Base de dados : LILACS
Pesquisa : B01.650.940.800.575.912.250.100.037 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 6 [refinar]
Mostrando: 1 .. 6   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 6 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1048582
Autor: Gorni, Pedro Henrique; Pacheco, Ana Cláudia; Silva, Jonathan Fogaça Albuquerque; Moreli, Ronaldo Rossetti; Spera, Kamille Daleck; Silva, Regildo Márcio Gonçalves.
Título: Plant elicitation with salicylic acid increases bioactive compounds content and antioxidant activity in the infusion of Achillea millefolium L / Elicitação de plantas de achillea millefolium l. com ácido salicílico aumenta o teor de compostos ativos e a atividade antioxidante da infusão
Fonte: Biosci. j. (Online);35(1):289-295, jan./fev. 2019. tab.
Idioma: en.
Resumo: This study evaluated the total polyphenols content and the antioxidant activity of the infusion prepared with leaves from Achillea millefolium L. plants treated with salicylic acid (SA). Field cultivated plants received SA foliar applications (T1: control; T2: 1.0 mmol L-1 applications at 20, 60 and 100 days after planting - DAP and T3: 1.0 mmol L-1 applications at 100 DAP during three days). The infusions from SA treated plants showed higher levels of total polyphenols and flavonoids compared to the control one. T2 and T3 infusions showed increases in the antioxidant activity by 2,2-diphenyl-1-picrylhydrazyl (DPPH), nitric oxide (NO) and ferric-reducing antioxidant power (FRAP) tests. However, only T2 treated plants had higher antioxidant activity by inhibition of lipid peroxidation (TBARS). It was concluded that elicitation of A. millefolium plants with SA can be considered an adequate strategy to increase the production of bioactive compounds and the antioxidant capacity of infusions.

Este estudo avaliou o teor total de polifenóis e a atividade antioxidante da infusão preparada com folhas de plantas de Achillea millefolium L. tratadas com ácido salicílico (AS). As plantas cultivadas em campo receberam aplicações foliares de AS (T1 ­ controle; T2 - aplicação de 1,0 mmol L-1aos 20, 60 e 100 dias após o plantio (DAP) e T3 ­ aplicações de 1,0 mmol L-1 aos 100 DAP durante três dias consecutivos). As infusões de plantas tratadas com AS apresentaram níveis mais elevados de polifenóis totais e flavonóides em comparação ao controle. As infusões T2 e T3 mostraram aumentos na atividade antioxidante por meio de testes de 2,2-diphenyl-1-picrylhydrazyl(DPPH), óxido nítrico (NO) e poder antioxidante de redução férrica (FRAP). No entanto, apenas plantas do tratamento T2 apresentaram maior atividade antioxidante por inibição da peroxidação lipídica (TBARS). Concluiu-se que a elicitação de plantas de A. millefolium com AS pode ser considerada uma estratégia adequada para aumentar a produção de compostos bioativos e a capacidade antioxidante das infusões.
Descritores: Ácido Salicílico
Achillea
Compostos Fenólicos
Óxido Nítrico
Antioxidantes
Responsável: BR396.1 - Biblioteca Central


  2 / 6 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: lil-677024
Autor: Tessarollo, N. G; Carrijo, L. C; Barbosa, M. O; Almeida, H. O; Pereira, T. H. A; Magalhães Jr, M. J; Leite, J. P. V; Pereira, P. R. G; Baracat-Pereira, M. C.
Título: Fitodefensivos em plantas medicinais: macromoléculas hidrofílicas de folhas de mil folhas (Achillea millefolium L. ) inibem o crescimento in vitro de bactérias fitopatogênicas / Agrochemicals in medicinal plants: hydrophilic macromolecules from leaves of "mil folhas" (Achillea millefolium L. ) inhibit in vitro growth of phytopathogenic bacteria
Fonte: Rev. bras. plantas med;15(2):180-187, 2013. graf.
Idioma: pt.
Resumo: Extratos aquosos da planta medicinal Achillea millefolium contêm macromoléculas de interesse para desenvolver fitodefensivos para a agricultura. Duas frações de mil folhas foram obtidas por ultrafiltração, E1 (contendo moléculas maiores que 30 kDa), e E3 (peptídeos entre 1 e 10 kDa) que inibiram o crescimento das bactérias fitopatogênicas Ralstonia solanacearum, gram-negativa, e Clavibacter michiganensis subsp. michiganensis, gram-positiva, com dependência de concentração. Os valores de concentração inibitória mínima (CIM) para ambos os extratos e bactérias foram baixos, entre 20 e 80µM. A CIM relativa à proteína total evidenciou a presença de macromoléculas muito ativas em E3, embora com baixa concentração proteica. E3 se aplica à prospecção de peptídeos antimicrobianos. Estimar a CIM relativa à quantidade de amostra vegetal valorizou o potencial antimicrobiano natural de E1, que contém alta concentração proteica. E1e E3 se aplicam ao desenvolvimento de fitodefensivos para uso biotecnológico. A ultrafiltração fracionou as amostras de forma nativa, rápida, e com baixo custo; além de dessalinizar, clarificar, purificar, e concentrar E1 e E3. Esse estudo inédito sobre a separômica e a ação antimicrobiana de extratos macromoleculares aquosos de mil folhas sugere que plantas cicatrizantes podem apresentar grande potencial para desenvolver fitodefensivos agrícolas naturais não danosos, à semelhança de medicamentos fitoterápicos.

Aqueous extracts from the medicinal plant Achillea millefolium contain macromolecules of interest to develop agrochemicals for agriculture. Two fractions of "mil folhas" were obtained by ultrafiltration, E1 (containing molecules larger than 30 kDa) and E3 (peptides between 1 and 10 kDa), which inhibited the growth of phytopathogenic bacteria Ralstonia solanacearum, gram-negative, and Clavibacter michiganensis subsp. michiganensis, gram-positive, concentration-dependent. The values of minimum inhibitory concentration (MIC) for both extracts and both bacteria were low, ranging from 20 to 80µM. The MIC relative to total protein evidenced the presence of very active macromolecules in E3, although showing low protein concentration. E3 applies to the prospection of antimicrobial peptides. The estimated MIC relative to the amount of plant sample valued the natural antimicrobial potential of E1, which contains high protein concentration. E1 and E3 can be used in the development of agrochemicals for biotechnological purposes. The ultrafiltration procedure fractionated the samples in a rapid and native way and at a low cost; it also desalted, clarified, concentrated and purified both E1 and E3. This pioneering study on the separomics and on the antimicrobial activity of macromolecular aqueous extracts from "mil folhas" suggests that healing plants have great potential to develop non-harmful agricultural natural agrochemicals, similarly to the available phytotherapic drugs.
Descritores: Achillea/efeitos adversos
Agroquímicos/administração & dosagem
Plantas Medicinais/classificação
-Peptídeos Catiônicos Antimicrobianos
Testes de Sensibilidade Microbiana/métodos
Extratos Vegetais/efeitos adversos
Ralstonia solanacearum
Tipo de Publ: Técnicas In Vitro
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 6 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-626242
Autor: Cekic, Betul; Kilcar, Ayfer Yurt; Muftuler, Fazilet Zumrut Biber; Unak, Perihan; Medine, Emin Ilker.
Título: Radiolabeling of methanol extracts of yarrow (Achillea millefolium l) in rats / Radiomarcação do extrato metanólico de yarrow (Achillea millefolium l) em ratos
Fonte: Acta cir. bras;27(5):294-300, May 2012. graf, tab.
Idioma: en.
Resumo: PURPOSE: Current study is focused on extraction with methanol, purification, labeling with 131I using iodogen method of the yarrow plant and investigating in vivo biological activity using biodistribution and imaging studies on healthy animal models. The aim of the study is to contribute plant extracts to discover new drugs in the diagnosis and treatment of several diseases. METHODS: Nine female and nine male healthy Wistar albino rats, which were approximately 100-150 g in weight, were used for biodistribution studies. For imaging studies four healthy male Balb-C mice were used. Quality control studies were done utilizing thin layer radio chromatography (TLRC) and high performance liquid chromatography (HPLC) methods. For biodistribution studies, 131I radiolabeled Peak 7 (131I-Peak 7) was sterilized and injected into the tail veil of rats and imaging studies were obtained using Kodak FX PRO in vivo Imaging System. RESULTS: The radiolabeling yield of each purified the bioactive extracts of the yarrow plant, seven peaks was between 79 and 92%. The highest radiolabeling yield was calculated for 131I radiolabeled seventh peak (131I-Peak 7) (92.78±5.04, n=5). For this reason the biodistribution and imaging studies were done for 131I-Peak 7. That's why; these studies with Peak 7 were carried out. CONCLUSION: Peak 7 was radiolabeled with 131I in high yield for using imaging and therapeutic studies in nuclear medical applications.

OBJETIVO: O atual estudo tem por objetivo a extração com metanol, purificação, marcação com I131 usando o método direto de marcação da planta Achillea, para investigar in vivo a atividade biológica usando biodistribuição e estudos de imagem em modelos animais saudáveis. O objetivo do estudo é contribuir com extratos de plantas para descobrir novas drogas para o diagnóstico e tratamento de várias doenças. MÉTODOS: Nove fêmeas e nove machos ratos Wistar albino saudáveis, com aproximadamente 100 a 150g de peso foram usados para estudos de biodistribuição. Para estudos de imagem, quatro camundongos Balb-C machos e saudáveis foram usados. Estudos de controle de qualidade foram realizados usando métodos de cromatografia de camada fina e cromatografia líquida de alta performance. Para estudos de biodistribuição, pico 5 radiografado com I131 (I131-Peak 7) foi esterilizado e injetado na veia da cauda dos ratos e estudos de imagem foram obtidos usando Sistema de Imagem Kodak FX PRO in vivo. RESULTADOS: O retorno radiomarcado de cada extrato bioativo purificado da planta Achillea sete picos estavam entre 79 e 92%. O retorno com maior marcação foi calculado para I131 sétimo pico (I131-Peak 7) (92,78±5,04, n=5). Por esta razão os estudos de biodistribuição e de imagem foram feitos para I131-Peak 7. CONCLUSÃO: Peak 7 foi radiomarcado com I131 em alto retorno para uso em estudos terapêuticos e de imagens nas aplicações médicas nucleares.
Descritores: Achillea/química
Radioisótopos do Iodo/química
Marcação por Isótopo/métodos
Extratos Vegetais/isolamento & purificação
-Cromatografia Líquida de Alta Pressão
Modelos Animais de Doenças
Metanol
Camundongos Endogâmicos BALB C
Extratos Vegetais/farmacologia
Ratos Wistar
Limites: Animais
Feminino
Camundongos
Ratos
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 6 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-578935
Autor: Scapin, C. R; Carnelossi, P. R; Vieira, R. A; Schwan-Estrada, K. R. F; Cruz, M. E. S.
Título: Fungitoxidade in vitro de extratos vegetais sobre Exserohilum turcicum (Pass) Leonard & Suggs / In vitro fungitoxicity of plant extracts on Exserohilum turcicum (Pass) Leonard & Suggs
Fonte: Rev. bras. plantas med;12(1):57-61, jan.-mar. 2010. ilus, tab.
Idioma: pt.
Resumo: A helmintosporiose, causada pelo fungo Exserohilum turcicum, é uma das principais doenças do milho-pipoca cultivado no Brasil. Devido às características da cultura, como porte da planta, extensão da área de plantio e rentabilidade econômica, o emprego de resistência genética e controle químico têm sido as principais formas de controle da doença. O emprego de agrotóxicos na agricultura tem levado riscos à saúde humana e freqüentes danos ao meio ambiente. Assim, na busca de métodos alternativos para o controle da helmintosporiose foi avaliado o efeito fungitóxico dos extratos vegetais das plantas Achillea milefollium (mil-folhas), Cymbopogon citratus (capim-limão), Artemisia camphorata (cânfora) e Rosmarinus officinalis (alecrim) no crescimento micelial de E. turcicum, em dois meios de cultura (BDA - batata-dextrose-ágar; e LCH - lactose caseína hidrolisada). Os extratos de alecrim e cânfora foram os que apresentaram maior inibição do crescimento micelial nos dois meios de cultura, enquanto que os extratos de mil-folhas e capim limão estimularam o crescimento micelial em meio LCH.

Helminthosporiose is caused by the fungus Exserohilum turcicum and represents one of the main diseases in popcorn grown in Brazil. Due to its characteristics, such as plant size, planting area extension and economic profitability, the use of genetic resistance and chemical control has constituted the main procedure against such disease. The use of pesticides in agriculture has resulted in risks to the human health and frequent damages to the environment. Thus, the fungitoxic effect of plant extracts of Achillea millefolium (yarrow), Cymbopogon citratus (lemon grass), Artemisia camphorata (camphor) and Rosmarinus officinalis (rosemary) on the mycelial growth of E. turcicum was evaluated by using two culture media (PDA - potato dextrose agar, and LCH - lactose-casein hydrolysate) in order to set alternative methods for controlling helminthosporiose. Rosemary and camphor extracts led to higher mycelial growth inhibition in both culture media, whereas yarrow and lemon grass extracts stimulated mycelial growth in LCH medium.
Descritores: Helmintos/isolamento & purificação
Técnicas In Vitro
Micotoxinas/toxicidade
-Achillea
Cânfora
Cymbopogon
Extratos Vegetais
Rosmarinus
Zea mays
Responsável: BR40.1 - DBD - Divisão de Biblioteca e Documentacão do Conjunto das Químicas


  5 / 6 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-482706
Autor: Giaretta, Jaqueline(edt); Santos, Tatiana Gomes Barbosa(edt); Nascimento, Isalina Ansilieiro(edt); Matta, Regiane(edt); Gomes, Mariângela Frabetti(edt); Gazim, Zilda Cristiani(coord).
Título: Comparação da atividade antimicrobiana entre os sabonetes contendo digluconato de clorexidine, triclosan e óleo essencial de achillea milefollium L (asteraceae) / Comparision of the antimicrobial activity of soap containing clorhexidine digluconate, triclosan, and the essential oil of the achillea millefolium achillea millefolium L (asteraceae)
Fonte: Arq. ciências saúde UNIPAR;11(1):27-32, jan.-abr. 2007. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Amostras de sabonete contendo, como agentes antissépticos, triclosan, na concentração de 1,0%; digluconato de clorexidine a 2,0%; óleo essencial de Achillea millefolium nas concentrações de 1,0% e 2,0%, foram avaliadas quanto à atividade antimicrobiana frente aos microorganismos S. aureaus, E. coli, P. aeruginosa e C. albicans pela técnica de Pour Plate. Os resultados demonstraram um poder inibitório total do triclosan frente aos microorganismos testados e observou-se poder inibitório superior do óleo essencial de achillea millefolium na concentração de 2,0% em relação ao sabonete de digluconato de clorexidine, muito utilizado em ambientes hospitalares.

Soap samples containing antiseptics agents such as 1%-triclosan, 2%-clorexidine digluconato, and 1-2% essential oil of Achillea millefolium was assessed according to its antimicrobial activity against Sthaphylococus aureus, E. coli, P. aeruginosa, and C.albicans by the Pour Plate technique. The results demonstrated a total inhibition of the triclosan to the tested microorganisms and a superiorinhibition of the essential oil of Achillea millefolium was observed at the concentration of 2% in relation to the clorhexidine digluconate soap, very used in hospital atmospheres.
Descritores: Achillea
Anti-Infecciosos
Anti-Infecciosos Locais
Óleos
Sabões
Triclosan
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 6 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Corrêa, Marcos Antonio
Texto completo
Id: lil-446359
Autor: Cordeiro, Cynthia Helena Gontijo; Sacramento, Luis Vitor Silva do; Corrêa, Marcos Antônio; Pizzolitto, Antonio Carlos; Bauab, Taís Maria.
Título: Análise farmacognóstica e atividade antibacteriana de extratos vegetais empregados em formulação para a higiene bucal / Herbal extracts in an experimental mouthwash: pharmacognostics analysis and antibacterial activity
Fonte: RBCF, Rev. bras. ciênc. farm. (Impr.);42(3):395-404, jul.-set. 2006. tab.
Idioma: pt.
Resumo: A utilização de extratos vegetais vem se tornando uma alternativa importante para a prevenção de doenças periodontais. Este trabalho objetivou desenvolver uma formulação de enxagüatório bucal, contendo, em associação, extratos hidroalcoólicos de Rosmarinus officinalis, Plantago major, Tabebuia impetiginosa, Achillea millefollium e Nasturtium officinale; avaliar sua composição farmacognóstica e sua atividade antibacteriana, como também da fórmula proposta. Foram realizados estudos de pré-formulação e análises farmacognósticas para as espécies vegetais. A atividade antibacteriana in vitro foi observada por meio dos métodos de difusão em disco de papel, por hole- plate e por template, frente a Staphylococcus aureus, Bacillus subtilis, Escherichia colik, Enterococcus faecalis e Pseudomonas aeruginosa. A concentração inibitória mínima (CIM) foi determinada por meio do método de macrodiluições sucessivas em caldo. Os resultados obtidos apresentaram-se de acordo com o histórico farmacognóstico das drogas estudadas. Todas as bactérias foram inibidas pelos extratos, observando-se que as espécies S. aureus e B. subtilis mostraram, aparentemente, maior sensibilidade. A CIM variou, em relação a sensibilidade de cada espécie bacteriana estudada, de 312,5 æL/mL a 1250 æL/mL para os extratos vegetais e de 625 æL/mL a 2500 æL/mL para o enxaguatório bucal. São necessários estudos complementares para a confirmação da eficácia deste produto e sua utilização na prevenção de doenças periodontais.

In this study, herbs and hidroalcoholic extracts of Nasturtium officinale, Rosmarinus officinalis, Tabebuia impetiginosa, Plantago major and Achillea millefollium, were investigated for pharmacognostics analysis (flavonoids, alkaloids, tanins, saponins and antraquinones) and antibacterial activity (against Staphylococcus aureus, Bacillus subtilis, Escherichia coli, Enterococcus faecalis e Pseudomonas aeruginosa). In vitro antibacterial studies were carried by the disc diffusion method, hole plate and tamplate. The minimum inhibitory concentration (MIC) values were determinated by broth dilution method. The extracts were incorporated in mouthwash for periodontal diseases treatment. The pharmacognostics studies showed that herbs and extracts have substances groups described in literature. The antibacterial studies showed that extracts and mouthwash have some activity against all considered bacteria. S. aureus and B. subtilis showed, apparently, to be species more susceptible. Investigation of the MIC showed 312,5 æL/mL-1250 æL/mL for extracts and 625 æL/mL-2500 æL/mL for mouthwash. The studies served as initial quality control of the obtained cosmetic, enhancing anti-inflammatory (flavonoids) and/or antibacterial activities (tanins). However, new studies are necessary to confirm the cosmetic efficacy for treatment periodontal diseases.
Descritores: Achillea
Doenças Periodontais/prevenção & controle
Nasturtium
Extratos Vegetais
Plantago
Rosmarinus
Tabebuia
-Higiene Bucal
Farmacognosia
Responsável: BR40.1 - DBD - Divisão de Biblioteca e Documentacão do Conjunto das Químicas



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde