Base de dados : LILACS
Pesquisa : B03.353.750.737.872 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 300 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 30 ir para página                         

  1 / 300 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1047210
Autor: Vargas Junior, Valdemir Custodio de.
Título: Identificação de hotspots conformacionais na Endolosina do bacteriófago de streptococcus c1, Plyc / Identification of conformational hotspots in streptococcus c1 bacteriophage endolosin, Plyc.
Fonte: Rio de Janeiro; s.n; 2018. 129 p. ilus.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Instituto Oswaldo Cruz para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: O número de infecções causadas por bactérias resistentes a múltiplos fármacos aumentou consideravelmente nas últimas décadas. O fracasso iminente de terapias baseadas em antibióticos vem motivando a busca de tratamentos alternativos, como a aplicação de lisinas derivadas de bacteriófagos. Neste contexto, PlyC é uma lisina do Fago de Streptococcus C1 com alta atividade hidrolítica em diferentes cepas de Streptococcus. A estrutura nativa de PlyC é composta por dois domínios catalíticos que interagem com um complexo multimérico de adesão à parede celular. Anteriormente, um estudo computacional revelou detalhes sobre a dinâmica e a comunicação interdomínio, sugerindo a importância de movimentos coletivos para as funções de PlyC. Aqui, buscamos identificar hotspots conformacionais (isto é, resíduos específicos com papéis essenciais para movimentos moleculares) em PlyC, com base na análise de descritores estruturais, dinâmicos e evolutivos. Primeiramente, foram caracterizados os movimentos de grande amplitude de PlyC, usando análise de modos normais (NMA) e variações energéticas e estruturais calculadas após deslocamentos ao longo de modos de baixa frequência

As propriedades dinâmicas obtidas neste passo foram subsequentemente comparadas com uma variedade de abordagens frequentemente empregadas para prever hotspots. De acordo com estudos anteriores, identificamos quatro tipos principais de movimentos inter-domínios, descritos pelos modos normais de baixa freqüência (torções e giros dos domínios catalíticos, movimentos de dobradiças, movimentos de "gangorra" e contração do complexo de adesão à parede celular. A inspeção dos perfis de flutuação e a análise estatística das energias de deformação revelaram resíduos chave possivelmente envolvidos na comunicação inter-dominio. Nossa análise apontou 2 resíduos-chave no Domínio Helicoidal de Docagem, assim como uma pequena sequência de resíduos altamente frustrados no domínio CHAP e vários outros prováveis hotspots ao longo da estrutura de PlyC. Mostramos que nossa estratégia, com base na análise combinada de múltiplas propriedades, permite a superação de limitações inerentes a cada método utilizado separadamente. Além disso, a integração de vários tipos de dados permite uma melhor racionalização das principais interações que subjazem a comunicação entre domínios do PlyC. Assim, nossos resultados serão úteis para orientar o projeto racional de mutantes com funcionalidades melhoradas. (9AU)
Descritores: Streptococcus
Bacteriófagos
Responsável: BR15.1 - Biblioteca de Ciências Biomédicas


  2 / 300 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: lil-757043
Autor: Lona Reyes, Juan Carlos; Verdugo Robles, Miguel Ángel; Pérez Ramírez, René Oswaldo; Pérez Molina, J. Jesús; Ascencio Esparza, Elba Patricia; Benítez Vázquez, Edith Adriana.
Título: Etiología y patrones de resistencia antimicrobiana en sepsis neonatal temprana y tardía, en una Unidad de Terapia Intensiva Neonatal / Etiology and antimicrobial resistance patterns in early and late neonatal sepsis in a Neonatal Intensive Care Unit
Fonte: Arch. argent. pediatr;113(4):317-323, ago. 2015. tab.
Idioma: en; es.
Resumo: Introducción. La sepsis neonatal es una de las principales causas de muerte en recién nacidos. El tratamiento antimicrobiano empírico se sustenta en información epidemiológica y pruebas de susceptibilidad antimicrobiana. El objetivo del estudio fue describir los agentes etiológicos y su sensibilidad antimicrobiana enreciénnacidos con sepsis temprana (SNTe) o tardía (SNTa) de una Unidad de Terapia Intensiva Neonatal. Métodos. Estudio transversal realizado en un hospital de concentración del occidente de México. Se determinó la resistencia antimicrobiana de los gérmenes aislados en sangre o líquido cefalorraquídeo de pacientes con SNTe o SNTa nosocomial. Resultados. Se aislaron bacterias o levaduras en 235 cultivos de 67 eventos de SNTe y 166 eventos de SNTa. Del total de aislamientos, las bacterias más frecuentes fueron enterobacterias (51,5%), seguidas de Streptococcus spp. en SNTe y Staphylococcus spp. en SNTa. En cuanto a las enterobacterias de adquisición nosocomial, el 40% fueron productoras de betalactamasas de espectro extendido. En especies de Staphylococcus, la resistencia a oxacilina se registró en el 65,5%. En las enterobacterias (n: 121), la frecuencia de resistencia a amikacina, piperacilina-tazobactam y meropenem fue menor del 3%. En bacterias no fermentadoras, no se observó resistencia a amikacina, ciprofloxacino y cefepime; sin embargo, el número de aislamientos fue escaso. Conclusiones. Las bacterias identificadas con mayor frecuencia en SNTe fueron enterobacterias (67,6%) y Streptococcus spp. (17,6%), mientras que, en SNTa, fueron enterobacterias (44,9%) y Staphylococcus spp. (34,7%). El 40% de las enterobacterias de adquisición nosocomial fueron productoras de betalactamasas de espectro extendido y el 65,5% de Staphylococcus spp. mostraron resistencia a oxacilina.

Introduction. Neonatal sepsis is one of the main causes of death among newborn infants. Empirical antimicrobial treatment is based on epidemiological information and antimicrobial susceptibility tests. The objective of this study was to describe etiologic agents and their antimicrobial susceptibility among newborn infants with early-onset neonatal sepsis (EONS) or late-onset neonatal sepsis (LONS) at a Neonatal Intensive Care Unit. Methods. Cross-sectional study conducted at a tertiary referral hospital in Western Mexico. Determination of antimicrobial resistance of microorganisms isolated in blood or cerebrospinal fluid of patients with EONS or nosocomial LONS. Results. Yeasts and bacteria were isolated from 235 cultures corresponding to 67 events of EONS and 166 events of LONS. Of all isolates, the most common bacteria were Enterobacteriaceae (51.5%), followed by Streptococcus spp. in EONS, and by Staphylococcus spp. in LONS. Of all nosocomial Enterobacteriaceae, 40% were extended spectrum beta-lactamase producing bacteria. Among Staphylococcus species, resistance to oxacillin was recorded in 65.5%. Among Enterobacteriaceae (n: 121), resistance to amikacin, piperacillin-tazobactam, and meropenem was below 3%. Non-fermenting bacteria did not show resistance to amikacin, ciprofloxacin or cefepime; however, the number of isolates was scarce. Conclusions.The most commonly identified bacteria in EONS were Enterobacteriaceae (67.6%) and Streptococcus spp. (17.6%), and Enterobacteriaceae (44.9%) and Staphylococcus spp. (34.7%) in LONS. Forty percent ofnosocomial Enterobacteriaceae were extended spectrum beta-lactamase producing bacteria, and 65.5% of Staphylococcus spp. showed resistance to oxacillin.
Descritores: Infecções Estafilocócicas/tratamento farmacológico
Staphylococcus/efeitos dos fármacos
Infecções Estreptocócicas/tratamento farmacológico
Streptococcus/efeitos dos fármacos
Unidades de Terapia Intensiva Neonatal
Testes de Sensibilidade Microbiana
Estudos Transversais
Farmacorresistência Bacteriana
Enterobacteriaceae/efeitos dos fármacos
Infecções por Enterobacteriaceae/tratamento farmacológico
Sepse Neonatal/etiologia
Sepse Neonatal/tratamento farmacológico
Antibacterianos/uso terapêutico
Antibacterianos/farmacologia
Limites: Seres Humanos
Recém-Nascido
Tipo de Publ: Estudos de Avaliação
Responsável: AR94.1 - Centro de Información Pediatrica


  3 / 300 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-469184
Autor: Sáfadi, Marco Aurélio P..
Título: Critérios sorológicos de proteção contra doença invasiva em crianças após vacina pneumocócica conjugada / Protective serological criteria against invasive disease after pneumococcal conjugate vaccine in children
Fonte: Pediatr. mod;43(5):251-255, set-out. 2007.
Idioma: pt.
Resumo: Infecções causadas pelo S. pneumoniae são associadas à elevada morbidade e mortalidade, particularmente em lactentes e crianças pequenas. As vacinas polissacarídicas conjugadas a um complexo protéico demonstraram ser extremamente imunogênicas em lactentes, induzindo imunidade dependente de células T. Uma vacina pneumocócica conjugada heptavalente, usando como carreador protéico para os sete sorotipos o mutante diftérico CRM197, foi licenciada nos Estados Unidos no ano 2000, demonstrando ser segura, induzindo elevados títulos de anticorpos séricos, memória imunológica e ainda reduzindo, entre os vacinados, o estado de portador em nasofaringe dos sorotipos incluídos em sua composição. Neste momento, encontra-se em estágio avançado de desenvolvimento várias vacinas pneumocócicas conjugadas. Com o objetivo precípuo de estabelecer um parâmetro para ser utilizado no licenciamento de novas vacinas pneumocócicas conjugadas candidatas, em função de limitações de ordem ética e prática para realização de estudos de eficácia clínica, e baseando-se nos dados de três grandes estudos controlados, duplo-cegos, de eficácia clínica (dois nos EUA e um na África do Sul) a OMS recomendou, recentemente, a adoção de títulos de anticorpos anticapsulares polissacarídicos da classe IgG, medidos pelo método de ELISA, ³ 0,35 µg/mL, avaliados um mês após o término da imunização primária como sendo a concentração mínima de anticorpos associados à eficácia clínica protetora contra doença pneumocócica invasiva.
Descritores: Vacinas Pneumocócicas
-Otite/terapia
Pneumonia/imunologia
Pneumonia/terapia
Streptococcus
Vacinas/efeitos adversos
Limites: Seres Humanos
Criança
Responsável: BR12.1 - Biblioteca Setorial da Ciências da Saúde


  4 / 300 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-311056
Autor: Herdy, Gesmar Volha Haddad.
Título: Febre reumática / Rheumatic fever
Fonte: Pediatr. mod;36(9):597:600:602:606-598-600-604-606, set. 2000. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: O trabalho atualiza os diferentes aspectos da febre reumática, enfatizando os modernos conceitos acerca de sua patogenia, o quadro clínico, compreendendo artrite, cardite, coréia de Syndenham e outras manifestaçöes, bem como os dados laboratoriais, o diagnóstico diferencial, patologia e terapêutica. Neste particular, analisa a erradicaçäo do estreptococo, o tratamento das síndromes e a profilaxia secundária.
Descritores: Streptococcus
Febre Reumática
-Febre Reumática/complicações
Febre Reumática/diagnóstico
Febre Reumática/microbiologia
Febre Reumática/patologia
Febre Reumática/prevenção & controle
Limites: Seres Humanos
Criança
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR11.1 - Biblioteca


  5 / 300 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1023096
Autor: Junior, da Silva; Fukushigue, Cláudia Yoshime; Schmitt, Beatriz Helena Eger; Schmeling, Tatiana Bender; Farias, Maria Mercês Aquino Gouvêia.
Título: Endocardite infecciosa por aggregatibacter actinomycetemcomitans em pacientes predispostos / Infective endocarditis by aggregatibacter actionomycetemcomitans in predisposed patients
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;29(3 Supl):297-301, jul.-set. 2019. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: A endocardite infecciosa (EI) corresponde a uma infecção microbiana do endocárdio com presença de coágulo de plaquetas e fibrina em seu interior. Quando é de origem periodontal, a Aggregatibacter actinomycetemcomitans (Aa) é a bactéria mais relacionada com a ocorrência dessa doença. Foi avaliada a presença de Aa em gengivites e periodontites de pacientes hospitalizados e sua associação na predisposição à EI. Métodos: Realizou-se a sondagem periodontal em 15 pacientes de um hospital de Itajaí, SC com gengivites e periodontites, entre 18 a 75 anos de idade, de ambos os sexos, considerados em risco de EI. Usou-se um dente de cada paciente como amostra, coletado em cones de papel esterilizado, transferência em recipientes e processamento no laboratório. As amostras foram homogeneizadas e alíquotas de 0,1 ml foram semeadas em duplicata em placas de ágar sangue, incubadas por cinco dias em microaerofilia a 37 O C. Depois da visualização das colônias bacterianas características, foram realizadas provas bioquímicas e reação de catalase. O diagnóstico de EI foi realizado seguindo os critérios de Duke modificado. Conclusão: Não houve incidência de pacientes com risco de EI relacionada com presença da Aa nos participantes avaliados

Objective: Infective endocarditis (IE) corresponds to a microbial infection of the endocardium with the presence of platelet and fibrin clotting in its interior. When it is of periodontal origin, Aggregatibacter actinomycetemcomitans (Aa) is the bacterium most often related to the occurrence of this disease. The presence of Aa in the gingivitis and periodontitis of hospitalized patients and its association with predisposition to IE were evaluated. Methods: Periodontal probing was performed in 15 patients with gingivitis and periodontitis, aged 18 and 75 years, of both genders, and considered at risk for IE at a hospital in Itajaí ­ SC. One tooth of each patient was used for the sample, which was collected in cones of sterilized paper, transferred in containers, and processed in the laboratory. The samples were homogenized and aliquots of 0.1 ml were seeded in duplicate in blood agar plates, incubated for five days in microaerophylia at 37ºC. Following visualization of characteristic bacterial colonies, biochemical and catalase reaction tests were conducted. The diagnosis of IE was performed following the modified Duke criteria. Conclusion: There was no incidence of patients at risk of IE related to the presence of Aa in the participants evaluated
Descritores: Aggregatibacter actinomycetemcomitans
Endocardite
Infecção
-Doenças Periodontais
Periodontite/diagnóstico
Streptococcus
Bactérias
Fatores Sexuais
Epidemiologia Experimental
Fatores Etários
Gengivite/diagnóstico
Microbiologia
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Meia-Idade
Idoso
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  6 / 300 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Carvalho, A. U
Texto completo
Id: biblio-1011257
Autor: Costa, H. N; Lage, C. F. A; Malacco, V. M. R; Belli, A. L; Carvalho, A. U; Facury, E. J; Molina, L. R.
Título: Frequency of microorganisms isolated at different stages of lactation and milk production loss associated with somatic cell count and to mastitis-causing pathogens / Frequência de microrganismos isolados em diferentes fases da lactação e perda de produção de leite associada à contagem de células somáticas e aos patógenos causadores de mastite
Fonte: Arq. bras. med. vet. zootec. (Online);71(2):393-403, mar.-abr. 2019. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: The aim of this study was to evaluate the frequency of isolation of agents causing subclinical mastitis in a herd and to estimate production losses associated with SCC> 200,000cells/mL. Three 7-day interval microbiological cultures were performed in all lactating animals from the same farm that was evaluated from June to July. To evaluate the negative and positive isolation frequencies between the lactation phases, a Chi-square test was performed. Simple linear regressions were performed to evaluate the lactation curve of animals grouped by pathogens isolated from negative cows in the microbiological culture and with SCC <200,000cells/mL. To estimate the production losses between the groups, regression coefficients were used. Results found in this experiment were: Culture-negative cows with SCC ≥ 200,000cells/mL, cows testing positive in milk culture, with SCC <200,000cells/mL and cows testing positive in milk culture, with SCC ≥ 200,000cells/mL. Milk production was -3.5; -0.5 and -4.27kg, respectively, when compared to culture-negative cows with SCC <200,000cells/mL. Cows infected with yeast cells, Coagulase-negative staphylococci (CNS), Staphylococcus aureus and environmental streptococci produced -3.42; -0.5; -0.168 and -2.5kg of milk when compared to culture-negative cows with SCC <200,000cells/mL. SCC indicates an inflammatory reaction in the mammary gland and it is directly associated with milk production losses and with presence of microorganisms in the mammary gland.(AU)

O objetivo deste estudo foi avaliar a frequência de isolamento de agentes causadores de mastite subclínica em um rebanho e estimar as perdas de produção associadas com CCS>200.000 cél./mL. Três cultivos microbiológicos intervalados por sete dias foram realizados em todos os animais em lactação da propriedade avaliada, no período de junho a julho. Para avaliar as frequências de isolamento negativo e positivo entre as fases da lactação, foi realizado um teste de qui-quadrado. Foram realizadas regressões lineares simples para avaliar a curva de lactação dos animais agrupados por patógenos isolados em relação a vacas negativas na cultura microbiológica e com CCS < 200.000 cél./mL. Os coeficientes das regressões foram utilizados para estimar as perdas de produção entre os grupos. Vacas com resultado negativo na microbiologia, mas com CCS ≥ 200.000 cél./mL, positivas na microbiologia com CCS < 200.000 cél./mL e positivas com CCS ≥ 200.000 cél./mL, produziram por dia, respectivamente, -3,5; -0,5 e -4,27kg de leite em relação às vacas negativas com CCS < 200.000 cél./mL. Vacas infectadas com células leveduriformes, Staphylococcus coagulase negativa, Staphylococcus aureus e Streptococcus ambientais produziram, respectivamente, -3,42; -0,5; -0,168 e -2,5kg de leite, comparadas a vacas negativas com CCS < 200.000 cél./mL. A CCS, indicativa de reação inflamatória, encontra-se diretamente associada às perdas de produção de leite, assim como a presença do microrganismo na glândula mamária.(AU)
Descritores: Infecções Estafilocócicas/veterinária
Leite
Mastite Bovina/microbiologia
-Staphylococcus/isolamento & purificação
Streptococcus/isolamento & purificação
Distribuição de Qui-Quadrado
Limites: Animais
Feminino
Gravidez
Bovinos
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  7 / 300 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Moraes, Flávio Ruas de
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-964110
Autor: Marcusso, Paulo Fernandes; Eto, Silas Fernandes; Claudiano, Gustavo da Silva; Vieira, Flávia Campos Freitas; Salvador, Rogério; Moraes, Julieta Rodini Engrácia de; Moraes, Flávio Ruas de.
Título: Isolamento de Streptococcus agalactiae em diferentes órgãos de tilápias do nilo (Oreochromis niloticus) criadas em tanques-rede / Isolation of Streptococcus agalactiae in different organs of nile tilapia (Oreochromis niloticus) reared in net cages
Fonte: Biosci. j. (Online);31(2):549-554, mar./abr. 2015.
Idioma: pt.
Resumo: A estreptococose é uma das principais causas de mortalidade na criação de tilápias no Brasil, causando grandes perdas econômicas. Assim, o estudo objetivou determinar a frequência de isolamento e identificação por PCR de Streptococcus agalactiae em diferentes órgãos de tilápias do Nilo (Oreochromis niloticus) naturalmente infectadas, oriundas de oito pisciculturas da região norte do estado do Paraná que apresentavam sinais clínicos característicos de infecção estreptocócica. Para tanto, coletaram-se amostras de sangue e fragmentos de rim, fígado, baço, coração e encéfalo. Essas foram semeadas em meio ágar infusão de cérebro e coração (BHI) adicionado 5% de sangue de ovino e incubados à 29ºC, durante 7 dias em aerofília. Após o crescimento bacteriano e a partir das características macro e microscópicas, foram selecionadas colônias compatíveis com as do gênero Streptococcus sp.. As espécies foram identificadas através de PCR e confirmadas por meio do sequenciamento do gene 16S rDNA. Os resultados demonstraram que em tilápias do Nilo infectadas com S. agalactiae, o isolamento é mais frequente em encéfalo, rim e fígado em ordem decrescente.

Streptococcosis is one of the major causes of mortality in tilapia's creation in Brazil, inducing great economic losses. As soon, the study objectived to determinate the frequency of isolation and identification the Streptococcus agalactiae in organs different of Oreochromis niloticus naturally infected, derived from eight fish farms in the northern region of the state of Paraná, that presented clinical signs characteristics of streptococcal disease. However, blood samples and fragments (kidney, liver, spleen, heart and brain) were collected. These all samples were plated on solid medium of brain and heart infusion (BHI) added 5% ovine blood and incubated at 29ºC for 7 days in aerophilic conditions. Behind, the bacterial growth and from the macro and microscopic features, colonies compatibles with Streptococcus sp. gender, were selected. The species were identified by PCR reaction and confirmed by sequencing of 16S rDNA gene. The results exhibited that in tilapia of Nile infected with S. agalactiae the isolation is more common in brain, kidney and liver in descending order.
Descritores: Infecções Estreptocócicas
Streptococcus
Streptococcus agalactiae
Tilápia
Ciclídeos
Pesqueiros
Limites: Animais
Responsável: BR396.1 - Biblioteca Central


  8 / 300 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-997562
Autor: Cadena Afanador, Laura del Pilar; Toloza González, Claudia Rocío; Rueda Jaimes, German Eduardo.
Título: PANDAS: un modelo autoinmune de trastorno cerebral / PANDAS: an autoimmune model of mental disorder
Fonte: MedUNAB;7(20):106-114, ago.-nov. 2004. ilus.
Idioma: es.
Resumo: En 1998, el Instituto Nacional de Salud Mental de los Estados Unidos definió los criterios de diagnóstico para los trastornos neuropsiquiá-tricos asociados a infección por estreptococo beta hemolítico del grupo A (PANDAS). Desde entonces se ha investigado la génesis de la autoinmunidad mediada por este microorganismo y sus impli-caciones clínicas, ya que se ha asociado con el trastorno obsesivo compulsivo, trastorno de la Tourette, corea de Sydenham y con menor evidencia con el trastorno de hiperactividad con déficit de atención, trastorno autista y anorexia nerviosa. La presente es una revisión sobre los aspectos más importantes que se han definido hasta el momento con respecto a la fisiopatología, presentación clínica y manejo de los pacientes del espectro PANDAS, pues son un grupo en el que se podrá cambiar el paradigma de tratamiento en psiquiatría de sintomático a etiológico. [Cadena LP, Toloza CR, Rueda GE. PANDAS: un modelo autoinmune de trastorno cerebral. MedUNAB 2004; 7:106-14]

PANDAS: an autoimmune model of mental disorder. In 1998, the National Institute of Mental Health defined the criteria of diagnosis for the pediatric autoimmune neuropsychiatric disorders associated with streptococcal infection (PANDAS). Since then there has been investigating the genesis of the autoimmunity caused by this micro-organism and its clinical implications, since it has been associated with the obsessive-compulsive disorder, Tourette's disorder and Sydenham's chorea and with minor evidence it has been related to of hyperactivity disorder with lack of attention, autistic disorder and anorexia nervosa. The present article is a review on the most important aspects that have been defined up to now in regards to the physiopatlogy, clinical presentation and management of the patients with PANDAS spectrum, since they are a group of diseases in which it will be possible to change the paradigm of treatment in Psychiatry, from being a symptomatic disease to an etiological one
Descritores: Streptococcus
Síndrome de Tourette
Transtorno Obsessivo-Compulsivo
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: CO179.1 - Biblioteca


  9 / 300 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-976389
Autor: Silva, Reanne M. M; Cerqueira, Robson B; Vieira, Vinicius P; Ribas, Jorge R. L; Nascimento, Karla A; Pimentel, Luciano A; Pedroso, Pedro Miguel O; Macêdo, Juliana T. S. A.
Título: Nem todo abscesso em pequenos ruminantes é causado por Corynebacterium pseudotuberculosis / Not all abscesses in small ruminants are caused by Corynebacterium pseudotuberculosis
Fonte: Pesqui. vet. bras = Braz. j. vet. res;38(10):1902-1908, out. 2018. tab, graf, ilus.
Idioma: pt.
Resumo: O presente estudo objetivou determinar a prevalência e distribuição de lesões abscedativas, identificação do agente etiológico e avaliação das lesões histológicas em caprinos e ovinos abatidos em um matadouro-frigorífico com Serviço de Inspeção Federal do estado da Bahia. Foram coletadas 153 amostras de vísceras e linfonodos com abscessos de 1.148 animais abatidos. A maior prevalência na espécie ovina foi em macho, com faixa etária de 12 meses, sendo os principais órgãos acometidos fígado (21,2%) e linfonodo pré-escapular (20,3%). Na espécie caprina, a prevalência maior foi em macho, com faixa etária de 30 meses, sendo os linfonodos retro faríngeo (25%) e pré-escapular os mais acometidos (25%). Isolou-se os seguintes micro-organismos das amostras: Corynebacterium pseudotuberculosis em 33,33%, Escherichia coli (19,61%), Proteus mirabilis (9,80%), Pseudomonas aeruginosa (7,19%), Trueperella pyogenes (5,22%), Streptococcusspp. (5,22%) e Staphylococcus aureus (4,57%). As lesões macroscópicas e histológicas dos abscessos coletados não apresentaram diferenças entre micro-organismos isolados.(AU)

The study aimed to determine the prevalence and distribution of abscessed lesions, etiologic agent identification and assessment of histological lesions in sheep and goats slaughtered in a slaughter plant refrigerator with Federal Inspection Service in the State of Bahia. The amount of 153 samples of viscera and lymph nodes with abscesses of 1.148 slaughtered animals were collected. The highest prevalence in sheep was in males, aged 12 months, as in liver (21.2%) and prescapular lymph nodes (20.3%) the main affected organs. The prevalence in goats in male, aged 30 months and in retropharyngeal (25%) and prescapular lymph nodes (25%). The following microorganisms were isolated from the samples: Corynebacterium pseudotuberculosis 33.33%, Escherichia coli 19.61%, Proteus mirabilis 9.80%, Pseudomonas aeruginosa 7.19%, Trueperella pyogenes 5.22%, Streptococcus spp. 5.22% and Staphylococcus aureus 4.57%. The macroscopic and histological lesions of abscesses collected presented no difference between isolated microorganisms.(AU)
Descritores: Ruminantes/lesões
Corynebacterium pseudotuberculosis
Infecções por Corynebacterium/veterinária
Abscesso/patologia
Abscesso/veterinária
Abscesso/epidemiologia
Fígado/microbiologia
Abscesso Hepático/veterinária
Linfonodos/microbiologia
-Proteus mirabilis
Pseudomonas aeruginosa
Streptococcus
Escherichia coli
Limites: Animais
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  10 / 300 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-911107
Autor: Lopardo, H; Blanco, M A; Beratz, N; Traverso, F.
Título: Infecciones invasivas por estreptococos de los grupos A, C y G en la Argentina / Invasive infectios due to group A, C and G streptococci in Argentina
Fonte: Med. infant;21(2):80-84, Junio 2014. tab.
Idioma: es.
Resumo: Streptococcus pyogenes (estreptococo beta-hemolítico del grupo A) (SGA) y Streptococcus dysgalactiae subsp. equisimilis, (estreptococos beta-hemolíticos grupos C y G) (SDSE) son capaces de provocar enfermedades graves como la fascitis necrotizante y el síndrome de shock tóxico estreptocócico (SSTE) y de causar complicaciones posinfecciosas. El objetivo de este trabajo fue presentar resultados de un estudio multicéntrico y compararlo con diferentes estudios descriptivos previos sobre infecciones invasivas por estreptococos beta-hemolíticos de los grupos A, C y G, también realizados en la Argentina. Se incluyeron 54 pacientes de 0 a 15 años con infecciones invasivas por SGA (N=50) o SDSE (N=4) en forma prospectiva entre julio de 2011 y junio de 2012 en 28 centros de 17 ciudades argentinas. Se aisló S. pyogenes en 28 pacientes que presentaron bacteriemia, 6 de ellas sin foco. Cuatro pacientes (7,4%) presentaron SSTE, en todos los casos por S. pyogenes. La mortalidad fue del 2,0% para SGA. La evolución de los pacientes fue peor en los tres estudios anteriores respecto del actual: mayor porcentaje de casos de SSTE (diferencias no significativas) y mayor mortalidad (diferencia significativa respecto de dos estudios previos). Es probable que la morbimortalidad haya decrecido en esta última década en la Argentina posiblemente debido al uso temprano de clindamicina en las infecciones invasivas por S. pyogenes y SDSE, aunque no se puede descartar la diferente circulación de cepas virulentas. Esta apreciación además está sesgada por la inclusión de pacientes de distintos centros con diferentes formas de presentación inicial (AU)

Streptococcus pyogenes (group A ß-hemolytic streptococcus (GAS)) and Streptococcus dysgalactiae subsp. equisimilis (group C and G ß-hemolytic streptococcus (GCGS)) may cause severe diseases such as necrotizing fasciitis and streptococcal toxic shock syndrome (STSS) as well as postinfectious complications. The aim of this report was to present the results of a multicenter study and compare them with the results of different previous descriptive studies on invasive infections due to beta-hemolytic streptococcus groups A, C, and G that were also conducted in Argentina. Forty-five patients between 0 and 15 years of age with invasive infections due to GAS (N=50) or GCGS (N=4) were prospectively included in the study between July 2011 and June 2012 from 28 centers in 17 Argentine cities. S. pyogenes was isolated in 28 patients who presented with bacteremia, without a focus in six. Four patients (7.4%) had STSS, due to S. pyogenes in all of them. In patients with GAS, mortality rate was 2.0%. Outcome of the patients was worse in previous studies than in the present one: Percentages of cases with STSS (no significant difference) and mortality (significant difference) were higher. It is probable that over the last decade morbidity and mortality have decreased in Argentina, possibly due to the early use of clindamycin in invasive infections due to S. pyogenes and GCGS, although a different circulation of virulent strains cannot be ruled out. Additionally, this observation is biased by the inclusion of patients from different centers with different presentations at onset (AU)
Descritores: Infecções Estreptocócicas/microbiologia
Infecções Estreptocócicas/epidemiologia
Streptococcus/isolamento & purificação
Streptococcus/classificação
Streptococcus pyogenes/isolamento & purificação
Bacteriemia
-Argentina/epidemiologia
Clindamicina/uso terapêutico
Incidência
Mortalidade
Limites: Seres Humanos
Recém-Nascido
Lactente
Pré-Escolar
Criança
Adolescente
Tipo de Publ: Estudo Multicêntrico
Responsável: AR305.1 - SID - Servicio de Información y Documentación



página 1 de 30 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde