Base de dados : LILACS
Pesquisa : B03.660.050 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 4 [refinar]
Mostrando: 1 .. 4   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 4 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-951563
Autor: Almeida, R P; Stouthamer, R.
Título: Phylogeny of the Trichogramma endosymbiont Wolbachia, an alpha-proteobacteria (Rickettsiae) / Filogenia do endosimbionte Wolbachia em Trichogramma, an alpha-proteobacteria (Rickettsiae)
Fonte: Braz. j. biol;78(3):421-428, Aug. 2018. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Wolbachia (Hertig) endosymbionts are extensively studied in a wide range of organisms and are known to be transmitted through the egg cytoplasm to the offsping. Wolbachia may cause several types of reproductive modifications in arthropods. In Trichogramma species, parthenogenesis-inducing Wolbachia bacteria allow females wasps to produce daughters from unfertilized eggs and these bacteria are present in at least 9% of all Trichogramma species. Phylogenetic studies have led to the subdivision of the Wolbachia clade in five supergroups (A, B, C, D and E) and Wolbachia from Trichogramma belong to supergroup B. Here, using the wsp gene, four groups of Wolbachia that infect Trichogramma species were distinguished and the addition of a new group "Ato" was suggested due to the addition of Wolbachia from Trichogramma atopovirilia (Oatman and Platner). Specific primers were designed and tested for the "Ato" group. Seventy-five percent of all evaluated Wolbachia strains from Trichogramma fell within "Sib" group.

Resumo Endosimbiontes do gênero Wolbachia (Hertig) são extensivamente estudados em uma ampla gama de organismos e são conhecidos por serem transmitidos via citoplasma do ovo hospedeiro para seu descendente. Wolbachia pode causar vários tipos de alterações reprodutivas nos artrópodes. Nas espécies de Trichogramma, a reprodução partenogenética induzida por Wolbachia, possibilita as fêmeas dos parasitoides a produção de fêmeas a partir de ovos não fertilizados e estas bactérias estão presentes em pelo menos 9% de todas as espécies de Trichogramma. Estudos filogenéticos têm levado a subdivisão do clado Wolbachia em cinco supergrupos (A, B, C, D and E). Wolbachia em Trichogramma pertence ao supergrupo B. Com o gene wsp foi possível se distinguir quatro grupos de Wolbachia que infectam Trichogramma e adicionar um novo grupo (Ato) devido a inclusão de Wolbachia detectada em Trichogramma atopovirilia (Oatman and Platner, 1983). Primers específicos foram construídos e testados para o grupo "Ato". Setenta e cinco por cento de todas as linhagens de Wolbachia que infectam Trichogramma se enquadraram dentro do grupo "Sib".
Descritores: Proteínas da Membrana Bacteriana Externa/metabolismo
Vespas/microbiologia
Primers do DNA/genética
Alphaproteobacteria/metabolismo
Wolbachia/genética
Genes Bacterianos/genética
-Filogenia
Reprodução
Especificidade da Espécie
Simbiose
Vespas/genética
Limites: Animais
Feminino
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 4 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1048449
Autor: Garcia, Karla Bitencourth.
Título: Amblyomma sculptum Berlese 1888, Amblyomma ovale Koch 1844 e Amblyomma aureolatum (Pallas 1772) (Acari: Ixodidae): diversidade genética e detecção de riquétsias em diferentes biomas do Brasil / Amblyomma sculptum Berlese 1888, Amblyomma ovale Koch 1844 and Amblyomma aureolatum (Pallas 1772) (Acari: Ixodidae): genetic diversity and detection of rickettsiae in different biomes in Brazil.
Fonte: Rio de Janeiro; s.n; 2017. xxiv, 180 p. ilus.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Instituto Oswaldo Cruz para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: A febre maculosa (FM) é a principal doença humana associada a carrapatos no Brasil. Amblyomma sculptum,Amblyomma ovale e Amblyomma aureolatum estão entre os principais vetores dos bioagentes da FM no país. Essas espécies têm ampla distribuição no Brasil, mas os casos de FM associados a esses ixodídeos estão restritos a algumas regiões. Sabendo que populações geneticamente distintas de carrapatos podem ter capacidades vetoriais diferentes, o objetivo desta tese foi analisar a diversidade genética e infecção por riquétsias em populações de A. sculptum, A. ovale e A. aureolatum de diferentes biomas do Brasil. As amostras década espécie foram submetidas à extração de DNA, amplificação e sequenciamento de fragmentos dos genes mitocondriais 12S rDNA,16S rDNA, citocromo oxidase subunidade II e da região D-loop para análise dos carrapatos, e fragmentos dos genes gltA, htrA, ompA, ompB e gene D (sca4) para pesquisa de riquétsia. Análises filogenéticas, filogeográficas e populacionais demonstraram que as populações de A. sculptum têm grande diversidade genética no país, porém sem estruturação geográfica ou por biomas, e com indicativo de expansão em algumas populações no Cerrado

Em A. ovale há estruturação populacional em consequência da associação significativa entre as distâncias genéticas e geográficas, com baixo fluxo gênico entre as populações, sugerindo que pode estar ocorrendo um processo de especiação entre as populações do Cerrado e Caatinga e as populações da Mata Atlântica. A. aureolatum tem baixa diversidade genética e ausência de estruturação para região de Mata Atlântica, com indícios de expansão populacional em algumas das áreas analisadas. Nas populações de A. sculptum do Cerrado foram detectadas Rickettsia amblyommatis, Rickettsia felis (primeiro relato dessas riquétsias nesse ixodídeo para o bioma) e Candidatus Rickettsia andeanae; e na Mata Atlântica foi identificada Candidatus Rickettsia asemboensis (primeiro registro nessecarrapato) e R. Felis nesse ixodídeo. Em espécimes de A. ovale da Caatinga foi observada a presença de Rickettsia bellii e Rickettsia sp. cepa Mata Atlântica; no bioma Mata Atlântica também foi encontrada Rickettsia sp. cepa Mata Atlântica alémde Ca. R. asemboensis (primeiro registro nesse artrópode para o Brasil) e R. felis (primeiro relato nesse ixodídeo). A. aureolatum de área endêmica para FM brasileira foi detectado com infecção por R. bellii e em área não endêmica foi identificado com R. felis (primeiro encontro nesse carrapato). A estruturação de A. ovale não influenciou nas riquétsias detectadas. Não foi observada relação entre os haplótipos dos carrapatos analisados e a detecção de riquétsias. (AU)
Descritores: Febre Maculosa das Montanhas Rochosas
Ecossistema
Ixodidae
Alphaproteobacteria
Genética Populacional
-Tifo Epidêmico Transmitido por Piolhos
Limites: Humanos
Responsável: BR15.1 - Biblioteca de Ciências Biomédicas


  3 / 4 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-332983
Autor: Moreno, Edgardo.
Título: In search of a bacterial species definition. 1997
Fonte: Rev. biol. trop;50(2):803-821, Jun. 2002.
Idioma: en.
Descritores: Alphaproteobacteria
Bradyrhizobium
Filogenia
Rodopseudomonas
-Especificidade da Espécie
Limites: História do Século XX
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 4 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-125882
Autor: Moreno Díaz de Guereñu, María José.
Título: Angiomatosis bacilar / Bacillary angiomatosis
Fonte: Arch. argent. dermatol;43(3):147-74, mayo-jun. 1993. ilus.
Idioma: es.
Resumo: La Angiomatosis Bacilar (AB) es una rara enfermedad infecciosa que afecta piel y vísceras de pacientes con el virus de inmunodeficiencia adquirida y otros inmunodeprimidos. Se caracteriza por presentar lesiones cutáneas vasculares asintomáticas que pueden diseminarse sistémicamente. El agente causal de la angiomatosis bacilar está estrechamente relacionada con la Rocha-limaea henselae
Descritores: Alphaproteobacteria/patogenicidade
Angiomatose/etiologia
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida/complicações
-Alphaproteobacteria/classificação
Alphaproteobacteria/isolamento & purificação
Angiomatose/microbiologia
Angiomatose/patologia
Infecções por Bartonella/diagnóstico
Doença da Arranhadura de Gato/diagnóstico
Diagnóstico Diferencial
Hemangiossarcoma/diagnóstico
Peliose Hepática/etiologia
Sarcoma de Kaposi/diagnóstico
Dermatopatias Infecciosas/tratamento farmacológico
Dermatopatias Infecciosas/etiologia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: AR144.1 - CIBCHACO - Centro de Información Biomedica del Chaco



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde