Base de dados : LILACS
Pesquisa : B03.370.250.400 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 7 [refinar]
Mostrando: 1 .. 7   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 7 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-974360
Autor: Tsai, Yi-Wen; Liu, Yu-Hsi; Su, Hsing-Hao.
Título: Bacteriology of peritonsillar abscess: the changing trend and predisposing factors / Bacteriologia do abscesso peritonsilar: tendência de mudança e fatores predisponentes
Fonte: Braz. j. otorhinolaryngol. (Impr.);84(5):532-539, Sept.-Oct. 2018. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Introduction: Peritonsillar abscess is the most common deep neck infection. The infectious microorganism may be different according to clinical factors. Objective: To identify the major causative pathogen of peritonsillar abscess and investigate the relationship between the causative pathogen, host clinical factors, and hospitalization duration. Methods: This retrospective study included 415 hospitalized patients diagnosed with peritonsillar abscess who were admitted to a tertiary medical center from June 1990 to June 2013. We collected data by chart review and analyzed variables such as demographic characteristics, underlying systemic disease, smoking, alcoholism, betel nut chewing, bacteriology, and hospitalization duration. Results: A total of 168 patients had positive results for pathogen isolation. Streptococcus viridans (28.57%) and Klebsiella pneumoniae (23.21%) were the most common microorganisms identified through pus culturing. The isolation rate of anaerobes increased to 49.35% in the recent 6 years (p = 0.048). Common anaerobes were Prevotella and Fusobacterium spp. The identification of K. pneumoniae increased among elderly patients (age > 65 years) with an odds ratio (OR) of 2.76 (p = 0.03), and decreased in the hot season (mean temperature > 26 °C) (OR = 0.49, p = 0.04). No specific microorganism was associated with prolonged hospital stay. Conclusion: The most common pathogen identified through pus culturing was S. viridans, followed by K. pneumoniae. The identification of anaerobes was shown to increase in recent years. The antibiotics initially selected should be effective against both aerobes and anaerobes. Bacterial identification may be associated with host clinical factors and environmental factors.

Resumo Introdução: O Abscesso Peritonsilar é a infecção cervical profunda mais comum. O microrganismo infeccioso pode ser diferente de acordo com os fatores clínicos. Objetivo: Identificar o principal agente causador do abscesso peritonsilar e investigar a relação entre o patógeno causador, os fatores clínicos do hospedeiro e a duração da hospitalização. Método: Este estudo retrospectivo incluiu 415 pacientes hospitalizados diagnosticados com abscesso peritonsilar que foram internados em um centro médico terciário de junho de 1990 a junho de 2013. Coletamos dados através da análise dos arquivos médicos dos pacientes e analisamos variáveis como características demográficas, doença sistêmica subjacente, tabagismo, alcoolismo, hábito de mascar noz de betel, bacteriologia e duração da hospitalização. Resultados: Um total de 168 pacientes apresentaram resultados positivos para isolamento de patógenos. Streptococcus viridans (28,57%) e Klebsiella pneumoniae (23,21%) foram os microrganismos mais comuns identificados pela cultura da secreção. A taxa de isolamento de anaeróbios aumentou para 49,35% nos últimos 6 anos (p = 0,048). Os anaeróbios comuns foram Prevotella e Fusobacterium spp. A identificação de K. pneumoniae aumentou em pacientes idosos (idade > 65 anos) com razão de chances (Odds Ratio - OR) de 2,76 (p = 0,03) e diminuiu na estação do calor (temperatura média > 26 °C) (OR = 0,49, p = 0,04). Nenhum microrganismo específico foi associado à hospitalização prolongada. Conclusão: O patógeno mais comumente identificado através da cultura de secreção foi S. viridans, seguido por K. pneumoniae. A identificação de anaeróbios mostrou ter aumentado nos últimos anos. Os antibióticos selecionados inicialmente devem ser efetivos contra aeróbios e anaeróbios. A identificação bacteriana pode estar associada a fatores clínicos e fatores ambientais do hospedeiro.
Descritores: Abscesso Peritonsilar/microbiologia
Infecções por Bactérias Gram-Positivas/microbiologia
Fusobacterium necrophorum/isolamento & purificação
Bactérias Gram-Positivas/isolamento & purificação
-Infecções por Klebsiella
Abscesso Peritonsilar/diagnóstico
Abscesso Peritonsilar/terapia
Estudos Retrospectivos
Fatores de Risco
Infecções por Bactérias Gram-Positivas/terapia
Prevotella
Estreptococos Viridans/isolamento & purificação
Infecções por Fusobacterium/microbiologia
Klebsiella pneumoniae/isolamento & purificação
Antibacterianos/uso terapêutico
Limites: Humanos
Adolescente
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 7 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-409602
Autor: Torres Iberico, Rosario; Herrera, René.
Título: Noma, ¿aún existe? / Noma ¿does it still exist?
Fonte: Folia dermatol. peru;15(1):36-39, ene.-abr. 2004. ilus.
Idioma: es.
Resumo: Se reporta un caso de noma en una niña de 2 años y 10 meses de edad. Esta enfermedad infecciosa se presenta en niños con factores de riesgo como pobreza, denutrición crónica, mala higiene oral, vivienda con precarias condiciones sanitarias y cercanas a establos. Se plantea el diagnóstico diferencial en nuestro medio con la Leishmaniasis mucocutánea. Se comenta medidas preventivas y tratamiento.
Descritores: Prevotella intermedia
Fusobacterium necrophorum
Noma
Estomatite Herpética
Limites: Humanos
Pré-Escolar
Feminino
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: PE1.1 - Oficina Universitária de Biblioteca


  3 / 7 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: lil-793970
Autor: Ibsaine, O; Aitidir, K; Berrah, H; Arrada, Z.
Título: El síndrome de Lemierre: una patología resurgente: a propósito de una observación pediátrica / Lemierres syndrome: a resurgent pathology about a pediatric observation
Fonte: Rev. otorrinolaringol. cir. cabeza cuello;76(2):219-223, ago. 2016. ilus.
Idioma: es.
Resumo: El síndrome de Lemierre (SL) es una emergencia diagnóstica y requiere una terapéutica urgente. Se define como una tromboflebitis séptica de la vena yugular interna (VYI) secundaria a una infección orofaríngea. En la mayoría de los casos el germen implicado es el Fusobacterium necrophorum (FN). Afecta tanto al adulto joven como al adolescente pero muy poco al niño. Esta rara afección debe beneficiarse de un diagnóstico precoz. En el caso contrario, se acompaña con un riesgo elevado de mortalidad. Les exponemos en este trabajo, el caso de una niña de 6 años con un SL tras una otitis media aguda asociada a manifestaciones cutáneas de la septicemia. La paciente mejoró bajo una combinación de antibióticos (8 semanas) y anticoagulantes (3 meses).

Lemierre’s syndrome is a rare, acute and severe entity It is characterized by thrombosis of the internal jugular vein and metastatic infections especially lung localization. The main pathogen is Fusobacterium necrophorum. This pathology concerns rarely the child. Early diagnosis is crucial otherwise the mortality will increase. We report of Lemierre’s syndrome in a girl of 6 years old with favourable outcome. Antibiotherapy targeting anaerobes has been rapidly Introduced and maintained 8 weeks. The anticoagulation has been maintained 3 months.
Descritores: Síndrome de Lemierre/diagnóstico
Síndrome de Lemierre/tratamento farmacológico
-Antibacterianos/uso terapêutico
Anticoagulantes/uso terapêutico
Fusobacterium necrophorum
Limites: Humanos
Feminino
Criança
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  4 / 7 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-662562
Autor: Carvalho, Vitor S; Araújo, Byanca R; Vasconcelos, Ticianna C; Chiminazzo, Cláudio; Costa Neto, Antonio O; Ayres, Maria C. C; Guimarães, José E; Costa, Joselito N.
Título: Evolução clínica e avaliação de parâmetros leucocitários e de proteínas de fase aguda na pododermatite infecciosa ovina / Clinical evolution and evaluation of leukocyte parameters and acute phase protein of ovine footrot
Fonte: Pesqui. vet. bras = Braz. j. vet. res;32(12):1289-1296, Dec. 2012. ilus, tab.
Idioma: pt.
Resumo: Neste artigo realizou-se a avaliação de ovinos mestiços Santa Inês com pododermatite infecciosa, verificando as alterações no leucograma e proteínas de fase aguda. No primeiro experimento, 70 fêmeas foram separadas em três grupos de acordo com o seu escore podal: Grupo controle (G1) com escore 0; Dermatite interdigital (G2) com escore 1 ou 2 e Pododermatite necrosante (G3) com escore 3, 4 ou 5. Durante dois meses observou-se a evolução clínica e efeitos no leucograma em cinco momentos: M1 (dia 0), M2 (dia 15), M3 (dia 30), M4 (dia 45) e M5 (dia 60). A intensidade do resultado do leucograma foi de baixa magnitude, observando-se alterações significativas (p<0,05) como uma leve leucocitose (G3, M4), atribuída a neutrofilia e um discreto aumento no número total de monócitos (G3, M2 e M3) apesar do extenso dano e necrose tecidual existentes na última fase da doença. No segundo experimento, utilizaram-se 105 animais de sete propriedades com objetivo de isolar o agente etiológico e avaliar os efeitos da doença sobre proteína plasmática total e proteínas de fase aguda. Os animais também foram separados em três grupos: controle, dermatite interdigital e pododermatite necrosante. Em todas as propriedades foi realizado o isolamento de Dichelobacter nodosus. Não houve correlação significativa (p<0,05) das diferentes fases da doença sobre as proteínas estudadas, porém a haptoglobina dos grupos com animais doentes apresentou médias superiores ao grupo controle. De acordo com a metodologia utilizada e resultados obtidos, conclui-se que as proteínas de fase aguda estudadas não foram eficientes na caracterização das fases da pododermatite infecciosa ovina e que a resposta leucocitária foi branda, tornando difícil sua utilização para este fim.

In this paper, Santa Inês crossbred sheep with footrot were evaluated, checking the changes on leukogram and the acute phase proteins. In the first experiment, 70 females were divided into three groups according to their podal scores: a control group (G1) with score 0, scald group (G2) with score 1 or 2 and a footrot group (G3) with score 3, 4 or 5. During two months, the clinical course and its effect on leukogram were observed at five moments: M1 (day 0), M2 (day 15), M3 (day 30), M4 (day 45) and M5 (day 60). The intensity of the white blood cell count was low magnitude, observing significant changes (p <0.05) as a mild leukocytosis (G3, M4), attributed to neutrophilia and a slight increase in the total number of monocytes (G3, M2 and M3) despite the extensive damage and tissue necrosis existed during the final stage of the disease. In the second experiment, 105 animals from seven farms were used with the objective of isolating the causative agent and to evaluate the effect of disease on total plasma protein and acute phase proteins. The animals were also divided into three groups: control, scald and footrot. In all farms, the isolation of Dichelobacter nodosus was regarded. For the different stages of the disease on the proteins studied there was no significant correlation (p<0.05) but the haptoglobin in scald and footrot groups showed higher average than the control group. Based on these results, we conclude that the acute phase proteins studied were not efficient in the characterization of the phases of the disease and the leukocyte response was mild, making it difficult to use for this purpose.
Descritores: Contagem de Leucócitos
Ovinos/parasitologia
Pododermatite Necrótica dos Ovinos/diagnóstico
Proteínas/análise
-Dichelobacter nodosus
Fusobacterium necrophorum
Limites: Animais
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  5 / 7 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-592778
Autor: Handler, Marc Zac; Miriovsky, Benjamin; Gendelman, Howard E; Sandkovsky, Uriel.
Título: Fusobacterium necrophorum causing infective endocarditis and liver and splenic abscesses / Fusobacterium necrophorum causando endocardite infecciosa e abscesso hepático e esplênico
Fonte: Rev. Inst. Med. Trop. Säo Paulo;53(3):169-172, May-June 2011. ilus, tab.
Idioma: en.
Resumo: A 25-year-old male without prior co-morbidities was admitted to hospital with Fusobacterium necrophorum bacteremia, where he was found to have liver and splenic abscesses. Further evaluation with echocardiography revealed a bicuspid aortic valve with severe insufficiency and a 1.68 x 0.86 cm vegetation. The patient required abscess drainage, intravenous antimicrobial therapy and aortic valve replacement. Complete resolution of the infection was achieved after valve replacement and a prolonged course of intravenous antimicrobial therapy. A brief analysis of the patient's clinical course and review of the literature is presented.

Homem de 25 anos de idade, sem antecedentes mórbidos foi admitido ao hospital com bacteremia por Fusobacterium necrophorum e abscessos no fígado e no baço. Avaliação posterior com ecografia revelou válvula aórtica bicúspide com insuficiência severa e vegetação de 1,68 x 0,86 cm. Foi feita drenagem dos abscessos, terapia antimicrobiana intravenosa e substituição da válvula aórtica. Resolução completa da infecção foi conseguida após substituição valvular e curso prolongado de terapêutica intravenosa antimicrobiana. É apresentada breve análise do curso clínico do paciente e revisão da literatura.
Descritores: Abscesso Abdominal/microbiologia
Bacteriemia/microbiologia
Endocardite Bacteriana/microbiologia
Infecções por Fusobacterium/complicações
Fusobacterium necrophorum/isolamento & purificação
Esplenopatias/microbiologia
-Índice de Gravidade de Doença
Limites: Adulto
Humanos
Masculino
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Revisão
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 7 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: lil-577277
Autor: Rocha A., Luis; Núñez B., Cristián; Suazo L., Cristóbal; González P., Miguel.
Título: Tromboflebitis séptica de la vena yugular interna o síndrome de Lemierre / Septic thrombophlebitis of the internal jugular vein: Lemierre syndrome
Fonte: Rev. chil. cir;62(5):439-440, oct. 2010. ilus.
Idioma: es.
Descritores: Infecções por Fusobacterium
Infecções por Fusobacterium/terapia
Veias Jugulares
Tromboflebite/microbiologia
Tromboflebite
Tromboflebite/terapia
-Antibacterianos/uso terapêutico
Anticoagulantes/uso terapêutico
Drenagem
Fusobacterium necrophorum
Síndrome
Tomografia Computadorizada por Raios X
Limites: Humanos
Masculino
Adulto
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  7 / 7 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-422660
Autor: Vélez, Juan Diego; Agualimpia Janning, Andrés; Villegas García, Francisco Antonio.
Título: Diagnóstico por imágenes / Diagnoses through images
Fonte: Infectio;6(1):41:55-42-56, mar. 2002. ilus.
Idioma: es.
Descritores: Extração Dentária/efeitos adversos
Infecções por Fusobacterium
Fusobacterium necrophorum
-Diagnóstico por Imagem
Fusobacterium
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: CO42.1 - Biblioteca Nacional de Salud José Celestino Mutis



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde