Base de dados : LILACS
Pesquisa : B01.050.150.900.649 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 279 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 28 ir para página                         

  1 / 279 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1048986
Autor: Puche, Rodolfo C.
Título: On the synthesis of vitamin d in the darkness / Sobre la síntesis de vitamina D en la oscuridad
Fonte: Actual. osteol;15(1):20-33, ene. abr. 2019. ilus., graf., tab..
Idioma: en.
Resumo: Published evidence reports the existence of two routes for the transformation of 7-dehydrocholecalciferol into previtamin D3: a photochemical route with the participation of UVB photons and another route that occurs in the darkness. Several reports appears to support the presence of these two routes in some mammals, birds, nonvascular plants (e.g.: mosses), vascular plants (e.g.: angiosperms) and lichens. The reviewed evidence suggests that in the darkness, the synthesis of vitamin D3 follows the same scheme of the photochemical pathway, but at a reduced rate respect to the synthesis under UVB radiation. The process of vitamin D synthesis in the dark, then, may be taken as an insurance for survival, at least for mammals and birds. The low rate of the synthesis of vitamin D3 in the absence of light produce low concentrations of vitamin D3 metabolites in plasma. Long term survival under these circumstances might be possible through upregulation of vitamin D receptors (VDRs). In mole rats (South African rodents that live in the dark in underground tunnels), the reduced rate of vitamin D3 synthesis produce low levels of plasma vitamin D3 and their metabolites 25(OH) D3 and 1α,25OH2 D3 . The fact that Kd and ßmax of the complex 1α,25(OH)2 D3 -VDR from the intestinal mucosa, kidneys and the Harderian glands of the mole rat Heterocephalus glaber are significantly different in each one of these tissues, is interpreted as an indicator that the VDRs are, in each tissue, adapted to the maintenance of normal physiological functions. (AU)

Varios trabajos publicados han informado que existen dos mecanismos para la transformación de 7-dehidrocolecalciferol en previtamina D3 : uno iniciado con el auxilio de fotones UVB y un segundo que ocurre en la oscuridad, sin el auxilio de radiación ultravioleta. Una serie de publicaciones contienen información que apoya la presencia de estos dos mecanismos en mamíferos, pájaros, plantas no vasculares (musgos), vasculares (angiospermas) y líquenes. La evidencia revisada sugiere que, en la oscuridad, la síntesis de vitamina D3 sigue el mismo esquema que la ruta fotoquímica y generalmente ocurre a una tasa reducida respecto de la síntesis bajo irradiación ultravioleta. La operación de la síntesis de vitamina D3 en la oscuridad, por lo menos para mamíferos y pájaros, puede tomarse como un reaseguro de sobrevida. La reducida tasa de síntesis de vitamina D en ausencia de luz produce bajas concentraciones en plasma de los metabolitos de la vitamina. La sobrevida saludable en estas condiciones sería posible mediante upregulation de los receptores. En las ratas topo Heterocephalus glaber (roedores sudafricanos que viven en permanente oscuridad, en túneles subterráneos), la reducida tasa de síntesis de vitamina D3 es la causa de los bajos niveles plasmáticos de la vitamina y sus metabolitos: 25(OH)D3 y 1α,25OH2 D3 . El hecho de que el Kd y ßmax del complejo 1α,25(OH)2 D3 -Vitamina-D-Receptor del intestino, riñón y glándulas de Harder de Heterocephalus glaber sean significativamente diferentes entre sí indicaría que los receptores se han modificado para mantener funciones fisiológicas normales en cada tejido. (AU)
Descritores: Vitamina D/síntese química
-Vitamina D/análogos & derivados
Vitamina D/biossíntese
Vitamina D/metabolismo
Aves/fisiologia
Escuridão
Briófitas/química
Traqueófitas/química
Líquens/química
Mamíferos/fisiologia
Limites: Animais
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: AR2.1 - Biblioteca Central


  2 / 279 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Texto completo
Id: lil-91805
Autor: Santos, Orlando Rebelo dos.
Título: Modalidade de morte em mamíferos expostos à irradiaçäo de corpo inteiro (síndrome aguda da radiaçäo) / Death mode in mammals exposed to full-body irradiation (acute radiation syndrome).
Fonte: s.l; Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares; jul. 1990. 60 p. tab. (Publicaçäo IPEN, 312).
Idioma: pt.
Descritores: Irradiação Corporal Total/efeitos adversos
-Pele/efeitos da radiação
Sistema Nervoso Central/efeitos da radiação
Causas de Morte
Sistema Digestório/efeitos da radiação
Gônadas/efeitos da radiação
Mamíferos
Medula Óssea/efeitos da radiação
Limites: Seres Humanos
Animais
Responsável: BR1.1 - BIREME
BR1.1/1605.00


  3 / 279 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-233897
Autor: Kohn, André Fábio; Araújo, Luiz Jurandir S.
Título: Testes preliminares de um modelo reduzido da rede neuronal da meula envolvida em controle motor / Preliminary tests the a reduced neuronal model of spinal cord network involved in motor control
Fonte: In: Schiabel, Homero; Slaets, Annie France Frère; Costa, Luciano da Fontoura; Baffa Filho, Oswaldo; Marques, Paulo Mazzoncini de Azevedo. Anais do III Fórum Nacional de Ciência e Tecnologia em Saúde. Säo Carlos, s.n, 1996. p.618-618, graf.
Idioma: pt.
Conferência: Apresentado em: Fórum Nacional de Ciência e Tecnologia em Saúde, 3 e Congresso Brasileiro de Engenharia Biomédica, 15 e Congresso Brasileiro de Físicos em Medicina , 6 e Congresso Brasileiro de Informática em Saúde, 5 e Encontro Brasileiro de Proteçäo Radiológica, Campos do Jordäo, 13-17 out. 1996.
Resumo: Um modelo reduzido da rede neuronal da medula espinhal foi simulado. Constatou-se que certas discrepâncias entre as simulações e dados experimentais podem ser eliminadas com modificações na proposta original do modelo.
Descritores: Medula Espinal
Eletrodos/estatística & dados numéricos
Rede Nervosa
Axônios
-Haplorrinos
Mamíferos
Neurônios Motores
Limites: Seres Humanos
Animais
Gatos
Responsável: BR1.1 - BIREME
BR1.1/3012.89


  4 / 279 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-233882
Autor: Costa, Luciano da F; Cesar Junior, Roberto M.
Título: Energia de dobramento multi-escala: novas perspectivas em neuromorfometria / Multiscale bending energy: new perspective in neuromorphometry
Fonte: In: Schiabel, Homero; Slaets, Annie France Frère; Costa, Luciano da Fontoura; Baffa Filho, Oswaldo; Marques, Paulo Mazzoncini de Azevedo. Anais do III Fórum Nacional de Ciência e Tecnologia em Saúde. Säo Carlos, s.n, 1996. p.588-588, ilus, graf.
Idioma: pt.
Conferência: Apresentado em: Fórum Nacional de Ciência e Tecnologia em Saúde, 3 e Congresso Brasileiro de Engenharia Biomédica, 15 e Congresso Brasileiro de Físicos em Medicina , 6 e Congresso Brasileiro de Informática em Saúde, 5 e Encontro Brasileiro de Proteçäo Radiológica, Campos do Jordäo, 13-17 out. 1996.
Resumo: Este trabalho apresenta os resultados referentes à aplicação de um novo descritor multi-escala de formas, chamado Energia de Dobramento (ED), para problemas de neuromorfometria. O descritor é introduzido, e resultados demonstrando: (1) a capacidade de discriminação da complexidade da forma das células neurais e (2) invariância à transformações geométricas, são apresentados.
Descritores: Sistema Nervoso
Mamíferos
Modelos Neurológicos
Neurônios
-Primatas
Canais Iônicos
Distribuição Normal
Responsável: BR1.1 - BIREME
BR1.1/3012.74


  5 / 279 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-914944
Autor: Espinoza, Daniela; Valenzuela, Beatriz; Modak, Brenda.
Título: Immunostimulatory activity in mammalian cells of 3, 5-dihydroxy-7-methoxyflavanone ((-)-alpinone) isolated from Heliotropium huascoense resinous exudate / Actividad inmunoestimulante en células de mamífero de 3, 5-dihidroxi-7-metoxiflavanona ((-)-alpinona) aislada del exudado resinoso de Heliotropium huascoense
Fonte: Bol. latinoam. Caribe plantas med. aromát;16(6):578-585, nov. 2017. ilus, graf.
Idioma: en.
Projeto: FONDECYT; . USACH-MECESUP.
Resumo: The flavonoid 3,5-dihydroxy-7-methoxyflavanone ((-)-alpinone) isolated from sticky resinous exudate of Heliotropium huascoense was evaluated as immunostimulatory in mammalian cells . Preliminary observations had showed that (-)-alpinone had increased the expression levels of pro-inflammatory cytokine transcripts in salmonid. Due to high morbidity and mortality that infectious diseases cause in humans, we evaluate the effect of (-)-alpinone as an immunostimulant in mammalian cells. Reactive oxygen species (ROS) are produced by macrophages activators for the destruction of pathogens; we evaluated (-)-alpinone effect in ROS generation and the proliferation of macrophages. The results showed that proliferation in Raw 264.7 cells treated with 10 and 25 µg/mL of (-)-alpinone had a significant increase in macrophage proliferation. In relation to ROS formation, cells treated with 1 and 5 µg/mL of (-)-alpinone, induce ROS formation in macrophages.

El flavonoide 3,5-dihidroxi-7-metoxiflavanona ((-)-alpinona) aislado del exudado resinoso de Heliotropium huascoense se evaluó como inmunoestimulador en células de mamíferos. Resultados preliminares habían demostrado que (-)-alpinona aumentaba los niveles de expresión de transcritos de citoquinas proinflamatorias en salmónidos. Debido a la alta morbilidad y mortalidad que causan las enfermedades infecciosas en los humanos, evaluamos el efecto de (-)-alpinona como inmunoestimulante en células de mamíferos. Dado que las especies de oxígeno reactivo (ROS) son producidas por macrófagos activados para la destrucción de patógenos, se evaluó el efecto de (- )-alpinona en la generación de ROS y la proliferación de macrófagos. Los resultados mostraron que la proliferación en células Raw264.7 tratadas con 10 y 25 µg / mL del flavonoíde tuvo un aumento significativo en la proliferación de macrófagos. En relación con la formación de ROS, las células tratadas con 1 y 5 µg/mL de (-)-alpinona, inducen la formación de ROS en los macrófagos.
Descritores: Resinas Vegetais/farmacologia
Flavonoides/farmacologia
Heliotropium/química
Fatores Imunológicos/farmacologia
Mamíferos
-Sais de Tetrazólio
Células Cultivadas
Espécies Reativas de Oxigênio
Proliferação Celular/efeitos dos fármacos
Macrófagos/metabolismo
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  6 / 279 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-618193
Autor: Rahman, Mafruza S; Sharma, R. K; Borah, P; Chakraborty, A; Devi, Mandakini R. K; Longjam, N.
Título: Characterization of Clostridium perfringens isolated from mammals and birds from Guwahati city, India
Fonte: J. venom. anim. toxins incl. trop. dis;18(1):83-87, 2012. ilus, tab.
Idioma: en.
Resumo: Of the 102 samples collected from mammals and birds, both domestic and captive wild, 48 were found to be positive for Clostridium perfringens. Most of the mammal isolates (84.38%) appeared to have been collected from clinically affected animals, while 33.33% of the bird samples were from clinically affected and 21.43% from apparently healthy birds infected with C. perfringens. Isolates revealed high sensitivity to ciprofloxacin, enrofloxacin and norfloxacin. Among the isolated C. perfringens, 30 (62.50%) showed DNase production. Hemolytic activity was recorded in 14 (24.16%) of the isolates and 28 (58.33%) showed phospholipase C production. All the phospholipase C positive isolates revealed the presence of cpa gene encoding alpha (α) toxin. Of the 102 samples collected from mammals and birds, both domestic and captive wild, 48 were found to be positive for Clostridium perfringens. Most of the mammal isolates (84.38%) appeared to have been collected from clinically affected animals, while 33.33% of the bird samples were from clinically affected and 21.43% from apparently healthy birds infected with C. perfringens. Isolates revealed high sensitivity to ciprofloxacin, enrofloxacin and norfloxacin. Among the isolated C. perfringens, 30 (62.50%) showed DNase production. Hemolytic activity was recorded in 14 (24.16%) of the isolates and 28 (58.33%) showed phospholipase C production. All the phospholipase C positive isolates revealed the presence of cpa gene encoding α toxin.(AU)
Descritores: Toxinas Biológicas
Infecções por Clostridium/veterinária
Clostridium perfringens/isolamento & purificação
Clostridium perfringens/patogenicidade
-Aves
Reação em Cadeia da Polimerase/métodos
Índia
Animais Domésticos
Mamíferos
Limites: Animais
Responsável: BR33.1 - Divisão Técnica de Biblioteca e Documentação


  7 / 279 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-965728
Autor: Azevedo, Fernanda Cavalcanti; Lemos, Frederico Gemesio; Costa, Alan Nilo; Rocha, Daniel Gomes; Freitas Junior, Mozart Caetano de.
Título: New-record of the bush dog speothos venaticus in a human-altered landscape in west Minas Gerais, Brazil / Novo registro do cachorro-vinagre speothos venaticus em uma paisagem antropizada no oeste de Minas Gerias, Brasil
Fonte: Biosci. j. (Online);32(5):1324-1330, sept./oct 2016. ilus.
Idioma: en.
Resumo: The bush dog (Speothos venaticus) is a Neotropical canid with a wide geographic distribution. Although globally listed as Near Threatened, this species was listed as Vulnerable in a recent assessment by the Brazilian government. Few records of this mammal have been reported in the Brazilian Cerrado, and it is considered extinct in several localities as a result of human landscape fragmentation. The record presented here is the first evidence of bush dog presence in the West of Minas Gerais, Brazil, which augments the species distribution with expected occurrence for this region. The study site was a transitional area between the Cerrado and Atlantic Forest biomes, in the Triângulo Mineiro region, which is a highly fragmented landscape, dominated by cattle ranches with exotic pasture species and scattered natural patches. We recorded a single bush dog individual in our survey (4,036 camera trap/night), but our sampling success was expected compared with that of other previous mammal surveys using the camera trapping method, in part, because of the species' elusive behavior and low natural densities. This record enhances knowledge of the S. venaticus distribution. Potentially, we confirm the presence of the bug dog in a region that was regarded being environmentally suitable for this species occurrence, but where it has never been reported. Moreover, our result elucidates the potential of the natural remnants to harbor threatened species in highly human-influenced and non-protected landscapes, which is the dominant scenario found in West Minas Gerais, Brasil.

O cachorro-vinagre (Speothos venaticus) é um canídeo Neotropical com uma ampla distribuição geográfica. Embora seja listada globalmente como Quase Ameaçada, esta espécie foi classificada como Vulnerável em recente avaliação do governo brasileiro. Poucos registros para este mamífero foram reportados no Cerrado brasileiro, sendo considerado extinto em várias localidades como resultado da fragmentação da paisagem provocada pelo homem. O registro apresentado aqui é a primeira evidência de ocorrência do cachorro-vinagre no oeste de Minas Gerais, Brasil, o que confirma a distribuição da espécie com ocorrência esperada para esta região. O local de estudo é uma área transicional entre os biomas Cerrado e Mata Atlântica, na região do Triângulo Mineiro, sendo uma paisagem altamente fragmentada dominada por fazendas de criação de gado com pastagem exótica e fragmentos naturais dispersos. Nós registramos somente um único cachorro-vinagre na nossa amostragem (4.036 armadilhas fotográficas/noite), mas o nosso sucesso de amostragem foi esperado comparado com os resultados de outros levantamentos de mamíferos utilizando o método de armadilhamento fotográfico, em parte, devido ao comportamento alusivo e a baixa densidade natural da espécie. Este registro aumenta o conhecimento da distribuição de S. venaticus. Potencialmente, nós confirmamos a presença do cachorro-vinagre em uma região que foi considerada com adequabilidade ambiental para a ocorrência da espécie, mas onde ela não havia sido reportada até momento. Além disso, nosso resultado também reforça o potencial dos remanescentes naturais em abrigar espécies ameaçadas da fauna em paisagens altamente afetadas pelo homem e não protegidas, a qual representa o cenário dominante encontrado no oeste de Minas Gerais, Brasil.
Descritores: Espécies em Perigo de Extinção
Animais Selvagens
Mamíferos
Responsável: BR396.1 - Biblioteca Central


  8 / 279 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-964408
Autor: Pinho, Fernanda de Almeida; Polisseni, Juliana; Peters, Vera Maria; Guerra, Martha de Oliveira.
Título: Considerações e questionamentos sobre as evidências da ovogênese pós-natal em mamíferos / Considerations and questionaments about evidence of post-natal ovogenesis in mammalian
Fonte: Rev. interdisciplin. estud. exp. anim. hum. (impr.);2(2):57-59, junho 2010.
Idioma: pt.
Resumo: É apresentada uma revisão de literatura sobre a origem dos ovócitos primários em ovários de fêmeas adultas de mamíferos. Apesar de ser considerado um processo exclusivamente embrionário, vem se questionando a produção dessas células germinativas após o nascimento, processo denominado neo-ovogênese. Diferentes estudos vêm sendo apresentados para demonstrar a ocorrência da nova teoria, como a existência de células-tronco germinativas no epitélio do ovário ou de células-tronco de medula óssea. Dessa forma, é importante o estudo da neo-ovogênese, já que a mesma poderá proporcionar um benefício inigualável para a área de reprodução assistida.

A literature review about the origin of primary oocytes in ovaries of female adult mammals is shown. Although it was considered only an embryonic process, the production of the germ cells after birth has been questionated, a process called neoovogenesis... Different studies have been shown to prove the occurrence of this new theory, like the existence of germ stem cells in ovarian germ epithelial or stem cells from bone marrow. Like this, it is important to study the neoovogenesis, since it may provide a unique benefit to the area of assisted reproduction.
Descritores: Oócitos
Oogênese
Células-Tronco de Oogônios
Mamíferos
Limites: Animais
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 279 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-998850
Autor: de Paula, Gabriella Christina Gonçalves Manini.
Título: Produção da proteína recombinante humana TGF-ß1 (fator do crescimento transformante beta 1) em células de mamífero / Production of recombinant human protein TGF-ß1 (Transforming Growth Factor Beta 1) in mammalian cells.
Fonte: São Paulo; s.n; 2018. 93 p. tab, ilus, graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Instituto de Química para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: O fator de crescimento transformante beta tipo 1, TGF-ß1, é uma proteína extracelular homodimérica secretada por vários tipos celulares, que pode ter ação parácrina ou endócrina. Essa proteína está envolvida em processos celulares de diferenciação, proliferação, mobilidade e formação de matriz extracelular. Além disso, é parte importante dos processos de regeneração tecidual, atuando, de maneira decisiva, no reparo, atraindo macrófagos e fibroblastos para o local da injúria e estimulando a angiogênese. Assim, considerando o papel desse peptídeo no processo regenerativo, o uso de TGF-ß1 como proteína terapêutica na área de Bioengenharia Tecidual é bastante promissor. Apesar disso, a venda dessa proteína, para fins terapêuticos, é inexistente no mercado e a proteína recombinante vendida, que só pode ser utilizada em pesquisas científicas, não é produzida nacionalmente e chega a custar R$200.000,00/mg. Nesse contexto, o objetivo do presente trabalho é desenvolver uma metodologia de produção do fator recombinante TGF-ß1 em células de ovário de hamster chinês (CHO), visando à obtenção de níveis altos de rendimento, e, futuramente, a transferência da tecnologia de produção para a iniciativa privada, tornando possível seu uso na Medicina Regenerativa, sozinho ou em combinação com outros fatores de crescimento. O cDNA de TGF-ß1 foi amplificado a partir de um banco de cDNA humano e clonado no vetor proprietário pNU1 de expressão de mamífero. A construção pNU1/TGF-ß1 foi utilizada para transfectar estavelmente células CHO DG44 e uma estratégia de co-amplificação foi utilizada para selecionar células transfectantes com maior número de cópias da sequência correspondente a TGF-ß1. Estas culturas foram submetidas ao processo de amplificação gênica com concentrações crescentes de metotrexato. Ensaios de Western Blot e ELISA foram realizados utilizando-se o meio condicionado pelas populações selecionadas e por clones superprodutores. Entre os 41clones obtidos, cinco apresentaram maiores níveis de produção de TGF-ß1, entre 1.000 e 2.000 ng/mL. Estes clones foram selecionados para a realização de testes de atividade in vitro utilizando-se células A549, que permitem avaliar a transição epitélio-mesênquima. Um ensaio de cicatrização de feridas em peles do dorso de camundongos foi padronizado e utilizado para avaliar a atividade in vivo do clone que apresentou melhor resultado in vitro. A proteína TGF-ß1 foi parcialmente purificada por HPLC em uma coluna de afinidade. Portanto, a proteína TGF-ß1 humana recombinante foi produzida, apresentando atividade biológica in vitro e in vivo, sendo capaz de reparar eficientemente feridas cutâneas. Essa iniciativa pode oferecer aos pacientes uma alternativa para o tratamento de lesões teciduais, acelerando a cicatrização de feridas e o reparo de tecidos

The transforming growth factor beta 1, TGF-ß1, is a homodimeric extracellular protein secreted by several cell types, which may have paracrine or endocrine action. This protein is involved in cellular processes of differentiation, proliferation, mobility and formation of extracellular matrix. In addition, it is an important part of the tissue regeneration processes, acting decisively on repair, attracting macrophages and fibroblasts to the site of injury and stimulating angiogenesis. Therefore, considering the role of this peptide in the regenerative process and the use of TGF-ß1 as a therapeutic protein in the field of Tissue Bioengineering is very promising. Despite this, the sale of this protein for therapeutic purposes is nonexistent in the market and the recombinant protein available in the market, which can only be used in scientific research, is not produced nationally and the costs are in the order of R$ 200,000.00/mg. In this context, the objective of the present work is to develop a methodology for the production of the TGF-ß1 recombinant factor in Chinese hamster ovary (CHO) cells, aiming at obtaining high yields, and, in the future, transfering the production technology to the private initiative, allowing its use in Regenerative Medicine, alone or in combination with other growth factors. The TGF-ß1 cDNA was amplified from a human cDNA library and cloned into the proprietary pNU1 mammalian expression vector. The pNU1/TGF-ß1 construct was used to stably transfect CHO DG44 cells, and a co-amplification strategy was used to select transfectant cells with the largest number of gene copies. These cultures were subjected to the process of gene amplification with methotrexate. Western Blot and ELISA were used to assay the conditioned medium obtained from the selected cell populations and from overproducing cell clones. Among the 41 clones obtained, five presented higher levels of TGF-ß1 production, between 1,000 and 2,000 ng/mL. These clones were selected for in vitro activity testing using A549 cells to evaluate the epithelial-mesenchymal transition. Awound healing assay on mouse dorsal skin was standardized and used to evaluate the in vivo activity of the cell clone which displayed the highest result in vitro. The TGF-ß1 protein was partially purified by HPLC on an affinity column. Therefore, the recombinant human TGF-ß1 protein was produced and shown to display biological activity both in vitro and in vivo, being able to eficiently repair cutaneous wounds. This initiative may provide patients with an alternative treatment for tissue damage, accelerating wound healing and tissue repair
Descritores: Células CHO/citologia
Produção de Substâncias, Produtos e Materiais
Medicina Regenerativa/classificação
Fator de Crescimento Transformador beta1/agonistas
Mamíferos
-Técnicas In Vitro
Ensaio de Imunoadsorção Enzimática/estatística & dados numéricos
Western Blotting/estatística & dados numéricos
Cromatografia Líquida de Alta Pressão/instrumentação
Limites: Animais
Camundongos
Responsável: BR40.1 - DBD - Divisão de Biblioteca e Documentacão do Conjunto das Químicas
BR40.1; T574.88, D324p. 30100026177-Q


  10 / 279 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-976525
Autor: Borges, Alana A; Santos, Maria V. O; Queiroz Neta, Luiza B; Oliveira, Moacir F; Silva, Alexandre R; Pereira, Alexsandra F.
Título: In vitro maturation of collared peccary (Pecari tajacu) oocytes after different incubation times / Maturação in vitro de oócitos de cateto (Pecari tajacu) após diferentes períodos de incubação
Fonte: Pesqui. vet. bras = Braz. j. vet. res;38(9):1863-1868, set. 2018. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Oocyte in vitro maturation (IVM) is the first step of the in vitro reproductive technologies that enables mature oocytes to be generated ex vivo and after used for embryo production. In this sense, the establishment of culture environment, as oocyte incubation time, is essential for the success of the IVM. Therefore, the study was carried out to investigate the relationship between the meiotic potential and the IVM times of collared peccary oocytes, wild mammals of great commercial and ecological interest. Thus, ovaries were collected of females derived from captivity and transported to the laboratory within 1 hour of slaughtering. The oocytes derived from follicles (3-6mm in diameter) were recovered by aspirated and sliced. Good quality oocytes (evenly granulated cytoplasm with a least one layer of surrounding cumulus cells) were selected and subjected to culture in TCM 199 supplemented with 10µg/mL FSH, 10% FBS and 100µM cysteamine at 38.5°C, 5% CO2 and maximum humidity for 24 or 48 hours. After the incubation period, the nuclear status, the presence of first polar body and the expansion of cumulus cells of oocytes were assessed. The data obtained were analyzed by Fisher exact test (P<0.05). A total of four sessions (2-3 females per session) were performed, resulting in eighteen aspirated and sliced ovaries with normal morphological characteristics. An oocyte recovery rate of about 83.1% (59/71) was obtained with 3.3 oocytes/ovary and 2.3 viable oocytes/ovary. After different incubation times, differences (P<0.05) were observed in 24 and 48 hours for expansion of the cumulus cells (38.1% vs. 100%), presence of first polar body (52.4% vs. 90.5%) and nuclear status in second metaphase (19.0% vs. 76.2%), respectively. In conclusion, 48 hours is suitable time for the in vitro maturation of oocytes derived from collared peccaries when compared to the time of 24 hours, according to the meiotic potential observed. Additional studies should be conducted to improve the quality of the oocyte culture environment, as medium composition, aiming to obtain viable mature oocytes for other in vitro biotechnologies.(AU)

A maturação in vitro (MIV) oocitária é a primeira etapa das tecnologias reprodutivas in vitro que permite que oócitos maturados sejam gerados ex vivo e depois usados para a produção de embriões. Nesse sentido, o estabelecimento do ambiente de cultivo, como o período de incubação de oócitos, é essencial para o sucesso da MIV. Portanto, o estudo foi realizado para investigar a relação entre o potencial meiótico e os períodos de MIV de oócitos derivados de catetos, mamíferos silvestres de grande interesse comercial e ecológico. Para tanto, os ovários foram coletados de fêmeas derivadas de cativeiro e transportados ao laboratório dentro de 1 h após o abate. Os oócitos derivados de folículos (3-6mm de diâmetro) foram recuperados por aspiração e fatiados. Oócitos de boa qualidade (citoplasma uniformemente granulado com pelo menos uma camada circundante de células cumulus) foram selecionados e submetidos ao cultivo em TCM 199 suplementado com 10µg/mL de FSH, 10% de SFB e 100μM de cisteamina a 38,5°C, 5% de CO2 e umidade máxima por 24 e 48 h. Após o período de incubação, o estado nuclear, a presença do primeiro corpúsculo polar e a expansão das células do cumulus dos oócitos foi avaliada. Os dados obtidos foram analisados pelo teste exato de Fisher (P<0,05). Um total de quatro sessões (2-3 fêmeas por sessão) foi realizado, resultando em dezoito ovários aspirados e fatiados com características morfológicas normais. Uma taxa de recuperação oocitária de aproximadamente 83,1% (59/71) foi obtida com 3,3 oócitos/ovário e 2,3 oócitos viáveis/ovário. Após diferentes períodos de incubação, diferenças (P<0,05) foram observadas entre 24 e 48 h para a expansão das células cumulus (38,1% vs. 100%), presença de primeiro corpúsculo polar (52,4% vs. 90,5%) e estado nuclear na segunda metáfase (19,0% vs. 76,2%), respectivamente. Em conclusão, 48 h é o período adequado para a maturação in vitro de oócitos derivados de catetos quando comparado ao tempo de 24 h, de acordo com o potencial meiótico observado. Estudos adicionais devem ser conduzidos para melhorar a qualidade do ambiente de cultivo oocitário, como a composição de meio, objetivando obter oócitos maturados viáveis para outras biotecnologias in vitro.(AU)
Descritores: Artiodáctilos/fisiologia
Período de Incubação de Doenças Infecciosas
Técnicas de Maturação in Vitro de Oócitos/métodos
Mamíferos/fisiologia
Limites: Animais
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice



página 1 de 28 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde