Base de dados : LILACS
Pesquisa : A11.118.480 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 34 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 4 ir para página            

  1 / 34 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Lima, Walter dos Santos
Texto completo
Id: biblio-899302
Autor: Ribeiro, Vinicius Marques Antunes; Coaglio, Aytube Lucas; Oliveira, Fernando Luiz Pereira; Pereira, Cíntia Aparecida de Jesus; Lima, Walter dos Santos.
Título: Dynamics of haemocytes from Pseudosuccinea columella circulating infected by Fasciola hepatica / Dinâmica de hemócitos circulantes de Pseudosuccinea columella infectados por Fasciola hepatica
Fonte: Rev. bras. parasitol. vet;26(4):411-418, Oct.-Dec. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Projeto: FAPEMIG; . CNPq.
Resumo: Abstract The lymnaeids are important in the epidemiology of Fasciola hepatica, a neglected and endemic zoonosis. The interaction between the internal defense system of Pseudosuccinea columella and F. hepatica has been little studied. In the present study the effect of infection by F. hepatica on P. columella circulating haemocytes was investigated. Changes in the average number of total circulating haemocytes have been observed at 30 minutes post-infection and 1, 7, 10, 14, 21, 28 and 50 days post-infection (dpi). Miracidia were observed head-foot and mantle at 30 minutes post-infection. Miracidia/Sporocysts in the mantle skirt 1 dpi, and fully formed sporocysts were observed in the head-foot at 7 dpi. Rediae became evident at 10 dpi and were located between the haemocoel and the muscles from 14 dpi; 50 dpi, the rediae in the digestive gland contained cercariae. The statistical analysis of the total haemocytes of P. columella infected by F. hepatica showed significant differences on the 30 minutes post-infection and 1, 14, 21, and 28 dpi in comparison to uninfected molluscs (0 dpi). Therefore, the interference observed on the internal defence system of P. columella may have direct association with the development of F. hepatica.

Resumo Os limnaeideos são importantes na epidemiologia de Fasciola hepatica, uma zoonose negligenciada e endêmica. A interação entre o sistema interno de defesa de Pseudosuccinea columella e F. hepatica tem sido pouco estudada. No presente estudo, investigou-se o efeito da infecção por F. hepatica nos hemócitos circulantes de P. columella. Alterações no número médio de hemócitos circulantes foram observadas aos 30 minutos e 1, 7, 10, 14, 21, 28 e 50 dias após a infecção (dpi). Miracídios foram observados na região cefalopodal e manto aos 30 minutos após a infecção. Miracídio/esporocistos foram observados no colar do manto ao 1 dpi, e esporocistos totalmente formados na região cefalopodal aos 7 dpi. Rédias tornam-se evidentes aos 10 dpi entre a hemocele e músculos a partir de 14 dpi; e rédias com cercárias próximas a glândula digestiva aos 50 dpi. A análise estatística dos hemócitos totais de P. columella infectados por F. hepatica demonstrou diferenças significativas nos 30 minutos pós-infecção e 1, 14, 21 e 28 dpi em comparação aos moluscos não infectados (0 dpi). Portanto, a interferência observada no sistema de defesa interna de P. columella pode ter associação direta com o desenvolvimento de F. hepatica.
Descritores: Caramujos/parasitologia
Fasciolíase/veterinária
Hemócitos/parasitologia
-Fasciolíase/sangue
Limites: Animais
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 34 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-897122
Autor: Avendaño R, Francys A; Aldana, Elis; Dávila V, Delsy; Mendoza B, Rosa V.
Título: Estudio de componentes hemolinfáticos de Rhodnius prolixus y Triatoma maculata alimentados con diferentes fuentes sanguíneas / Study of hemolymphatic components of Rhodnius prolixus and Triatoma maculata fed on different blood sources
Fonte: Rev. Univ. Ind. Santander, Salud;49(4):519-533, oct.-dic. 2017. tab, graf.
Idioma: es.
Resumo: RESUMEN Introducción: Tradicionalmente, Rhodnius prolixus ha sido considerado el principal vector, mientras que Triatoma maculata resulta ser un vector secundario de Trypanosoma cruzi en el medio rural venezolano. En este trabajo se provee información de interés acerca de los componentes bioquímicos y del sistema inmune, humoral y celular, de la hemolinfa de R. prolixus y T. maculata alimentados sobre gallina y rata. Metodología: los insectos provenían de una colonia del laboratorio, mantenida a una temperatura de 27-29ºC, 50% de humedad relativa y ocho horas luz/día. Se analizó la hemolinfa de adultos alimentados sobre gallina y rata. Se observaron los hemocitos mediante microscopía óptica y electrónica de transmisión. Resultados: los parámetros bioquímicos de glucosa, lípidos y proteínas fueron afectados de forma distinta en R. prolixus y T. maculata según la fuente alimenticia. T. maculata presentó mayores niveles de actividad lítica de lisozima. Se observaron cuatro poblaciones de hemocitos (prohemocitos, plasmatocitos, granulocitos y oenocitos), cuyas características y medidas están acorde a lo reportado por otros autores sobre la subfamilia Triatominae. T. maculata presentó mayor número de prohemocitos y oenocitos que R. prolixus. Conclusiones: En su hemolinfa, R. prolixus y T. maculata son afectados distintamente en los componentes bioquímicos (glucosa, lípidos y proteínas) e inmunes, tanto humorales (lizosima) como celulares (prohemocitos, oenocitos), según sean alimentados sobre gallina y rata. Esto pone de manifiesto de la alimentación sobre uno de los componentes de la competencia vectorial, como lo es el sistema inmune propio de la hemolinfa de los insectos.

ABSTRACT Introduction: Traditionally, Rhodnius prolixus has been considered the main vector, while Triatoma maculata remains to be a secondary vector of Trypanosoma cruzi in the Venezuelan rural habitat. In this work, interesting information about the biochemical and immune (humoral and cellular) aspects of the hemolymph of R. prolixus and T. maculate, feeding on hen and rat, are presented. Methodology: Hemolymph was extracted from adult insects, maintained at 2729 °C with 50% of relative humidity and 8/16 (Light/Dark) hours, and fed on hen and rat. Hemocytes were observed by optical and transmission electron microscopy. Results: Biochemical parameters (glucose, lipids and proteins) varied in both species according to the food source. T. maculata presented higher levels of lysozyme lytic activity. Four hemocytes populations were observed by optical and transmission electron microscopy (prohemocytes, plasmocytes, granulocytes and oenocytes), exhibiting characteristics and measurements in accordance with previous literature related to the Triatominae subfamily. T maculata presented more prohemocytes and oenocytes than R. prolixus. Conclusions: On their hemolymph, R. prolixus and T. maculata are distinctly affected in their biochemical (glucose, lipids and proteins) and immune components, both humoral (lysozyme) and cellular (prohemocytes, oenocytes), depending on whether they were fed on hens or rats. Our results show that the food source affects the immune system of triatomines, and subsequently, their vectorial capacity may be compromised as well.
Descritores: Doença de Chagas
-Hemolinfa
Triatominae
Dieta
Hemócitos
Sistema Imunitário
Limites: Animais
Tipo de Publ: Ensaio Clínico
Responsável: CO48.1 - Biblioteca Médica


  3 / 34 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-945985
Autor: Santos, Daniel Valle Vasconcelos; Santos, Marco Antonio Vasconcelos; Rodrigues, Izabel Raimunda de Carvalho.
Título: Hemocyte production in Biomphalaria glabrata snails after exposure to different Schistosoma mansoni infection protocols / Produção de hemócitos de caramujos da espécie Biomphalaria glabrata após a exposição a diferentes protocolos de infecção por Schistosoma mansoni
Fonte: Rev. Pan-Amazônica Saúde (Online);2(2):33-38, 2011. map, tab.
Idioma: en.
Resumo: The objective of this work was to determine the profile of the cellular defense system during mansonic infection. Specifically, this study assessed the number of hemocytes that were produced and released into the hemolymph in response to the parasitic infection. The quantification of the Biomphalaria glabrata hemocytes was performed on groups of snails at 1, 5, 10, 15, 20 and 30 days post-infection that had been individually infected with 5, 10, 15 or 30 Schistosoma mansoni miracidia. The results revealed that B. glabrata possesses a cellular defense mechanism that is characterized by the release of hemocytes into the hemolymph. The maximum peak of cellular production occurred 24 hours after infection, and there was a significant reduction in the hemocyte concentration over the following 10 days. However, at 15 days post-infection, there was a second increase in the cellular hemocyte production, although this was not as strong as the primary peak. At 30 days post-infection, there was another moderate rise in the cellular hemocyte production. Based on this cellular response profile, the defense system of the snail appears to be effective immediately following infection, but the response does not ensure the destruction of all parasites during the course of the infection.

O objetivo deste artigo foi determinar o perfil do sistema de defesa celular durante a infecção mansônica. Especificamente, este estudo avaliou o número de hemócitos produzidos e liberados na hemolinfa em resposta à infecção pelo parasita. A quantificação dos hemócitos de Biomphalaria glabrata foi realizada em grupos de caramujos previamente infectados com 5, 10, 15 ou 30 miracídios de Schistosoma mansoni nos dias 1, 5, 10, 15, 20 e 30 pós-infecção. Os resultados revelaram que B. glabrata possui um mecanismo de defesa celular caracterizado pela liberação de hemócitos na hemolinfa. O maior registro de produção celular ocorreu 24 h após a infecção e houve uma redução significante na concentração de hemócitos durante os 10 dias seguintes. No entanto, no dia 15 pós-infecção, houve um segundo aumento na produção de hemócitos, porém não tão acentuado como o primeiro pico. No dia 30 pós-infecção, foi observado outro aumento moderado da produção de hemócitos nas células. Com base neste perfil de resposta celular, o sistema de defesa do caramujo aparenta ser eficiente nos momentos imediatamente posteriores à infecção, mas essa resposta não assegura a destruição de todos os parasitas no curso da infecção.
Descritores: Biomphalaria/parasitologia
Hemócitos/parasitologia
Schistosoma mansoni/parasitologia
-Infecções/imunologia
Parasitologia
Caramujos
Limites: Animais
Responsável: BR275.1 - Biblioteca


  4 / 34 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-971523
Autor: Silva, Thatiane Cristina Barros da.
Título: Caracterização hemocitária de uma linhagem resistente de Biomphalaria straminea (Dunker, 1848) exposta a schistosoma mansoni sambon, 1907 / Haemocyte characterization of a resistant lineage of biomphalaria straminea (Dunker, 1848) exposed to schistosoma mansoni sambon, 1907.
Fonte: Rio de Janeiro; s.n; 2016. xx, 106 p. ilus, map, tab.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Instituto Oswaldo Cruz para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: A esquistossomose mansônica ainda constitui um grave problema de saúde pública no Brasil e, portanto, o conhecimento dos diversos aspectos da interação Schistosoma mansoni-Biomphalaria, são pertinentes e relevantes como subsídios à medidas de controle e prevenção desta parasitose. Estudos in vitro têm mostrado que a suscetibilidade dos hospedeiros intermediários de S. mansoni, Biomphalaria straminea e Biomphalaria glabrata está relacionado à presença de lectinas. Importante transmissor da Esquistossomose no Brasil, B. straminea apresenta baixos índices de infecção em condições experimentais. Apesar disto, existem poucos estudos a respeito das características morfológicas e do comportamento in vitro dos hemócitos deste molusco frente à infecção por S. mansoni. Com o objetivo de caracterizar a resposta hemocitária de B. straminea (cepa Souza-PB) expostas a miracídios de S. mansoni, os moluscos foram expostos em massa e expostos individualmente a cinco miracídios. Exemplares de B. glabrata foram utilizadas como controle positivo. A hemolinfa foi coletada, corada em Azul de Tripan e os hemócitos foram contados em câmara de Neubauer. Alguns hemócitos foram colocados em placa de cultura para observação da interação das células com os parasitos e outros foram submetidos à marcação por lectinas fluoresceinadas de Griffonia simplicifolia e Lens culinaris conjugadas a FITC. As imagens foram obtidas e gravadas através de microscópio AxioObserver e câmera McR5 Zeiss. Os moluscos expostos em massa foram sacrificados logo após a penetração inicial do parasito (0 minuto), 24, 48, 72 horas e 30 dias após exposição (dpe)...

Schistosomiasis still remain as an important parasitic disease under the public health point of view.Thus, studies that involve the interaction between Schistosoma mansoni-Biomphalaria are pertinentand useful to the disease prevention and control. In vitro studies have shown that the susceptibility ofBiomphalaria straminea and Biomphalaria glabrata, intermediate hosts of Schistosoma mansoni, isrelated to the presence of lectins. As an important carrier of schistosomiasis in Brazil, B. stramineapresents low infection rates under laboratory conditions. Despite of that, there are few studiesregarding the morphological features and in vitro behavior of this mollusc's haemocytes challenged byS. mansoni miracidia. For this purpose, we analyzed the haemocyte response of B. straminea (Sousa– PB strain) challenged by the parasite, so the molluscs were put under mass exposure and individualexposure to five miracidia. B. glabrata molluscs were used as positive controls. The molluscs had theirhaemolymph drawn, the haemocytes were stained in Trypan Blue and counted in Neubauer chamber.Some haemocytes were put into cell culture plates in order to observe the interaction between thecells and the parasites and other cells were stained by FITC conjugated lectins from Griffoniasimplicifolia and Lens culinaris. The images and films were made at the microscope AxioObserver withMcR5 camera from Zeiss. The mass exposed molluscs were killed at 0 minutes (first penetration of themiracidia), 24, 48, 72 hours and 30 days after exposure (dae)...
Descritores: Interações Hospedeiro-Parasita
Biomphalaria/parasitologia
Schistosoma mansoni
Hemócitos
Lectinas
Limites: Humanos
Responsável: BR15.1 - Biblioteca de Ciências Biomédicas
BR15.1


  5 / 34 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-886097
Autor: Angeleri, Anabela; Ariagno, Julia; Sardi, Melba; Carbia, Claudio; Palaoro, Luis; Rocher, Adriana.
Título: Comparación del recuento celular entre un método manual y un contador automatizado en líquidos de derrame / Comparison of manual microscope method and an automated cell count in serous fluids / Comparação da recontagem celular entre um método manual e um contador automatizado em líquidos de derrame
Fonte: Acta bioquím. clín. latinoam;51(1):37-44, mar. 2017. ilus, graf.
Idioma: es.
Resumo: El objetivo del trabajo consistió en comparar el recuento celular total en los líquidos de derrame de cavidades serosas entre el método automatizado empleado en hematología y el método manual en hemocitómetro. Se procesaron 107 muestras: 45 líquidos ascíticos (LA) y 62 líquidos pleurales (LP) a los que se les realizó el recuento celular en cámara de Neubauer y en contador hematológico Sysmex XT 1800i. Se obtuvieron los siguientes resultados: 1) Regresión lineal: los coeficientes de correlación indicaron una alta correlación entre ambos métodos (LA r2: 0,999; p<0,0001 y LP r2: 0,997; p<0,0001). 2) Bland-Altman: El análisis de las figuras muestra una excelente concordancia entre ambos métodos. El error sistemático fue 51 para los LA y 97 para los LP, por lo que estos valores son despreciables dado el valor diagnóstico de los datos. Los resultados demuestran que los métodos son comparables entre sí y, por ende, se puede remplazar el recuento manual por el automatizado, de demostrada eficiencia y exactitud. Sin embargo, todos los líquidos requieren una observación al microscopio óptico previa al procesamiento por el contador hematológico, donde se apreciará la presencia de agrupamientos celulares como, por ejemplo, células neoplásicas en disposición glandular que dificultan el análisis por parte del equipo o la interpretación del resultado.

The purpose of this work was to compare the total cell count in liquids serous cavities between the automated method used in hematology and the manual method hemocytometer. A total of 107 samples were processed: 45 ascites fluids (LA for its name in Spanish) and 62 pleural fluids (LP for its name in Spanish). The cells were counted in improved Neubauer counting chamber and hematology analyzer Sysmex XT 1800i. The following results were obtained: 1) Linear Regression correlation coefficients indicated a high correlation between the two methods (LA r2: 0.999; p<0.0001 LP r2: 0.997; p<0.0001). 2) Bland-Altman analysis graphics showed excellent agreement between both methods. The systematic error was 51 for LA and 97 for LP; these values are insignificant considering the diagnostic value of the data. he results demonstrate that the methods are comparable and therefore can replace the manual counting by the automated method with proven efficiency and accuracy. However, all fluids require observation by optical microscope before being processed by the hematology analyzer, where the presence of cell clusters such as neoplastic cells in glandular disposition will be appreciated, which hinder the analysis by the equipment or interpretation of results.

O objetivo do trabalho consistiu em comparar a contagem total de células em líquidos de derrame de cavidades serosas entre o método automatizado utilizado em hematologia e o método manual em hemocitômetro. Foram processadas 107 amostras: 45 líquidos ascíticos (LA) e 62 líquidos pleurais (LP) nos quais se realizou a recontagem celular na câmara de Neubauer e no contador hematológico Sysmex XT 1800i. Foram obtidos os seguintes resultados: 1) Regressão linear: os coeficientes de correlação indicaram uma alta correlação entre ambos os métodos (LA r2: 0,999; p<0,0001 e LP r2: 0,997; p<0,0001). 2) Bland-Altman: A análise dos Figuras mostra uma excelente concordância entre ambos os métodos. O erro sistemático foi 51 para os LA e 97 para os LP, resultando estes valores desprezáveis dado o valor diagnóstico dos dados. Os resultados demonstram que os métodos são comparáveis entre si e, portanto, pode ser substituída a contagem manual pela automatizada, de eficiência e exatidão demonstradas. Entretanto, todos os líquidos requerem observação no microscópio óptico prévia ao processamento pelo contador hematológico. Nesse momento se apreciará a presença de agrupamentos celulares como, por exemplo, células neoplásicas em disposição glandular que dificultam a análise por parte da equipe ou a interpretação do resultado.
Descritores: Contagem de Células/métodos
Hematologia/métodos
Membrana Serosa
-Técnicas de Laboratório Clínico/métodos
Hemócitos
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: AR1.1 - Biblioteca Rafael Herrera Vegas


  6 / 34 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-870276
Autor: Portela Junior, Nairomberg Cavalcanti.
Título: Perfil proteico da hemolinfa de Biomphalaria glabrata e linhagens de B. straminea, frente à exposição ao Schistosoma mansoni / Protein profile of hemolymph of Biomphalaria glabrata and strains of B. straminea, against the exposure to the Schistosoma mansoni.
Fonte: Recife; s.n; 2016. 57 p. ilus, graf, tab.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: O gênero Biomphalaria possui espécies de grande relevância médica uma vez que atuam como hospedeiros intermediários naturais do parasita Schistosoma mansoni, causador da esquistossomose. Dentro desse gênero de moluscos, três espécies são tidas como hospedeiros naturais do parasita, Biomphalaria glabrata, B. straminea e B. tenagophila. O perfil de suscetibilidade à infecção por S. mansoni dentro do gênero é muito variado e muitas pesquisas buscam elucidar a dinâmica da relação parasita-hospedeiro intermediário na finalidade de criar novas medidas de controle da doença. Por isso, esse estudo tem como objetivo determinar o perfil bidimensional de proteínas que podem estar envolvidas na resposta imune contra o S. mansoni comparando duas espécies com diferentes perfis de susceptibilidade B. glabrata, B. straminea além de uma refratária ao S. mansoni, a B. straminea R3. Para isso, os caramujos de cada espécie foram divididos em dois grupos: Infectado, expostos aos miracídios do S. mansoni; e Controle, submetidos ao estresse do processo de infecção livre de miracídios. A hemolinfa foi retirada 24 horas após a exposição. Foi feito o extrato proteico total e determinada a concentração das proteínas totais para cada grupo investigado. As proteínas foram separadas por eletroforese bidimensional onde foi obtido o ponto isoelétrico e peso molecular de todos os spots nos géis...

The Biomphalaria has species of great medical relevance since that act as natural intermediate hosts of the parasite Schistosoma mansoni, which causes schistosomiasis. Within this kind of mollusks, three species are considered natural hosts of the parasite, Biomphalaria glabrata, B. stramineaand B. tenagophila. The profile of usceptibility to S. mansoni infection within the genre is very varied and many studies seek to elucidate the dynamics of host-parasite relationship intermediary in order to create new disease control easures. Therefore, this study aims to determine the two-dimensional profile of proteins that may be involved in the immune response against S. mansonicomparing two species with different susceptibility profiles B. glabrata, B. straminea and a refractory to S. mansoni, B. straminea R3. For that, the snails of each species were divided into two groups: Infected exposed to iracidia of S. mansoni; and control, subjected to stress the miracidia free infection process. The hemolymph was removed 24 hours after exposure. It was made the total protein extract and determined the concentration of total protein for each group investigated. Proteins were separated by two-dimensional electrophoresis was obtained where the isoelectric point and molecular weight of all the spots in the gels...
Descritores: Biomphalaria/imunologia
Interações Hospedeiro-Parasita
Schistosoma mansoni/patogenicidade
-Antígenos de Helmintos/análise
Biomphalaria/parasitologia
Estudos de Casos e Controles
Eletroforese em Gel Bidimensional/métodos
Hemócitos
Hemolinfa/citologia
Proteômica
Limites: Animais
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR305.1 - Biblioteca do CPqAM
BR305.1; (043.3)"2016", P843p


  7 / 34 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-779801
Autor: Lehmann, M; Schleder, D. D.; Guertler, C; Perazzolo, L. M.; Vinatea, L.
Título: Hypoxia increases susceptibility of Pacific white shrimp to whitespot syndrome virus (WSSV) / Condição de hipóxia aumenta a susceptibilidade do camarão branco do Pacíficoao vírus da mancha branca (WSSV)
Fonte: Arq. bras. med. vet. zootec;68(2):397-403, mar.-abr. 2016. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: The present study aimed to evaluate the mortality, reactive oxygen species production (ROS) and total hemocyte counts (THC) of the marine shrimp Litopenaeus vannamei infected with the white spot syndrome virus (WSSV) at three levels of oxygen saturation. For this, 360 shrimp (20±2g) were distributed in 24 tanks (60L), divided in two groups (infected and non-infected), which were subjected to 30, 60 and 100% of dissolved oxygen saturation (in quadruplicate). During 96 hours after infection, daily hemolymph samples were collected for hemato-immunological parameter evaluation (THC and ROS) and dead animals were removed and computed to assess cumulative mortality rates. In the infected group, animals subjected to 100% saturation showed higher ROS production (P<0.05) after 48 hours, while THC was significantly reduced (P<0.05), regardless of oxygen saturation. The hypoxia resulted in high mortality when compared to 100% saturation condition. In the uninfected group, no significant differences were observed in all evaluated parameters. Thus, the hypoxia condition increased the susceptibility of shrimp to the infection of WSSV, which may be partly related to the low ROS production showed by the animals subjected to 30% oxygen saturation.

O presente estudo teve por finalidade avaliar a mortalidade e a contagem total de hemócitos (CTH) e espécies reativas de oxigênio (EROs) de camarão Litopenaeus vannamei infectados com o vírus da mancha branca (WSSV) e submetidos a três níveis de saturação de oxigênio. Para tanto, 360 camarões (20±2g) foram distribuídos em 24 tanques (60L), divididos em dois grupos, infectados e não infectados e submetidos a 30, 60 e 100% de saturação de oxigênio (em quadruplicata). Após a infecção, diariamente foram coletadas amostras de hemolinfa dos animais para avaliação dos parâmetros hematoimunológicos (CTH e EROs) e foi estimada a mortalidade, por 96 horas. No grupo com infecção, os animais submetidos à saturação de 100% apresentaram um aumento na produção de EROs (P<0,05) após 48 horas, ao mesmo tempo em que a CTH demonstrou uma redução (P<0,05) independentemente da saturação do oxigênio, e a condição de hipóxia acarretou maiores mortalidades quando comparada à do grupo com 100% de saturação. No grupo sem infecção, não foram observadas diferenças significativas nos parâmetros avaliados nem mortalidade. Dessa forma, pode-se concluir que a hipóxia aumentou a susceptibilidade do camarão à infecção com o vírus da mancha branca, que pode estar, em parte, relacionada com a baixa contagem de hemócitos e produção de EROs observadas nos animais submetidos a essa condição.
Descritores: Artemia
Hipóxia/veterinária
Hemócitos
Vírus da Síndrome da Mancha Branca 1/patogenicidade
-Hemolinfa/imunologia
Consumo de Oxigênio
Limites: Animais
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  8 / 34 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-772862
Autor: Melo, Elverson Soares de.
Título: Análise da variabilidade imunológica e da expressão dos genes FREPs entre as espécies Biomphalaria glabrata e B. straminea com diferentes perfis de suscetibilidade ao parasito Schistosoma mansoni / Analysis of immune variability and expression of FREPS genes between the species Biomphalaria glabrata and B. straminea with different susceptibility profiles to infection to by Schistosoma mansoni.
Fonte: Recife; s.n; 2015. 75 p. ilus, graf, tab.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: Algumas espécies do gênero Biomphalaria se apresentam como potenciais hospedeiras ao parasito Schistosoma mansoni, estando a suscetibilidade a este parasito, neste gênero, ligada ao sistema interno de defesa de cada espécie de Biomphalaria. Um dos componentes importantes no sistema imune de invertebrados é a enzima fenoloxidase, que ainda apresenta muitos aspectos desconhecidos no sistema de defesa do gênero Biomphalaria. Foi relatado também que os genes de proteínas relacionadas ao fibrinogênio (FREPs) possuem importância na resposta imune de Biomphalaria glabrata, entre esses, as subfamílias dos FREPs 3 e 4 são diferencialmente expressas em linhagens susceptíveis e resistentes frente a infecção com trematódeos. No entanto os trabalhos existentes em sua maioria estudam a espécie Biomphalaria glabrata, excluindo a espécie Biomphalaria straminea, amplamente distribuída no Brasil e principal responsável pela disseminação da esquistossomose. Tendo em vista a falta de conhecimento sobre a resposta imune destes moluscos hospedeiros, principalmente em relação à expressão de genes imune relevantes e ao tipo de resposta, o presente trabalho se propôs a estudar a variação do número de hemócitos, da produção de fenoloxidase e da expressão dos genes dos FREP 3 e FREP 4 envolvidos com a ligação a antígenos de trematódeos, nas espécies Biomphalaria glabrata, Biomphalaria straminea pós-infecção com S. mansoni, bem como em caramujos pré-expostos a antígenos de S. mansoni...
Descritores: Biomphalaria/genética
Biomphalaria/imunologia
Epitopos/imunologia
Hemócitos
Interações Hospedeiro-Parasita
Schistosoma mansoni/imunologia
-Antígenos de Helmintos
Fibrinogênio/genética
Expressão Gênica
Sistema Imunitário
Limites: Animais
Responsável: BR305.1 - Biblioteca do CPqAM


  9 / 34 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-750260
Autor: Gonçalves, Gabriel Gazzoni Araújo.
Título: Caracterização da resposta imunológica de Aedes aegypti e Culex quinquefasciatus à infecção pelo sorotipo 1 do Dengue vírus / Characterization of immune response of Aedes aegypti and Culex quinquefasciatus to infection by Dengue virus serotype 1.
Fonte: Recife; s.n; 2014. 57 p. ilus, graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: Os insetos podem atuar como pragas agrícolas e vetores de patógenos causadores de doenças ao homem e outros animais. Investigações a respeito do sistema imunológico de Ae. aegypti e Cx. quinquefasciatus poderão contribuir para o desenvolvimento de métodos de controle das doenças veiculadas por estes insetos, principalmente a dengue, enfermidade causadora de sério problema de saúde pública no mundo. Apesar de Ae. aegypti ser a única espécie vetora confirmada na transmissão do vírus Dengue no Brasil, considera-se também importante um melhor entendimento dos mecanismos imunológicos de Cx. quinquefasciatus tido como refratário ao vírus. Neste estudo foram utilizadas linhagens de Ae. aegypti e Cx. quinquefasciatus mantidas no Insetário do Departamento de Entomologia do CPqAM/FIOCRUZ. Três grupos experimentais de fêmeas com 10 dias de idade foram formados para cada espécie. Grupo I, composto por fêmeas alimentadas com solução sacarose (10 por cento); grupo II, fêmeas alimentadas com sangue limpo e grupo III, fêmeas alimentadas com sangue infectado com o sorotipo DENV-1. De cada grupo foram obtidos hemolinfa, glândula salivar, intestino médio e corpo gorduroso para avaliação da expressão dos antimicrobianos defensina e transferrina. Essa avaliação foi realizada através de PCR em Tempo Real utilizando o kit QuantiFast SYBR Green - One-Step qRT-PCR. A avaliação da hemodinâmica foi realizada utilizando 10 microlitros de hemolinfa de cada grupo, através da contagem das células em câmara de Neubauer...
Descritores: Aedes/imunologia
Culex/imunologia
Vírus da Dengue
Hemócitos
-Defensinas/imunologia
Dengue/transmissão
Dengue/virologia
Proteínas de Insetos/imunologia
Reação em Cadeia da Polimerase Via Transcriptase Reversa/métodos
Limites: Animais
Responsável: BR305.1 - Biblioteca do CPqAM


  10 / 34 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-710750
Autor: Borges, Claudia Maria da Cunha.
Título: Comportamento dos hemócitos e da matriz extracelular de Biomphalaria glabrata com diferentes graus de resistência ao Schistosoma mansoni: (Estudo ultraestrutural) / Behavior of hemocytes and extracellular matrix of Biomphalaria glabrata with different degrees of resistance to Schistosoma mansoni (Ultrastructural study).
Fonte: Salvador; s.n; 2000. 83 p. tab, graf, ilus.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Pesquisas Gonçalo Moniz para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: O sistema interno de defesa dos moluscos é baseado sobretudo no encapsulamento, fagocitose e destruição das formas invasoras pelos hemócitos. Estudos realizados com o auxílio de técnicas de microscopia eletrônica permitiram elucidar as principais características ultraestruturais destas células e das cápsulas ou complexos encapsulantes por elas formados. Entretanto, as modificações que os hemócitos exibem em animais com diferentes gràus de susceptibilidade ao S. mansoni, o comportamento da matriz extracelular nos complexos encapsulantes e a formação de granulomas ainda não foram suficientemente explorados. [MATERIAIS E MÉTODOS]: Exemplares de B. glabrata provenientes de regiões geográficas distintas foram submetidos às análises histológicas (coloração pela hematoxilina/eosina, sírius-vermelho, orceína e Weigert), ultraestruturais e bioquímicas (técnica de hidroxiprolina). [RESULTADOS]: Os achados confirmam que somente um tipo celular (hemócito fagocitico) está presente nas reações celulares. Os elementos da matriz extracelular pesquisados não mostraram participação no interior ou na periferia das reações celulares hemocitárias. [CONCLUSÃO]: As reações teciduais de defesa em B. glabrata contra o S. mansoni são exclusivamente celulares não estando associadas á sintese e deposição de elementos da matriz extracelular.
Descritores: Biomphalaria/parasitologia
Colagenases/metabolismo
Hemócitos/enzimologia
Schistosoma mansoni/parasitologia
Tecido Elástico/transplante
Limites: Animais
Responsável: BR344.1 - Biblioteca de Ciências Biomédicas Eurydice Pires de SantAnna
BR344.1



página 1 de 4 ir para página            
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde