Base de dados : LILACS
Pesquisa : B01.300.381.640 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 27 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 3 ir para página          

  1 / 27 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-989405
Autor: Gracitelli, Carolina Pelegrini Barbosa; Ferrar, Pedro Vanalle; Pereira, Carlos Alberto Pires; Hirai, Flávio E; Freitas, Denise de.
Título: A case of recurrent keratitis caused by Paecilomyces lilacinus and treated by voriconazole / Uso do voriconazol na ceratite recorrente causada por fungo Paecilomyces lilacinus
Fonte: Arq. bras. oftalmol;82(2):152-154, Mar.-Apr. 2019. graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT - We describe here a case of a 21-year-old woman who presented with low visual acuity, pain, and hyperemia in the left eye for 45 days. Her eye had extensive corneal infiltrate, with melting and a central perforation that was glued with cyanoacrylate, but with Seidel (+). She underwent tectonic corneal transplantation, and anterior chamber lavage with subconjunctival infiltration with voriconazole, as well as intracameral injections of amphotericin B. Laboratory tests revealed Paecilomyces lilacinus as the infectious agent. The patient was then maintained with oral voriconazole and eye drops for three months, after which the infection was considered cured. However, in the sixth postoperative month she presented with endothelial rejection, and two weeks later signs of recurrence of the fungal infection. She was treated with two further washes of the anterior chamber and subconjunctival injection of voriconazole, followed by intravenous voriconazole that was replaced with drops after ten days. The infection initially worsened, but then regressed, and at last follow-up, the patient was still infection-free.

RESUMO - Descrevemos aqui um caso de uma mulher de 21 anos que apresentou baixa acuidade visual, dor e hiperemia no olho esquerdo por 45 dias. O olho apresentava infiltrado corneano extenso, com fusão e perfuração central colada com cianoacrilato, mas com Seidel (+). Ela foi submetida a transplante de córnea tectônica e lavagem de câmara anterior com infiltração subconjuntival com voriconazol, além de injeções intracamerais de anfoterecina B. Testes laboratoriais revelaram Paecilomyces lilacinus como agente infeccioso. A paciente foi então mantida com voriconazol oral e colírio por período de três meses, após o qual a infecção foi considerada curada. No entanto, no sexto mês de pós-operatório, ela apresentou rejeição endotelial e, duas semanas após, sinais de recidiva de infecção fúngica. Ela foi tratada com mais duas lavagens de câmara anterior e injeção subconjuntival de voriconazol, seguida por voriconazol intravenoso que foi substituído por gotas após 10 dias. A infecção piorou inicialmente, mas depois regrediu e, no último seguimento, o paciente ainda estava livre de infecção.
Descritores: Paecilomyces/isolamento & purificação
Infecções Oculares Fúngicas/tratamento farmacológico
Voriconazol/uso terapêutico
Ceratite/microbiologia
Ceratite/tratamento farmacológico
Antifúngicos/uso terapêutico
-Infecções Oculares Fúngicas/cirurgia
Transplante de Córnea/métodos
Resultado do Tratamento
Injeções Intraoculares
Ceratite/cirurgia
Limites: Humanos
Feminino
Adulto Jovem
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Carta
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 27 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
ARAÚJO, Jackson Victor de
Texto completo
Id: lil-571142
Autor: Araujo, Juliana Milani; Braga, Fabio Ribeiro; Araújo, Jackson Victor de; Benjamin, Laércio dos Anjos.
Título: The ovicidal activity of fungi Pochonia chlamydosporia and Paecilomyces lilacinus on Taenia saginata eggs in laboratory trial / Atividade ovicida dos fungos Pochonia chlamydosporia e Paecilomyces lilacinus sobre / ovos de Taenia saginata em condições laboratoriais
Fonte: Rev. Inst. Adolfo Lutz;69(2):165-169, abr.-jun. 2010. tab.
Idioma: en.
Resumo: The ovicidal activity (type 3 effect) of fungi Pochonia chlamydosporia (VC1 and VC4 isolated) and Paecilomyces lilacinus (PL1) on Taenia saginata eggs was compared in an experimental trial. T. saginata eggs were fixed onto Petri dishes containing 2% water-agar (2% WA) and fungal isolates, and onto Petridishes without fungus as control. The ovicidal activity of these fungi was evaluated after being incubated for 5, 10 and 15 days. From the beginning of the interaction to the end of the trial, both P. chlamydosporia(VC1 and VC4) and P. lilacinus (PL1) fungi demonstrated ovicidal activity (p<0,05) when compared to the control. However, after 15 days of incubation the P. lilacinus fungus showed higher ovicidal activity (effect of type 3) when compared to P. chlamydosporia. This study showed that both fungi P. chlamydosporia (VC1and VC4) and P. lilacinus (PL1) are capable in killing eggs of T. saginata, therefore these fungi might be considered as potential candidates for biological control of this cestoda.

A atividade ovicida (efeito tipo 3) dos fungos Pochonia chlamydosporia (isolados VC1 e VC4) e Paecilomyceslilacinus (PL1) sobre os ovos de Taenia saginata foi investigada, em condições laboratoriais. Os ovos de T. saginata foram colocados em placas de Petri contendo o meio agar-água 2% (AA 2%) com os isolados fúngicos e, também, em placas de Petri sem fungos, como controle. A atividade ovicida desses fungos foi avaliada depois de 5, 10 e 15 dias de incubação. Ao final do experimento, os fungos P. chlamydosporia (VC1 e VC4) e P. lilacinus (PL1) demonstraram atividade ovicida (p<0,05) quando comparados com o controle. Contudo, aos 15 dias de incubação o fungo P. lilacinus demonstrou maior atividade ovicida (efeito do tipo 3) em relação ao P. chlamydosporia. Este estudo demonstrou que os fungos P. chlamydosporia (VC1 e VC4) e P. lilacinus (PL1) possuem a capacidade de destruir os ovos de T. saginata e, portanto, podem ser considerados como potenciais candidatos no controle biológico deste cestoda.
Descritores: Paecilomyces
Taenia saginata
Cestoides
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação


  3 / 27 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-828109
Autor: Ferreira, G F; Freitas, T M; Gonçalves, C L; Mendes, J F; Vieira, J N; Villareal, J P; Nascente, P S.
Título: Antiparasitic drugs: in vitro tests against nematophagous fungi / Antiparasitários: teste in vitro contra fungos nematófagos
Fonte: Braz. j. biol;76(4):990-993, Oct.-Dec. 2016. tab.
Idioma: en.
Resumo: Abstract The use of biological agents has been intensified in recent years against eggs and larvae of gastrointestinal nematodes as an alternative control method in pasture plant health management, with the concomitant use with antiparasitic drugs still occurring. The aim of this study was to test the in vitro activity of the following antiparasitic drugs: Ivermectin and albendazole against the following nematophagous fungi: Paecilomyces fumosoroseus, Paecilomyces lilacinus and Paecilomyces variotii. The agar diffusion test was performed using an initial concentration of 0.0016g/mL of each drug, after solidification of the culture medium containing the drug concentration each nematophagous fungi was inoculated. The results showed that in a concentration of 80μg/mL, the fungal growth decreased, however, with the concentration of 160μg/mL, there was no fungal growth in both drugs, compared to the control, which indicates an inhibition in the development of the nematophagous fungi studied when they come in contact with ivermectin and albendazole.

Resumo O uso de agentes biológicos que atuam em ovos e larvas de nematódeos gastrintestinais como uma alternativa para o manejo de pastagens de saúde tem se intensificado nos últimos anos, bem como o uso concomitante com outros medicamentos antiparasitários. O objetivo deste estudo foi testar o efeito in vitro dos fármacos Ivermectina e Albendazol em fungos nematófagos Paecilomyces fumosoroseus, Paecilomyces lilacinus e Paecilomyces variotii. Foi utilizada a técnica de difusão em agar, sendo preparado a partir de uma concentração inicial de 0,0016g/mL de cada uma das drogas e diluídas em meio de cultura, com posterior semeadura dos fungos nematófagos. Os resultados mostraram que na concentração de 80μg/mL, o crescimento diminuiu, no entanto, com a concentração de 160μg/mL de ambas as drogas, não houve crescimento de fungos durante o período de estudo, em comparação com o controle, indicando a inibição do desenvolvimento dos fungos nematófagos estudados quando em contato com a Ivermectina e Albendazol.
Descritores: Ivermectina/farmacologia
Paecilomyces/efeitos dos fármacos
Albendazol/farmacologia
Antiparasitários/farmacologia
-Paecilomyces/crescimento & desenvolvimento
Testes de Sensibilidade Microbiana
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 27 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-951570
Autor: Amatuzzi, R F; Cardoso, N; Poltronieri, A S; Poitevin, C G; Dalzoto, P; Zawadeneak, M A; Pimentel, I C.
Título: Potential of endophytic fungi as biocontrol agents of Duponchelia fovealis (Zeller) (Lepidoptera: Crambidae) / Fungos endofíticos para o biocontrole de Duponchelia fovealis (Zeller) (Lepidoptera: Crambidae)
Fonte: Braz. j. biol;78(3):429-435, Aug. 2018. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract This study reports the first assessment of endophytic fungi isolated from strawberry leaves and selection of isolates for the control of Duponchelia fovealis, a new pest of strawberries. A total of 400 strawberry leaves of the cultivar 'Albion' were collected in four commercial farms. Leaves were disinfected, cut in fragments, and placed on Petri dishes containing potato dextrose agar media with tetracycline and incubated for 30 days. Following this time, 517 fungal colonies were isolated, and thirteen genera were identified: Cladosporium, Aspergillus, Nigrospora, Fusarium, Trichoderma, Chaetomium, Alternaria, Paecilomyces, Penicillium, Ulocladium, Bipolaris, Diaporthe, and Phoma. Eight isolates belonging to the genera Aspergillus, Diaporthe, Paecilomyces, and Cladosporium were selected for pathogenicity bioassays against third instar larvae of D. fovealis. Isolates of Paecilomyces induced the highest mortality rates.

Resumo Este trabalho apresenta a primeira contribuição no isolamento de fungos endofíticos de folhas de morangueiro e na seleção de isolados para controle de Duponchelia fovealis, uma nova praga do morangueiro. Foram coletadas 400 folhas da cultivar 'Albion' em quatro lavouras comerciais de morangueiro. As folhas foram desinfetadas, cortadas em fragmentos e depositadas em placas de Petri contendo Ágar Batata Dextrose como meio, em conjunto com tetraciclina e incubados durante 30 dias. Um total de 517 colônias fúngicas e treze gêneros foram isolados: Cladosporium, Aspergillus, Nigrospora, Fusarium, Trichoderma, Chaetomium, Alternaria, Paecilomyces, Penicillium, Ulocladium, Bipolaris, Diaporthe e Phoma. Oito isolados pertencentes aos gêneros Aspergillus, Diaporthe, Paecilomyces e Cladosporium foram selecionados para os bioensaios de virulência contra larvas de 3º instar de D. fovealis. Isolados de Paecilomyces causaram as maiores taxas de mortalidade.
Descritores: Doenças das Plantas/prevenção & controle
Paecilomyces/patogenicidade
Controle Biológico de Vetores/métodos
Lepidópteros/microbiologia
-Doenças das Plantas/parasitologia
Paecilomyces/isolamento & purificação
Paecilomyces/fisiologia
Folhas de Planta/parasitologia
Fragaria/parasitologia
Larva/crescimento & desenvolvimento
Larva/microbiologia
Lepidópteros/crescimento & desenvolvimento
Limites: Animais
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 27 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
ARAÚJO, Jackson Victor de
Texto completo
Id: lil-546019
Autor: Araujo, Juliana Milani; Braga, Fabio Ribeiro; Araújo, Jackson Victor de; Carvalho, Rogério Oliva.
Título: Activity of nematophagous fungi Pochonia chlamydosporia and Paecilomyces lilacinus on Dipylidium caninum egg capsules
Fonte: Rev. Inst. Adolfo Lutz;68(3):488-491, set.-dez. 2009. tab.
Idioma: en.
Resumo: Nematophagous fungi are potential agents to be employed for biological control of helminthes. The ovicidal activity of the nematophagous fungi Pochonia chlamydosporia (isolates VC1 and VC4) and Paecilomyces lilacinus on egg capsules of Dipylidium caninum, a cestoda parasite of dogs, cats and men, was evaluated on Petri dishes cultures. One thousand of D. caninum egg capsules were placed onto Petri dishes containing 2% water-agar medium and grown fungal isolates, and also onto dishes without fungi, as control. The ovicidal activity of these fungi was evaluated after 5, 10 and 15 days. After the beginning of the interaction and at the end of the experiment, fungi P. chlamydosporia and Paecilomyces lilacinus demonstrated ovicidal activity (p<0.05) when compared to the control. Pochonia. chlamydosporia showed ovicidal activity of 49.0% (isolate VC1) and 41.9% (isolate VC4), while ovicidal activity of Paecilomyces lilacinus was 42.7% after fifteen days of interaction. The fungi Pochonia chlamydosporia and Paecilomyces lilacinus showed ovicidal activity on Dipylidium caninum egg capsules, thus it could be used as potential biological controllers of this cestoda.
Descritores: Fungos
Paecilomyces
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação


  6 / 27 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-768228
Autor: Zawadneak, M. A. C.; Pimentel, I. C.; Robl, D.; Dalzoto, P.; Vicente, V.; Sosa-Gómez, D. R.; Porsani, M.; Cuquel, F. L..
Título: Paecilomyces niveus Stolk & Samson, 1971 (Ascomycota: Thermoascaceae) as a pathogen of Nasonovia ribisnigri (Mosley, 1841) (Hemiptera, Aphididae) in Brazil / Registro de Paecilomyces niveus Stolk & Samson, 1971 (Ascomycota: Thermoascaceae) como patógeno de Nasonovia ribisnigri (Mosley, 1841) (Hemiptera, Aphididae) no Brasil
Fonte: Braz. j. biol;75(4,supl.1):158-162, Nov. 2015. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Nasonovia ribisnigri is a key pest of lettuce (Lactuca sativa L.) in Brazil that requires alternative control methods to synthetic pesticides. We report, for the first time, the occurrence of Paecilomyces niveus as an entomopathogen of the aphid Nasonovia ribisnigri in Pinhais, Paraná, Brazil. Samples of mummified aphids were collected from lettuce crops. The fungus P. niveus (PaePR) was isolated from the insect bodies and identified by macro and micromorphology. The species was confirmed by sequencing Internal Transcribed Spacer (ITS) rDNA. We obtained a sequence of 528 bp (accession number HQ441751), which aligned with Byssochlamys nivea strains (100% identities). In a bioassay, 120 h after inoculation of N. ribisnigri with pathogenic P. niveus had an average mortality of 74%. The presence of P. niveus as a natural pathogen of N. ribisnigri in Brazil suggests that it may be possible to employ P. niveus to minimize the use of chemical insecticides.

Resumo Nasonovia ribisnigri é uma praga-chave do cultivo de alface (Lactuca sativa L.), exigindo métodos alternativos ao controle químico. Este trabalho registrou pela primeira vez, a ocorrência de Paecilomyces niveus como agente entomopatogenico do afídeo N. ribisnigri em Pinhais, Paraná, Brasil. Amostras de afídeos mumificados foram coletadas em plantas de alface. O fungo P. niveus (PaePR) foi isolado do corpo dos insetos e identificado por macro e micromorfologia e, confirmado por sequenciamento da região ITS do DNA ribossomal. A sequencia parcial de 528 bp (número de acesso HQ441751) apresentou alinhamento com 100% de identidade com sequencias de raças de Byssochlamys nivea. No bioensaio de patogenicidade P. niveus apresentou uma mortalidade média de N. ribisnigri de 74% até 120 horas da inoculação. O registro da presença de P. niveus como um patógeno natural de N. ribisnigri no Brasil sugere o potencial de utilização para minimizar o uso de inseticidas.
Descritores: Afídeos/microbiologia
Paecilomyces/fisiologia
-Afídeos/crescimento & desenvolvimento
Brasil
Byssochlamys/classificação
Byssochlamys/isolamento & purificação
Byssochlamys/fisiologia
DNA Fúngico
Dados de Sequência Molecular
Ninfa/crescimento & desenvolvimento
Ninfa/microbiologia
Paecilomyces/classificação
Paecilomyces/isolamento & purificação
RNA, RIBOSOMAL, 1ABDOMINAL NEOPLASMSS
Análise de Sequência de DNA
Limites: Animais
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 27 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-761593
Autor: Gassen, J; Bento, FM; Frazzon, APG; Ferrão, MF; Marroni, IV; Simonetti, AB.
Título: Growth of Paecilomyces variotii in B0 (diesel), B100 (biodiesel) and B7 (blend), degradation and molecular detection / Crescimento de Paecilomyces variotii em B0 (diesel), B100 (biodiesel) e B7 (mistura), degradação e detecção molecular
Fonte: Braz. j. biol;75(3):541-547, Aug. 2015. ilus.
Idioma: en.
Resumo: AbstractThe introduction of biodiesel to diesel may allow the fuel to be more susceptible to microorganism growth, especially during incorrect storage. To evaluate the effect of adding biodiesel in pure diesel on the growth of Paecilomyces variotii, microcosms containing pure diesel (B0), blend diesel/biodiesel (B7) and pure biodiesel (B100) were used. In microcosm with minimal mineral medium and B0, B7 or B100, after 60 days, the biomass (dry weight) formed at interface oil-water in B7 and B100 was significantly higher when compared to that of B0. Infrared analysis showed reduction of the carbonile fraction in B7 and B100 suggesting formation of intermediate compounds in B7. To monitor possible contamination of fuel storage tank by P. variotii samples were collected and analysed by specific-PCR assay for detection of P. variotii spores in the aqueous phase. This method was able to detect a minimum of 103 spores ml–1, corresponding to 0.0144 ng µl–1 of DNA. Specificity was tested against Aspergillus fumigatus and Pseudallescheria boydii.

ResumoA introdução de biodiesel ao diesel pode permitir que o combustível se torne mais suscetível ao crescimento de microorganismos, especialmente durante o armazenamento incorreto. Para analisar o efeito da adição de biodiesel em diesel puro no crescimento de Paecilomyces variotii, avaliou-se seu desenvolvimento em microcosmos contendo diesel puro (B0), mistura diesel/biodiesel (B7) e biodiesel puro (B100). Em microcosmos com meio mineral mínimo e B0, B7 ou B100, após 60 dias, a biomassa (peso seco) formada na interface óleo-agua com B7 e B100 foi significativamente maior quando comparada com a de B0. A análise de infravermelho mostrou redução da fração carbonila em B7 e B100, sugerindo a formação de compostos intermediários em B7. Para monitorar uma possível contaminação de tanque de armazenamento de combustível por P. variotii, amostras foram colhidas e analisadas por um teste de PCR específico para detecção de esporos deste fungo em fase aquosa. Este método foi capaz de detectar um mínimo de 103 esporos ml–1, correspondente a 0.0144 ng µl–1 de DNA. Especificidade foi testada contra Aspergillus fumigatus e Pseudallescheria boydii.
Descritores: Biocombustíveis/microbiologia
Gasolina/microbiologia
Paecilomyces/crescimento & desenvolvimento
Soja/química
-Paecilomyces/efeitos dos fármacos
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 27 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-734198
Autor: Sequeira, Danielly Corrêa Moreira de.
Título: Interação in vivo do fungo paecilomyces lilacinus, agente causal da hialohifomicose, com o modelo murino c57bl/6 / In vivo interaction of the fungus Paecilomyces lilacinus, causal agent of hyalohyphomycosis with the murine model C57BL / 6.
Fonte: Rio de Janeiro; s.n; 2012. xviii,110 p. tab, ilus.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Fundação Oswaldo Cruz. Instituto de Pesquisa Clinica Evandro Chagas para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: Paecilomyces lilacinus é um fungo filamentoso, hialino, assexuado e agente causal da hialohifomicose. Esse fungo é considerado um patógeno emergente e oportunista capaz de infectar crianças, adultos imunossuprimidos, como também imunocompetentes. O presente trabalho objetivou estudar a resposta à infecção, in vivo, de camundongos C57BL/6, imunocompetentes e imunossuprimidos, frente a P. lilacinus. Dois isolados de origem humana do fungo foram avaliados quanto à virulência, tendo como critérios, sinais clínicos, sobrevivência, índice esplênico, lesões histológicas nos animais e reisolamento de células fúngicas viáveis do baço. Além disso, o perfil imunológico dos animais foi feito através da quantificação de células T CD4+ e CD8+ esplênicas, seus perfis de marcadores de ativação e memória em linfócitos T (CD25, CD69 e CD62L), e da avaliação de anticorpos no plasma contra epítopos de P. lilacinus...

Os resultados demonstraram que ambos os isolados fúngicos apresentaram características morfológicas compatíveis com a espécie e foram capazes de infectar os animais do grupo dos imunocompetentes e provocar a doença, com manifestações clínicas, no modelo imunossuprimido. Um dos isolados, proveniente de lesão cutânea, foi considerado mais virulento, pelos critérios avaliados, que o isolado proveniente de lesão subcutânea na região da tíbia. A avaliação imunológica mostrou diferenças na cinética de expressão de moléculas de ativação pelos linfócitos CD4+ e CD8+ dos animais inoculados com os dois isolados, sendo mais recente para o isolado da região tibial, e tardia para o isolado de pele. Foi possível também verificar que esse padrão se mantinha nos animais imunossuprimidos, mas com um grau de ativação aparentemente mais elevado do que nas células obtidas dos animais imunocompetentes. Com relação a avaliação da produção de anticorpos específicos contra o fungo, nossos dados sugerem que a imunossupressão não exerceu influência na resposta humoral, visto que ambos os grupos de animais, imunocompetentes e imunossuprimidos, inoculados com o fungo foram capazes de produzir anticorpos IgG específicos anti-P. lilacinus...
Descritores: Muridae
Paecilomyces
Paecilomyces/virologia
Virulência
Limites: Humanos
Responsável: BR15.1 - Biblioteca de Ciências Biomédicas


  9 / 27 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-734192
Autor: Peixoto, Mariana Lima Perazzini.
Título: Avaliação da interação in vitro do fungo oportunista, emergente, paecilomyces lilacinus, agente causal da hialohifomicose, com células apresentadoras de antígenos humanas (macrófagos e células dentríticas) / Assessment of in vitro interaction of opportunistic emerging fungus, Paecilomyces lilacinus, causal agent of hyalohyphomycosis with human antigen-presenting cells (macrophages and dendritic cells).
Fonte: Rio de Janeiro; s.n; 2012. xxiii,102 p. graf, ilus.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Fundação Oswaldo Cruz. Instituto de Pesquisa Clinica Evandro Chagas para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: Paecilomyces lilacinus, um dos agentes causais da hialohifomicose, é um fungo filamentoso, assexuado. Está amplamente distribuído pelo mundo e frequentemente é encontrado como contaminante, proveniente do ar, em espécimes clínicos e em soluções consideradas estéreis. Acomete principalmente pacientes comprometidos imunologicamente, porém pacientes imunocompetentes também podem apresentar manifestações clínicas da doença, sendo esse fungo, atualmente, considerado como um importante patógeno oportunista humano. O presente trabalho teve por objetivo a investigação da interação de conídios de P. lilacinus, proveniente de caso clínico de hialohifomicose humana, com células apresentadoras de antígenos (APCs - macrófagos e células dendríticas). Conídios interagiram com macrófagos e células dendritícas de doadores humanos saudáveis, em diferentes concentrações (conídio/APCs) e tempos de incubação para avaliação qualitativa e quantitativa da interação por microscopia óptica e para estudo do percentual de células expressando moléculas de superfície celular que atuam na resposta imune do hospedeiro. Sobrenadantes provenientes da interação das APCs com os conídios foram coletados para o estudo das citocinas IL1-beta e TNF-alfa...

Os resultados demonstraram que o fungo foi capaz de infectar de modo semelhante ambas as APCs e que a concentração de 1:1 (conídio/APCs) foi a melhor proporção entre as células para avaliar o processo de fagocitose e as etapas de desenvolvimento do fungo assim como o tempo de 6 horas de interação foi o melhor tempo para a certificação da internalização dos conídios pelas APCs. Após o processo de internalização dos conídios pelas APCs os mesmos começaram a se dilatar, formar tubos germinativos e hifas septadas que se ramificaram formando um micélio que destruiu as células humanas no período de 24 horas de observação. A avaliação quantitativa da fagocitose dos conídios pelas APCs demonstrou que não houve diferenças significativas entre o percentual fagocítico dos macrófagos e células dendríticas de cada doador como também entre os doadores. A interação do fungo com as APCs na presença de L-Name não modificou o processo de desenvolvimento do conídio no interior das células humanas, quando comparado a interação das células sem L-Name. Em relação aos marcadores de superfície celular a presença dos conídios não aumentou o percentual de macrófagos expressando CD14, porém aumentou as células expressando B7.1 e DC-SIGN. As células dendríticas apresentaram um percentual semelhante de células positivas para B7.1,na ausência e presença do fungo, e um aumento significativo do percentual de células DC-SIGN positivas na presença dos conídios. Os conídios de P. lilacinus foram capazes de estimular a secreção da citocina IL1-beta pelos macrófagos e células dendríticas e é possível que eles tenham inibido a produção de TNF-alfa pelos macrófagos. Então, os dados aqui apresentados demonstram a capacidade invasiva para APCs e de estimulação de moléculas de superfície importantes na resposta imune do hospedeiro por P. lilacinus, até o momento desconhecida...
Descritores: Fungos
Macrófagos
Paecilomyces
Esporos Fúngicos
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Bibliografia
Responsável: BR15.1 - Biblioteca de Ciências Biomédicas


  10 / 27 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-679640
Autor: Montalva R., Cristian; Gutiérrez A., Mónica; Rojas P., Eladio; Lanfranco L., Dolly; Valenzuela F., Eduardo.
Título: Evaluación de la virulencia de hongos entomopatógenos del pulgón del ciprés, de dos regiones ecológicas de Chile. II. / Evaluation of the virulence of entomopathogenic fungi of cypress aphid, from two ecological regions of Chile. II
Fonte: Bol. micol;26(1):10-14, dic. 2011. tab.
Idioma: es.
Resumo: El pulgón del ciprés Cinara cupressi, se considera uno de los insectos invasores más dañinos del mundo, ha provocado una gran mortalidad en especies Cupresáceas nativas y exóticas en varios países. En Chile, fue detectado el año 2003 y para el año 2008 esta plaga ya se encontraba distribuida en todo el país, afectando especies cupresáceas forestales exóticas como Cupressus macrocarpa y especies nativas, tales como, Austrocedrus chilensis (Ciprés de la Cordillera) y Fitzroya cupressoides (Alerce), que están categorizadas en el estado de conservación vulnerable y en peligro respectivamente. El área forestal de Chile ha potenciado y privilegiado el uso de controladores biológicos como parte del manejo integrado de plagas. Es por esto que se ha utilizado el parasitoide Pauesia juniperorum. Sin embargo, se han detectado bajos niveles de parasitismo. Se propone el uso de hongos entomopatógenos como alternativa y complemento al control biológico. Se prospectaron hongos entomopatógenos en la Región ecológica mediterránea per-húmeda y en la Región oceánica con influencia mediterránea. Como resultado se han identificado seis géneros de hongos descritos como patógenos de insectos. Sin embargo, bajo condiciones de laboratorio sólo cepas del género Verticillium fueron virulentas, causando sobre el 80 por ciento de mortalidad acumulada a los 7 días. No hubo diferencias significativas entre las cepas de Verticillium y un producto químico (pirimicarb) aplicado como control, aunque el hongo fue más lento. Las cepas más virulentas fueron identificadas como Verticillium lecanii, Ve 1 y Ve 2, con un TL50 de: 3.2 y 3.1 días y un DL50 : 1.24 y 1.37 conidias mL-1 respectivamente, sugiriendo el uso de estos hongos para controlar C. cupressi en Chile.

The cypress aphid, Cinara cupressi, is considered one of the most important invasive species causing high mortality in exotic and native species of Cupressaceae in several countries in the world. In Chile it was detected in 2003 and in 2008 was distributed throughout the country affecting the exotic forest species Cupressus macrocarpa and the native forest species Austrocedrus chilensis (Ciprés de la Cordillera) and Fitzroya cupressoides (Alerce), both classified as vulnerable and endangered species respectively. Efforts to their management have focused on biological control by using the parasitoid Pauesia juniperorum but until now it has not reached satisfactory control. We propose using entomopathogenic fungi, as alternative and complementary biocontrol. Entomopathogenic fungi were prospected in the ecological region Mediterranean per-humid and in the ecological region Oceanic with mediterranean influence in both colonies of C. cupressi. There were identified six genera of fungi described as insect pathogens. However, in laboratory assays only Verticillium strains were virulent, causing about 80 percent cumulative mortality at seven days. There were not significant differences among strains of Verticillium and chemical (pirimicarb) applied as control, although fungi were slower. The most virulent strains were two Verticillium lecanii, Ve 1 and Ve 2, with an LT50 of: 3.2 and 3.1 days and LD50 : 1.24 and 1.37 conidia mL-1 respectively, suggesting the use of these fungi to control C. cupressi in Chile.
Descritores: Afídeos/patogenicidade
Cupressus/microbiologia
Fusarium
Fungos/isolamento & purificação
Fungos/classificação
Fungos/crescimento & desenvolvimento
Fungos/patogenicidade
Paecilomyces
Controle Biológico de Vetores
Verticillium
-Chile
Árvores
Tipo de Publ: Estudo de Avaliação
Responsável: CL2.1 - Biblioteca de Medicina



página 1 de 3 ir para página          
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde