Base de dados : LILACS
Pesquisa : B01.050.150.900.649.313.937 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 348 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 35 ir para página                         

  1 / 348 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-777533
Autor: Almeida, Juliana Cardoso de; Martins, Mayara Almeida; Guedes, Patrícia Gonçalves; Peracchi, Adriano Lucio; Serra-Freire, Nicolau Maues.
Título: New records of mites (Acari: Spinturnicidae) associated with bats (Mammalia, Chiroptera) in two Brazilian biomes: Pantanal and Caatinga / Novos registros de ácaros (Acari: Spinturnicidae) associados com morcegos (Mammalia, Chiroptera) em dois biomas brasileiros: Pantanal e Caatinga
Fonte: Rev. bras. parasitol. vet;25(1):18-23, Jan.-Mar. 2016. tab.
Idioma: en.
Projeto: CNPq.
Resumo: Abstract A first survey of mite species that ectoparasitize bats in the states of Ceará and Mato Grosso was conducted. The specimens of bats and their mites were collected in areas of the Caatinga and Pantanal biomes. A total of 450 spinturnicids representing two genera and ten species was collected from 15 bat species in the Private Reserve of the Natural Patrimony Serra das Almas, Ceará State, Northeast Brazil and 138 spinturnicids represented by two genera and four species were found in seven bats species collected in Private Reserve of the Natural Patrimony Sesc Pantanal, Mato Grosso State, Central-Western Brazil. The occurrence of Cameronieta genus and the species Mesoperiglischrus natali as well as four new associations (Periglischrus iheringi - Chiroderma vizottoi; P. micronycteridis - Micronycteris sanborni; P. paracutisternus – Trachops cirrhosus; Spinturnix americanus - Myotis riparius) are registered for the first time in Brazil.

Resumo Ácaros ectoparasitos de morcegos são reportados pela primeira vez para os Estados do Ceará e Mato Grosso. Os espécimes de morcegos com seus ectoparasitos foram coletados em áreas dos biomas Caatinga e Pantanal. Foi coletado o total de 450 espinturnicídeos representados por dois gêneros e dez espécies sobre 15 espécies de morcegos na Reserva Particular do Patrimônio Natural Serra das Almas, Ceará, Nordeste Brasileiro e em sete espécies de morcegos coletadas na Reserva Particular do Patrimônio Natural Sesc Pantanal, Mato Grosso, Centro-Oeste Brasileiro foram encontrados 138 espinturnicídeos representados por dois gêneros e quatro espécies. A ocorrência do gênero Cameronieta e da espécie Mesoperiglischrus natali, além de quatro novas associações (P. iheringi - Chiroderma vizottoi; Periglischrus micronycteridis - Micronycteris sanborni; P. paracutisternus – Trachops cirrhosus; Spinturnix americanus - Myotis riparius) são registradas pela primeira vez no Brasil.
Descritores: Quirópteros/parasitologia
Infestações por Ácaros/veterinária
Ácaros/classificação
-Brasil
Ecossistema
Áreas Alagadas
Infestações por Ácaros/epidemiologia
Limites: Animais
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 348 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: lil-588297
Autor: Melo, Leyva Cecília Vieira de.
Título: Estudo da fauna enteroparasitária de morcegos sinantrópicos do município de São Paulo/Brasil, no período de abril de 2007 a novembro de 2008 / Study of entroparasite fauna of synantropic bats from city of São Paulo/Brazil from april 2007 to november 2008.
Fonte: São Paulo; s.n; 2010. [146] p. ilus, tab, mapas, graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a São Paulo (Estado) Secretaria da Saúde. Coordenadoria de Controle de Doenças. Programa de Pós-Graduação em Ciências para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: A expansão territorial das cidades reduz o habitat de animais silvestres e alguns se adaptam a convivência humana, como várias espécies de morcegos. Através de denúncias de munícipes, o Centro de Controle de Zoonoses de São Paulo (CCZ) efetua coletas regulares de morcegos para o monitoramento da raiva, porém pouco se sabe sobre outros patógenos albergados por eles. Este trabalho teve como objetivo estudar a fauna enteroparasitária de morcegos presentes em áreas urbanas da cidade de São Paulo, verificar sua possível associação às infecções humanas e avaliar o perfil de seus hospedeiros. Para tanto, o CCZ enviou ao Instituto Adolfo Lutz os tratos digestórios de morcegos capturados no período de abril de 2007 a novembro de 2008. Para a identificação dos enteroparasitos encontrados, os espécimes foram fixados, corados, fotografados e as imagens analisadas no programa AxioVision 4.6. A análise do perfil do hospedeiro foi baseada na idade, sexo, hábito alimentar e distribuição geográfica. Dos 647 morcegos estudados, 117 (18,08%) albergavam uma ou mais espécies de parasitos. Helmintos foram encontrados em 17,47% da população hospedeira, em que as infecções por nematódeos corresponderam a 48,67%, sendo a família Molineidae responsável por 76,37%. Já trematódeos corresponderam a 32,74%, sendo Edcaballerotrema eduardocaballeroi a espécie mais frequente (83,78%),enquanto o cestódeo Vampirolepis sp. esteve presente em 30,97% dos animais positivos. Oocistos de coccídeos foram encontrados em 5,26% dos morcegos infectados e três animais apresentaram esporos suspeitos de microsporídeos. Com relação ao perfil dos hospedeiros, as infecções por enteroparasitos foram mais frequentes em animais adultos, do sexo feminino e com hábito alimentar insetívoro. A distribuição geográfica abrangeu praticamente toda a extensão metropolitana, com morcegos infectados por nematódeos...
Descritores: Enteropatias Parasitárias
Helmintos
Infecções por Protozoários
Quirópteros
Limites: Animais
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação
BR91.2; W4, M528e, 2010


  3 / 348 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: lil-544784
Autor: Carnieli Junior, Pedro.
Título: Caracterização genética de vírus da raiva isolados de bovinos e eqüínos no período de 1997-2002 em área epidêmica do Estado de São Paulo, Brasil / Genetic characterization of rabies virus isolated from cattle and equine between 1997 and 2001 in an epidemic area in the State of São Paulo, Brazil.
Fonte: São Paulo; s.n; 2009. 209 p. ilus, mapas, tab, graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a São Paulo (Estado). Secretaria da Saúde. Coordenadoria de Controle de Doenças. Programa de Pós Graduação em Ciências para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: A história biogeográfica da raiva pode ser reconstruída utilizando dados moleculares. Este trabalho descreve a caracterização do Vírus da Raiva(RABV) que circula na população do morcego hematófago Desmodus rotundus em uma área epidêmica do Estado de São Paulo e que é transmitido para herbívoros de interesse econômico como, por exemplo, os bovinos e eqüínos. Os genes N e G dos vírus foram seqüenciados e as árvores filogenéticas geradas são topologicamente concordantes. Três agrupamentos filogenéticos (clusters) foram identificados na área epidêmica e foram designados como RD1, RD2 e RD3. Os resultados mostram que a origem dos clusters RD1 e RD2 são diferentes e que a epidemia da área RD3 é o resultado da expansão da área RD2. As seqüências genéticas dos dois genes analisados neste estudo foram comparadas entre si e conseqüências obtidas no GenBank apresentando alta identidade (> 98%), mantidas no tempo e espaço. Os resultados sugerem que as linhagens do RABV que circulam em D. rotundus na costa atlântica da América do Sul são altamente conservadas.
Descritores: Bovinos
Epidemiologia Molecular
Filogenia
Lyssavirus
Quirópteros
Vírus da Raiva
Limites: Animais
Bovinos
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação
BR91.2; W4, C288c, 2009


  4 / 348 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-934063
Autor: Carnieli Junior, Pedro.
Título: Caracterização genética de vírus da raiva isolados de bovinos e eqüínos no período de 1997-2002 em área epidêmica do Estado de São Paulo, Brasil.
Fonte: São Paulo; s.n; 2009. 209 p. ilus, map, tab, graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a São Paulo(Estado) Secretaria da Saúde. Coordenadoria de Controle de Doenças. Programa de Pós Graduação em Ciências para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: A história biogeográfica da raiva pode ser reconstruída utilizando dados moleculares. Este trabalho descreve a caracterização do Vírus da Raiva(RABV) que circula na população do morcego hematófago Desmodus rotundus em uma área epidêmica do Estado de São Paulo e que é transmitido para herbívoros de interesse econômico como, por exemplo, os bovinos e eqüínos. Os genes N e G dos vírus foram seqüenciados e as árvores filogenéticas geradas são topologicamente concordantes. Três agrupamentos filogenéticos (clusters) foram identificados na área epidêmica e foram designados como RD1, RD2 e RD3. Os resultados mostram que a origem dos clusters RD1 e RD2 são diferentes e que a epidemia da área RD3 é o resultado da expansão da área RD2. As seqüências genéticas dos dois genes analisados neste estudo foram comparadas entre si e conseqüências obtidas no GenBank apresentando alta identidade (> 98%), mantidas no tempo e espaço. Os resultados sugerem que as linhagens do RABV que circulam em D. rotundus na costa atlântica da América do Sul são altamente conservadas.
Descritores: Bovinos
Quirópteros
Lyssavirus
Epidemiologia Molecular
Filogenia
Vírus da Raiva
Limites: Animais
Bovinos
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação
BR91.2; W4, C288c, 2009; BR84.1


  5 / 348 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1119182
Autor: CARVALHO, William Douglas de; SILVESTRE, Saulo Meneses; MUSTIN, Karen; HILÁRIO, Renato Richard; TOLEDO, José Júlio de.
Título: Predation of an American fruit-eating bat (Artibeus sp. ) by an Amazon tree boa (Corallus hortulanus) in the northern Brazilian Amazon
Fonte: Acta amaz;49(1):24-27, jan. - mar. 2019.
Idioma: en.
Resumo: We report an observation of predation by an Amazon tree boa, Corallus hortulanus, on an American fruit-eating bat, Artibeus sp., in an area of seasonal forest close to a small stream in the northern Brazilian Amazon. While bats appear to be one of the main food items of C. hortulanus, our observation is only the fourth such event to be recorded in the Brazilian Amazon. The Artibeus sp. individual was observed making distress (agony) calls continuously over a period of three hours, much longer than recorded on previous observations. Records of this type are important to further our knowledge on bat predators, and the defensive behavior of bats. (AU)
Descritores: Serpentes
Comportamento Animal
Quirópteros
Ecossistema Amazônico
Responsável: BR6.1 - BCS - Biblioteca de Ciências da Saúde


  6 / 348 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-899276
Autor: Szpeiter, Bruno Bernal; Ferreira, Juliana Isabel Giuli da Silva; Assis, Francisco Flávio Vieira de; Stelmachtchuk, Felipe Nascimento; Peixoto Junior, Kleber da Cunha; Ajzenberg, Daniel; Minervino, Antonio Humberto Hammad; Gennari, Solange Maria; Marcili, Arlei.
Título: Bat trypanosomes from Tapajós-Arapiuns Extractive Reserve in Brazilian Amazon / Tripanossomas de morcegos da Reserva Extrativista Tapajós-Arapiuns na Amazônia Brasileira
Fonte: Rev. bras. parasitol. vet;26(2):152-158, Apr.-June 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Trypanosoma comprises flagellates able to infect several mammalian species and is transmitted by several groups of invertebrates. The order Chiroptera can be infected by the subgenera Herpetosoma, Schizotrypanum, Megatrypanum and Trypanozoon. In this study, we described the diversity of bat trypanosomes and inferred phylogenetic relationships among the trypanosomes from bats caught in Tapajós-Arapiuns Extractive Reserve (Resex) in Pará state. Trypanosomes from bats were isolated by means of hemoculture, and the molecular phylogeny was based on the trypanosome barcode (SSUrDNA V7V8 variable region). A total of 111 bats were caught in the area, belonging to three families (Emballonuridae, Molossidae and Phyllostomidae) and 12 species. The bat trypanosome prevalence, as evaluated through hemoculture, was 9% all positive cultures were cryopreserve (100% of isolation success). Phylogenetic trees grouped nine isolates in T. cruzi marinkellei branch and only one in T. dionisii branch. Studies on bat trypanosome diversity are important for identifying pathogenic species and for generating support for control measures, especially in such areas where humans inhabit the forest with close contact with bat species. In addition, this is the first study in Resex Tapajós-Arapiuns extractive reserve and further studies should be conducted to elucidate the role of these parasites as environmental degradation biomarkers.

Resumo Trypanosoma compreende flagelados capazes de infectar diversas espécies de mamíferos e são transmitidos por diferentes grupos de invertebrados. A ordem Chiroptera pode ser parasitada pelos subgêneros Herpetosoma, Schizotrypanum, Megatrypanum e Trypanozoon. Neste estudo é descrita a diversidade de tripanossomas de morcegos capturados na Reserva Extrativista Tapajós-Arapiuns, no Estado do Pará. Os tripanossomas de morcegos foram isolados através de hemocultura e os estudos filogenéticos baseados na região de barcode de tripanossomas (SSUrDNA V7V8 região variável). Foram capturados 111 morcegos pertencentes a três famílias (Emballonuridae, Molossidae e Phyllostomidae) e 12 espécies. A prevalência dos tripanossomas de morcegos, avaliada por hemocultura, foi de 9% para as culturas positivas e todas foram criopreservadas (100% de eficiência no isolamento). As árvores filogenéticas agruparam nove isolados no ramo de T. cruzi marinkellei e um único isolado de T. dionisii. Estudos sobre a diversidade de tripanossomas de morcegos são importantes para identificar espécies patogênicas e gerar suporte para medidas de controle, principalmente em áreas silvestres com contato entre as populações humanas e de morcegos. Além disso, este foi o primeiro estudo realizado na Resex Tapajós-Arapiuns e novos estudos devem ser conduzidos para elucidar o papel destes parasitas como marcadores de degradação ambiental.
Descritores: Trypanosoma/isolamento & purificação
Quirópteros/parasitologia
-Filogenia
Trypanosoma/classificação
Brasil
DNA de Protozoário/análise
Análise de Sequência de DNA
Limites: Animais
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 348 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-959199
Autor: Morsy, Kareem; Abdel-Ghaffar, Fathy; Bashtar, Abdel-Rahman; Dajem, Saad Bin; Abdel-Gaber, Rewaida; Mostafa, Marwa.
Título: Light microscopy and surface topography of Urotrema scabridum and Renschetrema indicum (Digenea) from Rhinopoma hardwickii (Chiroptera): first report in Egypt / Microscopia de luz e topografia superficial de Urotrema scabridum e Renschetrema indicum (Digenea) de Rhinopoma hardwickii (Chiroptera): primeiro relato no Egito
Fonte: Rev. bras. parasitol. vet;27(3):319-326, July-Sept. 2018. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract This report introduced the description of two different species of digenean parasites isolated from the intestine of Rhinopoma hardwickii with new host and locality records in Egypt. The recovered helminthes were studied morphologically and morphometrically by light microscopy and the surface topography of the two species was elucidated by scanning electron microscopy (SEM). Urotrema scabridum had an elongated body, testes were tandem, ovaries were pretesticular, and vitelline follicles were observed in 2 lateral fields. SEM showed that the anterior half was covered with random and backwardly directed tegument spines. The lumen of the oral sucker was as a longitudinal slit encircled with type I dome-shaped papillae. The ventral sucker was wrinkled and covered by tongue-shaped tegument spines and several scattered papillae. Renschetrema indicum had a fusiform body with minute spines densely distributed in the anterior part of the body; testes sub-triangular, ovary fusiform; vitellaria were randomly distributed around the ceca and genital organs. SEM showed that the fore-body was ventrally concave and surrounded by cytoplasmic ridges equipped with numerous closely packed claw-shaped spines. The oral sucker was externally surrounded by two circles of papillae while the lip of the ventral sucker was rounded and surrounded by three papillae located in its upper end and anterolaterally.

Resumo O trabalho descreve duas espécies diferentes de parasitas digêneos isolados do intestino de Rhinopoma hardwickii, com novos registros de hospedeiros e localidade no Egito. Os helmintos recuperados foram estudados morfologicamente e morfometricamente por microscopia óptica, e a topografia superficial das duas espécies foi verificada por microscopia eletrônica de varredura (MEV). Urotrema scabridum apresenta um corpo alongado, testículos em tandem, ovários localizados pré-testiculares e os folículos vitelinos foram observados em 2 campos laterais. A microscopia eletrônica (ME) mostrou que a metade anterior do tegumento estava coberta com espinhos aleatoriamente e voltados para trás. O lúmen da ventosa oral apresentava-se como uma fenda longitudinal cercada de papilas em forma de cúpula tipo I. A ventosa ventral estava enrrugada e coberta por espinhos no tegumento em forma de língua e com várias papilas dispersas. Renschetrema indicum tinha um corpo fusiforme com espinhos diminutos densamente distribuídos na parte anterior do corpo; testículos sub-triangulares, ovários fusiformes; as glândulas vitelínicas estavam distribuídas aleatoriamente em torno do ceco e dos órgãos genitais. À ME a região anterior mostrou-se ventralmente côncava e cercada por cristas citoplasmáticas equipadas com numerosos espinhos em forma de unhas muito próximos. A ventosa oral apresentou-se externamente cercada por duas fileiras de papilas, enquanto a borda da ventosa ventral mostrou-se arredondada e cercada por três papilas localizadas na sua extremidade superior e antero-lateralmente.
Descritores: Trematódeos/ultraestrutura
Quirópteros/parasitologia
-Trematódeos/isolamento & purificação
Trematódeos/classificação
Microscopia Eletrônica de Varredura
Quirópteros/classificação
Egito
Limites: Animais
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 348 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1118269
Autor: BRANDÃO, Marcus V; PEDROSO, Mônica A; COLAS-ROSAS, Paul F; AIRES, Caroline C; ROCHA, Patrício A da.
Título: Review of the distribution of Lophostoma carrikeri (Chiroptera: Phyllostomidae), with range extension to transitional vegetation zones in the southwestern Amazon
Fonte: Acta amaz;50(2):119-123, abr - jun. 2020.
Idioma: en.
Resumo: Lophostoma carrikeri has been mostly recorded within the Amazon biome. There are scarce records in the northern Brazilian Amazon, but also records outside this biome, which were neglected in literature. The aim of this study was to update and extend the distribution of L. carrikeri. Seven new localities in Brazil were provided, including the first records for the states of Rondônia and Mato Grosso, filling a large gap in the species distribution, and three additional records for the state of Pará. Our results reinforce the notion that L. carrikeri is widely distributed in the Amazon, but is also present in other biomes in Brazil, such as Caatinga, Cerrado, and transitional areas. (AU)
Descritores: Quirópteros
Ecossistema Amazônico
Pradaria
Floresta Úmida
Responsável: BR6.1 - BCS - Biblioteca de Ciências da Saúde


  9 / 348 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-574708
Autor: Castro, Isai Jorge de; Silva, Claudia Regina; Costa, Arley José Silveira Da; Martins, Ana Carolina Moreira.
Título: Predação oportunista de Artibeus planirostris (Spix, 1823) e Carollia perspicillata (Linnaeus, 1758) (Chiroptera, Phyllostomidae) por marsupiais e anuro na APA do Rio Curiaú, Amapá, Brasil / Opportunistic predation of Artibeus planirostris (Spix, 1823) and Carollia perspicillata (Linnaeus, 1758) (Chiroptera, Phyllostomidae) by marsupials and anuran in the APA do Rio Curiaú, Amapá State, Brazil
Fonte: Acta amaz;41(1):171-174, mar. 2011.
Idioma: pt.
Resumo: Durante estudos com morcegos em floresta de várzea na APA do Rio Curiaú, Amapá, Brasil, observamos três casos de predações oportunistas de morcegos frugívoros capturados em redes de neblina. Duas destas predações ocorreram por marsupiais e uma por anuro. Artibeus planirostris (Spix, 1823) (Chiroptera, Phyllostomidae) foi predado por Didelphis marsupialis Linnaeus, 1758 e Philander opossum (Linnaeus, 1758) (Didelphimorphia, Didelphidae). Carollia perspicillata (Linnaeus, 1758) (Chiroptera, Phyllostomidae) foi predado por Leptodactylus pentadactylus (Laurenti, 1768) (Anura, Leptodactylidae). A vocalização dos morcegos provavelmente atraiu os marsupiais para a rede, onde estes os predaram aproveitando que estavam presos. Este tipo de interação pode ocorrer naturalmente, no entanto, com maior dificuldade de registro.

We observed three occasional predations of bats captured in mist nets by marsupials and a frog during studies in a várzea forest in the Amapá state. Artibeus planirostris (Spix, 1823) (Chiroptera, Phyllostomidae) was preyed upon by Didelphis marsupialis Linnaeus, 1758 and Philander opossum (Linnaeus, 1758) (Didelphimorphia, Didelphidae). Carollia perspicillata (Linnaeus, 1758) (Chiroptera, Phyllostomidae) was preyed on by Leptodactylus pentadactylus (Laurenti, 1768) (Anura, Leptodactylidae). The bats vocalizations probably attracted the marsupials and a frog to the mist nets where they preyed. This interaction form can occur naturally, however, are more difficult to observed.
Descritores: Anuros
Gambás
Quirópteros
Ecossistema Amazônico
Floresta Úmida
Responsável: BR6.1 - BCS - Biblioteca de Ciências da Saúde


  10 / 348 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-888743
Autor: Batista, C B; Reis, N R; Rezende, M I.
Título: Nutritional content of bat-consumed fruits in a forest fragment in Southern Brazil / Conteúdo nutricional de frutos consumidos por morcegos em um fragmento florestal do sul do Brasil
Fonte: Braz. j. biol;77(2):244-250, Apr.-June 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract The State Park Mata dos Godoy has 42 identified bat species, among which 21 are frugivorous and belong to the Phyllostomidae family. Current study investigated the concentrations of carbohydrate, lipid and protein in fruits consumed by Artibeus lituratus, Carollia perspicillata and Sturnira lilium to understand their potential differentiated food preferences. The Sampling effort it was from April/2013 to March/2014. Animals captured in mist nets were identified in the field and maintained in cotton bags for 30 minutes to defecate. The diet was inferred from fecal samples analyzed in the laboratory, the fruits whose seeds were found in the feces had the determinations of the nutrients accomplished by centesimal composition method. Kruskal-Wallis test and Dunn's multiple comparison method verified the most abundant nutrients for each species of bat. Whereas Carollia perspicillata and Sturnira lilium feeds mainly in food with carbohydrates that provide them with more energy, the diet of Artibeus lituratus is richer in carbohydrates and lipids. Only fruits considered scarcely represent a complete nutrition for the three bat species, however, the complementarity with other food items such as leaves, pollen, and insects, can provide a complete nutrient diet for these animals.

Resumo O Parque Estadual Mata dos Godoy possui 42 espécies descritas de morcegos, dentre as quais 21 são frugívoras e representadas pela família Phyllostomidae. O objetivo foi verificar qual a concentração de carboidratos, lipídeos e proteínas nos frutos consumidos por Artibeus lituratus, Carollia perspicillata, e Sturnira lilium para entender suas preferências alimentares diferenciadas. A amostragem se deu de abril/2013 a março/2014. Os animais capturados em redes de neblina foram identificados em campo e alocados em sacos de algodão por 30 minutos para defecarem. A dieta foi inferida a partir de amostras fecais analisadas em laboratório, os frutos cujas sementes foram encontradas nas fezes tiveram as determinações dos nutrientes realizadas por composição centesimal. Para verificar qual nutriente mais abundante na dieta foi realizado, para cada espécie de morcego, o teste de Kruskal Wallis seguido do método de comparações múltiplas de Dunn. Enquanto que Carollia perspicillata e Sturnira lilium alimentam-se de frutos que provém energia a partir de mais carboidratos, a dieta de Artibeus lituratus é rica não apenas em carboidratos como também lipídeos. Apenas os frutos analisados não representam uma nutrição completa para as três espécies de morcegos, no entanto, a complementariedade com outros itens alimentares como folhas, pólen e insetos, pode fornecer uma dieta completa em nutrientes para estes animais.
Descritores: Quirópteros/fisiologia
Cadeia Alimentar
Herbivoria
Frutas/química
Valor Nutritivo
-Especificidade da Espécie
Árvores/química
Brasil
Limites: Animais
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 35 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde