Base de dados : LILACS
Pesquisa : B01.043.075.600.580.070 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 77 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 8 ir para página                    

  1 / 77 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Labruna, Marcelo Bahia
Almeida, Alzira Maria Paiva de
Texto completo
Id: lil-744655
Autor: Rotondano, Tereza Emmanuelle de Farias; Almeida, Herta Karyanne Araújo; Krawczak, Felipe da Silva; Santana, Vanessa Lira; Vidal, Ivana Fernandes; Labruna, Marcelo Bahia; Azevedo, Sérgio Santos de; Almeida, Alzira Maria Paiva de; Melo, Marcia Almeida de.
Título: Survey of Ehrlichia canis, Babesia spp. and Hepatozoon spp. in dogs from a semiarid region of Brazil / Pesquisa de Ehrlichia canis, Babesia spp. e Hepatozoon spp. em cães de uma região semiárida do Brasil
Fonte: Rev. bras. parasitol. vet;24(1):52-58, Jan-Mar/2015. tab.
Idioma: en.
Resumo: This study assessed the occurrence of Ehrlichia spp., Babesia spp. and Hepatozoon spp. infections in 100 tick-harboring dogs from a semiarid region of the State of Paraíba, Northeastern Brazil. Blood samples and ticks were collected from the animals, and a questionnaire was submitted to dog owners to obtain general data. Blood samples were used to perform hemogram, direct blood smear and immunological and molecular hemoparasite detection. The 1,151 ticks collected were identified as Rhipicephalus sanguineus; direct smears revealed E. canis-like morulae in the monocytes of 4% (4/100) of the non-vaccinated female dogs, and 34% and 25% of the dogs tested positive for Ehrlichia canis by indirect immunofluorescence assay (IFA) and polymerase chain reaction (PCR), respectively. Blood smear examination revealed Babesia-suggestive merozoites in the erythrocytes of 2% (2/100) of the animals. Babesia vogeli was detected by PCR in ten animals (10%) and was correlated with young age (p = 0.007) and thrombocytopenia (p = 0.01). None of the animals showed Hepatozoon spp. positivity. These results indicate that E. canis is the main tick-borne canine pathogen in the study area and provide the first report of B. vogeli infection in dogs from Paraiba State.

O presente estudo avaliou a ocorrência de infecção por Ehrlichia spp., Babesia spp. e Hepatozoon spp. em 100 cães, infestados por carrapatos, oriundos de uma região semiárida do Estado da Paraíba, Nordeste do Brasil. Amostras de sangue e de carrapatos foram coletadas dos animais, e um questionário foi submetido aos proprietários dos cães para obter dados gerais. As amostras de sangue foram utilizadas para realização de hemograma, esfregaço sanguíneo e detecção molecular dos hemoparasitos. Os 1.151 carrapatos coletados foram identificados como Rhipicephalus sanguineus; os esfregaços sanguíneos revelaram mórulas sugestivas de E. canis em 4% (4/100) de cães fêmeas não vacinadas, e 34% e 25% dos cães foram positivos para Ehrlichia canis pela imunofluorescência indireta (IFI) e reação em cadeia pela polimerase (PCR), respectivamente. Os esfregaços sanguíneos revelaram merozoítas sugestivas de Babesia em eritrócitos de 2% (2/100) dos animais. Babesia vogeli foi detectada por PCR em dez animais (10%) e foi correlacionada com a idade jovem (p=0,007) e trombocitopenia (p=0,01). Nenhum dos animais apresentou positividade para Hepatozoon spp. Esses resultados indicam que E. canis é o principal patógeno canino transmitido por carrapato, na área estudada, e fornece o primeiro relato de infecção por B. vogeli em cães do Estado da Paraíba.
Descritores: Infecções Protozoárias em Animais/epidemiologia
Babesiose/epidemiologia
Ehrlichiose/veterinária
Ehrlichia canis/imunologia
Doenças do Cão/parasitologia
Doenças do Cão/epidemiologia
Alveolados/imunologia
-Babesia/imunologia
Babesiose/sangue
Brasil/epidemiologia
Anticorpos Antiprotozoários/sangue
Clima
Ehrlichiose/sangue
Ehrlichiose/epidemiologia
Doenças do Cão/sangue
Anticorpos Antibacterianos/sangue
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 77 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Labruna, Marcelo Bahia
Texto completo
Id: lil-744665
Autor: Costa, Andréa Pereira da; Costa, Francisco Borges; Labruna, Marcelo Bahia; Silveira, Iara; Moraes-Filho, Jonas; Soares, João Fábio; Spolidorio, Mariana Granziera; Guerra, Rita de Maria Seabra Nogueira de Candanedo.
Título: A serological and molecular survey of Babesia vogeli, Ehrlichia canis and Rickettsia spp. among dogs in the state of Maranhão, northeastern Brazil / Detecção sorológica e molecular de Babesia vogeli, Ehrlichia canis e Rickettsia spp. em cães do Estado do Maranhão, Nordeste do Brasil
Fonte: Rev. bras. parasitol. vet;24(1):28-35, Jan-Mar/2015. tab.
Idioma: en.
Resumo: This study evaluated exposure and infection by tick-borne agents (Babesia vogeli, Ehrlichia canis and Rickettsia spp.) in 172 dogs in rural areas and 150 dogs in urban areas of the municipality of Chapadinha, state of Maranhão, northeastern Brazil, using molecular and serological methods. Overall, 16.1% of the sampled dogs (52/322) were seroreactive to B. vogeli, with endpoint titers ranging from 40 to 640. For E. canis, 14.6% of the dogs (47/322) were seroreactive, with endpoint titers from 80 to 163,840. Antibodies reactive to at least one of the five species of Rickettsia were detected in 18.9% of the dogs (61/322), with endpoint titers ranging from 64 to 4,096. High endpoint titers were observed for Rickettsia amblyommii. Three (0.9%) and nine (2.8%) canine blood samples were PCR-positive for Babesia spp. and E. canis. The ticks collected from urban dogs were all Rhipicephalus sanguineus sensu lato, whereas the rural dogs were infested by R. sanguineus s.l, Amblyomma cajennense sensu lato and Amblyomma ovale. One A. ovale tick was found to be infected by Rickettsia bellii. This study provides an epidemiological background for controlling and preventing canine tick-borne diseases in a neglected region of Brazil.

Este estudo avaliou por métodos sorológicos e moleculares a exposição e infecção por agentes transmitidos por carrapatos (Babesia vogeli, Ehrlichia canis, and Rickettsia spp.) em 172 cães de áreas rurais e 150 cães de áreas urbanas do município de Chapadinha, Estado do Maranhão, Nordeste do Brasil. No geral, 16,1% dos cães amostrados (52/322) apresentaram soros reagentes para B. vogeli, com títulos finais variando de 40 a 640. Para E. canis, 14,6% cães (47/322) apresentaram soros reagentes com títulos finais de 80 a 163,840. Anticorpos reativos para pelo menos uma das cinco espécies de Rickettsia foram detectados em 18,9% dos cães (61/322), com os títulos que variam de 64 a 4096. Foram observados altos títulos para Rickettsia amblyommii. Três amostras de sangue canino (0,9%) e 9 (2,8%) foram PCR positivas para Babesia spp e E. canis. Os carrapatos coletados de cães urbanos eram todos Rhipicephalus sanguineus sensulato, e os cães rurais estavam infestados por R. sanguineus s.l , Amblyomma cajennense sensu lato e Amblyomma ovale. Um carrapato A. ovale foi encontrado infectado por Rickettsia bellii. Este estudo fornece um conhecimento epidemiológico para o controle e prevenção de doenças transmitidas por carrapatos de cães em uma região negligenciada do Brasil.
Descritores: Rickettsia/genética
Rickettsia/imunologia
Babesia/genética
Babesia/imunologia
Anticorpos Antiprotozoários/sangue
Ehrlichia canis/genética
Ehrlichia canis/imunologia
Anticorpos Antibacterianos/sangue
-Brasil
DNA Bacteriano
Estudos Transversais
DNA de Protozoário
Limites: Animais
Masculino
Feminino
Cães
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 77 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Labruna, Marcelo Bahia
Machado, Rosangela Zacarias
Texto completo
Id: lil-785161
Autor: Gottlieb, Juliana; André, Marcos Rogério; Soares, João Fábio; Gonçalves, Luiz Ricardo; Tonial de Oliveira, Mateus; Costa, Marcio Machado; Labruna, Marcelo Bahia; Bortolini, Carlos Eduardo; Machado, Rosangela Zacarias; Vieira, Maria Isabel Botelho.
Título: Rangelia vitalii, Babesia spp. and Ehrlichia spp. in dogs in Passo Fundo, state of Rio Grande do Sul, Brazil / Rangelia vitalii, Babesia spp. e Ehrlichia spp. em cães de Passo Fundo, estado do Rio Grande do Sul, Brasil
Fonte: Rev. bras. parasitol. vet;25(2):172-178tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Pathogens transmitted by ticks are an emerging problem worldwide, this study aimed to diagnose the causal agents of infection in dogs presenting suspected hemoparasitoses. Fifty-eight dogs with clinical signs such as depression, hemorrhagic diathesis and fever were evaluated regarding clinical presentation, hemogram, blood smears and serological tests, using the indirect immunofluorescence method for the agents Babesia vogeli and Ehrlichia canis and conventional PCR for Babesia spp. (gene 18S rRNA), Rangelia vitalii (gene 18S rRNA) and Ehrlichia spp. (gene dsb). Five (8.6%) of the 58 dogs were serologically positive for Babesia spp. and three (5.1%) for E. canis. Four dogs (6.8%) were positive for R. vitalii through the molecular diagnosis. The PCR products were sequenced and the DNA from R. vitalii was found to be 99% genetically identical to samples of R. vitalii that had been isolated in Brazil. No presence of Babesia spp. or E. canis was observed through PCR on the dogs evaluated here. The results indicate the presence of R. vitalii and exposure to Babesia spp. and Ehrlichia spp. among the dogs analyzed.

Resumo Patógenos transmitidos por carrapatos são um problema emergente em todo o mundo, o trabalho objetivou diagnosticar os agentes causais da infecção em cães com suspeita de hemoparasitoses. Cinquenta e oito caninos com sinais clínicos como depressão, diáteses hemorrágicas e febre foram avaliados quanto à apresentação clínica, hemograma, esfregaço sanguíneo, sorologia pelo método de Imunofluorescência Indireta para os agentes Babesia vogeli e Ehrlichia canis e na PCR convencional para Babesia spp. (gene 18S rRNA), Rangelia vitalii (gene 18S rRNA) e Ehrlichia spp. (gene dsb). Cinco (8,6%) dos 58 cães apresentaram sorologia positiva para Babesia spp. e três (5,1%) para E. canis. Quatro (6,8%) animais mostraram-se positivos para R. vitalii no diagnóstico molecular. Os produtos da PCR foram sequenciados e o DNA encontrado de R. vitalii mostrou 99% de identidade genética com amostras de R. vitalii isoladas no Brasil. Não foi observada a presença de Babesia spp. e E. canis na PCR dos cães avaliados. Os resultados indicaram a presença de R. vitalii e exposição a Babesia spp. e Ehrlichia spp. entre os cães analisados.
Descritores: Theileriose/parasitologia
Babesia
Babesiose/parasitologia
Ehrlichiose/veterinária
Ehrlichia canis
Doenças do Cão/parasitologia
-Brasil
Ehrlichiose/parasitologia
Limites: Animais
Cães
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 77 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Machado, Rosangela Zacarias
Texto completo
Id: biblio-899282
Autor: Braga, Maria do Socorro Costa de Oliveira; Costa, Francisca Neide; Gomes, Débora Regina Maia; Xavier, Daniele Rosa; André, Marcos Rogério; Gonçalves, Luiz Ricardo; Freschi, Carla Roberta; Machado, Rosangela Zacarias.
Título: Genetic diversity of piroplasmids species in equids from island of São Luís, northeastern Brazil / Diversidade genética de espécies de piroplasmídeos em equídeos na ilha de São Luís, Nordeste do Brasil
Fonte: Rev. bras. parasitol. vet;26(3):331-339, July-Sept. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Equine piroplasmosisis, a tick-borne disease caused by the intra-erythrocytic protozoans Babesia caballi and Theileria equi, has economic importance due to the international trade and the increased movement of horses all over the world. The goal of this study was to evaluate the occurrence of phylogenetic diversity of T. equi and B. caballi genotypes among infected equids from São Luís Island, state of Maranhão, northeastern Brazil. Between December of 2011 and June of 2012, EDTA-blood and serum samples were collected from 139 equids (90 donkeys, 39 horses and 10 mules). From 139 serum samples submitted to ELISA assay, IgG antibodies to T. equi and B. caballi were detected in 19.4% (27/139) and 25.2% (35/139), respectively. Among sampled animals, 21.6% (30/139) and 55.4% (77/139) were positive for cPCR assays for T. equi and B. caballi, based on ema-1 and rap-1 genes, respectively. Overall, the T. equi sequences (n=7) submitted to Maximum Likelihood analysis (based on a 18S rRNA fragment of 1700 bp after alignment) grouped into three main groups, which were subdivided in eight clusters. The present work showed that different genotypes of T. equi and B. caballi circulate among equids in Brazil.

Resumo A piroplasmose equina, uma doença transmitida por carrapatos e causada pelos protozoários intra-eritrocíticos Babesia caballi e Theileria equi, tem importância econômica devido ao comércio internacional e ao aumento do movimento de cavalos em todo o mundo. O objetivo do presente estudo foi mostrar a diversidade filogenética de T. equi e B. caballi infectando cavalos, burros e jumentos na Ilha de São Luís, Estado do Maranhão, Nordeste do Brasil. Entre dezembro de 2011 e junho de 2012, amostras de sangue com EDTA e soro de foram coletadas de 139 equídeos (90 jumentos, 39 cavalos e 10 burros). Dentre as 139 amostras de soro submetidas ao ensaio de ELISA, foram detectados anticorpos IgG contra T. equi e B. caballi em 19,4% (27/139) e 25,2% (35/139), respectivamente. Entre os animais amostrados, 21,6% (30/139) e 55,4% (77/139) foram positivos por meio dos ensaios de cPCR para T. equi e B. caballi, com base nos genes ema-1 e rap-1, respectivamente. No geral, as sequências T. equi (n = 7) submetidas à análise de Máxima Verossimilhança (baseada em um fragmento do 18S rRNA de 1700 pb, após o alinhamento) foram agrupadas em três grupos principais, os quais foram subdivididos em oito grupos. O presente trabalho mostrou que diferentes genótipos de T. equi e B. caballi circulam entre equídeos no Brasil.
Descritores: Babesia/isolamento & purificação
Babesia/genética
Theileria/isolamento & purificação
Theileria/genética
Equidae/parasitologia
-Variação Genética
Brasil
Limites: Animais
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 77 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-977927
Autor: Schein, Fabio Bernardo; Maia, Maerle Oliveira; Witter, Rute; Marcili, Arlei; Camargo, Lázaro Manoel de; Dutra, Valéria; Nakazato, Luciano; Candido, Stefhano Luís; Almeida, Elianara Martins de; Oliveira, Anderson Castro Soares de; Pacheco, Richard de Campos.
Título: Molecular survey and genetic diversity of piroplasmids in equids from Midwestern Brazil / Levantamento molecular e diversidade genética de piroplasmídeos em equídeos do Centro-Oeste do Brasil
Fonte: Rev. bras. parasitol. vet;27(4):464-472, Oct.-Dec. 2018. tab, graf.
Idioma: en.
Projeto: FAPEMAT.
Resumo: Abstract We evaluated the distribution of piroplasmids in equids from the Mato Grosso state in Midwestern Brazil using molecular methods and the interspecific genetic diversity. For this, 1,624 blood samples of equids from 973 farms were examined by PCR, using primer pairs that amplify a fragment of the genes rap-1 and ema-1 of Babesia caballi and Theileria equi, respectively. For molecular characterization and phylogenetic studies, 13 and 60 sequences of the rap-1 and ema-1 genes, respectively, were used to build a dendogram using maximum parsimony. B. caballi and T. equi were detected in 4.11% and 28.16% of the farms, respectively, and molecular prevalence was 2.74% for B. caballi and 25.91% for T. equi. The location of the farms and animals raised in the Pantanal ecoregion influence the probability of equids testing positive for B. caballi and T. equi . Moreover, age and herd purpose were variables significantly associated with T . equi infection. The sequences of B. caballi presented 1.95% intraspecific variability, contrasting with 2.99% in T. equi. Dendrograms for both species demonstrated the presence of subgroups with high values of support of branches. However, it is not possible to associate these groups with geographic origin and/or ecoregion.

Resumo Foi avaliada a distribuição de piroplasmídeos em equídeos do Estado de Mato Grosso, no Centro-Oeste do Brasil, utilizando-se métodos moleculares e a diversidade genética interespecífica. Para isso, 1.624 amostras de sangue de equídeos de 973 fazendas foram examinadas pela PCR, usando pares de oligonucleotídeos que amplificam um fragmento dos genes rap-1and ema-1 de Babesia caballi e Theileria equi, respectivamente. Para caracterização molecular e estudos filogenéticos, foram utilizadas 13 e 60 sequências dos genes rap-1 e ema-1, respectivamente, para construção de um dendograma utilizando máxima parcimônia. B. caballi e T . equi foram detectados em 4,11% e 28,16% das fazendas, respectivamente, e a prevalência molecular foi de 2,74% para B. caballi e 25,91% para T. equi. A localização das fazendas e animais criados na ecorregião do Pantanal influenciam a probabilidade de equídeos serem positivos para B. caballi e T. equi. Além disso, idade e propósito do rebanho foram variáveis, significativamente, associadas à infecção por T. equi. As sequências de B . caballi apresentaram variabilidade intraespecífica de 1,95%, contrastando com 2,99% em T. equi. Dendrogramas para ambas as espécies demonstraram a presença de subgrupos com altos valores de sustentação dos ramos. No entanto, não é possível associar esses grupos com origem geográfica e/ou ecorregião.
Descritores: Theileriose/epidemiologia
Babesia/genética
Babesiose/epidemiologia
Variação Genética/genética
Theileria/genética
Doenças dos Cavalos/epidemiologia
-Filogenia
Especificidade da Espécie
Theileriose/diagnóstico
Theileriose/parasitologia
Babesiose/diagnóstico
Babesiose/parasitologia
Brasil/epidemiologia
Prevalência
Doenças dos Cavalos/diagnóstico
Doenças dos Cavalos/parasitologia
Cavalos
Limites: Animais
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 77 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Machado, Rosangela Zacarias
Texto completo
Id: biblio-1057966
Autor: Souza, Eline Almeida Rodrigues de; Araujo, Andreina de Carvalho; Pires, Larissa Célly Souza Regis; Freschi, Carla Roberta; Azevedo, Sergio Santos; Machado, Rosangela Zacarias; Horta, Maurício Claudio.
Título: Serological detection and risk factors for equine piroplasmosis in the semiarid region of Pernambuco, Northeastern Brazil / Detecção sorológica e fatores de riscos para piroplasmose equina na região semiárida de Pernambuco, Nordeste do Brasil
Fonte: Rev. bras. parasitol. vet;28(4):685-691, Oct.-Dec. 2019. tab.
Idioma: en.
Projeto: FACEPE.
Resumo: Abstract Equine piroplasmosis, an economically important disease in horses, has so far not been reported in Pernambuco state, Brazil. This study aimed to evaluate the seroprevalence of anti-Babesia caballi and anti-Theileria equi antibodies based on the detection of these agents in equine blood and in ticks on horses in the municipality of Petrolina, Pernambuco, northeastern Brazil. Blood samples were drawn from 393 horses and sera were examined by ELISA. The presence of tick infestations was evaluated, and 101 ticks were subjected to DNA amplification for the detection of Babesia spp. by polymerase chain reaction (PCR). No parasites were detected in the blood smears. Anti-B. caballi and anti-T. equi antibodies were found in 27.2% (107/393) and 34.8% (137/393) horses, respectively. Infestation by Dermacentor nitens was detected in 4.3% (17/393) of the horses. There was no DNA amplification of the agents in ticks. The risk factors for the presence of anti-T. equi antibodies (P < 0.05) were: purebred (P < 0.001), animals older than 156 months (P = 0.014), and the presence of ticks (P = 0.001). No risk factors for B. caballi were identified. This study confirmed the circulation of agents of equine piroplasmosis in the municipality of Petrolina, state of Pernambuco, Brazil.

Resumo Piroplasmose equina é uma doença economicamente importante em equinos e não possui relatos no Estado de Pernambuco, Brasil. O objetivo deste estudo foi avaliar a soroprevalência de anticorpos anti-B. caballi e anti-T. equi pela detecção destes agentes no sangue e carrapatos de equinos no município de Petrolina, Pernambuco, Nordeste do Brasil. Amostras de sangue de 393 equinos foram coletadas e submetidas ao esfregaço sanguíneo e ELISA. A presença de infestação por carrapatos foi avaliada, e 71 carrapatos foram submetidos à Reação em Cadeia da Polimerase (PCR) para Babesia spp. Nenhum parasito foi detectado na análise de esfregaços de sangue. Anticorpos anti-B. caballi e anti-T. equi foram verificados em 27,2% (107/393) e 34,8% (137/393) dos equinos, respectivamente. A infestação por Dermacentor nitens foi verificada em 4,3% (17/393) dos equinos. Não houve amplificação do DNA dos agentes nos 71 carrapatos submetidos à PCR. Os fatores de risco para presença de anticorpos anti-T. equi (P < 0,05) foram: raça definida (P < 0,001), animais > de 156 meses (P = 0,014) e presença de carrapatos (P = 0,001). Nenhum fator de risco foi identificado para B. caballi. Esse estudo permitiu a confirmação da presença de agentes da piroplasmose equina no município de Petrolina, Pernambuco.
Descritores: Babesiose/epidemiologia
Carrapatos/microbiologia
Doenças dos Cavalos/epidemiologia
-Filogenia
Babesia/genética
Babesia/imunologia
Babesiose/diagnóstico
Brasil/epidemiologia
Ensaio de Imunoadsorção Enzimática/veterinária
Estudos Soroepidemiológicos
Reação em Cadeia da Polimerase/veterinária
Prevalência
Fatores de Risco
DNA de Protozoário/sangue
Doenças dos Cavalos/diagnóstico
Doenças dos Cavalos/parasitologia
Cavalos
Limites: Animais
Masculino
Feminino
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 77 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Aguiar, Daniel Moura de
Labruna, Marcelo Bahia
Texto completo
Id: biblio-1057973
Autor: Colle, Ana Cláudia; Mendonça, Ravena Fernanda Braga de; Maia, Maerle Oliveira; Freitas, Leodil da Costa; Witter, Rute; Marcili, Arlei; Aguiar, Daniel Moura de; Muñoz-Leal, Sebastián; Labruna, Marcelo Bahia; Rossi, Rogério Vieira; Pacheco, Richard de Campos.
Título: Molecular survey of tick-borne pathogens in small mammals from Brazilian Amazonia / Levantamento molecular de patógenos transmitidos por carrapatos em pequenos mamíferos da Amazônia brasileira
Fonte: Rev. bras. parasitol. vet;28(4):592-604, Oct.-Dec. 2019. tab, graf.
Idioma: en.
Projeto: CNPq; . FAPEMAT.
Resumo: Abstract Small non-volant mammals (marsupials and small rodents) were captured at three different timepoints from 23 forest fragments across three municipalities (Alta Floresta, Sinop and Cláudia) covering the Amazonian biome of the Mato Grosso State in Midwestern Brazil. The animal tissues (liver and spleen) and blood were screened using molecular tools for the detection of Babesia, Coxiella, Cytauxzoon, Hepatozoon, Theileria, and Anaplasmataceae agents. A total of 230 specimens (78 rodents and 152 marsupials) were trapped. Hepatozoon and Piroplasmorida agents were detected in the common opossums (Didelphis marsupialis). In turn, all samples (blood, liver, or spleen) collected from the small mammals were negative for the genus Coxiella and the family Anaplasmataceae, as detected by polymerase chain reaction (PCR). Phylogenetic analyses inferred from partial sequences of the 18S rRNA gene highlighted the occurrence of new Hepatozoon and Piroplasmorida haplotypes. Future studies determining the role of common opossum (D. marsupialis) in the epidemiological cycles of Hepatozoon and Babesia under natural conditions in the Amazonian biome are necessary.

Resumo Pequenos mamíferos não voadores (marsupiais e pequenos roedores) foram capturados em três diferentes períodos, ao longo de 23 fragmentos florestais de três municípios (Alta Floresta, Sinop e Cláudia), localizados no bioma amazônico do Estado de Mato Grosso, no centro-oeste do Brasil. Os tecidos dos animais (fígado e baço) e sangue foram selecionados e submetidos a ensaios moleculares para a detecção do DNA de Babesia, Coxiella, Cytauxzoon, Hepatozoon, Theileria e agentes Anaplasmataceae. Um total de 230 espécimes (78 roedores e 152 marsupiais) foram capturados. Hepatozoon e agentes Piroplasmorida foram detectados em gambás (Didelphis marsupialis). Ao contrário, todas as amostras (sangue, fígado ou baço) coletadas dos pequenos mamíferos foram negativas para o gênero Coxiella e a família Anaplasmataceae, conforme detectado pela reação em cadeia da polimerase (PCR). Análises filogenéticas inferidas pelas sequências parciais do gene 18S rRNA evidenciaram a ocorrência de novos haplótipos de Hepatozoon e Piroplasmorida. Futuros estudos determinando a importância do gambá-comun (D. marsupialis) nos ciclos epidemiológicos de Hepatozoon e Babesia em condições naturais, no bioma amazônico, são necessários.
Descritores: Roedores/parasitologia
Carrapatos/microbiologia
Carrapatos/parasitologia
RNA Ribossômico 18S/genética
Marsupiais/parasitologia
-Filogenia
Babesia/isolamento & purificação
Babesia/genética
Brasil
Inquéritos e Questionários
Theileria/isolamento & purificação
Theileria/genética
Coxiella/isolamento & purificação
Coxiella/genética
Anaplasmataceae/isolamento & purificação
Anaplasmataceae/genética
Limites: Animais
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 77 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Machado, Rosangela Zacarias
Texto completo
Id: biblio-1057984
Autor: Pedrassani, Daniela; Biolchi, Juliano; Gonçalves, Luiz Ricardo; Mendes, Natalia Serra; Zanatto, Diego Carlos de Souza; Calchi, Ana Cláudia; Machado, Rosangela Zacarias; André, Marcos Rogério.
Título: Molecular detection of vector-borne agents in cats in Southern Brazil / Detecção molecular de agentes transmitidos por vetores em felinos domésticos no Sul do Brasil
Fonte: Rev. bras. parasitol. vet;28(4):632-643, Oct.-Dec. 2019. tab, graf.
Idioma: en.
Projeto: FAPESP; . CNPq.
Resumo: Abstract This study used serological and molecular methods to investigate the occurrence of vector-borne pathogens (VBP) with zoonotic potential in cats neutered at the University Veterinary Hospital in Canoinhas, Santa Catarina. The combined PCR and serological results revealed that 17 (56.6%) cats were positive for one or more pathogens. The sampled cats had antibodies to Ehrlichia spp. (7/30), Anaplasma phagocytophilum (3/30) and Leishmania infantum (2/30). The PCR assay detected DNA closely related to Ehrlichia canis in 6/30 cats, Mycoplasma haemofelis in 2/30 cats, A. phagocytophilum and Cytauxzoon sp. in one cat each. While Bartonella clarridgeiae and B. henselae were detected in two cats each, and B. koehlerae was detected in one cat.

Resumo Como os felinos podem ser parasitados por diversos patógenos transmitidos por vetores (PTV), alguns com caráter zoonótico, este estudo objetivou detectar por métodos sorológicos e moleculares, patógenos transmitidos por vetores hematófagos, em gatos atendidos em um Hospital Veterinário Universitário em Santa Catarina. Os resultados da PCR e da sorologia combinados, revelaram que 17 (56,6%) gatos foram positivos para um ou mais patógenos. Na sorologia, foram positivos 7/30 gatos para Ehrlichia, 3/30 para Anaplasma phagocytophilum e 2/30 para Leishmania infantum. Na PCR foi detectado DNA filogeneticamente associado a: Ehrlichia canis em 6/30 gatos; Mycoplasma haemofelis, em 2/30 gatos; A. phagocytophilum e Cytauxzoon sp. em 1/30 gatos cada. Enquanto Bartonella clarridgeiae e B. henselae foram detectadas, cada uma, em dois gatos, B. koehlerae foi detectada em um gato.
Descritores: Babesiose/diagnóstico
Doenças do Gato/microbiologia
Doenças do Gato/parasitologia
Infecções por Bactérias Gram-Negativas/veterinária
-Babesia/isolamento & purificação
Babesia/genética
Babesia/imunologia
Babesiose/transmissão
Bartonella/isolamento & purificação
Bartonella/genética
Bartonella/imunologia
Brasil
Doenças do Gato/diagnóstico
Doenças do Gato/transmissão
Infecções por Bactérias Gram-Negativas/diagnóstico
Infecções por Bactérias Gram-Negativas/microbiologia
Infecções por Bactérias Gram-Negativas/transmissão
Ehrlichia/isolamento & purificação
Ehrlichia/genética
Ehrlichia/imunologia
Anaplasma/isolamento & purificação
Anaplasma/genética
Anaplasma/imunologia
Insetos Vetores
Mycoplasma/isolamento & purificação
Mycoplasma/genética
Mycoplasma/imunologia
Limites: Animais
Masculino
Feminino
Gatos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 77 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1013744
Autor: Pacheco, Adlilton; Cordeiro, Matheus Dias; Cepeda, Marcio Barizon; Luz, Hermes Ribeiro; Cardozo, Sergian Vianna; Berto, Bruno Pereira; Guterres, Alexandro; Fonseca, Adivaldo Henrique da.
Título: Hemoparasites in ticks of wild birds of Serra dos Órgãos National Park, state of Rio de Janeiro, Brazil / Hemoparasitos em carrapatos de aves silvestres do Parque Nacional da Serra dos Órgãos, estado do Rio de Janeiro, Brasil
Fonte: Rev. bras. parasitol. vet;28(2):238-244, Apr.-June 2019. tab, graf.
Idioma: en.
Projeto: CNPq.
Resumo: Abstract The aim of this study is to detect the presence of tick-borne agents of genera Rickettsia, Borrelia, Babesia, Ehrlichia and Anaplasma in ticks collected from native wild birds in the state of Rio de Janeiro. Birds were captured and observed carefully to find the ectoparasites. DNA detection of hemoparasites was performed by means of the polymerase chain reaction (PCR). The sequences obtained were analyzed and their homologies were compared to the available isolates in the GenBank platform database. A total of 33 birds were captured from 20 different species, of which 14 were parasitized by Amblyomma longirostre (n = 22). There was absence of DNA from agents of the genera Babesia, Anaplasma and Ehrlichia in the evaluated samples. The phylogenetic analysis indicated that one sample had 100% identity with Rickettsia bellii (KJ534309), the other two samples showed 100% identity with Rickettsia sp. Aranha strain and strain AL (EU274654 and AY360216). The positive sample for R. bellii was also demonstrated to be positive for Borrelia sp., which presented a similarity of 91% with Borrelia turcica (KF422815). This is the first description of Borrelia sp. in ticks of the genus Amblyomma in South America.

Resumo Este trabalho teve como objetivo detectar evidências moleculares da presença de agentes dos gêneros Rickettsia, Borrelia, Babesia, Anaplasma e Ehrlichia transmitidos por carrapatos coletados de aves silvestres no estado do Rio de Janeiro. Aves foram capturadas e observadas cuidadosamente a procura de ectoparasitos. A detecção de DNA de hemoparasitos foi realizada por meio da reação em cadeia da polimerase (PCR). As sequências obtidas foram analisadas e sua homologia comparada aos isolados disponíveis na base de dados da plataforma GenBank. Foram capturadas 33 aves, de 20 espécies diferentes das quais 14 estavam parasitadas por Amblyomma longirostre (n = 22). Houve ausência de DNA de agentes dos gêneros Babesia, Anaplasma e Ehrlichia nas amostras avaliadas. A análise filogenética indicou que uma amostra apresentou 100% de identidade com Rickettsia bellii (KJ534309), as outras duas amostras apresentaram 100% de identidade com Rickettsia sp. cepa Aranha e Cepa AL (EU274654 e AY360216.). A amostra positiva para R. bellii também apresentou positividade para Borrelia sp. que apresentou similaridade de 91% com Borrelia turcica (KF422815). Esta é a primeira descrição de Borrelia sp. em carrapatos do gênero Amblyomma na América do Sul.
Descritores: Babesia/isolamento & purificação
Carrapatos/microbiologia
Aves/parasitologia
DNA Bacteriano/análise
Bactérias Gram-Negativas/isolamento & purificação
Animais Selvagens/parasitologia
-Filogenia
Rickettsia/genética
Babesia/classificação
Borrelia/genética
Brasil
Reação em Cadeia da Polimerase
Ehrlichia/genética
Parques Recreativos
Anaplasma/genética
Limites: Animais
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 77 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1058020
Autor: Soares, Rodrigo Leite; Silva, Angélica Oliveira da; Coelho, Mateus Lotério; Echeverria, Jessica Teles; Souza, Michelli Lopes de; Babo-Terra, Veronica Jorge; Pasquatti, Taynara Nunes; Ramos, Rafael Antonio Nascimento; Ramos, Carlos Alberto do Nascimento.
Título: Molecular detection of Cercopithifilaria bainae and other tick-borne pathogens in Rhipicephalus sanguineus s.l. isolated from dogs in Midwest Brazil / Detecção molecular de Cercopithifilaria bainae e outros patógenos transmitidos por carrapatos em Rhipicephalus sanguineus s.l. isolados de cães no Centro-Oeste do Brasil
Fonte: Rev. bras. parasitol. vet;29(1):e018019, 2020. tab, graf.
Idioma: en.
Projeto: CAPES.
Resumo: Abstract The aim of the present study was to detect Cercopithifilaria bainae and other tick-borne pathogens and to perform molecular characterization of the tick Rhipicephalus sanguineus s.l. collected from dogs. Ticks (n = 432, including 8 larvae, 59 nymphs, and 365 adults) were sampled from domiciled dogs (n = 73) living in Campo Grande, Mato Grosso do Sul (Midwest Brazil). All ticks were morphologically identified as R. sanguineus. Genomic DNA was extracted in pools (three to five ticks per animal) and was used for definition of R. sanguineus haplotypes (based on 16S rRNA analysis) and pathogen identification (Cercopithifilaria sp., Ehrlichia canis, Anaplasma platys, Hepatozoon canis, Babesia vogeli and Rickettsia spp.). Rhipicephal us sanguineus specimens were identified as haplotypes A and B. DNA of Cercopithifilaria bainae (43.83%; 32/73), Ehrlichia canis (24.65%; 18/73), Anaplasma platys (19.17%; 14/73), and Hepatozoon canis (5.47%; 4/73) was detected. The identity of pathogens was confirmed by DNA sequence analysis. The present study confirms the presence of haplotypes A and B of R. sanguineus in the state of Mato Grosso do Sul and its importance as a vector of several pathogens of veterinary concern. Finally, this is the first report to identify C. bainae in ticks in the Midwestern region of Brazil.

Resumo O objetivo do presente estudo foi detectar Cercopithifilaria bainae e outros patógenos transmitidos por carrapatos e realizar a caracterização molecular do carrapato Rhipicephalus sanguineus s.l. coletado em cães. Carrapatos (n = 432, incluindo 8 larvas, 59 ninfas e 365 adultos) foram amostrados de cães domiciliados (n = 73) residentes no município de Campo Grande, Mato Grosso do Sul (centro-oeste do Brasil). Todos os carrapatos foram identificados morfologicamente como R. sanguineus. O DNA genômico foi extraído em pools (três a cinco carrapatos por animal), seguido pela definição de haplótipos (com base no gene 16S rRNA) e pela investigação de patógenos (Cercopithifilaria sp., Ehrlichia canis, Anaplasma platys, Hepatozoon canis, Babesia vogeli e Rickettsia spp.). Os espécimes coletados foram identificados como haplótipos A e B de R. sanguineus. Foram detectados DNA de Cercopithifilaria bainae (43,83%; 32/73), Ehrlichia canis (24,65%; 18/73), Anaplasma platys (19,17%; 14/73) e Hepatozoon canis (5,47%; 4/73). A identidade dos patógenos foi confirmada por análise de sequência de DNA. O presente estudo confirma a circulação dos haplótipos A e B de R. sanguineus no estado de Mato Grosso do Sul e sua importância como vetor de vários patógenos de interesse veterinário. Finalmente, este é o primeiro relato de C. bainae em carrapatos na região centro-oeste do Brasil.
Descritores: Vetores Aracnídeos/parasitologia
Rhipicephalus sanguineus/parasitologia
Cães/parasitologia
-Rickettsia/isolamento & purificação
Rickettsia/genética
Babesia/isolamento & purificação
Babesia/genética
Brasil
RNA Ribossômico 16S/genética
Eucoccidiida/isolamento & purificação
Eucoccidiida/genética
Ehrlichia canis/isolamento & purificação
Ehrlichia canis/genética
Anaplasma/isolamento & purificação
Anaplasma/genética
Limites: Animais
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 8 ir para página                    
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde