Base de dados : LILACS
Pesquisa : B01.050.500.644.080.537.500.500 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 2 [refinar]
Mostrando: 1 .. 2   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 2 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-889243
Autor: Biswas, Subhajit; Jackson, Philippa; Shannon, Rebecca; Dulwich, Katherine; Sukla, Soumi; Dixon, Ronald A.
Título: Molecular screening of blue mussels indicated high mid-summer prevalence of human genogroup II Noroviruses, including the pandemic "GII. 4 2012" variants in UK coastal waters during 2013
Fonte: Braz. j. microbiol;49(2):279-284, Apr.-June 2018. graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract This molecular study is the first report, to the best of our knowledge, on identification of norovirus, NoV GII.4 Sydney 2012 variants, from blue mussels collected from UK coastal waters. Blue mussels (three pooled samples from twelve mussels) collected during the 2013 summer months from UK coastal sites were screened by RT-PCR assays. PCR products of RdRP gene for noroviruses were purified, sequenced and subjected to phylogenetic analysis. All the samples tested positive for NoVs. Sequencing revealed that the NoV partial RdRP gene sequences from two pooled samples clustered with the pandemic "GII.4 Sydney variants" whilst the other pooled sample clustered with the NoV GII.2 variants. This molecular study indicated mussel contamination with pathogenic NoVs even during mid-summer in UK coastal waters which posed potential risk of NoV outbreaks irrespective of season. As the detection of Sydney 2012 NoV from our preliminary study of natural coastal mussels interestingly corroborated with NoV outbreaks in nearby areas during the same period, it emphasizes the importance of environmental surveillance work for forecast of high risk zones of NoV outbreaks.
Descritores: Genótipo
Mytilus edulis/virologia
Norovirus/classificação
Norovirus/isolamento & purificação
-Organismos Aquáticos/virologia
Análise por Conglomerados
Programas de Rastreamento
Norovirus/genética
Filogenia
Prevalência
Reação em Cadeia da Polimerase Via Transcriptase Reversa
RNA Replicase/genética
Estações do Ano
Análise de Sequência de DNA
Homologia de Sequência
Reino Unido
Limites: Animais
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 2 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-140741
Autor: Nagy, P. I; Hopfinger, A. J.
Título: Analise conformacional de modelos de peptidios para a proteina aderente do mexilhao, Mytilus edulis L / Conformational analyses of model peptides for the adhesive protein of the mussel, Mytilus edulis L
Fonte: Rev. farm. bioquim. Univ. Säo Paulo;30(2):41-7, jul.-dez. 1994. ilus, tab.
Idioma: en.
Resumo: Efetuaram-se simulacoes de dinamica molecular a 298 K, usando o programa MOLSIM, para o tridecamero peptidico modelo da proteina aderente do mexilhao Mytilus edulis L. Os resultados estruturais sao comparados aos obtidos com o uso de tecnicas de mecanica molecular e de minimizacao de energia. O tridecamero adota estrutura de dupla volta reversa para as sequencias Lys-Pro-Ser-Tyr e Hyp-Hyp-Thr-Dopa. Na primeira volta, encontrou-se estrutura beta em mais que 50 porcento das simulacoes. Para as trajetorias remanescentes, adotou-se geralmente uma volta gama, composta de residuos de Lys-Pro-Ser. A segunda volta e uma volta beta, que e conservada atraves de simulacoes utilizando modelos e temperaturas diferentes. As duas voltas adjacentes garantem estrutura globular para o modelo da proteina, que e mantida em faixas de constantes dieletricas moleculares entre 1 e 15. Encontrou-se uma conformacao estendida como sendo uma conformacao secundaria, de energia maior em 40-90 kcal tridecamero. Identificaram-se diversas ligacoes de hidrogenio, que mantem a volta dupla estavel. A maioria dessas ligacoes de hidrogenio compreende um grupo OH, que pode explicar a porcentagem extraordinariamente alta de residuos contendo OH, especialmente Hyp e Dopa. A conformacao do modelo de proteina incorpora cadeias laterais de Lys, Dopa e Tyr, que apresentam as funcoes polares proximas umas das outras. Esse arranjo favorece uma geometria de ligacao cruzada na proteina, proposta a partir dos resultados experimentais com a placa aderente
Descritores: Modelos Moleculares
Estrutura Molecular
Mytilus edulis
Peptídeos/biossíntese
Proteínas/biossíntese
-Conformação Proteica
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR40.1 - DBD - Divisão de Biblioteca e Documentacão do Conjunto das Químicas



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde