Base de dados : LILACS
Pesquisa : A12.200.194 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 198 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 20 ir para página                         

  1 / 198 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Id: biblio-1140615
Autor: Taveiro, Elisangela de Azevedo Nascimento; Viana, Eliana Yuko ShiShiba; Pandolfi, Marcela Maria.
Título: Adesão ao aleitamento materno exclusivo em bebês de 0 a 6 meses nascido em um hospital e maternidade do município de São Paulo / Exclusive breastfeeding adhesion of babies from 0 to 6 months born in a hospital and maternity of São Paulo City.
Fonte: São Paulo; s.n; 2019. 14 p.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: Investigar a adesão de aleitamento materno (AM) em um Hospital Amigo da Criança em São Paulo. Materiais e métodos: Estudo longitudinal, prospectivo de abordagem quali-quantitativa e observacional realizado com 40 mães de recém-nascidos e lactentes de termo no período de fevereiro a agosto de 2018. Os dados foram coletados através de entrevistas com as mães entre o 7o e o 10o dia de vida do lactente, no 3o mês e no 6o mês de vida respectivamente. As variáveis estudadas foram: características socioeconômicas e maternas, aleitamento materno exclusivo (AME), aleitamento materno (AM), substitutos do leite materno em caso de desmame, período e motivos do desmame, orientações recebidas durante a internação e após a alta hospitalar. Resultados: 67,5% das mães mantiveram o AM até o 6o mês de vida do lactente, destas, 12,5% mantiveram o AME, com significância estatística (p=0,009), 42% das mães já havia complementado a alimentação do lactente aos 3 meses de idade (p=0,000). Dentre os alimentos utilizados na introdução precoce, os que mais foram citados: papas, água, petit suisse e suco natural (p:<0,05). 95% das puérperas declararam ter recebido orientação sobre AM no hospital durante o período de internação. Conclusão: Apesar de a maioria das mulheres terem mantido o AM durante os 6 meses do estudo, somente 12,5% conseguiu manter a exclusividade até o 6o mês, mesmo depois de receberem orientações sobre os benefícios do AME. Descritores: Aleitamento Materno. Amamentação. Colostro. Leite Humano. Leite Materno. ABSTRACT
Descritores: Aleitamento Materno
-Colostro
Leite Humano
Limites: Humanos
Feminino
Lactente
Responsável: BR45.1 - Biblioteca
BR45.1


  2 / 198 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
ARAUJO, Raquel Maria Amaral
Texto completo
Id: biblio-989625
Autor: Soares, Marcela Martins; Silva, Mariane Alves; Garcia, Pauliana Pimentel Coelho; Silva, Luciana Saraiva da; Costa, Glauce Dias da; Araújo, Raquel Maria Amaral; Cotta, Rosângela Minardi Mitre.
Título: Efect of vitamin A suplementation: a systematic review / Efeito da suplementação de vitamina A: uma revisão sistemática
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;24(3):827-838, mar. 2019. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract To evaluate the effect of vitamin A supplementation in postpartum infants and women on serum retinol levels and breast milk. The databases Medline, PubMed, Lilacs and SciELO were consulted. The descriptors used were vitamin A, dietary supplement, child, postpartum period, infant and nutrition programs policies. Search found 7432 articles. After elimination of duplicity and application of eligibility criteria, 8 studies remained. All evaluated the effect of vitamin A supplementation on immediate postpartum, five studies used retinyl palmitate supplementation, one with retinyl palmitate and two did not specify the form of supplementation. Six studies evaluated colostrum and two included supplementation of children. It was found that supplementation in the puerperium increases the concentrations of serum retinol and breast milk, however, this result was in the short term and was relevant when the previous concentrations of the mother were low. When maternal serum concentrations are adequate, the retinol content in milk does not change, with little relevance for children. Further studies should be performed to evaluate the effect of megadoses supplementation on serum concentrations of children.

Resumo Avaliar o efeito da suplementação de vitamina A, em lactentes e mulheres no pós-parto, nos níveis de retinol sérico e no leite materno. Foram consultadas as bases de dados Medline, PubMed, Lilacs e SciELO. Os descritores utilizados foram: vitamin A, dietary supplement, child, postpartum period, infant e nutrition programs policies. A busca identificou 7432 artigos. Após eliminação da duplicidade e aplicação dos critérios de elegibilidade permaneceram 8 estudos. Todos avaliaram o efeito da suplementação de vitamina A no pós parto imediato, cinco estudos utilizaram a suplementação com retinil palmitato, um com palmitato de retinila e dois não especificaram a forma de suplementação. Seis estudos avaliaram o colostro e dois incluíram a suplementação de crianças. Encontrou-se que a suplementação no puerpério aumenta as concentrações de retinol sérico e do leite materno, no entanto, este resultado foi a curto prazo e foi relevante quando as concentrações prévias da mãe eram baixas. Quando as concentrações séricas maternas encontram-se adequadas, pouco se altera o teor de retinol no leite, tendo pouco relevância para as crianças. Mais estudos devem ser realizados para avaliar o efeito da suplementação com megadoses nas concentrações séricas de crianças.
Descritores: Vitamina A/análogos & derivados
Suplementos Nutricionais
Leite Humano/química
-Fatores de Tempo
Vitamina A/administração & dosagem
Vitamina A/metabolismo
Deficiência de Vitamina A/prevenção & controle
Colostro/química
Período Pós-Parto
Diterpenos
Limites: Humanos
Feminino
Gravidez
Recém-Nascido
Tipo de Publ: Revisão Sistemática
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 198 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1011828
Autor: Amaral, Yasmin Notarbartolo di Villarosa do; Rocha, Daniele Marano; Silva, Leila Maria Lopes da; Soares, Fernanda Valente Mendes; Moreira, Maria Elisabeth Lopes.
Título: Morbidades maternas modificam a composição nutricional do leite humano? uma revisão sistemática / Do maternal morbidities change the nutritional composition of human milk? A systematic review
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;24(7):2491-2498, jul. 2019. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo O objetivo deste artigo é identificar os efeitos das morbidades maternas sobre a composição nutricional do leite humano. Revisão sistemática da literatura utilizando protocolo PRISMA para a busca, seleção e extração de dados. De acordo com o fluxograma proposto a busca bibliográfica resultou em 1.582 artigos e, destes, 14 foram selecionados. Os artigos elegidos para a presente revisão foram publicados entre 1987 e 2016. Nove estudos verificaram diferenças significativas na composição nutricional do leite de mães com diabetes mellitus, hipertensão arterial ou excesso de peso em comparação ao grupo controle. A maioria dos estudos demonstrou que a presença de doenças crônicas acarreta modificações na composição nutricional do leite humano. Os principais resultados evidenciaram menor concentração de lactose e gordura no leite de mulheres com diabetes mellitus. Quanto a hipertensão, foi verificado níveis mais elevados de proteína total no colostro e no leite maduro. Para o excesso de peso, foi observado maior teor de gordura e energia. É de extrema importância que essas mulheres tenham acompanhamento nutricional contínuo a fim de minimizar o impacto dessas morbidades sobre a composição nutricional do leite humano.

Abstract This paper aims to identify the effects of maternal morbidities on the nutritional composition of human milk. This systematic review of the literature employed a PRISMA's protocol for searching, selecting, and extracting data. The flowchart proposed for bibliographic search resulted in 1,582 papers, of which 14 were selected for this work. The papers selected for this review were published between 1987 and 2016. Nine studies found significant differences in the nutritional composition of the milk of mothers with diabetes mellitus, arterial hypertension, or overweight compared to the control group. Most studies have shown that the presence of chronic diseases leads to changes in the nutritional composition of human milk. The main results showed a lower concentration of lactose and fat in the milk of women with diabetes mellitus. Concerning hypertension, higher levels of total protein were found in colostrum and mature milk. A higher fat and energy content was observed in overweight mothers. It is imperative that these women have continuous nutritional monitoring to minimize the impact of these morbidities on the nutritional composition of breast milk.
Descritores: Colostro/química
Leite Humano/química
Mães/estatística & dados numéricos
-Doença Crônica/epidemiologia
Limites: Humanos
Feminino
Tipo de Publ: Revisão Sistemática
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 198 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1129787
Autor: Weiller, M. A. A; Moreira, D. A; Bragança, L. F; Farias, L. B; Lopes, M. G; Bruhn, F. R. P; Brauner, C. C; Schmitt, E; Corrêa, M. N; Rabassa, V. R; Del Pino, F. A. B.
Título: The occurrence of diseases and their relationship with passive immune transfer in Holstein dairy calves submitted to individual management in southern Brazil / Ocorrência de doenças e sua relação com a transferência de imunidade passiva em bezerras Holandês criadas em sistema individual no sul do Brasil
Fonte: Arq. bras. med. vet. zootec. (Online);72(4):1075-1084, July-Aug. 2020. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Calves are extremely dependent on colostrum intake for the acquisition of passive immunity. This study aimed to determine the occurrence of diarrhea and respiratory diseases and the impact of Failure of Passive Immune Transfer (FPIT) on the health and zootechnical performance of Holstein dairy calves in individual management. This study has been carried out in five commercial farms in Rio Grande do Sul State, Brazil, from March 2017 to January 2018. In this study, 131 calves were followed from birth to 60 days of age. Total Plasmatic Protein (TPP) has been performed to determine passive immune transfer quality in 53 calves (53/131). A daily clinical follow-up has been accomplished aiming at diagnosing diseases and their incidences, and zootechnical measures such as withers height, width of the croup and weight have been evaluated. FPIT rate was 32.07%, diarrhea occurrence and respiratory diseases were 77.9% and 49.6%, respectively. FPIT increased the chances of calves presenting diarrhea and developing respiratory diseases, but no differences on zootechnical performance were found. The frequency of FPIT is still high and is a factor that corroborated the increased risk for diarrhea and respiratory disease but did not influence the performance of calves in the preweaning phase.(AU)

Bezerras são extremamente dependentes da ingestão de colostro para adquirir imunidade passiva. Este estudo teve o objetivo de determinar os índices de ocorrência de diarreia e de doença respiratória, assim como o impacto da falha na transferência de imunidade passiva (FTIP) no desenvolvimento de doenças e no desempenho zootécnico de bezerras Holandês criadas em sistema individual. O estudo foi desenvolvido em cinco propriedades comerciais no Rio Grande do Sul, Brasil, entre março de 2017 e janeiro de 2018. Assim, 131 bezerras foram acompanhadas, do nascimento aos 60 dias de idade. Em 53 animais, foi realizada avaliação de proteínas plasmáticas totais para determinar a qualidade na transferência de imunidade passiva. Acompanhamento clínico diário foi realizado, a fim de diagnosticar doenças e suas incidências, assim como avaliações zootécnicas, como altura de cernelha, largura de garupa, perímetro torácico e peso. O percentual de FTIP foi 32,07%, a ocorrência de diarreias e de doenças respiratórias foi, respectivamente, 77,9% e 49,6%. A FTIP aumentou as chances de as bezerras apresentarem diarreia e doenças respiratórias, mas não alterou o desempenho zootécnico. Conclui-se que a frequência na FTIP ainda é elevada, fator que corroborou o aumento do risco para as diarreias e doença respiratória. Apesar disso, a FTIP não influenciou no desenvolvimento das bezerras na fase de aleitamento.(AU)
Descritores: Doenças Respiratórias/veterinária
Imunoglobulinas
Imunização Passiva
Colostro
Diarreia/veterinária
Animais Recém-Nascidos/imunologia
-Brasil
Limites: Animais
Feminino
Bovinos
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  5 / 198 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-742474
Autor: Melo, Larisse Rayanne Miranda de; Clemente, Heleni Aires; Dimenstein, Roberto.
Título: Concentração de alfa-tocoferol em colostro humano e em fórmulas infantis e o atendimento ao requerimento nutricional do recém-nascido / Concentration of alpha-tocopherol in human colostrum and infant formulas and the compliance with the newborn nutritional requirement
Fonte: Rev. Inst. Adolfo Lutz;72(3):192-197, 2013. graf.
Idioma: pt.
Resumo: Os teores de alfa-tocoferol foram determinados no colostro humano e nas fórmulas infantis, para verificar se estas amostras atendem ao requerimento nutricional do recém-nascido quanto à vitamina E. Foi realizado estudo por corte transversal em amostras de 82 lactantes. O colostro foi coletado em jejum imediatamente o pós-parto; e o alfa-tocoferol foi determinado pela cromatografia líquida de alta eficiência(CLAE). As fórmulas infantis foram coletadas em supermercados, selecionando-se quatro marcas (F1, F2,F3, F4) específicas para crianças de 0-6 meses, e as concentrações de alfa-tocoferol indicadas no rótulo. A concentração média de alfa-tocoferol no colostro foi de 1479 ± 807,7 μg/dL, que corresponde à oferta de 7,3 mg por dia; e nas fórmulas infantis foi de 810 ± 182,4 μg/dL, equivalente à oferta de 4,1 mg/dia.O leite de colostro forneceu 43 % de alfa-tocoferol a mais do que as fórmulas, e superior em 82 % em relação à recomendação para a faixa etária. A fórmula F3 forneceu apenas 68 % da recomendação diária de alfa-tocoferol e valores acima de 4mg/dia nas demais fórmulas. O colostro forneceu alfa-tocoferol em quantidade superior às fórmulas infantis, e nem todas as fórmulas dispõem alfa-tocoferol em quantidade superior ao recomendado para suprir as necessidades e formar reservas para recém-nascido.

This study compared the alpha-tocopherol contents in human colostrum and infant formulas, and thevitamin E requirements for newborns were assessed in the both samples. To perform this cross-sectionalstudy, the colostrums samples were collected from 82 lactating women, under fasting conditions, andimmediately after postpartum period. Alpha-tocopherol contents were determined by high performanceliquid chromatography (HPLC). Four brands of infant formula (F1, F2, F3, and F4), appropriate for childrenaged 0–6 months, were obtained from a supermarket. The mean alpha-tocopherol concentration in thecolostrum was 1479 ± 807.7 μg/dL, and in the formulas was 810 ± 182.4 μg/dL, which corresponded to theavailability of 7.3 mg/day and 4.1 mg/day, respectively. The alpha-tocopherol concentration in colostrumwas 43 % higher than that in infant formulas, and 82 % higher than those the age-related recommendedcontents. The F3 formula contained 68 % of the recommended daily dose of alpha-tocopherol only;and the other formulas showed concentrations of >4 mg/day. Therefore, the colostrum provides alphatocopherolin an amount higher than that found in infant formula, and not all of the formulas providedalpha-tocopherol in quantities higher than those recommended to meet the needs and to form alphatocopherolreserves for newborns.
Descritores: Colostro
Fórmulas Infantis
Nutrição do Lactente
Vitamina E
alfa-Tocoferol
-Cromatografia Líquida
Limites: Humanos
Feminino
Gravidez
Recém-Nascido
Lactente
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação


  6 / 198 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1116222
Autor: Nascimento, Maria Beatriz Reinert do; Floriano, Maria Luíza; Giacomet, Marina Dal Molin; Duarte, Marina Mendes; Reis, Marco Antonio Moura.
Título: Estudo exploratório sobre a utilização da Colostroterapia em Unidade Neonatal de uma maternidade brasileira / Exploratory study on the use of Colostrum therapy in a brazilian maternity hospital's Neonatal Unit
Fonte: Saude e pesqui. (Impr.);13(2):389-397, abr.-jun. 2020. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Estudo exploratório para verificar a utilização da colostroterapia em recém-nascidos de muito baixo peso, em unidade neonatal de maternidade de médio porte, por meio da avaliação de prontuários. Dos 108 prontuários avaliados, 56,5% dos neonatos eram do sexo feminino, com média de peso e idade gestacional ao nascimento de 1091,9 g (DP=263,7g) e 29 semanas/2dias (DP=2semanas/6dias), respectivamente. A colostroterapia foi utilizada em 25,9% dos pacientes, sendo que em 96,4% dos casos a administração foi por via oral. O uso de terapia colostral foi associado significativamente a variáveis neonatais como idade gestacional, peso ao nascer e óbito neonatal (p = 0,001, p < 0,001, e p < 0,001). Não havendo protocolo estabelecido para guiar a prescrição da colostroterapia, esta ocorreu principalmente para prematuros de menor peso, mais imaturos ou mais doentes, com maior risco de morbidade e mortalidade.

Exploratory study of colostrum therapy use in very low birth weight newborns in a neonatal unit by the analysis of medical records. The 108 patients under study were predominantly female (56,5%), had a mean weight and gestational age at birth of 1091.9 g (SD=263.7g) and 29 weeks/2 days (SD=2 weeks/6 days), respectively. Colostrum therapy was used for 29.5% of the patients mostly by oral administration (96.4%). The use of colostrum therapy was significantly associated with low gestational age and weight at birth and with neonatal death (p = 0.001, p < 0.001 and p < 0.001). As there was no established protocol to guide colostrum therapy prescription in the neonatal unit, the therapy was apparently chosen to be used for more immature or sicker babies, with a greater morbidity or mortality risk.
Descritores: Recém-Nascido de Baixo Peso
Recém-Nascido Prematuro
Colostro
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Recém-Nascido
Responsável: BR313.1 - Biblioteca Ana Bove


  7 / 198 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Amancio, Olga Maria Silverio
Id: lil-224451
Autor: Lopes, Luiz Anderrson; Amâncio, Olga Maria Silvério; Juliano, Yara.
Título: Influência do congelamento na determinaçäo de gordura total e do valor calórico total de colostro humano pelo método do crematócrito / Influence of freezing on the determination of total fat and caloric value content by cremathocrit method of colostrum
Fonte: Rev. paul. pediatr;10(39):116-8, dez. 1992. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Avaliou-se a influência do congelamento na determinaçäo dos valores de Gordura Total (GT) e do Valor Calórico Total (VCT) pelo método do crematócrito. Foram estudadas 24 amostras de colostro humano, sendo 19 de adultas e 5 de adolescentes. A coleta foi por extraçäo manual de ambas as mamas, formando os seguintes grupos: Colostro 1 (Cl): amostras centrifugadas e analisadas logo após a coleta; Colostro 2 (C2): amostras restantes do grupo Cl gongeladas a -180º C por 90 dias, descongeladas, agitadas, centrifugadas e analisadas; Colostro 3 (C3): amostras do gupo C2, aquecidas em banho-maria a 37ºC por 10 minutos, novamente agitadas, centrifugadas e analisadas. Os valores de GT e do VCT foram significativamente mentores no grupo C2 e no C3 quando comparados ao grupo Cl. Contudo os grupos C2 e C3 näo mostraram diferenças significantes entre si, salientando a importância de se proceder a avaliaçäo desses parâmetros em amostras recém-coletadas com particular atençäo para a homogeneizaçäo das mesmas, quando se utiliza o método do crematócrito
Descritores: Calorimetria
Colostro/fisiologia
Gorduras/análise
-Leite Humano/fisiologia
Ingestão de Energia/fisiologia
Limites: Humanos
Feminino
Gravidez
Responsável: BR584.1 - Biblioteca Central BSCAN


  8 / 198 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-65668
Autor: Almeida, Maria Elisa Wohlers de; Durante, Franca; Badolato, Elza Schwartz Gastaldo; Caparroz, Andrea de Brito.
Título: Acidos graxos do leite materno e do colostro de mäes brasileiras / Fatty acids in milk and colostrum, from Brazilian mothers
Fonte: Rev. Inst. Adolfo Lutz;46(1/2):53-8, jun.-dez. 1986. tab.
Idioma: pt.
Resumo: A cromatografia em fase gasosa foi aplicada para a identificaçäo e determinaçäo de ácidos graxos contidos na gordura do leite humano. Foi analisado um total de 113 amostras, sendo 68 de colostro (do 2- ao 5- dia de secreçäo) e 45 de leite materno, variando do 6- dia ao 6- mês de lactaçäo. Nos dois tipos de amostra foram identificados os mesmos ácidos graxos: cáprico, láurico, mirístico, miristoléico, palmítico, palmitoléico, C18 iso, esteárico, oléico, linoléico, linolênico e gadoléico. Foram ainda detectados ácidos graxos com número ímpar de átomos de carbono, C15 e C17 (ácido margárico), como também dois picos näo-identificados, correspondentes a ácidos graxos. De acordo com os resultados obtidos, o colostro apresentou maior percentagem de ácidos graxos insaturados enquanto que o leite materno apresentou maior quantidade de saturados. Quanto aos ácidos graxos essenciais, linoléico e linolênico, o colostro possuía maior percentagem média (19%) do que o leite materno (15%). O colostro possuía menor quantidade de gordura (em média menos de 1%) que o leite materno (em média 3%). Estes resultados estäo acordo com os dados publicados na literatura consultada, com exceçäo do ácido graxo essencial linoléico
Descritores: Colostro/análise
Leite Humano/análise
Ácidos Graxos
-Brasil
Cromatografia Gasosa
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 198 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
ABREU, Vicente Jose Salles de
Id: biblio-936614
Autor: Abreu, Vicente José Salles de.
Título: Avaliação da eficácia do colostro bovino hiperimune na infecção experimental de roedores com Cryptosporidium parvum.
Fonte: São Paulo; s.n; 2001. 111 p. ilus, tab, graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: O Cryptosporidium parvum é um protozoário que inicialmente estava associado à AIDS. Posteriormente, diversos surtos de criptosporidiose de veiculação hídrica passaram a ser descritos. Nenhuma droga foi eficaz no controle dessa infecção. Alguns estudos mostraram eficácia do colostro de vacas hiperimunizadas com C. parvum. Vários camundongos e ratos foram inoculados com 2x10 oocistos de C.parvum. O colostro bovino hiperimune empregado no experimento foi positivo até a diluição de 1:55.000. Dois modelos murinos com imunossupressão - C57BL/6 knock out de CD4 e BALB/c nude não desenvolveram infecção até o 18º dia pós-inoculação. Os resultados mostraram que os camundongos C57BL/6 e os ratos Fischer 344 (F344) recém-nascidos são susceptíveis à infecção com esse parasita. O colostro hiperimune reduziu o número de ooscitos de C. parvum em ambas as linhagens. Entretanto, apenas os ratos F344 evidenciaram maior preservação da arquitetura da mucosa intestinal quando foram tratados com esse produto. A linhagem de ratos F344 demonstrou ser um modelo experimental adequado e promissor para o estudo da infecção com C. parvum.
Descritores: Bovinos
Colostro/imunologia
Colostro/microbiologia
Cryptosporidium parvum/isolamento & purificação
Modelos Animais de Doenças
Soros Imunes/administração & dosagem
Infecções Protozoárias em Animais/terapia
RATS, INBRED FAFFECT
Roedores
Responsável: BR1310.1 - Núcleo de Biblioteca
BR1310.1; T0357


  10 / 198 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-67534
Autor: Matuo, Yuriko Kamashiro.
Título: Níveis de praguicidas organoclorados no leite humano colostro da regiäo de Ribeiräo Preto / Levels of organochlorine pesticide in humana milk (colostrum) of Ribeiräo Preto region.
Fonte: s.l; s.n; 1987. 189 p. ilus, tab.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de Säo Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeiräo para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Amostras de leite humano (colostro) de 37 doadoras da regiäo de Ribeiräo Preto foram analisadas para se determinar os níveis de resíduos de praguicidas organoclorados. As doadoras foram classificadas em dois grupos: expostas e näo expostas ocupacionalmente a praguicidas. Aspectos como cor, idade, profissäo, renda familiar, escolaridade, hábito do fumo e número de lactaçäo anterior, foram considerados. As análises foram realizadas através de uma extraçäo prévia dos lípides, seguida de fracionamento e, finalmente, cromatografia em fase gasosa com o uso de detector de captura de elétrons. As quantidades de praguicidas foram expressas em mg/Kg. Lindane foi detectado em 32% das amostras e em quantidades abaixo de 0,001 mg/Kg; heptacloro, em 65%, com uma média de 0,0014 mg/Kg, ou seja, cinco vezes abaixo do limite de resíduo estanho estabelecido pela FAO/OMS (1970) para o leite da vaca. Dieldrin foi detectado em apenas uma amostra (0,038 mg/Kg) e em quantidade elevada. Aldrin e endrin näo foram constatados em nenhuma das amostras. DDT e DDE foram expressos como DDT total e encontrados, em conjunto ou isoladamente, em todas as amostras. Os níveis nas doadoras expostas variaram de 0,008 a 0,455 mg/Kg, com resíduo estranho estabelecido pela FAO/OMS (1970). para as näo expostas ocupacionalmente, os níveis variaram de 0,002 a 0,072 mg/Kg, com um teor médio de 0,025 mg/Kg, ou seja, a metade do valor estabelecido para o limite de resíduo estranho. Considerando a ingestäo diária aceitável proposta pela FAO/OMS (1973), constatou-se que os lactentes têm ingerido 0,01 vez a do lindane e 0,3 vez a do heptacloro, nas 37 doadoras; 0,6 vez a do DDT, nas doadoras näo expostas ocupacionalmente, e 3,7 vezes, nas doadoras expostas. Comparando os resultados da presente pesquisa com aqueles obtidos há dez anos, verifica-se que os níveis de DDT estäo decrescendo nesta parte do país...
Descritores: Resíduos de Praguicidas/análise
Colostro/análise
Inseticidas Organoclorados/análise
Leite Humano/análise
-Brasil
Limites: Gravidez
Humanos
Feminino
Responsável: BR26.1 - Biblioteca Central
BR26.1



página 1 de 20 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde