Base de dados : LILACS
Pesquisa : A09.371.060.067 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 94 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 10 ir para página                        

  1 / 94 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-794570
Autor: Mete, Alper; Kimyon, Sabit; Saygılı, Oğuzhan; Evişen, Alper; Pamukcu, Can; Çeri, Seda; Güngör, Kıvanç.
Título: Dynamic changes in optic disc morphology, choroidal thickness, anterior chamber parameters, and intraocular pressure during Valsalva maneuver / Mudanças dinâmicas na morfologia do disco óptico, espessura da coroide, parâmetros de câmara anterior e pressão intraocular durante a manobra de Valsalva
Fonte: Arq. bras. oftalmol;79(4):209-213, July-Aug. 2016. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Purpose: To investigate the effects of the Valsalva maneuver (VM) on optic disc morphology, choroidal thickness, and anterior chamber parameters. Methods: This prospective observational study included 60 eyes of 60 healthy subjects. The anterior chamber parameters, including central corneal thickness (CCT), anterior chamber depth (ACD), anterior chamber angle (ACA), anterior chamber volume (ACV), pupil diameter (PD), axial length (AL), subfoveal and peripapillary choroidal thickness, optic disc parameters, and intraocular pressure (IOP), were measured at rest and during VM. Results: VM did not have any significant influence on AL, subfoveal and peripapillary choroidal thickness, optic disc area, rim area, cup area, cup-to-disc area ratio, vertical cup-to-disc ratio, rim volume, cup volume, and nerve head volume measurements (for all; p >0.05). IOP and PD significantly increased during VM (for both; p <0.001). VM significantly decreased CCT, ACD, ACA, and ACV values (for all; p <0.001). Moreover, the optic nerve cup volume decreased and the horizontal cup-to-disc ratio significantly increased during VM (for both; p <0.05). Conclusions: VM may cause transient changes in IOP, optic disc morphology, and anterior chamber parameters.

RESUMO Objetivo: Investigar os efeitos da manobra de Valsalva (VM) sobre a morfologia do disco óptico, a espessura da coroide e parâmetros câmara anterior. Métodos: Estudo observacional, prospectivo incluiu 60 olhos de 60 indivíduos saudáveis. Os parâmetros da câmara anterior, incluindo da espessura central da córnea (CCT), profundidade da câmara anterior (ACD), ângulo da câmara anterior (ACA), volume de câmara anterior (ACV), diâmetro da pupila (PD), comprimento axial (AL), espessura da coroide subfoveal e peripapilar, parâmetros de disco óptico e pressão intraocular (IOP) foram medidos em repouso e durante VM. Resultados: A VM não apresentou influência significativa em AL, espessura da coroide subfoveal e peripapilar, área de disco óptico, área da rima neural, área da escavação, relação da área escavação-disco, a relação vertical escavação-disco, volume da rima neural, volume da escavação, medidas de volume cabeça do nervo (para todos; p >0,05). IOP e PD aumentaram significativamente durante VM (para ambos; p <0,001). A VM diminuiu os valores CCT, ACD, ACA e ACV significativamente (para todos; p <0,001). Além disso, o volume da escavação do nervo óptico diminuiu e a razão horizontal escavação-disco aumentou significativamente durante VM (para ambos; p <0,05). Conclusões: A VM pode causar alterações transitórias na pressão intraocular, na morfologia do disco óptico e em parâmetros câmara anterior.
Descritores: Disco Óptico/anatomia & histologia
Manobra de Valsalva/fisiologia
Corioide/anatomia & histologia
Pressão Intraocular/fisiologia
Câmara Anterior/anatomia & histologia
-Nervo Óptico/fisiologia
Postura/fisiologia
Valores de Referência
Estudos Prospectivos
Análise de Regressão
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Tipo de Publ: Estudo Observacional
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 94 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-838750
Autor: Koçluk, Yusuf; Sukgen, Emine Alyamaç; Cevher, Selim.
Título: Evaluation of anterior segment parameters using Scheimpflug technology during the Valsalva maneuver in patients with keratoconus / Avaliação de parâmetros do segmento anterior usando a tecnologia Scheimpflug durante a manobra de Valsalva em pacientes com ceratocone
Fonte: Arq. bras. oftalmol;79(6):363-365, Nov.-Dec. 2016. tab.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Purpose: This study aimed to explore the effects of the Valsalva maneuver (VM) on ectatic corneas during anterior segment tomography scans using a Scheimpflug camera. Methods: This prospective observational study included 100 eyes of 50 patients with bilateral keratoconus (KC). Anterior segment tomography was first performed when the patients were in a resting position and immediately repeated as the participant performed VM. Scheimpflug images were taken using a Pentacam®. Results: The mean age of the participants was 24.14 ± 6.59 years. Of the 100 eyes included in the study, 7% had stage 1 KC, 47% had stage 2 KC, 32% had stage 3 KC, and 14% had stage 4 KC. The indices of KC were not significantly affected by VM. Similarly, no statistically significant differences were found between the stages of KC, or with the mean pachymetric progression index during VM. Pupil diameter showed a statistically significant increase during VM (p=0.017). There was a statistically significant decrease in the anterior chamber angle measurement during VM (p=0.001). Maximum curvature power in the front of the cornea decreased more during VM in stage 4 KC than for the other stages (p=0.014). Conclusions: No changes associated with VM were found in the KC indices or the stage of the disease. However, an increase in pupil diameter and a decrease in anterior chamber angle value were found. These changes were comparable to values obtained from previous studies performed on normal corneas.

RESUMO Objetivo: Este estudo tem como objetivo explorar os efeitos da manobra de Valsalva (VM) na córnea ectásica durante a varredura tomográfica do segmento anterior usando a câmera de Scheimpflug. Métodos: Foi conduzido estudo observacional, prospectivo envolvendo 100 olhos de 50 pacientes que apresentavam ceratocone (KC) bilateral. Tomografia do segmento anterior foi realizada inicialmente quando os pacientes estavam em posição de repouso e imediatamente depois, no curso de VM. Imagens de Scheimpflug foram feitas usando Pentacam®. Resultados: A média de idade dos participantes foi 24,14 ± 6,59 anos de idade. Dos olhos incluídos no estudo, 7% apresentava KC estágio 1,47% apresentava estágio 2,32% apresentava estágio 3, e 14% apresentava estágio 4. Índices de KC não foram significativamente afetadas pela VM. Não houve diferenças estatisticamente significativas com o estágio do KC, e o índice médio de progressão paquimétrica durante a VM. O diâmetro da pupila (PD) mostrou aumento estatisticamente significativo durante a VM (p=0,017). Houve diminuição estatisticamente significativa na medida do ângulo da câmara anterior durante a VM (p=0,001). O poder máximo de curvatura anterior da córnea no KC estágio 4 diminuiu mais do que os outros estágios durante o VM (p=0,014). Conclusões: Não foram encontradas alterações nos índices KC e no estágio da doença por causa da VM. Verificou-se que houve aumento na PD e uma diminuição no valor do ângulo da câmara anterior. Estas alterações foram comparáveis aos valores obtidos a partir de estudos realizados em córneas normais.
Descritores: Fotografação/métodos
Manobra de Valsalva/fisiologia
Córnea/diagnóstico por imagem
Topografia da Córnea/métodos
Ceratocone/diagnóstico
Câmara Anterior/diagnóstico por imagem
-Estudos Prospectivos
Progressão da Doença
Paquimetria Corneana/métodos
Ceratocone/patologia
Ceratocone/diagnóstico por imagem
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Adulto Jovem
Tipo de Publ: Estudo Observacional
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 94 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-888110
Autor: Vieira, Ibraim Viana; Boianovsky, Celso; Saraiva, Thais Jones; Godoy, Rodolfo Bregion de; Lake, Jonathan.
Título: Safety and efficacy of intracameral moxifloxacin injection for prophylaxis of endophthalmitis after phacoemulsification / Segurança e eficácia na injeção intracameral de moxifloxacino para profilaxia da endoftalmite após a facomeulsificação
Fonte: Arq. bras. oftalmol;80(3):165-167, May-June 2017. tab.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Purpose: To evaluate the safety and efficacy of 0.05 mL intracameral injection of moxifloxacin in patients who underwent phacoemulsification and intraocular lens (IOL) implant. Methods: Retrospective study comprising patients who underwent phacoemulsification and IOL implant between January 2009 and December 2013. Patients were divided into two groups. Group A followed standard endophthalmitis prevention protocol and group B followed the same protocol plus intracameral injection of 0.05 mL of moxifloxacin hydrochloride at 5.45 mg/mL, immediately after IOL implant. Results: Medical records from 7,195 eyes of 3,751 patients (median age: 67.8 ± 8.96, range: 48-83 years, 53.8% female) were evaluated. Group A included 3,515 eyes of 1,838 patients and group B included 3,680 eyes of 1,913 patients. The incidence of endophthalmitis in group A was 0.22% (8:3,515 eyes) and in group B was 0.03% (1:3,680 eyes, p=0.0198, Fischer's exact test). No toxicity or inflammation related to the use of moxifloxacin was observed. Conclusions: There was a 7.3-fold lower ratio of endophthalmitis in the group that received moxifloxacin intracameral injection. This study provides further evidence that moxifloxacin is an effective intracameral prophylactic antibiotic.

RESUMO Objetivo: Avaliar a segurança e a eficácia da injeção intracameral de 0,05 mL de moxifloxacina em pacientes que realizaram facoemulsificação e implante de lente intraocular. Métodos: Estudo retrospectivo envolvendo pacientes submetidos a facoemulsificação e implante de lente intraocular entre janeiro de 2009 a dezembro de 2013. Os pacientes foram divididos em dois grupos. O grupo A seguiu o protocolo padrão de prevenção de endoftalmite e o grupo B seguiu o mesmo protocolo associado à injeção intracameral de 0,05 mL de cloridrato de moxifloxacino a 5,45 mg/mL, imediatamente após o implante de lentes intra-oculares (LIO). Resultados: Foram avaliados registros clínicos de 7.195 olhos de 3.751 pacientes (mediana de idade de 67,8 ± 8,96, faixa de 48-83 anos, 53,8% de mulheres). O grupo A incluiu 3.515 olhos de 1.838 pacientes e o grupo B incluiu 3.680 olhos de 1.913 pacientes. A incidência de endoftalmite no grupo A foi de 0,22% (8:3.515 olhos) e no grupo B de 0,03% (1:3.680 olhos, p=0,0198, teste exato de Fischer). Não foi observada toxicidade ou inflamação relacionada com o uso de moxifloxacino intracameral. Conclusões: Houve uma proporção 7,3 vezes menor de endoftalmite no grupo que recebeu injeção de moxifloxacino. Este estudo fornece mais evidências que o moxifloxacino intracameral é um antibiótico profilático intracameral eficaz.
Descritores: Endoftalmite/etiologia
Endoftalmite/prevenção & controle
Facoemulsificação/efeitos adversos
Fluoroquinolonas/administração & dosagem
Profilaxia Pós-Exposição/métodos
Antibacterianos/administração & dosagem
-Complicações Pós-Operatórias/prevenção & controle
Fatores de Tempo
Idoso de 80 Anos ou mais
Reprodutibilidade dos Testes
Estudos Retrospectivos
Resultado do Tratamento
Injeções Intraoculares/métodos
Moxifloxacina
Câmara Anterior/efeitos dos fármacos
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 94 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-888118
Autor: Caglayan, Mehtap; Kosekahya, Pinar; Takmaz, Tamer; Altunoglu, Alpaslan; Ayan, Berna; Atilgan, Cemile Ucgul; Uysal, Betul Seher.
Título: Effects of hemodialysis on corneal and anterior chamber morphometry and intraocular pressure in patients with end-stage renal disease / Efeitos da hemodiálise na morfometria da córnea e da câmara anterior, e na pressão intraocular em pacientes no estágio final da doença renal
Fonte: Arq. bras. oftalmol;80(3):176-180, May-June 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Purpose: To evaluate the effects of hemodialysis (HD) on corneal and anterior chamber morphometry, as well as intraocular pressure (IOP) in patients with end-stage renal disease. Methods: Fifty right eyes were examined 30 minutes before and after HD. IOP was measured with a Goldmann applanation tonometer, and Ehlers' formula was used to calculate the corrected IOP values. The central corneal thickness (CCT), corneal volume (CV), keratometric values, anterior chamber depth (ACD), aqueous depth (AQD), anterior chamber volume (ACV), and anterior chamber angle (ACA) in the nasal and temporal quadrants were measured with a Sirius anterior segment analysis system. Blood urea nitrogen levels, body mass, and systolic and diastolic arterial pressure were also measured before and after HD. Results: The mean age was 60.80 ± 13.38 (range: 35-80) years. The mean uncorrected and corrected IOP values decreased from 18.06 ± 3.91 and 18.31 ± 4.83 mmHg to 16.94 ± 3.87 and 16.95 ± 4.74 mmHg after HD, respectively (p=0.011 and p=0.003, respectively). The mean CCT decreased from 536.38 ± 24.73 to 533.18 ± 27.25 µm (p=0.002), and the mean CV decreased from 57.52 ± 3.15 to 55.68 ± 3.55 mm³ (p<0.001) after HD. There were no significant changes in ACD, AQD, ACV, ACA, or the keratometric values (p>0.05 for all values). There were no significant correlations between the ocular and systemic parameters (p>0.05 for all correlations). Conclusions: Uncorrected IOP, corrected IOP, CCT, and CV values decreased after HD, whereas the anterior chamber morphometry values remained similar between the measurements performed before and after HD.

RESUMO Objetivo: Avaliar os efeitos da hemodiálise (HD) na morfometria da córnea e da câmara anterior e da pressão intraocular (PIO) em pacientes com doença renal terminal. Métodos: Cinquenta olhos direitos foram examinados 30 minutos antes e após hemodiálise. A pressão intraocular foi medida com um tonômetro de aplanação de Goldmann, e a fórmula de Ehlers foi utilizada para calcular os valores de pressão in traocular corrigidos. Mediram-se a espessura corneana central (CCT), o volume corneano (CV), os valores ceratométricos, a profundidade da câmara anterior (ACD), a profundidade aquosa (AQD), o volume da câmara anterior (ACV) e o ângulo da câmara anterior (ACA) nos quadrantes nasais e temporais com um sistema de análise de segmento Sirius anterior. Os níveis de nitrogênio ureico no sangue (BUN), peso corporal e pressão arterial sistólica e diastólica também foram medidos antes e após a HD. Resultados: A média de idade foi de 60,80 ± 13,38 (35-80) anos. Os valores médios não corrigidos e corrigidos da pressão intraocular diminuíram de 18,06 ± 3,91 e 18,31 ± 4,83 mmHg para 16,94 ± 3,87 e 16,95 ± 4,74 mmHg após hemodiálise (p=0,011 e p=0,003, respectivamente). A espessura corneana central média diminuiu de 536,38 ± 24,73 para 533,18 ± 27,25 µm (p=0,002), e o volume corneano médio diminuiu de 57,52 ± 3,15 para 55,68 ± 3,55 mm³ (p<0,001) após hemodiálise. Não houve alteração significativa nos valores de profundidade da câmara anterior, profundidade aquosa, volume da câmara anterior, ângulo da câmara anterior e ceratométricos (p>0,05 para todos os valores). Não houve correlação significativa entre os parâmetros oculares e sistêmicos (p>0,05 para todas as correlações). Conclusão: A pressão intraocular não corrigida, a pressão intraocular corrigida, a espessura corneana central e os valores de volume corneano diminuíram após hemodiálise, enquanto os valores de morfometria da câmara anterior foram semelhantes entre as medidas realizadas antes e após a hemodiálise.
Descritores: Diálise Renal/efeitos adversos
Córnea/patologia
Pressão Intraocular/fisiologia
Falência Renal Crônica/fisiopatologia
Falência Renal Crônica/terapia
Câmara Anterior/patologia
-Valores de Referência
Fatores de Tempo
Tonometria Ocular
Nitrogênio da Ureia Sanguínea
Estudos Transversais
Resultado do Tratamento
Estatísticas não Paramétricas
Topografia da Córnea
Paquimetria Corneana
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 94 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-888150
Autor: Grigera, Julio Daniel; Grigera, Emilio Daniel.
Título: Ultrasound biomicroscopy in acetazolamide-induced myopic shift with appositional angle closure / Biomicroscopia ultrassônica em mudança miópica induzida por acetazolamida no fechamento de ângulo
Fonte: Arq. bras. oftalmol;80(5):327-329, Sept.-Oct. 2017. graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT We report a case of a 49-year-old female who presented to the emergency department with blurred vision and vomiting, hours after taking two tablets of 250 mg of acetazolamide. The anterior chamber was bilaterally flat, with normal intraocular pressure in both eyes. An ultrasound biomicroscopic (UBM) examination showed bilateral ciliary effusion and complete appositional angle closure in all quadrants. Acetazolamide-induced bilateral angle closure was diagnosed. Steroid and cycloplegic therapy were initiated, and acetazolamide was discontinued. The following day, the anterior chamber had regained its volume without substantial change in the effusion size. Three weeks later, complete resolution of the ciliary effusion was verified by means of a third UBM scan.

RESUMO Relatamos um caso de uma mulher de 49 anos que se apresentou ao departamento de emergência informando visão borrada e vômitos, horas após ter tomado dois comprimidos de 250 mg de acetazolamida. A câmara anterior era bilateralmente plana com pressão intraocular normal em ambos os olhos. Um exame de biomicroscopia ultrassônica (UBM) mostrou efusão ciliar bilateral e fechamento completo do ângulo aposicional em todos os quadrantes. O bloqueio angular bilateral induzido por acetazolamida foi diagnosticado. O tratamento com esteróides e cicloplégicos foi iniciado e a acetazolamida foi descontinuada. No dia seguinte, a câmara anterior recuperou seu volume sem alterações substanciais no tamanho da efusão. Três semanas depois, a resolução completa da efusão ciliar foi verificada por meio de uma terceira biomicroscopia ultrassônica.
Descritores: Inibidores da Anidrase Carbônica/efeitos adversos
Microscopia Acústica/métodos
Câmara Anterior/efeitos dos fármacos
Câmara Anterior/diagnóstico por imagem
Acetazolamida/efeitos adversos
Miopia/induzido quimicamente
-Esteroides/uso terapêutico
Resultado do Tratamento
Pressão Intraocular
Midriáticos/uso terapêutico
Miopia/tratamento farmacológico
Miopia/diagnóstico por imagem
Limites: Humanos
Feminino
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 94 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-950433
Autor: Pereira, Nicolas Cesário; Forseto, Adriana dos Santos; Santos, Myrna Serapião dos; Grottone, Gustavo; Santos, Albert; Gomes, José Álvaro Pereira.
Título: Descemet's membrane endothelial keratoplasty with a simplified technique and low complication rate: the samba technique / Ceratoplastia endotelial da membrana de Descemet com técnica simplificada e baixa taxa de complicação: a técnica de samba
Fonte: Arq. bras. oftalmol;81(2):130-136, Mar.-Apr. 2018. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Purpose: We report a simplified Descemet's membrane endothelial keratoplasty (DMEK) technique that involves safe and effective preparation and introduction, correct orientation, and easy unfolding of the donor graft inside the recipient anterior chamber. Methods: In this retrospective study, we assessed the surgical outcomes of 26 eyes of 23 consecutive patients (mean age, 61.2 ± 11.4 yr; range, 39-82 yr) with Fuchs endothelial corneal dystrophy (n=19) or bullous keratopathy (n=7) who underwent the Samba technique, a simplified DMEK method, at the Sorocaba Ophthalmology Hospital, Sorocaba Eye Bank, Sorocaba, Brazil, between August 2011 and July 2012. Results: Of the 26 operated eyes, only two (7.7%) experienced partial graft detachment requiring rebubbling, and in those eyes, the graft was reattached successfully with one air bubble. There were no cases of primary graft failure, tissue loss, or pupillary block. All patients with good visual potential achieved a best-corrected visual acuity of 20/30 or better at 6 months, and 82.6% achieved a best-corrected visual acuity of 20/30 or better 1 month postoperatively. Conclusion: In this retrospective study, the Samba technique, a simplified DMEK procedure, was safe and effective, with an acceptably low rebubbling rate and no incidence of primary graft failure or pupillary block. Moreover, rapid and nearly complete visual recovery was achieved. This simplified DMEK technique can be adopted by corneal surgeons worldwide as a primary treatment for endothelial dysfunction with a less steep learning curve and low rate of postoperative complications.

RESUMO Objetivo: Relatar uma técnica simplificada de ceratoplastia endotelial da membrana de Descemet (DMEK) que envolve a preparação e a introdução seguras e eficazes, a orientação correta e o fácil desdobramento do enxerto doador dentro da câmara anterior receptora. Métodos: Neste estudo retrospectivo, foram revisados e avaliados os resultados cirúrgicos de 26 olhos de 23 pacientes consecutivos (idade média: 61,2 ± 11,4 anos, intervalo: 39 a 82 anos) com distrofia corneana endotelial de Fuchs (n=19) ou ceratopatia bolhosa (N=7) submetidos à técnica "Samba", método de DMEK simplificado, no Hospital Oftalmológico de Sorocaba, Banco de Olhos de Sorocaba, Sorocaba, Brasil, entre agosto de 2011 e julho de 2012. Resultados: Dos 26 olhos operados, apenas 2 olhos (7,7%) apresentaram descolamento parcial do enxerto que necessitou de nova injeção de ar na câmara anterior "re-bubble", e nesses olhos o enxerto foi posicionado com sucesso com o procedimento de "re-bubble". Nenhum dos 26 olhos apresentaram falência primária do enxerto ou perda de tecido, ou bloqueio pupilar. Todos os pacientes com bom potencial visual obtiveram a acuidade visual melhor corrigida de 20/30 ou melhor e 82,6% tinham acuidade visual melhor corrigida de 20/30 ou melhor com 1 mês de cirurgia. Conclusão: Neste estudo retrospectivo, a técnica de Samba, um procedimento de DMEK simplificado, mostrou-se segura e eficaz, com uma taxa de "re-bubble" aceitavelmente baixa e nenhuma incidência de falência primária ou complicação com bloqueio pupilar. Além disso, a recuperação visual rápida e completa foi rapidamente alcançada. Esta técnica DMEK simplificada pode ser adotada por cirurgiões de córnea em todo o mundo como um tratamento primário para disfunção endotelial com uma curva de aprendizado rápida e baixa taxa de complicações pós-operatórias.
Descritores: Lâmina Limitante Posterior/cirurgia
Ceratoplastia Endotelial com Remoção da Lâmina Limitante Posterior/métodos
Câmara Anterior/transplante
-Complicações Pós-Operatórias
Doadores de Tecidos
Epitélio Posterior/transplante
Contagem de Células
Distrofia Endotelial de Fuchs/cirurgia
Reprodutibilidade dos Testes
Estudos Retrospectivos
Resultado do Tratamento
Doenças da Córnea/cirurgia
Células Endoteliais
Limites: Humanos
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Tipo de Publ: Estudo de Avaliação
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 94 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-973851
Autor: Atalay, Kursat; Nacaroglu, Senay Asik; Kirgiz, Ahmet.
Título: Complication of micro-bypass stenting: the anterior chamber displacement of a Xen implant / Complicação de stent micro-bypass: o deslocamento da câmara anterior de um implante de Xen
Fonte: Arq. bras. oftalmol;81(6):514-516, Nov.-Dec. 2018. graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Although minimally invasive glaucoma surgery using different types of implants is a promising strategy for treating glaucoma, potential long-term complications require further evaluation. Here, we report a case of the anterior chamber displacement of a Xen implant due to a maneuver aimed at correcting a dysfunctional and bent subconjunctival implant.

RESUMO Embora a cirurgia de glaucoma minimamente in vasiva, que usa diferentes tipos de implantes, seja uma estratégia promissora para o tratamento do glaucoma, as possíveis complicações a longo prazo exigem uma avaliação mais aprofundada. Aqui, relatamos um caso de deslocamento da câmara anterior de um implante Xen devido a uma manobra que visa corrigir um implante subconjuntival disfuncional e dobrado.
Descritores: Complicações Pós-Operatórias
Procedimentos Cirúrgicos Oftalmológicos/métodos
Glaucoma de Ângulo Aberto/cirurgia
Implantes para Drenagem de Glaucoma
-Stents
Procedimentos Cirúrgicos Minimamente Invasivos/métodos
Falha de Equipamento
Câmara Anterior/cirurgia
Limites: Humanos
Masculino
Idoso
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Carta
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 94 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1019407
Autor: Koch, Camila R; Sena, Paulo Vinicius de Carvalho; Almeida, Paula Caroline Matos; Fernandes, Matheus Borges; Kara-Junior, Newton.
Título: Urrets-Zavalia Syndrome following cataract surgery in a case of anterior megalophthalmos / Síndrome de Urrets-Zavalia após cirurgia de catarata em um caso de megaloftalmo anterior
Fonte: Arq. bras. oftalmol;82(4):329-331, July-Aug. 2019. graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Intraoperative and postoperative cataract surgery in eyes with anterior megalophthalmos are challenging procedures. Herein we describe the case of a 53-year-old male with anterior megalophthalmos who developed unilateral Urrets-Zavalia Syndrome following cataract surgery.

RESUMO O intraoperatório e o pós-operatório de cirurgia de catarata em olhos com megaloftalmo anterior é desafiador. Descrevemos o caso de um homem de 53 anos com megaloftalmo anterior que desenvolveu a Síndrome de Urrets-Zavalia unilateral após cirurgia de catarata.
Descritores: Oftalmopatias Hereditárias/cirurgia
Distúrbios Pupilares/etiologia
Facoemulsificação/efeitos adversos
Doenças Genéticas Ligadas ao Cromossomo X/cirurgia
-Complicações Pós-Operatórias
Síndrome
Acuidade Visual
Oftalmopatias Hereditárias/complicações
Distúrbios Pupilares/patologia
Doenças Genéticas Ligadas ao Cromossomo X/complicações
Pressão Intraocular
Câmara Anterior/cirurgia
Limites: Humanos
Masculino
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Carta
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 94 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1019426
Autor: Yavuzer, Kamil; Evcimen, Yusuf.
Título: Sutureless transconjunctival intrascleral intraocular lens fixation: the modified Yamane technique / Fixação de lente intraocular intraescleral transconjuntival sem sutura: técnica de Yamane modificada
Fonte: Arq. bras. oftalmol;82(5):389-393, Sept.-Oct. 2019. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Purpose: To evaluate the efficacy and safety of the modified Yamane technique with sutureless transconjunctival intrascleral intraocular lens fixation. Methods: Sutureless transconjunctival intrascleral haptic fixated intraocular lens implantation was performed in patients with aphakia and dislocated intraocular lenses. A clear corneal incision (2.8 mm) was made into the temporal quadrant and a three-piece intraocular lens was implanted into the anterior chamber. The haptics of the intraocular lens were externalized with a 27 G needle via transconjunctival scleral tunnels at the 6 and 12 o'clock positions. The transconjunctival scleral tunnels were prepared to conform to the haptic position and curvature. The site of the scleral tunnels was 2mm from the limbus with a length of 2 mm in the sclera and was aimed at the end of the posterior chamber. The tips of the haptics were cauterized to create a terminal knob. The haptics were pushed back and the knobs were implanted into the scleral tunnels. Results: The study cohort included 21 patients with unilateral aphakia and dislocated intraocular lenses. All patients were examined postoperatively and at postoperative day 1, day 7, month 1, and month 3. All examinations revealed formation of the anterior chamber and well-centralized intraocular lenses. No haptic-related complications of exposure, foreign body sensation, or discomfort were observed. Conclusion: Sutureless transconjunctival intrascleral haptic fixated intraocular lensimplantation is an effective, safe, and practical surgical alternative. This technique was superior to the Yamane method with regard to comfort and surgical duration. Further studies with longer follow-up evaluations are warranted to verify long-term complications.

RESUMO Objetivo: Avaliar a eficácia e a segurança da técnica de Yamane modificada com a fixação de lenta intraocular transconjuntival sem sutura. Métodos: O implante de lente intraocular intraescleral e transconjuntival sem sutura foi realizado em pacientes com afacia e lentes intraoculares luxadas. Uma incisão em córnea clara (2,8 mm) foi feita no quadrante temporal e uma lente intraocular de três peças foi implantada na câmara anterior. Os hápticos da lente intraocular foram externalizados com uma agulha 27G através de túneis esclerais transconjuntivais nas posições de 6 e 12 horas. Os túneis esclerais transconjuntivais foram preparados para se ajustarem à posição e curvatura hápticas. O local dos túneis esclerais foi de 2 mm do limbo com um comprimento de 2 mm na esclera e foi destinado ao final da câmara posterior. As pontas dos hápticos foram cauterizadas para criar uma saliência terminal. Os hápticos foram empurrados para tras e as saliências foram implantadas nos túneis esclerais. Resultados: A coorte do estudo incluiu 21 pacientes com afacia unilateral e lentes intraocular deslocada. Todos os pacientes foram examinados no pós-operatório e no dia 1, 7, 1 mês e 3 meses do pós-operatório. Todos os exames revelaram formação da uma câmara anterior e lentes intraoculares bem centralizadas. Nenhuma complicação hápticas relacionada à exposição, sensação de corpo estranho ou desconforto foram observadas. Conclusão: O implante de lente intraocular transconjuntival intraescleral sem sutura é uma alternativa cirúrgica eficaz, segura e prática. Esta técnica foi superior ao método de Yamane no que diz respeito ao conforto e duração cirúrgica. Mais estudos com avaliações de seguimento mais prolongados são necessários para verificar as complicações de longo prazo.
Descritores: Afacia Pós-Catarata/cirurgia
Esclera/cirurgia
Implante de Lente Intraocular/métodos
-Afacia Pós-Catarata/fisiopatologia
Esclera/fisiopatologia
Acuidade Visual
Técnicas de Sutura
Procedimentos Cirúrgicos sem Sutura
Lentes Intraoculares
Câmara Anterior/cirurgia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 94 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1038689
Autor: Küçük, Bekir; Yıldırım, Yener; Özsaygılı, Cemal.
Título: Anterior chamber characteristics assessed by rotating Scheimpflug imaging in patients with retinitis pigmentosa / Características da câmara anterior avaliadas por um dispositivo de imagem rotativo Scheimpflug em pacientes com retinite pigmentosa
Fonte: Arq. bras. oftalmol;82(6):507-510, Nov.-Dec. 2019. tab.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Purpose: The aim of this study was to evaluate anterior segment parameters and corneal aberrations in patients with retinitis pigmentosa using Scheimpflug imaging and to compare the findings with those for healthy controls. Methods: This single-center, case-control study included patients diagnosed with retinitis pigmentosa who were followed up at the Department of Ophthalmology of Kayseri Training and Research Hospital between February and June 2018. Age- and sex-matched healthy individuals with no known ophthalmologic disease formed the control group. Both patients with retinitis pigmentosa and controls underwent comprehensive ophthalmic assessments, including the measurement of the best-corrected visual acuity calculation of the spherical equivalent, slit-lamp examination, stereoscopic fundus examination, computerized visual field test, and electroretinography. Topographic and aberrometric values were measured using Scheimpflug-based tomography. Results: This study was performed on 52 eyes of 26 patients with retinitis pigmentosa (14 men) and 52 eyes of 26 healthy controls (11 men). The average keratometry (K avg) values for the patient and control groups were similar (43.87 ± 2.23 versus 43.61 ± 1.68; p=0.546), but the maximum keratometry (K max) value was significantly higher in the patient group (45.85 ± 2.35 and 44.69 ± 1.86; p=0.015). Patients with retinitis pigmentosa had a significantly lower central corneal thickness (518.5 ± 42.3 versus 534.1 ± 24.5, respectively; p=0.042) and maximal corneal thickness (509.1 ± 50.5 versus 530.5 ± 24.1, respectively; p=0.015). Additionally, the iridocorneal angle for the patients was significantly lower (31.6 ± 9.2 versus 35.9 ± 7.7, p=0.025). The aberrometric findings indicated that patients with retinitis pigmentosa had significantly more higher-order aberrations than those in the healthy controls (0.794 ± 51 and 0.398 ± 08, respectively; p<0.001). Conclusions: The results of the present study demonstrated that patients with retinitis pigmentosa have different anterior segment parameters and corneal aberrations compared to healthy controls. These results should be supported by further studies.

RESUMO Objetivo: Este estudo visou avaliar parâmetros do segmento anterior e aberrações corneanas em pacientes com retinite pigmentosa através de imagens de Scheimpflug e comparar os achados com os de controles saudáveis. Métodos: Este foi um estudo caso-controle unicêntrico que incluiu pacientes com o diagnóstico de retinite pigmentosa em acompanhamento no Departamento de Oftalmologia do Hospital de Treinamento e Pesquisa de Kayseri, entre fevereiro e junho de 2018. Indivíduos saudáveis pareados por idade e sexo, sem nenhum conhecimento da doença oftalmológica formou o grupo controle. Ambos os pacientes com retinite pigmentosa quanto os controles foram submetidos a avaliações oftalmológicas abrangentes, incluindo a medição do cálculo da acuidade visual melhor corrigida, o cálculo do equivalente esférico, biomicroscopia, fundoscopia estereoscópica, campimetria computadorizada e eletrorretinografia. Os valores topográficos e de aberrometria foram medidos através de tomografia baseada no sistema Scheimpflug. Resultados: O estudo incluiu 52 olhos de 26 pacientes com retinite pigmentosa (14 homens) e 52 olhos de 26 controles saudáveis (11 homens). Os valores médios da ceratometria (K avg) para grupos dos pacientes e controle foram semelhantes (43,87 ± 2,23 versus 43,61 ± 1,68, p=0,546), mas o valor máximo da ceratometria (K max) foi significativamente maior no grupo de pacientes (45,85 ± 2,35 e 44,69 ± 1,86; p=0,015). Pacientes com retinite pigmentosa apresentaram uma espessura corneana central significativamente menor (518,5 ± 42,3 versus 534,1 ± 24,5, respectivamente; p=0,042) e espessura corneana máxima (509,1 ± 50,5 verus 530,5 ± 24,1, respectivamente; p=0,015). Além disso, o ângulo iridocorneano para os pacientes foi significativamente menor (31,6 ± 9,2 versus 35,9 ± 7,7; p=0,025). Os achados da aberrometria indicaram que os pacientes com retinite pigmentosa apresentaram significativamente mais aberrações de ordem superior em comparação com os controles saudáveis (respectivamente 0,794 ± 51 e 0,398 ± 08, respectivamente; p<0,001). Conclusões: Os resultados do presente estudo demonstraram que pacientes com retinite pigmentosa têm diferentes parâmetros do segmento anterior e aberrações corneanas em comparação com controles saudáveis. Estes resultados precisam ser confirmados por novos estudos.
Descritores: Retinite Pigmentosa/patologia
Córnea/patologia
Câmara Anterior/patologia
-Valores de Referência
Estudos de Casos e Controles
Retinite Pigmentosa/diagnóstico por imagem
Estatísticas não Paramétricas
Córnea/anormalidades
Córnea/diagnóstico por imagem
Topografia da Córnea/métodos
Aberrometria/métodos
Paquimetria Corneana/métodos
Câmara Anterior/diagnóstico por imagem
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 10 ir para página                        
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde