Base de dados : LILACS
Pesquisa : B01.650.940.800.575.912.250.341.875 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 1 [refinar]
Mostrando: 1 .. 1   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 1 LILACS  
             
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-464607
Autor: Diniz, Ivone R; Bernardes, Carolina; Rodovalho, Sheila; Morais, Helena C.
Título: Biology and occurrence of Inga Busk species (Lepidoptera: Oecophoridae) on Cerrado host plants
Fonte: Neotrop. entomol;36(4):489-494, July-Aug. 2007. ilus, graf, tab.
Idioma: en.
Resumo: We sampled Inga Busk species caterpillars weekly in the cerrado on 15 plants of Diospyros burchellii Hern. (Ebenaceae) from January 2002 to December 2003, on 30 plants of Caryocar brasiliense (Caryocaraceae) from July 2003 to June 2004, and since 1991 on several other plant species. In total we found 15 species of Inga on cerrado host plants. Nine species were very rare, with only one to five adults reared. The other six species occurred throughout the year, with higher abundance during the dry season, from May to July, coinciding with overall peaks of caterpillar abundance in the cerrado. Caterpillars of the genus Inga build shelters by tying and lining two mature or old leaves with silk and frass, where they rest and develop (a common habit found in Oecophorinae). The final instar builds a special envelope inside the leaf shelter, where it will complete the larval stage and pupate. The species are very difficult to distinguish in the immature stages. External features were useful in identifying only four species: I. haemataula (Meyrick), I. phaecrossa (Meyrick), I. ancorata (Walsingham), and I. corystes (Meyrick). These four species are polyphagous and have wide geographical distributions. In this paper we provide information on the natural history and host plants of six Inga species common on cerrado host plants, for which there are no reports in the literature.

Dada a ausência de informações sobre a biologia de lagartas que ocorrem em plantas de cerrado, apresentamos aqui algumas informações sobre larvas do gênero Inga Busk. Lagartas foram coletadas, semanalmente, em 15 indivíduos de Diospyros burchelli Hern. (Ebenaceae), de janeiro de 2002 a dezembro de 2003, em 30 indivíduos de Caryocar brasiliense Camb. (Caryocaraceae), de julho de 2003 a junho de 2004 e, em várias outras espécies de plantas desde 1991. No total foram encontradas 15 espécies de Inga em plantas de cerrado, no DF. Nove espécies foram raras com até cinco adultos obtidos em criação no laboratório. As outras seis espécies ocorreram durante o ano sendo mais abundantes entre maio e julho (estação seca), o que coincide com a época de maior abundância de lagartas no cerrado. As lagartas do gênero Inga constroem abrigos, juntando duas folhas maduras ou velhas com fios de seda, onde se alimentam e desenvolvem (um hábito comum entre os Oecophorinae). Larvas de último instar constroem, dentro do abrigo, um tipo de envelope onde completam seu desenvolvimento e empupam. A separação das espécies das lagartas é muito difícil. Características externas permitem o reconhecimento de apenas quatro espécies de Inga: I. haemataula (Meyrick), I. phaecrossa (Meyrick), I. ancorata (Walsingham), and I. corystes (Meyrick). Essas quatro espécies têm ampla distribuição geográfica e são polífagas. Neste artigo, apresentamos informações não encontradas na literatura sobre a história natural de seis espécies de Inga comuns em plantas hospedeiras de cerrado.
Descritores: Lepidópteros/classificação
Lepidópteros/crescimento & desenvolvimento
Lepidópteros/parasitologia
-Ebenaceae
Responsável: BR1561.1 - Biblioteca Virtual AMMG



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde