Base de dados : LILACS
Pesquisa : B01.050.500.500 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 490 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 49 ir para página                         

  1 / 490 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1146407
Autor: Gurgel, Antonio Leandro Chaves; Difante, Gelson dos Santos; Emerenciano Neto, João Virgínio; Roberto, Francisca Fernanda da Silva; Zaros, Lilian Gioto; Costa, Marcone Geraldo; Ítavo, Luis Carlos Vinhas; Ítavo, Camila Celeste Brandão Ferreira.
Título: Impact of supplementation with different protein sources on the parasitological profile of ovine matrices and development of lambs / Impacto da suplementação com diferentes fontes protéicas no perfil parasitológico de matrizes ovinas e no desenvolvimento de cordeiros
Fonte: Biosci. j. (Online);36(2):496-506, 01-03-2020. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: The aim was to evaluate the impact of supplementation with different protein sources from agro-industrial production on the parasitological profile of ovine matrices and the development of their offspring. The protein sources used were: soybean bran, cotton pie, babassu pie, and coconut pie. A total of 60 ovine matrices were used, with confirmed pregnancy and supplemented in the final third of gestation at 0.5% of live weight in pastures of deferred Marandu grass. The evaluations occurred from the final third of gestation and in the lactation phase until weaning. The data collected in the matrices were: counting of eggs per gram of feces (EPG) and identification of infective larvae (Faecal test), evaluation of the degree of anemia by the FAMACHA© method, body weight (kg), and body condition score (BCS). In the lambs, the biometric measurements were taken from the 30 days of life until weaning. In Faecal test, the prevalence was 98% of Haemonchus spp. There was no effect of the protein sources for EPG (3476.0) and FAMACHA©. However, in the mats supplemented with coconut pie were observed the lowest body weights (36.9 kg) and lower BCS (2.7). Babassu, coconut and cotton cakes, and soybean meal used as a protein source in the supplementation of ovine matrices kept in deferred pastures of Marandu grass at the 0.5% level of live weight maintain the production indexes consistent with the physiology stage of the matrices even with a high endo-parasitic load.

O objetivo foi avaliar o impacto da suplementação com diferentes fontes proteicas da produção agroindustrial no perfil parasitológico das matrizes ovinas e no desenvolvimento de seus filhotes. As fontes de proteína utilizadas foram: farelo de soja, torta de algodão, torta de babaçu e torta de coco. Foram utilizadas 60 matrizes ovinas, com prenhez confirmada e suplementadas no terço final da gestação com 0,5% do peso vivo em pastagens de capim Marandu diferido. As avaliações ocorreram desde o terço final da gestação e na fase de lactação até o desmame. Os dados coletados nas matrizes foram: contagem de ovos por grama de fezes (OPG) e identificação de larvas infectantes (teste fecal), avaliação do grau de anemia pelo método FAMACHA ©, peso corporal (kg) e escore de condição corporal (ECC). Nos cordeiros, as medidas biométricas foram realizadas a partir dos 30 dias de vida até o desmame. No teste fecal, a prevalência foi de 98% de Haemonchus spp. Não houve efeito das fontes de proteína para OPG (3476,0) e FAMACHA ©. No entanto, nas matrizes suplementadas com torta de coco foram observados os menores pesos corporais (36,9 kg) e menorECC (2,7). Torta de Babaçu, coco, algodão e farelo de soja utilizados como fonte protéica na suplementação de matrizes ovinas mantidas em pastos diferidos de capim Marandu no nível de 0,5% de peso vivo mantêm os índices de produção consistentes com o estágio fisiológico das matrizes, mesmo com uma carga endo-parasitária alta.
Descritores: Ovinos
Proteínas
Helmintos
Responsável: BR396.1 - Biblioteca Central


  2 / 490 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1129778
Autor: Lignon, J. S; Martins, N. S; Cardoso, T. A. E. M; Leão, M. S; Pellegrin, T. G; Camassola, J. L. T; Antunes, T. A; Pappen, F. G; Pinto, D. M.
Título: Frequency of gastrointestinal parasites in Creole horses from the Southern Rio Grande do Sul / Frequência de parasitos gastrintestinais em equinos da raça Crioula do sul do Rio Grande do Sul
Fonte: Arq. bras. med. vet. zootec. (Online);72(3):1067-1068, May-June, 2020.
Idioma: en.
Resumo: A criação de equinos brasileira movimenta anualmente cerca de R$ 16,15 bilhões e impulsiona o setor econômico primário do país. O mercado de animais da raça Crioula vem se expandindo devido ao seu alto potencial zootécnico. No Rio Grande do Sul, a criação é tipicamente extensiva, aliada, muitas vezes, à alta densidade animal, o que favorece as constantes infecções por diversos parasitos. O objetivo deste estudo foi analisar retrospectivamente a frequência de parasitos gastrointestinais em cavalos da raça Crioula naturalmente infectados na região sul do Rio Grande do Sul. Foram utilizadas 585 amostras de fezes de equinos da raça Crioula, adultos, de ambos os sexos, recebidas de criatórios e centros reprodutivos localizados na região. Do total de amostras, 89,74% (525/585) foram positivas para algum helminto. Em 57,60% (337/585) das amostras, observaram-se somente ovos da família Strongylidae. Infecções por Parascaris spp. e Strongyloides sp., apresentaram frequências de 2,22% (13/585) e 1,53% (9/585), respectivamente. Assim, pode-se concluir que os parasitos mais frequentes na população equina da região sul do RS pertencem à família Strongylidae.(AU)
Descritores: Infecções por Strongylida/epidemiologia
Estrongilídios
Trato Gastrointestinal/parasitologia
Cavalos/parasitologia
-Brasil/epidemiologia
Helmintos
Limites: Animais
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  3 / 490 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-980299
Autor: Ochoa, LC.
Título: Parasitosis y antiparasitarios en niños / Parasitosis and antiparasitic treatment in children / Parasitoses e antiparasitários em crianças
Fonte: Med. U.P.B = Med. UPB;38(1):46-56, 13 de febrero de 2019. tab.
Idioma: es.
Resumo: Las parasitosis siguen siendo un grave problema de salud en pediatría, no tanto por la mortalidad que ocasionan sino por la morbilidad y sus secuelas en el crecimiento y desarrollo de los niños y en su desempeño en la vida adulta. Dentro de los parásitos de mayor prevalencia en los niños, están los que se transmiten por contacto con el suelo (geohelmintos o helmintos transmitidos por contacto con el suelo, HTS), dentro de los cuales, los de mayor prevalencia, son los áscaris, tricocéfalos y uncinarias. Como los parásitos intestinales no se reproducen en el organismo humano, su principal fuente de contagio se da a través del suelo que esté contaminado con materias fecales. Es por esta razón que los principales factores determinantes son: contaminación fecal del ambiente, agua contaminada, falta de excretas y malos hábitos higiénicos, especialmente en el lavado de manos. Sus manifestaciones clínicas son variables en intensidad y en signos, hay que tener presente que muchas de las personas parasitadas pueden estar asintomáticas durante mucho tiempo, pero siguen excretando huevos en las fecales, contaminando así el ambiente y perpetuando su prevalencia. Por esta razón, la Organización Mundial de la Salud (OMS) recomienda que en aquellas regiones o áreas donde la prevalencia de las geohelmintiasis sea igual o superior al 20% se debe hacer una desparasitación masiva y con una periodicidad acorde con la gravedad de esta prevalencia. En la actualidad se dispone de antiparasitarios efectivos, fáciles de suministrar (incluso por personal no médico). Los más comunes (albendazol y mebendazol) actúan inhibiendo la síntesis de adenosín trifosfato (ATP) necesario para su supervivencia. Como solamente se absorbe entre el 1% y el 5% del medicamento y su metabolismo es rápido, los efectos secundarios son leves y transitorios. Lo ideal es emplearlos en los pacientes que vivan en zonas de riesgo y en comunidades con una prevalencia igual o mayor al 20%, continuando con desparasitaciones periódicas de acuerdo al comportamiento de la prevalencia. Es evidente el impacto que se logra con la desparasitación periódica, tanto en el crecimiento y en el estado nutricional, como en el desempeño cognitivo, así como sus efectos en el campo social y ambiental.

Parasitosis continues to be a serious problem in pediatrics, not only because it is a cause of death, but because of the morbility and the long-term effects it has on growth and development in children and later on in their adult life. The most prevalent parasites in children include those transmitted by contact with the soil (geohelminths or soil-transmitted helminths, STH), amongst which the most common are the ascaris, trichocephalia, and uncinaria. Since intestinal parasites are not produced inside the human body, they are mainly contracted through soil contaminated with fecal matter. Thus, the principal determining factors include fecal contamination in the environment, contaminated water, improper excreta management, and poor personal hygiene, especially hand washing. Its clinical manifestations vary in intensity and in signs; also, many individuals with parasites may be asymptomatic for a long period of time, but their fecal matter contains eggs, thus, contaminating the environment and perpetuating its prevalence. Therefore, the World Health Organization (WHO) recommends that regions where geohelminthiasis prevalence is 20% or higher should be massively treated for parasites with a periodicity that is appropriate for the seriousness of the prevalence. Currently, there are effective antiparsitics available that are easy to administer (even by non-medical personnel). The most common medications (albendazole and mebendazole) inhibit the synthesis of adenosine triphosphate (ATP) needed for survival. Since only between 1 and 5% of the medication is absorbed and children's metabolism is fast, secondary effects are minor and transitory. It is recommended that they be used in patients that live in high-risk areas and in communities with a prevalence of 20% or higher, conducting periodic mass drug administration for parasite removal depending on the behavior of the prevalence. Regular parasite removal has an evident impact on growth, nutritional state, cognitive performance, as well as its effects on the social and environmental fields.

As parasitoses seguem sendo um grave problema de saúde em pediatria, não tanto pela mortalidade que ocasionam senão pela morbilidade e suas sequelas no crescimento e desenvolvimento das crianças e no seu desempenho na vida adulta. Dentro dos parasitos de maior prevalência nas crianças, estão os que se transmitem por contato com o solo (geohelmintos ou helmintos transmitidos por contato com o solo, HTS), dentro dos quais, os de maior prevalência, são os áscaris, tricéfalos e uncinárias. Como os parasitos intestinais não se reproduzem no organismo humano, sua principal fonte de contágio se dá através do solo que esteja contaminado com matérias fecais. É por esta razão que os principais fatores determinantes são: contaminação fecal do ambiente, água contaminada, falta de excretas e maus hábitos higiênicos, especialmente na lavagem das mãos. Suas manifestações clínicas são variáveis em intensidade e em signos, há que ter presente que muitas das pessoas parasitadas podem estar assintomáticas durante muito tempo, mas seguem excretando ovos nas fecais, contaminando assim o ambiente e perpetuando sua prevalência. Por esta razão, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que naquelas regiões ou áreas onde a prevalência das geohelmintiase seja igual ou superior a 20% se deve fazer uma desparasitação massiva e com uma periodicidade acorde com a gravidade desta prevalência. Na atualidade se dispõe de antiparasitários efetivos, fáceis de subministrar (incluso por pessoal não médico). Os mais comuns (albendazol e mebendazol) atuam inibindo a síntese de adenosina trifosfato (ATP) necessário para sua supervivência. Como somente se absorbe entre 1% e 5% do medicamento e seu metabolismo é rápido, os efeitos secundários são leves e transitórios. O ideal é empregá-los nos pacientes que vivam em zonas de risco e em comunidades com uma prevalência igual ou maior a 20%, continuando com desparasitações periódicas de acordo ao comportamento da prevalência. É evidente o impacto que se consegue com a desparasitação periódica, tanto no crescimento e no estado nutricional, como no desempenho cognitivo, assim como seus efeitos no campo social e ambiental.
Descritores: Enteropatias Parasitárias
-Pediatria
Ascaris
Poluição da Água
Albendazol
Desinfecção das Mãos
Saúde Pública
Estado Nutricional
Ovos
Helmintos
Mebendazol
Antiparasitários
Limites: Humanos
Animais
Recém-Nascido
Lactente
Pré-Escolar
Criança
Adolescente
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: CO101.1 - BCdeS - Biblioteca Ciencias de la Salud


  4 / 490 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1118262
Autor: do Carmo Cupertino, Marli; Jesus Rodrigues da Motta, Oswaldo; Soares de Souza Lima Rodrigues, Bruna; Silveira Valles Moreira, Brenda; Nunes Ribeiro Júnior, Ademir; Montenegro, Stefânia; Sérgio Balbino Miguel, Paulo; Cristina Pezzin Palheta, Angélica; Xavier Palheta Neto, Francisco.
Título: Lagochilascariasis: an emerging parasitic disease
Fonte: Rev. patol. trop;49(2):63-71, mai.2020.
Idioma: en.
Resumo: Lagochilascariasis, described for the first time in 1909, is caused by a helminth nematode within the Lagochilascaris genus, and Ascarididae family, which mainly affects the underprivileged, especially among rural populations. Brazil presents more than 75% of the cases worldwide, mostly in the Amazon region, where the illness is considered emergent. The main clinical manifestation in humans is the appearance of subcutaneous purulent lesions normally found around the neck, mastoid and middle ear regions, the originating form is a painless granulomatous reaction that may have a chronic course and lead to death. Considering the paucity of reports on this helminthiasis, a bibliographic study was performed with the intent of consolidating information found systemized as etiology, epidemiology, pathogeny, clinical aspects, diagnostic, treatment, prophylaxis and control, as well as guiding health professionals in the resolution of human lagochilasacariasis cases. The present review reinforces the need for further studies on the subject, with a view to increasing the appropriate management of the disease and learning from it, to improve control, based on adequate knowledge of its natural cycle, as well as health education of the population
Descritores: Doenças Parasitárias
Educação em Saúde
Helmintíase
Helmintos
Responsável: BR15.1 - Biblioteca de Ciências Biomédicas


  5 / 490 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1118270
Autor: do Carmo Cupertino, Marli; Jesus Rodrigues da Motta, Oswaldo; Soares de Souza Lima Rodrigues, Bruna; Silveira Valles Moreira, Brenda; Nunes Ribeiro Júnior, Ademir; Montenegro, Stefânia; Sérgio Balbino Miguel, Paulo; Cristina Pezzin Palheta, Angélica; Xavier Palheta Neto, Francisco.
Título: Lagochilascariasis: an emerging parasitic disease
Fonte: Rev. patol. trop;49(2):63-71, 2020.
Idioma: en.
Resumo: Lagochilascariasis, described for the first time in 1909, is caused by a helminth nematode within the Lagochilascaris genus, and Ascarididae family, which mainly affects the underprivileged, especially among rural populations. Brazil presents more than 75% of the cases worldwide, mostly in the Amazon region, where the illness is considered emergent. The main clinical manifestation in humans is the appearance of subcutaneous purulent lesions normally found around the neck, mastoid and middle ear regions, the originating form is a painless granulomatous reaction that may have a chronic course and lead to death. Considering the paucity of reports on this helminthiasis, a bibliographic study was performed with the intent of consolidating information found systemized as etiology, epidemiology, pathogeny, clinical aspects, diagnostic, treatment, prophylaxis and control, as well as guiding health professionals in the resolution of human lagochilasacariasis cases. The present review reinforces the need for further studies on the subject, with a view to increasing the appropriate management of the disease and learning from it, to improve control, based on adequate knowledge of its natural cycle, as well as health education of the population
Descritores: Doenças Parasitárias
Educação em Saúde
Helmintíase
Helmintos
-Ascaridíase
Responsável: BR15.1 - Biblioteca de Ciências Biomédicas


  6 / 490 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1122708
Autor: Bricarello, Patrizia Ana; Silva, Alice da; Oliveira, Thailini de; Lima, Lenilza Mattos.
Título: Potential zoonotic parasites in dog and cat feces from three beaches and surrounding areas of Greater Florianópolis, Santa Catarina, Brazil / Potenciais parasitos zoonóticos em fezes de cães e gatos de três praias e seus arredores da Grande Florianópolis, Santa Catarina, Brasil
Fonte: Braz. J. Vet. Res. Anim. Sci. (Online);57(3):e168442, 2020. ilus, tab.
Idioma: en.
Resumo: In Brazil, dogs and cats have free access in public areas in some cities, such as squares, parks and beaches, despite restrictive laws for their permanence in these places. Animals infected with intestinal parasites contaminate the environment through their feces. The present study aimed to verify the occurrence of helminth eggs, oocysts and protozoan cysts in stool samples from three beaches in Greater Florianópolis, Santa Catarina, Brazil, from March 2017 to April 2018. Stool samples were processed by the Willis-Mollay flotation technique and the Hoffman sedimentation technique. The percentage of 47.65% of positive samples for helminths or protozoa was found on the southern beaches of Florianópolis island, with an occurrence of 52.78% at Morro das Pedras Beach and 42.86% at Campeche Beach. At Pinheira beach, in Palhoça, 56.66% of the samples were contaminated with one or more zoonotic parasites. In this study, the most prevalent parasites on the three beaches analyzed were hookworms and Trichuris vulpis, followed by Giardia spp. and Cystoisospora spp. Samples containing To x o c a r a spp. eggs were collected at Pinheira beach. It is concluded that the contamination of the beaches in the present study constitutes a public health problem, considering the possibility of zoonoses transmission. The importance of implementing sanitary programs for the control of parasites in dogs and cats is emphasized, as well as awareness and education programs, in order to reduce environmental contamination in public places.(AU)

No Brasil, cães e gatos têm livre acesso em áreas públicas em algumas cidades, como praças, parques e praias, apesar de leis restritivas para sua permanência nestes locais. Animais infectados por parasitos intestinais contaminam o meio ambiente por meio de suas fezes. O presente estudo teve como objetivo verificar a ocorrência de ovos de helmintos, oocistos e cistos de protozoários em amostras de fezes de três praias da Grande Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, no período de março de 2017 a abril de 2018. As amostras de fezes foram processadas pela técnica de flutuação de Willis-Mollay e pela técnica de sedimentação de Hoffman. O percentual de 47,65% de amostras positivas para helmintos ou protozoários foi encontrado nas praias do sul da ilha de Florianópolis, na praia do Morro das Pedras a ocorrência foi de 52,78% e na do Campeche 42,86%. Na praia da Pinheira, em Palhoça, 56,66% das amostras estavam contaminadas com um ou mais parasitos zoonóticos. Os parasitos de maior ocorrência nas três praias analisadas foram os ancilostomídeos e Trichuris vulpis, seguidos de Giardia spp. e Cystoisospora spp. Amostras contendo ovos de To x o c a r a spp. foram colhidas na praia da Pinheira. Conclui-se que a contaminação das praias do presente estudo constitui um problema de saúde pública, tendo em vista à possibilidade de transmissão de zoonoses. Deve ser ressaltada a importância da implantação de programas sanitários para o controle de parasitas de cães e gatos e programas de conscientização e educação, a fim de reduzir a contaminação ambiental em locais públicos.(AU)
Descritores: Saneamento de Praias
Fezes/parasitologia
Helmintos
Ancylostoma
-Parasitos
Brasil
Zoonoses
Saúde Pública
Transmissão de Doença Infecciosa
Limites: Humanos
Animais
Gatos
Cães
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  7 / 490 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: lil-588297
Autor: Melo, Leyva Cecília Vieira de.
Título: Estudo da fauna enteroparasitária de morcegos sinantrópicos do município de São Paulo/Brasil, no período de abril de 2007 a novembro de 2008 / Study of entroparasite fauna of synantropic bats from city of São Paulo/Brazil from april 2007 to november 2008.
Fonte: São Paulo; s.n; 2010. [146] p. ilus, tab, mapas, graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a São Paulo (Estado) Secretaria da Saúde. Coordenadoria de Controle de Doenças. Programa de Pós-Graduação em Ciências para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: A expansão territorial das cidades reduz o habitat de animais silvestres e alguns se adaptam a convivência humana, como várias espécies de morcegos. Através de denúncias de munícipes, o Centro de Controle de Zoonoses de São Paulo (CCZ) efetua coletas regulares de morcegos para o monitoramento da raiva, porém pouco se sabe sobre outros patógenos albergados por eles. Este trabalho teve como objetivo estudar a fauna enteroparasitária de morcegos presentes em áreas urbanas da cidade de São Paulo, verificar sua possível associação às infecções humanas e avaliar o perfil de seus hospedeiros. Para tanto, o CCZ enviou ao Instituto Adolfo Lutz os tratos digestórios de morcegos capturados no período de abril de 2007 a novembro de 2008. Para a identificação dos enteroparasitos encontrados, os espécimes foram fixados, corados, fotografados e as imagens analisadas no programa AxioVision 4.6. A análise do perfil do hospedeiro foi baseada na idade, sexo, hábito alimentar e distribuição geográfica. Dos 647 morcegos estudados, 117 (18,08%) albergavam uma ou mais espécies de parasitos. Helmintos foram encontrados em 17,47% da população hospedeira, em que as infecções por nematódeos corresponderam a 48,67%, sendo a família Molineidae responsável por 76,37%. Já trematódeos corresponderam a 32,74%, sendo Edcaballerotrema eduardocaballeroi a espécie mais frequente (83,78%),enquanto o cestódeo Vampirolepis sp. esteve presente em 30,97% dos animais positivos. Oocistos de coccídeos foram encontrados em 5,26% dos morcegos infectados e três animais apresentaram esporos suspeitos de microsporídeos. Com relação ao perfil dos hospedeiros, as infecções por enteroparasitos foram mais frequentes em animais adultos, do sexo feminino e com hábito alimentar insetívoro. A distribuição geográfica abrangeu praticamente toda a extensão metropolitana, com morcegos infectados por nematódeos...
Descritores: Enteropatias Parasitárias
Helmintos
Infecções por Protozoários
Quirópteros
Limites: Animais
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação
BR91.2; W4, M528e, 2010


  8 / 490 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-729373
Autor: Mata-Santos, Taís; Gatti, Fabiane dos Anjos; Mascarenhas, Carolina Silveira; Martins, Lourdes Helena; Mata-Santos, Hílton Antônio; Fenalti, Juliana Montelli; Oliveira Neto, Isabel Cristina de; Mendoza-Sassi, Raúl Andrés; Scaini, Carlos James.
Título: Prevalência de enteroparasitas em crianças atendidas em unidades básicas de saúde em uma cidade do sul do Brasil / Prevalence of enteroparasites in children attended at basic health unities in a Brazilian southern city
Fonte: Rev. Inst. Adolfo Lutz;72(2):175-178, 2013. graf.
Idioma: pt.
Resumo: As helmintoses e protozooses intestinais constituem sério problema de saúde pública nos países emdesenvolvimento. Este estudo analisou a prevalência de parasitas intestinais em crianças pré-escolaresatendidas em Unidades Básicas de Saúde (UBS) na cidade do Rio Grande, Rio Grande do Sul, Brasil.Foram examinadas amostras de fezes de 144 crianças, no período de outubro de 2009 a março de 2010.A prevalência de parasitas patogênicos foi de 17,4 %, em que foram detectados ovos dos nematoidesAscaris lumbricoides (11,1 %) e Trichuris trichiura (6,3 %), e cistos do protozoário Giardia lamblia (4,9 %).Foram também identificados cistos de protozoários considerados não patogênicos, como Entamoeba coli,Endolimax nana e Enteromonas hominis, em 28,5 % das crianças. Em relação às prevalências nas UBS, aspositividades foram de 36,4 % na UBS-1, 11,1 % na UBS-3, 14,8 % na UBS-4, 8 % na UBS-5 e 19,2 % naUBS-6. Na UBS-2 não foi detectada positividade nas amostras de fezes analisadas. A prevalência de parasitaspatogênicos registrada na população estudada sugere a ocorrência de prováveis condições de reinfecção e anecessidade de implementar medidas de saneamento básico e de programas que possibilitem a melhoria dacondição de vida dessas crianças.
Descritores: Centros de Saúde
Helmintos
Intestinos/parasitologia
Prevalência
Saúde Pública
-Brasil
Limites: Humanos
Pré-Escolar
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação


  9 / 490 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-729389
Autor: Barbosa, Alynne da Silva; Uchôa, Claudia Maria Antunes; Silva, Valmir Laurentino da; Duarte, Antônio Nascimento; Conceição, Newton Francisco da; Vianna, Myriam Bandeira; Fonseca, Ana Beatriz Monteiro; Ribeiro, Marcus Vinicius Maia; Bastos, Otilio Machado Pereira.
Título: Avaliação parasitológica da água de abastecimento e do soloperidomiciliar de Aldeias Guarani / Parasitological assessment of the water supply and the domiciliary surrounding area soil in Guarani Villages
Fonte: Rev. Inst. Adolfo Lutz;72(1):72-80, 2013. mapas, tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: As aldeias Guarani de Angra dos Reis e Paraty possuem abastecimento de água constituído por captaçãodas nascentes, tratamento da água com cloro e/ou filtros e reservatórios de armazenamento. O sistema desaneamento é estruturado por módulos sanitários fornecidos pela Funasa. Para investigar a contaminaçãoambiental por protozoários e helmintos, as amostras de água e de solo das aldeias foram avaliadas pormeio de análises parasitológicas. De quatro aldeias, foram coletadas 24 amostras de água nas captaçõescom cartuchos filtrantes, 24 dos reservatórios de água clorada por sifonação e 64 amostras de solo porraspagem superficial no peridomicílio. Todas as amostras foram analisadas pelas técnicas de centrífugosedimentação,centrífugo-flutuação e ensaio imunoenzimático para Cryptosporidium spp., Giardia lambliae Entamoeba histolytica, associando-se à pesquisa de larvas de nematódeos no solo. As aldeias de ParatyMirim e Rio Pequeno apresentaram maior positividade para parasitas nas amostras de água, detectandosecistos de amebídeos e Giardia sp., antígenos de G. lamblia, E. histolytica e Cryptosporidium spp. Foramdetectados ovos de Ascaris sp., Trichuris sp., antígenos de Cryptosporidium spp. e E. histolytica nas amostrasde solo da aldeia Sapukai. Esses resultados indicam elevada contaminação ambiental e deficiência notratamento da água que abastece as aldeias Guarani.
Descritores: Parasitologia
Poluição Ambiental
Helmintos
Grupos Populacionais
Água Potável
-Abastecimento de Água
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação


  10 / 490 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-962050
Autor: Ambrozim, Fabiana Mendonça; Pezzin, Josiane; Gradella, Débora Barreto Teresa; Souza, Marco Antônio Andrade de So.
Título: Enteroparasites in vegetables marketed in an ancient Brazilian city / Enteroparásitos en verduras comercializadas en una antigua ciudad de Brasil
Fonte: Rev. salud pública;19(5):635-640, sep.-oct. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Objective To assess contamination by enteroparasites in raw vegetables consumed in the city of São Mateus, Espírito Santo, Brazil. Material and Methods Samples of lettuce (Lactuca sativa) and parsley (Petrosolium sativum) were collected from six popular establishments, such as supermarkets and street markets. The obtained material was analyzed, after washing, by the spontaneous sedimentation method in the Clinical Analysis Laboratory of the Federal University of Espírito Santo, São Mateus Campus. Results From a total of 120 analyzed samples, 71 (59 %) had one or more parasitic contaminants. Lettuce samples had a contamination rate of 78.3 %, and parsley samples of 40 %. Conclusions The results show that the vegetables consumed in the city had protozoa, helminths and arthropods, which points to the need for implementing hygienic-sanitary measures in production, handling and transportation of these vegetables.(AU)

RESUMEN Objetivo Evaluar la contaminación por enteroparásitos de verduras consumidas crudas, vendidas en la ciudad de São Mateus, Espírito Santo, Brasil. Materiales y Métodos Se recolectaron muestras de lechuga (Lactuca sativa) y perejil (Petrosolium sativum) de seis establecimientos populares, como supermercados y mercados callejeros y se analizó el material obtenido, luego del lavado, mediante el método de sedimentación espontánea en el Laboratorio de Análisis Clínicos de la Universidad Federal de Espírito Santo, campus de São Mateus. Resultados De un total de 120 muestras analizadas, 71 (59 %) tenían uno o más contaminantes parasitarios. Las muestras de lechuga tenían una tasa de contaminación del 78,3 % y muestras de perejil, 40 %. Conclusión Los resultados muestran que las verduras consumidas en la ciudad tenían protozoos, helmintos y artrópodos, lo que indica la necesidad de adoptar medidas higiénico-sanitarias en la producción, manejo y transporte de estos vegetales.(AU)
Descritores: Artrópodes
Verduras/parasitologia
Contaminação de Alimentos/análise
Parasitologia de Alimentos
Helmintos
-Manejo de Espécimes/instrumentação
Brasil
Sedimentação/métodos
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 49 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde