Base de dados : LILACS
Pesquisa : B04.280.580.650.600 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 28 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 3 ir para página          

  1 / 28 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-976467
Autor: Taques, Isis I. G. G; Morgado, Thaís O; Braga, Ísis A; Paz, Regina C. R; Corrêa, Sandra H. R; Fritzen, Juliana T. T; Alfieri, Amauri A; Aguiar, Daniel M.
Título: Antibodies against canine distemper virus, parvovirus and Ehrlichia spp. in wild captive carnivores in midwestern Brazil / Anticorpos contra o vírus da cinomose canina, parvovírus e Ehrlichia spp. em carnívoros selvagens cativos no centro-oeste do Brasil
Fonte: Pesqui. vet. bras = Braz. j. vet. res;38(8):1681-1684, Aug. 2018. tab.
Idioma: en.
Resumo: The occurrence of antibodies against canine distemper virus (CDV), parvovirus and Ehrlichia spp. in wild captive carnivores was evaluated in a zoological park in midwestern Brazil. Serum samples were collected between 2007 and 2014 from 45 carnivores. Antibodies were evaluated by virus neutralization assay for CDV, hemagglutination inhibition test for parvovirus, indirect immunofluorescent and Enzyme-linked immunosorbent assay for Ehrlichia spp. Antibodies against CDV and parvovirus were detected in 75% of Canidae and Felidae. Procyonidae were negative for CDV, although one Mustelidae was positive. TwoCanidae presented antibodies reactive to E. canis antigens. The high antibodies rates to CDV and parvovirus suggest the contact with both pathogens, however since no clinical history of disease are registered in the Zoo-UFMT, we can presume that carnivores have responded satisfactorily against the antigens. The low serological rates observed against Ehrlichia spp. may be resulted to the low occurrence of ticks among carnivores.(AU)

A ocorrência de anticorpos contra o vírus da cinomose canina (CDV), parvovírus e Ehrlichia spp. em carnívoros selvagens em cativeiro foi avaliada em um parque zoológico do centro oeste do Brasil. As amostras de soro foram coletadas entre 2007 e 2014 de 45 carnívoros. Os anticorpos foram avaliados por ensaio de neutralização de vírus para CDV, teste de inibição de hemaglutinação para parvovírus, imunofluorescência indireta e ensaio imunoenzimático ligado à enzima para Ehrlichia spp. Anticorpos contra CDV e parvovírus foram detectados em 75% de canídeos e felídeos. Procionídeos foram negativos para CDV, embora um mustelídeo fora positivo. Dois canídeos apresentaram anticorpos reativos aos antígenos de E. canis. As altas taxas de anticorpos para CDV e parvovírus sugerem o contato com ambos os patógenos, entretanto desde que nenhuma história clínica de doença está registrada no Zoo-UFMT, podemos presumir que os carnívoros têm respondido satisfatoriamente contra os antígenos. As baixas taxas serológicas observadas contra Ehrlichia spp. pode ser resultado da baixa ocorrência de carrapatos entre os carnívoros.(AU)
Descritores: Carnívoros/imunologia
Parvovirus/patogenicidade
Cinomose/imunologia
Ehrlichia/patogenicidade
Limites: Animais
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  2 / 28 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-982609
Autor: Alvarez, Jorge S; Garip, Emilio A; Berry, Carolina C.
Título: Dermatitis por parvo virus / Dermatitis parvovirus
Fonte: Alerg. inmunol. clin;35(3-4):22-22, 2015. ilus.
Idioma: es.
Descritores: Relatos de Casos
Dermatite/patologia
Lactente
Parvovirus
Limites: Masculino
Humanos
Lactente
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: AR32.1 - Biblioteca Prof. Dr. J. M. Allende


  3 / 28 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-977294
Autor: Gárate, Gabriela; Balcazar, Ruth; Yucra, Demelza; Brigante, Alejandro; Hamaui, Adriana; Gomez, Gimena; Dubinsky, Diana.
Título: Lupus eritematoso sistémico y parvovirus. ¿Relación causal?: Reporte de un caso / Systemic lupus erythematosus and parvovirus. Causal relationship?: Case report
Fonte: Rev. argent. reumatol;29(3):36-38, set. 2018. tab.
Idioma: es.
Resumo: El lupus eritematoso sistémico (LES) es una enfermedad autoinmune de etiología aún desconocida, afecta a individuos genéticamente predispuestos. Es desencadenado por factores hormonales, estrogénicos, ambientales y virales como hepatitis B/C, citomegalovirus (CMV), herpes o parvovirus B19 (PVB19). El PVB19 puede afectar diferentes órganos y presentar manifestaciones clínicas e inmunológicas, similares a las que se observan en pacientes con LES. Se han descripto alteraciones inmunológicas hasta en 79% de los pacientes con infección asociada por PVB19, principalmente positivización de anticuerpos antinucleares (ANA).

Systemic lupus erythematosus (SLE) is an autoimmune disease of unknown etiology that affects genetically predisposed individuals. It is triggered by hormonal, estrogenic, environmental and viral factors such as hepatitis B/C, cytomegalovirus (CMV), herpes or parvovirus B19 (PVB19). PVB19 can affect different organs and present clinical and immunological diseases, as well as those observed in patients with SLE. Immunological alterations have been described in up to 79% of patients with infection associated with PVB19, mainly positivization of antinuclear antibodies (ANA).
Descritores: Parvovirus
Lúpus Eritematoso Sistêmico
Responsável: AR1.2 - Instituto de Investigaciónes Epidemiológicas


  4 / 28 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Mello, Wyller Alencar de
Texto completo
Id: biblio-945887
Autor: Silva, Allan Kaio; Santos, Mirleide Cordeiro dos; Mello, Wyller Alencar de; Sousa, Rita Catarina Medeiros de.
Título: Ocorrência de Bocavírus Humano associado às infecções respiratórias agudas em crianças de 0 a 2 anos de idade na Cidade de Belém, Pará, Brasil / Ocurrence of Human Bocavirus associated with acute respiratory infections in children up to 2 years old in the City of Belém, Pará State, Brazil
Fonte: Rev. Pan-Amazônica Saúde (Online);1(1):87-92, 2010. graf.
Idioma: pt.
Resumo: INTRODUÇÃO: As Infecções Respiratórias Agudas (IRA) permanecem como um dos principais problemas de saúde pública em todo o mundo. Essas infecções são associadas a diversos patógenos sendo os vírus os prevalentes. Recentemente, foi descrito na literatura um novo parvovírus denominado Bocavírus Humano (HBoV). Investigações ainda são escassas na associação deste novo agente a casos de IRA na população em geral. Neste contexto, o presente artigo relata a pesquisa do HBoV em um segmento populacional da Amazônia. MATERIAIS E MÉTODOS: Neste estudo, foram analisadas amostras de aspirado nasofaríngeo de pacientes com diagnóstico de IRA atendidos ambulatorialmente na Cidade de Belém, Pará, Brasil. A pesquisa, com a identificação laboratorial do vírus, foi realizada mediante o emprego da técnica de reação em cadeia mediada pela polimerase, utilizando pares de oligonucleotídeos específicos, seguida da análise filogenética das sequências nucleotídicas encontradas. RESULTADOS: Das 397 amostras clínicas analisadas, encontrou-se positividade em amostras de três pacientes, sendo um destes em coinfecção com o vírus respiratório sincicial. DISCUSSÃO: O percentual de positividade obtido na investigação se revelou inferior ao descrito na literatura. Entretanto, vale ressaltar que os estudos já publicados envolveram pacientes hospitalizados, diferentemente do grupo populacional presentemente abordado. As análises filogenéticas realizadas evidenciaram expressiva similaridade dos vírus encontrados com as cepas virais já descritas. CONCLUSÃO: A presente pesquisa se caracteriza como o primeiro relato associando o HBoV à IRA na Região Amazônica.

INTRODUCTION: Acute Respiratory Infections (ARI) are one of the main public health problems in the world. Most of these infections are associated with several pathogens, and viruses are the most prevalent agents. Recently, a new parvovirus named Human Bocavirus (HBoV) has been described. Investigations on the relationship between this new agent and cases of ARI in individuals are still scarce. Herein, we review a study of HBoV in a population segment in the Amazon. MATERIALS AND METHODS: In this study, samples of nasopharyngeal aspirates from patients with ARI treated in Health Care Units in Belém, Brazil, were analyzed. Identification of the virus was carried out by polymerase chain reaction using pairs of specific oligonucleotides, followed by phylogenetic analysis of the nucleotide sequences obtained. RESULTS: Of the 397 samples studied, three specimens were HBoV-positive, and one presented as a co-infection with the respiratory syncytial virus.DISCUSSION: The positivity rate obtained in this investigation was lower than that described in other studies; however, previous studies involved hospitalized patients, which constitute a different population group. The phylogenetic analyses revealed a significant similarity between the virus strains found and those previously described. CONCLUSION: This is the first report associating HBoV with ARI in the Amazon.
Descritores: Bocavirus
Bocavirus Humano
Infecções por Parvoviridae/diagnóstico
Infecções Respiratórias/diagnóstico
-Brasil
Infecções por Parvoviridae/virologia
Parvovirus
Saúde Pública
Limites: Masculino
Feminino
Humanos
Recém-Nascido
Criança
Responsável: BR275.1 - Biblioteca


  5 / 28 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-936770
Autor: Bicalho, Kelly Alves.
Título: Condições higiênico-sanitárias, ocorrência de parvovírus e de parasitos de roedores em colônias de camundongos e ratos de biotérios brasileiros.
Fonte: Belo Horizonte; s.n; 2011. xx,161 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Centro de Pesquisa René Rachou para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: As condições sanitárias de 17 biotérios de instituições públicas de ensino e/oupesquisa, produção de produtos farmacêuticos e controle de qualidade deimunobiológicos de diferentes regiões geográficas do Brasil e a ocorrência deparvovírus e de parasitos de roedores em colônias de camundongos e ratos foramavaliadas. Dados sobre barreiras sanitárias para evitar a transmissão de doenças e deprograma de monitoramento de saúde animal foram obtidos através da aplicação de umquestionário. Métodos sorológicos (IFI e IHA) e PCR foram utilizados para diagnósticode parvovírus em 563 camundongos e 167 ratos. Métodos parasitológicos foramutilizados para o diagnóstico de ácaros, piolhos, helmintos e protozoários em 611camundongos e 183 ratos

A maioria dos biotérios avaliados não possui instalações ebarreiras sanitárias de proteção apropriadas para evitar a transmissão de infecções einfestações por patógenos. Maior positividade de infecção por parvovírus foi detectadapela técnica de PCR. Nas 563 amostras de camundongos a ocorrência de parvovíruspor métodos sorológicos foi de 18,3% (MVM - 6,2%; MPV - 12,3%) e a positividadevariou de 0,0% a 22,5% nas diferentes regiões geográficas; por PCR foi de: 49,2%(MVM - 12,3%; MPV - 43,5%) e a positividade variou de 16,7% a 100%. Ns 167amostras de rato a ocorrência de parvovírus por métodos sorológicos foi de: 40,7% (H-1- 1,8%; KRV - 3,0%; RPV-1/RMV-1 - 35,9%) e amostras positivas foram dectadassomente na região SE; por PCR foi de: 73,7% (H-1 - 0%; KRV - 6,0%; RMV-1 - 37,7%;RPV-1 - 54,5%) e a positividade vairou de 25,0% a 100,0%. MPV e RPV-1 foram osvírus mais freqüentes e detectados em todas as regiões avaliadas. Biotérios com menornúmero de barreiras sanitárias (Categoria C) apresentaram maior ocorrência deparvovírus. Análises de concordância demonstraram não haver concordância ouconcordância fraca (K=0,036 a 0,514) entre os métodos sorológicos e a PCR paradetecção de infecção por parvovírus. Na região SE, parvovírus foram detectados porPCR em biotérios dos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Em noveinstituições públicas do Estado de Minas Gerais foi observada elevada ocorrência deinfecção por parvovírus (35% a 100%), sendo detectadas co-infecções por MVM e MPVem seis biotérios (75%) e por RPV e RMV em cinco biotérios (71,4%). Alta ocorrênciade parasitas foi observada nos biotérios avaliados, sendo Shypacia spp., Spironucleusmuris, Tritrichomonas muris, Trichomonas minuta e Entamoeba muris os maisfrequentes nas colônias de camundongos e ratos
Descritores: Camundongos/parasitologia
Parvovirus/patogenicidade
Ratos/parasitologia
Perfis Sanitários/prevenção & controle
Responsável: BR1719.1 - Biblioteca do CPqRR
BR1719.1; 616.027 333, B583c, 2011


  6 / 28 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-889183
Autor: Ortega, Ariadna Flores; Martínez-Castañeda, José Simón; Bautista-Gómez, Linda G; Muñoz, Raúl Fajardo; Hernández, Israel Quijano.
Título: Identification of co-infection by rotavirus and parvovirus in dogs with gastroenteritis in Mexico
Fonte: Braz. j. microbiol;48(4):769-773, Oct.-Dec. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT This is the first report on circulating canine rotavirus in Mexico. Fifty samples from dogs with gastroenteritis were analyzed used polymerase chain reaction and reverse transcription polymerase chain reaction in order to identify parvovirus and rotavirus, respectively; 7% of dogs were infected with rotavirus exclusively, while 14% were co-infected with both rotavirus and parvovirus; clinical signs in co-infected dogs were more severe.
Descritores: Coinfecção/veterinária
Doenças do Cão/virologia
Gastroenterite/veterinária
Infecções por Parvoviridae/veterinária
Parvovirus/isolamento & purificação
Infecções por Rotavirus/veterinária
Rotavirus/isolamento & purificação
-Coinfecção/virologia
Fezes/virologia
Gastroenterite/virologia
México
Infecções por Parvoviridae/virologia
Parvovirus/genética
Parvovirus/fisiologia
Infecções por Rotavirus/virologia
Rotavirus/genética
Rotavirus/fisiologia
Limites: Animais
Masculino
Feminino
Cães
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 28 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: lil-794763
Autor: Nuñez, Luis Fabian N; Parra, Silvana H. Santander; Astolfi-Ferreira, Claudete S; Carranza, Claudia; De La Torre, David I. D; Pedroso, Antonio C; Ferreira, Antonio J. Piantino.
Título: Detection of enteric viruses in pancreas and spleen of broilers with runting-stunting syndrome (RSS) / Detecção de vírus entéricos em pâncreas e baço de frangos com a síndrome de nanismo e raquitismo (RSS)
Fonte: Pesqui. vet. bras = Braz. j. vet. res;36(7):595-599, jul. 2016. tab, graf.
Idioma: en.
Projeto: CNPq; . FAPESP.
Resumo: Enteric disease is a multifactorial problem in chickens, which causes gastrointestinal alterations, elevated feed conversions and impairment. In the last years, several enteric viruses were implicated in enteric disease; case reports have shown their presence alone or in concomitant infections during outbreaks and have suggested that they might be determining factors in the aetiology of enteric disease. This study shows high detection rates of enteric viruses in the pancreas and spleen in samples from an outbreak of enteritis and malabsorption in 16 chicken flocks (n=80 broilers). Avian nephritis virus (ANV) was the most ubiquitous virus, present in 75% of the flocks followed by avian rotavirus group A (ART-A) with 68.75%, and by chicken astrovirus (CAstV) and chicken parvovirus (ChPV) in 43.75% of samples. Viruses were present in the pancreas of positive flocks at extremely high rates: 100% for ART-A, 91.7% for ANV, 100% for CAstV and 57.14% for ChPV. By contrast, only 16.7% and 57.14% of intestine samples were positive for ANV and CAstV, respectively. Avian reovirus (AReo) and avian adenovirus group 1 (FAdV-1) were not detected. These results suggest that high viral detection rates in pancreas samples may be a result of viremia during enteric disease, with subsequent damage of the exocrine pancreas, leading to runting-stunting syndrome (RSS).(AU)

A doença entérica é um problema multifatorial em galinhas que causa alterações gastrointestinais, conversão alimentar elevada e deficiência de crescimento. Nos últimos anos, os vírus entéricos foram associados à doença entérica; casos reportados mostraram a infecção de um único vírus e também infecções concomitantes durante os surtos sugerindo a presença de múltiplos fatores etiológicos nas doenças entéricas. Este estudo mostra uma alta taxa de detecção dos vírus entéricos em amostras de pâncreas e baço de um surto de enterite e má-absorção em 16 lotes de frangos (n=80 frangos). O vírus de nefrite aviária (ANV) foi o vírus mais detectado, estando presente em 75% dos lotes seguido pelo rotavírus aviário grupo A (ART-A) em 68,75% dos casos, e pelo astrovirus (CAstV) e parvovírus aviários (ChPV), ambos em 43,75% das amostras. Os vírus estavam presentes no pâncreas dos lotes positivos em percentuais elevados: 100% para ART-A e CAstV; 91,7% para ANV, e em 57,14% para ChPV. Em contraste, somente 16,7% e 57,14%, em amostras de intestino, foram positivos para ANV e CAstV, respectivamente. Reovírus aviário (AReo) e o adenovírus do grupo 1 (FAdV-1) não foram detectados. Estes resultados sugerem que os elevados percentuais de vírus detectados em amostras de pâncreas podem estar associados à viremia durante a doença entérica, com subsequente lesão no pâncreas exócrino das aves levando ao desenvolvimento da síndrome de nanismo e raquitismo.(AU)
Descritores: Avastrovirus/isolamento & purificação
Galinhas/virologia
Síndromes de Malabsorção/diagnóstico
Síndromes de Malabsorção/veterinária
Parvovirus/isolamento & purificação
-Nanismo/diagnóstico
Nanismo/veterinária
Gastroenteropatias/veterinária
Pâncreas/fisiopatologia
Reação em Cadeia da Polimerase em Tempo Real/veterinária
Raquitismo/diagnóstico
Raquitismo/veterinária
Baço/virologia
Limites: Animais
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 28 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-723197
Autor: Castro, Neusa B; Rolim, Veronica M; Hesse, Kivia L; Oliveira, Eduardo C; Almeida, Paula R; Wouters, Angelica T. B; Driemeier, David; Sonne, Luciana.
Título: Achados patológicos e imuno-histoquímicos em felinos domésticos com panleucopenia felina / Pathologic and immunohistochemical findings of domestic cats with feline panleukopenia
Fonte: Pesqui. vet. bras = Braz. j. vet. res;34(8):770-775, Aug. 2014. ilus, tab.
Idioma: pt.
Projeto: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.
Resumo: A panleucopenia felina é uma importante doença infectocontagiosa de felinos domésticos, principalmente em animais com menos de um ano de idade. Este trabalho descreve os achados clinicopatológicos e o diagnóstico imuno-histoquímico de 33 casos de panleucopenia felina. Os principais sinais clínicos relatados foram vômito, diarreia e anorexia. As alterações mais frequentes na necropsia foram mucosa intestinal avermelhada (16/33), evidenciação das placas de Peyer (14/33) e conteúdo intestinal liquefeito (7/33). Os achados histológicos mais frequentes no intestino foram necrose (33/33) e infiltrado inflamatório linfo-histiocitário na mucosa (31/33), fusão (27/33) e atrofia de vilosidades (26/33). Em órgãos hematopoiéticos as alterações se caracterizavam principalmente por necrose e rarefação celular. Obteve-se resultado imuno-histoquímico positivo para parvovírus em 84,85% dos casos analisados. O intestino delgado foi o melhor órgão para detecção viral, com imunomarcação em 84,85%. Dentre os órgãos linfoides, o baço apresentou o melhor resultado, com 47,37% dos cortes analisados positivos. A pesquisa revelou importantes lesões no intestino delgado e em órgãos linfoides e a técnica da imuno-histoquímica demonstrou-se eficiente na detecção do parvovírus...

Feline panleukopenia is an important infectocontagious disease of domestic feline, especially in animals under 1 year. This paper describes the clinical-pathological findings and the immunohistochemical diagnosis of 33 cases of feline panleukopenia. The most important clinical signs were vomiting, diarrhea, and anorexia. The main gross findings observed were reddening of intestinal mucosa (16/33), evidentiation of Peyer patches (14/33), and liquefied intestinal content (7/33). The most consistent histological findings were necrosis (33/33) and lymphohistiocytic inflammatory infiltrate in the intestinal mucosa (31/33), villus fusion (27/33) and villus atrophy (26/33). In the hematopoietic tissues, the findings were characterized mainly by necrosis and tissue depletion. Parvovirus positive immunohistochemichal results were obtained in 84.85% of the cases analyzed. The best organ for viral detection was the intestine, with 84.85% of labeling in the immunohistochemichal technique. The spleen showed the best result among lymphoid organs, with 47.37% of the sections positive. This study presents most important lesions in the small intestine and in lymphoid organs and the immunohistochemistry proved good results in the detection of parvovirus...
Descritores: Autopsia/veterinária
Panleucopenia Felina/diagnóstico
Sinais e Sintomas/veterinária
-Intestinos/patologia
Parvovirus/isolamento & purificação
Limites: Animais
Gatos
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  9 / 28 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-695535
Autor: Azevedo, Katia Martins Lopes de.
Título: Estudo clínico-epidemiológico da infecção pelo parvovírus humano B19 em pacientes infectados pelo HIV acompanhados no serviço de doenças infecciosas e parasitárias do Hospital Universitário Antonio Pedro - Niterói, RJ, no período de 2001 a 2008 / Clinical and epidemiological study of human parvovirus B19 infection in HIV-infected patients followed in the service of Infectious and Parasitic Diseases, University Hospital Antonio Pedro - Niterói, RJ, in the period 2001-2008.
Fonte: NIterói; s.n; 2010. 179 p. tab, graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Federal Fluminense. Doutorado em Patologia para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: O parvovírus humano B19 (B19V) está relacionado a diferentes quadros clínicos, dentre eles a anemia crônica em pacientes infectados pelo vírus da imunodeficiência humana(HIV). Objetivos: Determinar a soroprevalência de anticorpos IgG anti B19V; estabelecer a frequência da soroconversão para B19V, identificar a ocorrência de anemioa prolongada nos pacientes que apresentaram soroconversão...A prevalência de anticorpos IgG anti B19V foi influenciada apenas pela carga viral do HIV, sendo mais elevada nos pacientes com carga viral do HIV , 10.000 cópias/mL. Dos 88 (31,8%) pacientes suscetíveis ao B19V, 31,8% adquiriram a infecção, principalmente durante os períodos epidêmicos. A soroconversão para o B19V não foi influenciada pelas variáveis estudadas e estava fortemente associada à anemia na última amostra negativa para IgG anti B19V. Anemia prolongada ocorreu em pelo menos 28,6% dos pacieentes que apresentaram soroconversão. A presença de anemia prolongada, especialmente durante epidemia de B19V, deve alertar o médico para a possibilidade de infecção pelo B19V. Na era da terapia antirretroviral altamente potente, e consequentemente reconstituição imune, a infecção pelo B19V pode cursar com anemia prolongada de menor gravidade.
Descritores: Síndrome de Imunodeficiência Adquirida
Anemia
Soropositividade para HIV
Soroprevalência de HIV
Infecções por Parvoviridae
Parvovirus
PARVOVIRUS BABO BLOOD-GROUP SYSTEM HUMANO
Estudos Soroepidemiológicos
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR408.1 - Biblioteca da Faculdade de Medicina - BFM
BR408.1; T616.0194, A994, 2010


  10 / 28 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-687583
Autor: Ferreira, Lilian das Neves; Finger, Paula Fonseca; Castro, Clarissa Caetano de; Siedler, Bianca Sica; Munhoz, Lívia Silveira; Vargas, Gilberto D'Avila; Fischer, Geferson; Hubner, Silvia de Oliveira.
Título: Effect of the ethanolic extract from green propolis on production of antibodies after immunization against canine parvovirus (CPV) and canine coronavirus (CCoV) / Efeito do extrato etanólico de própolis verde sobre a produção de anticorpos após imunização contra parvovírus canino (CPV) e coronavírus canino (CCoV)
Fonte: Braz. j. vet. res. anim. sci;49(2):116-121, 2012. graf.
Idioma: en.
Resumo: This study was designed to evaluate whether an ethanolic extract of green propolis (EEP) can interfere with p roduction of specific antibodies after immunization against parvovirus (CPV) and canine coronavirus (CCoV). Mice were vaccinated with CPV and CCoV (0.75, 1.5 and 3 x 106 TCID50) with or without 400 μg/dose of the EEP. Twenty one days after the third dose was measured serum IgG. The co-administration of the EEP significantly enhanced serum specific IgG responses to CPV in animals inoculated with the highest concentration of the antigen, and had no influence on levels of antibodies to CCoV. The results indicate that the EEP has immunomodulatory action closely dependent on the type and concentration of antigen used, being able to increase the levels of antibodies to CPV.

Este estudo foi realizado para avaliar se extrato etanólico de própolis verde (EEP) pode interferir na produção de anticorpos específicos após imunização contra parvovírus (CPV) e coronavírus canino (CCoV). Camundongos foramvacinados com CPV e CCoV (0.75, 1.5 e 3 x 106 TCID50) com ou sem 400 μg/dose de EEP. Vinte e um dias após a terceira dose foi mensurado IgG sérica. A coadministração de EEP aumentou significativamente os níveis de IgG específica para o CPV em animais inoculados com a maior concentração do antígeno, e não teve influência sobre os níveis de anticorpos para CCoV. Os resultados indicam que o EEP tem ação imunomoduladora intimamente dependente do tipo e concentração do antígeno utilizado, sendo capaz de aumentar os níveis de anticorpos contra CPV.
Descritores: Alergia e Imunologia/tendências
Anticorpos/análise
Própole/uso terapêutico
-Coronavirus/patogenicidade
Parvovirus/patogenicidade
Limites: Animais
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice



página 1 de 3 ir para página          
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde