;1(4), 2002. ilus.
Idioma: es.
Resumo: Las vías auditivas y el proceso de conversión del estímulo mecánico (señal sonora) en señales eléctricas han sido objeto de estudio durante muchos años por varios investigadores. El oído se divide para su estudio en tres partes: oído externo, medio e interno. La señal sonora es conducida desde el oído externo, a través de la cadena de huesecillos hasta el oído interno, donde se encuentran las estructuras receptoras que efectúan el proceso de transducción mecano-eléctrica, denominadas células ciliadas, de las cuales se describen 2 tipos: células ciliadas externas y células ciliadas internas, distinguiéndose cada una por la sinapsis que presentan con fibras aferentes y eferentes. A este nivel es muy importante destacar los neurotransmisores que son liberados teniendo el glutamato función excitadora, y la acetilcolina inhibidora ( es liberada en el contacto eferente y tiene su origen en el complejo olivo coclear). Otras estructuras que se han descrito en relación con los neurotransmisores son los receptores sobre los cuales actúan, presentando estos diversos tipos como, por ejemplo, el NMDA y el AMPA. Otras investigaciones se han realizado sobre el estudio de los tipos de uniones intercelulares que presentan las células ciliadas y las células de sostén y su contribución al procesamiento del estimulo acústico
Descritores: Vias Auditivas
Neurobiologia/educação
Neurotransmissores
Orelha Externa
Orelha Média
Transmissão Sináptica
Responsável: CU1.1 - Biblioteca Médica Nacional


  10 / 183 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-830
Autor: Rosique, Rodrigo Gouveia; Rosique, Marina Junqueira Ferreira.
Título: Refinamento da técnica de Mustardé para o tratamento das orelhas proeminentes / Refinement of the Mustardé technique for the treatment of prominent ears
Fonte: Rev. bras. cir. plást;29(4):490-496, 2014. ilus, tab.
Idioma: en; pt.
Resumo: Introdução: Tradicionalmente, múltiplas anomalias podem causar as orelhas proeminentes e foram desenvolvidas técnicas específicas para o tratamento de cada deformidade. Neste trabalho, testou-se uma abordagem única para alcançar resultados favoráveis. Método: Foram avaliados, retrospectivamente, os pacientes submetidos a otoplastia bilateral entre junho de 2010 e Dezembro de 2012, divididos em dois grupos: Grupo 1 - técnica convencional de Mustardé e Grupo 2 - Refinamento da técnica de Mustardé. Para comparação foram coletados os dados referentes às complicações precoces, tardias, à necessidade de reoperação e ao grau de satisfação do paciente. A análise estatística foi realizada através do teste exato de Fisher. Resultados: No Grupo 1 foram incluídos 9 pacientes tratados com a técnica tradicional de Mustardé. Houve um caso de extrusão de pontos (11,11%). Sete pacientes ficaram muito satisfeitos, um satisfeito e um insatisfeito por correção insuficiente, sendo reoperado. No Grupo 2 foram incluídos 19 pacientes submetidos a uma variação da técnica de Mustardé com 3 suturas no terço médio da orelha, rotacionando posteriormente o vértice da antélice. Houve um caso de infecção bilateral (5,26%). Dezessete pacientes ficaram muito satisfeitos, um satisfeito e outro insatisfeito por correção insuficiente, sendo reoperado. Não houve diferença estatística entre os grupos. Conclusão: A identificação da alteração básica relacionada com orelhas proeminentes permite uma abordagem única, de fácil aprendizado e execução, com resultados de aparência natural e elevado grau de satisfação do paciente.

Introduction: Traditionally, multiple abnormalities can cause prominent ears, and specific techniques have been developed for the treatment of each abnormality. In this study, we tested a single approach aimed at achieving satisfactory outcomes. Method: Patients submitted to bilateral otoplasty, between June 2010 and December 2012, were retrospectively evaluated and divided into two groups: group 1 ­ patients submitted to the conventional Mustardé technique and group 2 ­ those who underwent the modified Mustardé technique. For comparison, we collected data relating to early and late complications, requirement for a new surgery, and degree of patient satisfaction. Statistical analysis was performed with Fisher's exact test. Results: Group 1 included nine patients treated with the conventional Mustardé technique. A case of suture extrusion (11.11%) was observed. Seven patients reported to be very satisfied, one satisfied, and one dissatisfied because of insufficient correction and a subsequent need for a second surgery. Group 2 included 19 patients submitted to the modified Mustardé technique, which involved three sutures in the middle third of the ear and the posterior rotation of the vertex of the antihelix. One case of bilateral infection (5.26%) was observed. Seventeen patients reported to be very satisfied, one satisfied, and another dissatisfied because of insufficient correction, thus needing to undergo a second surgery. No statistical difference was observed between the two groups. Conclusion: The identification of the basic abnormality associated with prominent ears allows performing a single approach that is easy to learn and implement, in addition to providing good outcome (i.e., natural appearance) and a high degree of patient satisfaction.
Descritores: Cirurgia Plástica
Estudo Comparativo
Estudos Retrospectivos
Estudo de Avaliação
Deformidades Adquiridas da Orelha
Orelha Externa
-Complicações Pós-Operatórias
Complicações Pós-Operatórias/cirurgia
Cirurgia Plástica/efeitos adversos
Cirurgia Plástica/métodos
Deformidades Adquiridas da Orelha/cirurgia
Deformidades Adquiridas da Orelha/patologia
Orelha Externa/anormalidades
Orelha Externa/cirurgia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Criança
Adolescente
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
História do Século XXI
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Estudo Comparativo
Revisão
Estudo de Avaliação
Responsável: BR32.1 - Serviço de Biblioteca e Informação Biomédica



página 1 de 19 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde