Base de dados : LILACS
Pesquisa : B01.043.075.600.580 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 4 [refinar]
Mostrando: 1 .. 4   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 4 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Labruna, Marcelo Bahia
Texto completo
Id: biblio-1025148
Autor: Silva, Bruna Regina Figura da; Labruna, Marcelo Bahia; Marcili, Arlei; Santos, Caio Rodrigues dos; Bastos, Bárbara Buff Blumer; Bordin, Jessica Tainá; Moraes-Filho, Jonas.
Título: Rangelia vitalii infection in a dog from São Paulo city, Brazil: case report / Infecção por Rangelia vitalli em cão da zona norte de São Paulo/SP: relato de caso
Fonte: Braz. J. Vet. Res. Anim. Sci. (Online);56(2):150791, ago. 2019.
Idioma: en.
Resumo: Canine rangeliosis is an extravascular hemolytic disease caused by the protozoan Rangelia vitalii, which is transmitted by ticks of the species Amblyomma aureolatum. Te most common clinical signs are apathy, hyperthermia and spontaneous bleeding. Anemia and thrombocytopenia are the most common hematological fndings. Tis work reports a clinical case of canine Rangeliosis treated at a private veterinary hospital, in São Paulo city in 2017. A dog was treated at a veterinary hospital in the north of São Paulo, with progressive weight loss, apathy and tail injury. Anemia and thrombocytopenia were observed on the hemogram. Rangelia vitalii DNA was detected in animal blood by real-time PCR (qPCR). In addition to the supportive treatment, doxycycline and subcutaneous imidocarb applications were used. Te sample collected afer treatment with the antibiotic continued to present protozoal DNA. Te disease should be considered as a diferential diagnosis and there is a great need for further studies about the therapy used.(AU)

A rangeliose canina é uma doença hemolítica extravascular causada pelo protozoário Rangelia vitalii, o qual é transmitido por carrapatos da espécie Amblyomma aureolatum. Os sinais clínicos mais comuns são apatia, hipertermia e sangramentos espontâneos. Os achados hematológicos mais comuns são anemia e trombocitopenia. Este trabalho teve como objetivo relatar um caso clínico de Rangeliose canina tratada em um hospital veterinário particular, na cidade de São Paulo no ano de 2017. Um cão foi atendido em um hospital veterinário da zona norte de São Paulo, com emagrecimento progressivo, apatia e lesão na cauda. No hemograma foram observadas anemia e trombocitopenia. Através da PCR em tempo real (qPCR) do sangue do animal constatou-se a presença de DNA de Rangelia vitalii. Além do tratamento de suporte, utilizou-se doxiciclina e aplicações subcutâneas de imidocarb. A amostra coletada após o tratamento com o antibiótico continuou apresentando DNA do protozoário. A enfermidade deve ser considerada como diagnóstico diferencial e há uma grande necessidade de maiores estudos acerca da terapia utilizada.(AU)
Descritores: Piroplasmida/patogenicidade
Ixodidae/patogenicidade
Cães/microbiologia
Cães/parasitologia
Cães/sangue
-Reação em Cadeia da Polimerase
Limites: Animais
Cães
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  2 / 4 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Machado, Rosangela Zacarias
Texto completo
Id: biblio-1042482
Autor: Mongruel, Anna Cláudia Baumel; Ikeda, Priscila; Sousa, Keyla Carstens Marques de; Benevenute, Jyan Lucas; Falbo, Margarete Kimie; Machado, Rosangela Zacarias; Carrasco, Adriano de Oliveira Torres; André, Marcos Rogério; Seki, Meire Christina.
Título: Molecular detection of vector borne pathogens in anemic and thrombocytopenic dogs in southern Brazil / Detecção molecular de patógenos transmitidos por vetores em cães anemicos e trombocitopenicos no Sul do Brasil
Fonte: Rev. bras. parasitol. vet;27(4):505-513, Oct.-Dec. 2018. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Arthropod-borne pathogens are medically important because of their ability to cause diseases in their hosts. The purpose of this study was to detect the occurrence of Ehrlichia spp., piroplasmids and Hepatozoon spp. in dogs with anemia and thrombocytopenia in southern Brazil. EDTA-whole blood was collected from 75 domestic dogs presenting anemia or/and thrombocytopenia from Guarapuava, state of Paraná, Brazil. DNA samples were subjected to conventional PCR assays for Ehrlichia spp. (dsb), piroplasmids (18S rRNA) and Hepatozoon spp. (18S rRNA), followed by sequencing and phylogenetic analyses. Among the 75 dogs, one (1.33%) was positive for Hepatozoon sp. and six (8%) were positive for piroplasmids in 18S rRNA cPCR assays. None of the dogs showed positive results in Ehrlichia spp.-cPCR targeting dsb gene. The phylogenetic analyses revealed that three piroplasm sequences were clustered with Rangellia vitalii, while one sequence was grouped with B. vogeli. The only sequence obtained from Hepatozoon spp.-PCR protocol was pooled with H. canis. Therefore, there is urgent need for differential molecular diagnosis of the two piroplasm species cited as etiological agents in clinical cases of canine hemoparasitic diseases, given the higher pathogenic potential of R. vitalii than of B. vogeli.

Resumo Agentes transmitidos por artrópodes têm grande importância na medicina veterinária devido à sua capacidade de causar doenças graves em seus hospedeiros. O presente estudo objetivou investigar a ocorrência de três patógenos transmitidos por vetores, Ehrlichia canis, Rangelia vitalii e Hepatozoon canis, em cães na região sul do Brasil. Foram coletadas amostras de sangue total de 75 cães domésticos que apresentavam anemia e/ou trombocitopenia, em Guarapuava, Paraná, Brasil. As amostras de DNA foram submetidas à técnica de PCR convencional para E. canis (dsb), piroplasmídeos (18S rRNA) e Hepatozoon spp. (18S rRNA), seguida de sequenciamento e análises filogenéticas. Das 75 amostras, uma (1,33%) foi positiva para Hepatozoon spp. e seis (8%) foram positivas para Babesia spp. Nenhuma amostra mostrou resultados positivos para Ehrlichia spp. utilizando a detecção pelo gene dsb. As análises filogenéticas revelaram que três sequências obtidas foram agrupadas no mesmo clado que R. vitalii , enquanto uma foi agrupada juntamente com B. vogeli. A única sequência obtida pelo protocolo de PCR para Hepatozoon spp. foi agrupada juntamente com H. canis. Assim, é justificada necessidade de diferenciação das espécies de piroplasmas, através do diagnóstico molecular, como agentes etiológicos nos casos clínicos de hemoparasitose canina, considerando o potencial patogênico de R. vitalii quando comparado à B. vogeli.
Descritores: Infecções Protozoárias em Animais/diagnóstico
Trombocitopenia/veterinária
Ehrlichiose/veterinária
Doenças do Cão/diagnóstico
Anemia/veterinária
-Filogenia
Infecções Protozoárias em Animais/microbiologia
Infecções Protozoárias em Animais/parasitologia
Trombocitopenia/diagnóstico
Trombocitopenia/microbiologia
Trombocitopenia/parasitologia
RNA Ribossômico 18S
DNA de Protozoário/genética
Piroplasmida/genética
Eucoccidiida/genética
Ehrlichiose/diagnóstico
Ehrlichia canis/genética
Doenças do Cão/microbiologia
Doenças do Cão/parasitologia
Anemia/diagnóstico
Anemia/microbiologia
Anemia/parasitologia
Limites: Animais
Cães
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 4 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1042479
Autor: Silva, Maria Regina Lucas da; Mattoso, Cláudio Roberto Scabelo; Costa, Adson; Saito, Mere Erika; Tchaicka, Lygia; O'Dwyer, Lucia Helena.
Título: Rangelia vitalii and Hepatozoon canis coinfection in pampas fox Lycalopex gymnocercus from Santa Catarina State, Brazil / Infecção por Rangelia vitalii e Hepatozoon canis em Lycalopex gymnocercus proveniente do Estado de Santa Catarina, Brasil
Fonte: Rev. bras. parasitol. vet;27(3):377-383, July-Sept. 2018. graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Rangelia vitalii is a haemoparasite that infects erythrocytes, white blood cells and the cytoplasm of endothelial cells of blood capillaries of canids in South America, and has been detected in both domestic dogs and sylvatic canids. Hepatozoon canis is a parasite that infects neutrophils and monocytes of many mammalian hosts. This study reports the infection of Lycalopex gymnocercus from Santa Catarina, Brazil, with R. vitalii and H. canis. The piroplasm was observed on both blood smears and molecular tests. Many large piroplasms were detected inside the erythrocytes, with round, oval, or teardrop-shaped organism, that occurred singly or in pairs. They had an abundant, pale blue cytoplasm and decentral dark red small nucleus. The animal was also infected with H. canis that was detected only by molecular tests. The majority of haematological and biochemistry parameters were within the reference values for domestic dog and wild canids.

Resumo Rangelia vitalii é um hemoparasita que infecta eritrócitos, macrófagos e células endoteliais de canídeos na América do Sul, e vem sendo detectado tanto em cães domésticos quanto em canídeos silvestres. Hepatozoon canis é um parasita que infecta monócitos e neutrófilos de mamíferos. No presente estudo, é descrita a infecção de Lycalopex gymnocercus, proveniente de Santa Catarina, Brasil, por R. vitalii e H. canis. O piroplasma foi diagnosticado nos esfregaços sanguíneos e por técnicas moleculares. Nos eritrócitos foram observados vários merozoítos grandes, ovais, arredondados ou em forma de gota, ocorrendo isoladamente ou em pares. Estes piroplasmas apresentavam citoplasma abundante, corado em azul claro, com núcleo pequeno, avermelhado e descentralizado. O animal apresentou coinfecção com H. canis, que foi diagnosticado somente pelos testes moleculares. A maior parte dos parâmetros hematológicos e bioquímicos do animal estava dentro dos valores de referência para cães domésticos e canídeos silvestres.
Descritores: Infecções Protozoárias em Animais/parasitologia
Piroplasmida/isolamento & purificação
Eucoccidiida/isolamento & purificação
Coccidiose/veterinária
Raposas/parasitologia
-Filogenia
Infecções Protozoárias em Animais/diagnóstico
Brasil
Piroplasmida/classificação
Piroplasmida/genética
Eucoccidiida/classificação
Eucoccidiida/genética
Coccidiose/diagnóstico
Coccidiose/parasitologia
Coinfecção
Limites: Animais
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 4 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Aguiar, Daniel Moura de
Texto completo
Id: biblio-1042508
Autor: Silva, Bianca Ressetti da; Ferreira, Morgana de Fátima Kuteques; Maffezzolli, Gabriela; Koch, Marília de Oliveira; Beltrame, Olair Carlos; Taques, Isis Indaiara Gonçalves Granjeiro; Campos, Amanda Noéli da Silva; Aguiar, Daniel Moura de; Dittrich, Rosangela Locatelli.
Título: Detection molecular of Rangelia vitalii in dogs from Parana State, Southern Brazil / Detecção molecular de Rangelia vitalii em cães do Estado do Paraná, Sul do Brasil
Fonte: Rev. bras. parasitol. vet;28(2):310-313, Apr.-June 2019. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Rangelia vitalii infects erythrocytes, leukocytes and endothelial cells of dogs. The present study aimed to report the molecular detection confirmed by sequencing of R. vitalii in the state of Paraná, as well as describe the clinical, hematological and biochemical alterations of the infected dogs. Three sick dogs from the metropolitan area of Curitiba, PR, Brazil, underwent a physical exam, and laboratory tests included hematology, biochemistry, polymerase chain reaction (PCR), and gene sequencing. Clinical signs included apathy, anorexia, and hemorrhage. Intra-erythrocytic and extracellular piroplasms were found on peripheral blood smears from all three dogs. Blood samples from these animals were positive for Babesia sp. by PCR targeting 18S rRNA. PCR products from all three dogs were sequenced, and BLAST analysis showed that the PCR-generated sequences were highly homologous with those of R. vitalii previously reported. Hematologic findings included severe anemia, shift of neutrophils to the regenerative left, and thrombocytopenia. Serum urea levels were increased in all three dogs, and direct bilirubin levels were elevated in one dog.

Resumo Rangelia vitalii infecta eritrócitos, leucócitos e células endoteliais de cães. O presente estudo objetivou relatar a detecção molecular confirmada por sequenciamento de R. vitalii no estado do Paraná e descrever as alterações clínicas, hematológicas e bioquímicas dos cães infectados. Três cães doentes da região metropolitana de Curitiba, PR, Brasil, foram submetidos a exame físico e exames laboratoriais que incluíram hematologia, bioquímica, reação em cadeia da polimerase (PCR) e sequenciamento genético. Os sinais clínicos incluíram apatia, anorexia e hemorragia. Piroplasmas intra-eritrocíticos e extracelulares foram encontrados em esfregaços de sangue periférico dos três cães. As amostras de sangue destes animais foram positivas para Babesia sp. pela PCR baseada no gene 18S rRNA. Os produtos de PCR dos três cães foram sequenciados e a análise de BLAST mostrou que as seqüências geradas por PCR eram altamente homólogas com as de R. vitalii previamente relatadas. Os achados hematológicos incluíram anemia grave, desvio de neutrófilos à esquerda regenerativo e trombocitopenia. Os níveis de uréia no soro aumentaram nos três cães, e os níveis de bilirrubina direta foram elevados em um cão.
Descritores: Babesiose/diagnóstico
Piroplasmida/genética
Doenças do Cão/parasitologia
-RNA Ribossômico 18S/genética
Reação em Cadeia da Polimerase
DNA de Protozoário/genética
Piroplasmida/classificação
Limites: Animais
Masculino
Cães
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde