Base de dados : LILACS
Pesquisa : B01.050.500.644.080.643 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 67 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 7 ir para página                  

  1 / 67 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1048612
Autor: Horodesky, Aline; Westphal, Gisela Geraldine Castilho; Cozer, Nathieli; Rossi, Vitor Gomes; Ostrensky, Antonio.
Título: Effects of salinity on the survival and histology of oysters crassostrea gasar (adanson, 1757) / Efeitos da salinidade na sobrevivência e histologia de ostras Crassostrea gasar (Adanson, 1757)
Fonte: Biosci. j. (Online);35(2):586-597, mar./apr. 2019. tab, graf, ilus.
Idioma: en.
Resumo: Water salinity is among the most important factors influencing the distribution, abundance, growth, and survival of Crassostrea gasar, an important aquaculture resource grown in estuarine environments in diverse regions of the world. The goal of the present work was to evaluate the effects of different salinities on survival and the tissues ofC. gasar under laboratory conditions. Two experiments were performed using adult oysters from five marine farms located in the bay of Guaratuba, Brazil. In Experiment 1, the daily survival rates were evaluated after the oysters were submitted to gradual acclimatization at salinities ranging from 0 to 65 gL-1 and maintained in the laboratory without feeding for up to 365 days. In Experiment 2, the oysters were exposed to salinity from 0 to 50 gL-1 for up to 30 days without feeding and possible histological alterations caused by salinity were assessed. Three tolerance ranges of C. gasar to salinity were identified: "Optimal" (between 4 and 40 gL-1), "Tolerable" (between 2.1 and 3.9 and between 41 and 50 gL-1) and "Intolerable" (less than 2 and greater than 50 gL-1). No evidence of histological alterations was observed in oysters exposed to the different salinities.

A salinidade da água está entre os fatores de maior influência na distribuição, abundância, crescimento e sobrevivência de Crassostrea gasar, um importante recurso aquícola cultivado em ambientes estuarinos em diversas regiões do mundo. O objetivo desse trabalho foi avaliar os efeitos da salinidade sobre a sobrevivência e nos tecidos de C. gasar exposta a diferentes salinidades, em condições laboratoriais. Foram realizados dois experimentos com ostras adultas provenientes de cinco fazendas marinhas localizadas na baía de Guaratuba, Brasil. No experimento 1, que foi realizado com o propósito de avaliar as taxas diárias de sobrevivência, as ostras foram submetidas à aclimatação gradual a salinidades variando de 0 a 65 gL-1 e mantidas em laboratório, sem alimentação, por até 365 dias. No experimento 2, as ostras foram expostas a salinidades de 0 a 50 gL-1 por até 30 dias, sem alimentação, para avaliação de possíveis alterações histológicas provocadas pela salinidade. Foram identificadas três faixas de tolerância de C. gasar à salinidade: Ótima (entre 4 e 40 gL-1), Tolerável (entre 2,1 e 3,9 e entre 41 e 50 gL-1) e Intolerável (menor que 2 e maior que 50 gL-1). Não foram encontradas evidências de alterações histológicas em função da exposição das ostras às diferentes salinidades.
Descritores: Ostreidae
Estuários
Crassostrea
Salinidade
Histologia
Responsável: BR396.1 - Biblioteca Central


  2 / 67 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-875395
Autor: Pinto, Thiago Ramos; Boehs, Guisla; Pessoa, Wallace Felipe Blohem; Luz, Mariane dos Santos Aguiar; Costa, Helena.
Título: Detection of Perkinsus marinus in the oyster Crassostrea rhizophorae in southern Bahia by proteomic analysis / Detecção de Perkinsus marinus na ostra Crassostrea rhizophorae do sul da Bahia por análise proteômica
Fonte: Braz. J. Vet. Res. Anim. Sci. (Online);53(4):1-4, 2016.
Idioma: en.
Projeto: FAPESB.
Resumo: This study reports the presence of the pathogen Perkinsus marinus, notifiable to the World Organization for Animal Health (Office International des Èpizooties = OIE) in the oyster Crassostrea rhizophorae in southern Bahia via proteomic analysis. We analyzed Crassostrea brasiliana from a long-line cultivation system and C. rhizophorae from an adjacent mangrove in Porto do Campo, Camamu Bay, Bahia, Brazil. The collections (n = 100) were performed in October 2012. In the laboratory, the oysters were measured and opened to remove the meat, which was steeped in dry ice. For extraction of proteins, adaptation of a protocol used for mussels was used, after which separation in the first dimension was taken by isoelectric focusing (IEF). The peptides were transferred to a Mass Spectrometer. The obtained spectra were analyzed with the ProteinLynx Global Server 4.2 software tool and also by MASCOT (Matrix Science) and compared to the databases of the SWISSPROT and NCBI, respectively. The identification was evidenced by beta-tubulin, Perkinsus marinus ATCC 50983 and protein homology code in the database NCBI = gi | 294889481. This is the first record of P. marinus in Bahia and the fourth in Brazil.(AU)

Este estudo relata a presença do patógeno Perkinsus marinus, de notificação obrigatória à Organização Internacional de Epizootias (OIE) na ostra Crassostrea rhizophorae no sul da Bahia, via análise proteômica. Foram analisadas as ostras Crassostrea brasiliana de um cultivo em espinhel e C. rhizophorae de um manguezal adjacente, na localidade de Porto do Campo, Baía de Camamu, Bahia. As coletas (n = 100) foram efetuadas em outubro de 2012. Em laboratório, as ostras foram medidas e abertas para a retirada da carne, que foi macerada em gelo seco. Para a extração das proteínas, foi adotada a adaptação de um protocolo utilizado para mexilhões, após o que foi realizada a separação na primeira dimensão, por focalização isoelétrica (IEF). Os peptídeos foram transferidos para um Espectrômetro de Massas. Os espectros obtidos foram analisados no software ProteinLynx Global Server 4.2 e também pela ferramenta MASCOT (Matrix Science) e comparados com os bancos de dados do SWISSPROT e do NCBI, respectivamente. A identificação foi evidenciada por meio da beta-tubulina, homologia Perkinsus marinus ATCC 50983 e código da proteína no banco de dados NCBI = gi|294889481. Este é o primeiro registro de P. marinus na Bahia e o quarto no Brasil.(AU)
Descritores: Crassostrea/parasitologia
Proteômica
Infecções Protozoárias em Animais/diagnóstico
-Espectrometria de Massas/veterinária
Ostreidae/parasitologia
Limites: Animais
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  3 / 67 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-837430
Autor: Costa Sobrinho, Paulo de Souza.
Título: Avaliação quantitativa do risco de doença, causada por Vibrio arahaemolyticus, associado ao consumo de ostras (Crassostrea brasiliana) cruas cultivadas e comercializadas no Estado de São Paulo / Quantitative risk assessment of illness, caused by Vibrio parahaemolyticus, associated with the consumption of raw oysters (Crassostrea brasiliana) farmed and commercialized in the State of São Paulo.
Fonte: São Paulo; s.n; 2007. 116 p. tab, graf, ilus.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Ciências Farmacêuticas para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Vibrio parahaemolyticus (Vp) é uma bactéria naturalmente presente em regiões estuarinas, sendo a principal causa de gastrenterite de origem bacteriana associada a pescados, principalmente ostras cruas. Nesta pesquisa, foi desenvolvida uma avaliação quantitativa de risco para avaliar a probabilidade de Vp causar doença após o consumo de ostra crua, produzida e comercializada no Estado de São Paulo. O estudo incluiu a identificação e caracterização do perigo, a avaliação da exposição e a caracterização do risco. Um modelo matemático foi desenvolvido. Este modelo leva em consideração o comportamento de Vp em ostras na cadeia produtiva, em cada estação do ano, além da relação entre a dose de Vp ingerida e a probabilidade de desenvolver a doença. A avaliação da exposição foi desenvolvida em três etapas: cultivo, pós-coleta e consumo. Na etapa de cultivo foram considerados os fatores que influenciam a prevalência e o número de Vp em ostras no momento da coleta. Na etapa pós-coleta, foram descritas as práticas da indústria e foram considerados os fatores associados ao processamento, transporte e manipulação. Já na etapa de consumo foram considerados os fatores como a quantidade de ostras consumidas por porção, o peso médio por ostra consumida e a população de Vp patogênico no momento do consumo. O resultado do modelo quantitativo da avaliação da exposição foi, então, integrado ao modelo dose-resposta, Beta-Poisson, para se obter uma estimativa do risco. Esta estimativa expressa o impacto da exposição humana a Vp, sobre a saúde pública, associada ao consumo de ostras. A simulação de Monte Carlo foi utilizada para avaliar o efeito da variabilidade e incerteza das variáveis do modelo sobre a estimativa do risco. O modelo prediz uma probabilidade de ocorrência de doença de 4,6x10-4, por porção de ostra, consumida ao longo do ano. As variáveis que possuem maior influência sobre o risco de ocorrência de doença são a população de Vp em ostras no cultivo, a temperatura de transporte das ostras até o varejo e a porcentagem de Vp patogênico em ostra, no momento do seu consumo. O modelo evidencia que uma das maneiras de reduzir o risco de ocorrência de doença seria intervir nas condições de transporte de ostras até o varejo por meio da sua refrigeração. Com o modelo é possível identificar fatores e simular cenários para avaliar o comportamento de V. parahaemolytícus como um perigo microbiológico, ao longo da cadeia produtiva de ostra até o momento do seu consumo. Também é possível avaliar o impacto de medidas de intervenção na cadeia produtiva. As suposições adotadas limitam a aplicabilidade do modelo. Portanto, é necessário que o modelo seja validado, particularmente com relação ao número de casos de doença causados por Vp, cujos dados de vigilância epidemiológica inexistem no Brasil

Vibrio parahaemolyticus (Vp) is naturally present in estuarine regions and is the main cause of gastroenteritis associated with the consumption of bivalve molluscan shellfish, specially raw oysters. In this research, a quantitative risk assessment was developed to evaluate the probability of Vp causing disease after consumption of raw oyster, produced and commercialized in the state of Sao Paulo. The study included the identification and characterization of the hazard, exposure assessment and risk characterization. A mathematical model was developed. This model takes into account the behavior of Vp in oysters in the productive chain, for each season of the year, besides the relationship between the number of cells of Vp ingested and the probability of developing the disease. The exposure assessment was done in three steps: farming, after harvesting and consumption. At the farming step, the factors that influence the prevalence and the population of Vp at the time of harvesting were considered. At the after harvesting step, the factors associated with transportation, handling and processing were considered. At the consumption step, factors related to the amount of oysters and the average weight per oyster consumed and the density of pathogenic Vp at the time of consumption were considered. Then, the quantitative model of exposure assessment was integrated to the dose-response model, BetaPoisson, in order to obtain a risk estimate. This calculation expresses the impact of the human exposure to Vp associated with the consumption of oysters on public health. The Monte Carlo simulation was used to evaluate the effect of variability and uncertainty of variables of the model in the risk estimation. The model predicts a probability of occurrence of the disease of 4,6x10-4 per serving of oyster consumed during one year. The variables showing the greatest influence on the risk of occurrence of disease are the density of Vp in oyster in the farming step, the temperature during transportation of oysters to the retail market and the percentage of pathogenic Vp strains in oysters,' at the moment of consumption. The model indicates that the use of refrigeration during transportation of oysters to retail could reduce the risk of disease. The model allows the identification of factors and the simulation of scenarios in order to evaluate the behavior of V. parahaemolyticus, as a microbiologícal hazard, in the productive chain of oyster to the consumption. It is also possible to evaluate the impact of intervention measures in the productive chain. The assumptions Iimit the application of the model. Therefore, it is necessary to validate the model, particularly in relation to the number of cases of dísease caused by V. parahaemolyticus of which the data on epidemiologic surveillance do not exist in Brazil
Descritores: Ostreidae/metabolismo
Vibrio parahaemolyticus/metabolismo
Vibrio parahaemolyticus/patogenicidade
-Estudos de Avaliação como Assunto/métodos
Contaminação de Alimentos/análise
Gastroenterite/patologia
Tipo de Publ: Ensaio Clínico Fase I
Responsável: BR40.1 - DBD - Divisão de Biblioteca e Documentacão do Conjunto das Químicas
BR40.1; T 664.07, C838a. 30100013023


  4 / 67 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-833165
Autor: Ribeiro, Eliane Braga; Bastos, Luciana da Silva; Almeida, Zafira da Silva de; Carvalho Neta, Raimunda Nonata Fortes; Costa, Francisca Neide.
Título: Perfil socioeconômico dos marisqueiros e condições higiênicas adotadas na cadeia produtiva de ostra (mollusca, bivalvia) / Socio economic profile of shellfish collector and hygienic conditions in the production chain of oysters (mollusca, bivalvia) / Perfil socioeconómico de marisqueros y condiciones higiénicas adoptadas en la cadena productiva de ostra (mollusca, bivalvia)
Fonte: Arq. ciênc. vet. zool. UNIPAR;19(4):209-214, out.-dez. 2016. graf.
Idioma: pt.
Resumo: O consumo de ostras na forma in natura exige muito cuidado e práticas higiênicas e sanitárias corretas pelos marisqueiros e demais manipuladores desse alimento durante o processo de beneficiamento à comercialização, para que não haja contaminação por microrganismos patogênicos e deteriorantes. O presente estudo teve como objetivo avaliar o perfil socioeconômico de marisqueiros e as condições higiênicas e sanitárias praticadas na cadeia produtiva de ostras do gênero Crassostrea desde a extração até a comercialização. No período de janeiro a abril de 2014, por meio da técnica de amostragem "Bola de Neve" foram selecionados 40 marisqueiros na Ilha de São Luís - MA, os quais foram entrevistados utilizando-se questionário semiestruturado. De acordo com os resultados, a maioria dos marisqueiros, possui ensino fundamental incompleto, faixa etária entre 21 e 30 anos e encontram-se em união estável ou casados. Parte das ostras são extraídas em bancos naturais na área de estudo, enquanto outra parte é proveniente de atravessadores oriundos de outros municípios maranhenses.Após a aquisição, pode demorar até três dias para serem comercializadas. Concluiu-se que as condições higiênicos sanitárias adotadas na atividade de extração de ostras até a comercialização são insatisfatórias, indicando falta de boas práticas em todas as etapas ao longo do processo de produção, o que pode representar riscos à saúde da população apreciadora do consumo in natura desse bivalve. Além disso, indica a necessidade de fiscalização dessa atividade, já que os organismos são transportados de forma inadequada e passam muito tempo até chegar ao consumidor final.

Consumption of fresh oysters requires very careful and correct hygienic and sanitary practices by shellfish collectors and other food handlers during the handling process to marketing, in order to avoid contamination by pathogenic microorganisms or deterioration. This study aimed to evaluate the socio-economic profile of shellfish collectors and the hygienic conditions applied in the production chain of Crassostrea oysters from extraction to marketing. In the period from January to April 2014, through a snowball sampling technique, a total of 40 shellfish collector were selected in Ilha de São Luís ­ MA. These collectors were interviewed using a semi-structured questionnaire. According to the results, most shellfish collector had not completed elementary school, aged between 21 and 30 years and married or co-habiting. Part of the oysters is extracted from natural stocks in the study area, while other oysters come from middlemen who bring them from other cities in Maranhão. After acquisition, they can take up to three days to be marketed. Therefore, it was concluded that although it is an important source of income, hygienic and sanitary conditions adopted in the oyster extraction activity are unsatisfactory, indicating a lack of good practices throughout the production process, which can pose risks to the population who consume this bivalve fresh. It also shows the need for supervision of the activity, since the organisms are improperly transported, spending much time until reaching the end consumer.

El consumo de ostras en la forma fresca, in natura, requiere gran cuidado y prácticas higiénicas sanitarias correctas por los marisqueros y otros manipuladores de ese alimento durante el proceso de beneficiación a la comercialización, para que no haya contaminación por microorganismos patógenos y de deterioración. Este estudio tuvo como objetivo evaluar el perfil socioeconómico de marisqueros y las condiciones higiénicas sanitarias practicadas en la cadena productiva de ostras del género Crassostrea, desde la extracción hasta la comercialización. En el período de enero a abril de 2014, a través de la técnica de muestreo "Bola de Nieve" se seleccionaron 40 marisqueros en la Isla de São Luís - MA, que fueron entrevistados mediante cuestionario semiestructurado. De acuerdo con los resultados, la mayoría de los marisqueros tiene enseñanza primaria incompleta, con edades comprendidas entre 21 y 30 años y se encuentran en unión estable o casados. Parte de las ostras son extraídas en bancos naturales en el área del estudio, mientras otra parte proviene de los intermediarios de otros municipios de Maranhão. Después de la adquisición, puede tardar hasta tres días para que sean comercializadas. Se concluye que las condiciones higiénicas sanitarias adoptadas en la actividad de extracción de ostras hasta la comercialización son insatisfactorias, indicando falta de buenas prácticas en todo el proceso de producción, lo que puede plantear riesgos a la salud de la población aficionada al consumo in natura de ese bivalvo. Además, indica la necesidad de supervisar esta actividad, ya que los organismos son transportados inadecuadamente y pasan mucho tiempo para llegar al consumidor final.
Descritores: Indústria Pesqueira
Abastecimento de Alimentos/economia
Abastecimento de Alimentos
-Abastecimento de Alimentos/estatística & dados numéricos
Ostreidae
Fatores Socioeconômicos
Responsável: BR1532.9 - CEDIC - Coordenadoria de Editoração e Divulgação Científica


  5 / 67 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-757690
Autor: Barbieri, Edison; Bondioli, Ana Cristina; Woiciechovski, Ernani; Zapotoski, Silvia M. K..
Título: Qualidade microbiológica da água da cultura de ostras comercializadas em Cananeia-SP, Brasil / Microbiological quality of cultivation water used for oysters marketed in Cananeia-SP, Brazil
Fonte: Mundo saúde (Impr.) = Mundo saude (Impr);36(4):541-547, out.- dez. 2012. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Bivalves representam as condições do ambiente em que são cultivadas ostras, sendo portanto vital que esses organismos não estejam contaminados, pois podem representar um risco grave para a saúde pública. Este estudo teve como objetivo avaliar a qualidade microbiológica da água para o cultivo de ostras da Cooperostra (cooperativa de produtor), em Cananeia-SP, Brasil. Os coliformes totais e fecais foram analisados . Os resultados mostraram que a qualidade da água não foi satisfatória, de acordo com a legislação brasileira, exceto por alguns meses. A interferência sazonal foi analisada e uma alta correlação positiva foi verificada, estando a concentração de coliformes baixa no inverno. O índice pluviométrico apresentou correlação alta e positiva para os microrganismos analisados.

Bivalves represent the environment conditions where oysters are farmed, thus is vital that these organisms are not contaminated because they can represent a serious risk to the public health. This study aimed to assess the microbiological quality of water for the cultivation of oysters of Cooperostra (cooperative of producer) in Cananeia-SP, Brazil. The total and fecal coliforms were analyzed. The results showed that water quality were not satisfactory, according to Brazilian legislation, except for some months. The seasonal interference was analysed and a high positive correlation was verified, with low coliforms concentration in winter. The pluviometric index showed a high positive correlation to the microorganisms analysed.
Descritores: Coliformes
Microbiologia
Ostreidae
Água
-Brasil
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR599.1 - Coordenação Geral de Documentação e Informação (CGDI)


  6 / 67 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Vieira, Regine Helena Silva dos Fernandes
Texto completo
Id: lil-752604
Autor: COSTA, Renata Albuquerque; ARAÚJO, Rayza Lima; VIEIRA, Regine Helena Silva dos Fernandes.
Título: RAW TROPICAL OYSTERS AS VEHICLES FOR MULTIDRUG-RESISTANT Vibrio parahaemolyticus / Ostras tropicais cruas como fonte de Vibrio parahaemolyticus multirresistentes
Fonte: Rev. Inst. Med. Trop. Säo Paulo;57(3):193-196, May-Jun/2015. tab.
Idioma: en.
Resumo: The following study aimed to determine the antimicrobial susceptibility profile of Vibrio parahaemolyticus strains from fresh and frozen oysters Crassostrea rhizophorae sold in Fortaleza-Brazil. An antibiogram was performed on 87 isolates using nine antibiotics: gentamicin (Gen 10 µg), ampicillin (Amp 10 µg), penicillin G (Pen 10U), ciprofloxacin (Cip 5 µg), chloramphenicol (Chl 30 µg), nalidixic acid (Nal 30 µg), tetracycline (Tet 30 µg), vancomycin (Van 30 µg) and erythromycin (Ery 15 µg). All strains were resistant to at least one antibiotic, and 85 (97.7%) were multi-resistant, with predominance of the Van+ Pen+Amp resistance profile (n = 46). Plasmid resistance to Pen, Amp and Ery was detected. Thus, the risk that raw oyster consumption poses to the health of consumers is highlighted, due to the fact that these bivalves may host antibacterial-resistant microorganisms.

O presente estudo objetivou determinar o perfil de suscetibilidade a antimicrobianos de cepas de Vibrio parahaemolyticus oriundas de ostras “in natura” e congeladas comercializadas em Fortaleza-Brasil. Oitenta e sete (87) cepas foram submetidas ao antibiograma com emprego de nove antibióticos: gentamicina (Gen 10 µg), ampicilina (Amp 10 µg), penicilina G (Pen 10U), ciprofloxacin (Cip 5 µg), cloranfenicol (Clo 30 µg), ácido nalidíxico (Nal 30 µg), tetraciclina (Tet 30 µg), vancomicina (Van 30 µg) e eritromicina (Eri 15 µg). Todas as cepas mostram-se resistentes a pelo menos um antibiótico, e 85 (97,7%) apresentaram multirresistência, com predomínio do perfil Van+ Pen+Amp (n = 46). Foi detectada resistência plasmidial a Pen, Amp e Eri. Dessa forma, o risco que o consumo de ostras cruas representa para a saúde dos consumidores merece ser destacado, uma vez que esses bivalves podem ser veículos de transmissão de micro organismos multirresistentes a fármacos antibacterianos.
Descritores: Antibacterianos/farmacologia
Microbiologia de Alimentos
Ostreidae/microbiologia
Frutos do Mar/microbiologia
Vibrio parahaemolyticus/efeitos dos fármacos
-Brasil
Contagem de Colônia Microbiana
Farmacorresistência Bacteriana Múltipla
Testes de Sensibilidade Microbiana
Vibrio parahaemolyticus/isolamento & purificação
Limites: Animais
Seres Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 67 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-713975
Autor: Cavaleiro, Nathalia Pereira.
Título: Ecologia molecular de ostras (Crassostrea spp. )do Atlântico Tropical / Molecular ecology of oysters (Crassostrea spp. ) from Tropical Atlantic.
Fonte: Rio de Janeiro; s.n; 2013. 177 p. ilus, tab.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Instituto de Biologia Roberto Alcântara Gomes para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Crassostrea (Sacco, 1897) é o gênero mais importante do mundo de ostras de cultivo e consiste de 34 espécies distribuídas pelas regiões tropicais e temperadas do globo. C. gasar e C. rhizophorae são as duas espécies nativas que estão distribuídas ao longo de toda a costa do Brasil até o Caribe. C. gasar também ocorre na costa da Africa. Ainda que sua distribuição seja extensa e com disponibilidade abundante, o cultivo de ostras nativas no Brasil ainda é incipiente e a delimitação correta dos estoques mantém-se incerta. O sucesso do desenvolvimento da malacocultura, que é recomendada internacionalmente como forma sustentável de aquicultura, depende da resolução desses problemas. Assim, com o objetivo de determinar geneticamente seus estoques no Atlântico como também estimar sua história demográfica, dois diferentes marcadores moleculares foram empregados: sequências de DNA da região controle mitocondrial e loci de microssatélites espécie-especifícos, desenvolvidos no presente estudo. Foram sequenciados fragmentos da região controle de um total de 930 indivíduos de C. gasar e C. rhizophorae coletados em 32 localidades que incluíram o Caribe, a Guiana Francesa, a costa brasileira e a África. Também foram realizadas genotipagens de 1178 indivíduos, e ambas as espécies, com 9 e 11 loci de microssatélites para C. gasar e C. rhizophorae, respectivamente. Os dados genéticos foram analisados através de diferentes abordagens (índices de estruturação (FST) e de (Jost D), análise molecular de variância (AMOVA), análise espacial molecular de variância (SAMOVA), Bayesian Skyline Plots (BSP), análise fatorial de correspondência (AFC) e análise de atribuição Bayesiana (STRUCTURE)). Os resultados indicaram um padrão geral de estruturação, onde dois diferentes estoques foram detectados para ambas as espécies: grupos do norte e do sul, onde o Rio de Janeiro seria a região limitante entre os dois estoques. Os maiores valores dos índices de estruturação foram encontrados ...

Crassostrea (Sacco, 1897) is the most important genus of cultivated oysters in the world and consisting of 34 species distributed by tropical and temperate regions of the globe. C. gasar and C. rhizophorae are the two native species which have wide distribution along the entire Brazilian coast up to the Caribbean. C. gasar also occurs on coast of Africa. Despite its extensive distribution and abundant availability, cultivation of those oysters in Brazil is incipient, and the correct delimitation of the existing stocks is still uncertain. The successful development of malacoculture which is recommended internationally as an environmentally sustainable form of aquaculture depends on the resolution of these issues. Thus, in order to genetically determinate their stocks in the Atlantic and to estimate their demographic history, two different molecular markers were employed: sequences of the mitochondrial DNA control region and species-specific microsatellite loci, developed in the present study. We have sequenced a fragment of the mitochondrial control region from a total of 930 individuals of C. gasar and C. rhizophorae collected in 32 localities including the Caribbean, French Guyana, Brazilian coast and Africa. We have also genotyped 1178 individuals of both species with 9 and 11 loci of microsatellites for C. gasar and C. rhizophorae, respectively. Genetic data were analyzed with different approaches (fixation (FST) and differentiation (Jost D) indices, analysis of molecular variance (AMOVA), spatial analysis of molecular variance (SAMOVA), Bayesian Skyline Plots (BSP), factorial correspondence analysis (AFC) and Bayesian attribution analysis (STRUCTURE)). The results indicated a general structure pattern, where two different stocks were detected for both species: north and south groups, where Rio de Janeiro would be the limited region between them. Higher values of fixation indices were found for C. gasar, indicating that this species would be more ...
Descritores: Crassostrea/classificação
Crassostrea/genética
Genética Populacional
-Oceano Atlântico
Análise de Sequência de DNA
Biodiversidade
Conservação dos Recursos Naturais
Marcadores Genéticos
Ostreidae/crescimento & desenvolvimento
Repetições de Microssatélites/genética
Técnicas de Genotipagem/métodos
Limites: Animais
Responsável: BR1365.1 - Biblioteca Biomédica A - CB/A
BR1365.1


  8 / 67 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-671611
Autor: Revista Brasileira de Parasitologia Veterinária; Brandão, Rosana Pinho; Boehs, Guisla; Silva, Patrícia Mirella da.
Título: Health assessment of the oyster Crassostrea rhizophorae on the southern coast of Bahia, northeastern Brazil / Avaliação da saúde da ostra Crassostrea rhizophorae no Litoral Sul da Bahia, nordeste do Brasil
Fonte: Rev. bras. parasitol. vet;22(1):84-91, jan-mar/2013. tab, graf.
Idioma: en.
Projeto: CNPq.
Resumo: This study investigated the health of natural stocks of the oyster Crassostrea rhizophorae on the southern coast of Bahia in northeastern Brazil, during summer and winter 2010, at three localities (sampling points) in the estuaries of the Maraú (Camamu Bay) and Graciosa rivers. A total of 180 oysters (30/sampling point/season) were examined macroscopically for the presence of pathogens and anatomical changes. The specimens were subsequently fixed in Davidson solution, processed for paraffin embedding, sectioned and stained with Harris' hematoxylin and eosin. Histological analysis revealed the presence of Rickettsia-like organisms (RLOs), Ancistrocoma, Trichodina, Sphenophrya, Nematopsis, Urastoma, Bucephalus in the sporocyst phase, a nonspecific metacercaria, and a metacestode of genus Tylocephalum. The prevalence of infection was low except for parasitism by Nematopsis sp. which also caused histopathological changes. The presence of Bucephalus sp. caused parasitic castration. These two pathogens significantly affect the health of C. rhizophorae.

Este estudo investigou a saúde de ostras da espécie Crassostrea rhizophorae de estoques naturais do Litoral Sul do Estado da Bahia, Nordeste do Brasil, durante o verão e o inverno de 2010, em três pontos amostrais distribuídos nos estuários dos rios Maraú (Baía de Camamu) e Graciosa. Um total de 180 ostras (30/ponto amostral/período) foram examinadas macroscopicamente para a presença de patógenos e alterações anatômicas e posteriormente fixadas em solução de Davidson, processadas para inclusão em parafina, seccionadas e coradas com hematoxilina de Harris e eosina. A análise histológica evidenciou a presença de organismos com características similares a Rickettsia (RLOs), Ancistrocoma, Trichodina, Sphenophrya, Nematopsis, Urastoma, Bucephalus em fase esporocística, metacercária inespecífica e metacestóide de Tylocephalum. As prevalências de infecção foram baixas, com exceção do parasitismo por Nematopsis sp., o qual também causou alterações histopatológicas. A presença de Bucephalus sp. causou castração parasitária. Esses dois patógenos têm interferência significativa na saúde de C. rhizophorae.
Descritores: Ostreidae/microbiologia
Ostreidae/parasitologia
-Brasil
Estações do Ano
Limites: Animais
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 67 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Vieira, Regine Helena Silva dos Fernandes
Texto completo
Id: lil-666804
Autor: Costa, Renata Albuquerque; Araújo, Rayza Lima; Vieira, Regine Helena Silva dos Fernandes.
Título: Hemolytic and urease activities in vibrios isolated from fresh and frozen oysters
Fonte: Rev. Soc. Bras. Med. Trop;46(1):103-105, Jan.-Feb. 2013. tab.
Idioma: en.
Resumo: INTRODUCTION: The present study aimed to survey the Vibrio microbiota of oysters (Crassostrea rhizophorae) obtained from restaurants in Fortaleza, State of Ceará, Brazil, and to identify virulence factors. METHODS: The isolated vibrios were submitted to biochemical identification and were tested for hemolytic and urease activities. RESULTS: The isolated strains belonged to 13 species, with predominance of Vibrio mimicus. Of the strain isolates only from fresh samples, 20.5% and 2.8% showed hemolytic and urease activities, respectively. CONCLUSIONS: The findings support the little-publicized claim that Vibrio species other than V. parahaemolyticus and V. vulnificus can represent a health risk to public health.
Descritores: Microbiologia de Alimentos
Hemólise
Ostreidae/microbiologia
Urease/metabolismo
Vibrio/metabolismo
-Alimentos em Conserva/microbiologia
Fatores de Virulência
Vibrio/classificação
Vibrio/isolamento & purificação
Limites: Animais
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 67 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Matté, Glavur Rogério
Texto completo
Id: lil-598600
Autor: Rojas, Martha Virginia Ribeiro; Matté, Maria Helena; Dropa, Milena; Silva, Miriam Lopes Da; Matté, Glavur Rogério.
Título: Characterization of Vibrio Parahaemolyticus isolated from oysters and mussels in São Paulo, Brazil / Caracterização de Vibrio parahaemolyticus isolados de ostras e mexilhões em São Paulo, Brasil
Fonte: Rev. Inst. Med. Trop. Säo Paulo;53(4):201-205, July.-Aug. 2011. tab.
Idioma: en.
Resumo: Vibrio parahaemolyticus is a marine bacterium, responsible for gastroenteritis in humans. Most of the clinical isolates produce thermostable direct hemolysin (TDH) and TDH-related hemolysin (TRH) encoded by tdh and trh genes respectively. In this study, twenty-three V. parahaemolyticus, previously isolated from oysters and mussels were analyzed by PCR using specific primers for the 16S rRNA and virulence genes (tdh, trh and tlh) and for resistance to different classes of antibiotics and PFGE. Nineteen isolates were confirmed by PCR as V. parahaemolyticus. The tlh gene was present in 100 percent of isolates, the tdh gene was identified in two (10.5 percent) isolates, whereas the gene trh was not detected. Each isolate was resistant to at least one of the nine antimicrobials tested. Additionally, all isolates possessed the blaTEM-116 gene. The presence of this gene in V. parahaemolyticus indicates the possibility of spreading this gene in the environment. Atypical strains of V. parahaemolyticus were also detected in this study.

Vibrio parahaemolyticus é uma bactéria marinha, responsável por gastroenterite em humanos. A maioria dos isolados clínicos produzem hemolisina termoestável direta (TDH) e hemolisina TDH-relacionada (TRH) codificadas por genes tdh e trh, respectivamente. Neste estudo, vinte e três V. parahaemolyticus, previamente isolados de ostras e mexilhões foram analisados por PCR utilizando indicadores específicos para o gene 16S rRNA, genes de virulência (tdh, trh e tlh), resistência a diferentes classes de antibióticos, e PFGE. Dezenove isolados foram confirmados por PCR, como V. parahaemolyticus. O gene tlh estava presente em 100 por cento dos isolados, o gene tdh foi identificado em dois (10,5 por cento) dos isolados, enquanto que o gene trh não foi detectado. Cada isolado foi resistente a pelo menos um dos nove antibióticos testados. Além disso, todos os isolados apresentaram resultado positivo para o gene blaTEM-116. A presença deste gene em V. parahaemolyticus indica a possibilidade de propagação desse gene no ambiente. Cepas atípicas de V. parahaemolyticus foram também detectadas neste estudo.
Descritores: Ostreidae/microbiologia
Frutos do Mar/microbiologia
Vibrio parahaemolyticus/isolamento & purificação
-Antibacterianos/farmacologia
Brasil
Proteínas de Bactérias/genética
Proteínas Hemolisinas/genética
Testes de Sensibilidade Microbiana
Reação em Cadeia da Polimerase
Vibrio parahaemolyticus/efeitos dos fármacos
Vibrio parahaemolyticus/patogenicidade
Fatores de Virulência/genética
Limites: Animais
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 7 ir para página                  
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde