Base de dados : LILACS
Pesquisa : B01.650.940.800.575.912.250.780 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 6 [refinar]
Mostrando: 1 .. 6   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 6 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Venezuela
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: lil-783960
Autor: Abrantes Sarmento, José Darcio; Dantas de Morais, Patrícia Lígia; de Souza, Francisco Irael; Ramos da Costa, Lucas; de Assis Melo, Naama Jessica.
Título: Bioactive compounds and antioxidant activity of Ximenia americana coming from different collection sites
Fonte: Arch. latinoam. nutr;65(4):263-270, dic. 2015. tab.
Idioma: en.
Resumo: The study aimed to evaluate the bioactive compounds and antioxidant activity of edible fraction (pulp and peel) in green and ripe ripening stages of the fruit and the seed of wild plum (Ximenia americana L.) from different production sites of occurrence in the semiarid region of Brazil. To characterize the edible fraction, the experiment was conducted in a completely randomized design in a factorial 3 x 2, where the first factor was the collection sites and the second factor the maturation stages, with 4 repetitions with 25 fruits each. As for seeds the experiment was conducted in a completely randomized design with 4 repetitions, totaling 25 seeds per experimental plot. The fruits were collected in the communities of Mulunguzinho, Pau Branco and Mata do Meio in the county of Mossoró, RN, Brazil. The edible fraction of the fruit Ximenia americana contains high levels of vitamin C (160,26 mg/100 g), yellow flavonoids (43,12 mg/100 g), total extractable polyphenols (3066,48 mg/100 g) and antioxidant activity (365,55 g fruit/g DPPH e 251,70 μmol Trolox/g) and the seeds contain content of polyphenols (2067,56 mg/100 g) and antioxidant (373,80 g fruit/g DPPH e 279,96 251,70 μmol Trolox/g). The edible part of the green fruit contains higher content of total extractable polyphenols, total carotenoids, yellow flavonoids and total anthocyanins. The edible portion of the fruits and the seeds from the community of Pau Branco contains the lowest content of total extractable polyphenols and antioxidant activity(AU)

Compostos bioativos e atividade antioxidante de Ximenia americana oriunda de diferentes locais de coleta. O trabalho teve como objetivo avaliar os compostos bioativos e a atividade antioxidante da fração comestível (polpa e casca) nos estádios de maturação verde e maduro do fruto e da semente da ameixa silvestre (Ximenia americana L.) proveniente de diferentes locais de ocorrência de produção na região semiárida do Brasil. Para caracterização da fração comestível o experimento foi conduzido em delineamento inteiramente casualizado em esquema fatorial 3 x 2, sendo o primeiro fator os locais de coleta e o segundo fator os estádios de maturação, com 4 repetições com 25 frutos cada. Já para as sementes o experimento foi conduzido em delineamento inteiramente casualizado, com 4 repetições, totalizando 25 sementes por parcela experimental. Os frutos foram coletados nas comunidades de Mulunguzinho, Pau Branco e Mata do Meio, no município de Mossoró, RN, Brasil. A fração comestível do fruto da Ximenia americana contém elevados teores de vitamina C (160,26 mg/100 g), flavonoides amarelos (43,12 mg/100 g), polifenóis extraíveis totais (3066,48 mg/100 g) e atividade antioxidante (365,55 g fruit/g DPPH e 251,70 μmol Trolox/g) e as sementes elevados teores de polifenóis (2067,56 mg/100 g) e atividade antioxidante (373,80 g fruit/g DPPH e 279,96 251,70 μmol Trolox/g). A fração comestível do fruto verde contém maior conteúdo de polifenóis extraíveis totais, carotenoides totais, flavonoides amarelos e antocianina totais. A fração comestível e as sementes dos frutos provenientes da comunidade de Pau Branco contém menor conteúdo de polifenóis extraíveis totais e atividade antioxidante(AU)
Descritores: Ácido Ascórbico
Flavonoides
Olacaceae/metabolismo
Frutas
Antioxidantes
-Compostos Fenólicos
Manipulação de Alimentos
Valor Nutritivo
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Estudos de Avaliação
Responsável: VE557.1 - Biblioteca Fundación Bengoa


  2 / 6 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-907474
Autor: Da Silva, Karla Monik A; Chaves, Thiago P; Santos, Ravely L; Brandao, Deysiane O; Fernandes, Felipe Hugo A; Ramos Júnior, Fernando José de L; Dos Santos, Vanda L; Felismino, Delcio de C; Medeiros, Ana Cláudia D.
Título: Modulation of the erythromycin resistance in Staphylococcus aureus by ethanolic extracts of Ximenia americana L and Schinopsis brasiliensis Engl / Modulación de la resistencia a la eritromicina en Staphylococcus aureus por extractos etanólicos de Ximeniaamericana L y Schinopsis brasiliensis Engl
Fonte: Bol. latinoam. Caribe plantas med. aromát;14(2):92-98, Mar. 2015. tab.
Idioma: en.
Resumo: It was evaluated the in vitro efficacy of ethanolic extract of leaves and bark of Ximenia americana L and Schinopsis brasiliensis Engl. alone and in association with erythromycin as modulators of microbial resistance against six clinical isolates of Staphylococcus aureus resistant to erythromycin (SA1-SA6) and S. aureus ATCC 25923 by the microdilution method. The extracts were also subjected to bioassay with Artemia salina. The ethanolic extract of barks of X. americana showed a synergistic effect with erythromycin against SA01, SA03 and SA04. The leaf extract of S. brasiliensis exerted synergistic effect against SA03 and the bark extract showed against SA01 and S03. The results suggest that extracts from S.brasiliensis and X. americana have potential as modulator agents of bacterial resistance, which could be used as adjuvants in the treatment of infections by S. aureus resistant to erythromycin, with previous studies of toxicity.

Se evaluó la eficacia in vitro de los extractos etanólicos de hojas y corteza de Ximenia americana L y Schinopsis brasiliensis Engl solos y en asociación con eritromicina como moduladores de la resistencia microbiana frente a seis aislados clínicos de Staphylococcus aureus resistentes a Eritromicina (SA1-SA6) y S. aureus ATCC 25923, por el método de microdilución. Además se determinó la actividad tóxica de los extractos contra Artemia salina. Solo el extracto etanólico de la corteza de X. americana mostró un efecto sinérgico con la eritromicina frente a SA01, SA03 y SA04. El extracto de las hojas de S. brasiliensis ejerció efecto sinérgico contra SA03 y el extracto de corteza, contra SA01 y S03. Los resultados sugieren que S. brasiliensis y X. americana tienen potencial como agentes moduladores de la resistencia bacteriana, que podrían ser utilizados como adyuvantes en el tratamiento de infecciones por S. aureus resistentes a eritromicina, con estudios previos de toxicidad.
Descritores: Anacardiaceae/química
Farmacorresistência Bacteriana
Olacaceae/química
Extratos Vegetais/farmacologia
Staphylococcus aureus
-Sinergismo Farmacológico
Eritromicina
Etanol/farmacologia
Testes de Sensibilidade Microbiana
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  3 / 6 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-645980
Autor: Salomão, Priscila Maria Aranda; Barroso, Steyce Kelle Ferraz; Marcellino, Márcia Clélia Leite.
Título: Efeitos da Marapuama (Ptychopeatalum Olacoides Benthan) nas alterações motoras induzidas por reserpina em camundongos / Motor fitness and work ability of the police officers of the Special Operations Group
Fonte: Salusvita;30(2), 2011. graf, ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Introdução e Objetivo: O motivo deste estudo foi avaliar a ação da Marapuama (Ptychopetatalum olacoides Benthan) nas alterações motoras induzidas pela droga reserpina em camundongos BalbC. Método: Foram utilizados doze camundongos Balb C, fêmeas, divididas em 2 grupos: controle (GC, n = 6 / 0,1 ml de solução oral,) e Marapuama (GM, n = 6 / 500mg/kg concentrada em 0,1 ml de solução oral por dia). A administração das soluções foi feita por gavagem durante 7 dias. Para a indução das alterações motoras semelhantes à Doença de Parkinson, os camundongos receberam por via intraperitoneal 1mg/Kg de resperpina (Sigma). A atividade motora foi avaliada pelo teste do Campo Aberto (BROADHURST,1960), 24 horas, 48 horas e 7 dias após a administração da reserpina. Para a análise estatística foi realizado o teste T-Student p ≤ 0,05. Resultados e discussão: os resultados obtidos mostraram que os camundongos tratados com Marapuama (Ptychopetatalum olacoides Benthan) apresentaram maior freqüência de locomoção do que os integrantes do grupo controle (GC). Quanto ao tempo de imobilidade, o grupo controle (GC) permaneceu mais tempo imóvel do que o grupo Marapuama (GM). A análise estatística mostrou-se significativa entrea comparação dos grupos nas primeiras 24 após a administração da reserpina. Conclusão: Concluiu-se que a fitoterápico Marapuma (Ptychopetatalum olacoides Benthan) apresentou a capacidade de aumentar a atividade motora dos animais sob ação da reserpina o que sugere uma possível capacidade de reduzir a bradicinesia que é um dos sintomas da doença de Parkinson.

Introduction and Objective: the aim of this study was to evaluate the action of Marapuama ( Ptychopetatalum olacoides Bentham ) in motor changes induced by reserpine in mice BalbC. Method: we used twelve Balb C female, divided into two groups: control group ( n = 6 / 0.1 ml of oral solution ) and Marapuama (GM, n = 6 / 500 mg / kg in 0.1 ml of concentrated oral solution per day). The drug administration was by gavage for 7 days. For the induction of motor disorders similar to Parkinson' s disease, the mice received intraperitoneal 1mg/kg resperpina (Sigma). The motor activity was evaluated by open test (BROADHURST, 1960), 24 hours, 48 hours and 7 days after administration of reserpine. For the statistical analysis was performed to test T-Student, p ≤ 0.05. Results and discussion: the results showed that mice treated with Marapuama ( Ptychopetatalum olacoides Bentham ) had higherfrequency of locomotion than members of the control group (CG). As for the immobility time, the control group ( CG ) remained immobile more time than the group Marapuama ( GM ). Statistical analysis was significant between the comparison groups in the first 24 after administration of reserpine. Conclusion: It was concluded that the phytotherapic Marapuma ( Ptychopetatalum olacoides Bentham ) had the ability to increase motor activity under the action of reserpine suggesting a possible ability to reduce bradykinesia, which is one of the symptoms of Parkinson' s disease.
Descritores: Olacaceae
Doença de Parkinson
Reserpina
Limites: Animais
Responsável: BR275.1 - Biblioteca


  4 / 6 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-514287
Autor: Velasco, M. V. R; Maciel, C. P. M; Sarruf, F. D; Pinto, C. A. S. O; Consiglieri, V. O; Kaneko, T. M; Baby, A. R.
Título: Desenvolvimento e Teste Preliminar da Estabilidade de formulações cosméticas acrescidas de extrato comercial de Trichilia catigua Adr. Juss (e) Ptychopetalum olacoides Bentham / Development and Preliminary Stability Testing of cosmetic formulations containing the commercial extract of Trichilia catigua Adr. Juss and Ptychopetalum olacoides Bentham
Fonte: Rev. ciênc. farm. básica apl;29(2):179-194, 2008. tab, ilus, graf.
Idioma: pt.
Resumo: O presente estdo apresenta etapas de desenvolvimento de emulsões cosméticas, contendo 5% do extrato comercial de Trichilia catigua Adr. Juss (e) Ptychopetalum olacoides Bentham. Desenvolveram-se 14 formulações-teste e avaliou-se a obtenção de emulsões macroscopicamente estáveis, com valores de viscosidade aparente variados, pH compatível com o da pele e características organolépticas adequadas, por meio dos Testes de Estabilidade Preliminar e Acelerada. Estas formulações foram divididas em dois grupos: um com emulsões fluidas e outro com emulsões mais viscosas. Após análise, oito formulações-teste foram consideradas aptas para serem submetidas ao Teste de Estabilidade Preliminar. Após os ensaios, cinco formulações-teste foram selecionadas para o Teste de Estabilidade Acelerada. Os ensaios foram conduzidos em condições de armazenamento, de luminosidade e de temperatura extremas. Ao final do estudo, duas formulações-teste foram consideradas aprovadas por apresentarem os perfis mais estáveis durante o estudo, sendo ambas, emulsões fluidas constituídas de ceras auto-emulsionantes e 0,3% p/p de um polímero natural,e uma delas adicionada também de 2,0% lecitina de soja.
Descritores: Estabilidade de Cosméticos
Emulsões/farmacocinética
Meliaceae
Olacaceae
Responsável: BR33.1 - Divisão Técnica de Biblioteca e Documentação


  5 / 6 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-468147
Autor: Baby, André Rolim; Migliato, Ketylin Fernanda; Maciel, Carolina Penteado Moraes; Zague, Vivian; Pinto, Claudinéia Aparecida Sales de Oliveira; Salgado, Hérida Regina Nunes; Kaneko, Telma Mary; Velasco, Maria Valéria Robles.
Título: Accelerated chemical stability data of O/W fluid emulsions containing the extract of Trichilia catigua Adr. Juss (and) Ptychopetalum olacoides Bentham
Fonte: RBCF, Rev. bras. ciênc. farm. (Impr.);43(3):405-412, jul.-set. 2007. tab.
Idioma: en.
Resumo: Development of topical dosage forms requires physical, physicochemical and chemical assays that provide, as soon as possible, the formulation with the best stability profiles. This study evaluated the stability of O/W fluid emulsions, by total flavonoids determination, expressed in rutin, containing the standardized extract of Trichilia catigua Adr. Juss (and) Ptychopetalum olacoides Bentham. Samples were evaluated for 90 days stored at 24.0 ± 2.0 ºC, 5.0 ± 0.5 ºC and 40.0 ± 0.5 ºC, following a protocol for the assessment of accelerated chemical stability assay, also known as Normal Stability Test. A sensitive UV-spectrophotometric method at 361.0 nm was previously validated for the determination of the active substance. By Normal Stability Test, the O/W fluid emulsions presented acceptable chemical stability, for at least 90 days, when the samples were stored at 24.0 ± 2.0 ºC and 5.0 ± 0.5 ºC. The storage condition at 40.0 ± 0.5 ºC has accelerated the degradation process of the total flavonoids, consequently, those O/W emulsions containing this kind of natural active substance or a similar preparation must not be stored at elevated temperatures.

O desenvolvimento de formas farmacêuticas tópicas necessita ensaios físicos, físico-químicos e químicos que selecionem rapidamente a formulação de melhor desempenho de estabilidade. Este estudo avaliou a estabilidade de emulsões O/A fluidas, por meio da determinação de flavonóides totais, expressos em rutina, contendo o extrato padronizado de Trichilia catigua Adr. Juss (e) Ptychopetalum olacoides Bentham. As amostras foram armazenadas a 24,0 ± 2,0 ºC; 5,0 ± 0,5 ºC e 40,0 ± 0,5 ºC durante 90 dias e foram avaliadas segundo o protocolo para a determinação da estabilidade acelerada, conhecida como Teste de Estabilidade Normal. A quantificação da substância ativa foi determinada por espectrofotometria na região do ultravioleta a 361,0 nm, previamente validado. Após os ensaios de estabilidade, as emulsões O/A fluidas apresentaram estabilidade adequada, pelo menos, no período de 90 dias, quando armazenadas a 24,0 ± 2,0 ºC e 5,0 ± 0,5 ºC. A condição de armazenamento a 40,0 ± 0,5 ºC acelerou a cinética de degradação dos flavonóides totais, expressos em rutina, portanto, preparações possuindo esta categoria de substância ativa natural ou formulações similares não devem ser armazenadas em temperaturas elevadas.
Descritores: Emulsões
Flavonoides/análise
Meliaceae
Olacaceae
-Espectrofotometria Ultravioleta/métodos
Rutina
Responsável: BR40.1 - DBD - Divisão de Biblioteca e Documentacão do Conjunto das Químicas


  6 / 6 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-423182
Autor: Mindêllo Neto, Ubirajara Ribeiro; Telles, Charles Allan; Biasi, Luiz Antonio.
Título: Enraizamento de estacas lenhosas de ameixeiras tratadas com ácido indolbutírico / Rooting of hardwood cuttings from plum treated with indolbutiric acid
Fonte: Ciênc. rural;36(2):448-452, mar.-abr. 2006. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Considerando o grande interesse pela ameixeira no mercado de frutas, existe a necessidade de buscar técnicas mais eficientes na produção de mudas de qualidade e com maior uniformidade. Buscou-se, neste trabalho, verificar o potencial de enraizamento de estacas lenhosas de 12 cultivares de ameixeira (América, Amarelinha, Letícia, Pluma 7, Reubennel, Rosa Mineira, Santa Rita, Santa Rosa, Simka, The First, Wade e XV de novembro) tratadas com ácido indolbutírico (AIB), em concentrações de 0, 1000 e 3000mg L-1, em imersão rápida por 5 segundos na sua parte basal. O estudo foi desenvolvido de junho a setembro de 2004, na EMBRAPA Transferência de Tecnologia, localizada no município de Canoinhas, SC. Estacas lenhosas foram coletadas de plantas matrizes de dois anos, situadas em casa-de-vegetação e padronizadas com um comprimento médio de 12cm e diâmetro de 6mm, sendo acondicionadas em bandejas de poliestireno expandido com 72 células de 0,000015m3, contendo vermiculita como substrato e mantidas em casa de vegetação sem nebulização intermitente por 97 dias. O delineamento experimental foi o inteiramente casualizado com quatro repetições e 12 estacas por parcela. As maiores porcentagens de enraizamento (acima de 70 por cento) foram obtidas nas estacas das cultivares XV de Novembro, Rosa Mineira e Santa Rita. A aplicação de 1000mg L-1 AIB, foi melhor no enraizamento de estacas de ameixeira proporcionando maior número de raízes por estaca e maior comprimento das raízes.
Descritores: Meios de Cultivo Condicionados
Olacaceae
Prunus
Raízes de Plantas
-Frutas
Responsável: BR409.1 - Biblioteca



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde