Base de dados : LILACS
Pesquisa : B03.353.500.500 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 68 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 7 ir para página                  

  1 / 68 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1046017
Autor: Andrade, Jéssica Martins de; Moura, Fernanda Maria de Lino; Silva, Thayná Milena Siqueira Souza; Medeiros, Elizabeth Sampaio de.
Título: Listeria monocytogenes in ham sliced in supermarkets in Recife city, Pernambuco state / Listeria monocytogenes em presuntos fatiados em supermercados da cidade de Recife, Pernambuco
Fonte: Arq. Inst. Biol;86:e0652018, 2019.
Idioma: en.
Resumo: The aim of this study was to investigate Listeria monocytogenes in ham sliced in supermarkets in Recife city, Pernambuco state. In total, 40 samples of sliced ham were collected, and 25 g of ham was added to 225 mL of Demi Fraser broth. After incubation, 0.1 mL was inoculated in Fraser broth and, subsequently, sown in supplemented Listeria Selective Agar, based on Otaviani and Agosti. The following tests were carried out for confirmation purposes: Gram stain, motility test, catalase test and cAMP test. There was L. monocytogenes in 25% (10/40) of the samples. The presence of L. monocytogenes in ready-to-eat food, such as sliced ham, is likely related to lack of proper equipment-cleaning in supermarkets, a fact that poses great risk to public health.(AU)

Objetivou-se com esse estudo realizar a pesquisa de Listeria monocytogenes em presuntos fatiados em supermercados da cidade de Recife, Pernambuco. Foram adquiridas 40 amostras de presuntos fatiados. Para o isolamento, foram utilizados 25 g do alimento para 225 mL do caldo Demi Fraser, após incubação, inoculou-se 0,1mL em caldo Fraser e posteriormente realizou-se a semeadura em Agar seletivo suplementado para Listeria de acordo com Otaviani e Agosti. Como testes confirmatórios, foram realizados a coloração de Gram, teste de motilidade, teste da catalase e teste de cAMP. Identificou-se a presença de L. monocytogenes em 25% (10/40) das amostras. A presença da L. monocytogenes em alimentos prontos para consumo, como o presunto fatiado, é de grande risco à saúde pública e pode estar relacionada à ocorrência de falhas na higienização dos equipamentos nos supermercados.(AU)
Descritores: Listeria
Produtos da Carne
-Higiene dos Alimentos
Inspeção de Alimentos
Alimentos Industrializados
Limites: Seres Humanos
Animais
Responsável: BR1942.1 - NID - Biblioteca - Núcleo de Informação e Documentação


  2 / 68 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1024598
Autor: Werlang, Gabriela Orosco; Haubert, Louise; Peter, Cristina Mendes; Cardoso, Marisa.
Título: Isolation of Salmonella Typhimurium, Listeria monocytogenes and coagulase-positive Staphylococcus from salami sold at street fairs in Porto Alegre, Brazil / Isolamento de Salmonella Typhimurium, Listeria monocytogenes e Staphylococcus coagulase positiva de salames comercializados em feiras livres de Porto Alegre, Brasil
Fonte: Arq. Inst. Biol;86:e0072019, 2019. tab.
Idioma: en.
Projeto: Coordination of Improvement of Higher Education Personnel.
Resumo: Salami is a ready-to-eat (RTE) product frequently purchased at street fairs in Porto Alegre. Salmonella enterica, Listeria monocytogenes, and coagulase-positive Staphylococcus (CPS) are important causes of foodborne disease and can be transmitted through the consumption of RTE foods. The aim of this study was to evaluate the presence of these pathogens in salami sold at street fairs. Ninety salami samples from three commercial brands available at street fairs were analyzed by routine bacteriological methods for Salmonella spp. and Listeria spp., as well as enumeration of CPS. In addition, two samples from each commercial brand were analyzed for water activity (aw). Samples of brand A showed aw values (0.938 and 0.942) above those set by the legislation, while brand B (0.849 and 0.860) and brand C (0.826 and 0.854) were compliant. Microbiological analyses showed that 67.7% were negative to all investigated bacteria. Salmonella Typhimurium was isolated from 4.4% (4/90) of salami samples, all from commercial brand A. ­Listeria monocytogenes was detected in 3.3% (3/90) of samples, from commercial brands B and C. Moreover, 7.7% (7/90) of samples contained CPS populations non-compliant with legislation. Although the great majority of salami sold at street fairs of Porto Alegre was compliant with standards, S. enterica, L. monocytogenes, and CPS ≥ 5 × 103 cfu.g-1 could be found in this RTE product. Therefore, control measures in the processing industry and consumer's education about foodborne illness prevention should be maintained.(AU)

Salame é um alimento pronto para o consumo frequentemente adquirido pela população em feiras livres de Porto Alegre. Salmonella enterica, Listeria monocytogenes e Staphylococcus coagulase positiva são importantes causas de doenças transmitidas por alimentos e podem ser veiculadas por alimentos prontos para o consumo. O objetivo desse estudo foi avaliar a presença desses patógenos em salames vendidos em feiras livres. Noventa amostras de salame pertencentes a três marcas comerciais foram analisados por métodos bacteriológicos de rotina quanto à presença de Salmonella spp. e Listeria spp., bem como enumeração de Staphylococcus coagulase positiva (SCP). Além disso, foi determinada a Atividade de Água (aw) de duas amostras de cada marca comercial. Amostras da marca A apresentaram valores de aw (0,938 e 0,942) acima do permitido na legislação, enquanto as amostras da marca B (0,849 e 0,860) e C (0,826 e 0,854) não violaram esse parâmetro. A análise microbiológica demonstrou que 67,7% das amostras foram negativas para todas as bactérias investigadas. Salmonella Typhimurium foi isolada de 4,4% (4/90) das amostras de salame, todas da marca comercial A. Listeria monocytogenes foi detectada em 3,3% (3/90) das amostras das marcas B e C. Além disso, 7,7% (7/90) das amostras apresentaram SCP acima do número permitido pela legislação. Apesar da grande maioria dos salames comercializados em feiras livres estarem de acordo com a legislação, S. enterica, L. monocytogenes e SCP ≥ 5 × 103 cfu.g-1 podem estar presentes nesse alimento pronto para o consumo. Dessa forma, o controle nas indústrias e a educação dos consumidores sobre a prevenção de doenças transmitidas por alimentos devem ser mantidos.(AU)
Descritores: Salmonella/patogenicidade
Staphylococcus/patogenicidade
Suínos
Listeria/patogenicidade
-Bactérias
Análise Microbiológica/métodos
Indústria Alimentícia
Normas de Qualidade de Alimentos
Carne
Responsável: BR1942.1 - NID - Biblioteca - Núcleo de Informação e Documentação


  3 / 68 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1046170
Autor: Ribeiro, Isabelle Geoffroy.
Título: Listeriose na gestação: revisão integrativa / Listeriosis in pregnancy: integrative review.
Fonte: Rio de Janeiro; s.n; 2011. viii, 170 p. ilus.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: A listeriose é uma doença de origem alimentar provocada pelo consumo de alimentos contaminados pela bactéria Listeria monocytogenes. Essa doença apresenta altas taxas de mortalidade em humanos variando entre 20 ­ 40%, sendo as gestantes até 20 vezes mais acometidas pela L. monocytogenes do que o restante da população. Nos últimos anos, foram registrados diversos surtos de listeriose envolvendo gestantes. O presente estudo é uma revisão integrativa da literatura, cujo objetivo foi buscar e avaliar evidências disponíveis na literatura sobre o conhecimento científico produzido relacionado à listeriose na gestação. Para a realização do estudo foram selecionados 46 artigos nas bases de dados LILACS, MEDLINE e GOOGLE SCHOLAR. A análise das publicações selecionadas demonstrou que a maioria dos casos de listeriose na gestação estavam relacionadas ao consumo de alimentos como o queijo do tipo soft cheese e o leite nãopasteurizado. Em relação aos sorotipos da L. monocytogenes envolvidos o 4b seguido do 1/2a foram os mais freqüentes. Os países que mais evidenciaram os casos de listeriose durante a gestação foram os Estados Unidos e a Espanha. Esta revisão demonstrou o nível do conhecimento produzido nesta temática e apontou evidências fracas, com pouco aprofundamento do tema. Portanto, é de extrema importância à educação das gestantes durante o pré-natal para a redução dos casos de listeriose em mulheres grávidas e a adoção de medidas sanitárias para o controle da contaminação de alimentos, principalmente os derivados do leite, permitindo, dessa forma, a comercialização de alimentos com qualidade, inócuos e seguros. (AU)
Descritores: Gestantes
Bactérias Gram-Positivas
Listeria
Listeriose
Listeria monocytogenes
-Doenças Transmitidas por Alimentos
Limites: Seres Humanos
Feminino
Responsável: BR15.1 - Biblioteca de Ciências Biomédicas
BR15.1


  4 / 68 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1015883
Autor: Novaes, Stefani Faro de; Alves, Vinicius de Oliveira; Lanzarin, Marilu; Ritter, Daniel Oster; Franco, Robson Maia.
Título: Listeria spp. em carpaccio de carne bovina e perfil de resistência aos agentes antimicrobianos / Listeria ssp. in beef carpaccio and resistance profile to antimicrobial agents
Fonte: Arq. Inst. Biol;81(4):309-314, Oct.-Dec. 2014. tab.
Idioma: pt.
Resumo: O presente estudo foi conduzido com o objetivo de veri-ficar a ocorrência de Listeria spp. em 50 amostras de carpaccio de carne bovina comercializados em bares e restaurantes do município de Niterói, Rio de Janeiro, e avaliar o perfil de resistência dos isola-dos aos agentes antimicrobianos utilizados no tratamento de infec-ções. Constataram-se que 20% das amostras obtidas de restaurantes e 35% de bares estavam contaminadas com Listeria spp. Dentre as espécies, L. welshimeri foi isolada com maior frequência (81,82%), seguida de L. grayi, (13,66%) e L. monocytogenes(4,55%), sendo o ágar Oxford o meio de plaqueamento mais eficiente para isolamento. Foi verificada a ocorrência de resistência dos isolados frente a todos os agentes antimicrobianos testados, exceto à tetraciclina, diante da qual 95,5% dos isolados apresentaram sensibilidade. A multirresistência foi verificada em 68,75% das estirpes analisadas. Desta forma, concluiu-se que o consumo de carpaccio de carne bovina representa risco potencial, constituindo um grave problema de saúde coletiva, especialmente devido à confrmação de estirpes patogênicas e resistentes aos principais agentes antimicrobianos utilizados no tratamento de listeriose.(AU)

The present study was conducted to verify the occurrence of Listeria spp. in 50 samples of beef carpaccio sold in bars and restaurants; and to evaluate the resistance profile to antimicrobial agents used in the routine treatment of infections. It was found that 20% of samples from restaurants and 35% from bars were contaminated with Listeria spp. Among the species, L. welshimeri was most frequently isolated (81.82%), followed by L. grayi, (13.66%) and L. monocytogenes(4.55%). The Oxford agar plating medium was the most efficient. The resistant behavior occurred to all antimicrobial agents tested, except tetracycline, to which 95.5% of the strains were sensitive. Multidrug resistance was observed in 68.75% of the strains analyzed. Thus, it is concluded that the consumption of beef carpaccio represents a potential risk, and a serious public health problem, especially due to the confirmation of pathogenic strains that are resistant to major antimicrobial agents used in the treatment of listeriosis.(AU)
Descritores: Bovinos
Listeria
Carne
-Zoonoses
Abastecimento de Alimentos
Anti-Infecciosos
Limites: Seres Humanos
Bovinos
Responsável: BR1942.1 - NID - Biblioteca - Núcleo de Informação e Documentação


  5 / 68 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-976510
Autor: Matto, Carolina; Varela, Gustavo; Braga, Valeria; Vico, Victoria; Gianneechini, Ruben E; Rivero, Rodolfo.
Título: Detection of Listeria spp. in cattle and environment of pasture-based dairy farms / Detecção de Listeria spp. em gados leiteiros no meio ambiente com base na pastagem
Fonte: Pesqui. vet. bras = Braz. j. vet. res;38(9):1736-1741, set. 2018. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: The aim of the study was to detect Listeria spp., particularly Listeria monocytogenes, in cattle and environment of pasture based dairy farms in Paysandú, Uruguay. A two-stage sampling was conducted, 10 farms were selected by probability proportional to size. A single visit was made to each farm. Samples from bovine faeces, feedstuffs, bulk tank milk, drinking water and soil from the entry and exit pens of the milking parlour were collected for bacteriological studies. PCR assays were used to confirm species and determine the serotype profile of L. monocytogenes isolates. AscI-pulsed-field gel electrophoresis was done to genetically compare them. Listeria spp. were isolated from eight of ten dairy farms, whereas L. monocytogenes in three of them. Serotype distribution in L. monocytogenes was as follows: 1/2a, three isolates; 4b, one isolate. L. monocytogenes or L. innocua excreted from clinically healthy milking cows was detected via faeces. In feedstuffs, only one L. monocytogenes 1/2a isolate from a pasture was obtained. The strain was identical by PFGE to an isolate 1/2a obtained from a pool of milking cow feces that grazed on this farm. No isolation of Listeria spp. was retrieved from the bulk tank milk or drinking water from any of the farms. Listeria innocua was detected in 13 feedstuffs and seven samples of soil from the entry and exit pens of the milking parlour. This is a first local study that confirms the presence of Listeria spp. including L. monocytogenes in healthy cattle and environment of pasture-based dairy farms. These results suggest the potential role that healthy cattle and their sub-products would play as a source of these agents for humans and/or others animals. More detailed studies that include genetic comparison of human and animal isolates are required in order to clearly establish the epidemiological relationship.(AU)

O objetivo deste trabalho foi detectar a presença de bactérias do gênero Listeria e particularmente Listeria monocytogenes, em bovinos leiteiros no ambiente de Paysandú, Uruguai. Foi realizada uma amostragem em duas etapas, dez estabelecimentos foram selecionados por probabilidade proporcional ao tamanho. Foi realizada uma única visita a cada propriedade. Foram coletadas amostras para cultura bacteriológica de matéria fecal bovina, além de alimentos, leite do tanque de resfriamento, água e solo na entrada e saída da sala de ordenha. Com os isolados de L. monocytogenes foi realizado PCR para a confirmação da espécie e determinação do perfil do serotipo. AscI-elctroforese em gel de campo pulsado foi realizado para compará-los geneticamente. Listeria spp. foram isoladas de oito de dez estabelecimentos, enquanto L. monocytogenes foram detectadas em três deles. A distribuição dos serotipos nos isolados de L. monocytogenes recuperados foi: 1/2a três isolados, 4b um isolado. Foram detectadas vacas leiteras clinicamente sadias ​​que excretaram L. monocytogenes ou L. innocua nas fezes. Dos alimentos do gado houve só um isolamento de L. monocytogenes 1/2a em uma pastagem. Esta estirpe foi idêntica no PFGE a um isolado 1/2a obtido de uma "piscina" de fezes de vacas leiteiras do mesmo estabelecimento. Não houve isolamento de Listeria no leite do tanque de resfriamento ou na água de nenhum dos estabelecimentos. Listeria innocua foi detectada em 13 alimentos para o gado e sete amostras de solo na entrada e saída da sala de ordenha. Este parece ser o primeiro estudo local que confirma a presença de Listeria spp. incluindo L. monocytogenes em vacas leiteiras sadias e no meio ambiente de propriedades leiteiras com base alimentícia na pastagem. Esses resultados sugerem o potencial de vacas sadias e seus subprodutos como possível fonte desses agentes para humanos e/ou outros animais. São necessários estudos mais detalhados que incluem a comparação genética de isolados humanos e de animais para estabelecer claramente seu relacionamento epidemiológico.(AU)
Descritores: Bovinos/microbiologia
Pastagens/análise
Listeria
Limites: Animais
Feminino
Bovinos
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  6 / 68 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-974004
Autor: Soto Varela, Zamira E; Gutiérrez, Clara Gilma; de Moya, Yurina; Mattos, Ramón; Bolívar Anillo, Hernando José; Villarreal, José Luis.
Título: Detección molecular de Salmonella spp., Listeria spp. y Brucella spp. en queso artesanal fresco comercializado en Barranquilla: un estudio piloto / Molecular detection of Salmonella spp., Listeria spp. and Brucella spp. in fresh artisanal cheese marketed in the city of Barranquilla: A pilot study
Fonte: Biomédica (Bogotá);38(supl.2):30-36, ago. 2018. tab.
Idioma: es.
Resumo: Introducción. Cada año mueren, aproximadamente, tres millones de personas como consecuencia de las enfermedades transmitidas por alimentos. El queso artesanal fresco que se produce y distribuye en la región Caribe colombiana es un producto autóctono de los departamentos de Córdoba, Sucre, Bolívar, Atlántico, Magdalena, Cesar y La Guajira. Su consumo masivo aumenta el riesgo de infección con salmonelosis, listeriosis y brucelosis debido a que es elaborado con una tecnología muy rústica, con leche de vaca no pasteurizada, sin procedimientos estandarizados e higiénicos, y a que su almacenamiento no es adecuado. Objetivo. Detectar la presencia de Salmonella spp., Listeria spp. y Brucella spp. en muestras de queso artesanal costeño fresco procedente de los departamentos de la región Caribe colombiana. Materiales y métodos. Mediante reacción en cadena de la polimerasa en tiempo real (qPCR), se analizaron 27 muestras de queso proveniente de cinco departamentos de la región Caribe: Atlántico (n=6), Bolívar (n=2), Córdoba (n=1), Magdalena (n=16) y Sucre (n=2). Del total de las muestras, 17 eran de queso blando, cinco de queso semiduro y cinco de queso duro. Resultados. En el 62,9 % de las muestras se detectó Salmonella spp. (17/27), en el 70,4 %, Listeria spp. (19/27), y en el 22,2 %, Brucella spp. (6/27). Las muestras provenían principalmente del departamento del Magdalena y, en 62,5 % (10/16) de ellas, se encontró Salmonella spp. y Listeria spp., en tanto que en el 50 % (3/6) de las muestras del departamento del Atlántico se detectó Brucella spp. Conclusión. Los resultados evidenciaron la presencia de estos microorganismos en todas las muestras de queso costeño blando.

Introduction: Each year approximately 3 million people die as the result of foodborne diseases. The fresh artisan (handmade) cheese produced and distributed in the Colombian Caribbean region is a native product from the departments of Córdoba, Sucre, Bolívar, Atlántico, Magdalena, Cesar, and La Guajira. Its mass consumption increases the risk of infection with Salmonella spp., Listeria spp., and Brucella spp., as it is made with a very rustic technology, with unpasteurized cow milk, without standardized and hygienic procedures and its storage is inadequate. Objective: To detect the presence of Salmonella spp., Listeria spp., and Brucella spp. in samples of fresh artisan cheese from the Colombian Caribbean region. Materials and methods: Twenty-seven samples of cheese from five departments of the Caribbean Region (Atlántico (n=6), Bolívar (n=2), Córdoba (n=1), Magdalena (n=16), and Sucre (n=2)) were analyzed by real-time polymerase chain reaction (qPCR). Seventeen of the samples corresponded to soft cheese, five to semi-hard cheese and five to hard cheese. Results: In 62.9% (17/27) of the samples we detected Salmonella spp., in 70.4% (19/27), Listeria spp., and in 22.2% (6/27), Brucella spp., mainly from the department of Magdalena. In 62.5% (10/16) of the samples we detected Salmonella spp. and Listeria spp. while in the department of Atlántico, 50% (3/6) of the samples corresponded to Brucella spp. Conclusion: The results confirmed the presence of these microorganisms in all the samples of soft cheese from the Colombian Caribbean region.
Descritores: Doenças Transmitidas por Alimentos/epidemiologia
-Salmonella
Brucella
Queijo
Reação em Cadeia da Polimerase
Listeria
Responsável: CO332 - Facultad de Medicina


  7 / 68 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-914730
Autor: Caselani, Kelly; Prata, Luiz Francisco; Bizari, Paula Adriana; Pereira, Gener Tadeu; Marchi, Patrícia Gelli Feres de; Picinato, Mirelle Andréa de Carvalho.
Título: Ocorrência de Listeria spp e de Listeria monocytogenes, em um matadouro-frigorífico de bovinos do estado de São Paulo / Occurrence of Listeria spp and Listeria monocytogenes, at a slaughterhouse bovine of the state of São Paulo
Fonte: Biosci. j. (Online);29(4):956-961, july/aug. 2013. tab, ilus.
Idioma: pt.
Resumo: A ocorrência de Listeria spp. e de Listeria monocytogenes, foi avaliada em amostras ambientais por meio de suabes colhidos em matadouro-frigorífico de bovinos habilitado à exportação, localizado no Estado de São Paulo, Brasil. Após o pré-enriquecimento a 30 ± 1oC por 22 à 26h as amostras foram analisadas empregando o BAX® System Listeria. As amostras positivas para Listeria spp. foram submetidas à uma nova reação de PCR para a confirmação da presença de Listeria monocytogenes. Das 411 amostras ambientais analisadas, 62 (15,1%) foram positivas para Listeria spp. e 21 (5,1%) para Listeria monocytogenes (5,1%), o que mostrou sua persistência na planta de abate. Não foi detectada diferença estatística entre os períodos seco e chuvoso e entre as superfícies amostradas, porém diferença estatística foi encontrada entre setores. A superfície do piso e o setor de cortes apresentaram os maiores índices de positividade.

We evaluated the presence of Listeria spp. and Listeria monocytogenes in environmental samples by means of swabs collected the bovine slaughter plant enabled to export, located in the state of Sao Paulo, Brazil. After the pre-enrichment at 30±1oC for 22 to 26h the samples were analyzed using the BAX System Listeria. Those positive for Listeria spp. were submitted a second PCR reaction to confirm the presence of Listeria monocytogenes. From 411 environmental samples analyzed, 62 (15.1%) were positive for Listeria spp. and 21 (5.1%) for Listeria monocytogenes, which showed their persistence in the slaughter plant. There were no statistical differences between the rainy and dry
Descritores: Bovinos
Reação em Cadeia da Polimerase
Abate de Animais
Listeria
Responsável: BR396.4


  8 / 68 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-837431
Autor: Cruz, Cristina Durante.
Título: Heterogeneidade da virulência de cepas de Listeria monocytogenes, pertencentes a diferentes sorotipos, isoladas de amostras de alimento, do ambiente de processamento e de amostra clínica / Virulence heterogeneity of Listeria monocytogenes strains isolates from, food, food processing line and clinical samples belonging to different serotypes.
Fonte: São Paulo; s.n; 2007. 167 p. tab, graf, ilus.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Ciências Farmacêuticas para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Listeria monocytogenes é um patógeno intracelular facultativo responsável por listeriose, uma doença de origem alimentar. Dentre os 13 sorotipos de L. monocytogenes existentes, o sorotipo 4b é o mais freqüentemente isolado de humanos, enquanto os sorotipos 1/2a, 1/2b e 1/2c são mais freqüentes em alimentos e amostras ambientais. O estudo da variabilidade de virulência de quatro cepas de L. monocytogenes recentemente isoladas (1/2B - alimento; 1/2C e 4BENV - ambiente de processamento de alimento; 4BCLIN - sangue), além de duas outras cepas de casos de listeriose (P14 e P14A), foi o objetivo deste trabalho. Avaliou-se a capacidade de invasão, proliferação intracelular, citotoxicidade, disseminação intercelular, polimerização de filamentos de actina e transcrição gênica dos genes de virulência actA, plcA e plcB das cepas em modelos celulares eucarióticos MDBK, HeLa e L929. A cepa de origem alimentar 1/2B apresentou características de invasão, taxa de multiplicação (IGC), assim como a disseminação intercelular, semelhantes às cepas clínicas P14 e 4BCLIN em células HeLa. As cepas de origem ambiental (1/2C e 4BENV), apesar da baixa capacidade de invasão em todas linhagens celulares empregadas, apresentaram IGC superior às demais cepas estudadas e disseminação intercelular superior ou similar às cepas clínicas, dependendo da célula eucariótica. As cepas de origem clínica 4BCLIN, P14, P14A tiveram maiores porcentagens de invasão nas linhagens MDBK e L929, porém, em relação à população intracelular (UFC/mL), as cepas 4BCLIN e P14A foram superiores às demais. Estas últimas também foram citotóxicas às células HeLa, induzindo à liberação de LDH e à morte por necrose. Já as cepas de origem alimentar, ambiental e a cepa clínica P14 não foram citotóxicas às células HeLa e MDBK. Em relação à polimerização dos filamentos de actina não houve diferença estatística entre as cepas. Todos os genes de virulência estudados apresentaram maior número de transcritos para as cepas de origem não clínica (1/2B, 1/2C e 4BENV). Sendo assim, todas as cepas de L. monocytogenes estudadas possuem potencial patogênico, por apresentar pelo menos duas características relacionadas à virulência da espécie. Alimentos possivelmente contaminados com estas cepas representam risco à saúde pública

Listeria monocytogenes is a facultative intracellular pathogen responsible for listeriose, a foodborne disease. Amongst the 13 serotypes of L. monocytogenes, the serotype 4b is more frequently isolated from clinical samples while the serotypes 1/2a, 1/2b and 1/2c are associated with food and food processing environment. The study of the virulence variability of four L. monocytogenes strains recently isolated (1/2B - food; 1/2C and 4BENV - food processing environment; 4BCLIN blood), as well as two strains of listeriosis (P14 and P14A) was the aim of this work. Eukaryotic cellular models HeLa, MDBK and L929 were used to evaluate the invasion capacity, intracellular proliferation, cytotoxicity, intercellular dissemination and polymerization of actin tails of L. monocytogenes strains. Gene transcription of the virulence genes actA, plcA and plcB was also conducted. The food isolate 1/2B presented invasion characteristics, multiplication index (IGC), as well as the intercellular dissemination, similar to the clinical strains P14 and 4BCLIN in HeLa cells. Environmental strains (1/2C and 4BENV), although showing a low capacity of invasion in all cellular models, had the highest IGC comparing to the other isolates. They also showed similar to or higher intercellular dissemination than the clinical ones, depending on the cell line used. The clinical strains 4BCLIN, P14, P14A presented greater invasion capacity in MDBK and L929 cells than all other isolates. However, in relation to the intracellular population (CFU/mL) the isolates 4BCLIN and P14A showed superior results. These strains were also cytotoxic to HeLa cells, inducing LDH release and death due to necrosis. The food, environmental and P14 isolates were not cytotoxic to HeLa and MDBK cells. There was no statistical difference in actin tail polymerization between the strains. The non-clinical isolates (1/2B, 1/2C and 4BENV) presented higher number of transcripts for than the clinical ones. In conclusion, all L. monocytogenes strains studied showed pathogenic potential, based on expression of at least two characteristics related to the virulence of the species. The presence of these strains in food represents public health risk
Descritores: Listeria/isolamento & purificação
Virulência/fisiologia
-Contaminação de Alimentos/análise
Microbiologia de Alimentos/instrumentação
Responsável: BR40.1 - DBD - Divisão de Biblioteca e Documentacão do Conjunto das Químicas
BR40.1; T 641, C957h. 30100013026


  9 / 68 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-837102
Autor: Ribeiro, Vinicius Buccelli.
Título: Expressão gênica e potencial de virulência de Listeria monocytogenes isolada de casos clínicos e alimentos submetida a estresse osmótico / Gene expression and virulence potential of Listeria monocytogenes isolated from clinical sources and food and submitted to osmotic stress.
Fonte: São Paulo; s.n; 2012. 104 p. tab, graf, ilus.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Ciências Farmacêuticas para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: O controle de Listeria monocytogenes (Lm) nas plantas processadoras de alimentos é uma tarefa difícil, devido à sua capacidade em formar biofilmes e se adaptar às condições adversas do ambiente. A sobrevivência a altas concentrações de cloreto de sódio, além da multiplicação em temperaturas de refrigeração são outras duas importantes características de isolados de Lm, incluindo os dois sorotipos mais prevalentes da espécie (4b e 1/2a). Os objetivos deste estudo foram avaliar o comportamento de multiplicação, da expressão gênica global e da virulência dos dois principais sorotipos de Lm em ambientes de estresse encontrados por esses micro-organismos na indústria de alimentos. Para tanto, 22 cepas de Lm - 12 isoladas de casos clínicos (seis cepas sorotipo 4b e seis sorotipo 1/2a) e 10 isoladas de alimentos (seis sorotipo 4b e quatro sorotipo 1/2a) - além de uma cepa de Listeria monocytogenes Scott A e outra de Listeria innocua, foram inoculadas em caldo BHI com atividade de água (aw) 0,94 (11% NaCl) e incubadas a 4°C, 10°C e 25°C durante 73, 42 e 15 dias, respectivamente. A 4°C, a maior parte das cepas, tanto clínicas como de origem alimentar, conseguiu se manter viável ou ainda se multiplicar e aumentar até 2 log UFC/ml a partir da população inicial. Já a 10°C, a maioria das cepas conseguiu se multiplicar, porém diferenças significativas (p < 0,05) na duração da fase lag entre as cepas dos sorotipos 1/2a e 4b, independentemente da origem das mesmas, foram observadas (lag1/2a > lag4b). Diferenças estatísticas também foram observadas no que diz respeito às cepas de Lm sorotipo 4b, quando incubadas a 25°C em meio de cultura BHI com aw 0,94, apresentando maiores taxa de multiplicação e concentração populacional máxima (p < 0,05) em comparação às cepas de Lm sorotipo 1/2a submetidas às mesmas condições. Já com relação ao potencial de virulência das cepas, não foram detectadas diferenças estatísticas entre os sorotipos com relação a sua capacidade hemolítica, entretanto, a capacidade de invasão das cepas sorotipo 4b em células Caco-2 foi maior (p < 0,05) em comparação ao sorotipo 1/2a. Além disso, análises comparativas pré e pós-estresse osmótico confirmaram o aumento no potencial de invasão (p < 0,05) tanto das cepas sorotipo 1/2a, quanto 4b após o contato com elevadas concentrações de sal. O papel dos reguladores de transcrição Sigma B e PrfA na sobrevivência de Listeria monocytogenes, sob condição de estresse osmótico, também foi avaliado. Ensaios de microarray com cepas das linhagens I e II demonstraram maiores níveis de transcrição para 173 e 68 genes, respectivamente, na cepa selvagem quando comparada à cepa mutante ΔsigB, incluindo genes relacionados à virulência (internalinas), sobrevivência a condições de estresse e metabolismo. Os resultados obtidos confirmam a habilidade de cepas de Lm se manterem viáveis ou mesmo se multiplicarem em baixas temperaturas, bem como em ambientes com elevada pressão osmótica, independentemente do sorotipo ou origem, enfatizando a necessidade de tomada de medidas efetivas de controle desse patógeno pela indústria de alimentos uma vez que cepas de Lm podem, além de sobreviver às condições adversas, ter seu potencial de virulência aumentado. Os dados obtidos também indicam a necessidade de mais estudos de avaliação comportamental e viabilidade de Lm em ambientes com concentração de sal modificada, uma vez que a discussão sobre a diminuição nos teores de sal em alimentos vem ganhando importância mundialmente

The control of Listeria monocytogenes (Lm) in food processing plants is difficult due to its ability to form biofilms and adapt to adverse environmental conditions. The survival at high concentrations of sodium chloride and growing at low temperatures are two other important features of Lm isolates, including the two most prevalent serotypes (1/2a and 4b). The objectives of this study were to evaluate the growing behavior, global gene expression profile and virulence potential of the two main serotypes of Lm under osmotic stress environments encountered by these microorganisms in the food industry. 22 Lm strains - 12 isolated from clinical cases (six strains serotype 4b and six serotype 1/2a) and 10 isolated from food (six serotype 4b and four serotype 1/2a) - plus one L. monocytogenes Scott A and one Listeria innocua were inoculated into BHI broth with water activity (aw) 0.94 (11% NaCl) and were incubated at 4°C, 10°C and 25°C during 73, 42 and 15 days respectively. At 4°C, the majority of strains both clinical and food were able to remain viable and to grow (up to 2 log CFU/ml). At 10°C, most strains could grow but significant differences (p < 0.05) on the lag phase duration between the serotypes 1/2a and 4b strains, regardless their origin, were observed (lag1/2a > lag4b). Statistical differences were also observed related to Lm serotype 4b strains when grown in BHI with aw 0.94 at 25°C, that showed higher maximum growth rate and final density (p < 0.05) compared to Lm serotype 1/2a strains. Regarding the virulence potential, there were no statistical differences among serotypes with respect to its hemolytic activity, however, the invasiveness of serotype 4b strains in Caco-2 cells was higher (p <0.05) than serotype 1/2a. Furthermore, comparative analyzes before and after osmotic stress confirmed the increased potential for invasion (p < 0.05) in both serotypes (1/2a and 4b) after being submitted to high salt concentrations. The role of transcription regulators sigma B and PrfA in L. monocytogenes survival under osmotic stress condition was also evaluated. Microarray assay using lineage I and II strains showed increased transcription levels in 173 and 68 genes, respectively, when comparing the wild type strains to the mutant ΔsigB strain. This included genes related to virulence (internalina), survival under stress conditions and metabolic genes. The results confirm the ability of Lm strains in remain viable or even grow at low temperatures and in high osmotic pressure environments, regardless of serotype or origin. They also emphasize the need for effective measures to control this pathogen by food industry since it is possible that Lm strains survive under adverse conditions and also increase its virulence potential. The data also indicate the need for additional studies regarding the behavior of Lm in environments with modified sodium chloride concentration since the discussion about salt levels in foods is increasing worldwide
Descritores: Expressão Gênica
Listeria monocytogenes/isolamento & purificação
-Listeria
Microbiologia
Virulência
Responsável: BR40.1 - DBD - Divisão de Biblioteca e Documentacão do Conjunto das Químicas
BR40.1; T 664.07, R484e. 30100019915


  10 / 68 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-834083
Autor: Igarashi, Maria Crystina.
Título: Incorporação de antimicrobianos naturais em filme biodegradável à base de alginato para o controle de Listeria monocytogenes em embutido cárneo fatiado / Incorporation of natural antimicrobials into alginate based film for the control of Listeria monocytogenes in sliced meat product.
Fonte: São Paulo; s.n; nov. 2015. 105 p. tab, graf, ilus.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: A incorporação de substâncias antimicrobianas, entre elas os óleos essenciais, em embalagens tem como objetivo minimizar a contaminação microbiana em alimentos. No entanto, essa utilização é limitada por critérios sensoriais, sendo necessário determinar a concentração mínima necessária para inibir o desenvolvimento de micro-organismos sem afetar sensorialmente as características do alimento. Assim, os objetivos dessa pesquisa foram: determinar a concentração inibitória mínima (CIM) de óleos essenciais (OE) para Listeria monocytogenes (LM); avaliar do efeito da combinação de óleos essenciais para a redução da população de LM; avaliar a combinação de compostos ativos presentes em óleos essenciais para a inibição de LM, Pseudomonas spp e Salmonella spp; avaliar in vitro e in situ a eficiência antimicrobiana do filme à base de alginato incorporado de compostos ativos presentes em óleos essenciais; determinar a disponibilidade dos compostos ativos incorporados ao filme pela determinação dos compostos fenólicos totais; caracterizar o filme frente às propriedades mecânicas e propriedades de barreira, e verificar a aceitação pelo consumidor, através da análise sensorial, de fatias de salame embaladas com o filme antimicrobiano. Constatou-se que a combinação de eugenol (0,01%) e limoneno (0,04%) apresentou um maior efeito para a redução da população de LM comparado ao uso individual desses compostos, confirmando, portanto, a existência de sinergismo entre esses dois compostos. Em relação à Pseudomonas spp, o sinergismo foi constatado quando as concentrações de eugenol (0,15%) e de limoneno (0,30%) foram utilizadas, no entanto, para Salmonella spp o mesmo efeito não foi observado. Em ensaios in vitro apesar do aumento na concentração de eugenol e limoneno incorporados à matriz do filme, não houve diferença significativa para os valores de zona de inibição antimicrobiana porém, em ensaios in situ, a utilização desse filme como embalagem primária promoveu a redução de 2 log UFC/g da população de LM até o 10º dia de análise permanecendo constante até o 30º dia o que não ocorreu com a combinação de eugenol (0,15%) e limoneno (0,3%). A quantificação dos compostos fenólicos totais nas amostras mostrou que há correlação entre o teor de compostos fenólicos extraídos da amostra do filme e o comportamento de LM. As propriedades mecânicas e de barreira do filme à base de alginato não foram significativamente afetadas pelas concentrações de eugenol e limoneno avaliadas neste estudo. O sabor, o aroma e a aparência das amostras de salame foram aceitos pelos provadores mostrando que o uso do filme à base de alginato incorporado com eugenol e limoneno é viável para a aplicação como embalagem antimicrobiana para o controle de L. monocytogenes em salame fatiado. Este resultado é considerado importante, pois em alimentos com atividade de água e valores de pH adequados à multiplicação desse patógeno e armazenados sob refrigeração, a temperatura é capaz de selecionar a microbiota presente no alimento, favorecendo a multiplicação de micro-organismos psicrotróficos, como L. monocytogenes

The incorporation of antimicrobial substances in packages aims at reducing food microbial contamination among which the phenolic compounds extract from plants have received special attention being natural and attending consumer demand. However, the use of these compounds is limited by sensory criteria and it is necessary to determine the minimum concentration required to inhibit the growth of microorganisms without affecting the sensory characteristics of the food. The aim of this research were: to determine the minimum inhibitory concentration (MIC) of essential oils (EO) for Listeria monocytogenes (LM); to evaluate effect of the combination of essential oils in order to reduce LM population; to evaluate the active compounds combination for the inhibition of LM, Pseudomonas spp, and Salmonella spp; to evaluate the antimicrobial efficiency in vitro and in situ of the alginate film incorporated with the active compounds; to determine the availability of the active compounds incorporated into the film for the determination of total phenolic compounds; to characterize the mechanical and barrier properties of the film, and to verify consumer acceptance of slices of salami packaged with the antimicrobial film. The combination of eugenol (0.01%) and limonene (0.04%) showed a greater effect for reducing LM population compared to the individual use of these compounds, confirming the existence of synergism between these two compounds. Regarding Pseudomonas spp, synergism was observed when the concentrations of eugenol (0.15%) and limonene (0.30%) were used, however, the same effect was not observed for Salmonella spp. In in vitro tests, despite of the increase in the concentration of limonene and eugenol incorporated in the film matrix, no significant difference for the antimicrobial inhibition zone values was observed. In in situ tests, the film containing eugenol (0.3%) and limonene (0.6%) promoted the reduction of 2 log CFU/g of LM population in sliced salami, while the combination of eugenol (0.15%) and limonene (0.3%) did not have the same effect. The quantification of the phenolic compounds in the film samples showed that there is correlation between the content of phenolic compounds extracted from the film sample and LM behavior. The mechanical properties of the barrier film and the alginate were not significantly affected by eugenol, and limonene concentrations evaluated in this study. The taste, flavor and appearance of the salami samples were accepted by the panel showing that the use of the alginate-based film incorporated with limonene and eugenol are feasible for use as antimicrobial packaging for the control of L. monocytogenes in sliced salami. This is an important result, because in food matrix with water activity and pH suitable for the pathogen growth, the storage under refrigerated condition is able to select the psycrothophic microorganisms, such as L. monocytogenes
Descritores: Alginatos/análise
Anti-Infecciosos/farmacologia
Listeria monocytogenes/classificação
Lixo
-Microbiologia de Alimentos
Conservação de Alimentos
Listeria
Testes de Sensibilidade Microbiana/instrumentação
Óleos Voláteis/farmacologia
Pseudomonas/classificação
Salmonella/classificação
Responsável: BR40.1 - DBD - Divisão de Biblioteca e Documentacão do Conjunto das Químicas
BR40.1; T 664.07, I24i. 30100021950-F



página 1 de 7 ir para página                  
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde