Base de dados : LILACS
Pesquisa : B01.650.940.800.575.156.100.188.799 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 4 [refinar]
Mostrando: 1 .. 4   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 4 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-995972
Autor: Hernández, Purificación Mediero; Martín, María Almudena Sánchez; Olmedo, María Pellón; Miguel, Ángel San; Rodríguez, Emilio; Sáez, Gualberto Díaz.
Título: Tratamiento Homeopático de la Verruga Plantar. Caso Clínico Tratado en una Farmacia Comunitaria / Homeopathic Wart Treatment Plant. Clinical Case Treated in a Community Pharmacy
Fonte: Homeopatia Méx;87(714):35-39, jul. - set. 2018. ilus.
Idioma: es.
Resumo: Las verrugas plantares son un tipo de infección causadas por el virus del papiloma humano (VPH). En muchos de los casos son muy dolorosas y difíciles de tratar; aunque generalmente desaparecen con tratamiento en unos meses, en otros casos persisten durante años. Se presenta el caso de un varón de 13 años que acudió a la oficina de farmacia tras el fracaso de un prolongado tratamiento convencional para una verruga plantar en el talón. Existen antecedentes documentados y experiencias favorables en el tratamiento homeopático de las verrugas plantares y de su utilización en farmacia. Se le pautaron Thuja occidentalis 15CH (10 gránulos semanalmente), Dulcamara 9CH (5-0-5), Antimonium crudum 15CH (5-0-5) y Nitricum acidum 15CH (5-0-5) durante 1 mes. Se observó una mejoría clínica importante al cabo de sólo 1 mes exclusivamente con tratamiento homeopático, que puede suponer una posibilidad de tratamiento eficaz para las verrugas plantares, incluso tras el fracaso de otras intervenciones convencionales.(AU)

Plantar warts are a type of infection caused by the human papillomavirus. In many cases they are very painful and difficult to treat, they usually disappear in a few months with the treatment but in several cases they will persist for years. The case of a 13 years old male is presented, who came to the pharmacy after a long and unsuccessful conventional treatment of a plantar wart on the heel of the left foot. The plantar warts have been successfully treated by homeopathic medicines in the bibliography and according to our own experience. The chosen medicines were Thuja occidentalis 15CH (10 granules weekly), Dulcamara 9CH 5 (5-0-5), Antimonium crudum 15CH (5-0-5) and Nitricum acidum 15CH (5-0-5). An important improvement was observed after 1 month of treatment. The homeopathic treatment can be an effective treatment option for plantar warts, including those where other conventional interventions have not succeeded. (AU)
Descritores: Verrugas/terapia
Antimonium Crudum
Dulcamara (Homeopatia)
Nitri Acidum
Thuja
Homeopatia
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR926.1 - Biblioteca Artur de Almeida Rezende Filho


  2 / 4 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-710804
Autor: Ganguly, Subhasish; Saha, Subhranil; Koley, Munmun; Mondal, Ramkumar.
Título: Homoeopathic treatment of vitiligo: an open observational pilot study
Fonte: Int. j. high dilution res;12(45):168-177, 2013. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Background: Vitiligo is a common hypopigmentation disorder with significant psychological impact. An evaluation of homeopathic treatment was performed in individuals with vitiligo in a hospital outpatient clinic in West Bengal, India. Methods: Thirty participants (median age 27 years old, 57% female) were recruited for a prospective open-label pilot study and treated with individualized homeopathic medicines for 6 months. Efficacy was assessed after 3 months and 6 months using Vitiligo Area Scoring Index (VASI) score, Vitiligo European Task Force (VETF) score, and Dermatological Life Quality Index (DLQI) score, which are validated outcome measures evaluating the area, intensity, spread of depigmentation of vitiligo lesions, and quality of life (QoL). Results: A total of 27 participants completed the trial; 3 dropped out. After 6 months of treatment, the median VASI total score improved significantly by 0.1 units (p=0.003), from 0.8 (0.5, 1.5) to 0.7 (0.3, 0.8) on a scale from 0 (no depigmentation) to 100 (completely depigmented). Similarly, the VETF median score improved by 2 units (p=0.0001) from 1 (0, 1) to –1 (–1, 0) and the staging score changed from 1 (1, 2) to 1 (0, 1), p=0.002. The total DLQI median score exhibited significant reduction from 21 (17, 22) to 13.6 (10, 17), change 7.4 (p=0.0001), as also did its components. Conclusions: Individualized homeopathic treatment associated with significant improvement of VASI, VETF and DLQI scores. The extent to which the observed effects were due to placebo needs clarification in future randomized double-blind clinical studies preceded by feasibility studies.

Introdução: Vitiligo é uma desordem de hipopigmentação de ocorrência comum, com impacto psicológico significativo. Foi avaliado o tratamento homeopático de indivíduos com vitiligo no ambulatório de um hospital em Bengala Ocidental, Índia. Métodos: Trinta participantes (idade mediana 27 anos, sendo 57% do gênero feminino) foram recrutados para o presente estudo piloto prospectivo aberto e tratados com medicamentos homeopáticos individualizados por 6 meses. A eficácia do tratamento foi avaliada aos 3 e 6 meses mediante Vitiligo Area Scoring Index (VASI) score, Vitiligo European Task Force (VETF), e Dermatological Life Quality Index (DLQI), que são medidas validadas de desfecho correspondendo à área, intensidade e disseminação da depigmentação causada por vitiligo, assim como a qualidade de vida (QV). Resultados: Um total de 27 participantes completou o estudo, sendo que 3 abandonaram. Depois de 6 meses de tratamento, a mediana do escore total do VASI apresentou melhora significativa de 0,1 unidade (p=0,003) passando de 0,8 (0,5, 1,5) para 0,7 (0,3, 0,8), numa escala de 0 (sem depigmentação) a 100 (depigmentação completa). De modo similar, a mediana do escore VETF de disseminação melhorou em 2 unidades (p=0,0001) de 1 (0, 1) a –1 (–1, 0), e o escore de estadiamento variou de 1 (1, 2) para 1 (0, 1), p=0,002. O escore total mediano de DLQI diminuiu de 21 (17, 22) a 13,6 (10, 17), com uma variação de 7,4 (p=0,0001); variação também foi constatada nos componentes de DLQI. Conclusões: O tratamento homeopático individualizado se associou com melhora significativa nos escores de VASI, VETF e DLQI. A parte dos efeitos possivelmente devida a efeito placebo precisa ser determinada em futuros estudos clínicos randomizados e duplo cego, após a realização de estudos de factibilidade.
Descritores: Calcarea Carbonica
Homeopatia
Natrium Muriaticum
Nitri Acidum
Pulsatilla nigricans
Sulphur
Thuja
Vitiligo/terapia
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Tipo de Publ: Ensaio Clínico
Responsável: BR926.1 - Biblioteca Artur de Almeida Rezende Filho


  3 / 4 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Mazur, Carlos
Texto completo
Id: lil-432564
Autor: Chaves, Thaís Castelo Branco; Bernardo, Aline Rodrigues; Sanavria, Argemiro; Brito, Marilene de Farias; Cruz, Geraldo Baêta da; Danelli, Maria Das Graças Miranda; Mazur, Carlos.
Título: Ineficiência da Thuja occidentalis no tratamento dos poxvirus aviários / Thuja occidentalis ineficiency in avian poxviruses treatment
Fonte: Ciênc. rural;36(4):1334-1336, jul.-ago. 2006. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Medicações à base de Tuia (Thuja occidentalis) são comuns em tratamentos homeopáticos e fitoterápicos, na medicina humana e veterinária. Suas propriedades imunoestimulantes e antivirais são descritas e sua utilização empírica no tratamento das poxviroses aviárias é recomendada por criadores e veterinários. Para avaliar o potencial terapêutico da Tuia sobre estas infecções, dois grupos (controle e teste) de dez aves jovens foram inoculados por escarificação, com uma amostra de campo de poxvírus aviário. As aves inoculadas foram examinadas diariamente, quanto ao início e evolução das lesões, registrando-se o número e tamanho destas, até a cicatrização. Após o surgimento das lesões, o grupo teste recebeu a tintura alcoólica diluída na água de consumo. A análise experimental indicou que, nas condições empregadas, a utilização da Tuia não favoreceu a regressão ou restrição no desenvolvimento das lesões de pele promovidas pela infecção experimental.
Descritores: Avipoxvirus
Aves
Ferimentos e Lesões/microbiologia
Thuja/microbiologia
Responsável: BR409.1 - Biblioteca


  4 / 4 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-2586
Autor: Figueirêdo, Camila Bezerra Melo; Alves, Lariza Darlene Santos; Silva, Caio César de Andrade Rodrigues; Soares, Mônica Felts de La Roca; Ferreira, Pablo de Ataíde; Silva, Rosali Maria Ferreira da; Rolim-Neto, Pedro José.
Título: Doseamento de flavonoides totais das partes aéreas de Thuja occidentalis Linn. (Cupressaceae) / Assay of total flavonoids from aerial parts of Thuja occidentalis Linn. (Cupressaceae)
Fonte: Rev. ciênc. farm. básica apl;36(4):509-516, 01/10/2015.
Idioma: pt.
Resumo: Thuja occidentalis é largamente utilizada na forma de tinturas, sendo os flavonoides metabólitos de interesse da espécie, visto as distintas atividades farmacológicas citadas na literatura. Contudo, não há descrito método para a quantificação desses, sendo objetivo desse trabalho desenvolver um método colorimétrico direto utilizando cloreto de alumínio (AlCl3) por espectrofotometria UV, a fim de proporciona a quantificação de flavonoides totais, expresso em rutina. Para tal, avaliaram-se os seguintes parâmetros: concentração da solução hidroalcoólica (SH) (20, 40 e 70%); interferentes lipofílicos; volume da solução de AlCl3 2,5% (1, 2 e 3 mL) e proporção de droga vegetal (0,5, 1, 1,5 g). Adicionalmente, procedeuse a validação. A partir da avaliação dos interferentes lipofílicos, selecionou-se a SH 40% utilizando 1 g da droga vegetal. A cinética de complexação, demonstrou que a formação do complexo flavonoides-Al+3 é lenta, sendo o tempo de leitura ideal de 30 min no λ=403 nm, após a adição de 2 mL de AlCl3 2,5%. A rutina foi utilizada a conversão de absorvância em teor de flavonoides totais, uma vez que a espécie possui a presença majoritária de derivados quercetínicos do grupo flavonol na sua forma glicosilada. O método atendeu a todos os requisitos indicados para validação de uma matriz vegetal, consideração os fatores inerentes da espécie, possibilitando sua utilização na prática laboratorial.
Descritores: Flavonoides/análise
Rutina/análise
Thuja
Responsável: BR1851.9 - Faculdade de Ciências Farmacêuticas



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde