Base de dados : LILACS
Pesquisa : A12.200.732 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 468 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 47 ir para página                         

  1 / 468 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1026033
Autor: Piccolomini, Mariana Moraes; Goes, Ana Carolina; Catroxo, Marcia; Miyashiro, Simone; Nassar, Alessandra Figueiredo de Castro; D'Angelo, Magali.
Título: Alterações na morfologia e na viabilidade no desenvolvimento de embriões bovinos fecundados in vitro com sêmen contaminado experimentalmente à Escherichia coli produtora da toxina Shiga stx2 / Changes in morphology and viability on the development of bovine embryos in vitro fertilized with experimentally contaminated semen to Escherichia coli Shiga toxin producing stx2
Fonte: Arq. Inst. Biol;82:1-6, 2015. ilus, tab.
Idioma: pt.
Resumo: O objetivo deste trabalho foi avaliar, por meio de microscopia óptica e eletrônica de transmissão, as alterações na morfologia e a viabilidade do desenvolvimento de embriões bovinos fecundados com sêmen contaminado experimentalmente à Escherichia coli produtora da toxina shiga stx2 (STEC). Para tanto, oócitos foram aspirados de ovários de vacas abatidas e selecionados para maturação in vitro. Após 20-24 horas de maturação, os oócitos foram divididos em 2 grupos. Sendo o primeiro grupo o controle (n = 418), fertilizado com sêmen testado e sem nenhum tipo de contaminante e o segundo, o grupo contaminado (n = 415), fertilizado com sêmen exposto a STEC. Cada sêmen foi tratado pela técnica de gradiente descontínuo de Percoll. Após o período de fecundação, os embriões foram avaliados quanto a sua morfologia e viabilidade, com o auxílio da microscopia óptica e eletrônica. Na ava liação morfológica, os oócitos fecundados com o sêmen contaminado apresentaram retração citoplasmática, falhas na divisão, assimetria de blastômeros, ooplasma granuloso, coloração castanho-escuro, formação de vacúolos, degeneração e rompimento da zona pelúcida. Essas alterações não foram observadas no grupo controle. A avaliação de todos oócitos incluídos mostrou taxas de clivagem de 70,3 e 52,8%, respectivamente, para embriões controle e contaminado (p = 0,0001). Após o 5° dia de desenvolvimento embrionário foram observadas 44,7% de mórulas no grupo controle e 22,4% no grupo contaminado, apresentando diferença significativa (p=0,0001). A presença da STEC interfere na taxa de clivagem dos embriões e também inviabiliza e provoca queda no desenvolvimento embrionário ao estádio de mórula, além de causar alterações morfológicas durante esse desenvolvimento.(AU)

The objective of this study was to evaluate by optical microscopy and transmission electron, changes in morphology and viability of the development of bovine embryos, fertilized with semen experimentally contaminated (STEC). Oocytes were aspirated from ovaries of slaughtered cows and the intact zona pellucida were selected and matured. After 20-24 hours of maturation, the oocytes were divided into 2 groups. The first, control group (n = 4l8),fertilized with semen tested and without any type of contaminant and the second, the infected group (n = 415), fertilized with sperm exposed to STEC. Both semen were treated by the technique of discontinuous Percoll gradient. After the period of fertilization, embryos were evaluated for their morphology and viability by optical and electron microscopy. In morphologic evaluation, the oocytes fertilized with contaminated semen showed cytoplasmic shrinkage, gaps in the division, asymmetry of blastomeres, ooplasm grainy, dark brown color, vacuoles formation, degeneration and zona pellucid disruption. These changes were not observed in the control group. The cleavage rate was 70.3 and 52.8%, respectively, for control and infected groups, significant differences (p = 0.0001). After the 5th day of embryonic development, where it was observed 44.7% of morula in the control group, and 22.4% in the contaminated group, showing a significant difference (p = 0.0001). The presence of STEC interferes with the cleavage rate of embryos and also prevents and causes a decline in embryonic development to the morula stage and cause morphological changes during this development.(AU)
Descritores: Sêmen/virologia
Fertilização In Vitro
Técnicas de Reprodução Assistida
Desenvolvimento Embrionário
Escherichia coli Shiga Toxigênica
-Vigilância Sanitária
Microscopia Eletrônica de Transmissão
Limites: Animais
Bovinos
Responsável: BR1942.1 - NID - Biblioteca - Núcleo de Informação e Documentação


  2 / 468 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-233889
Autor: Francisco Junior, Antônio; Smidt, Daniel Geiger; Borges Junior, Edson.
Título: Sistema de visäo computacional para análise automática do sêmen humano / Computer vision system to automatic analysis of human semen
Fonte: In: Schiabel, Homero; Slaets, Annie France Frère; Costa, Luciano da Fontoura; Baffa Filho, Oswaldo; Marques, Paulo Mazzoncini de Azevedo. Anais do III Fórum Nacional de Ciência e Tecnologia em Saúde. Säo Carlos, s.n, 1996. p.602-602, ilus.
Idioma: pt.
Conferência: Apresentado em: Fórum Nacional de Ciência e Tecnologia em Saúde, 3 e Congresso Brasileiro de Engenharia Biomédica, 15 e Congresso Brasileiro de Físicos em Medicina , 6 e Congresso Brasileiro de Informática em Saúde, 5 e Encontro Brasileiro de Proteçäo Radiológica, Campos do Jordäo, 13-17 out. 1996.
Resumo: Descreve-se o desenvolvimento e aplicação de um sistema de visão computacional para processar dados visuais de populações de espermatozóides. Com o intuito de guiar o especialista em análise seminal na execução espermáticos, utilizou-se um sistema de visão por computador que atua desde a aquisição em tempo real de imagens até a extração de dados morfológicos e de mobilidade.
Descritores: Sêmen/fisiologia
Contagem de Espermatozoides
Software
Microscopia/instrumentação
Sistemas de Computação
-Algoritmos
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME
BR1.1/3012.81


  3 / 468 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1011321
Autor: Monteiro, G. A; Ramires Neto, C; Sancler-Silva, Y. F. R; Oliveira, L. Z; Aqua, C. P. F. D; Hartwig, F. P; Papa, P. M; Pantoja, J; Silva, D. F; Papa, F. O.
Título: Efeito da adição de plasma seminal oriundo de animais de alta e baixa fertilidade na criopreservação de espermatozoides da cauda do epidídimo e do ejaculado de garanhões subférteis / Effect of seminal plasma addition from high and low fertility animals on the cryopreservation of epididymal tail and ejaculated sperm from subfertile stallions
Fonte: Arq. bras. med. vet. zootec. (Online);71(3):752-760, May-June 2019. tab.
Idioma: pt.
Projeto: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo.
Resumo: O objetivo do presente estudo foi avaliar o efeito da adição de plasma seminal de garanhões de alta e baixa fertilidade sobre a congelabilidade e a viabilidade de espermatozoides do ejaculado (EJ) e do epidídimo (EP) de garanhões subférteis. Foram utilizados seis garanhões com histórico de subfertilidade. Após coleta, espermatozoides do ejaculado foram divididos em três alíquotas: BotuSêmen® (EJ-CT); plasma seminal de alta qualidade espermática (EJ-PS1); e plasma seminal de baixa qualidade espermática (EJ-PS2). O mesmo protocolo foi realizado com espermatozoides da cauda do epidídimo após orquiectomia (EP-CT; EP-PS1; EP-PS2). Foram realizadas avaliações da cinética espermática pelo CASA e análises de integridade de membrana, acrossoma, fragmentação de DNA, capacitação espermática e peroxidação espermática por citometria de fluxo. Não foram observadas diferenças na cinética espermática entre EJ e EP, logo após a descongelação. Porém, foi observada maior (P<0,05) porcentagem de células com membranas plasmática e acrossomal íntegras nos grupos EP (EP-CT:31,7±7,5b; EP-PS1:35,2±7,0b; EP-PS2:33,9±7,2b) em comparação aos grupos EJ (EJ-CT:15,1±4,9a; EJ-PS1:11,7±4,5a; EJ-PS2:13,1±5,2a). Adicionalmente, foram observadas diferenças no índice de fragmentação de DNA (EJ-CT:2,6±0,6a; EJ-PS1:2,4±0,8a; EJ-PS2:3,0±0,8a; EP-CT:1,4±0,4b; EP-PS1:1,2±0,3b; EP-PS2:1,3±0,2b). Concluiu-se que a adição de 20% de plasma seminal, oriundo de animais férteis ou subférteis, previamente à congelação de espermatozoides epidídimários de animais subférteis não interfere na qualidade espermática.(AU)

The aim of this study was to compare the effect of the addition of seminal plasma from high and low fertility stallions on sperm viability of frozen-thawed sperm cells from ejaculate and from epididymal tail of subfertile stallions. Six stallions with a history of subfertility were used. After collection, ejaculate spermatozoa were divided into three aliquots: Botu-Semen® (EJ-CT); High-quality seminal plasma (EJ-PS1); Low-quality seminal plasma (EJ-PS2). The same was done with sperm cells from epididymis tail after orchiectomy (EP-CT; EP-PS1; EP-PS2). Evaluations of sperm kinetics were assessed by CASA and membrane and acrosome integrity, DNA fragmentation, sperm capacitation and sperm peroxidation were assessed by flow cytometry. After thawing, no differences were observed between ejaculated sperm (EJ) and epididymal sperm (EP) in any CASA evaluations. However, higher (P< 0.05) percentage of cells with intact plasma and acrossomal membranes was observed in EP groups (EP-CT:31.7±7.5b; EP-PS1:35.2±7.0b; EP-PS2:33.9±7.2b) compared to EJ groups (EJ-CT:15.1±4.9a, EJ-PS1:11.7±4.5a, EJ-PS2:13.1±5,2a). In addition, differences in DNA fragmentation index were observed (EJ-CT:2.6±0.6a; EJ-PS1:2.4±0.8a; EJ-PS2:3.0±0.8a; CT:1.4±0.4b; EP-PS1:1.2±0.3b; EP-PS2:1.3±0.2b). It was concluded that the addition of 20% seminal plasma from fertile or subfertile animals prior to the freezing of epididymal spermatozoa from subfertile animals does not interfere in sperm quality.(AU)
Descritores: Sêmen
Criopreservação/veterinária
Epididimo
Análise do Sêmen/veterinária
Cavalos
-Infertilidade Masculina/veterinária
Limites: Animais
Masculino
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  4 / 468 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Alvarenga, M. A
Texto completo
Id: biblio-1011320
Autor: Vita, B; Monteiro, G. A; Melo, C. M; Maziero, R. R; Carmo, M. T; Alvarenga, M. A; Dutra, P. A; Sancler-Silva, Y. F. R; Papa, F. O.
Título: Influência de diferentes sistemas e curvas de congelamento na congelabilidade e fertilidade do sêmen equino / Influence of systems and freezing curve in equine semen freezability and fertility
Fonte: Arq. bras. med. vet. zootec. (Online);71(3):770-776, May-June 2019. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Avaliou-se o efeito de curvas de congelação nos parâmetros espermáticos e na fertilidade, usando sêmen de alta e baixa congelabilidade. Experimento 1 - utilizou-se sêmen de quatro garanhões resistentes à congelação: grupo 1, palhetas refrigeradas até 5°C e congeladas com curva de -8°C/min; grupos 2 e 3, palhetas refrigeradas até 5°C (0,5°C/min.) e congeladas com curvas de -20°C/min e -10°C/min, respectivamente. Experimentos 2 e 3 - utilizaram-se cinco garanhões (Mangalarga Marchador), respectivamente, de alta e baixa congelabilidade: grupo 4, a mesma metodologia descrita no grupo 1; grupos 5 e 6, palhetas refrigeradas até 5°C (0,5°C/min) e congeladas com curva de -20°C/min, entre 5°C e -60°C, e -10°C/min, entre -60°C e -100ºC (grupo 5), e -25°C/min, de 5°C até -100°C (grupo 6). O sêmen foi avaliado após descongelamento pelo método computadorizado. No experimento 1, não houve diferença nos parâmetros avaliados. No experimento 2, os parâmetros motilidade total (MT) e motilidade progressiva foram superiores aos do grupo 6 em relação ao grupo 4. No experimento 3, a MT foi superior no grupo 6 em relação ao grupo 4. As curvas de congelação mais rápidas apresentaram melhores parâmetros de cinética espermática, após a descongelação, para o sêmen de garanhões da raça Mangalarga Marchador.(AU)

The effect of freezing curves on sperm parameters and fertility, using resistant and sensitive semen to cryopreservation, was evaluated. In experiment 1, Semen from 4 stallions resistant to freezing was used: Group 1, straws were cooled to 5°C and frozen with a curve of - 8°C/min; Groups 2 and 3, straws were cooled to 5°C (0.5°C/min) and frozen with curves of - 20°C / min and - 10°C/min, respectively. In experiments 2 and 3, 5 stallions (Mangalarga Marchador) presenting respectively resistant and sensitive sperm to cryopreservation were used: Group 4, same methodology described for Group 1 was performed; Groups 5 and 6, straws were cooled to 5°C (0.5°C/min) and frozen with a curve of - 20°C/min. between 5°C and - 60°C and -10°C/min. between - 60°C and - 100°C (Group 5) and - 25°C/min. 5°C to - 100°C (Group 6). Thawed-semen was evaluated by the computerized method CASA. In Experiment 1, there was no difference in the evaluated parameters. In Experiment 2, total motility (MT) and progressive motility (PM) were higher in Group 6 compared to Group 4. In Experiment 3, TM was higher in Group 6 than Group 4. The faster freezing curves showed better parameters of sperm kinetics after thawing, for the Mangalarga Marchador stallion semen.(AU)
Descritores: Sêmen
Motilidade Espermática
Criopreservação/métodos
Criopreservação/veterinária
Análise do Sêmen/veterinária
Cavalos
Limites: Animais
Masculino
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  5 / 468 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Cuba
Texto completo
Id: lil-672135
Autor: Rodríguez Pendás, Bertha Victoria; Ortiz Rodríguez, Cecilia; Santana Pérez, Felipe; Domínguez Alonso, Emma; Nurquez Guerra, Blanca.
Título: Micoplasma hominis, Ureaplasma urealyticum y bacterias aeróbicas en el semen de hombres que consultan por infertilidad / Micoplasma hominis, Ureaplasma urealyticum and aerobic bacteria present in the semen from men attending infertility service
Fonte: Rev. cuba. endocrinol;24(1):47-56, ene.-abr. 2013.
Idioma: es.
Resumo: Introducción: las infecciones en el semen humano pueden alterar la calidad espermática, y vincularse con problemas de infertilidad masculina. Objetivo: determinar la frecuencia de infecciones por Micoplasma hominis, Ureaplasma urealyticum y bacterias aeróbicas en el semen de hombres que consultan por infertilidad, e identificar si existe relación entre las infecciones encontradas y las alteraciones en las variables de calidad del semen. Métodos: se realizó un estudio descriptivo transversal, para evaluar muestras de semen de 140 hombres, con edades entre 20 y 45 años, provenientes de las consultas de infertilidad del Instituto Nacional de Endocrinología. Se realizó un espermograma completo, que incluyó leucocitospermia, siguiendo los lineamientos de la OMS, para determinar las variables cualitativas y cuantitativas del semen. Las muestras de semen fueron cultivadas en agar sangre y agar chocolate a 37° C en atmósfera de CO2 para investigar bacterias aeróbicas, y se utilizó un juego de reactivos (Mycoplasma System Plus) que permite realizar el cultivo, la identificación, el conteo semicuantitativo y el antibiograma de micoplasmas/ureaplasma urogenitales. Se tuvo en cuenta los aspectos éticos, y los resultados obtenidos se analizaron mediante cálculo de por cientos y la aplicación de la prueba de chi cuadrado. Resultados: de las 140 muestras de semen evaluadas, 58 (41,4 por ciento) mostraron la presencia de infecciones, de ellas 37 correspondieron a Ureaplasma urealyticum (25,7 por ciento), 2 a Micoplasma hominis (1,4 por ciento) y 19 a bacterias aeróbicas (13,8 por ciento ). Al comparar las variables cualitativas y cuantitativas del semen con los sujetos infectados y no infectados, no se observaron diferencias estadísticamente significativas en ninguna de las variables de calidad espermática evaluadas. Conclusiones: la frecuencia total de infecciones, en la muestra estudiada, fue relativamente alta, pero no asociada a alteraciones en las variables seminales(AU)

Introduction: human semen infections can alter the sperm quality and be associated to male infertility disorders. Objectives: to determine the frequency of infections from Micoplasma hominis, Ureaplasma urealyticum and other aerobic bacteria in the semen of men who attended the infertility service, and to identify whether there is some relation between the detected infections and the altered semen quality variables or not. Methods: a cross-sectional descriptive study was performed to evaluate semen samples from 140 men aged 20 to 45 years, who attended the infertility service at the National Institute of Endocrinology. According to the WHO guidelines, a complete spermiogram including leukocytospermia was performed in order to determine the qualitative and quantitative variables in the semen. The semen samples were cultured in blood agar and in chocolate agar at 37oC under CO2 environment to find out possible aerobic bacteria. To this end, a set of reagents known as Mycoplasma System Plus was used, allowing the culture, the identification, the semi-quantitative count and the antibiogram of urogenital mycoplasms/ureaplasms. The ethical aspects were allowed for; the results were analyzed through percentage estimations and the chi square test. Results: out of the 140 evaluated semen samples, 58 (41.4 percent) showed some infection, 37 of them were caused by Ureaplasma urealyticum (25.7 percent), 2 by Micoplasma hominis (1.4 percent) and 19 by the aerobic bacteria (13.8 percent). When making a comparison of the qualitative and quantitative variables of the semen from infected and non-infected subjects, there were not any statistically significant differences in the evaluated variables of the sperm quality. Conclusions: the total frequency of infections in the studied sample was relatively high, but was not associated to altered seminal variables(AU)
Descritores: Infecções por Mycoplasma/microbiologia
Infecções por Ureaplasma/microbiologia
Infertilidade Masculina/etiologia
Mycoplasma hominis/patogenicidade
Sêmen/microbiologia
Ureaplasma urealyticum/patogenicidade
-Epidemiologia Descritiva
Estudos Transversais
Limites: Seres Humanos
Masculino
Adulto
Meia-Idade
Adulto Jovem
Responsável: CU1.1 - Biblioteca Médica Nacional


  6 / 468 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1016562
Autor: Santos, Israel Pereira dos; Silva, Carolina Montes; Carvalho, Fausto Paes de; Cunha, Isabel Candia Nunes da.
Título: Cooling of canine semen contaminated with urine* / Resfriamento do sêmen canino contaminado por urina
Fonte: Rev. bras. ciênc. vet;21(4):48-51, out.-dez.2014. il..
Idioma: en.
Resumo: A contaminação do sêmen canino pode ser causada pela micção durante a ejaculação, ou quando o sêmen flui diretamente para a bexiga, que são problemas comuns durante a eletroejaculação para a criopreservação. Os efeitos que a urina causa ao processo de criopreservação, entretanto, não estão completamente entendidos. O presente estudo determinou a resistência do sêmen a diferentes níveis de contaminação por urina após 24h de resfriamento. As amostras de sêmen obtidas de 10 cães foram incubadas em soluções de Ringer, e em diferentes concentrações de urina (0,3,6,13,25,50 e 100%), a 37°C, por 20 min. As amostras foram centrifugadas e os espermatozoides decantados foram ressuspendidos, e resfriados a 5°C por 24h em diluidor a base de leite. A qualidade das amostras de sêmen contaminado por urina diferiu do controle apenas após a exposição de soluções com concentração superior a 13% de urina. Após o resfriamento, apenas os espermatozoides incubados com soluções de urina superiores a 25% exibiram menor atividade que as incubadas na solução simples de Ringer. Em conclusão, o sêmen canino resiste à contaminação com até 13% de urina durante 20 minutos e a motilidade das amostras contaminadas com até 25% recuperam-se de forma semelhante às amostras não contaminadas, se resfriadas a 5°C durante 24 h em um diluidor à base de leite.

Contamination of canine semen with urine, caused by urination during ejaculation or semen flow into the urinary bladder, is a common problem of sperm collected by electroejaculation for cryopreservation. The effects of urine on sperm cryopreservation, however, are not fully understood. The present study determined the acceptable upper level of contamination with urine for canine semen preservation after 24-h cooling. Semen samples obtained from 10 dogs were incubated with Ringer's solution and different urine concentrations (0, 3, 6, 13, 25 50% and 100%) at 37°C for 20 min. The samples were centrifuged and the decanted sperm resuspended and cooled to 5°C for up to 24 h in a milk-based semen extender. The quality of the contaminated semen samples only differed from that of the control treatment after exposure to urine concentrations above 13%. After cooling, only sperm incubated with urine solutions above 25% exhibited lower activity than those incubated in simple Ringer's solution. In conclusion, canine semen resists contamination with up to 13% urine for 20 min, and the motility of samples contaminated with up to 25% recovers similarly to that of uncontaminated samples if cooled at 5°C for 24 h in a milk-based extender.
Descritores: Reprodução
Sêmen
Contaminação
Cães
Limites: Cães
Responsável: BR409.1 - Biblioteca


  7 / 468 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-966786
Autor: Silva, Luis Eduardo Senra e; Hatamoto-Zervoudakis, Luciana Keiko; Ramos, Alexandre Floriani; Zervoudakis, Joanis Tilemahos; Tsuneda, Pedro Paulo; Júnior, Moacir Ferreira Duarte; Wingert, Fabiana Mariani; Moraes, Juliana de Oliveira.
Título: Sazonalidade e qualidade do sêmen fresco e criopreservado de touros Pantaneiro e Nelore / Seasonality and quality of fresh and cryopreserved semen of Pantaneiro and Nellore bulls
Fonte: Rev. bras. ciênc. vet;24(2):104-107, abr.-jun./2017. il..
Idioma: pt.
Resumo: Objetivou-se avaliar o efeito da estação do ano sobre a qualidade do sêmen fresco e criopreservado de reprodutores Pantaneiros (Bos taurus) criados em condições tropicais. Foram utilizados 7 touros Pantaneiros e 3 Nelores (controle), dos quais foi aferido circunferência escrotal, consistência testicular e após a coleta e congelamento do sêmen realizada análise de motilidade, vigor, defeitos menores, maiores e totais, concentração, integridade de membrana plasmática e acrossomal para sêmen fresco e além destas, estresse oxidativo para sêmen criopreservado. O experimento foi conduzido em delineamento inteiramente casualizado, e arranjo fatorial 2x2 (2 raças e 2 estações do ano). A raça, estação do ano ou a interação entre eles, não alteraram significativamente as médias de circunferência escrotal, consistência testicular, motilidade, vigor, concentração, integridade de membrana acrossomal e porcentagem de defeitos menores. A integridade da membrana plasmática no sêmen fresco sofreu efeito da estação do ano e foi menor no inverno em ambas raças (95,76 ± 1,77% vs. 87,07 ± 4,78% P=0,03). A estação do inverno aumentou a porcentagem de defeitos maiores (29,15% vs. 16,44%, P<0,01) e totais (17,49% vs. 30,45%, P<0,01). Os parâmetros do sêmen congelado não foram influenciados pela raça, estação do ano ou interação entre elas. Portanto, nas condições edafoclimáticas estudadas, os reprodutores Pantaneiros apresentaram redução na sua qualidade seminal na estação do inverno.

The aim of the present study was to evaluate the effect of seasonality on the quality of fresh and cryopreserved semen of Pantaneiro breed (Bos taurus) bulls raised under tropical conditions. Scrotal circumference and testicular consistency were performed in seven Pantaneiro and three Nellore (control) bulls. Sperm motility, vigor, minor, major and total defects, concentration, plasma and acrosomal membrane integrity were assessed in fresh and post-thawed semen. Additionally, oxidative stress was determined in post-thawed semen samples. The experiment was done in a complete randomized design, with a 2x2 factorial arrangement (2 breeds and 2 seasons). Breed, season of the year or the interaction of both did not alter scrotal circumference, testicular consistency, motility, vigor, concentration, acrosomal membrane integrity and percentage of minor defects (P<0.05). Plasma membrane integrity of fresh semen was affected by the season and was smaller in winter in both breeds (95.76 ± 1.77% vs 87.07 ± 4.78%, P=0.03). Nevertheless, also in the winter there was an increase in the percentage of major (29.15% vs 16.44%, P<0.01) and total defects (17.49% vs. 30.45%, P<0.01) in fresh semen samples. Breed, season or interaction of both did not influence the sperm parameters of cryopreserved semen. Thus, in the studied climatic conditions, the Pantaneiro breed bulls present decrease in semen quality mainly in the winter season
Descritores: Estações do Ano
Sêmen
Criopreservação
Limites: Animais
Tipo de Publ: Artigo Clássico
Responsável: BR409.1 - Biblioteca


  8 / 468 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-895497
Autor: Hasegawa, Marjorie Y; Lara, Maria do C. C. S. H; Gaeta, Natália C; Marques, Júlia A; Ribeiro, Bruno L. M; Rossi, Rodolfo S; Marques, Eduardo C; Gregory, Lilian.
Título: Transmissibilidade de Lentivírus de Pequenos Ruminantes para cabritos e cabras adultas por meio de sêmen infectado experimentalmente / Transmissibility of Small Ruminants Lentivirus in kids by experimentally infected semen
Fonte: Pesqui. vet. bras = Braz. j. vet. res;37(8):805-812, Aug. 2017. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: A Artrite Encefalite Caprina se caracteriza por ser multissistêmica e infecciosa, causada por um lentivírus. O estudo teve como objetivo avaliar a transmissibilidade do Lentivírus Caprino, para fêmeas e sua prole, por meio de sêmen infectado experimentalmente. Para tanto, onze fêmeas livres de CAEV foram inseminadas artificialmente com sêmen de bode livre de CAEV ao qual foi adicionado CAEV-Cork para obter título infectante com carga viral em 105 TCID50/ml. (grupo experimental 1). Destas, seis obtiverem prenhez confirmada, e a sua prole (n=6) constituiu o grupo experimental 2. Duas cabras livres de CAEV foram inseminadas artificialmente com sêmen do mesmo bode, sem o inócuo viral, constituindo-se o grupo controle. O diagnóstico da infecção pelo Lentivírus Caprino, foi realizado por IDGA, cELISA e nested-PCR. As fêmeas foram monitoradas durante 210 dias pós inseminação artificial. Já as proles foram imediatamente separadas das mães após o nascimento, e monitoradas nos momentos hora zero, aos quinze dias de idade e mensalmente, até doze meses de idade. Em relação às cabras, 56,96%(9/158) apresentaram positividade para cELISA, 24,05% (38/158) foram positivas a IDGA e nenhuma para nested-PCR. Em relação aos cabritos, 11,28% (15/133) amostras positivas para nested-PCR, 5,26% (7/133) amostras positivas para IDGA e nenhum para cELISA. As proles do grupo controle apresentaram resultados negativos para as três técnicas. A positividade encontrada em nested-PCR pode indicar grande importância para identificação de animais infectados, porém soronegativos, em situações de soroconversão tardia. De acordo com os resultados, concluiu-se que há a transmissão do Lentivírus caprino para a prole e para as mães pelo sêmen infectado.(AU)

Caprine Arthritis Encephalitis is a multisystemic infectious disease, caused by a lentivirus. The objective of this study was to evaluate the transmissibility of caprine lentivirus to goats and their offspring, through experimentally infected semen. Therefore, eleven free-CAEV goats were artificially inseminated using semen from a free-CAEV buck experimentally infected with CAEV-Cork strain (experimental group one). Pregnancy was confirmed in only six goats and their offspring (n=6) constituted the experimental group two. Two free-CAEV females were artificially inseminated with semen from the same seronegative buck, without viral inoculum to constitute the control group. The diagnosis of caprine lentivirus infection was performed using AGID, cELISA and nested-PCR. All females were monitored for 210 days after artificial insemination. Kids were immediately separated from their mothers after birth, and monitored at zero time, 15 days old and monthly until 12 months old. Regarding goat samples, 56.96% (9/159) were positive in cELISA, 24.05% (38/158) were positive in IDGA and none was positive in nested-PCR. Regarding to the offspring samples, 11.28% (15/133) and 5.26% (7/133) were positive in nested-PCR and IDGA, respectively, while no sample was positive in cELISA. The control group showed no positives in the three techniques. The positivity observed to nested-PCR may show its importance to identify infected, but seronegative animals, in late seroconversion situations. According to results, the transmission of caprine lentivirus to offspring and their mothers through infected semen is possible.(AU)
Descritores: Sêmen/virologia
Cabras
Infecções por Lentivirus/transmissão
Infecções por Lentivirus/veterinária
Lentivirus Ovinos-Caprinos
Vírus da Artrite-Encefalite Caprina
Animais Recém-Nascidos
-Ensaio de Imunoadsorção Enzimática/veterinária
Reação em Cadeia da Polimerase/veterinária
Imunodifusão/veterinária
Limites: Animais
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  9 / 468 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-987578
Autor: Peres, Anelise Ribeiro; Ifran, Aderson Mauricio; Lima, Marina Ragagnin de; Rossi, Guilherme Fazan; Correa, Rafael Rodrigues; Garcia, Joaquim Mansano.
Título: Conception rate of lactating cows and heifers (Bos taurus X Bos indicus) for sexed and conventional semen in artificial insemination / Taxa de concepção de vacas lactantes e novilhas (Bos taurus X Bos indicus) com o uso de sêmen sexado e convencional na inseminação artificial
Fonte: Rev. bras. ciênc. vet;23(3-4):186-190, jul./dez. 2016. il..
Idioma: en.
Resumo: The objective of this study was to evaluate the conception rate of crossbred heifers (n=50) and cows (n=50) inseminated with sexed and conventional semen between 18 and 24 hours after estrous detection. The synchronization protocol of the estrous cycle started on day zero (D0) by inserting the intravaginal device with 1g progesterone (Sincrogest® Ourofino, Brazil) and injecting 2 mg of estradiol benzoate, intramuscularly (Sincrodiol® Ourofino, Brazil). On the fifth day (D5), 200 IU of equine chorionic gonadotrophin was injected intramuscularly (Folligon®, Intervet, Brazil). On the eighth day (D8), after removing the progesterone device, 500 g of sodium cloprostenol was injected intramuscularly (Sincrocio®, Ourofino, Brazil). After that, the animals were checked for estrus 3 times daily, and inseminated 18 to 24 hours after estrus detection. Pregnancy diagnosis was performed 30 to 40 days after insemination. Conception rate did not differ (P> 0.05) according to animal category, but was higher for conventional semen compared to sexed semen when evaluating the total of animals and lactating cows (P <0.05). Artificial insemination of heifers with sexed semen 18 to 24 hours after estrus detection was effective, however, conventional semen was more efficient in lactating cows.

Considerando os benefícios do uso de sêmen sexado e também os danos causados pelo processo de separação dos espermatozoides, o objetivo do presente estudo foi avaliar a taxa de concepção de novilhas (n=50) e vacas (n=50) mestiças inseminadas com sêmen sexado e convencional após 18 a 24 horas a observação do cio. O protocolo de sincronização do ciclo estral consistiu em inserção de dispositivo intravaginal com 1g de progesterona (Sincrogest® Ourofino, Brasil) e aplicação intramuscular de 2mg de benzoato de estradiol (Sincrodiol® Ourofino, Brasil) no dia zero (D0). No quinto dia (D5), foi realizada uma aplicação intramuscular de 200UI de gonadotrofina coriônica equina (Folligon®, Intervet, Brasil). No oitavo dia (D8), o dispositivo de progesterona foi retirado, e aplicado por via intramuscular 500µg de cloprostenol sódico (Sincrocio®, Ourofino, Brasil). A partir deste momento, o estro foi observado 3 vezes ao dia e os animais foram inseminados 18 a 24 após a detecção do cio. O diagnóstico de gestação foi realizado 30 a 40 dias após a inseminação. Não foi observada diferença na taxa de concepção de acordo com a categoria animal (P > 0,05), entretanto, animais inseminados com sêmen convencional apresentaram melhor taxa de concepção do que com sêmen sexado quando se avaliou o total de animais e vacas lactantes (P < 0,05). A inseminação artificial de novilhas com sêmen sexado 18 a 24 horas após detecção de estro mostrou-se eficaz, entretanto, para vacas lactantes não foi observada a mesma eficiência ao se comparar com o sêmen convencional.
Descritores: Sêmen
Inseminação Artificial
Limites: Animais
Tipo de Publ: Artigo Clássico
Responsável: BR409.1 - Biblioteca


  10 / 468 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1008341
Autor: Duarte Júnior, Moacir Ferreira; Zervoudakis, Luciana Keiko Hatamoto; Zervoudakis, Joanis Tilemahos; Nichi, Marcílio; Bertolla, Ricardo Pimenta; Tsuneda, Pedro Paulo; Silva, Luís Eduardo Senra e; Wingert, Fabiana Mariani; Marinho, Walter Augusto dos Santos.
Título: Avaliação do tocoferol no congelamento do sêmen bovino e nas taxas de prenhez após inseminação artificial em tempo fixo / Tocopherol evaluations at the freezing of bovine semen on the pregnancy rates after fixed time artificial insemination
Fonte: Rev. bras. ciênc. vet;22(2):114-118, abr.-jun.2015. il..
Idioma: pt.
Resumo: O presente estudo avaliou se a adição de tocoferol no diluidor para a criopreservação de sêmen bovino reduz os danos causados pelo estresse oxidativo e melhora a capacidade fertilizante do sêmen utilizado na IATF. No primeiro lote sincronizado foram utilizadas 84 fêmeas Nelore (Bostaurusindicus) e no segundo lote 44 fêmeas. Para a inseminação artificial as vacas foram divididas aleatoriamente em dois grupos: controle (inseminadas com sêmen criopreservado sem uso de aditivos) e tocoferol (inseminadas com sêmen criopreservado com adição de 10mmol/mLtocoferol). Foram utilizados sêmen de três reprodutores da raça Nelore (Bos taurus indicus), sendo as doses provenientes de uma única partida, distribuída aleatoriamente entre as fêmeas inseminadas. O diagnóstico de gestação foi realizado 35 dias após a IATF por exame ultrassonográfico retal. O experimento foi realizado em delineamento inteiramente casualizado, e a taxa de prenhez comparada pelo teste qui-quadrado. A adição de 10mmol/mL de tocoferol no diluidor do sêmen não influenciou (P>0,05) na taxa de prenhez após IATF em comparação ao grupo controle (sem aditivos) para as médias do primeiro lote sincronizado (n=84; 38,5% vs 40%), segundo lote sincronizado (n=44; 28% vs 31,6%) e para a média geral dos lotes (n=128; 34,4% vs 37,5%). Nas condições experimentais a adição de 10mmol de tocoferol ao meio crioprotetor do sêmen não melhorou a taxa de prenhez após a inseminação artificial em tempo fixo na espécie bovina.

The present study evaluated if the addition of tocopherol to the extender semen cryopreservation reduces the damage caused by oxidative stress and preserves the fertilizing capacity of semen used in FTAI. In the first lot we used 84 synchronized females Nelore (Bos taurus indicus) and the second lot 44 females.For the artificial insemination the cows were randomly divided into two groups: control (inseminated with semen cryopreserved without using additives) and treatment (inseminated with semen cryopreserved with added 10 mmol/ml tocoferol). We used three semen sires Nelore (Bos taurus indicus), with doses starting from a single, randomly distributed among females inseminated. The pregnancy diagnosis was done 35 days after FTAI by rectal ultrasonography. The experimental design was completely randomized and pregnancy rates compared by chi-square test. There were no effect (P> 0.05) in pregnancy rate using cryopreserved semen with added 10mmol/ml tocopherol in the bovine semen extender compared to the control group (no additives) in the first synchronized group (n = 84, 38.5% vs 40%), in the second synchronized group (n = 44, 28% vs 31.6%) and the all animals (n = 128, 34.4% vs 37.5%). We conclude that, under the experimentalconditions, the addition of 10 mmol of tocopherol in the semen extender did not improve the pregnancy rate after FTAI in the bovine species.
Descritores: Sêmen
Inseminação Artificial
Estresse Oxidativo
-Vitamina E
Congelamento
Limites: Bovinos
Responsável: BR409.1 - Biblioteca



página 1 de 47 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde