Base de dados : LILACS
Pesquisa : B01.050.150.900.649.709.235 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 161 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 17 ir para página                         

  1 / 161 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: biblio-871463
Autor: Rosa, Ademir Cassiano da.
Título: A farmacocinética e os efeitos sedativos e comportamentais dos cloridratos de xilazina e de detomidina, administrados por diferentes vias, em asininos Nordestinos (Equus asinus) / Pharmacokinetics, sedative and behavioral effects os xylazine and detomidine chloride administered by different routes in northwestern dontkeys (Equus asinus) Botucatu.
Fonte: Botucatu; s.n; 2014. 117 p.
Idioma: pt; en.
Tese: Apresentada a Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Faculdade de Medicina de Botucatu para obtenção do grau de Doutor.
Descritores: Equidae
Xilazina/farmacocinética
Responsável: BR33.1 - Divisão de Biblioteca e Documentação
BR33.1


  2 / 161 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-842055
Autor: Nogueira, Márcia F; Oliveira, Jacqueline M; Santos, Carlos J. S; Petzold, Hildeberto V; Aguiar, Daniel M; Juliano, Raquel S; Reis, Jenner K. P; Abreu, Urbano G. P.
Título: Equine infectious anaemia in equids of Southern Pantanal, Brazil: seroprevalence and evaluation of the adoption of a control programme / Anemia infecciosa equina em equídeos do Pantanal Sul, Brasil: soroprevalência e avaliação da adoção de um programa de controle
Fonte: Pesqui. vet. bras = Braz. j. vet. res;37(3):227-233, Mar. 2017. tab, graf, mapas.
Idioma: en.
Projeto: FUNDECT; . Embrapa Pantanal.
Resumo: The working equid population in Corumbá, Southern Pantanal, is very large and has a crucial role in the main economic activity of the State of Mato Grosso do Sul, the beef cattle industry. The aim of the present study was to estimate the prevalence of equine infectious anaemia (EIA) in working equids of ranches in the municipality of Corumbá, by the official agar gel immunodiffusion (AGID) test, and evaluate the adoption of the Programme for the Prevention and Control of Equine Infectious Anaemia proposed by Embrapa Pantanal and official entities in the 1990s. From September to November 2009, forty ranches distributed through the area of the municipality were visited, and serum samples were obtained from 721 equines and 232 mules. According to previous publications and the present data, it was concluded that the prevalence of EIA in this population has increased from 18.17% to 38.60%, which represents at this time approximately 13,000 infected animals. There was no significant difference between the apparent prevalence of equines and mules. It was also verified that the control programme was not known by the greater part of the interviewed ranch owners, managers and foremen and, in their perception, EIA is not a primary threat to address. Among the studied variables, the serologic testing practice significantly reduced the risk for the presence of EIA seropositivity, as well as the separation of riding equipment and segregation of seropositives.(AU)

A população de equídeos de serviço em Corumbá, Pantanal Sul, é muito numerosa e tem um papel crucial na principal atividade econômica do estado de Mato Grosso do Sul, a pecuária de corte extensiva. O objetivo deste trabalho foi estimar a prevalência atual da anemia infecciosa equina (AIE) em equídeos de serviço em fazendas do município de Corumbá, pelo teste oficial de imunodifusão em gel de ágar (IDGA), e avaliar a adoção do Programa de Prevenção e Controle da Anemia Infecciosa Equina proposto pela Embrapa Pantanal e entidades oficiais nos anos 1990. De setembro a novembro de 2009, quarenta fazendas distribuídas na área do município foram visitadas, e amostras de soro obtidas de 721 equinos e 232 muares. De acordo com publicações anteriores e os dados obtidos neste trabalho, concluiu-se que a prevalência da AIE nesta população aumentou de 18.17% para 38,60%, o que representa atualmente cerca de 13.000 animais infectados. Não houve diferença significativa entre as prevalências aparentes de equinos e muares. Verificou-se, também, que o programa de controle era desconhecido pela maior parte dos produtores, gerentes e capatazes entrevistados e, na percepção dos mesmos, a AIE não é uma ameaça importante a ser enfrentada. Dentre as variáveis estudadas, a prática da realização de testes sorológicos reduziu significantemente o risco para a presença de soropositividade para AIE, assim como a separação dos equipamentos de montaria e a segregação dos soropositivos.(AU)
Descritores: Anemia Infecciosa Equina/epidemiologia
Equidae/virologia
Anemia Infecciosa Equina/prevenção & controle
-Imunodifusão/veterinária
Vírus da Anemia Infecciosa Equina/isolamento & purificação
Desenvolvimento de Programas
Limites: Animais
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 161 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-842032
Autor: Dognani, Romerson; Pierre, Elzira J; Silva, Maria do Carmo P; Patrício, Maria A. C; Costa, Silvano C. da; Prado, Jair R. do; Lisbôa, Júlio A. N.
Título: Epidemiologia descritiva da raiva dos herbívoros notificados no estado do Paraná entre 1977 e 2012 / Epidemiology of rabies in large animals of Parana, Brazil, from 1977 to 2012
Fonte: Pesqui. vet. bras = Braz. j. vet. res;36(12):1145-1154, Dec. 2016. tab, graf, mapas.
Idioma: pt.
Resumo: Realizou-se estudo epidemiológico descritivo da raiva dos herbívoros no estado do Paraná entre os anos de 1977 e 2012. Os casos confirmados de raiva e o total de amostras de encéfalo encaminhadas para o diagnóstico foram distribuídos por espécie, por ano, por meses, por mesorregião geográfica e por municípios, aplicando-se o teste de Qui-quadrado para verificar se havia associação com esses fatores. Modelo probabilístico foi ajustado à série histórica para verificação de padrões cíclico ou sazonal. Comprovou-se que a raiva é uma doença endêmica no PR, com ocorrência variável entre os anos, sem padrão sazonal e com ciclicidade aparente a cada 18 anos, acometendo, sobretudo, bovinos (86,9%) e equídeos (11,3%). Verificou-se grande difusão no estado (47,6% dos municípios), e a maior expansão geográfica aconteceu na última década. As áreas de ocorrência maior foram as mesorregiões Centro Oriental e de Curitiba, seguidas por Norte Pioneiro e Oeste. O número de casos de raiva por município se correlacionou, ainda que fracamente, com o número de abrigos de Desmodus rotundus (r=0,469; p<0,0001). Sugere-se que a imunização anual de bovinos e equídeos passe a ser adotada nas áreas de maior ocorrência (mesorregiões Centro Oriental e de Curitiba) e encorajada nas de ocorrência intermediária (mesorregiões Norte Pioneiro e Oeste).(AU)

A descriptive epidemiological survey of rabies in herbivorous reared in the state of Parana, Brazil, was carried out from 1977 to 2012. The positive cases and the total number of brain samples processed for diagnostic purposes were distributed according to species, year, month, geographical region and municipality. Chi-square test was used to verify if rabies was associated to these factors. Probabilistic model was applied to historical series in order to verify cyclic and seasonal patterns. In Parana, rabies is an endemic disease with variable yearly occurrence, without seasonal pattern and with a possible cyclic pattern every 18 years. Cattle (86.9%) and equides (11.3%) were mainly affected. Rabies was registered in 47.6% of all municipalities, indicating a great spread of this disease in Parana, mainly during the last decade. Middlewest and Curitiba regions, followed by Pioneer North and West regions, were the areas of most occurrence. The number of cases per municipality was weakly correlated with the number of shelters for Desmodus rotundus (r=0.469; p<0.0001). Therefore, we suggest that annual immunization of cattle and equides should be applied in the high occurrence areas (Middlewest and Curitiba regions) and encouraged in intermediate occurrence areas (Pioneer North and West regions).(AU)
Descritores: Lyssavirus
Infecções por Rhabdoviridae/epidemiologia
Doenças Endêmicas/veterinária
Encefalite/epidemiologia
Equidae
-Vacinação em Massa/veterinária
Limites: Animais
Bovinos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 161 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-834164
Autor: Módolo, T. J. C; Munerato, M. S; Bueno, G. M; Pereira, G. T; Marques, J. A.
Título: Evaluation of intranasal oxygen supplementation in mules anesthetized with the combination of ketamine, butorphanol, and guaifenesin / Avaliação da suplementação intranasal de oxigênio em muares anestesiados com a associação de cetamina, butorfanol e éter gliceril guaiacólico
Fonte: Arq. bras. med. vet. zootec;69(1):138-138, jan.-fev. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Hypoxemia is a major complication of field anesthesia and no studies regarding this occurrence in mules has been done. Thus, the aim of this study was to evaluate intranasal oxygen supplementation (IOS) in mules (Equus caballus x Equus asinus) anesthetized with ketamine/butorphanol/guaifenesin combination. For this, we used six male, adult mules (322±29kg) which underwent premedication (MPA) with 0.2mg/kg of midazolam intramuscularly after 15 minutes, 0.02mg/kg detomidine IV 5 minutes after, induction IV with combination of ketamine (2mg/mL), butorphanol (22.5mg/mL), and guaifenesin (50mg/mL) (K/B/G) until lateral decumbency. Maintenance was done with the same anesthetic combination. The animals were submitted twice to the protocol described above, 20 days apart, forming two groups. CG: MPA, induction (0.92±0.24mL/kg (mean±SD)), and maintenance (2.2±0.2mL/kg/h) without SIO; TG: MPA, induction (0.98±0.17mL/kg), and maintenance (2.3±0.4mL/kg/h) with IOS flow 40mL/kg/h. During anesthesia arterial blood was collected every 20 minutes (T0, T20, T40, and T60) for blood gas analysis. Data analyzed by ANOVA followed by the Bonferroni test. P<0.05 was considered significant. Hypoxemia of the animals in the CG in periods (59±5; 55±5; 53±7; 49±8) with lower averages than the TG (160±4, 115±34, 92±25, 81±19) was observed, demonstrating that IOS increases PaO2 avoiding the occurrence of hypoxemia.(AU)

A hipoxemia é uma das principais complicações da anestesia a campo, e em muares não existem estudos a respeito dessa ocorrência. Assim, objetivou-se avaliar a suplementação intranasal de oxigênio (SIO) em muares (Equus caballus x Equus asinus) anestesiados com cetamina/butorfanol/guaifenesina associados. Para isso, foram utilizados seis muares, macho e adultos (322±29kg), submetidos à medicação pré-anestésica (MPA) com 0,2mg/kg de midazolam por via intramuscular, após 15 minutos, 0,02mg/kg de detomidina por via intravenosa, após cinco minutos, indução com administração intravenosa da associação de cetamina (2mg/mL), butorfanol (22,5 µg/mL) e guaifenesina (50mg/mL) em solução de glicose a 5% (C/B/G) até o animal assumir o decúbito lateral. A manutenção foi realizada com a mesma associação anestésica. Os animais foram submetidos duas vezes ao protocolo descrito anteriormente, com intervalo de 20 dias, formando dois grupos experimentais. GC -MPA, indução (0,92±0,24mL/kg (média±DP)) e manutenção (2,2±0,2mL/kg/h) sem SIO; GT - MPA, indução (0,98±0,17mL/kg) e manutenção (2,3±0,4mL/kg/h) com SIO, fluxo de 40mL/kg/h. Durante a anestesia, foi colhido sangue arterial a cada 20 minutos (T0, T20, T40 e T60) para hemogasometria. Os dados foram analisados pela ANOVA, seguidos pelo teste de Bonferroni. Valores de P<0,05 foram considerados significativos. Foi observada hipoxemia (PaO2<60mmHg) dos animais no GC nos tempos avaliados (T0= 59±5; T20= 55±5; T40= 53±7; T60= 49±8), com médias menores que as do GT, (160±4; 115±34; 92±25; 81±19, respectivamente), o que demonstrou que a suplementação intranasal de oxigênio aumenta a PaO2, evitando a ocorrência de hipoxemia.
Descritores: Equidae
Anóxia/sangue
Ketamina/administração & dosagem
Butorfanol/administração & dosagem
Guaifenesina/administração & dosagem
Anestésicos Combinados/administração & dosagem
-Gasometria/veterinária
Anestesia Intravenosa/veterinária
Limites: Animais
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  5 / 161 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-834079
Autor: Carvalho, L. E; Silva Filho, J. M; Palhares, M. S; Sales, A. L. R; Gonczarowska, A. T; Oliveira, H. N; Resende, M. C; Neves, M. G; Madison, R. J.
Título: Physical characteristics and fertility of fractionated donkey semen cooled at 5°C / Características físicas e fertilidade do sêmen asinino fracionado e resfriado a 5ºC
Fonte: Arq. bras. med. vet. zootec;69(1):38-38, jan.-fev. 2017. tab.
Idioma: en.
Resumo: The aim of this study was to evaluate the effect of two different extenders (Skimmed Milk Glucose - SMG or Lactose - Egg Yolk - LEY) on physical characteristics and fertility of fractionated donkey semen cooled at 5°C. For this, four Pêga donkeys were used as semen donors. The sperm rich fraction of the ejaculate was diluted preparing insemination doses containing 400 x 106 motile spermatozoa in a volume of 22 mL, cooled to 5°C and stored up to 48 hours in a container proposed by Palhares (1997). Sperm motility and vigor were assessed in fresh semen, after first semen dilution, before insemination, at 24 and 48 hours after storage. For the fertility evaluation, 44 mares were inseminated with semen stored for a period between 12 and 24 hours. The mares were inseminated on fixed days (Mondays, Wednesdays, and Fridays) after the detection of a follicle greater than a 30mm diameter in one of the ovaries through ovulation. Pregnancy diagnosis was performed on day 12 post-ovulation, using transrectal ultrasonography. Semen diluted in SMG showed superior sperm motility than LEY, at the Pre-AI evaluation (P<0.05). At 48 hours of storage, all donkeys had motility values between 45 and 53% for semen diluted in SMG, while only one donkey showed motility greater than 30% in the LEY treatment. The pregnancy rate/cycle for mares inseminated with semen diluted in SMG was superior than that obtained using LEY (56.52% vs 4.76%, respectively).(AU)

Objetivou-se com o presente experimento avaliar o efeito de dois diferentes diluidores (leite em pó desnatado glicose - SMG ou lactose gema de ovo - LEY) sobre as características físicas e a fertilidade do sêmen asinino coletado de forma fracionada e resfriado a 5ºC. Para isso, quatro jumentos da raça Pêga foram utilizados como doadores de sêmen. A fração espermática rica do ejaculado foi diluída preparando-se doses inseminantes contendo 400 x 106 espermatozoides móveis em um volume de 22 mL, resfriadas a 5ºC e armazenadas por até 48 horas em contêiner proposto por Palhares (1997). A motilidade e o vigor espermáticos foram avaliados no sêmen fresco, após a pré-diluição, antes das inseminações, às 24 e 48 horas de armazenamento. Para avaliação de fertilidade, 44 éguas foram inseminadas com sêmen armazenado por um período entre 12 e 24 horas, em dias fixos (segundas, quartas e sextas-feiras), após a detecção de um folículo de diâmetro maior ou igual a 30mm em um dos ovários, até a ovulação. O diagnóstico de gestação foi realizado a partir de 12 dias após a ovulação, por meio de ultrassonografia transretal. O sêmen diluído em SMG apresentou motilidade espermática superior à do LEY, já a partir do tempo pré-IA. Às 48 horas de armazenamento, todos os jumentos apresentaram valores de motilidade entre 45% e 53%, quando o sêmen foi diluído em SMG, enquanto apenas um jumento apresentou motilidade superior a 30% no tratamento utilizando LEY. A taxa de concepção/ciclo das éguas inseminadas também foi superior para o sêmen diluído em SMG em relação ao diluído em LEY (56,52% versus 4,76%, respectivamente).(AU)
Descritores: Equidae
Análise do Sêmen/veterinária
Criopreservação/métodos
Criopreservação/veterinária
Fertilidade
-Inseminação Artificial/veterinária
Limites: Animais
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  6 / 161 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: lil-792487
Autor: Carvalho, L. E; Silva Filho, J. M; Palhares, M. S; Sales, A. L. R; Gonczarowska, A. T; Oliveira, H. N; Resende, M; Rossi, R.
Título: Physical and morphological characteristics of the first three jets of Pêga jackasses sperm-rich fraction / Características físicas e morfológicas dos três primeiros jatos da fração rica do ejaculado de jumentos da raça Pêga
Fonte: Arq. bras. med. vet. zootec;68(4):845-852, jul.-ago. 2016. tab, ilus.
Idioma: en.
Resumo: The first three jets of the sperm-rich fraction of Pêga jackasses were collected and assessed separately. Five fertile Pêga jackasses were used as semen donors and underwent fractionated semen collection, using an open model artificial vagina. The first three jets of the semen were collected separately and assessed for volume, sperm motility, vigor, concentration/mL of semen, and sperm morphology. These characteristics were compared between first, second and third jets and between jackasses. It was observed that the jet volume differed (P<0.05) between jackasses, although it was similar (P>0.05) between first, second and third jets. Sperm motility did not differ (P>0.05) between jets and jackasses. Vigor was similar (P>0.05) between jets of the same jackass, and only the first jet differed (P<0.05) between jackasses. The first, second and third jets of the sperm-rich fraction had decreased sperm concentrations (P<0.05) of 955.56, 725.56 and 280.56x 106 sperm/mL of semen, respectively. Sperm morphology differed between the first three jets only for the incidence of mid-piece defect, higher in the third one (4.26%), compared to the first (3.36%) and second (3.38%) ones. When comparing the morphological characteristics of the sperm-rich fraction between five jackasses, regardless of the jet, there were differences in the percentage of normal sperm, proximal cytoplasmic droplet, mid-piece and head defects.(AU)

Objetivou-se, no presente experimento, caracterizar os três primeiros jatos da fração rica do ejaculado de jumentos da raça Pêga. Para tal, cinco jumentos foram submetidos à coleta fracionada do sêmen, utilizando-se vagina artificial modelo aberta. Os três primeiros jatos da fração rica do ejaculado foram coletados separadamente e avaliados quanto ao volume, à motilidade e ao vigor espermáticos, à concentração espermática/mL de sêmen e à morfologia espermática. Comparações foram realizadas entre jatos e entre jumentos. Observou-se que o volume do jato diferiu (P<0,05) entre os jumentos, embora fosse similar (P>0,05) entre os jatos. A motilidade espermática não diferiu (P>0,05) entre jatos nem entre jumentos. O vigor espermático foi similar (P>0,05) entre os jatos de um mesmo jumento, e apenas o vigor do jato 1 diferiu (P<0,05) entre os jumentos. Independentemente do jumento, a fração rica do ejaculado foi composta por três jatos apresentando concentrações espermáticas decrescentes (P<0,05), com 955,56; 725,56 e 280,56 x 106 espermatozoides/mL de sêmen. A morfologia espermática diferiu entre os três jatos avaliados apenas para a incidência de defeitos de peça intermediária, sendo maior no jato três (4,26%), em relação aos jatos um (3,36%) e dois (3,38%). Comparando-se as características morfológicas do sêmen entre os cinco jumentos avaliados, independentemente do jato, observaram-se diferenças entre os reprodutores quanto ao percentual de espermatozoides normais, com gota citoplasmática proximal, com defeitos de peça intermediária e de cabeça.(AU)
Descritores: Equidae
Manejo de Espécimes/veterinária
Análise do Sêmen/veterinária
Limites: Animais
Masculino
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 161 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: lil-792481
Autor: Souza, A. F; Kunz, J. R; Laus, R; Moreira, M. A; Muller, T. R; Fonteque, J. H.
Título: Biometrics of hoof balance in equids / Biometria do equilíbrio podal de equídeos
Fonte: Arq. bras. med. vet. zootec;68(4):825-831, jul.-ago. 2016. tab, ilus.
Idioma: en.
Resumo: Differences in hoof balance between horses, mules and donkeys were identified in order to form more specific considerations for proper management of the animals. Measurements of the natural dimensions of hooves in sixty animals were used: 20 horses from the Crioulo breed, 20 mules and 20 donkeys from the Pêga breed. Liveweight was estimated using the correlation equations in each species by heart girth. Using a caliper rule, tape measure and hoof gauge, measurements of the length and width of the frog, hoof height, angle of heel, medial and lateral dorsal length, angle of the toe and crown circumference of the hooves of forelimbs and hindlimb were taken. Within each group the hooves of the hindlimbs exhibited narrower measurements than the hooves of the forelimbs and no difference was observed between the hoof angle of both members of groups. The conformation of the hooves of donkeys is shown to be substantially different from that observed in horses, the mules being in an intermediate condition, being smaller, angled and robust frog and proportionally more developed. Similarly, the hooves of donkeys provide greater support area compared to mules and horses, in descending order, even being dimensionally smaller. We conclude that the hooves of horses, mules and donkeys, have specific patterns of geometric balance that must be taken into consideration at the time of trimming and imbalance inferences.(AU)

O objetivo deste trabalho foi determinar o equilíbrio dos cascos de equídeos. Foram utilizados 60 animais, sendo estes: 20 equinos da raça Crioula, 20 muares e 20 asininos da raça Pêga. O peso vivo foi estimado por meio de equações de correlação com o perímetro torácico específico a cada espécie. Utilizando-se paquímetro, fita métrica e podogoniômetro, foram mensurados comprimento e largura da ranilha e do casco, altura e ângulo dos talões medial e lateral, comprimento dorsal e ângulo da pinça e perímetro da banda coronária dos cascos dos membros torácicos e pélvicos. Dentro de cada grupo, observou-se que os cascos dos membros pélvicos exibem-se mais estreitos que os cascos dos membros torácicos, e não houve diferença entre o ângulo das pinças de ambos os grupos de membros. A conformação dos cascos dos asininos mostra-se substancialmente divergente do observado nos equinos, estando os muares numa condição intermediária, sendo aqueles menores, mais angulados e com ranilha robusta e proporcionalmente mais desenvolvida. Da mesma forma, os cascos dos asininos proporcionam maior área de apoio em relação aos muares e equinos, em ordem decrescente, mesmo sendo dimensionalmente menores. Conclui-se que os cascos de equinos, muares e asininos apresentam padrões de equilíbrio geométrico específicos, que devem ser levados em consideração no momento do casqueamento e na inferência de desequilíbrios.(AU)
Descritores: Equidae/anatomia & histologia
Casco e Garras/anatomia & histologia
Biometria
-Pesos e Medidas Corporais/veterinária
Limites: Animais
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 161 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Mathias, L. A
Texto completo
Texto completo
Id: lil-792480
Autor: Santos, R. F; Silva, G. C. P; Assis, N. A; Mathias, L. A.
Título: Brucella spp. in equines slaughtered in the south region of Brazil / Anticorpos contra Brucella spp. em equídeos da região Sul do Brasil abatidos em matadouro-frigorífico
Fonte: Arq. bras. med. vet. zootec;68(4):853-857, jul.-ago. 2016. mapas.
Idioma: en.
Resumo: Bacteria of the genus Brucella are widespread in many countries. These microorganisms can infect humans and many wild and domestic animal species. These bacteria have zoonotic potential, and can cause economic and public health problems since they can be transmitted by direct contact with sick animals, through consumption of contaminated milk, raw meat and its derivatives (Soares et al., 2015). Brucellosis is considered a chronic evolving disease, unusual in horses, predominantly caused by Brucella abortus. However, it is not characterized by reproductive disorders in horses, but primarily by abscess in the cervical region, bursa, tendons, and joints. Transmission is likely to occur via ingestion of contaminated water and pastures, especially in areas endemic for bovine brucellosis (Ribeiro et al., 2008). The slaughterhouse is a strategic point for obtaining information about the animal and animal products, edible or not. This study investigated the presence of anti-Brucella spp. immunoglobulins in the serum samples from horses slaughtered in a slaughterhouse in southern Brazil, to estimate the frequency of Brucella spp. antibodies and determine the spatial distribution of the cases.(AU)

Objetivou-se investigar a presença de imunoglobulinas anti-Brucella spp. em amostras de soros sanguíneos de equídeos abatidos em matadouro-frigorífico, sob Serviço de Inspeção Federal, localizado na região Sul do Brasil. Utilizaram-se 767 amostras de sangue de equídeos adultos abatidos no período de abril a maio de 2013. Os animais foram provenientes de 45 municípios dos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. Para diagnóstico, foram utilizados os testes do antígeno acidificado tamponado (AAT), sendo os resultados positivos confirmados pelos testes de polarização fluorescente (TPF), reação de fixação de complemento (RFC) e 2-mercaptoetanol (2-ME). Foram sororreagentes no AAT 65 (8,47%) animais. Destes, apenas dois (3,07%) foram positivos também na RFC e três (4,62%) animais foram positivos no TPF. Apesar da baixa frequência de animais positivos para Brucella spp., pode-se afirmar que a infecção em equinos está presente na área estudada, o que é demonstrado pela presença de animais sororreatores. No âmbito da saúde animal, pública e ocupacional, sugere-se a atenção a essa doença, visando diminuir o risco de infecção.(AU)
Descritores: Doenças dos Cavalos
Brucelose/veterinária
Abate de Animais
Equidae
-Polarização de Fluorescência/veterinária
Limites: Animais
Masculino
Feminino
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 161 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: lil-792478
Autor: Carvalho, L. E; Silva Filho, J. M; Palhares, M. S; Sales, A. L. R; Gonczarowska, A. T; Oliveira, H. N; Resende Junior, T; Rossi, R.
Título: Reproductive biology of Pêga Jackasses: characteristics of sperm-rich fraction collected using the split-ejaculate method / Biologia reprodutiva de jumentos da raça Pêga: características da fração rica em espermatozoides coletada de forma fracionada
Fonte: Arq. bras. med. vet. zootec;68(4):832-838, jul.-ago. 2016. tab, ilus.
Idioma: en.
Resumo: The aim of this study was to evaluate the physical and morphological characteristics of the sperm-rich fraction of jackass semen. To this end, 130 ejaculates from five Pêga jackasses were collected using an open model artificial vagina. The sperm-rich fraction was collected using the split-ejaculate method and assessed for the number of mounts/ejaculate, for physical and morphological characteristics of the semen and number of doses produced/ejaculate. It was observed that all characteristics evaluated differed among the five jackasses, except for the head defect rates. The mean values obtained for the jackass sperm-rich fraction collected were: number of mounts/ejaculate - 1.27; semen volume - 20.21mL; motility - 84.53%; vigor - 4.46; motility after dilution - 80.10%; sperm concentration/mL - 894.38 x 10 6; total sperm/ejaculate - 16.14 x 10 9; number of insemination doses/ejaculate (400x10 6 motile sptz) - 33.39; number of insemination doses/ejaculate (800 x 10 6 motile sptz) - 16.69; and percentage of normal sperm - 90.46%. Thus, in the present experiment the split-ejaculate method using an open artificial vagina worked well with the jackasses, and the sperm-rich fraction of the ejaculate of Pêga jackasses had high quality and sperm concentration, allowing its use for semen processing without reducing the number of insemination doses produced per ejaculate.(AU)

Foram coletados 130 ejaculados de cinco jumentos da raça Pêga, utilizando-se vagina artificial modelo aberta, com o objetivo de se avaliar as características físicas e morfológicas da fração rica em espermatozoides do ejaculado de asininos. Para tal, a fração rica em espermatozoides, composta pelos três primeiros jatos ejaculados, foi coletada e avaliada quanto ao número de montas/ejaculado, quanto às características físicas e morfológicas do sêmen, bem como quanto ao número de doses inseminantes produzidas/ejaculado. Observou-se que todas as características avaliadas diferiram entre os cinco reprodutores avaliados, com exceção do percentual de defeitos de cabeça. Os valores médios obtidos da coleta da fração rica do ejaculado de jumentos foram: número de montas/ejaculado - 1,27; volume de sêmen - 20,21mL; motilidade - 84,53%; vigor - 4,46; motilidade pós-diluição - 80,10%; espermatozoides/mL - 894,38 x 10 6; espermatozoides/ejaculado - 16,14 x 10 9; número de doses inseminantes/ejaculado (400x10 6 sptz móveis) - 33,39; doses inseminantes/ejaculado (800 x 10 6 sptz/móveis) - 16,69; e percentual de espermatozoides normais - 90,46%. Assim, no presente experimento, observou-se boa aceitação dos reprodutores à coleta fracionada utilizando-se a vagina artificial aberta, sendo a fração rica do ejaculado de jumentos da raça Pêga caracterizada por alta qualidade e concentração espermática, o que viabilizou sua utilização para o processamento do sêmen, sem prejuízos quanto ao número de doses inseminantes produzidas/ejaculado.(AU)
Descritores: Equidae
Sêmen
Motilidade Espermática
Contagem de Espermatozoides/veterinária
Coleta de Tecidos e Órgãos/métodos
Limites: Animais
Masculino
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 161 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-774220
Autor: Toledo, Carmen Zilda Pereira de; Girardi, Annita Morais; Hélio Toniollo, Gilson; Orlandi, Cássia Maria Barroso; Rita Fernandes Machado, Marcia.
Título: Morphology of Pêga jennies term placenta and its fetal-maternal interface / Morfologia da placenta a termo e da interface materno-fetal da jumenta Pêga
Fonte: Braz. j. vet. res. anim. sci;52(3):195-204, 20150000. tab, ilus.
Idioma: pt.
Resumo: This study describes the placental morphology and fetal-maternal interface regarding macroscopic and microscopic aspects from Pêga Jennies at end of pregnancy. Eleven placentas were evaluated after delivery, and four fragments from each placenta were taken in duplicate corresponding to the pregnant uterine horn and non-pregnant horn. Fragments from fetal-maternal interface were obtained from one Jennie at C- section. All fragments were submitted to light microscopy and scanning electron microscopy. Regarding the macroscopic aspect of the placenta, microcotyledons were observed at the endometrial interface, characterized by the diffuse aspect of the placenta. Light microscopy revealed villous type chorion at the chorioallantoic membrane, which were organized in agglomeration villi, presenting a connective tissue stroma and trophoblastic cells. At the fetal-maternal interface, micro placentation, which were composed by inter digitations of agglomeration of villi, limited by maternal crypts, circled by arcades, composed by a fetal trophoblast and an internal portion. In addition, endometrial glands opening were observed. Scanning electron microscopy revealed that the chorioallantoic membranes were covered by villi agglomerations. At the top of those fetal villi we observed cell protrusions from trophoblast cells, which carried debris from maternal tissues. A transversal section from the fetal- maternal interface represented an intricate villi interdigitation with thin maternal caruncle structures, which consist in micro placentation. Macro and microscopic aspects of Jennies placenta, as well as the fetalmaternal interface presented similarities with the observed in mares.

O presente trabalho descreveu a morfologia placentária e a interface materno-fetal de jumentas da raça Pêga, quanto aos aspectos macroscópicos e microscópicos ao final da gestação. Foram avaliadas onze placentas, colhendo-se quatro fragmentos por placenta em duplicata, correspondentes ao corno uterino prenhe e ao corno uterino não prenhe. Fragmentos da interface materno-fetal, oriundos de uma jumenta com gestação a termo, foram obtidos durante o procedimento de cesariana. Os fragmentos foram examinados por microscopia de luz e microscopia eletrônica de varredura. Na macroscopia, foi observado microcotilédone na interface com o endométrio caracterizando placentação difusa. À microscopia de luz na membrana corioalantoide foi observado o córion do tipo viloso, com vilos organizados em tufos vilosos, estroma de tecido conjuntivo e células trofoblásticas. Na interface materno-fetal, microplacentônios, formados pela interdigitação dos tufos vilosos, limitados pelas criptas maternas, circundados pelas arcadas, compostos por uma parte fetal trofoblástica e uma parte interna, observando-se a abertura de glândulas endometriais. À microscopia eletrônica de varredura, foi constatado que a membrana corioalantoide se encontrava coberta por tufos vilosos. Nos ápices dos vilos fetais, foram observadas protrusões de células do trofoblasto, carreando debris de tecidos maternos. Em corte transversal da interface materno-fetal, foi verificada a intrincada interdigitação dos vilos com as finas estruturas das carúnculas maternas, formando os microplacentônios. Os aspectos macro e microscópicos da placenta da jumenta, assim como as descrições da interface materno-fetal apresentaram similaridades com os observados na égua.
Descritores: Equidae/fisiologia
Placenta/anatomia & histologia
Troca Materno-Fetal/fisiologia
-Prenhez
Microscopia Eletrônica de Varredura/veterinária
Limites: Animais
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice



página 1 de 17 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde