Base de dados : LILACS
Pesquisa : B01.043.075.600.580.070.100 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 33 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 4 ir para página            

  1 / 33 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Machado, Rosangela Zacarias
Texto completo
Id: biblio-899306
Autor: Matos, Carlos António; Gonçalves, Luiz Ricardo; Alvarez, Dasiel Obregón; Freschi, Carla Roberta; Silva, Jenevaldo Barbosa da; Val-Moraes, Silvana Pompeia; Mendes, Natalia Serra; André, Marcos Rogério; Machado, Rosangela Zacarias.
Título: Longitudinal evaluation of humoral immune response and merozoite surface antigen diversity in calves naturally infected with Babesia bovis, in São Paulo, Brazil / Avaliação longitudinal da resposta immune humoral e diversidade de antígenos de superfície de merozoítos em bezerros naturalmente infectados com Babesia bovis, em São Paulo, Brasil
Fonte: Rev. bras. parasitol. vet;26(4):479-490, Oct.-Dec. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Projeto: FAPESP.
Resumo: Abstract Babesiosis is an economically important infectious disease affecting cattle worldwide. In order to longitudinally evaluate the humoral immune response against Babesia bovis and the merozoite surface antigen diversity of B. bovis among naturally infected calves in Taiaçu, Brazil, serum and DNA samples from 15 calves were obtained quarterly, from their birth to 12 months of age. Anti-B. bovis IgG antibodies were detected by means of the indirect fluorescent antibody test (IFAT) and enzyme-linked immunosorbent assay (ELISA). The polymerase chain reaction (PCR) was used to investigate the genetic diversity of B. bovis, based on the genes that encode merozoite surface antigens (MSA-1, MSA-2b and MSA-2c). The serological results demonstrated that up to six months of age, all the calves developed active immunity against B. bovis. Among the 75 DNA samples evaluated, 2, 4 and 5 sequences of the genes msa-1, msa-2b and msa-2c were obtained. The present study demonstrated that the msa-1 and msa-2b genes sequences amplified from blood DNA of calves positive to B. bovis from Taiaçu were genetically distinct, and that msa-2c was conserved. All animals were serologically positive to ELISA and IFAT, which used full repertoire of parasite antigens in despite of the genetic diversity of MSAs.

Resumo A babesiose é uma doença infecciosa economicamente importante que afeta o gado bovino em todo o mundo. Para avaliar longitudinalmente a resposta imune humoral contra B. bovis e a diversidade genética de antígenos de superfície de merozoítos de B. bovis, entre bezerros naturalmente infectados em Taiaçu, Brasil, amostras de soro e DNA de 15 bezerros, foram obtidos trimestralmente, desde o nascimento até aos 12 meses de idade. Os anticorpos IgG para B. bovis foram detectados pelos testes de Imunofluorescência Indireta e Ensaio de Imunoadsorção Enzimático Indireto. A Reação em Cadeia da Polimerase foi utilizada para investigar a diversidade genética de B. bovis, com base em genes que codificam antígenos de superfície de merozoítos (MSA-1, MSA-2b e MSA-2c). Os resultados da sorologia demonstraram que até seis meses de idade todos os bezerros desenvolveram imunidade ativa contra B. bovis. Entre as 75 amostras de DNA avaliadas, foram obtidas 2, 4 e 5 sequências dos genes msa-1, msa-2b e msa-2c. O presente trabalho demonstrou que as sequências dos genes msa-1 e msa-2b amplificadas do DNA do sangue de amostras positivas a B. bovis de bezerros de Taiaçu foram geneticamente distintas, e msa-2c conservadas. Todos os animais foram soropositivos ao ELISA e ao IFAT, os quais utilizaram o repertório completo de antígenos parasitários, apesar da diversidade genética dos MSAs.
Descritores: Babesiose/imunologia
Variação Genética
Doenças dos Bovinos/imunologia
Babesia bovis/imunologia
Merozoítos/imunologia
Imunidade Humoral
Antígenos de Superfície/genética
-Brasil
Estudos Longitudinais
Limites: Animais
Feminino
Bovinos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 33 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-899314
Autor: Souza, Francisco de Assis Leite; Liarte, Alexandra de Siqueira Cajado; Castro, Karina Neoob de Carvalho; Beserra, Eduardo Esmeraldo Augusto; Bernardi, Jéssica Cristianne Mazer; Sousa, Gerlan Vieira de; Costa-Júnior, Lívio Martins; Silva, Silvana Maria Medeiros de Sousa.
Título: Dynamics of natural infection by Babesia bovis and Babesia bigemina in dairy cattle from an enzootic instability area in Northeastern Brazil / Dinâmica da infecção natural por Babesia bovis e Babesia bigemina em bovinos leiteiros de uma área de instabilidade enzoótica no Nordeste do Brasil
Fonte: Rev. bras. parasitol. vet;27(1):2-6, Jan.-Mar. 2018. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract This study aimed to determine the dynamics of natural infection in the transmission of Babesia spp. to cattle in an enzootic instability area in Northeastern Brazil. Blood samples were collected from 30 calves located on two dairy farms to determine the packed cell volume (PCV) and the timing of the primo-infection using polymerase chain reaction (PCR) and their association with climatic factors and management practices. On Farm A, the determination of primo-infection was observed on average at 249.4 (±24.42) days of age for B. bigemina and at 252.6 (±17.07) days of age for B. bovis; there was no significant difference between the times of infection (P> 0.05). The infection coincided with a period of high rainfall in the region. On Farm B, primo-infection infection was not observed. There was no infection by Babesia spp. on Farm B due to the intensive use of acaricides that led to an absence of ticks. There was no significant difference between the average PCV of animals from Farms A and B (P> 0.05). The management practices on the properties, in addition to the weather conditions influenced the exposure of the animals to disease vectors and may have contributed to the maintenance of this enzootic area in Northeastern Brazil.

Resumo Este estudo teve como objetivo determinar a dinâmica da infecção natural na transmissão de Babesia spp. em bovinos de uma área de instabilidade enzoótica no Nordeste do Brasil. Foram coletadas amostras de sangue de 30 bezerras, proveniente de duas propriedades leiteiras para determinação do volume globular e da primo-infecção por meio da reação em cadeia da polimerase associando aos fatores climáticos e medidas de manejo. Na fazenda A, o período médio da primo-infecção para B. bigemina, determinado por meio da PCR, foi de 249,4 (±24,42) dias de idade, enquanto que para B. bovis foi aos 252,6 (±17,07) dias de idade, não existindo diferença estatística. A infecção coincidiu com o período de alta precipitação pluviométrica na região. Não houve infecção por Babesia spp. na fazenda B, na qual o uso intensivo de acaricidas determinou ausência de carrapatos. Não houve diferença significativa entre médias de VG dos animais das fazendas A e B. O manejo adotado nas fazendas estudadas, associado às condições climáticas, interferem na exposição dos animais aos vetores, podendo favorecer a manutenção de uma área de instabilidade enzoótica no Nordeste do Brasil.
Descritores: Babesiose/transmissão
Babesiose/epidemiologia
Doenças dos Bovinos/transmissão
Doenças dos Bovinos/epidemiologia
Babesia bovis
-Brasil/epidemiologia
Limites: Animais
Feminino
Bovinos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 33 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1100658
Autor: Cuy-Chaparro, Laura-E; Ricaurte-Contreras, Laura-A; Camargo-Mancipe, Anny-J; Moreno-Pérez, Darwin-A.
Título: Babesia bovis: Actualidad del desarrollo de una vacuna / Babesia bovis: An Update on vaccine development / Babesia bovis: Atualidade do desenvolvimento de uma vacina
Fonte: Rev. Investig. Salud. Univ. Boyacá;6(2):180-197, 2019. esq.
Idioma: es.
Resumo: Introducción. Babesia bovis es el principal agente causal de la babesiosis bovina, una importante enfermedad veterinaria transmitida por garrapatas a nivel mundial. Las estrategias convencionales para controlar esta parasitosis han presentado múltiples limitaciones por lo que el desarrollo de una vacuna basada en antígenos representa una estrategia apropiada para la prevención y el tratamiento. Objetivo. Describir los aspectos relevantes del ciclo de vida del parásito B. bovis, la epidemiología, diagnóstico y la aplicación de diferentes estrategias usadas para controlar esta parasitosis. Además, se discuten potenciales puntos de intervención para desarrollar una vacuna contra este parásito. Metodología. Se realizó una búsqueda en las bases de datos usando los términos: "Babesia bovis AND lyfe cycle", "B. bovis vaccine and Vaccine candidates", entre otras. Los estudios con mayor pertinencia publicados hasta la actualidad se revisaron completamente. Resultados. Los detalles de la biología de parásito B. bovis y el proceso molecular usado para ocasionar la enfermedad en el hospedador son poco conocidos, lo que explica que el desarrollado de estrategias para el control de esta parasitosis no hayan sido del todo eficientes. Por lo tanto, se requiere diseñar nuevas medidas, por ejemplo, desarrollar vacunas de nueva generación basadas en un enfoque funcional que permitan mejorar las condiciones de sanidad animal. Conclusiones. Comprender el complejo ciclo de vida de B. bovis permitirá estudiar las interacciones huésped-parásito-garrapata e identificar moléculas implicadas en la adhesión/invasión celular para evaluar su utilidad como componente de una vacuna que controle esta parasitosis.

Introduction. Babesia bovis is the main causal agent of babesiosis bovine, one important veterinary diseases transmitted by ticks worldwide. Conventional strategies to control this parasitosis have shown several limitations and therefore the development of a vaccine will be an appropriate strategy for prevention and treatment. Objective. To describe relevant aspects of B. bovis parasite's life cycle, the epidemiology, diagnosis, the application of different strategies used to control this parasitosis. In addition, potential points of intervention to develop a vaccine against this parasite has been discussed. Methodology. A search was made using keywords as "Babesia bovis AND lyfe cycle", "B. bovis vaccine and Vaccine candidates" and others. The most relevant studies published to date were completely revised. Results. The details of the B.bovis parasite biology and the molecular process used to cause disease in the host had not been describe in deep; explaining that the development of strategies for the control of this parasitosis have not been entirely efficient. Therefore, it is necessary to design new procedures, for example, to develop new generation vaccines based on a functional approach which improve the animal health conditions. Conclusions. Understand the B. bovise's life cycle complex will allow the host-parasite-tick interactions study and the identification of molecules involved in cell adhesion / invasion to evaluate its usefulness as a vaccine component that controls this parasitosis.

Introdução. Babesia bovis é o principal agente causador da babesiose bovina, uma importante doença veterinária transmitida por carrapatos a nível mundial. As estratégias convencionais para o controle das parasitoses têm presentado múltiplas limitações pelo que o desenvolvimento de uma vacina baseada em antígenos representa uma estratégia apropriada para a prevenção e o tratamento. Objetivo. Descrever os aspectos relevantes do ciclo de vida do parasita B. bovis, a epidemiologia, diagnostico e aplicação de diferentes estratégias usadas para o controle desta parasitose. Além disso, são discutidos possíveis pontos de intervenção para o desenvolvimento de uma vacina contra o parasita. Metodologia. Uma pesquisa foi realizada nas bases de dados usando os termos: "Babesia bovis AND lyfe cycle", "B. bovis vaccine and Vaccine candidates", entre outras. Os estudos mais relevantes publicados até o momento foram completamente revisados. Resultados. Os detalhes da biologia do parasita B. bovis e o processo molecular usado para causar doenças no hospedeiro é pouco conhecido, o que explica que o desenvolvimento de estratégias para o controle desta parasitose não foram completamente eficientes. Portanto, é necessário projetar novas medidas, por exemplo, desenvolver vacinas de nova geração com base em uma abordagem funcional que permita melhorar as condições de saúde animal. Conclusões. Compreender o complexo ciclo de vida de B. bovis permitirá estudar as interações hospede­parasita­carrapatos e identificar moléculas envolvidas na adesão/invasão celular para avaliar sua utilidade como componente de uma vacina que controla essa parasitose.
Descritores: Vacinas
-Babesiose
Babesia bovis
Estágios do Ciclo de Vida
Antígenos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: CO218.1 - Politeca


  4 / 33 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-955369
Autor: Silva, Taiara M; Areco, Walter V. C; Faccin, Tatiane C; Melo, Stella M. P; Fighera, Rafael A; Kommers, Glaucia D.
Título: Caracterização histoquímica no diagnóstico da babesiose bovina por Babesia bovis / Histochemical characterization in the diagnosis of bovine babesiosis by Babesia bovis
Fonte: Pesqui. vet. bras = Braz. j. vet. res;38(4):649-658, abr. 2018. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: A babesiose é uma doença hemolítica transmitida por carrapatos e causada por protozoários intraeritrocitários do gênero Babesia. Esta é uma doença de incidência elevada na Região Sul do Brasil e responsável por perdas econômicas consideráveis. O diagnóstico clínico-patológico pode ser feito através da demonstração do parasito pelo exame de esfregaços sanguíneos ou de tecidos frescos. Entretanto, com frequência, somente órgãos fixados em formol são remetidos para laboratórios de patologia, o que impossibilita a realização do esfregaço. O principal objetivo deste estudo foi encontrar técnicas histoquímicas alternativas e capazes de aprimorar a evidenciação de Babesia bovis intraeritrocitária em tecidos fixados em formol. Para este estudo, foram analisadas retrospectivamente amostras de tecidos de 50 casos de necropsias de bovinos, as quais haviam sido fixadas em formol e processadas rotineiramente para histopatologia. Os casos foram divididos em um grupo controle, constituído por 12 casos de babesiose cerebral com substância cinzenta encefálica róseo-cereja característica (grupo A), e 38 casos sugestivos de tristeza parasitária bovina (grupo B), conforme os protocolos de necropsias. Foram testadas as técnicas histoquímicas de Azul Alciano, Azul de Metileno, Azul de Toluidina, Giemsa, Gram (método de McCallum-Goodpasture), Grocott, Ácido Periódico de Schiff e Ziehl-Neelsen. Dentre estas, observou-se que as técnicas de Azul de Metileno e Azul de Toluidina permitiram observar características morfológicas e tintoriais de maneira mais nítida, auxiliando na identificação de B. bovis. Adicionalmente, foram estabelecidos vários parâmetros clínico-epidemiológicos e anatomopatológicos da babesiose por B. bovis.(AU)

Babesiosis is a hemolytic tick-borne disease caused by intraerythrocytic protozoal parasites of the genus Babesia. This is a disease of high incidence in the southern Brazil and responsible for considerable economic losses. Clinical-pathological diagnosis can be made by demonstrating the parasite by examining blood smears or fresh tissues. However, frequently, only formalin-fixed organs are sent to pathology laboratories, which makes it impossible to perform the smears. The main objective of this study was to find alternative histochemical techniques capable to improve the identification of intraerythrocytic Babesia bovis in histological sections. For this study, tissue samples from 50 bovine necropsy cases were retrospectively analyzed, which had been fixed in formalin and routinely processed for histopathology. The cases were divided into a control group, consisting of 12 cases of cerebral babesiosis with characteristic pink-cherry gray matter (group A), and 38 cases suggestive of cattle tick fever (group B), according to necropsy protocols. Histochemical techniques of Alcian Blue, Methylene Blue, Toluidine Blue, Giemsa, Gram (McCallum-Goodpasture method), Grocott, Periodic Acid of Schiff and Ziehl-Neelsen were tested. Among these, it was observed that the techniques of Methylene Blue and Toluidine Blue allowed to observe morphological and dye characteristics in a clearer way, aiding in the identification of B. bovis. In addition, several clinical-epidemiological and anatomopathological parameters of babesiosis caused by B. bovis were established.(AU)
Descritores: Babesiose/classificação
Babesiose/diagnóstico
-Imuno-Histoquímica/veterinária
Babesia bovis
Limites: Animais
Bovinos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 33 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-955412
Autor: Oliveira, Plínio A; Alves, Daniel M; Zamboni, Rosimeri; Scheid, Haide Valeska; Alberti, Taina S; Marcolongo-Pereira, Clairton; Schild, Ana Lucia; Sallis, Eliza Simone V.
Título: Babesiose cerebral em bezerros / Cerebral babesiosis in calves
Fonte: Pesqui. vet. bras = Braz. j. vet. res;38(5):832-834, May 2018. graf.
Idioma: pt.
Resumo: Babesiose cerebral é uma enfermidade causada pelo protozoário Babesia bovis. O agente faz parte do complexo Tristeza Parasitária Bovina, uma das mais importantes doenças parasitárias em bovinos. O presente estudo relata um surto causado por B. bovis em vinte bezerros de aproximadamente 7 a 25 dias de idade. O surto ocorreu entre março e junho de 2015, na região sul do Brasil, área de instabilidade enzoótica para a Tristeza Parasitária Bovina. O diagnóstico foi realizado pela epidemiologia, lesões macroscópicas e pela presença de numerosas formas parasitárias de Babesia bovis em capilares encefálicos, observados em imprints corados por Giemsa. Surtos de babesiose por B. bovis cerebral nos primeiros dias de vida de bezerros é incomum, porém não pode ser desconsiderada em surtos com alta letalidade em áreas de instabilidade enzoótica.(AU)

Cerebral babesiosis is a protozoan disease caused by Babesia bovis. This parasite belongs to the bovine parasitic complex of tick-borne diseases that affect livestock worldwide. The present study reports an outbreak caused by B. bovis affected twenty 7-25 day-old calves. Outbreak occurred from May to July 2015 in the south of Brazil, where there is an area of enzootic instability for cattle tick fever. The macroscopic lesions were anemia, hemoglobinuria, splenomegaly, hepatomegaly, yellow liver and cherry-pink discoloration of cerebral and cerebellar cortex. The diagnosis was based on epidemiology, necropsy and microscopic findings in the brain that showed B. bovis in the capillary vessels of the brain in imprints stained by Giemsa. Cases of cerebral babesiosis by Babesia bovis in such young calves are uncommon but should be considered as a diagnosis possibility when there is high mortality rate in areas ofen zootic instability.(AU)
Descritores: Babesiose/classificação
Babesiose/diagnóstico
Bovinos/parasitologia
Babesia bovis/classificação
Limites: Animais
Bovinos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 33 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: lil-733128
Autor: Ricardi, Luciani Martins; Sousa, Maria Fátima de.
Título: Educação permanente em alimentação e nutrição na Estratégia Saúde da Família: encontros e desencontros em municípios brasileiros de grande porte / Ongoing food and nutrition education within the family health strategy: points of agreement and disagreement in major Brazilian cities
Fonte: Ciênc. saúde coletiva;20(1):209-218, 01/2015. tab.
Idioma: pt.
Resumo: O objetivo foi conhecer fatores facilitadores e dificultadores e estratégias utilizadas por 28 municípios brasileiros de grande porte na realização de Educação Permanente em alimentação e nutrição, na Estratégia Saúde da Família. Método qualitativo de múltiplos casos. A técnica de coleta de dados foi a entrevista com coordenadores municipais das ações de alimentação e nutrição, das cinco regiões do país. O estudo foi realizado entre 2009 e 2010. Utilizou-se o software NVivo e a análise de conteúdo foi orientada por categorias temáticas. Foram entrevistados 44 profissionais, sendo 19 nutricionistas. A maioria dos municípios era do Nordeste e Sudeste, 14 eram capitais, 7 metrópoles e 14 tinham Núcleo de Apoio à Saúde da Família. Os fatores facilitadores para Educação Permanente em nutrição mais citados foram as parcerias e a disponibilidade de recursos. Os dificultadores mais frequentes foram a indisponibilidade de agendas e a falta de profissionais na gestão das ações de nutrição. As estratégias mais utilizadas foram a realização de ações educativas no nível local, por grupos e o planejamento e programação. Concluiu-se que são necessários maiores investimentos para que a Educação Permanente em alimentação e nutrição se concretize.

This study sought to ascertain the facilitating and inhibiting factors and strategies used by 28 major Brazilian cities in conducting ongoing food and nutrition education within the Family Health Strategy. It involved a qualitative study of multiple cases. The data collection technique was conducted in interviews with municipal coordinators of food and nutrition campaigns from the five regions of the country. The study was conducted between 2009 and 2010. NVivo 10 software was used and content analysis was divided up into thematic categories. Forty-four professionals were interviewed, 19 of which were nutritionists. Most cities were from the Northeast and Southeast; 14 were capitals, 7 were metropolises and 14 had Family Health Suppor Units. The most frequently mentioned facilitating factors for Ongoing Education in Nutrition were partnerships and the availability of funds. The most frequent inhibiting factors were difficulty in scheduling and a lack of professionals in management of nutrition actions. The strategies most commonly used were conducting training at the local level, in groups and planning and programming. The conclusion drawn is that more investment is needed for Ongoing Education in Feeding and Nutrition to be effectively implemented.
Descritores: Babesia bovis/efeitos dos fármacos
Inibidores de Cisteína Proteinase/farmacologia
-Babesia bovis/enzimologia
Babesia bovis/crescimento & desenvolvimento
Cisteína Endopeptidases/fisiologia
Eritrócitos/parasitologia
Leucina/análogos & derivados
Leucina/farmacologia
Leupeptinas/farmacologia
Limites: Animais
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 33 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-730536
Autor: Vargas, Marlene I; Patarroyo, Joaquín H; Hernandez, Mayra; Peconick, Ana P; Patarroyo, Adriana M; Tafur, Gabriel A; Araújo, Leandro S; Valente, Fabrício.
Título: Babesia bovis: expression of adhesion molecules in bovine umbilical endothelial cells stimulated with plasma from infected cattle / Babesia bovis: expressão de moléculas de adesão em células endoteliais de cordão umbilical de bovinos estimuladas com plasma de bovinos infectados
Fonte: Pesqui. vet. bras = Braz. j. vet. res;34(10):937-941, out. 2014. ilus.
Idioma: en.
Resumo: Ten male, 12-month-old Jersey with intact spleens, serologically and parasitologically free from Babesia were housed individually in an arthropod-free isolation system from birth and throughout entire experiment. The animals were randomly divided into two groups. Five animals (group A) were intravenously inoculated with 6.6 X10(7) red blood cells parasitized with pathogenic sample of Babesia bovis (passage 7 BboUFV-1), for the subsequent "ex vivo" determination of the expression of adhesion molecules. Five non-inoculated animals (group B) were used as the negative control. The expression of the adhesion molecules ICAM-1, VCAM, PECAM-1 E-selectin and thrombospondin (TSP) was measured in bovine umbilical vein endothelial cells (BUVECs). The endothelial cells stimulated with a pool of plasma from animals infected with the BboUFV-1 7th passage sample had a much more intense immunostaining of ICAM-1, VCAM, PECAM-1 E-selectin and TSP, compared to the cells which did not received the stimulus. The results suggest that proinflammatory cytokines released in the acute phase of babesiosis may be involved in the expression of adhesion molecules thereby implicating them in the pathophysiology of babesiosis caused by B. bovis.

Dez bezerros machos, da raça Jersey, com 1 ano de idade com baços "in situ", sorológica e parasitologicamente livres de Babesia, foram mantidos em baias individuais no isolamento a prova de artrópodes do Depto de Veterinária desde o nascimento e ao longo de toda a experimentação. Os animais foram divididos aleatoriamente em dois grupos. Cinco animais (grupo A) foram inoculados por via intravenosa com 6,6 x10(7) hemácias parasitados com amostra patogênica de Babesia bovis (BboUFV - 1 7ª passagem) , para a determinação subseqüente "ex vivo" da expressão de moléculas de adesão . Cinco animais não inoculados (Grupo B ) foram utilizados como controlo negativo . A expressão de moléculas de adesão ICAM - 1, VCAM , PECAM - 1, E - selectina e trombospondina ( TSP ) foi medida em células endoteliais da veia umbilical de bovinos (BUVECs). As células endoteliais estimuladas com um pool de plasma proveniente de animais infectados com BboUFV - 1 7ª passagem tinham uma imunocoloração muito mais intensa de ICAM - 1 , VCAM , PECAM - 1 de E - selectina e de TSP , em comparação com as células que não receberam o estímulo . Os resultados sugerem que as citocinas pró-inflamatórias liberados na fase aguda da babesiose pode estar envolvida na expressão de moléculas de adesão , implicando , assim, elas na fisiopatologia da babesiose causada por B. bovis.
Descritores: Babesia bovis/isolamento & purificação
Bovinos/imunologia
Bovinos/parasitologia
Molécula 1 de Adesão Intercelular/isolamento & purificação
Molécula 1 de Adesão de Célula Vascular/isolamento & purificação
-Cordão Umbilical
Limites: Animais
Bovinos
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  8 / 33 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-712717
Autor: Ríos-Tobón, Sandra; Gutiérrez-Builes, Lina A; Ríos-Osorio, Leonardo A.
Título: Assessing bovine babesiosis in Rhipicephalus (Boophilus) microplus ticks and 3 to 9-month-old cattle in the middle Magdalena region, Colombia
Fonte: Pesqui. vet. bras = Braz. j. vet. res;34(4):313-319, abr. 2014. graf, mapas, tab.
Idioma: en.
Resumo: Babesia sp. is a protozoan hemoparasite that affects livestock worldwide. The Colombian Middle Magdalena is an enzootic region for babesiosis, but there is no previous research providing detail on its transmission cycle. This study aims to assess some Babesia sp. infection indicators in cattle and ticks from the area, by using direct microscopic and molecular techniques to detect the infection. In the cattle, 59.9% and 3.4 % positivity values for B. bigemina and mixed infection (B. bovis + B. bigemina) were found respectively. In ticks, the positivity of B. bigemina reached 79.2% and 9.4% for the mixed infection. The degree of infestation in the region was 3.2 ticks per bovine. There was positive correlation between tick control acaricide frequencies and infestation in bovines. This leads us to infer that control periodicity greater than 90 days, in stable zones, is an abiotic factor that benefits the acquisition of protective immunity in calves, the natural control of the infection and eventual disease absence. It is necessary to monitor the disease by applying new entomological and parasitological indicators showing the complexity of this phenomenon.
Descritores: Babesia bovis/isolamento & purificação
Bovinos/parasitologia
Carrapatos/parasitologia
Rhipicephalus
-Babesiose/veterinária
Reação em Cadeia da Polimerase Multiplex/veterinária
Limites: Animais
Bovinos
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  9 / 33 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Araújo, Flábio R
Texto completo
Id: lil-683225
Autor: Silva, Jenevaldo B; Lopes, Cinthia T. A; Pinheiro, Cleyton P; Lima, Danilo H. S; Silva, Roberto S. L; Fonseca, Adivaldo H; Araújo, Flábio R; Barbosa-Neto, José D.
Título: Prevalência sorológica e molecular de Babesia bovis e Babesia bigemina em búfalos (Bubalus bubalis) na Ilha de Marajó, Pará / Molecular and serological prevalence of Babesia bovis and Babesia bigemina in water buffaloes (Bubalus bubalis) on Marajo Island, State of Pará, Brazil
Fonte: Pesqui. vet. bras = Braz. j. vet. res;33(7):847-850, jul. 2013. mapas, tab.
Idioma: pt.
Resumo: The aim of the study was to estimate the prevalence of Babesia bovis and Babesia bigemina in water buffaloes of the Marajó Island, State of Pará, Brazil. We used an indirect enzyme-linked immunosorbent assay (iELISA), with total antigen containing proteins outer surface, and polymerase chain reaction (qPCR), involving the use of SYBR Green based on amplification of a small fragment of the cytochrome b gene. The prevalence of positive animals in iELISA to B. bovis B. bigemina and mixed infection was 24.87% (199/800), 20.75% (166/800) and 18.75% (150/800), respectively. Using the PCR, the presence of B. bovis was detected in 15% (18/199) and B. bigemina in 16% (19/199) of animals, and of these, 58% (11/19) presented co-infected by the two agents. The results show a low prevalence of antibodies anti-B. bovis and anti-B. bigemina in water buffaloes from Marajó Island. However, it was observed that the agents of bovine babesiosis circulate in buffaloes, and these may act as reservoirs.

O objetivo do estudo foi testar a prevalência sorológica e molecular de Babesia bovis e Babesia bigemina em búfalos da Ilha de Marajó, Pará. Foi utilizado ensaio de imunoadsorção enzimático indireto (iELISA) com antígeno total contendo proteínas de superfície externa e reação em cadeia da polimerase (qPCR), envolvendo o uso de SYBR Green com base na amplificação de um pequeno fragmento de gene do citocromo b. A prevalência de animais positivos no ELISA para B. bovis, B. bigemina e para infecção mista foi de 24.87% (199/800), 20.75% (166/800) e 18.75% (150/800), respectivamente. Na PCR foi detectado a presença de B. bovis em 15% (18/199) e de B. bigemina em 16% (19/199) dos animais, sendo que destes, 58% (11/19) apresentavam-se co-infectados pelos dois agentes. Os resultados mostram uma baixa prevalência de anticorpos anti-B. bovis e anti-B. bigemina em búfalos da Ilha do Marajó. Porém, observou-se que os agentes da babesiose bovina circulam em búfalos, podendo estes atuar como reservatórios.
Descritores: Babesia bovis
Búfalos/parasitologia
Reação em Cadeia da Polimerase
Reação em Cadeia da Polimerase/veterinária
-Prevalência
Técnicas de Imunoadsorção
Limites: Animais
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  10 / 33 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-670948
Autor: Antoniassi, Nadia A B; Juffo, Gregory D; Santos, Adriana S; Pescador, Caroline A; Corbellini, Luis G; Driemeier, David.
Título: Causas de aborto bovino diagnosticadas no Setor de Patologia Veterinária da UFRGS de 2003 a 2011 / Causes of bovine abortion diagnosed by the Sector of Veterinary Pathology of the Federal University of Rio Grande do Sul in the years 2003-2011
Fonte: Pesqui. vet. bras = Braz. j. vet. res;33(2):155-160, fev. 2013. graf, tab.
Idioma: pt.
Resumo: The main causes of abortion in cattle diagnosed from January 2003 to December 2011 are described. A total of 490 fetuses from several Brazilian states were evaluated. Specific causes of abortion were found in 46.7% of the cases,and protozoan abortions, especially by Neospora caninum, were detected in 33% (162/490). Bacterial abortions corresponded to 6.3 % (31/490), followed by fungal ones to 0.8% (4/490). In two aborted fetuses (0.4 %), a co-infection with two agents could be identified. Non-infectious diseases could be associated with 3% of the abortions and congenital malformations with 2.6%.

Descrevem-se as causas de aborto bovino diagnosticadas no Setor de Patologia Veterinária da Universidade Federal do Rio Grande do Sul no período de janeiro de 2003 a dezembro de 2011. Um total de 490 fetos bovinos foi analisado neste período. Causas específicas de aborto foram encontradas em 46,7% dos casos. Infecções por protozoários, em especial Neospora caninum acometeram 33% dos casos (162/490). Bactérias com 6,3% (31/490), seguidas por fungos com 0,8% (4/490) dos casos, foram causas adicionais de abortos. Em dois fetos (0,4%), coinfecções por dois agentes foram identificadas. Causas não-infecciosas foram observadas em 3% dos abortos e Malformações congênitas em 2,6%.
Descritores: Feto Abortado
Aborto Animal/patologia
Autopsia/veterinária
Neospora/isolamento & purificação
-Aspergillus fumigatus
Babesia bovis
Limites: Animais
Feminino
Bovinos
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice



página 1 de 4 ir para página            
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde