Base de dados : LILACS
Pesquisa : B01.050.150.900.649.313.984.235 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 191 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 20 ir para página                         

  1 / 191 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1128360
Autor: Fogaça, J. L; Castiglioni, M. C. R; Vettorato, M. C; Silva, J. P; Mazzante, N. M. G; Filadelpho, A. L; Puoli Filho, J. N. P; Machado, V. M. V.
Título: Comparação das artérias carótidas comuns de equinos e muares por ultrassonografia modo-B e Doppler espectral e a relação com a massa corpórea / Comparison of the common carotid arteries of horses and mules by B-mode and Doppler spectral ultrasonography and the relation with body mass
Fonte: Arq. bras. med. vet. zootec. (Online);72(2):419-430, Mar./Apr. 2020. ilus, tab.
Idioma: pt.
Resumo: A ultrassonografia convencional e o Doppler espectral nas artérias carótidas comuns em equinos e muares são considerados escassos, diferentemente do que ocorre na medicina humana. Este trabalho propôs comparar as artérias carótidas comuns de equinos e muares por ultrassonografia modo-B e Doppler espectral, além de verificar as diferenças dessas variáveis entre os gêneros desses animais e a relação com a massa corpórea. Foram avaliados os seguintes parâmetros: massa corpórea, diâmetros das artérias, espessura da camada íntima-média (EIM), índice de resistividade (IR), índice de pulsatilidade (IP), velocidade sistólica (VS), velocidade diastólica (VD) e velocidade média (VM). Salvo a massa corpórea, esses parâmetros foram obtidos de três regiões (cranial, médio e caudal) e submetidos à análise conjuntamente. Os diâmetros das artérias carótidas comuns são diferentes entre equinos e muares, com valores menores nos equinos. O IR, o IP, a VS e a VM diferiram entre equinos e muares, sendo maiores nos equinos, e a VD superior nos muares. Não foi observada diferença das variáveis do modo-B e Doppler entre gêneros nos equinos, diferentemente dos muares, cujos machos apresentaram valores maiores do diâmetro, do IR e do IP, mas menores da VS e da VM. A massa corpórea não influenciou as variáveis do modo-B, independentemente do gênero, mas apresenta correlação significativa nas variáveis do modo Doppler. As artérias carótidas comuns de equinos e muares são diferentes pelos exames ultrassonográficos modo-B e Doppler espectral. O gênero não influencia no modo-B e no Doppler nos equinos, porém influencia parcialmente nos muares. A massa corpórea de equinos e de muares, independentemente do gênero, não tem associação com as variáveis do modo-B, apenas com o Doppler.(AU)

Conventional ultrasound and spectral Doppler in the common carotid arteries in horses and mules are considered scarce, different from human medicine. The aim of this study was to compare the common carotid arteries of horses and mules by B-mode ultrasonography and spectral Doppler ultrasonography, as well as to verify the differences of these variables between their genders and the relation with body mass. The following parameters were evaluated: body mass, artery diameter, intima-media thickness (EIM), resistivity index (IR), pulsatility index (IP), systolic velocity (VS), diastolic velocity (VD) and average velocity (VM). Besides the body mass, the other variables were obtained from three regions (cranial, medium and caudal) and analyzed together. The diameters of the common carotid arteries are different between horses and mules, being smaller in horses. The IR, IP, VS and VM differed between horses and mules, being higher in the horses, but the VD was higher in mules. No difference in the variables in B-mode and Doppler between gender were observed in horses, different from mules, in which the diameters, IR and IP values were higher in males and the VS and VM was higher in females. Body mass did not influence B-Mode, both for horses and mules. A significant correlation was observed for Doppler. The common carotid arteries of horses and mules are different by ultrasound scans B-mode and spectral Doppler. Gender does not influence the B-Mode and Doppler variables in horses, but can in mules. The body mass of horses and mules, regardless of gender, is not associated with B-mode variables, but with Doppler variables.(AU)
Descritores: Artérias Carótidas/fisiologia
Artérias Carótidas/diagnóstico por imagem
Equidae/anatomia & histologia
Cavalos/anatomia & histologia
-Pressão Sanguínea/fisiologia
Pesos e Medidas Corporais/veterinária
Ultrassonografia/veterinária
Ultrassonografia Doppler/veterinária
Limites: Animais
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  2 / 191 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-761130
Autor: Galvão, Cynthia Maria Morais de Queiroz; Rezende-Gondim, Mariana Marrega; Chaves, Ana Carla Rodrigues; Schares, Gereon; Ribas, Jorge Raimundo Lins; Gondim, Luís Fernando Pita.
Título: Brazilian donkeys (Equus asinus) have a low exposure to Neospora spp / Asininos (Equus asinus) brasileiros têm uma baixa exposição à Neospora spp
Fonte: Rev. bras. parasitol. vet;24(3):340-344, July-Sept. 2015. ilus.
Idioma: en.
Resumo: Donkeys (Equus asinus) are closely related to horses and are known to be infected by several equine pathogens. Neospora caninum and Neospora hughesi are protozoan parasites that infect horses, but they were not confirmed in donkeys up to this date. The aim of this study was to evaluate the exposure of donkeys (Equus asinus) to Neospora spp. using tachyzoites of N. caninum as antigen and employing two common serologic methods, IFAT and immunoblot. Sera from 500 donkeys were obtained from 30 municipalities in Bahia state and tested by IFAT. Two of 500 sera were positive for Neospora spp. by IFAT with antibody titers of 100, and recognized a 37kDa antigen in immunoblot. Approximately 22% of the samples showed strong apical reactions and/or incomplete fluorescence, what may cause confusion in the interpretation of IFAT. We concluded that Neospora spp. are possibly of minor importance for Brazilian donkeys. Future studies are necessary to prove that Neospora spp. can naturally infect donkeys.

Asininos (Equus asinus) são próximos filogeneticamente a equinos e podem ser infectados por vários patógenos de cavalos. Neospora caninum e Neospora hughesi são parasitos protozoários que infectam equinos, porém não foram confirmados em asininos até o momento. O objetivo deste estudo foi avaliar a exposição de asininos (Equus asinus) a Neospora spp., usando-se taquizoítos de N. caninum como antígeno e empregando-se duas técnicas sorológicas comuns para esta finalidade, reação de imunofluorescência indireta (RIFI) e immunoblot. Soros de 500 asininos, obtidos em 30 municípios no Estado da Bahia, foram testados por meio da RIFI. Dois dos 500 soros foram positivos para Neospora spp. pela RIFI com títulos de anticorpos de 100, e reconheceram um antígeno de 37kDa no immunoblot. Aproximadamente, 22% das amostras apresentaram fortes reações apicais e/ou fluorescência incompleta, o que pode causar confusão na interpretação da RIFI. Conclui-se que Neospora spp. são, possivelmente, de pouca importância para asininos brasileiros. Estudos posteriores são necessários para provar que Neospora spp. podem causar infecção natural em asininos.
Descritores: Coccidiose/veterinária
Neospora/fisiologia
Equidae/parasitologia
-Brasil
Testes Sorológicos
Anticorpos Antiprotozoários/sangue
Estudos Soroepidemiológicos
Coccidiose/diagnóstico
Coccidiose/sangue
Neospora/imunologia
Limites: Animais
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 191 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Labruna, Marcelo Bahia
Texto completo
Id: biblio-830032
Autor: Otomura, Flávio Haragushiku; Truppel, Jessé Henrique; Moraes Filho, Jonas; Labruna, Marcelo Bahia; Rossoni, Diogo Francisco; Massafera, Rubens; Soccol, Vanete Thomaz; Teodoro, Ueslei.
Título: Probability of occurrence of the Brazilian spotted fever in northeast of Paraná state, Brazil / Probabilidade de ocorrência de febre maculosa brasileira no norte pioneiro do estado do Paraná, Brasil
Fonte: Rev. bras. parasitol. vet;25(4):394-400, Sept.-Dec. 2016. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Brazilian spotted fever (BSF) is a fatal zoonosis because of the difficulties in its early diagnosis and treatment. Occurrences of BSF in the northeast of the state of Paraná prompted investigation of areas at risk of this rickettsiosis in the municipalities of Japira, Jaboti, Pinhalão and Tomazina. To determine the areas at risk, 592 serum samples from dogs and 230 from equids were analyzed by means of the indirect immunofluorescence assay (IFA) for Rickettsia rickettsii and R. parkeri . In addition, risk probability maps were drawn up using the kriging indicator technique. Among the samples tested, 5.3% (43/822) indicated presence of antibodies reactive to at least one of the two Rickettsia species tested: 7.8% of the equids (18/230) and 4.2% of the dogs (25/592) were positive. Geostatistical analysis showed that the average seropositivity rate was 5 to 6%. Although the average seropositivity rates observed among these dogs and equids were lower than those reported from endemic areas of Brazil, the biotic components (etiological agent, vector and reservoirs) and environmental aspects of BSF epidemiology were present in these municipalities.

Resumo A febre maculosa brasileira (FMB) é uma zoonose fatal devido às dificuldades para diagnosticá-la e tratá-la precocemente. A ocorrência de casos de FMB no Estado do Paraná suscitou a investigação de áreas de risco desta rickettsiose nos municípios de Japira, Jaboti, Pinhalão e Tomazina, na mesorregião norte pioneiro do Paraná. Para determinar as áreas de risco foram analisadas amostras de soro de 592 cães e 230 equídeos submetidos à reação de imunofluorescência indireta para Rickettsia rickettsii e R. parkeri. Além disto, foram construídos mapas de probabilidade de risco pela técnica de krigagem indicatriz. Das amostras testadas 5,3% (43/822) continham anticorpos para pelo menos uma das duas rickettsias testadas. Os equídeos apresentaram uma positividade de 7,8% (18/230) e os cães de 4,2% (25/592). A análise geoestatística mostrou que a soropositividade média é de 5 a 6%. Embora as soropositividade médias de cães e equídeos constatadas tenham sido menores do que as relatadas em áreas endêmicas do território brasileiro, os componentes bióticos (agente etiológico, vetor e reservatórios) e ambientais da epidemiologia da FMB se fazem presentes nos municípios referidos.
Descritores: Rickettsia/imunologia
Infecções por Rickettsia/veterinária
Febre Maculosa das Montanhas Rochosas/veterinária
Equidae/sangue
Anticorpos Antibacterianos/sangue
-Rickettsia rickettsii/imunologia
Infecções por Rickettsia/diagnóstico
Infecções por Rickettsia/epidemiologia
Brasil/epidemiologia
Febre Maculosa das Montanhas Rochosas/diagnóstico
Febre Maculosa das Montanhas Rochosas/epidemiologia
Probabilidade
Equidae/imunologia
Doenças do Cão/diagnóstico
Doenças do Cão/epidemiologia
Limites: Animais
Cães
Responsável: NI15.1 - CEDOC - Centro de Documentación e Información


  4 / 191 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
AMAKU, Marcos
Texto completo
Id: lil-777535
Autor: Gennari, Solange Maria; Pena, Hilda Fátima de Jesus; Lindsay, David Scott; Lopes, Marcos Gomes; Soares, Herbert Sousa; Cabral, Aline Diniz; Vitaliano, Sérgio Netto; Amaku, Marcos.
Título: Prevalence of antibodies against Neospora spp. and Sarcocystis neurona in donkeys from northeastern Brazil / Prevalência de anticorpos contra Neospora spp e Sarcocystis neurona em jumentos do nordeste do Brazil
Fonte: Rev. bras. parasitol. vet;25(1):109-111, Jan.-Mar. 2016. tab.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Sarcocystis neurona and Neospora hughesi are coccidian protozoa that can cause neurological illness in horses in America. In this study we report seroprevalence of Neospora spp. andS. neurona in sera of 333 donkeys from the northeastern region of Brazil. Antibodies to Neospora spp. were detected in 2% (7 donkeys) of 333 sera tested by the indirect fluorescent antibody test (IFAT) with a cut-off dilution of 1:40. Antibodies to S. neurona were found in 3% (10 donkeys) of the samples tested by IFAT (cut-off ≥50) and 21% (69 donkeys) by the direct agglutination test (SAT ≥50). The SAT and IFAT results for S. neurona showed a poor concordance (value of Kappa=0.051). This is the first report ofNeospora spp. antibodies in Brazilian donkeys and the first detection of antibodies against S. neurona in this animal species.

Resumo Sarcocystis neurona e Neospora hughesi são protozoários coccídios que infectam equídeos e são responsáveis por doenças neurológicas nessas espécies. Neste estudo, a soroprevalência de infecção porS. neurona e Neospora spp. foi determinada em amostras de 333 soros de jumentos da Região Nordeste do Brasil. Anticorpos contra Neospora spp. foram detectados em 2% (7 jumentos) dos 333 animais examinados pela reação de imunofluorescência indireta (RIFI), com ponto de corte de 40. Anticorpos contra S. neurona foram detectados em 3% (10 jumentos) das amostras pela RIFI (ponto de corte de 50) e em 21% (69 jumentos) pela técnica de aglutinação direta (SAT - ponto de corte de 50). SAT e RIFI, para diagnóstico de S. neurona, apresentaram uma baixa concordância (Kappa = 0,051). Essa é a primeira observação de anticorpos anti-N. caninum em jumentos brasileiros e a primeira detecção de anticorpos contra S. neurona nessa espécie.
Descritores: Anticorpos Antiprotozoários/sangue
Sarcocystis/imunologia
Sarcocistose/veterinária
Coccidiose/veterinária
Neospora/imunologia
Equidae/imunologia
-Brasil/epidemiologia
Estudos Soroepidemiológicos
Prevalência
Sarcocistose/imunologia
Sarcocistose/epidemiologia
Coccidiose/imunologia
Coccidiose/epidemiologia
Hiperbilirrubinemia Neonatal/veterinária
Limites: Animais
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 191 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Machado, Rosangela Zacarias
Texto completo
Id: biblio-899282
Autor: Braga, Maria do Socorro Costa de Oliveira; Costa, Francisca Neide; Gomes, Débora Regina Maia; Xavier, Daniele Rosa; André, Marcos Rogério; Gonçalves, Luiz Ricardo; Freschi, Carla Roberta; Machado, Rosangela Zacarias.
Título: Genetic diversity of piroplasmids species in equids from island of São Luís, northeastern Brazil / Diversidade genética de espécies de piroplasmídeos em equídeos na ilha de São Luís, Nordeste do Brasil
Fonte: Rev. bras. parasitol. vet;26(3):331-339, July-Sept. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Equine piroplasmosisis, a tick-borne disease caused by the intra-erythrocytic protozoans Babesia caballi and Theileria equi, has economic importance due to the international trade and the increased movement of horses all over the world. The goal of this study was to evaluate the occurrence of phylogenetic diversity of T. equi and B. caballi genotypes among infected equids from São Luís Island, state of Maranhão, northeastern Brazil. Between December of 2011 and June of 2012, EDTA-blood and serum samples were collected from 139 equids (90 donkeys, 39 horses and 10 mules). From 139 serum samples submitted to ELISA assay, IgG antibodies to T. equi and B. caballi were detected in 19.4% (27/139) and 25.2% (35/139), respectively. Among sampled animals, 21.6% (30/139) and 55.4% (77/139) were positive for cPCR assays for T. equi and B. caballi, based on ema-1 and rap-1 genes, respectively. Overall, the T. equi sequences (n=7) submitted to Maximum Likelihood analysis (based on a 18S rRNA fragment of 1700 bp after alignment) grouped into three main groups, which were subdivided in eight clusters. The present work showed that different genotypes of T. equi and B. caballi circulate among equids in Brazil.

Resumo A piroplasmose equina, uma doença transmitida por carrapatos e causada pelos protozoários intra-eritrocíticos Babesia caballi e Theileria equi, tem importância econômica devido ao comércio internacional e ao aumento do movimento de cavalos em todo o mundo. O objetivo do presente estudo foi mostrar a diversidade filogenética de T. equi e B. caballi infectando cavalos, burros e jumentos na Ilha de São Luís, Estado do Maranhão, Nordeste do Brasil. Entre dezembro de 2011 e junho de 2012, amostras de sangue com EDTA e soro de foram coletadas de 139 equídeos (90 jumentos, 39 cavalos e 10 burros). Dentre as 139 amostras de soro submetidas ao ensaio de ELISA, foram detectados anticorpos IgG contra T. equi e B. caballi em 19,4% (27/139) e 25,2% (35/139), respectivamente. Entre os animais amostrados, 21,6% (30/139) e 55,4% (77/139) foram positivos por meio dos ensaios de cPCR para T. equi e B. caballi, com base nos genes ema-1 e rap-1, respectivamente. No geral, as sequências T. equi (n = 7) submetidas à análise de Máxima Verossimilhança (baseada em um fragmento do 18S rRNA de 1700 pb, após o alinhamento) foram agrupadas em três grupos principais, os quais foram subdivididos em oito grupos. O presente trabalho mostrou que diferentes genótipos de T. equi e B. caballi circulam entre equídeos no Brasil.
Descritores: Babesia/isolamento & purificação
Babesia/genética
Theileria/isolamento & purificação
Theileria/genética
Equidae/parasitologia
-Variação Genética
Brasil
Limites: Animais
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 191 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1042470
Autor: Costa, Paulo Wbiratan Lopes da; Vilela, Vinícius Longo Ribeiro; Feitosa, Thais Ferreira.
Título: Parasitic profile of traction equids in the semi-arid climate of Paraíba State, Northeastern, Brazil / Perfil parasitário de equídeos de tração em clima semiárido do Estado da Paraíba, Nordeste do Brasil
Fonte: Rev. bras. parasitol. vet;27(2):218-222, Apr.-June 2018. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract The objective of this study was to determine the parasitological profiles of traction equids from the semi-arid climate of Paraíba (PB) State. We analyzed 96 equids that performed traction work, with no defined breed, males and females, and all older than 24 months. Among the analyzed animals, 51% were donkeys, 41.7% mules, and 7.3% horses. Fecal material and blood were collected for parasitological examination and to determine the packed cell volume (PCV), respectively. The samples were sent to the Veterinary Parasitology Laboratory, Veterinary Hospital - IFPB, Sousa-PB campus, and epidemiological questionnaires were provided to the owners. It was observed that 83.3% of equids tested positive for gastrointestinal parasites. Strongylidae was the most prevalent parasite (83.3%), followed by Giardia sp. (5.3%), and Eimeria sp. (2.1%). The mean eggs per gram (EPG) value of the fecal samples was 1143. Fecal analysis revealed that 78.9% of the larvae were from "small strongyles". The presence of ectoparasites was not observed in the studied animals. The answers to our questionnaire revealed that 69.8% of the animals had never been dewormed and that the remaining 31.2% had only been dewormed once. We concluded that the prevalence of gastrointestinal parasites among traction equids in the municipality of Sousa-PB is high.

Resumo Objetivou-se determinar o perfil parasitológico de equídeos carroceiros no município de Sousa, Sertão da Paraíba. Foram analisados 96 equídeos que realizavam trabalho de tração, sem raça definida, machos e fêmeas, idade superior a 24 meses. Dentre os animais analisados 51% foram asininos, 41,7% muares e 7,3% equinos. Foi coletado material fecal para exames coproparasitológicos e sanguíneo para determinação do volume globular (VG), encaminhados ao Laboratório de Parasitologia Veterinária, Hospital Veterinário - IFPB, campus Sousa-PB. Foi aplicado questionários epidemiológicos aos proprietários. Observou-se que 83,3% dos equídeos carroceiros foram positivos nos exames parasitológicos fecais. Os Estrongilídeos foram os parasitos mais prevalentes (83,3%), seguidos por Giardia sp. (5,3%). e Eimeria sp. (2,1%). A média de OPG dos equídeos carroceiros foi 1143. Nas coproculturas, constatou-se que 78,9% das larvas eram de "pequenos estrôngilos". Não foi observada a presença de ectoparasitas. Em 69,8% dos animais nunca haviam sido vermifugados e os demais 31,2% apenas uma vez. Concluiu-se que é alta a prevalência de parasitos gastrintestinais em equídeos carroceiros do município de Sousa-PB.
Descritores: Equidae/parasitologia
Cavalos/parasitologia
Enteropatias Parasitárias/veterinária
-Contagem de Ovos de Parasitas
Brasil/epidemiologia
Clima
Equidae/sangue
Agricultura
Fezes/parasitologia
Cavalos/sangue
Enteropatias Parasitárias/parasitologia
Enteropatias Parasitárias/sangue
Enteropatias Parasitárias/epidemiologia
Limites: Animais
Masculino
Feminino
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 191 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1013742
Autor: Munhoz, Alexandre Dias; Souza, Monia Andrade; Costa, Sonia Carmen Lopo; Freitas, Jéssica de Souza; Silva, Aísla Nascimento da; Lacerda, Luciana Carvalho; Cruz, Rebeca Dálety Santos; Albuquerque, George Rêgo; Pereira, Maria Julia Salim.
Título: Factors associated with the distribution of natural Toxoplasma gondii infection among equids in Northeastern Brazil / Fatores associados à distribuição da infecção por Toxoplasma gondii em equídeos naturalmente infectados no Nordeste do Brasil
Fonte: Rev. bras. parasitol. vet;28(2):283-290, Apr.-June 2019. tab, graf.
Idioma: en.
Projeto: FAPESB.
Resumo: Abstract The aim of this study was to determine the frequency and factors associated with Toxoplasma gondii in naturally infected equids in northeastern Brazil. Serum samples from 569 equids (528 horses, 8 mules and 33 donkeys) were subjected to the indirect fluorescent antibody test. Generalized linear models were used to evaluate associated factors. Among the 569 animals sampled, 118 (30.6%) living in rural areas and 14 (26.42%) in urban areas were seropositive (p>0.05). Seropositive animals were observed on 95% of the farms and in all the municipalities. Donkeys/mules as the host, presence of domestic cats and rats on the farm, ingestion of lagoon water and goat rearing remained in the final model as factors associated with infection. Preventive measures such as avoiding the presence of domestic cats close to rearing areas, pastures and sources of water for the animals should be adopted. The wide-ranging distribution of positive animals also indicated that infection in other domestic animals and in humans, through the contaminated environment, was possible. It should be highlighted that there was the possibility that donkeys and mules would continue to have detectable titers for longer, thus explaining the prevalence found. Further studies are needed to confirm this possibility.

Resumo O objetivo deste estudo foi determinar a frequência e os fatores associados a Toxoplasma gondii em equídeos naturalmente infectados no Nordeste do Brasil. Amostras de soro de 569 equídeos (528 cavalos, 8 asnos e 33 muares) foram submetidas a reação de imunofluorescência indireta. Modelos lineares generalizados foram utilizados na avaliação dos fatores associados. Dos 569 animais amostrados, 118 (30,6%) soropositivos eram de área rural e 14 (26,42%) perteciam a áreas urbanas (p>0,05). Observaram-se animais soropositivos em 95% das fazendas e em todos os municípios. Asininos/muares como hospedeiro, presença de gatos domésticos e ratos na fazenda, ingestão de água de lagoa e criação de caprinos permaneceram no modelo final como fatores associados à infecção. Medidas de prevenção, como evitar a presença de gatos domésticos próximos aos locais de criação, de pastejo e fontes de água dos animais, devem ser adotadas. A ampla distribuição de animais positivos sinaliza a possibilidade de infecção também em outros animais domésticos, bem como em humanos pelo ambiente contaminado. Ressalta-se a possibilidade de que asininos e muares permaneçam com títulos detectáveis por mais tempo, justificando a prevalência encontrada, sendo necessários estudos para confirmar este possibilidade.
Descritores: Toxoplasma/imunologia
Anticorpos Antiprotozoários/sangue
Toxoplasmose Animal/epidemiologia
Equidae/parasitologia
-Brasil/epidemiologia
Estudos Soroepidemiológicos
Toxoplasmose Animal/diagnóstico
Prevalência
Fatores de Risco
Equidae/classificação
Técnica Indireta de Fluorescência para Anticorpo/veterinária
Limites: Animais
Feminino
Gravidez
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 191 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1042499
Autor: Rodrigues, Filipa Teixeira; Pereira, Catarina; Dubey, Jitender Prakash; Nóvoa, Miguel; Quaresma, Miguel; Schallig, Henk; Cardoso, Luís; Lopes, Ana Patrícia.
Título: Seroprevalence of Toxoplasma gondii and Leishmania spp. in domestic donkeys from Portugal / Soroprevalência de Toxoplasma gondii e Leishmania spp. em jumentos domésticos de Portugal
Fonte: Rev. bras. parasitol. vet;28(1):172-176, Jan.-Mar. 2019. tab, graf.
Idioma: en.
Projeto: Portuguese Science and Technology Foundation.
Resumo: Abstract Toxoplasma gondii and Leishmania infantum are zoonotic protozoal parasites. Serum samples were obtained from 186 donkeys (Equus africanus asinus) from Portugal and assessed for antibodies to T. gondii by the modified agglutination test (MAT). For titration of antibodies to Leishmania spp. the direct agglutination test was used (DAT). Eleven donkeys were seropositive for T. gondii with titres of 20 (n = 7), 80 (n = 2), 640 (n = 1) and ≥ 2560 (n = 1). One donkey was seropositive for Leishmania spp. (titre of 800). Donkeys in Portugal are exposed to and can be infected with T. gondii and Leishmania spp.

Resumo Toxoplasma gondii e Leishmania infantum são protozoários parasitas com potencial zoonótico. Foram obtidas amostras de soro de 186 jumentos (Equus africanus asinus) e avaliadas para anticorpos anti-T. gondii pelo teste de aglutinação direta modificada (TADM), em Portugal. Para a titulação de anticorpos anti-Leishmania spp. foi usado o teste de aglutinação direta (TAD). Onze jumentos foram soropositivos para T. gondii com títulos de 20 (n = 7), 80 (n = 2), 640 (n = 1) e ≥ 2560 (n = 1). Um jumento foi soropositivo para Leishmania spp. (título de 800). Os jumentos em Portugal estão expostos e podem ser infectados com T. gondii e Leishmania spp.
Descritores: Toxoplasma/imunologia
Anticorpos Antiprotozoários/sangue
Toxoplasmose Animal/epidemiologia
Leishmania infantum/imunologia
Equidae/parasitologia
Leishmaniose Visceral/veterinária
-Portugal/epidemiologia
Testes de Aglutinação
Estudos Soroepidemiológicos
Toxoplasmose Animal/diagnóstico
Leishmaniose Visceral/diagnóstico
Leishmaniose Visceral/epidemiologia
Limites: Animais
Masculino
Feminino
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 191 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Carrieri, Maria Luiza
Id: lil-383402
Autor: Carrieri, Maria Luiza.
Título: Diagnóstico laboratorial da raiva em eqüídeos e implicações no tratamento humano pós-exposição / Laboratorial diagnosis of rabies in equids and its implications on human pos-exposure treament.
Fonte: São Paulo; s.n; 2004. 100 p. ilus, mapas, tab, graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública. Departamento de Prática de Saúde Pública para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Este trabalho objetiva, a partir de testes laboratoriais (imunofluorescência direta e isolamento viral) com diferentes fragmentos do SNC de eqüídeos - córtex (CX), corno de Amon (CA), cerebelo (CB), tronco encefálico (TE), e medula cervical (MD) - identificar o fragmento para o qual as duas técnicas apresentam maior sensibilidade, e correlacionar a intensidade da fluorescência nos diferentes fragmentos com o isolamento de vírus em glândulas salivares e, também, verificar se as condições de vacinação ou não, e óbito natural ou eutanásia, interferem no diagnóstico laboratorial, utilizando os diferentes fragmentos. A análise dos fragmentos de cinco regiões do SNC de 35 animais, pela técnica de IFD, demonstrou que houve associação entre a concentração de antígenos virais e o tipo de fragmento, sendo que o TE e MD apresentaram maiores concentrações virais do que CA, CX, CB. As condições de vacinação ou não, e o óbito natural ou eutanásia, não interferiram no diagnóstico laboratorial. A proporção de camundongos mortos inoculados com suspensões preparadas com os diferentes fragmentos não apresentou diferença significativa, mas demonstrou tendência para maior número de mortos, com os fragmentos de TE e MD. A condição de vacinados e não vacinados, e óbito natural e eutanásia, não interferiram na mortalidade de camundongos, ressaltando que a eutanásia, quando praticada, foi na fase de paralisia. O isolamento do vírus rábico em glândulas salivares de eqüídeos demonstrou o risco potencial que a doença, nestes animais, representa para humanos e a necessidade do encaminhamento de TE e MD para o diagnóstico laboratorial da raiva nesta espécie. Recomenda-se que os Programas de Controle da Raiva de Herbívoros intensifiquem as ações educativas, para que haja uma maior cobertura vacinal de eqüídeos, visando a prevenção da raiva humana
Descritores: Técnicas de Laboratório Clínico
Raiva/diagnóstico
-Equidae
Raiva/prevenção & controle
Limites: Humanos
Animais
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência
BR67.1; 614.563, 23. 44842/2004; BR67.1; Dr, 671. 44843/2004


  10 / 191 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-477254
Autor: Reis, Alline de Paula; Mesquita, Albenones José de; Moreira, Carlos Henrique Gonçalves de; Curado, Edmêe Aparecida Fleury; Silva, Ediane Batista da; Nicolau, Edmar Soares.
Título: Composição do leite de éguas da raça Mangalarga Marchador / Composition of Mangalarga Marchador mare milk
Fonte: Rev. Inst. Adolfo Lutz;66(2):130-135, maio-ago. 2007. tab.
Idioma: pt.
Resumo: O objetivo deste estudo foi determinar a composição do leite de éguas da raça Mangalarga Marchador,com a finalidade de que estes dados possam contribuir para o estudo da aplicação deste leite na alimentação humana. Foram utilizadas 31 éguas oriundas de quatro haras localizados no estado de Goiás, heterogêneos quanto ao manejo e nutrição. As éguas se apresentavam entre 15 e 120 dias de lactação. As 225 amostras coletadas foram analisadas em triplicata quanto à concentração de proteína, gordura, lactose e extrato seco total (EST) por meio de técnica de infravermelho médio. Houve diferença significativa entre as amostras de leite de éguas de diferentes haras para a proteína, gordura e extrato seco total (p<0,05). A lactose não diferiu entre os leites de éguas de diferentes haras (p<0,05) sugerindo a baixa influência da alimentação sobre este parâmetro. As concentrações médias de proteína (2%) e lactose (6,57%) foram semelhantes, a de gordura (0,63%) inferior e o EST (10,37%), intermediário aos demais valores encontrados na literatura. O leite de éguas Mangalarga Marchador apresenta composição semelhante ao leite de outras raças eqüinas. A alimentação, o manejo e o comportamento fisiológico de cada animal podem ter influenciado nestes resultados.

The aim of the present investigation was to determine the composition of Mangalarga Marchador mare milk, in order to make rise of these data to assess the potentiality of this lactic product to be suitable for human consumption. Thirty- one mares from four stud-farms located in Goias state were used. These stud-farms were heterogeneous regarding to animal handling, management, and nutrition systems; and the mares were at 15 to 120 days of lactation. The total of 225 collected milk samples were analyzed in triplicate for determining the concentrations of protein, fat, lactose and total solids (TS) by means of mid infrared ray technique. Significant differences in protein, fat and TS concentrations (p<0.05) in mare milks from four stud-farms were observed, however no difference in lactose contents were found among milks samples from mares raised in different stud-farms (p<0.05) . These findings suggest that there is a low influence of nutrition on this mare milk sugar. Comparing to the values reported in other studies, the average concentration found in the present investigation for protein (2%) and sugar (6.57%)were similar; fat (0.63%) was lower, and TS (10.37%) was in an intermediate concentration. These contents variations in mares milk samples composition might be influenced by food, animal handling and management system, and by the physiologic response of each animal.
Descritores: Análise de Alimentos
Equidae
Leite
Qualidade dos Alimentos
Limites: Animais
Feminino
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação



página 1 de 20 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde