Base de dados : LILACS
Pesquisa : B01.050.500.131.365 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 138 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 14 ir para página                         

  1 / 138 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Vieira, Regine Helena Silva dos Fernandes
Texto completo
Id: lil-672292
Autor: Costa, Renata Albuquerque; Moreira, Bruno Átila Batista; Carvalho, Fátima Cristiane Teles de; Menezes, Francisca Gleire Rodrigues; Silva, Camila Magalhães; Vieira, Regine Helena Silva dos Fernandes.
Título: Staphylococcus coagulase-positiva e enterobactérias em camarão Litopenaeus vannamei comercializado in natura / Coagulase-positive staphylococci and enterobacteria in fresh shrimp Litopenaeus vannamei
Fonte: Rev. Inst. Adolfo Lutz;70(4):566-571, out.-dez. 2011. tab.
Idioma: pt.
Resumo: A qualidade microbiológica de camarões (Litopenaeus vannamei) comercializados in natura em Fortaleza(CE) foi investigada por meio de quantificação de Staphylococcus coagulase-positiva (Sph CP), coliformes totais (CT) e termotolerantes (CTT) e também pela detecção de Salmonella e isolamento de Escherichiacoli. Das 24 amostras adquiridas no comércio varejista, quatro (16,7 por cento) apresentaram índices de Sph CP acima de 103/g. Não foi detectada Salmonella nas amostras analisadas. O número de amostras positivas para CT, CTT e E. coli foi, respectivamente, de 23 (95,8 por cento), 13 (54,2 por cento) e 6 (25 por cento). De acordo com a legislação vigente no Brasil, as quatro amostras com contagens de Sph CP > 103/g são consideradas impróprias para o consumo. Ademais, chama-se a atenção para a ocorrência de E. coli em 25 por cento das amostras analisadas, uma vez que essa bactéria é indicadora de contaminação fecal.
Descritores: Coliformes
Crustáceos
Enterobacteriaceae
Escherichia coli/isolamento & purificação
Frutos do Mar
Penaeidae
Staphylococcus
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação


  2 / 138 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-750748
Autor: Tavares-Dias, Marcos; Dias-Júnior, Miguel Benedito Ferreira; Florentino, Alexandro Cezar; Silva, Luís Mauricio Abdon; Cunha, Alan Cavalcanti da.
Título: Distribution pattern of crustacean ectoparasites of freshwater fish from Brazil / Padrão de distribuição de crustáceos ectoparasitos de peixes de água doce do Brasil
Fonte: Rev. bras. parasitol. vet;24(2):136-147, Apr-Jun/2015. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: The purpose of this study was to use the informations relating to parasite crustaceans species that was published over the course of one century (1913 to 2013), in order to search for infestation and distribution patterns among these ectoparasites in Brazilian freshwater fish species. This search was carried out on 445 samples of 119 host fish of 27 families within the orders Characiformes, Perciformes, Clupeiformes, Mugiliformes, Osteoglossiformes, Symbranchiformes, Tetraodontiformes and Siluriformes from various regions of Brazil. We organized different host-parasite systems into matrices grouping species at different taxonomic and infestation levels and according to host parameters. Five families of parasites (Ergasilidae, Argulidae, Lernaeidae, Lernaeopodidae and Cymothoidae) distributed into 76 species of 27 genera were analyzed in the host samples, which presented dominance of Ergasilidae species, mainly from the genus Ergasilus. Some crustaceans are host and site-specific, especially in relation to fish in particular habitats and lifestyles (e.g. Perulernaea gamitanae, Anphira branchialis and Riggia paranensis), while other parasites frequently have no preference (e.g. Lernaea cyprinacea and Braga patagonica). We found broadly similar distribution patterns for some crustacean species among the different localities, whereas other species showed well-defined geographical patterns, and these findings were discussed.

O objetivo deste estudo foi utilizar as informações relacionadas com espécies de crustáceos parasitas, que foram publicados durante um século (1913 a 2013), para procurar padrões de infestação e distribuição desses ectoparasitos em espécies de peixes de água doce do Brasil. Esta pesquisa foi realizada em 445 amostras de 119 peixes hospedeiros de 27 famílias de Characiformes, Perciformes, Clupeiformes, Mugiliformes, Osteoglossiiformes, Symbranchiformes, Tetraodontiformes e Siluriformes das diversas regiões do Brasil. Foram organizados em matrizes de agrupamento diferentes sistemas parasito-hospedeiros em diferentes níveis taxonômicos, níveis de infestação e parâmetros dos hospedeiros. Cinco famílias (Ergasilidae, Argulidae, Lernaeidae, Lernaeopodidae e Cymothoidae) de parasitos, distribuídos em 76 espécies de 27 gêneros, foram analisados em amostras dos hospedeiros, que apresentaram dominância de espécies Ergasilidae principalmente do gênero Ergasilus. Alguns crustáceos são hospedeiros e sítios-específicos no hospedeiro, especialmente peixes de determinados hábitat e estilo de vida (por exemplo, Perulernaea gamitanae, Anphira branchialis e Riggia paranensis), enquanto outros parasitos não têm qualquer preferência (por exemplo, Lernaea cyprinacea e Braga patagonica). Foram encontrados padrões muito semelhantes na distribuição de algumas espécies de crustáceos entre as diferentes localidades, enquanto outras espécies mostraram um padrão geográfico bem definido, o que foi discutido aqui.
Descritores: Crustáceos
Ectoparasitoses/veterinária
Peixes/parasitologia
-Brasil
Demografia
Água Doce
Limites: Animais
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 138 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-770312
Autor: Rassier, Gabriela Lopes; Pesenti, Tatiana Cheuiche; Pereira Júnior, Joaber; Silva, Diego Silva da; Wendt, Emília Welter; Monteiro, Cassandra de Moraes; Berne, Maria Elizabeth Aires.
Título: Metazoan parasites of Geophagus brasiliensis (Perciformes: Cichlidae) in Patos lagoon, extreme south of Brazil / Metazoários parasitos de Geophagus brasiliensis (Perciformes: Cichlidae) da Lagoa dos Patos, extremo sul do Brasil
Fonte: Rev. bras. parasitol. vet;24(4):447-453, Oct.-Dec. 2015. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract This study has evaluated the parasitic fauna of 79 pearl cichlids (Geophagus brasiliensis) from the estuary of Patos Lagoon (31° 57' S and 52° 06' W), Rio Grande do Sul, Brazil, during the months of May and June in 2011 and 2012. All the hosts analyzed were infected with at least one species of parasite. A total of eleven metazoa were identified in 459 specimens collected. The trematode Austrodiplostomum compactum (34.2%) and ergasilids Ergasilus lizae (32.9%) and Gauchergasilus lizae (32.9%) were the most prevalent species. The trematodes Thometrema overstreeti and Posthodiplostomum sp. had significantly higher prevalence in fish longer than 20 cm. The sex of the host had no effect on parasite prevalence and abundance. Pearl cichlids are registered as a new host for the trematodes Lobatostoma sp., Homalometron pseudopallidum and Thometrema overstreeti, for the ergasilids Ergasilus lizae and Gauchergasilus euripedesi and for the argulid Argulus spinolosus. The crustacean E. lizae is recorded in Rio Grande do Sul for the first time.

Resumo Este estudo avaliou a fauna parasitária de 79 Geophagus brasiliensis (acarás) proveniente do Estuário da Lagoa dos Patos (31°57’S e 52°06’W), Rio Grande do Sul, no período de Maio e Junho de 2011 a 2012. Todos os hospedeiros analisados estavam infectados com pelo menos uma espécie de parasito. Um total de onze metazoários foi identificado em 459 espécimes coletados. O trematoda Austrodiplostomum compactum (34,2%) e os ergasilídeos Ergasilus lizae (32,9%) e Gauchergasilus lizae (32,9%) foram às espécies mais prevalentes. Os trematodeos Thometrema overstreeti e Posthodiplostomum sp. apresentaram uma prevalência significativamente maior nos peixes acima de 20 cm. O gênero sexual dos hospedeiros não apresentou influência sobre a prevalência e a abundância parasitária. Geophagus brasiliensis é registrado como um novo hospedeiro para os trematódeos Lobatostoma sp., Homalometron pseudopallidum e Thometrema overstreeti, para os ergasilídeos Ergasilus lizae e Gauchergasilus euripedesi e para o argulídeo Argulus spinolosus. O crustáceo E. lizae é registrado pela primeira vez no Rio Grande do Sul.
Descritores: Infecções por Trematódeos/veterinária
Ciclídeos/parasitologia
Doenças dos Peixes/parasitologia
-Infecções por Trematódeos/parasitologia
Brasil
Crustáceos
Limites: Animais
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 138 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-777528
Autor: Silva, Patricia Mirella da; Costa, Carolina Pereira; Araújo, Jaíse Paiva Bragante de; Queiroga, Fernando Ramos; Wainberg, Alexandre Alter.
Título: Epizootiology of Perkinsus sp. inCrassostrea gasar oysters in polyculture with shrimps in northeastern Brazil / Epizootiologia de Perkinsus sp. em ostrasCrassostrea gasar em policultivo com camarões no Nordeste do Brasil
Fonte: Rev. bras. parasitol. vet;25(1):37-45, Jan.-Mar. 2016. tab, graf.
Idioma: en.
Projeto: CNPq/MPA.
Resumo: Abstract Bivalve culture is of considerable economic and social interest in northeastern (NE) Brazil. The polyculture is an alternative approach to traditional monoculture for reducing the environmental impact of shrimp farming and improving oyster culture. Perkinsus marinus andPerkinsus olseni were found infecting oysters in NE Brazil and can threaten oyster production. This study evaluatedPerkinsus spp. occurrence in Crassostrea gasar during all production stages. Oyster spats were produced in a hatchery and grown in shrimp ponds in Rio Grande do Norte state.Perkinsus spp. were surveyed by Ray’s fluid thioglycollate medium and confirmed by polymerase chain reaction. Prevalence and intensity of infection were determined in oysters until they reached 7 cm. Results showed that the broodstock was already infected by Perkinsus (60%), but the derived spats were Perkinsus-free. Oyster spats acquired Perkinsus infection when transferred to ponds. The prevalence gradually increased in the seven months following placement in ponds (73%), and then decreased to 17% by the tenth month. The infections were initially mild, but intensity increased at the final growth stage. In conclusion, it is possible to produce Perkinsus-free C. gasar oyster spats from infected broodstock, and their culture in shrimp ponds is feasible.

Resumo O cultivo de bivalves é de grande interesse econômico e social no Nordeste (NE) do Brasil. O policultivo é uma alternativa ao monocultivo tradicional de camarões para reduzir o impacto ambiental e melhorar a produção de ostras.Perkinsus marinus e Perkinsus olseni foram identificados infectando ostras no Nordeste do Brasil e representam uma ameaça a produção de ostras. Este estudo avaliou a ocorrência dePerkinsus spp. em Crassostrea gasardurante todas as fases de produção. Sementes de ostras foram produzidas em laboratório e cultivadas em viveiros de camarão no Rio Grande do Norte.Perkinsus spp. foram diagnosticados ​​com o uso do meio de tioglicolato fluido de Ray e confirmado por reação em cadeia da polimerase. A prevalência e intensidade de infecção foram determinadas em ostras até atingirem 7 cm. Os resultados mostraram que os reprodutores encontravam-se infectados porPerkinsus (60%), mas as sementes produzidas estavam livres de Perkinsus. As sementes adquiriram a infecção porPerkinsus quando transferidas para os viveiros. A prevalência aumentou gradualmente nos sete meses após a colocação nos viveiros (73%) e, em seguida, diminuiu para 17% até o décimo mês. As infecções foram inicialmente leves, mas aumentaram até a fase final do crescimento. Em conclusão, é possível produzir sementes de ostras C. gasarlivres de Perkinsus a partir de reprodutores infectados e seu cultivo em viveiros de camarão é viável.
Descritores: Infecções Protozoárias em Animais/epidemiologia
Apicomplexa
Aquicultura/métodos
Crassostrea/parasitologia
-Brasil
Reação em Cadeia da Polimerase
Crustáceos/crescimento & desenvolvimento
Crassostrea/crescimento & desenvolvimento
Limites: Animais
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 138 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-886751
Autor: PIOVESAN, ENELISE K; MELO, ROBBYSON M; LOPES, FERNANDO M; FAUTH, GERSON; COSTA, DENIZE S.
Título: Ostracoda and foraminifera from Paleocene (Olinda well), Paraíba Basin, Brazilian Northeast
Fonte: An. acad. bras. ciênc;89(3):1443-1463, July-Sept. 2017. graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Paleocene ostracods and planktonic foraminifera from the Maria Farinha Formation, Paraíba Basin, are herein presented. Eleven ostracod species were identified in the genera Cytherella Jones, Cytherelloidea Alexander, Eocytheropteron Alexander, Semicytherura Wagner, Paracosta Siddiqui, Buntonia Howe, Soudanella Apostolescu, Leguminocythereis Howe and, probably, Pataviella Liebau. The planktonic foraminifera are represented by the genera Guembelitria Cushman, Parvularugoglobigerina Hofker, Woodringina Loeblich and Tappan, Heterohelix Ehrenberg, Zeauvigerina Finlay, Muricohedbergella Huber and Leckie, and Praemurica Olsson, Hemleben, Berggren and Liu. The ostracods and foraminifera analyzed indicate an inner shelf paleoenvironment for the studied section. Blooms of Guembelitria spp., which indicate either shallow environments or upwelling zones, were also recorded reinforcing previous paleoenvironmental interpretations based on other fossil groups for this basin.
Descritores: Crustáceos/classificação
Foraminíferos/classificação
-Brasil
Microscopia Eletrônica de Varredura
Crustáceos/ultraestrutura
Foraminíferos/ultraestrutura
Fósseis/ultraestrutura
Limites: Animais
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 138 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-828087
Autor: De los Ríos-Escalante, P; Acevedo, P.
Título: Crustacean communities in coastal ephemeral pools in the Araucanía region (38° S, Chile) / Comunidades de crustáceos em lagoas efêmeras costeiras na região de Araucanía (38° S, Chile)
Fonte: Braz. j. biol;76(4):811-817, Oct.-Dec. 2016. tab, graf.
Idioma: en.
Projeto: MECESUP UCT; . CEFOP CONICYT.
Resumo: Abstract The fauna communities of ephemeral pools in southern Chile are characterized by heterogeneity of crustacean taxa; nevertheless, no detailed studies exist of their community structure. The aim of the present study was to analyze the crustacean community structure in two groups of ephemeral pools (Puaucho and Nigue pools) in the coastal zone of the Araucanía region. A correlation matrix was made by species abundance against temperature, conductivity, pH and total dissolved solids. In a second step, a null model for species co-occurrence was applied to the total data and to each group. The results for total data revealed a significant direct relation between the abundance of H. costera, C. dubia and Mesocyclops. For the Puaucho pools, the same results were found together with direct associations with total dissolved solids, conductivity and pH. Finally, different results were found for the Nigue pools, with no clear significant associations, either direct or indirect, between the abundance of different crustacean taxa and abiotic parameters. These results were supported by the co-occurrence null model analysis, which revealed the presence of regulator factors for the total data, and for each of the two groups. Ecological topics are discussed with emphasis on meta-community dynamics.

Resumo As comunidades faunísticas das lagoas efêmeras do sul do Chile são caracterizadas pela heterogeneidade dos seus táxons. Entretanto, estudos detalhados da sua estrutura de comunidade ainda não existem. O objetivo do presente estudo foi analisar a estrutura da comunidade de crustáceos em dois grupos de lagoas efêmeras (Puaucho e Nigue) na zona costeira da região de Araucanía. A matriz de correlação foi feita com a abundância das espécies em função da temperatura, condutividade, pH e sólidos totais dissolvidos. Num segundo passo, um modelo nulo para as espécies de coocorrência foi aplicado aos dados totais e para cada grupo. Os resultados para os dados totais revelaram uma relação direta e significativa entre a abundância de H. costera, C. dubia e Mesocyclops. Para as lagoas Puaucho, os mesmos resultados foram encontrados, juntamente com associações diretas com sólidos totais dissolvidos, condutividade e pH. Finalmente, diferentes resultados foram encontrados para as lagoas Nigue, sem associações significativas claras, diretas ou indiretas entre a abundância de diferentes táxons de crustáceos e parâmetros abióticos. Estes resultados foram suportados pela análise de modelo de coocorrência nula, a qual revelou a presença de fatores reguladores para o total de dados, e para cada um dos dois grupos. Temas ecológicos são discutidos com ênfase na dinâmica de meta-comunidade.
Descritores: Crustáceos/classificação
-Água do Mar/química
Temperatura
Chile
Ecossistema
Biodiversidade
Concentração de Íons de Hidrogênio
Biologia Marinha/classificação
Minerais/análise
Limites: Animais
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 138 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-839149
Autor: Domingos, A R; Arcifa, M S.
Título: Distribution and fluctuations of backswimmers (Notonectidae) in a tropical shallow lake and predation on microcrustaceans / Distribuição e flutuação de notonectídeos (Notonectidae) em um lago tropical raso e a predação sobre microcrustáceos
Fonte: Braz. j. biol;77(1):108-117, Jan-Mar. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Notonectids are widely distributed in freshwaters and can prey on zooplankton in temperate lakes. However, its role in structuring the zooplankton community is unknown in tropical lakes. Thus, our objective was to study the notonectid Martarega uruguayensis in a Brazilian tropical shallow lake to evaluate its potential as a zooplankton predator. Its horizontal distribution was analized in the lake throughout one year in fortnightly samplings. Backswimmers were more abundant (mean density 162.9 ± 25.8 ind.m–2) in the cool-dry season, with a strong preference by the littoral zone (mean density 139.9 ± 17.5 ind.m–2). Laboratory experiments were undertaken with young and adult notonectid and the two most abundant cladocerans, Daphnia gessneri and Ceriodaphnia richardi, as prey. Predation by backswimmers in the laboratory showed that only juveniles fed on microcrustaceans (mean ingestion rate of 1.2 ± 0.2 Daphnia and 1.0 ± 0.2 Ceriodaphnia per predator per hour), without size selectivity. Adult insects probably have difficulties in detecting and manipulating small planktonic organisms. On the other hand, young instars might influence zooplankton community, especially in the littoral zone of the lake. This study does contribute to a better understanding of trophic interactions in tropical shallow lakes and is the first to investigate the predation of a notonectid on microcrustaceans from Lake Monte Alegre.

Resumo Notonectídeos são amplamente distribuídos em águas continentais e podem predar zooplâncton em lagos temperados. Porém, seu papel na estruturação de comunidades zooplanctônicas é desconhecido em lagos tropicais. Então, nosso objetivo foi estudar o notonectídeo Martarega uruguayensis em um lago tropical raso brasileiro para avaliar seu potencial como predador do zooplâncton. Sua distribuição horizontal foi analisada no lago durante um ano em coletas quinzenais. Os notonectídeos foram mais abundantes (densidade média 162,9 ± 25,8 ind.m–2) na estação fria-seca, com nítida preferência pela zona litorânea (densidade média 139,9 ± 17,5 ind.m–2). Foram feitos experimentos de laboratório com jovens e adultos de notonectídeo e as duas espécies de cladóceros mais abundantes, Daphnia gessneri and Ceriodaphnia richardi, como presas. No laboratório, somente os jovens predaram os microcrustáceos (taxa média de ingestão 1,2 ± 0,2 Daphnia e 1,0 ± 0,2 Ceriodaphnia por predador por hora), sem haver seletividade. Os insetos adultos provavelmente têm dificuldade em detectar e manipular pequenos organismos planctônicos. Por outro lado, os estádios jovens podem influenciar a comunidade zooplanctônica, especialmente na zona litorânea do lago. Esse estudo contribui para uma melhor compreensão sobre interações tróficas em lagos tropicais rasos e é o primeiro a investigar a predação de um notonectídeo sobre microcrustáceos do Lago Monte Alegre.
Descritores: Comportamento Predatório
Lagos
Heterópteros
Crustáceos
-Zooplâncton
Brasil
Limites: Animais
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 138 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-888778
Autor: Silva, W M; Perbiche-Neves, G.
Título: Trends in freshwater microcrustaceans studies in Brazil between 1990 and 2014 / Tendências nos estudos de microcrustáceos de água doce no Brasil entre 1990 e 2014
Fonte: Braz. j. biol;77(3):527-534, July-Sept. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract This study presents a review of scientiometric data about freshwater microcrustaceans (Copepoda, Ostracoda, Branchiopoda: Cladocera, Anostraca, Notostraca and Conchostraca) in Brazil from 1990-2014. This review is based on 179 papers published across four databases, using the following keywords in the search: microcrustaceans, Copepoda, Cyclopoida, Calanoida, Harpacticoida, Ergasilidae, Daphniidae, Moinidae, Cladocera, Ostracoda, Conchostraca, zooplankton, reservoir, river, ponds, reservoirs, wetlands, caves, lakes, limnology, ecology, aquatic, taxonomy, systematics, morphology and biogeography. No studies were identified that addressed freshwater microcrustaceans in four (Amapá, Roraima, Alagoas and Espírito Santo) of the 27 Brazilian Federative States. Forty-five percent of the included studies were concentrated within three of the most populous states (São Paulo, Minas Gerais and Paraná), which also have a long tradition of limnological study. The included studies mostly addressed reservoirs for hydropower generation (22%), multiple environments (22%), rivers (14%) and small artificial reservoirs (11%). Pools, ponds, small lakes, wetlands and phytothelma were not widely studied. Cladocera (48%) and Copepoda (48%) were the most studied groups. No studies were identified that addressed Notostraca, Anostraca or Conchostraca. The sharp increase in the number of published freshwater studies after 2000 is likely a result of increased internet facilities and the implementation of the Scielo platform. Ecology was most frequently the study focus (~50%), followed by taxonomy. Three journals (two Brazilian and one international) accounted for the publication of 44% of the Brazilian studies on microcrustaceans. We expect the frequency of studies employing newer technologies to increase in the coming years. Based on our findings, we propose that future studies should focus on the least well-studied states and should integrate biogeography and systematic approaches. Further data on the fauna within environmental sub-types in Brazil is required.

Resumo Esse estudo apresenta uma revisão cienciométrica para trabalhos com microcrustáceos de água doce (Copepoda, Ostracoda, Branchiopoda: Cladocera, Anostraca Notostraca e Conchostraca) no Brasil entre 1990-2014. Essa revisão foi baseada em 179 artigos científicos encontrados em quatro bases de dados, usando as seguintes palavras-chave: Microcrustáceos, Copepoda, Cyclopoida, Calanoida, Harpacticoida, Ergasilidae, Chydoridae, Daphniidae, Moinidae, Cladocera, Ostracoda, Conchostraca, Zooplankton, reservatório, rio, lagoas, áreas inundáveis, cavernas, lagos, limnologia, ecologia, aquático, taxonomia, sistemática, morfologia e biogeografia. Não foram encontrados estudos para microcrustáceos de água doce em quatro (Amapá, Roraima, Alagoas e Espírito Santo) dos 27 Estados da Federação Brasileira. Quarenta e cinco por cento dos estudos foram concentrados em três dos estados mais populosos (São Paulo, Minas Gerais e Paraná), os quais têm longa tradição em estudos limnológicos. A maioria dos estudos analisou reservatórios de hidrelétricas (22%), ambientes múltiplos (22%), rios (14%) e pequenos reservatórios artificiais (11%). Ambientes tais como, pequenos lagos, poças, lagoas, brejos e fitotelmatas não foram muito estudados. Cladocera (48%) e Copepoda (48%) foram os grupos mais estudados. Não foram encontrados trabalhos que analisaram Notostraca, Anostraca ou Conchostraca. O salto no número de estudos publicados depois do ano 2000 parece ser resultado do aumento das facilidades da internet e criação da plataforma Scielo. Ecologia foi a área mais focada nos estudos (~50%), seguida pela taxonomia. Três revistas (duas brasileiras e uma internacional) contêm 44% dos artigos publicados sobre microcrustáceos no Brasil. Espera-se que a frequência de estudos utilizando novas tecnologias aumente nos próximos anos. Baseado nos nossos resultados, propõe-se que trabalhos futuros devam focar os estados menos estudados e integrem abordagens biogeográficas e sistemáticas. Mais dados sobre a fauna de microcrustáceos dentro dos tipos de ambiente menos estudados no Brasil também são necessários.
Descritores: Zooplâncton/classificação
Zooplâncton/fisiologia
Bibliometria
Crustáceos/anatomia & histologia
Crustáceos/classificação
Crustáceos/fisiologia
-Brasil
Lagos
Rios
Áreas Alagadas
Limites: Animais
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 138 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-888793
Autor: Escalante, P De los Ríos; Soto, D; Santander-Massa, R; Acevedo, P.
Título: Plankton crustaceans in bays with different trophic status in Llanquihue lake (41° S Chile) / Crustáceos planctónicos crustáceo em baías com estado trófico diferente no lago Llanquihue (41° S Chile)
Fonte: Braz. j. biol;77(3):469-475, July-Sept. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract The Llanquihue lake is included in the called Araucanian or Nord Patagonian lakes located between 38-41° S. These lakes are characterized by their oligo-mesotrophic status due to human intervention which takes to the increase in nutrients inputs from industries and towns. Effects on zooplankton assemblages are observed with marked increase of daphnids abundance. The aim of the present study is to analyze the trophic status and zooplankton relative abundance in different bays of Llanquihue lake. It was found direct associations between chlorophyll a with daphnids percentage, total dissolved nitrogen with reactive soluble phosphorus nitrogen/phosphorus molar radio with cyclopoids percentage, and an inverse relation between daphnids and calanoids percentages. The occurrence of three kinds of microcrustacean assemblages and environmental conditions was evidenced: the first one with high calanoids percentage, low species number and low chlorophyll and nutrients concentration, a second with moderate chlorophyll and nutrients concentration and moderate daphnids percentage; high species number and a third site with high chlorophyll and nutrients concentration, high daphnids percentage and high species number. Daphnids increase under mesotrophic status, agree with similar results observed for southern Argentinean and New Zealand lakes.

Resumo O lago Llanquihue está incluído nos chamados lagos araucana ou Nord Patagônia localizado entre 38-41° S. Estes lagos são caracterizados pela condicao oligo-mesotrofica debido a intervencao humana, com aumento da carga de nutrientes provenientes de industrias y areas urbanas com efeitos sobre as assembleias zooplantonicas sao observadas, com aumento acentuado de dafnideos. O objetivo do presente estudo é analisar o estado trófico a abundancia relative do zooplancton em diferentes compartimentos do lago Llanquihue. Foram encontradas associações diretas entre clorofila a com percentual de dafinídeos, nitrogênio total dissolvido com fósforo solúvel reativo molares razao molar nitrogênio / fósforo com percentual de ciclopóides, e uma relação inversa entre percentuais de dafinídeos e calanóides porcentagens. A ocorrência de três tipos de assembleias de microcrustáceos e as condições ambientais fora: a primeira com alta porcentais de calanóides, baixo número de espécies e baixa clorofila e a nutrientes, uma segunda com concentracoes moderadas de clorofila e nutrientes percentual moderado de daphnideos e alto número de espécies; e uma terceiro local com alta concentração de clorofila e nutrientes, alta abundância dafinídeos e número elevado de espécies. Resultados similares com aumento de dafnideos em condicoes mesotroficas também foram observados para lagos da Argentina e Nova Zelândia do sul.
Descritores: Plâncton/isolamento & purificação
Lagos
Baías
Crustáceos
-Fósforo/análise
Chile
Clorofila
Monitoramento Ambiental
Clorofila A
Nitrogênio/análise
Limites: Animais
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 138 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Torres, Elizabeth A. F. S
Id: lil-500681
Autor: Lira, Giselda M; Torres, Elizabeth A. F. S; Soares, Rosana A. M; Mendonça, Simone; Costa, Mirella F; Silva, Kelly WB; Simon, Sarah J. G. B; Veras, Katherine M. A.
Título: Nutritional value of crustaceans from Lagoone-Estuary Complex Mundaú/Manguaba-Alagoas
Fonte: Rev. Inst. Adolfo Lutz;66(3):261-267, set.-dez. 2007. tab.
Idioma: en.
Resumo: In order to evaluate the nutritional value of Pilar soft crab (Callinectes bocourt A.) and uçá crab (Ucides cordatus L.), 20 samples of both crustaceans were collected from lagoone-estuary complex Mundaú/Manguaba, located in the state of Alagoas, Brazil. Results from this analysis showed a high levels of moisture (sof crab - 79.82%; crab 78.85%), proteins (soft crab - 17.71; crab - 17.99%) and ash (soft crab - 2.18%; crab - 2,06%), and reduced values of lipids (soft crab - 2.78%; - crab 2.57%). Caloric values reached to 96.0 kcal in soft crab and 95.0 kcal in crab. Cholesterol levels were very low, being 34.65mg/100mg in Pilar soft crab and 35.37mg/100mg in crab-uçá. As for fatty acids contents, the Pilar soft crab presented 37.9% of saturated, 23.2% of monounsaturated and 29.9% of poyunsaturated; while uçá-crab presented 30.0% of saturated, 31.4% of monounsaturated and 34.9% of polyunsturated. In view of these results, both species should be considered a healthy food, and their xonsuption should be stimulated.
Descritores: Colesterol
Crustáceos
Dieta
Escala Centesimal
Ácidos Graxos
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação



página 1 de 14 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde