Base de dados : LILACS
Pesquisa : B01.650.940.800.575.912.250.789 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 2 [refinar]
Mostrando: 1 .. 2   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 2 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1844
Autor: Vanelli, Chislene; Corrêa, Tarcília; Corrêa, José Otávio.
Título: Carambola (Averrhoa carambola): sua neurotoxicidade e abordagens terapêuticas / Starfruit (carambola Averrhoa): its neurotoxicity and therapeutic approaches
Fonte: HU rev;40(3/4):129-133, jul.-dez. 2014.
Idioma: pt.
Resumo: A insuficiência renal crônica é uma doença de elevada morbimortalidade e é consenso que sua incidência e prevalência, em estágio terminal, vêm aumentando de forma significativa. Como relevância nos cuidados nutricionais está o consumo da carambola. A Averrhoa carambola, da família das oxalidáceas, conhecida popularmente como carambola, é uma fruta originária da Ásia e comum em países tropicais, entre eles o Brasil. Apesar do uso como terapia alternativa na medicina de alguns países, essa fruta recebe destaque por ter em sua composição o ácido oxálico, possível causador de efeitos deletérios aos doentes renais crônicos. Além disso, possui uma neurotoxina capaz de provocar alterações neurológicas nestes pacientes renais crônicos. Essa neurotoxina parece apresentar especificamente inibição sobre o sistema de condução GABAérgico, o que aumenta a excitabilidade do sistema nervoso central. As manifestações clínicas da intoxicação pela carambola podem ser desde soluços e confusão mental, até convulsões e morte. Diante da descrição de alguns relatos de casos sobre o consumo da carambola, percebe-se que a abordagem terapêutica mais indicada é a hemodiálise, com ou sem hemoperfusão. Assim a recomendação é evitar o consumo desta fruta, já que suas complicações além de imprevisíveis são potencialmente fatais.
Descritores: Insuficiência Renal Crônica
Averrhoa
-Sistema Nervoso Central
Diálise Renal
Ácido Oxálico
Oxalidaceae
Frutas
Neurotoxinas
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR378.1 - Biblioteca Central


  2 / 2 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: lil-783679
Autor: Castillo-Arteaga, Roger David; Burbano-Rosero, Edith Mariela; Otero-Ramirez, Iván Darío; Fernández-Izquierdo, Pablo.
Título: Degradación de oxalato por bacterias oxalotróficas asociadas a plantas del género Oxalis sp en regiones Andinas del departamento de Nariño, Colombia / Oxalate degradation by oxalotrophic bacteria associated with plants of the genus Oxalis sp in the Andean region of the department of Nariño, Colombia
Fonte: Univ. salud;18(1):69-78, ene.-abr. 2016. ilus, tab.
Idioma: es.
Resumo: Introducción: El ácido oxálico (H2C2O4) y las sales de oxalato son sustancias altamente oxidadas y consideradas tóxicas para algunos sistemas biológicos, incluido el humano, no obstante, pueden ser utilizadas como fuente de carbono y energía por algunas comunidades bacterianas, denominadas oxalotróficas, las cuales por su capacidad metabólica forman parte de la ruta biogeoquímica oxalato-carbonato (OCP, oxalate-carbonate pathway). Objetivo: Aislar y caracterizar bacterias oxalotróficas a partir de plantas del género Oxalis sp., de zonas alto-andina de Nariño- Colombia. Materiales y métodos: Se recolectaron muestras de suelo rizosférico de plantas oxalogénicas que fueron analizadas con parámetros fisicoquímicos y se utilizó un medio selectivo Schlegel para el aislamiento de bacterias oxalotróficas. Resultados: Las bacterias aisladas en medio selectivo Schlegel fueron caracterizadas bioquímicamente como: (Serratia fonticola, Bacillus amyloliquefaciens, Bacillus subtilis, Bacillus vallismortis y Bacillus cereus). Estas especies fueron capaces de degradar oxalato e incrementar el pH producto de la degradación. Conclusión: Este tipo de bacterias pueden ser estudiadas en trabajos complementarios para evaluar su potencial como biofertilizantes y/o alternativas de bioremediación en suelos ácidos. El estudio a pesar de ser indicativo a nivel biológico, puede en un futuro y con base en mayores soportes en investigación, tornarse en una promisoria aplicación para reducir el oxalato de calcio en los alimentos de consumo diario que presentan un renglón de importancia agrícola en la región, potencialmente dañinos para la función renal.

Introduction: Oxalic acid (H2C2O4) and oxalate salts are highly oxidized substances, which are considered as toxic for some biological systems, including the human being; however, they can be used as a source of carbon and energy for some bacterial communities called oxalotrophic which are part of the so called oxalate-carbonate geochemistry pathway (OCP) due to its metabolic capacity. Objective: The aim of this research was to isolate and characterize oxalotrophic bacteria from plants of the genus Oxalis sp. in the high-andean zone of the department of Nariño, Colombia. Materials and methods: Samples of rhizosphere soil from oxalogenic plants were analyzed with physicochemical parameters and a Schlegel selective medium was used to isolate oxalotrophic bacteria. Results: The isolated bacteria through Schlegel selective medium were identified biochemically as: (Serratia fonticola, Bacillus amyloliquefaciens, Bacillus subtilis, Bacillus vallismortis and Bacillus cereus). The identified species play an important role in the rhizosphere soil, principally for the capacity to increase the pH during oxalate consumption. Conclusion: This type of bacteria can be studied in additional studies to evaluate their potential as bio-fertilizers and/or bioremediation alternatives in acid soils. Despite that the study is indicative at a biological level, it can become a promising application, in the future and with greater support in research, to reduce the calcium oxalate in food of daily consumption which represent an agricultural important line in the region and are potentially harmful to kidney finction.
Descritores: Biodegradação Ambiental
Oxalato de Cálcio
Cálculos Renais
Oxalidaceae
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: CO332 - Facultad de Medicina



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde