Base de dados : LILACS
Pesquisa : B01.650.915 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 861 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 87 ir para página                         

  1 / 861 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-574669
Autor: Maeda, Roberto Nobuyuki; Andrade, Jerusa Souza.
Título: Aproveitamento do camu-camu (Myrciaria dubia) para produção de bebida alcoólica fermentada / The use of camu-camu (Myrciaria dubia) for the production of a fermented alcoholic beverage
Fonte: Acta amaz;33(3):489-498, 2003. graf, tab.
Idioma: pt.
Resumo: O elevado teor de ácido ascórbico no camu-camu (Myrciaria dubia McVaugh, Myrtaceae) desperta o interesse de extrativistas, agricultores e consumidores, e leva à necessidade de desenvolvimento de tecnologias adequadas para produção em terra firme e aproveitamento industrial do fruto. Este trabalho teve por objetivo verificar a adequação do camu-camu para a produção de bebida alcoólica fermentada, assim como o efeito do branqueamento do fruto e da incorporação da casca à polpa nas características nutricionais e sensoriais da bebida. Os frutos foram separados em quatro lotes, sendo dois branqueados (90 ºC por 7 min). Após a despolpa, as cascas de um lote de cada tratamento (com e sem branqueamento) foram incorporadas às respectivas polpas e avaliadas quanto à composição química (umidade, pH, acidez, sólidos solúveis, açúcares, ácido ascórbico, compostos fenólicos, antocianinas e flavonóides). Após a correção do mosto com açúcar, pasteurização, fermentação (25 dias), trasfega, pasteurização (70 ºC por 15 min), filtragem e clarificação, as bebidas foram avaliadas quanto a composição química, edulcoradas e submetidas à análise sensorial. O branqueamento reduziu a concentração de ácido ascórbico das polpas (33 por cento) e a agregação da casca aumentou os teores de matéria seca (39 por cento polpa), ácido ascórbico (33 por cento na polpa, 23 por cento no mosto e 50 por cento na bebida) e fenólicos (50 por cento bebida). O perfil sensorial e a aceitabilidade sugerem que o camu-camu é adequado para a produção de bebida alcoólica fermentada e que a agregação da casca à polpa contribuiu positivamente para a aceitabilidade (6,7 com casca e 6,2 sem casca, na escala de 9 pontos). As bebidas apresentaram flavor característico do fruto, limpidez, coloração vermelho-laranjada e sabor agradável.

The high levels of ascorbic acid in camu-camu (Myrciaria dubia McVaugh, Myrtaceae) have stimulated interest of extractivists, farmers and consumers. This has led to a need to develop adequate technology for it's production on non-flooded land and the industrial use of this fruit. This study had as its main objective to verify if camu-camu is adequate for the production of fermented alcoholic beverages, measuring the effect of blanching the fruit and the incorporation of the fruit peel with the fruit pulp on the nutritional and sensory characteristics of the drink. The fruits were separated into 4 groups, two being blanched (90 ºC for 7 minutes). After the pulp was removed, the peels of one group from each blanching treatment were incorporated into the respective pulps and their chemical composition evaluated. After sugar correction of the must, pasteurisation, fermentation (25 days), decanting, pasteurisation (70 ºC for 15 minutes), filtering and clarification, the beverages were evaluated as to their chemical composition, sweetened and submitted to sensory analysis. Blanching reduced the concentration of ascorbic acid in the pulps (33 percent) and the addition of the peel increased the amount of dry matter (39 percent in pulp), ascorbic acid (33 percent in pulp, 23 percent in must and 50 percent in drink) and phenolic compounds (50 percent in drink). The sensory profile and acceptability suggest that camu-camu is adequate for the production of fermented alcoholic beverages and that the addition of the peel to the pulp contributes positively to it's acceptability (6.7 with versus 6.2 without, of 9 points possible). The beverage had flavour characteristic of the fruit, a orangish-red color and agreeable taste.
Descritores: Saccharomyces
Árvores
Fermentação
Responsável: BR6.1 - BCS - Biblioteca de Ciências da Saúde


  2 / 861 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Yuyama, Lucia K. O
Aguiar, Jaime P. L
Yuyama, Kaoru
Vasconcellos, Marina B. A
Texto completo
Id: lil-574673
Autor: Yuyama, Lucia K. O; Aguiar, Jaime P. L; Yuyama, Kaoru; Lopes, Tatiana M; Fávaro, Déborah I. T; Bergl, Paula C. P; Vasconcellos, Marina B. A.
Título: Teores de elementos minerais em algumas populações de Camu-Camu / Content of mineral elements in some populations of camu-camu
Fonte: Acta amaz;33(4):549-554, Dec. 2003. tab.
Idioma: pt.
Resumo: O camu-camu, caçari, ou araçá d'água (Myrciaria dubia (H.B.K) McVaugh) é um arbusto da família Myrtaceae, disperso em quase toda a Amazônia. É uma espécie tipicamente silvestre mas com grande potencial econômico e nutricional. Entretanto, no que se refere a elementos minerais, poucas informações são disponíveis na literatura. Considerando a essencialidade dessas informações na nutrição humana e objetivando contribuir na elaboração de uma Tabela de composição de alimentos a nível regional e nacional, determinou-se os elementos minerais em algumas populações de camu-camu, pela Técnica de Ativação com Nêutrons Instrumental. Verificou-se que em relação aos macro elementos minerais, nos frutos de camu-camu analisados, as maiores concentrações foram para potássio, com uma variação de (62,6±0,4 a 144,1±08 mg por cento) e cálcio (9,5±0,3 a 10,6±0,5 mg por cento). A concentração de sódio nos frutos foi baixa (90,7±16,5 µg por cento). A população Uatumã-9 apresentou maiores concentrações de zinco (472,0±8,3µg por cento), molibdênio (6,2±0,6µg por cento) e cromo (19,9±1,7 µg por cento), seguida da população Uatumã 24 em cobalto (2,4±0,03 mg por cento). Dessa forma, o consumo de camu-camu pode contribuir para atingir a ingestão adequada das recomendações de elementos minerais nos diferentes grupos populacionais da região Amazônica.

Camu-camu, caçari, or araçá d'água (Myrciaria dubia (H.B.K.) McVaugh) is a shrub of the Myrtaceae family, dispersed through almost all the Amazonia. It is a typically wild species but with great economic and nutritional potential. However, few information on its mineral content is available in the literature. Considering the importance of these information for the human nutrition, and, objectiving to contribute in the elaboration of a Table of food composition the regional and national level, was determined the mineral elements in some populations of camu-camu, by neutron activation analysis. According to the results, the greater concentrations was verified in relation to the macro mineral elements potassium, with a variation of (62,6±0,4 to 144,1±8,3 mg percent) and calcium (9,5±0,3 to 10,6±0,5 mg percent). The concentration of sodium in the fruts was low (19,9±1,7µg percent). The population Uatumã 9 presented greater concentrations of zinc (472,0±8,3µg percent), molybdenum (6,2±0,6µg percent) and chromium (19,9±1,7µg percent) followed of the population Uatumã 24 for cobalt (2,4±28,7mg percent). Therefore, camu-camu can contribute for reaching the recommendations of mineral elements intakes by the different human populations of the Amazon region.
Descritores: Árvores
Análise por Ativação
Minerais
Responsável: BR6.1 - BCS - Biblioteca de Ciências da Saúde


  3 / 861 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-394081
Autor: Carvalho, João Olegário Pereira de; Silva, José Natalino Macedo; Lopes, José do Carmo Alves.
Título: Growth rate of a terra firme rain forest in Brazilian Amazonia over an eight-year period in response to logging
Fonte: Acta amaz;34(2):209-217, 2004. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: É analisado o crescimento de 257 espécies arbóreas, considerando indivíduos com DAP > 5cm, na Floresta Nacional do Tapajós, em um período de oito anos. Em 1981 foram estabelecidas parcelas permanentes, e medidas pela primeira vez. Em 1982 a área foi explorada. Medições após a exploração foram realizadas em 1983, 1987 e 1989. Considerando todas as espécies juntas, o incremento em diâmetro foi similar nas duas intensidades de exploração, até o quinto ano após a colheita. As espécies intolerantes à sombra mostraram crescimento significativamente maior do que as espécies tolerantes à sombra na floresta explorada, com maior incremento na área de exploração mais pesada. Espécies comerciais também tiveram crescimento maior nessa mesma intensidade de exploração, embora tenham sido significantemente diferentes apenas entre o primeiro e o quinto ano após a exploração. Na floresta não-explorada, as árvores com diâmetros maiores apresentaram maior crescimento. Em nível de espécies, o crescimento variou entre e dentro das diferentes intensidade de exploração, assim como entre as árvores dento de uma mesma espécie, dependendo principalmente do grau de abertura do dossel. A exploração favoreceu o crescimento de espécies comerciais, principalmente intolerantes à sombra. Se as mesmas condições de crescimento continuarem sendo proporcionadas, por exemplo através de tratos silviculturais, para essas espécies de interesse, a floresta atingirá um estoque disponível para nova colheita cerca de 30 anos após a exploração. Entretanto, a alta variação na taxa de incremento indica que o período de oito anos não é suficiente para permitir predições seguras quanto a ciclos de corte ou sistemas de manejo policíclico para a floresta estudada.
Descritores: Árvores
Agricultura Florestal
Ecossistema Amazônico
Crescimento
Responsável: BR6.1 - BCS - Biblioteca de Ciências da Saúde


  4 / 861 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-393984
Autor: Ivanauskas, Natália Macedo; Monteiro, Reinaldo; Rodrigues, Ricardo Ribeiro.
Título: Composição florística de trechos florestais na borda sul-amazônica / Floristic composition of forest patches in Southern Amazonia
Fonte: Acta amaz;34(3):399-413, jul.-set. 2004. ilus, mapas, tab.
Idioma: pt.
Resumo: Este estudo apresenta a composição florística de trechos de uma faixa de vegetação de transição existente na região centro-leste do Estado de Mato Grosso, mais precisamente no município de Gaúcha do Norte (13° 10'S e 53° 15' O), onde dá-se o contato entre a Floresta Ombrófila e a Floresta Estacional. O levantamento florístico foi realizado em março de 1999 e bimestralmente a partir de agosto de 1999 até março de 2001, em excursões com duração média de 5 dias, por meio de caminhadas na borda e no interior de florestas, sendo coletadas fanerógamas em fase reprodutiva. Também foram incluídas amostras vegetativas de espécies arbustivo-arbóreas, que não floresceram ou frutificaram durante o período de amostragem, amostradas em 3ha destinados ao levantamento fitossociológico. O levantamento florístico resultou em 72 famílias, 168 gêneros e 268 espécies. Do total de espécies, 66 por cento apresentaram hábito arbóreo e 18 por cento foram lianas. As ervas e arbustos praticamente restringiram-se às áreas de borda ou clareiras, somando 13 por cento. Já a flora epifítica mostrou-se pouco expressiva (1 por cento), quando comparada ao restante da Amazônia, em conseqüência do clima regional mais seco. Hemiepífitas, parasitas e palmeiras constituíram o percentual restante. Constatou-se que 39 espécies amostradas em Gaúcha do Norte ainda não haviam sido depositadas em herbários que mantém coleções representativas da flora matogrossense, enfatizando a carência de coletas nas áreas florestais do Estado.
Descritores: Árvores
Florestas
Ecossistema Amazônico
Flora
Responsável: BR6.1 - BCS - Biblioteca de Ciências da Saúde


  5 / 861 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-393987
Autor: Salm, Rodolfo.
Título: Tree species diversity in a seasonally-dry forest: the case of the Pinkaití site, in the Kayapó Indigenous Area, Southeastern limits of the Amazon
Fonte: Acta amaz;34(3):435-443, jul.-set. 2004. ilus, tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Este estudo compara a florística e estrutura e a diversidade de espécies arbóreas de um palmeiral antropogênico e áreas não perturbadas na floresta sazonalmente seca da base de pesquisas ecológicas do Pinkaití, na Terra Indígena Kayapó. Esta base de estudos, administrada pela Conservation International do Brasil, é a área mais ao sudoeste até o momento floristicamente amostrada na Amazônia. Uma mancha de floresta secundária e uma floresta não perturbada adjacente foram amostradas com um grupo de 52 parcelas de 0,0625-ha (25x25-m) onde todas as árvores com DAP > 10 cm foram medidas e identificadas. As análises foram complementadas com outras duas parcelas de 1-ha (10x1000-m). Este estudo mostrou que o Pinkaití, como outras florestas sazonalmente secas, tem grande heterogeneidade na estrutura e composição da floresta, associada com características bióticas das espécies arbóreas mais importantes, perturbação natural e histórico de uso do solo. O palmeiral, moderadamente dominado pela palmeira arborescente Attalea maripa (Aubl.) Mart., apresentou alta diversidade de espécies arbóreas e é floristicamente semelhante às florestas primárias da área de estudos. É discutida a importância de palmeiras arborescentes de grande porte no processo de regeneração das florestas amazônicas sazonalmente secas.
Descritores: Florestas
Ecossistema Amazônico
Floresta Úmida
-Árvores
Responsável: BR6.1 - BCS - Biblioteca de Ciências da Saúde


  6 / 861 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1146425
Autor: Lima, Antônio Raphael Silva de; Lima, Ricardo Cordeiro de; Nepomuceno, Isabel Tavares Galindo; Nascimento, Hugo Henrique Costa do; Prata, Ana Paula do Nascimento; Silva, Rafael Ricardo Vasconcelos da.
Título: Influence of edge in the structure of the vegetation of an open ombrophilous forest in Alagoas / Influência da borda na estrutura da vegetação de uma floresta ombrófila aberta em Alagoas
Fonte: Biosci. j. (Online);36(2):591-601, 01-03-2020. tab, ilus, graf.
Idioma: en.
Resumo: Understanding the influence of fragmentation on the behavior of forest essential elements in different vegetation formations is fundamental for the definition of conservation strategies. In this study, the aim was to evaluate the influence of the edge environment on the phytosociological structure of a fragment of Open Ombrophylous Forest, in Rio Largo, Alagoas. Five transects of 10.0 x 100.0 m were subdivided into ten 10.0 x 10.0 m plots to collect the data. All tree individuals with Chest Height Circumference ≥ 15 cm were sampled, measured and later identified in the herbarium of the Institute of the Environment of Alagoas. For the analysis, the phytosociological parameters Shannon-Wiener diversity (H'), Pielou equability (J') were calculated after defined the successional classes and dispersion syndromes of the species sampled. The edge effect was analyzed by comparing the richness, diversity, equability and number of individuals in the interior and at the edge of the fragment, using the Venn diagram technique. There were 581 arboreal individuals, of which 434 were identified as belonging to 20 families, 24 genera and 30 morphospecies. Among the raised species, there were higher occurrences of early secondary (46.67%) and late (23.33%), as well as those of zoocoric dispersion (53.33%). The diversity was 2.89 nats/ind., and the Pielou (J') equability was 0.8497. The edge environment did not influence the establishment of species. This may have occurred due to the environmental characteristics of the open ombrophylous forest.

Compreender a influência da fragmentação sobre o comportamento das essências florestais em diferentes formações vegetacionais é fundamental para que se possa definir estratégias de conservação. Neste trabalho,objetivou-se de avaliar a influência do ambiente de borda sobre estrutura fitossociológica de um fragmento de Floresta Ombrófila Aberta, em Rio Largo, Alagoas. Para a coleta dos dados foram alocados cinco transectos de 10,0 x 100,0 m, subdivididos em dez parcelas de 10,0 x 10,0 m. Foram amostrados todos osindivíduos arbóreos com Circunferência à Altura do Peito ≥ 15 cm, que foram mensurados e posteriormente identificados no herbário do Instituto do Meio Ambiente de Alagoas. Para a análise foram calculados osparâmetros fitossociológicos, a diversidade de Shannon-Wiener (H'), a equabilidade de Pielou (J'), definidas as classes sucessionais e síndromes de dispersão das espécies amostradas. O efeito de borda foi analisado por meio de comparação da riqueza, diversidade, equabilidade e número de indivíduos no interior e na borda do fragmento, empregando-se a técnica diagrama de Venn. Foram registrados 581 indivíduos arbóreos, dos quais 434 foram identificados como pertencentes a 20 famílias, 24 gêneros e 30 morfoespécies. Entre as espécies levantadas, houve maior ocorrência de secundárias iniciais (46,67%) e tardias (23,33%), assim como de dispersão zoocórica (53,33%). A diversidade foi de 2,89 nats/ind., e a equabilidade de Pielou (J') foi de 0,8497. O ambiente de borda não influenciou no estabelecimento de espécies. Isso pode ter ocorrido em virtude das características da floresta ombrófila aberta.
Descritores: Brasil
Florestas
Conservação dos Recursos Naturais
Floresta Úmida
-Árvores
Ecossistema
Biodiversidade
Desenvolvimento Vegetal
Responsável: BR396.1 - Biblioteca Central


  7 / 861 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Costa Rica
Texto completo
Id: biblio-1041901
Autor: Haas-Ek, María Alejandra; González-Valdivia, Noel Antonio; Jong, Bernardus Hendricus Jozeph de; Ochoa-Gaona, Susana; Aryal, Deb Raj.
Título: Rebrote arbóreo en la regeneración del bosque tropical de Calakmul, Campeche, México / Arboreal resprouting in the Calakmul, Campeche, Mexico tropical forest regeneration
Fonte: Rev. biol. trop;67(1):164-181, Jan.-Mar. 2019. tab, graf.
Idioma: es.
Resumo: Resumen Los estudios detallados para comprender como los bosques neotropicales se reestablecen en el tiempo, a través de la sucesión secundaria aún resultan necesarios. Entre los mecanismos de regeneración que actúan en los bosques tropicales, el rebrote de árboles predomina en especies leñosas, con la ventaja de reiniciar el crecimiento de raíces establecidas, que permiten restituir el dosel forestal. El objetivo de este estudio fue identificar y cuantificar las especies arbóreas con capacidad de rebrote en distintas etapas de la sucesión secundaria (barbecho) después del sistema agrícola tradicional de milpa, comparadas con las comunidades del bosque tropical predominante en la Reserva de la Biósfera de Calakmul, y cómo influyen estas especies en la recuperación de la composición de este ecosistema. Se calculó el porcentaje de especies con y sin rebrote para cada etapa sucesional. Se registraron 13 972 individuos (32 % con rebrote y 68 % sin rebrote) y 168 especies (79 % con rebrote y 21 % sin rebrote), el porcentaje de individuos con rebrote va disminuyendo conforme avanza la edad de la sucesión. El número de individuos con rebrote y la composición de especies fueron significativamente diferentes entre etapas. Se puede concluir que la mayoría de especies arbóreas del bosque en Calakmul, presentan la capacidad de rebrotar, lo cual tiene influencia en el rápido proceso sucesional del bosque después de la roza-tumba y quema, restituyendo la cobertura y estructura forestal, así como la composición de las especies originales.(AU)

Abstract Detailed studies to understand recovering of Neotropical forests over time, through secondary succession, are still necessaries. Between acting mechanisms of regeneration in the tropical forests, the arboreal resprout predominates in woody species, with the advantage of restart the growth from still rooting plants, allowing the restoring of forest canopy. The study aim was to identify and quantify the tree species with resprouting capacity in different stages of secondary succession (tree-fallow) after the traditional milpa agricultural system, compared with tropical forest communities in the Calakmul Biosphere Reserve and, enlightening how these species influences the recovery of the composition of this ecosystem. Was calculated the proportions of species with or without resprouting by successional stage. There were 13 972 individuals (32 % resprouting and 68 % not resprouting) and 168 species (79 % resprouting and 21 % not resprouting), the percentage of individuals regrowing decreases as the successional stage progresses. The number of individuals resprouting and species composition were significantly different between successional stages. In conclusion, mostly arboreal species in the region of Calakmul, can regrow, which influences the successional development of the forest after slash-and-burn, helping to restore the coverage, structure, as well as species composition original.(AU)
Descritores: Árvores
Cultivos Agrícolas
Ecossistema Tropical
-México
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 861 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1128219
Autor: Oliveira, Fernando J.A. de; Rodrigues, Joslea S; Teles, Livia A. C; Nogueira, Julia A. D.
Título: Transporte ativo no trajeto escolar: uma revisão integrativa / Active transport at the school path: an integrative review
Fonte: Rev. bras. ciênc. mov;2(28):65-75, abr.-jun. 2020. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: o transporte ativo pode ser uma oportunidade para desenvolver comportamentos mais saudáveis na vida das crianças e jovens. O presente estudo busca identificar barreiras e facilitadores desse comportamento, bem como suas interfaces com a saúde dos escolares por meio de revisão de literatura. Trata-se de uma revisão integrativa de literatura realizada nas bases eletrônicas BVS, Scielo e periódico Capes, utilizando os descritores mobilidade, transporte, deslocamento, ativo, sustentável, estudantes, escolares e trajeto escolar em português, inglês e espanhol. Foram incluídos estudos realizados nas Américas e publicados nos últimos cinco anos. Os 16 artigos selecionados foram desenvolvidos no Brasil, Canadá, México e Estados Unidos, sendo que a maioria deriva de pesquisas mais amplas. Os resultados indicam que a prevalência de transporte ativo no trajeto escolar variou entre 10% nos Estados Unidos e 76% no Brasil. Alguns facilitadores desse comportamento foram: pais que utilizam transporte ativo; expectativa dos pais; percepção dos pais sobre boa estrutura e segurança; crianças mais velhas, sem veículos, de grandes cidades, com menor satisfação familiar, com maior número de dias fisicamente ativos; ser homem; presença de adulto e clima. Algumas barreiras foram: distâncias; maior idade, nível de escolaridade da mãe e classe econômica; maior tempo de trabalho dos pais; posse de veículo; zona urbana; bullying; muita coisa para carregar, ausência de árvore, criminalidade; presença de animais vadios e ter etnia latina. A interface do transporte ativo no trajeto escolar com a saúde foi reportada com o nível de atividade física, obesidade/sobrepeso (saúde individual) e barreiras e facilitadores a esse tipo de deslocamento (saúde ambiental). Considerando que atitudes cultivadas na infância têm grandes chances de permanecer na vida adulta, o transporte ativo no trajeto escolar pode ser uma estratégia na criação de hábitos saudáveis e sustentáveis que contribuam para melhor qualidade de vida, desde que se considerem seus determinantes e condicionantes...(AU)

the active transport can be an opportunity to develop healthier beh av iors in t h e lives of children and young people. The present study seeks to identify barriers and facilitators of this behavior, as well as their interfaces with the students' health through a literature review. It is an integrative literature review carried out on the electronic databases BVS, Scielo and Capes periodical, using the descriptors of mobility, transport, displacement, active, sustainable, students, school and schoo l p ath in Po rtuguese, English and Spanish. Studies carried out in the Americas and published in the last five years were included. The 16 selected papers were developed in Brazil, Canada, Mexico and the United States, with most of them deriving from broader researches. The results obtained reveal t he p revalence of active transport in school path varied between 10% in the United States and 76% in Brazil. Some facilitators of this behavior were: parents or adults who use active transport; parental expectation; parents' perception of good structure and safety; older children, without vehicles, large cities, with less family satisfaction, with more days of physical activities; be a man; adult presence and climate. Some barriers were: dist an ces; older age, mother's education level and economic class; longer working time for parents; vehicle ownership; urban area; bullying; a lot to carry, few trees, crime; presence of stray anim als and having Latin ethnicity. The interface between active transport in the school path and health was rep o rted as the level of hysical activity, obesity/overweight (individual health) and barriers and facilitators to this type of displacement (environmental health). Considering that attitudes cultivated in childhood are very likely to remain in adulthood, active transportation on the school path can be a strategy in creating h ealthy and sustainable habits that contribute to a better quality of life, as long as its determinants and condit ions are considered...(AU)
Descritores: Segurança
Estudantes
Árvores
Transporte Biológico Ativo
Exercício Físico
Grupos Étnicos
Família
Saúde do Estudante
Clima
Área Urbana
Crime
Menores de Idade
Educação
Escolaridade
Bullying
Hábitos
Literatura
Mães
-Estilo de Vida Saudável
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pré-Escolar
Criança
Adolescente
Tipo de Publ: Revisão
Revisão Sistemática
Responsável: BR1552.1 - Biblioteca Central


  9 / 861 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1130143
Autor: Pirovani, Victor Dias; Martins, David dos Santos; Uramoto, Keiko; Ferreira, Paulo Sérgio Fiuza.
Título: New occurrences of Anastrepha Schiner (Diptera: Tephritidae) in the state of Minas Gerais, Brazil / Novas ocorrências de Anastrepha Schiner (Diptera: Tephritidae) no estado de Minas Gerais, Brasil
Fonte: Arq. Inst. Biol;87:e0342019, 2020. tab.
Idioma: en.
Projeto: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.
Resumo: Occurrences of Anastrepha barbiellinii Lima, Anastrepha connexa Lima, Anastrepha consobrina (Loew), Anastrepha kuhlmanni Lima, Anastrepha leptozona Hendel, and Anastrepha xanthochaeta Hendel are recorded for the first time in the state of Minas Gerais, Brazil. The species were captured in McPhail traps baited with hydrolyzed protein (5%) in orchards of cultivated species and in a remnant of the Atlantic Forest in the municipality of Viçosa, Minas Gerais, or obtained from the collection of species deposited in the Regional Museum of Entomology (UFVB) of the Universidade Federal de Viçosa, Campus Viçosa, in the state of Minas Gerais.(AU)

Ocorrências de Anastrepha barbiellinii Lima, Anastrepha connexa Lima, Anastrepha consobrina (Loew), Anastrepha kuhlmanni Lima, Anastrepha leptozona Hendel e Anastrepha xanthochaeta Hendel são registradas pela primeira vez no estado de Minas Gerais, Brasil. As espécies foram capturadas em armadilhas do tipo McPhail com um atrativo alimentar de proteína hidrolisada (5%) em três pomares de espécies cultivadas e um remanescente de Mata Atlântica no município de Viçosa, Minas Gerais, ou obtidas por meio de levantamento de espécies de Tephritidae depositadas no Museu Regional de Entomologia (UFVB) da Universidade Federal de Viçosa, Campus Viçosa, estado de Minas Gerais.(AU)
Descritores: Árvores
Tephritidae/classificação
Frutas
-Biodiversidade
Limites: Animais
Masculino
Feminino
Responsável: BR1942.1 - NID - Biblioteca - Núcleo de Informação e Documentação


  10 / 861 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1130150
Autor: Mariano, Lilian Gonçalves; Carvalho, Acácio Geraldo de; Trevisan, Henrique; Fernandes, Maria do Carmo Araújo.
Título: Identification and control of wood-deteriorating fungi / Identificação e controle de fungos deterioradores de madeira
Fonte: Arq. Inst. Biol;87:e0082020, 2020. ilus.
Idioma: en.
Projeto: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior.
Resumo: Wood is rich in organic compounds; thus, it is susceptible to attacks by several deteriorating agents because they acknowledge such attacks as a necessary energy supply. Fungi stand out among these agents since they can attack the wood in trees (before felling) and in several post-felling stages. Fungi are biological agents that use organic compounds as food sources, and that is the reason why they degrade most chemical components found in wood. Wood attacked by fungi suffers significant value loss, since these degrading agents affect their mechanical and aesthetic properties. Fungi ­ which are classified as staining, molding and rotting ­ are one of the main responsible for the biggest losses in the timber industry. Wood can be virtually used in a whole range of environments, a fact that makes it susceptible to attacks by different fungal species, since the ideal conditions for fungal development change from species to species. In other words, the fact that one or more fungal species are capable of deteriorating wood is directly related to conditions wood is subjected to. Thus, it is essential knowing how to evaluate fungal attacks, symptoms to be taken into consideration at the time to identify the type of attacking organism and the attack stage, as well as the control and prevention measures to be applied to these organisms.(AU)

Rica em compostos orgânicos, a madeira é suscetível ao ataque de diversos agentes deterioradores por ser reconhecida como suprimento necessário de energia. Entre esses agentes, destacam-se os fungos, cujo início de ataque pode se dar ainda na árvore, antes do abate e nas diversas fases posteriores. Os fungos são agentes biológicos que necessitam de compostos orgânicos como fontes de alimento e, por essa razão, degradam grande parte dos componentes químicos da madeira. As madeiras, quando atacadas por fungos, sofrem grandes perdas de valor, afetando suas propriedades mecânicas e estéticas. Os fungos são considerados um dos principais responsáveis pelos maiores prejuízos na indústria madeireira e são classificados como manchadores, emboloradores e apodrecedores. Praticamente, a madeira pode estar em uso em uma variedade de ambientes; sabendo-se que as condições ideais de desenvolvimento de um fungo são diferentes para cada espécie, a madeira ficará suscetível ao ataque por diferentes espécies de fungos. Ou seja, o fato de uma ou mais espécies de fungos serem encontradas deteriorando a madeira está diretamente relacionado às condições em que ela se encontra. Dessa forma, torna-se importante saber como avaliar os ataques feitos por fungos, os sintomas a serem considerados para identificar o tipo de organismo e o estágio do ataque, bem como as medidas de controle e prevenção desses organismos.(AU)
Descritores: Madeira
Fungos
-Compostos Orgânicos
Árvores
Fatores Biológicos
Meio Ambiente
Abastecimento de Energia
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1942.1 - NID - Biblioteca - Núcleo de Informação e Documentação



página 1 de 87 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde