Base de dados : LILACS
Pesquisa : B03.440.400.425.115.030.120 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 6 [refinar]
Mostrando: 1 .. 6   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 6 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: lil-619654
Autor: Martins, Renata Gusson Angelune.
Título: Avaliação do perfil de sensibilidade a antimicrobianos de Stenotrophomonas maltophilia, Complexo Burkholderia cepacia, Burkholderia gladioli e Achromobacter xylosoxidans subsp. xylosoxidans obtidos de amostras respiratórias de pacientes portadores de fibrose cística / Evaluation of antibiotic susceptibility of Stenotrophomonas maltophilia, Burkholderia cepacia complex, Burkholderia gladioli and Achromobacter xylosoxidans subsp. xylosoxidans recovered from respiratory samples from cystic fibrosis patients.
Fonte: São Paulo; s.n; 2011. [178] p. ilus, tab, graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a São Paulo(Estado) Secretaria da Saúde. Coordenadoria de Controle de Doenças. Programa de Pós Graduação em Ciências para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: Fibrose Cística (FC) é uma doença autossômica recessiva causada por mutações no canal de cloreto CFTR e caracterizada por uma extensa gama de sinais e sintomas clínicos. Devido a alterações na composição eletrolítica da camada de líquido periciliar, uma série de fatores converge para o estabelecimento de infecção e inflamação pulmonar crônicas. Stenotrophomonas matophilia (SM), Complexo Burkholderia cepacia (CBc), Burkholderia gladioli (Bg) e Achromobacter xylosoxidans subsp. xylosoxidans (Ax) são bacilos Gram-negativos não fermentadores frequentemente isolados de culturas de amostras respiratórias de pacientes com FC e intrinsecamente resistentes a diversas classes de antimicrobianos. O presente estudo buscou avaliar o perfil de sensibilidade destes microrganismos isolados de amostras respiratórias de pacientes fibrocísticos atendidos no Instituto da Criança do HC-FMUSP. Um total de 781 amostras foi obtido entre junho de 2003 a junho de 2004 e setembro de 2006 a setembro de 2007. Deste total, foram isoladas 57 cepas (7,3%) de SM (23 no primeiro e 34 no segundo períodos), 34 cepas (4,4%) de CBc (22 no primeiro e 12 no segundo períodos), 8 cepas (1%) de Bg (5 no primeiro e 3 no segundo períodos) e 23 ( 2,9%) de Ax (17 no primeiro e 6 no segundo períodos). Os isolados foram submetidos ao teste de disco-difusão (DD) frente a 22 anitimicrobianos. A verificação da Concentração Inibitória Mínima (CIM) foi realizada pelo método da diluição em ágar e teste epsilométrico. Pesquisou-se, fenotipicamente, a produção de beta-lactamases do tipo Beta-Lactamase de Espectro Estendido (ESBL) e Metalo-Beta-Lactamase (MBL). Minociclina foi a droga mais ativa, inibindo 100% das cepas estudadas. Sulfametoxazol-trimetoprim ainda apresenta um bom desempenho contra SM, porém, verificou-se resistência de 10,5%. Levofloxacina inibiu 96% das cepas de SM. Piperacilina-tazobactam foi ativa contra 100% das cepas do gênero Burkholderia e Ax. Notou-se diferenças importantes entre...
Descritores: Achromobacter denitrificans
Burkholderia gladioli
Fibrose Cística
Stenotrophomonas maltophilia
Testes de Sensibilidade Microbiana
-Eletroforese em Gel de Ágar
Testes de Sensibilidade a Antimicrobianos por Disco-Difusão
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação
BR91.2; W4, M386av, 2011


  2 / 6 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-933414
Autor: Azzuz-Chernishev, Ana Carolina.
Título: Diversidade genética e fatores de virulência de Stenotrophomonas maltophilia, complexo Burkholderia cepacia e Achromobacter xylosoxidans subsp. xylosoxidans isolados do trato respiratório de pacientes portadores de fibrose cística.
Fonte: São Paulo; s.n; 2008. [180] p. ilus, tab, graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a São Paulo(Estado) Secretaria da Saúde. Coordenadoria de Controle de Doenças. Programa de Pós-Graduação em Ciências para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: S. maltophilia, A. xylosoxidans subsp. xylosoxidans (Ax) e complexo B. cepacia (Bc) têm sido freqüentemente encontrados colonizando/infectando pacientes com fibrose cística (FC). Pouco se sabe sobre a patogenicidade desses microrganismos. Os objetivos desse trabalho foram identificar, analisar genotipicamente e estudar possíveis fatores de virulência desses microrganismos. Foram utilizados métodos fenotípicos clássicos e moleculares (PCR, RAPD e/ou seqüenciamento) para a identificação, PFGE para a tipagem genotípica e realizado o estudo da capacidade de adesão desses microrganismos às células MRC-5. Foram pesquisadas a produção de fímbria SMF-1 e elastase por S. maltophilia e a presença de anticorpos anti SMF-1 em pacientes colonizados/infectados por S. maltophilia. Foram coletadas 415 amostras do trato respiratório de 113 pacientes, atendidos no Instituto da Criança (HC-FMUSP) de jun/2003 a jun/2004, e isoladas 23 S. maltophilia, 23 Bc, 17 Ax e 5 B. gladioli de 35 pacientes. As amostras de S. maltophilia apresentaram 14 perfis genotípicos, sendo detectado o mesmo perfil em amostras obtidas de 2 pacientes. 95,2% das cepas foram produtoras de elastase. Todas as cepas apresentaram adesão às células e ao plástico. Foram detectados a produção de fímbrias SMF-1 por S. maltophilia e anticorpos anti SMF-1 no soro dos pacientes infectados/colonizados por S. maltophilia. As amostras do Bc apresentaram 12 perfis no PFGE e as de B. gladioli 2 perfis. Não foram compartilhados perfis idênticos entre pacientes diferentes. A maior parte das cepas aderiu fracamente às células MRC-5. As amostras de Ax apresentaram 7 perfis genotípicos, sendo que dois perfis foram encontrados em 6 pacientes. Apenas 7/17 amostras apresentaram adesão às células. Em conclusão, não houve transmissão cruzada ou por fonte comum entre os pacientes infectados/colonizados por Bc o que não se pode descartar nos pacientes em que foram isolados Ax e S. maltophilia. Os ...
Descritores: Achromobacter denitrificans
Complexo Burkholderia cepacia
Fibrose Cística
Variação Genética
Stenotrophomonas maltophilia
Fatores de Virulência
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação
BR91.2; W4, A999d, 2008


  3 / 6 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Marques, Elizabeth de Andrade
Barth, Afonso Luís
Texto completo
Id: biblio-834402
Autor: Lutz, Larissa; Paris, Fernanda de; Vieira, Maria Izolete; Marques, Elizabeth de Andrade; Barth, Afonso Luis.
Título: Bacteriologia da fibrose cística / Cystic fibrosis bacteriology
Fonte: Rev. HCPA & Fac. Med. Univ. Fed. Rio Gd. do Sul;31(2):168-184, 2011. ilus, tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: O exame bacteriológico é um dos principais parâmetros que auxiliam o diagnóstico e manuseio da infecção respiratória dos pacientes com Fibrose Cística (FC). Os microrganismos que colonizam e infectam o paciente fibrocístico determinam o tratamento, a qualidade de vida, as perspectivas para o transplante e a sua sobrevida global. A identificação precisa de patógenos respiratórios é essencial para o tratamento da infecção, seja como guia para o uso adequado de antibióticos por longos períodos para os pacientes com infecção bacteriana crônica ou para a aplicação adequada de medidas de controle de infecção. Embora exista um espectro limitado de patógenos respiratórios classicamente associados à doença respiratóriana FC, um número crescente de microrganismos vem sendo reconhecido como potenciais agentes patogênicos. O espectro de patógenos em FC varia com a idade do paciente, mas, de uma forma geral, é bem estabelecido na literatura que existem quatro bactérias “clássicas”: Staphylococcus aureus, Haemophilus influenzae, Pseudomonas aeruginosa e o complexo B. cepacia (CBC)...

The bacteriological culture is one of the main parameters that support the diagnosis and management of the respiratoryinfection in patients with cystic fibrosis (CF). The microorganisms that colonize and infect CF patients determine the treatment,quality of life, the lung transplant possibility and their overall survival. The accurate identification of respiratory pathogensis essential for the treatment of infection, either to guide the appropriate use of antibiotics for long periods to patientswith chronic bacterial infection or to the proper implementation of infection control measures. Although there is a limitedspectrum of respiratory pathogens classically associated with the respiratory disease in CF, an increasing number of microorganismshas been recognized as potential pathogens. The spectrum of pathogens in CF varies with the patients age but,in general, it is well established in the literature that there are four "classic" pathogens: Staphylococcus aureus, Haemophilusinfluenzae, Pseudomonas aeruginosa and the B. cepacia complex (Bcc)...
Descritores: Técnicas Bacteriológicas
Fibrose Cística/microbiologia
-Achromobacter denitrificans
Complexo Burkholderia cepacia
Haemophilus influenzae
Infecções Bacterianas/microbiologia
Micobactérias não Tuberculosas
Pseudomonas aeruginosa
Staphylococcus aureus
Stenotrophomonas maltophilia
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR18.1 - Biblioteca FAMED/HCPA


  4 / 6 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-774526
Autor: Firmida, M C; Pereira, R H V; Silva, E A S R; Marques, E A; Lopes, A J.
Título: Clinical impact of Achromobacter xylosoxidans colonization/infection in patients with cystic fibrosis
Fonte: Braz. j. med. biol. res = Rev. bras. pesqui. méd. biol;49(4):e5097, 2016. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: The rate of diagnosis of colonization/infection of the airways with Achromobacter xylosoxidans has increased in cystic fibrosis patients, but its clinical significance is still controversial. This retrospective, case-control study aimed to evaluate the clinical impact of A. xylosoxidans colonization/infection in cystic fibrosis patients. Individuals who were chronically colonized/infected (n=10), intermittently colonized/infected (n=15), and never colonized/infected with A. xylosoxidans (n=18) were retrospectively evaluated during two periods that were 2 years apart. Demographic characteristics, clinical data, lung function, and chronic bacterial co-colonization data were evaluated. Of the total study population, 87% were pediatric patients and 65.1% were female. Individuals chronically colonized/infected with A. xylosoxidans had decreased forced expiratory volume in 1 s (51.7% in the chronic colonization/infection group vs 82.7% in the intermittent colonization/infection group vs 76% in the never colonized/infected group). Compared with the other two groups, the rate of co-colonization with methicillin-resistant Staphylococcus aureus was higher in individuals chronically colonized/infected with A. xylosoxidans (P=0.002). Changes in lung function over 2 years in the three groups were not significant, although a trend toward a greater decrease in lung function was observed in the chronically colonized/infected group. Compared with the other two groups, there was a greater number of annual hospitalizations in patients chronically colonized/infected with A. xylosoxidans (P=0.033). In cystic fibrosis patients, there was an increased frequency of A. xylosoxidans colonization/infection in children, and lung function was reduced in patients who were chronically colonized/infected with A. xylosoxidans. Additionally, there were no differences in clinical outcomes during the 2-year period, except for an increased number of hospitalizations in patients with A. xylosoxidans.
Descritores: Achromobacter denitrificans/isolamento & purificação
Fibrose Cística/microbiologia
Infecções por Bactérias Gram-Negativas/microbiologia
-Fatores Etários
Análise de Variância
Estudos de Casos e Controles
Volume Expiratório Forçado
Pulmão/fisiopatologia
Staphylococcus aureus Resistente à Meticilina/isolamento & purificação
Valores de Referência
Estudos Retrospectivos
Estatísticas não Paramétricas
Fatores de Tempo
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Lactente
Pré-Escolar
Criança
Adolescente
Adulto
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 6 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-683133
Autor: Turel, Ozden; Kavuncuoglu, Sultan; Hosaf, Emine; Ozbek, Sibel; Aldemir, Esin; Uygur, Turkan; Hatipoglu, Nevin; Siraneci, Rengin.
Título: Bacteremia due to Achromobacter xylosoxidans in neonates: clinical features and outcome
Fonte: Braz. j. infect. dis;17(4):450-454, July-Aug. 2013. tab.
Idioma: en.
Resumo: OBJECTIVE: We report an outbreak of Achromobacter xylosoxidans at a neonatal intensive care unit. We aimed to present clinical, laboratory and treatment data of the patients. Materials and METHODS: All consecutive episodes of bacteremia due to A. xylosoxidans at our neonatal intensive care unit, beginning with the index case detected at November 2009 until cessation of the outbreak in April 2010, were evaluated retrospectively. RESULTS: Thirty-four episodes of bacteremia occurred in 22 neonates during a 6-month period. Among the affected, 90% were preterm newborns with gestational age of 32 weeks or less and 60% had birth weight of 1000 g or less. Endotracheal intubation, intravenous catheter use, total parenteral nutrition and prolonged antibiotic therapy were the predisposing conditions. Presenting features were abdominal distention, thrombocytopenia and neutropenia. The mortality rate was 13.6% and the majority of isolates were susceptible to piperacillin-tazobactam, carbapenems and trimethoprim-sulfametoxazole, and resistant to gentamycin. More than half were breakthrough infections. Despite intensive efforts to control the outbreak by standard methods of hand hygiene, patient screening and isolation, containment could be achieved only after the neonatal intensive care unit was relocated. The investigation was not able to single out the source of the outbreak. CONCLUSION: A. xylosoxidans has the potential to cause serious infections in premature babies. More studies are needed to determine the importance of different sources of infection in hospital units.
Descritores: Achromobacter denitrificans
Bacteriemia/microbiologia
Infecção Hospitalar/microbiologia
Infecções por Bactérias Gram-Negativas/microbiologia
-Achromobacter denitrificans/efeitos dos fármacos
Achromobacter denitrificans/isolamento & purificação
Bacteriemia/tratamento farmacológico
Bacteriemia/epidemiologia
Infecção Hospitalar/tratamento farmacológico
Infecção Hospitalar/epidemiologia
Surtos de Doenças
Infecções por Bactérias Gram-Negativas/tratamento farmacológico
Infecções por Bactérias Gram-Negativas/epidemiologia
Unidades de Terapia Intensiva Neonatal
Estudos Retrospectivos
Turquia
Limites: Feminino
Humanos
Recém-Nascido
Masculino
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 6 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-513903
Autor: Lucatelli, Juliana Faggion; Cantarelli, Vlademir Vicente; Picoli, Simone Ulrich.
Título: Conjuntivite por Achromobacter xylosoxidans: relato de caso / Conjunctivitis due to Achromobacter xylosoxidans: case report
Fonte: Arq. bras. oftalmol;72(2):261-263, mar.-abr. 2009. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Relatamos um caso de conjuntivite ocasionada por Achromobacter xylosoxidans em paciente imunocompetente usuária de lentes de contato rígidas. A bactéria foi isolada da solução utilizada para a desinfecção das lentes bem como do raspado conjuntival. A. xylosoxidans tem sido descrita em infecções oportunistas em pacientes imunodeprimidos, contudo pode ser confundida com outros bacilos gram-negativos, principalmente Pseudomonas aeruginosa, isoladas de infecções oculares em pacientes imunocompetentes. Devido ao reduzido perfil de sensibilidade aos antimicrobianos demonstrado pelo A. xylosoxidans, torna-se importante a identificação deste agente etiológico em quadros de conjuntivite.

We report here a case of conjunctivitis in an immunocompetent patient due to Achromobacter xylosoxidans, which was associated with the use of rigid contact lenses. The bacteria were isolated from the scraped conjunctival swab as well as from the lens cleaning fluid. A. xylosoxidans is an opportunistic pathogen, especially in immunocompromised patients; however, in isolates of ocular infections, from immunocompetent patients, it may be confused with other gram-negative organisms, particularly Pseudomonas aeruginosa. Due to an increased resistance against different antimicrobial agents, A. xylosoxidans must be fully identified and differentiated from other gram-negative isolates from ocular infections.
Descritores: Achromobacter denitrificans/isolamento & purificação
Conjuntivite Bacteriana/microbiologia
Lentes de Contato/microbiologia
Infecções por Bactérias Gram-Negativas/microbiologia
-Anti-Infecciosos/uso terapêutico
Compostos Aza/uso terapêutico
Conjuntivite Bacteriana/diagnóstico
Conjuntivite Bacteriana/tratamento farmacológico
Lentes de Contato/efeitos adversos
Infecções por Bactérias Gram-Negativas/diagnóstico
Infecções por Bactérias Gram-Negativas/tratamento farmacológico
Imunocompetência
Quinolinas/uso terapêutico
Adulto Jovem
Limites: Feminino
Humanos
Adulto Jovem
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde