Base de dados : LILACS
Pesquisa : A09.371.060.067.318 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 105 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 11 ir para página                         

  1 / 105 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Abib, Fernando Cesar
Texto completo
Id: lil-555078
Autor: Abib, Fernando Cesar.
Título: Quantas células contar no exame de microscopia especular?: [carta ao editor] / How many cells are supposed to be counted on the specular microscopy exam?: [letter to the editor]
Fonte: Arq. bras. oftalmol;73(3):304-305, jun. 2010.
Idioma: pt.
Descritores: Endotélio Corneano/diagnóstico por imagem
Microscopia/métodos
-Uveíte
Equipamentos e Provisões
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 105 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1131637
Autor: Maranhão, Lucio V. L; Ramalho, Natália Regnis L; Pinto, Wanessa M. P; Dantas, Paulo Elias Correa; Ventura, Camila V.
Título: Descemets membrane endothelial keratoplasty for acute corneal hydrops: a case report / Ceratoplastia endotelial com membrana de descemet para hidrópsia corneana aguda: relato de caso
Fonte: Arq. bras. oftalmol;83(5):430-433, Sept.-Oct. 2020. graf.
Idioma: en.
Projeto: Fundação Altino Ventura.
Resumo: ABSTRACT Here, we describe the result of a Descemet's membrane endothelial keratoplasty for acute corneal hydrops in a 45-year-old female with keratoconus, who presented with severe visual loss in her OS. The patient's best-corrected visual acuity was 20/80 in the right eye and hand motion in the OS. Slit-lamp examination revealed an extensive tear of the Descemet's membrane and stromal corneal edema in the OS. We opted for Descemet membrane endothelial keratoplasty. Twelve months postoperatively, the patient had a best-corrected visual acuity of 20/50 in the OS.

RESUMO Trata-se de uma paciente do sexo feminino, de 45 anos, portadora de ceratocone, submetida a uma ceratoplastia endotelial com membrana Descemet após apresentar um quadro de perda de visão severa devido a uma hidrópsia corneana aguda no olho esquerdo. Inicialmente, a acuidade visual corrigida da paciente era de 20/80 no olho direito e de movimento de mãos no olho esquerdo. Após exame de biomicroscopia que detectou uma extensa rotura da membrana de Descemet e edema estromal, optamos por tratar esse caso com o ceratoplastia endotelial com membrana Descemet. Doze meses após o procedimento cirúrgico, percebeu-se uma melhora do edema corneano, não havia sinais de rejeição do botão óptico e a acuidade visual corrigida da paciente era de 20/50 no olho afetado.
Descritores: Edema da Córnea
Transplante de Córnea
Lâmina Limitante Posterior
Ceratoplastia Endotelial com Remoção da Lâmina Limitante Posterior
-Endotélio Corneano
Acuidade Visual
Edema da Córnea/cirurgia
Edema da Córnea/etiologia
Lâmina Limitante Posterior/cirurgia
Edema
Limites: Humanos
Feminino
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 105 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1248974
Autor: Cetin, Ebru Nevin; Bozkurt, Kerem; Akbulut, Selen; Pekel, Gökhan; Tasci, Murat; Çobankara, Veli.
Título: Corneal and anterior chamber morphology in patients with noninfectious intraocular inflammation / Morfologia da córnea e da câmara anterior em pacientes com inflamação intraocular não infecciosa
Fonte: Arq. bras. oftalmol;84(3):220-224, May-June 2021. tab.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Purpose: To evaluate the corneal and anterior chamber morphology in phakic eyes with noninfectious intraocular inflammation. Methods: This study included 59 eyes with active uveitis, 62 with inactive uveitis, and 95 healthy eyes. Corneal endothelial cell density, hexagonal cell ratio, coefficient of variation (CV), corneal thickness and volume, maximum keratometry, and anterior chamber volume and depth (ACD) measurements were performed using a specular microscope and Pentacam HR. Results: The mean duration of uveitis was 24.6 ± 40.5 (0-180) months. The mean number of uveitis attacks was 2.8 ± 3.0 (1-20). Coefficient of variation was significantly higher in the active uveitis group compared with inactive uveitis group (p=0.017, Post Hoc Tukey). Anterior segment parameters other than coefficient of variation were not significantly different between active/inactive uveitis and control groups (p>0.05). Multiple linear regression analysis showed that coefficient of variation was greater in active uveitis compared with inactive uveitis after adjusting for the duration of uveitis, type of uveitis, having a rheumatologic disease, and having immunosuppressive treatment (p=0.003). The duration of uveitis and number of attacks were not significantly correlated with ocular parameters (p>0.05, Spearman's correlation). The difference in parameters was not significant based on uveitis type (p>0.05). Conclusions: Coefficient of variation was higher in eyes with active uveitis than that in eyes with inactive uveitis, whereas corneal endothelial cell density and anterior chamber morphology did not significantly differ between active/inactive uveitis and control groups.(AU)

RESUMO Objetivo: Avaliar a morfologia da córnea e da câmara anterior em olhos fácicos com inflamação intraocular não infecciosa. Métodos: Esse estudo incluiu 59 olhos com uveíte ativa, 62 olhos com uveíte inativa e 95 olhos saudáveis. A densidade de células endoteliais da córnea, a proporção de células hexagonais, o coeficiente de variação, o volume e a espessura da córnea, a ceratometria máxima e o volume e profundidade da câmara anterior foram medidos com um microscópio especular e uma Pentacam HR. Resultados: A duração média da uveíte foi de 24,6 ± 40,5 (0-180) meses. O número médio de crises de uveíte foi de 2,8 ± 3,0 (1-20). O coeficiente de variação foi significativamente maior no grupo com uveíte ativa do que no grupo com uveíte inativa (p=0,017, Tukey post-hoc). Não houve diferença significativa nos demais parâmetros do segmento anterior entre os grupos com uveíte ativa, com uveíte inativa e controle (p>0,05). A análise de regressão linear múltipla demonstrou que o coeficiente de variação foi maior na uveíte ativa do que na uveíte inativa, após ajustes para a duração e tipo de uveíte e a presença ou não de doença reumática e de tratamento imunossupressor (p=0,003). A duração da uveíte e o número de crises não demonstraram correlação significativa com os parâmetros oculares (p>0,05, correlação de Spearman). A diferença nos parâmetros não demonstrou correlação significativa com o tipo de uveíte (p>0,05). Conclusões: O coeficiente de variação foi maior nos olhos com uveíte ativa do que naqueles com uveíte inativa, ao passo que a densidade de células endoteliais e a morfologia da câmara anterior não mostraram diferenças significativas entre os grupos com uveíte ativa, com uveíte inativa e controle.(AU)
Descritores: Uveíte/fisiopatologia
Endotélio Corneano/anatomia & histologia
Contagem de Células/instrumentação
Córnea/anatomia & histologia
Câmara Anterior/anatomia & histologia
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Estudo de Avaliação
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 105 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-827964
Autor: Botsford, Benjamin; Vedana, Gustavo; Cope, Leslie; Yiu, Samuel C; Jun, Albert S.
Título: Comparison of 20% sulfur hexafluoride with air for intraocular tamponade in Descemet membrane endothelial keratoplasty (DMEK) / Comparação de hexafluoreto de enxofre a 20% com ar para tamponamento intraocular na ceratoplastia endotelial de membrana Descemet (DMEK)
Fonte: Arq. bras. oftalmol;79(5):299-302, Sept.-Oct. 2016. tab.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Purpose: To compare the effect of 20% sulfur hexafluoride (SF6) with that of air on graft detachment rates for intraocular tamponade in Descemet membrane endothelial keratoplasty (DMEK). Methods: Forty-two eyes of patients who underwent DMEK by a single surgeon (A.S.J.) at Wilmer Eye Institute between January 2012 and 2014 were identified; 21 received air for intraocular tamponade and the next consecutive 21 received SF6. The main outcome measure was the graft detachment rate; univariate and multivariate analyses were performed. Results: The graft detachment rate was 67% in the air group and 19% in the SF6 group (p<0.05). No complete graft detachments occurred, and all partial detachments underwent intervention with injection of intraocular air. The percentages of eyes with 20/25 or better vision were not different between the groups (67% vs. 71%). Univariate analysis showed significantly higher detachment rates with air tamponade (OR, 8.50; p<0.005) and larger donor graft size (OR, 14.96; p<0.05). Multivariate analysis with gas but not graft size included showed that gas was an independent statistically significant predictor of outcome (OR, 6.65; p<0.05). When graft size was included as a covariate, gas was no longer a statistically significant predictor of detachment but maintained OR of 7.81 (p=0.063) similar to the results of univariate and multivariate analyses without graft size. Conclusion: In comparison with air, graft detachment rates for intraocular tamponade in DMEK were significantly reduced by 20% SF6.

RESUMO Objetivo: Comparar as taxas de descolamento do botão endotelial com o uso de gás hexafluoreto de enxofre a 20% (SF6) em relação ao ar para o tamponamento intraocular na ceratoplastia endotelial da membrana de Descemet (DMEK). Métodos: Quarenta e dois olhos foram operados com a técnica de DMEK por um único cirurgião (A.S.J.) no Wilmer Eye Institute entre janeiro de 2012 a 2014. Os primeiros 21 olhos receberam ar para o tamponamento intraocular após o enxerto do botão endotelial e os 21 olhos seguintes receberam SF6. O desfecho primário medido foi a taxa de descolamento do botão endotelial por análise univariada e multivariada. Resultados: A taxa de descolamento do botão endotelial foi de 67% no grupo que recebeu ar vs 19% no grupo que recebeu SF6 (p<0,05). Não houve nenhum descolamento total de botão e todos os parciais foram tratados com injeção de ar intraocular. Não houve diferença estatística significativa entre os grupos em relação a AV de 20/25 ou melhor (67% vs 71%). A análise univariada demonstrou maior taxa de descolamento com o tamponamento por ar intraocular (OR 8,50, p<0,005) e com botões doadores maiores (OR 14,96, p<0,05). Na análise multivariada, incluindo gás, mas não o tamanho do botão doador, o tipo de gás usado permaneceu sendo um fator preditivo independente e estatisticamente significativo para o desfecho primário, com OR de 6,65 (p<0,05). Porém, quando o tamanho do botão doador foi incluso como covariável, o gás perdeu a sua significância como preditor de descolamento, mantendo o OR de 7,81 (p=0,063), semelhante as análises univariada e multivariada excluindo o tamanho do botão doador. Conclusão: O uso de gás hexafluoreto de enxofre a 20% (SF6) para o tamponamento intraocular reduz a taxa de descolamento do botão endotelial quando comparado ao uso de ar no DMEK.
Descritores: Hexafluoreto de Enxofre/administração & dosagem
Endotélio Corneano/transplante
Lâmina Limitante Posterior/cirurgia
Ar
Ceratoplastia Endotelial com Remoção da Lâmina Limitante Posterior/métodos
Tamponamento Interno/métodos
-Período Pós-Operatório
Fatores de Tempo
Acuidade Visual/fisiologia
Análise Multivariada
Estudos Retrospectivos
Seguimentos
Resultado do Tratamento
Rejeição de Enxerto
Sobrevivência de Enxerto
Pressão Intraocular
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 105 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-838754
Autor: Prazeres, Tatiana Moura Bastos; Muller, Rodrigo; Rayes, Tatiana; Hirai, Flavio Eduardo; Sousa, Luciene Barbosa de.
Título: Visual outcomes after deep anterior lamellar keratoplasty using donor corneas without removal of Descemet membrane and endothelium / Resultados visuais após transplante lamelar anterior profundo utilizando botão corneano sem remoção da membrana de Descemet e endotélio
Fonte: Arq. bras. oftalmol;79(6):366-368, Nov.-Dec. 2016. graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Purpose: The optical quality of the interface after deep anterior lamellar keratoplasty (DALK) using the big-bubble technique has been shown to be excellent, leading to results comparable to penetrating keratoplasty. However, there is little in the literature with respect to the controversy surrounding the preparation of the donor cornea. The purpose of this study was to evaluate visual acuity (VA) in patients with keratoconus who underwent DALK without removal of the donor graft endothelium. Methods: The records of 90 patients who underwent DALK without the removal of the Descemet membrane (DM) and endothelium were retrospectively reviewed. Data collected included uncorrected VA (UCVA) and spectacle-corrected VA (SCVA) at 7, 30, 180 days, and 1 year postoperatively. Contact lens-corrected visual acuity (CLVA) was evaluated after 1 year of the procedure. Results: UCVA was significantly better than preoperative values at 7 days (p<0.001), 30 days (p<0.001), 180 days (p<0.001), and 1 year (p<0.001) after surgery. The 1-year postoperative mean SCVA and CLVA also improved when compared with preoperative SCVA (p<0.001 for both). Conclusions: DALK utilizing donor corneas with attached Descemet membrane and endothelium results in satisfactory VA in patients with keratoconus.

RESUMO Objetivos: A qualidade óptica da interface após ceratoplastia lamelar anterior profunda (DALK) utilizando a técnica de "Big Bubble" mostrou-se ser excelente, levando a resultados comparáveis aos da ceratoplastia penetrante. No entanto, há poucos dados na literatura com respeito à controvérsia em torno da preparação da córnea doadora. O objetivo deste estudo foi avaliar a acuidade visual (VA) em pacientes com ceratocone submetidos DALK sem a remoção da membrana de descemet e endotélio do tecido doador. Métodos: Os prontuários de 90 pacientes que foram submetidos a DALK sem a remoção da membrana Descemet (DM) e do endotélio foram avaliados retrospectivamente. Os dados coletados incluíram VA sem correção (UCVA) e VA corrigida por óculos (SCVA) aos 7, 30, 180 dias, e 1 ano de pós-operatório. A acuidade visual corrigida por lente de contato (CLVA) foi avaliada após 1 ano do procedimento. Resultados: UCVA no pós-operatório melhorou após 7 dias (p<0,001); 30 dias (p<0,001); 180 dias (p<0,001); e após 1 ano (p<0,001). Ocorreu melhora da SCVA pré-operatória quando comparada com a SCVA e CLVA após 1 ano (p<0,001 para ambos). Conclusão: Transplante lamelar anterior utilizando córneas doadas com membrana de Descemet e endotélio demonstrou resultados visuais satisfatórios em pacientes com ceratocone.
Descritores: Doadores de Tecidos
Endotélio Corneano/transplante
Acuidade Visual/fisiologia
Ceratoplastia Penetrante/métodos
Lâmina Limitante Posterior/cirurgia
Ceratocone/cirurgia
-Período Pós-Operatório
Fatores de Tempo
Estudos Retrospectivos
Resultado do Tratamento
Período Pré-Operatório
Tratamentos com Preservação do Órgão/métodos
Rejeição de Enxerto
Limites: Humanos
Masculino
Adolescente
Adulto
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 105 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-888142
Autor: Sousa, Hugo Coelho Carvalho; Silva, Ludmila Nascimento Pinto; Tzelikis, Patrick Frensel.
Título: Corneal endothelial cell density and pterygium: a cross-sectional study / Contagem de células endoteliais e pterígio: um estudo transversal
Fonte: Arq. bras. oftalmol;80(5):317-320, Sept.-Oct. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Purpose: To investigate the effects of pterygium on corneal endothelial cell density in patients with unilateral pterygium. Methods: We performed a cross-sectional analysis of data from patients with unilateral pterygium who were selected from September 1, 2015 to July 31, 2016 at Hospital de Base do Distrito Federal to assess the corneal endothelial cell density, coefficient of variation in the cell area, hexagonality, and corneal pa­chymetric results. In all patients, noncontact specular microscopy was performed in both eyes and a minimum endothelial cell count of 75 cells/mm2 was required for inclusion in the study. The contralateral eye served as the control. Results: Sixty-one patients were included in the study. Twenty-nine (47.5%) patients were men and 32 (52.5%) were women (mean age, 50.84 ± 13.8). The percentage of pterygium that invaded the cornea ranged from 4.87% to 24.59% (median, 9.70% ± 4.99%). The mean corneal endothelial cell density (cells/mm) was lower in the pterygium eyes than in the controls (2451.83 ± 284.96 vs. 2549.95 ± 268.94, respectively; p=0.04). No differences in the mean coefficients of variation of cell size, hexagonality, and corneal pachymetric results were observed between the patients and controls. The Pearson correlation test showed a significant negative linear relationship between pterygium invasion and endothelial cell density [p<0.001, n=61, r=-0.553 (95% CI, -0.34 to -0.73)]. Conclusion: Compared with the contralateral eyes, those of patients with unilateral pterygium were associated with a decrease in corneal endothelial cell density.

RESUMO Objetivo: Investigar os efeitos do pterígio na densidade de células endoteliais cor­neanas em pacientes com pterígio unilateral. Métodos: Foi realizado um estudo do tipo transversal envolvendo pacientes com pterígio unilateral selecionados entre 1 de setembro de 2015 a 31 de julho de 2016 no Hospital de Base do Distrito Federal para avaliar a densidade de células endoteliais corneanas, coeficiente de variação da área celular, hexagonalidade, e paquimetria corneana. Em todos os pacientes foram realizadas microscopias especulares de não-contato em ambos os olhos, sendo necessário obter uma contagem endotelial mínima de 75 células/mm2 para que o paciente fosse incluído no estudo. O olho contralateral funcionou como grupo controle. Resultados: Um total de 61 pacientes foram incluídos no estudo. Vinte e nove (47,5%) eram homens e 32 (52,5%) mulheres. A média de idade era de 50,84 ±13,8. O percentual de invasão do pterígio na córnea variou entre 4,87% a 24,59%, com uma mediana de 9,70% ± 4,99%. A media de densidade de células endoteliais corneanas foi menor nos olhos com pterígio quando comparados ao grupo controle (2451,83 ± 284,96 vs 2549,95 ± 268,94; p=0,04). Não foram encontradas diferenças entre os casos e controles em relação à média do coeficiente de variação da área celular, hexagonalidade, e paquimetria. Teste de correlação de Pearson mostrou uma relação linear negativa entre a invasão do pterígio e a densidade de células endoteliais corneanas [p<0,001, n=61, r=-0,553 (95% CI -0,34 a -0,73)]. Conclusão: Em pacientes com pterígio unilateral, o olho com pterígio está asso­ciado a uma menor densidade de células endoteliais corneanas quando comparado ao olho contralateral.
Descritores: Pterígio/patologia
Endotélio Corneano/patologia
Células Endoteliais/patologia
Perda de Células Endoteliais da Córnea/patologia
-Fotografação
Estudos de Casos e Controles
Contagem de Células
Estudos Transversais
Estatísticas não Paramétricas
Paquimetria Corneana
Microscopia/métodos
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 105 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-950433
Autor: Pereira, Nicolas Cesário; Forseto, Adriana dos Santos; Santos, Myrna Serapião dos; Grottone, Gustavo; Santos, Albert; Gomes, José Álvaro Pereira.
Título: Descemet's membrane endothelial keratoplasty with a simplified technique and low complication rate: the samba technique / Ceratoplastia endotelial da membrana de Descemet com técnica simplificada e baixa taxa de complicação: a técnica de samba
Fonte: Arq. bras. oftalmol;81(2):130-136, Mar.-Apr. 2018. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Purpose: We report a simplified Descemet's membrane endothelial keratoplasty (DMEK) technique that involves safe and effective preparation and introduction, correct orientation, and easy unfolding of the donor graft inside the recipient anterior chamber. Methods: In this retrospective study, we assessed the surgical outcomes of 26 eyes of 23 consecutive patients (mean age, 61.2 ± 11.4 yr; range, 39-82 yr) with Fuchs endothelial corneal dystrophy (n=19) or bullous keratopathy (n=7) who underwent the Samba technique, a simplified DMEK method, at the Sorocaba Ophthalmology Hospital, Sorocaba Eye Bank, Sorocaba, Brazil, between August 2011 and July 2012. Results: Of the 26 operated eyes, only two (7.7%) experienced partial graft detachment requiring rebubbling, and in those eyes, the graft was reattached successfully with one air bubble. There were no cases of primary graft failure, tissue loss, or pupillary block. All patients with good visual potential achieved a best-corrected visual acuity of 20/30 or better at 6 months, and 82.6% achieved a best-corrected visual acuity of 20/30 or better 1 month postoperatively. Conclusion: In this retrospective study, the Samba technique, a simplified DMEK procedure, was safe and effective, with an acceptably low rebubbling rate and no incidence of primary graft failure or pupillary block. Moreover, rapid and nearly complete visual recovery was achieved. This simplified DMEK technique can be adopted by corneal surgeons worldwide as a primary treatment for endothelial dysfunction with a less steep learning curve and low rate of postoperative complications.

RESUMO Objetivo: Relatar uma técnica simplificada de ceratoplastia endotelial da membrana de Descemet (DMEK) que envolve a preparação e a introdução seguras e eficazes, a orientação correta e o fácil desdobramento do enxerto doador dentro da câmara anterior receptora. Métodos: Neste estudo retrospectivo, foram revisados e avaliados os resultados cirúrgicos de 26 olhos de 23 pacientes consecutivos (idade média: 61,2 ± 11,4 anos, intervalo: 39 a 82 anos) com distrofia corneana endotelial de Fuchs (n=19) ou ceratopatia bolhosa (N=7) submetidos à técnica "Samba", método de DMEK simplificado, no Hospital Oftalmológico de Sorocaba, Banco de Olhos de Sorocaba, Sorocaba, Brasil, entre agosto de 2011 e julho de 2012. Resultados: Dos 26 olhos operados, apenas 2 olhos (7,7%) apresentaram descolamento parcial do enxerto que necessitou de nova injeção de ar na câmara anterior "re-bubble", e nesses olhos o enxerto foi posicionado com sucesso com o procedimento de "re-bubble". Nenhum dos 26 olhos apresentaram falência primária do enxerto ou perda de tecido, ou bloqueio pupilar. Todos os pacientes com bom potencial visual obtiveram a acuidade visual melhor corrigida de 20/30 ou melhor e 82,6% tinham acuidade visual melhor corrigida de 20/30 ou melhor com 1 mês de cirurgia. Conclusão: Neste estudo retrospectivo, a técnica de Samba, um procedimento de DMEK simplificado, mostrou-se segura e eficaz, com uma taxa de "re-bubble" aceitavelmente baixa e nenhuma incidência de falência primária ou complicação com bloqueio pupilar. Além disso, a recuperação visual rápida e completa foi rapidamente alcançada. Esta técnica DMEK simplificada pode ser adotada por cirurgiões de córnea em todo o mundo como um tratamento primário para disfunção endotelial com uma curva de aprendizado rápida e baixa taxa de complicações pós-operatórias.
Descritores: Lâmina Limitante Posterior/cirurgia
Ceratoplastia Endotelial com Remoção da Lâmina Limitante Posterior/métodos
Câmara Anterior/transplante
-Complicações Pós-Operatórias
Doadores de Tecidos
Endotélio Corneano/transplante
Contagem de Células
Distrofia Endotelial de Fuchs/cirurgia
Reprodutibilidade dos Testes
Estudos Retrospectivos
Resultado do Tratamento
Doenças da Córnea/cirurgia
Células Endoteliais
Limites: Humanos
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Tipo de Publ: Estudo de Avaliação
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 105 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-950440
Autor: Silva, Rafaella Nascimento e; Sampaio, Lycia Maria Martins Pinho Pedral; Moriyama, Aline Silveira; Pereira, Nicolas Cesário; Lane, Mark; Silva, Hudson Vergennes da; Forseto, Adriana dos Santos.
Título: Endothelial assessment of donated tectonic corneas: a viable option for posterior lamellar transplantation / Avaliação da viabilidade do uso de córneas tectônicas em transplantes lamelares posteriores a partir da análise da vitalidade das células endoteliais
Fonte: Arq. bras. oftalmol;81(2):87-91, Mar.-Apr. 2018. graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Purpose: Donated corneas are classified as tectonic if there are defects within any layers of the cornea which would prevent a satisfactory visual outcome after transplantation. This study aimed to evaluate whether some tectonic corneas have sufficient endothelial characteristics to allow their use in posterior lamellar keratoplasty, and explored their reclassification for use in this sight-improving procedure. Methods: A retrospective review of all corneal tissues preserved by the Sorocaba Eye Bank from January to April of 2014 was performed. All donated corneas classified as tectonic were included. Endothelial tissue was defined as healthy and viable for posterior lamellar keratoplasty if endothelial cell density was ≥2000 cells/mm2. Additional parameters analyzed included Descemet folds and stretch marks, loss of endothelial cells, corneal endothelial polymegathism/ pleomorphism, pseudo-guttata, and reflectivity. Results: During the study period, 2,847 corneas were preserved, of which 423 (14.85%) were classified as tectonic. Of these, 87 (20.56%) were reported as having endothelial viability and were included in the posterior lamellar keratoplasty group. Average corneal endothelial cell density of this group was 2,471 SD ± 256 cells/mm2 (range 2012-2967 cells/mm2). Conclusion: A significant number of corneas classified as tectonic showed endothelial viability and were included in the posterior lamellar keratoplasty group (20.56%). Despite stromal and/or epithelial alterations, these corneas could have been potentially distributed for posterior lamellar transplantation to improve vision, thus reducing the corneal transplantation waiting period. This study highlights how corneal tissue reclassification could increase the potential amount of corneal tissue available for optical transplantation.

RESUMO Objetivo: Avaliar a vitalidade endotelial das córneas classificadas como tectônicas e discutir a viabilidade de seu uso na ceratoplastia lamelar posterior. Métodos: Realizou-se uma revisão retrospectiva de todos os tecidos corneanos preservados pelo Banco de Olhos Sorocaba de janeiro a abril de 2014. Todas as córneas doadas classificadas como tectônicas foram incluídas e avaliadas com ênfase na vitalidade endotelial. Os parâmetros de avaliação da lâmpada de fenda de cada córnea e densidade de células endoteliais medidos por microscópio especular foram registrados: córneas que apresentavam vitalidade endotelial apesar de alterações no estroma e/ou no epitélio foram selecionadas e incluídas em um grupo denominado grupo lamelar posterior. O tecido endotelial foi definido como saudável e viável para a ceratoplastia lamelar posterior, se houvesse uma densidade de células endoteliais ≥2.000 células/mm2. Outros parâmetros também foram analisados, incluindo; estrias ou pregas na Descemet, perda de células endoteliais, polimegatismo e pleomorfismo endotelial, pseudo-guttata e reflexividade endotelial. Resultados: Durante o período do estudo, foram preservadas 2.847 córneas, das quais 423 (14,85%) foram classificadas como tectônicas. Dessas, 87 (20,56%) apresentaram vitalidade endotelial e foram incluídos no grupo lamelar posterior. A densidade média das células endoteliais da córnea deste grupo era de 2.471 SD ± 256 células/mm2, variando de 2.012 a 2.967 células/mm2. Conclusão: Um número significativo de córneas classificadas como tectônicas apresentaram vitalidade endotelial e foram incluídas no grupo lamelar posterior (20,56%). Apesar de alterações estromais e/ou epiteliais, estas córneas poderiam ter sido potencialmente distribuídas para transplantes lamelares posteriores com finalidade ótica, otimizando a disponibilidade de tecidos, com impacto positivo na saúde pública.
Descritores: Endotélio Corneano/fisiologia
Transplante de Córnea/normas
Córnea
Células Endoteliais/fisiologia
Bancos de Olhos/normas
-Preservação de Tecido/normas
Obtenção de Tecidos e Órgãos/normas
Brasil
Endotélio Corneano/transplante
Contagem de Células
Sobrevivência Celular/fisiologia
Estudos Retrospectivos
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 105 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1019415
Autor: Ozkan, Ufuk; Akal, Ali; Ozkan, Kudret; Yilmaz, Omer Faruk; Adıbelli, Fatih Mehmet.
Título: Investigating the effect of intracameral cefuroxime on oxidative stress and apoptosis in the rat cornea / Investigando o efeito de cefuroxima intracameral sobre o estresse oxidativo e a apoptose na córnea de ratos
Fonte: Arq. bras. oftalmol;82(4):322-328, July-Aug. 2019. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT PURPOSE: We examined the effect of intracameral administration of cefuroxime on oxidative stress and endothelial apoptosis in rat corneal tissue. METHODS: In total, 30 rats were divided into 3 groups of 10 rats each (intracameral administration of cefuroxime 0.1 mg/0.01 mL (cefuroxime group); intracameral administration of balanced salt solution 0.01 mL (control group); or absence of intracameral injection (sham group). Corneal endothelial apoptosis was assessed by immunohistochemical analysis using caspase-3 and caspase-8. Total oxidant status, total antioxidant status, oxidative stress index, and paraoxonase and arylesterase levels were examined in corneal endothelial tissue and serum. RESULTS: Paraoxonase levels in the serum were significantly different between the sham and cefuroxime groups (p=0.027). A significant difference was also observed in total oxidant status levels between the cefuroxime and balanced salt solution groups (p=0.023). In addition, there were significant differences in total antioxidant status levels in corneal tissue between the cefuroxime and sham groups (p<0.001) and between the cefuroxime and balanced salt solution groups (p<0.001). Furthermore, significant differences were also observed in oxidative stress index levels between the cefuroxime and balanced salt solution groups (p=0.001) and between the cefuroxime and sham groups (p=0.026). According to the immunohistochemical staining results, a significant association with caspase-3 activity existed between the cefuroxime and balanced salt solution groups (p=0.007), while no significant difference was found with caspase-8 activity (p=0.541). Caspase-3 activity exhibited a significant relationship between the sham and balanced salt solution groups (p=0.018), but no relationship was found with caspase-8 activity (p=0.623). CONCLUSION: Immunohistochemical examination revealed that intracameral cefuroxime increased apoptosis when compared to the sham and balanced salt solution groups. Moreover, intracameral cefuroxime increased oxidative stress in the cornea and simultaneously induced apoptosis.

RESUMO OBJETIVO: Examinamos o efeito da administração intracameral da cefuroxima sobre o estresse oxidativo e a apoptose endotelial no tecido corneano de ratos. MÉTODOS: No total, 30 ratos foram divididos em 3 grupos de 10 ratos cada (administração intracameral de cefuroxima 0,1 mg/0,01 mL (grupo cefuroxima), administração intracameral de solução salina balanceada 0,01 mL (grupo controle) ou ausência de injeção intracameral (grupo sham)). A apoptose endotelial da córnea foi avaliada por análise imuno-histoquimica usando caspase-3 e -8. O status oxidante total, o status antioxidante total, o índice de estresse oxidativo e os níveis de a paraoxonase e arilesterase foram investigados no tecido endotelial da córnea e no soro. RESULTADOS: Os níveis de paraoxonase no soro foram significativamente diferentes entre os grupos sham e cefuroxima (p=0,027). Foi também observada uma diferença significativa nos níveis de estado oxidante total entre os grupos cefuroxima e solução salina balanceada (p=0,023). Além disso, houve diferenças significativas nos níveis de status antioxidante total no tecido da córnea entre os grupos cefuroxima e sham (p<0,001) e entre os grupos cefuroxima e solução salina balanceada (p<0,001). Diferenças significativas também foram observadas nos níveis do índice de estresse oxidativo entre os grupos cefuroxima e solução salina balanceada (p=0,001) e entre os grupos cefuroxima e sham (p=0,026). De acordo com os resultados de coloração imuno-histoquimica, houve associação significativa com a atividade da caspase-3 entre os grupos cefuroxima e solução salina balanceada (p=0,007), enquanto não houve diferença significativa com a atividade da caspase-8 (p=0,541). A atividade da caspase-3 exibiu uma relação significativa entre os grupos sham e solução salina balanceada (p=0,018), mas nenhuma relação foi encontrada com a atividade da caspase-8 (p=0,623). CONCLUSÃO: O exame imuno-histoquímico revelou que a cefuroxima intracameral aumentou a apoptose quando comparada com os grupos sham e solução salina balanceada. Além disso, a cefuroxima intracameral aumentou o estresse oxidativo na córnea e induziu simultaneamente a apoptose.
Descritores: Cefuroxima/farmacologia
Apoptose/efeitos dos fármacos
Estresse Oxidativo/efeitos dos fármacos
Córnea/efeitos dos fármacos
Córnea/metabolismo
Antibacterianos/farmacologia
-Endotélio Corneano/efeitos dos fármacos
Endotélio Corneano/metabolismo
Endotélio Corneano/patologia
Imuno-Histoquímica
Hidrolases de Éster Carboxílico/análise
Reprodutibilidade dos Testes
Oxidantes/sangue
Ratos Wistar
Córnea/patologia
Arildialquilfosfatase/análise
Caspase 3/análise
Caspase 8/análise
Injeções Intraoculares
Limites: Animais
Masculino
Tipo de Publ: Estudo de Avaliação
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 105 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Cuba
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1099095
Autor: Guerra Almaguer, Michel; Cárdenas Díaz, Taimi; Tamargo Barbeito, Teddy Osmin; Pérez Suárez, Raúl Gabriel; Cruz Izquierdo, Dunia; Rivera Jiménez, Gisselle.
Título: Concordancia entre los diferentes conteos celulares según los parámetros morfológicos y morfométricos del endotelio corneal / Concordance between different cell counts according to morphologic and morphometric parameters of the corneal endothelium
Fonte: Rev. cuba. oftalmol;32(4):e767, oct.-dic. 2019. tab.
Idioma: es.
Resumo: RESUMEN Objetivo: Estimar los valores morfológicos y morfométricos del endotelio corneal según la cantidad de células y evaluar la concordancia interobservadores para los diferentes parámetros, considerados según los diferentes conteos celulares en adultos sin alteraciones corneales. Métodos: Se realizó una investigación observacional, descriptiva y transversal de serie de casos en el Servicio de Cirugía Refractiva del Instituto Cubano de Oftalmología "Ramón Pando Ferrer" en dos años de estudio. Después de aplicar los criterios de exclusión, la muestra quedó conformada por 200 ojos de 100 pacientes adultos sin alteraciones corneales. Se realizó microscopia endotelial de no contacto SP-3000P, para identificar los valores morfológicos (hexagonalidad y coeficiente de variabilidad) y morfométricos (densidad celular), así como el promedio del tamaño celular corneal según cantidad de células evaluadas. Resultados: Según la cantidad de células endoteliales evaluadas, no existieron diferencias significativas de las variables morfológicas y morfométricas (p> 0,05) en ambos ojos. La concordancia entre los diferentes conteos celulares según los valores de los coeficientes de correlación intraclase fueron todos altos. La concordancia interobservadores (excepto para la hexagonalidad) y los coeficientes de correlación intraclase fueron altos. Conclusiones: Los valores morfológicos y morfométricos del endotelio corneal según cantidad de células evaluadas, son similares en todos los conteos celulares. Se demuestra una buena concordancia entre los diferentes conteos celulares estudiados para los diferentes parámetros estimados(AU)

ABSTRACT Objective: To estimate the morphological and morphometric values of the corneal endothelium according to the number of cells and evaluate the interobserver concordance for the different parameters, estimated according to the different cell counts in adults without corneal alterations. Methods: An observational, descriptive and cross-sectional case series research was carried out in the Refractive Surgery Service of Ramón Pando Ferrer Cuban Institute of Ophthalmology during two years of study. After applying the exclusion criteria, the sample was made up of 200 eyes of 100 adult patients without corneal alterations. Non-contact endothelial microscopy SP-3000P was performed to identify morphological values (hexagonality and coefficient of variability) and morphometric values (cell density), as well as the average corneal cell size according to the number of cells evaluated. Results: According to the amount of endothelial cells evaluated, there were no significant differences between morphological and morphometric variables (p>0.05) in both eyes. The agreement between the different cell counts according to the values of the interclass correlation coefficients (ICC) were all high. The interobserver concordance and ICCs were also high, except for hexagonality. Conclusions: The morphological and morphometric values of the corneal endothelium, according to the number of cells evaluated, are similar in all cell counts. Good concordance between the different cell counts studied for the different estimated parameters is demonstrated(AU)
Descritores: Endotélio Corneano/fisiologia
-Epidemiologia Descritiva
Estudos Transversais
Microscopia Confocal/métodos
Estudos Observacionais como Assunto
Limites: Humanos
Responsável: CU1.1 - Biblioteca Médica Nacional



página 1 de 11 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde