× Atenção: Esta versão do sistema de pesquisa será desativada em 01/12/2022. Recomendamos a utilização da nova versão disponível em pesquisa.bvsalud.org


Base de dados : LILACS
Pesquisa : B04.613.807 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 101 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 11 ir para página                         

  1 / 101 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-3475
Autor: Ruggiero, R; Carrizo, D; Correa, J. E; Dosne Pasqualini, Christiane.
Título: Propiedades biofisicas y biologicas de un retrovirus inductor de una leucemia murina. / Biophysical and biological properties of a retrovirus inductor of a murine leukemia
Fonte: Medicina (B.Aires);41(supl):207-14, 1981.
Idioma: es.
Descritores: Retroviridae
Leucemia Experimental
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 101 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: lil-496307
Autor: Lopes, Maria Sueli S. N; Proietti, Anna Barbara F. C.
Título: HTLV-1/2 transfusional e hemovigilância: a contribuição dos estudos de look-back / Transfusion-transmitted HTLV-1/2 and hemovigilance: the contribution of look-back studies
Fonte: Rev. bras. hematol. hemoter;30(3):229-240, 2008. ilus, tab.
Idioma: pt.
Resumo: Os vírus linfotrópicos de células T humana tipo 1 (HTLV-1) e tipo 2 (HTLV-2) foram os primeiros retrovírus identificados em humanos, em 1980 e 1982, respectivamente. O HTLV-1 é associado à leucemia/linfoma de células T do adulto (ATL) e mielopatia associada ao HTLV-1/ paraparesia espástica tropical (HAM/TSP). Tais vírus podem ser transmitidos por via vertical (mãe para criança) principalmente pela amamentação; por via sexual e via parenteral (usuários de drogas e transfusão de sangue e componentes). Nas áreas endêmicas, as transmissões vertical e sexual têm sido as principais vias para a disseminação da infecção por HTLV-1. Porém, a hemotransfusão parece ter importante participação na introdução do HTLV em populações não endêmicas. A via mais eficaz de transmissão transfusional do HTLV-1 é através de componentes celulares do sangue contaminado. No passado, isso ocorria principalmente através da transfusão de sangue não testado para o HTLV-1/2. Eficiência de transmissão transfusional da ordem de 60 por cento foi descrita nos primeiros trabalhos japoneses. Subseqüentemente, extremos de 13 por cento a 80 por cento foram descritos nos estudos retrospectivos realizados nos Estados Unidos. Tamanha variação na eficiência da transmissão transfusional foi influenciada pelos parâmetros: tipo do produto sangüíneo, tempo decorrido entre a coleta dos componentes celulares até seu uso transfusional e carga proviral do HTLV no doador. Estima-se que 4 por cento a 8 por cento dos receptores de unidades celulares infectados por HTLV-1 possam desenvolver HAM/TSP, sendo raros os casos descritos de ATL nestes receptores. "Look-back"é o termo usado em hemovigilância para um programa que notifica grupos de receptores de hemotransfusão, de seus riscos quanto à exposição a um agente infeccioso por ocasião de transfusão prévia. "Look-back targeted"é o programa para identificar receptores de unidades previamente doadas por doadores específicos e que subseqüentemente...

In 1980 and 1982, respectively human T-Lymphotropic virus type 1 (HTLV-1) and type 2 (HTLV-2) were the first retroviruses identified in human beings. HTLV-1 is associated with adult T cell leukemia/lymphoma (ATL) and HTLV-associated myelopathy/Tropical Spastic Paraparesis (HAM/TSP). These viruses can be transmitted vertically (from mother to child), mainly by breast feeding; by sexual relationships and parenteral drug delivery (intravenous drug users and transfusion of blood and blood components). In endemic areas, vertical and sexual transmission has been the principal manner of dissemination of HTLV-1 infection. However, blood transfusion seems to have an important role in introducing HTLV in non-endemic populations. The most efficient way of transmission of HTLV-1 is through cell components of contaminated blood. In the past, this occurred chiefly through blood transfusions not tested for HTLV-1. An efficiency of transfusion transmission of 60 percent was described in the first reports of Japanese research. Thereafter, extremes of 13 percent to 80 percent were described in retrospectives studies performed in the USA. Such variations in the efficiency of transmission by transfusions were influenced by parameters such as: blood product type, time spent from collection of the cell components until its transfusion and proviral load of the donor. It is estimated that about 4 to 8 percent of receptors of HTLV infected cell units can develop HAM/TSP, with ATL being rare in these receptors. Look-back is the term used in hemovigilance for a program that notifies blood transfusion receptors of the risks involved in exposure to infectious agents due to a preceding transfusion. "Targeted look-back"is the program used to identify receptors of blood units donated by specific individuals that subsequently have been identified as infected by a specific agent (for example HTLV). This involves identification of previous blood component units transfused...
Descritores: Vírus Linfotrópico T Tipo 1 Humano
Vírus Linfotrópico T Tipo 2 Humano
-Retroviridae
Doenças da Medula Espinal
Transfusão de Sangue
Aleitamento Materno
Linfócitos T
Leucemia de Células T
Paraparesia Espástica Tropical
Leucemia
Estudos Retrospectivos
Linfoma de Células T
Estruturas Celulares
Padrões de Referência
Segurança do Sangue
Infecções Transmitidas por Sangue
Linfoma
Responsável: BR408.1 - Biblioteca da Faculdade de Medicina - BFM


  3 / 101 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-422675
Autor: González, Norma; Blank, Abraham; Domínguez, Martha C; García Vallejo, Felipe.
Título: Determinación de la respuesta humoral de diferentes clases de inmunoglobulinas en el fluido oral de individuos infectados por el virus linfotrópico humano tipo 1 (HTLV-1) / Humoral response determination of diferent types of immunoglobulines in oral fluid of HTLV-1 infected individuals
Fonte: Infectio;6(3):149-155, sept. 2002. ilus, tab, graf.
Idioma: es.
Resumo: Objetivos: estudiar detalladamente la respuesta humoral de las distintas clases de inmunoglobulinas en el fluido oral de individuos infectados con el HTLVI, compararla con la del suero y correlacionarla con la existencia de una replicación viral activa en la mucosa oral. Métodos: se determinaron mediante ELISA y western blot las respuestas de IgG, IgM e IgAs específicas para las proteínas de HTLV-I tanto en el suero como en el fluido oral (FO) de 14 pacientes con paraparesia espástica tropical, mieolopatía asociada al HTLV-I (PET/MAH), 11 seropositivos asintomáticos y 12 controles seronegativos. Mediante RT-PCR se amplificaron moldes de RNA genómico viral de pol y tax presentes en el FO. Los datos fueron sometidos a diferentes pruebas de decisión estadística. Resultados: el total de muestras de suero y FO i incluidos en el estudio mostró una distribución diferencial en el contenido de anticuerpos IgG, IgM e IgAs específicos para antígenos virales. Aquellos individuos que contenían inmunoglobulinas anti-HTLV-I en FO mostraron patrones de western blot de IgG e IgAs contra las proteínas gp61/68, p55/53, gp46, p40, p24 y p19, además de las recombinantes r-tax y r-env. En general, fluidos orales con niveles detectables de IgAs, mostraron amplificación del cDNA para los genes tax y pol. Conclusión: los resultados obtenidos apoyan la hipótesis de que la dinámica de la respuesta inmune a la infección por el virus en la mucosa oral es compleja e involucra múltiples procesos
Descritores: Formação de Anticorpos
Imunoglobulinas
Mucosa Bucal/virologia
Vírus Linfotrópico T Tipo 1 Humano/imunologia
-Retroviridae
Responsável: CO42.1 - Biblioteca Nacional de Salud José Celestino Mutis


  4 / 101 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1290635
Autor: Souza-Machado, Adelmir.
Título: Perfil clínico e imunológico das manifestações alérgicas respiratórias em pacientes infectados com HTLV-1 / Clinical and immunoligical profile of respiratory allergic manifestations in patients infected with HTLV-1
Fonte: Salud(i)ciencia (Impresa) = Salud(i)ciencia (En linea);14(4):209-211, jun. 2006.
Idioma: es.
Resumo: Objective: To review the main characteristics of HTLV-1 infection and its influence upon the immune response type 2 in atopic individuals. Methods: This review was made by means of bibliographic rising of data files obtained through Medline and Lilacs from 1980 to 2005. Results: The HTLV-1 is a retrovirus which functionally alters the cells of the immune system. The antiviral immune response and its modulatory responses are mainly regulated by means of the tax gene. The HTLV-1 has a tropism for CD4+ T-lymphocite, promotes proliferation of this group of cells spontaneously and increases IFN production. The HTLV-1 infection, polarizes the immune response towards a type 1 response and reduces IL4 production, IgE and the immediate skin reactivity. The allergic and parasitic diseases are predominantly characterized by immunologic manifestations type 2, enhanced IL4 and activation of mast cells and eosinophils. The HTLV-1 infected individuals show a strong type 1 immune response therefore are susceptible to acquire helminthic infestation, but may inhibit allergic manifestations. Conclusions: The immune response against HTLV-1 with increased IFN production is unable to eliminate the virus, but promotes enough disturbances to suppress immune response type 2 in atopic individuals

Objetivos: Revisar as principais características da infecção pelo HTLV-1 e sua influência sobre a resposta imune tipo 2 em indivíduos atópicos. Métodos: A revisão foi feita a partir de estudos identificados em base de dados MedLine e Lilacs no período de 1980 a 2005. Resultados: O vírus HTLV-1 é um retrovírus que altera funcionalmente células importantes do sistema imune. A resposta imune antiviral e suas conseqüências moduladoras são reguladas principalmente através do gene viral tax. O HTLV-1 tem tropismo por linfócitos T CD4+ e CD8+, promove a proliferação espontânea destas células e a elevada produção de IFN. Na infecção pelo HTLV-1, a polarização Th1 da resposta imune reduz a produção de IL4, IgE e a reatividade cutânea imediata. As doenças alérgicas e parasitárias caracterizam-se por manifestações imunológicas predominantemente do tipo 2 com elevação de IL4 e ativação de mastócitos e eosinófilos. Indivíduos infectados com o vírus HTLV-1 por apresentarem forte resposta imune do tipo 1 são mais susceptíveis a infestações por helmintos mas podem atenuar as manifestações alérgicas. Conclusão: A resposta imune contra o HTLV-1 com elevada produção de IFN é ineficaz para a eliminação do vírus, mas promove alteração suficiente para supressão da resposta imune tipo 2 em um subgrupo de indivíduos atópicos
Descritores: Asma
Retroviridae
Vírus Linfotrópico T Tipo 1 Humano
Rinite
Citocinas
Responsável: AR392.1 - Biblioteca


  5 / 101 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1087166
Autor: Li, Jing; Wei, Suzhen; Cao, Chunlai; Chen, Kangyue; He, Hua; Gao, Guoquan.
Título: Retrovectors packaged in CHO cells to generate GLP-1-Fc stable expression CHO cell lines
Fonte: Electron. j. biotechnol;41:56-59, sept. 2019. tab, graf.
Idioma: en.
Projeto: China Postdoctoral Science Foundation.
Resumo: Background: Chinese hamster ovary (CHO) cells are the most dependable mammalian cells for the production of recombinant proteins. Replication-incompetent retroviral vector (retrovector) is an efficient tool to generate stable cell lines. Multiple copies of integrated genes by retrovector transduction results in improved recombinant protein yield. HEK-293 and their genetic derivatives are principal cells for retrovector production. Retrovectors packaged in HEK-293 cells pose a risk of infectious agent transmission, such as viruses and mycoplasmas, from serum and packaging cells. Results: In this report, retrovectors were packaged in CHO cells cultured in chemically defined (CD) media. The retrovectors were then used to transduce CHO cells. This method can block potential transmission of infectious agents from serum and packaging cells. With this method, we generated glucagon-like protein-1 Fc fusion protein (GLP-1-Fc) stable expression CHO cell lines. Productivity of GLP-1-Fc can reach 3.15 g/L. The GLP-1-Fc protein produced by this method has comparable bioactivity to that of dulaglutide (Trulicity). These stable cell lines retain 95­100% of productivity after 40 days of continuous culture (~48­56 generations). Conclusions: Suspension CHO cells are clean, safe, and reliable cells for retrovector packaging. Retrovectors packaged from this system could be used to generate CHO stable cell lines for recombinant protein expression.
Descritores: Retroviridae
Proteínas Recombinantes/metabolismo
Células CHO/metabolismo
-Fragmentos Fc das Imunoglobulinas
Linhagem Celular
Cromatografia em Gel/métodos
Vetores de Doenças
Peptídeo 1 Semelhante ao Glucagon
Espectrometria de Massas em Tandem
Técnicas de Cultura Celular por Lotes
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  6 / 101 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-317803
Autor: Sáez-Alquézar, Amadeo; Salles, Nanci Alves; Chamone, Dalton de Alencar Fischer.
Título: Triagem sorológica em bancos de sangue / Serotyping in blood banks
Fonte: In: Veronesi, Ricardo; Focaccia, Roberto. Tratado de infectologia: v.2. Säo Paulo, Atheneu, 2002. p.1763-1771, ilus, tab. (BR)
Idioma: pt.
Símbolo: BR.
Descritores: Bancos de Sangue
Sorotipagem
-Parasitos
Retroviridae
Bactérias
Vírus de Hepatite
Responsável: BR31.1 - SIDC - Serviço de Informação e Documentação Científica
BR31.1; WC100, V599t, 2.ed., v.2


  7 / 101 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Id: lil-279702
Autor: Duarte, Ruth de Gouvêa.
Título: Sexo, sexualidade e doenças sexualmente transmissíveis / Sex, sexuality and sexually transmitted diseases.
Fonte: Säo Paulo; Moderna; 1995. 119 p. ilus.
Idioma: pt.
Descritores: Sexo
Comportamento Sexual
Homossexualidade
Identidade de Gênero
Doenças Sexualmente Transmissíveis/prevenção & controle
Doenças Sexualmente Transmissíveis/terapia
Doenças Sexualmente Transmissíveis/transmissão
Genitália Feminina
Genitália Masculina
Masturbação
-Retroviridae
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida
Responsável: BR1310.1 - Núcleo de Biblioteca
BR1310.1; L0993


  8 / 101 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1040716
Autor: Silva, Ana Paula da; Flores, Mariana; Mazaro, Renata; Luz, Flavia da; Silva, Marcia; Fighera, Rafael A.
Título: Oral lesions and retroviruses in shelter cats / Afecções orais e retroviroses em gatos de abrigo
Fonte: Pesqui. vet. bras = Braz. j. vet. res;39(7):516-522, July 2019. tab, ilus.
Idioma: en.
Resumo: Oral lesions are common problems in feline medicine worldwide, and may be associated with different causes, such as infectious agents. There are only a few studies reporting the chief oral diseases and the results for retrovirus tests in shelter cats in Brazil, especially in the South region. This study aimed to identify the main inflammatory oral lesions in shelter cats and verify the test results for feline immunodeficiency virus (FIV) and feline leukemia virus (FeLV) infections. Forty-three felines from private shelters in the central region of Rio Grande do Sul state (RS) that presented clinically evident oral lesions, regardless of age, breed, sex, and neuter status, were used in this survey. Serological tests for FIV and FeLV were performed in all cats, and data regarding the rearing system were collected. Sixteen cats (37.2%) were reared in a free system, whereas 27 (62.8%) were kept under a restrict system. Of the 43 cats with oral lesions, 29 (67.44%) presented only one type of lesion, characterized as periodontitis (n=22, 51.16%), followed by gingivitis (n=6, 13.95%), and stomatitis (n=1, 2.32%). Concomitant stomatitis and periodontitis were found in the 14 remaining cats (100%). With respect to the test results for retrovirus infections, nine (20.93%) of the 43 felines were positive for FIV alone. Co-infection with both viruses was observed in seven cats (16.28%). No cat was seropositive for FeLV valone. None of the six cats that presented gingivitis was positive for FIV and FeLV; one cat with stomatitis was positive for FIV and FeLV; of the 22 cats with periodontitis, six (27.27%) were FIV positive and two (9.09%) were FIV/FeLV positive; and of the 14 cats that presented stomatitis and periodontitis, three (21.43%) were FIV positive and four (28.57%) were FIV/FeLV positive. As for diagnosis, 28 cats (65.1%) presented solely periodontal disease (PD), one cat (2.32%) had feline chronic gingivostomatitis (FCG) alone, and 14 (32.5%) had both PD and FCG. The results obtained show that the main oral lesions found in shelter cats in the central region of RS were gingivitis, stomatitis, and periodontitis. Periodontitis, in association or not with stomatitis, was the most frequently observed oral cavity lesion in FIV- and/or FeLV-positive cats. Other factors may contribute to installation of inflammatory oral diseases in shelter cats because most cats with oral cavity lesions tested negative for retrovirus infections.(AU)

As afecções orais são problemas comuns em medicina felina em diferentes locais do mundo e podem estar relacionadas a diferentes causas, como agentes infecciosos. Poucos estudos foram encontrados no Brasil sobre o levantamento das principais doenças orais e dos resultados de testes para retrovírus em gatos de abrigos, principalmente na região Sul. Diante disso, o objetivo deste artigo foi identificar as principais afecções orais inflamatórias em gatos de abrigos e verificar os resultados dos testes para o vírus da imunodeficiência felina (FIV) e o vírus da leucemia felina (FeLV). Foram incluídos 43 felinos provenientes de abrigos privados localizados na região central do Rio Grande do Sul (RS) que apresentavam lesões orais clinicamente evidentes, independente de idade, raça, gênero e estado reprodutivo. Em todos os gatos foram realizados testes sorológicos para FIV e FeLV e obtidas informações referentes ao sistema de criação. Em 16 gatos (37,2%), o sistema de criação era livre, enquanto em 27 (62,8%) era restrito. Dos 43 gatos com lesões orais, em 29 (67,44%) foi verificado somente um tipo de lesão, caracterizado como periodontite (n=22, 51,16%), seguido de gengivite (n=6, 13,95%) e estomatite (n=1, 2,32%). Lesões concomitantes de estomatite e periodontite foram encontradas nos 14 gatos (100%) restantes. Quanto aos resultados dos testes para retrovírus, nove (20,93%) dos 43 felinos testados, foram positivos somente para FIV. Em sete gatos (16,28%) foi observada coinfecção pelos dois vírus. Em nenhum gato foi observado soropositividade somente para FeLV. Dos seis gatos com gengivite, nenhum foi positivo para FIV e FeLV; um gato com estomatite foi positivo para FIV e FeLV; dos 22 gatos com periodontite, seis (27,27%) foram FIV positivos e dois (9,09%) FIV/FeLV positivos; e dos 14 com estomatite e periodontite, três (21,43%) foram FIV positivos e quatro (28,57%) FIV/FeLV positivos. Quanto ao diagnóstico, em 28 gatos (65,1%) foi observada somente doença periodontal (DP), em um (2,32%) somente gengivoestomatite crônica felina (GECF) e em 14 gatos (32,5%) DP e GECF. Diante dos resultados obtidos, pode-se concluir que as principais lesões orais encontradas em gatos de abrigos da região central do RS foram gengivite, estomatite e periodontite; a periodontite associada ou não a estomatite foi a lesão oral mais frequente nos gatos positivos para FIV e/ou FeLV. Acredita-se que outros fatores possam contribuir na instalação de doenças orais em gatos de abrigos, já que houve predomínio de gatos com resultados negativos nos testes para os retrovírus.(AU)
Descritores: Retroviridae/isolamento & purificação
Estomatite/veterinária
Leucemia/veterinária
Gengivite/veterinária
-Doenças Periodontais/veterinária
Brasil/epidemiologia
Abrigo para Animais
Imunidade
Limites: Animais
Gatos
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  9 / 101 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1026492
Autor: Heidman, Maycon Junior; Fischer, Viviane Labs; Castro, Bruno Gomes de.
Título: Ocorrência de anticorpos antivírus da leucose enzoótica bovina em animais da região médio-norte mato-grossense, Brasil / Enzootic bovine leukosis antibodies in cattle from mid-northern Mato Grosso State, Brazil
Fonte: Arq. Inst. Biol;82:1-4, 2015. tab.
Idioma: pt.
Resumo: A leucose enzoótica bovina (LEB) é uma enfermidade causada por um retrovírus e pode apresentar um quadro de linfocitose persistente ou linfossarcomas em bovinos adultos. Este estudo teve como objetivo realizar um levantamento sorológico, por meio do teste de imunodifusão em gel agar (IDGA), de bovinos de corte e de leite, bem como de animais puros de origem (POs), criados nos municípios de Sinop e Sorriso, a fim de se conhecer a distribuição e a ocorrência de anticorpos antivírus da LEB na referida região. De acordo com os resultados obtidos, foi verificado que a prevalência acumulada nas três categorias foi de 11,78% de soropositivos, sendo 12,19% para bovinos de corte, 11,20% para o rebanho leiteiro e 9,09% em animais POs. Dessa forma, este estudo demonstrou que a LEB se faz presente no estado de Mato Grosso, sendo possível verificar que a LEB apresenta índices de prevalência abaixo dos encontrados em outras regiões do país.(AU)

The enzootic bovine leukosis (EBL) is a disease caused by a retrovirus and can be presented as a persistent lymphocytosis, or bovine lymphosarcomas in adult cattle. This study aimed to conduct a serological survey of beef cattle, dairy herd and in purebred cattle raised in the cities of Sinop and Sorriso, in order to understand the distribution and occurrence of antibodies anti-EBL virus in that region. According to the results obtained, the prevalence in the three categories was 11.78% of serum positives, where 12.19% for beef cattle, 11.02% for the dairy herd and 9.09% in purebred cattle animals. Thus, this study demonstrated that EBL is present in Mato Grosso State, and EBL's prevalence rates lower than others reported in several regions of the country.(AU)
Descritores: Retroviridae
Leucose Enzoótica Bovina/epidemiologia
-Imunodifusão/veterinária
Doenças dos Animais
Limites: Animais
Bovinos
Responsável: BR1942.1 - NID - Biblioteca - Núcleo de Informação e Documentação


  10 / 101 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-502528
Autor: Tenório, Ligia Zacchi; Silva, Flávia Helena da; Han, Sang Won.
Título: A potencialidade dos lentivetores na terapia gênica / The potentiality of lentivectors in gene therapy
Fonte: Rev. Soc. Bras. Clín. Méd;6(6):260-267, nov.-dez. 2008. ilus, tab.
Idioma: pt.
Resumo: Os lentivírus, bem como os oncovírus e os spumavírus, pertencem à família Retroviridae. Essa família possui genoma composto por duas fitas simples de RNA e enzima transcriptase reversa. Os vírus de imunodeficiência humana (HIV), felina (FIV) e simiana (SIV) são os representantes mais bem conhecidos dos lentivírus, devido aos seus efeitos patológicos. O genoma dos lentivírus apresenta uma organização mais complexa do que dos oncovírus e muitos dos seus processos moleculares já estão descritos OU já são conhecidos. Além disso, são capazes de infectar inclusive células quiescentes, características essa que se opõe ao tropismo dos oncovírus. Essas propriedades levaram ao desenvolvimento de vetores lentivirais para terapia gênica e a perspectiva do emprego terapêutico dos mesmos na clínica – por exemplo, para síndrome da imunodeficiência adquirida (SIDA). Uma série de modificações de engenharia genética no lentivetor baseado em HIV levou ao desenvolvimento do primeiro protocolo clínico de terapia gênica lentiviral contra a SIDA, nos EUA. Atualmente, existem vários protocolos clínicos com lentivetores em andamento, seguindo a tendência de empregá-los também em outras doenças.(AU)

Lentivirus, oncovirus and spumavirus belong to the Retroviridae family. The genome of this family is composed of two single strands of RNA and reverse transcriptase enzyme. The human, feline and simian immunodeficiency virus (HIV, FIV, SIV) are well known lentivirus in our society due to their pathological effects. The Lentiviral genome is more complex than the oncovira and much of its molecular mechanisms are already known. In addition, they are able to infect also quiescent cells, in opposition to oncovirus tropism. These properties lead to the development of gene therapy lentiviral vectors and to their possible therapeutic use at clinical level – acquired immunodeficiency syndrome (AIDS), for example. After intense genetic engineering, a HIV based lentivector was first used in a clinical trial in a gene therapy protocol for AIDS, in USA. Currently, there are several clinical trials in progress using lenviral vectors, following the tendency of evaluating their potential to treat many other diseases.(AU)
Descritores: Terapia Genética
Lentivirus/patogenicidade
-Retroviridae/patogenicidade
HIV/patogenicidade
Spumavirus/patogenicidade
Vírus da Imunodeficiência Felina/patogenicidade
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 11 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde
WXIS|fatal error|unavoidable|recxref/read|