Base de dados : LILACS
Pesquisa : B04.613.807.200 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 56 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 6 ir para página                

  1 / 56 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-945926
Autor: Ferreira, Louise de Souza Canto; Costa, Jaqueline Helen Godinho; Costa, Carlos Araújo da; Melo, Marly de Fátima Carvalho de; Andrade, Marizete Lopes; Martins, Luisa Carício; Ishikawa, Edna Aoba Yassui; Sousa, Maisa Silva de.
Título: Soroprevalência do vírus linfotrópico de células T humanas em comunidades ribeirinhas da região nordeste do Estado do Pará, Brasil / Human T-lymphotropic virus seroprevalence in riparian communities in the northeastern region of Pará State, Brazil
Fonte: Rev. Pan-Amazônica Saúde (Online);1(3):103-108, 2010. graf.
Idioma: pt.
Resumo: O vírus-T linfotrópico humano do tipo 1 (HTLV-1) foi o primeiro retrovírus humano a ser identificado e está associado a várias doenças de bilitantes. O Estado do Pará é o terceiro do Brasil com maior frequência de infecção por HTLV entre doadores de sangue. As comunidades ribeirinhas são carentes de ações de educação e assistência à saúde, pela característica de terem moradias espalhadas ao longo de furos e pela dificuldade de acesso aos centros urbanos. Este estudo objetivou investigar a infecção causada pelo HTLV em comunidades ribeirinhas do nordeste paraense, atendidas pelo Programa Luz na Amazônia, entre fevereiro de 2009 e junho de 2010. Pesquisa de anticorpos anti-HTLV-1/2 foi realizada em 175 ribeirinhos, sendo 30 (17,14 por cento) da comunidade de São Pedro (Acará); 62 (35,43 por cento) da comunidade do Furo do Aurá (Belém) e 83 (47,43 por cento) de Santa Maria (Acará). Nos casos reagentes, métodos de biologia molecular foram utilizados para confirmação da infecção e identificação do tipo viral. A prevalência total do HTLV-1 foi de 1,14 por cento (2/175), variando entre zero (0/34) em São Pedro, 1,20 por cento (1/83) em Santa Maria e 1,61 por cento (1/62) no Furo do Aurá. O HTLV-1 foi identificado em duas das 117 (1,71 por cento) famílias analisadas das três comunidades. Não foi observado nenhum caso de transmissão familiar na amostra. O HTLV-2 não foi encontrado na amostra estudada. Este estudo demonstrou a ocorrência de HTLV-1 nas comunidades ribeirinhas estudadas, com frequências semelhantes às de populações urbanas, indicando a necessidade de maior investigação e ações de prevenção das doenças associadas ao vírus nessas comunidades.

The human T-lymphotropic virus 1 (HTLV-1) was the first human retrovirus identified, and it is associated with several debilitating diseases. Pará State has the third highest frequency rate of HTLC infections among blood donors in Brazil. Its riparian communities lack educational policies and health care assistance mainly because they inhabit "furos" (Amazonian river channels) and do not have easy access to urban centers. This study aimed to investigate the infection by HTLV in riparian communities of northeastern Pará included in the Luz na Amazônia Program between February 2009 and June 2010. A total of 175 riparian individuals were selected for detection of anti-HTLV-1/2 antibodies: 30 from the São Pedro community (Municipality of Acará), 62 from the Furo do Aurá Community (Municipality of Belém), and 83 from Santa Maria (Municipality of Acará). In the HTLV-reactive individuals we used molecular methods to confirm infection and identify the viral type. HTLV-2 was not found in the study samples. The overall prevalence of HTLV-1 was 1.14 per cent (2/1 75), ranging from zero (0/34) in São Pedro to 1.20 per cent (1/83) in Santa Maria and 1.61 per cent (1/62) in Furo do Aurá. HTLV-1 was identified in two of 117 (1.35 per cent) families from all three communities. We reported no evidence of familial transmission through testing of samples. HTLV-2 was not found in the samples tested. This study demonstrates the occurrence of HTLV-1 in the riparian communities studied, with frequency rates similar to those of urban populations, which warrants further research and actions to prevent diseases associated with HTLV in these communities.
Descritores: Deltaretrovirus
Infecções por Deltaretrovirus
-Estudos Transversais
Ensaio de Imunoadsorção Enzimática/métodos
Estudos Soroepidemiológicos
Limites: Humanos
Responsável: BR275.1 - Biblioteca


  2 / 56 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-774256
Autor: Felix, Janaína Cardoso.
Título: Caracterização das variantes genotípicas do HTLV em um grupo de pacientes acompanhados em hospital universitário do Estado do Rio de Janeiro / Characterization of genotypic variants of HTLV in a group of patients followed at a university hospital in the state of Rio de Janeiro.
Fonte: Rio de Janeiro; s.n; 2014. xv,76 p. ilus, tab, graf, mapas.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Instituto Oswaldo Cruz para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: O Vírus Linfotrópico de Células T Humanas (HTLV) foi o primeiro retrovírus identificado emhumanos e posteriormente associado à leucemia/linfoma de células T do adulto (LTA). Podemseencontrar quatro tipos: HTLV-1, HTLV-2, HTLV-3 e HTLV-4, sendo os dois primeiros demaior prevalência. Estima-se que cerca de 10 milhões de pessoas no mundo e 2,5 milhões noBrasil, estejam infectadas pelo HTLV. O HTLV-1 possui sete subtipos e o HTLV-2, quatro.Recentemente, foi identificado o subtipo HTLV-1b no estado do Rio de Janeiro, sendoanteriormente encontrado somente na África Central. A análise dos subtipos é importante emestudos sobre a origem geográfica e disseminação dos isolados virais. O presente estudo tevecomo principal objetivo caracterizar as variantes genotípicas do HTLV em um grupo depacientes acompanhados no Hospital Universitário Pedro Ernesto – UERJ. Objetivou tambémcaracterizar o grupo quanto aos possíveis fatores de risco para infecção pelo HTLV, descrevera ocorrência de doenças associadas com HTLV, caracterizar o grupo quanto aos subtipos deHTLV, descrevendo-os de acordo com a naturalidade dos pacientes e caracterizar os casos depacientes com sorologia de WB indeterminado utilizando técnicas de biologia molecular. Foramestudados pacientes com a infecção pelo HTLV, sintomática ou assintomática, com sorologiapositiva ou indeterminada. As amostras foram submetidas ao teste confirmatório pela PCR. Ainfecção foi confirmada em 31 dos 33 participantes do estudo. Dentre os positivos, 28 foramHTLV-1a e os demais HTLV-2b. O gênero mais frequente foi o feminino. Pacientes adultos,casados e pardos foram os mais frequentes dentro das variáveis de faixa etária, estado civil egrupo étnico, respectivamente. A maioria dos pacientes relatou não saber se manteve contatosexual com portador de HTLV, não fazer uso de drogas injetáveis ou já ter realizado transfusãode sangue...

The Human T-Cell Lymphotropic Virus (HTLV) was the first human retrovirusidentified and associated to leukemia/lymphoma, adult T-cells (ATL). Can be found four types:HTLV-1, HTLV-2, HTLV-3 and HTLV-4. The first two are the most prevalent. About 10 millionpeople around the world and 2.5 million in Brazil, are infected with HTLV. The HTLV-1 typeis subdivided into seven subtypes and HTLV-2 in four. Recently, HTLV-1b was identified in thestate of Rio de Janeiro. This subtype it was found only in Central Africa. The analysis ofsubtypes is important in studies of geographical origin and dissemination of viral isolates. Thepresent study aimed to characterize the genotypic variants of HTLV in a group of patientstreated at University Hospital Pedro Ernesto - UERJ. Aimed to characterize the group as to thepossible risk factors for HTLV infection, describing the occurrence of diseases associated withHTLV, characterized the group as to the HTLV subtypes; correlations between subtypes andlocal of infection; assess risk factors and confirm or exclude cases of patients with indeterminateor not typed serology. This study characterized the group as to the possible risk factors forHTLV infection, describing the occurrence of diseases associated with HTLV, characterized thegroup as the subtypes of HTLV, describing them according to the naturalness of patients andcharacterize the cases of patients with serology indeterminate WB using molecular biologytechniques. Patients were studied with HTLV, symptomatic or asymptomatic, with positive orindeterminate WB serology. The specimens were subjected to confirmatory testing by PCR.The infection was confirmed in 31 of 33 study participants. Among positives, 28 were HTLV-1a and other HTLV-2b. The most frequent was the female gender. Adult patients, married andbrowns were the most frequent within the variables of age, marital status and ethnic group,respectively...
Descritores: Deltaretrovirus/classificação
Deltaretrovirus/fisiologia
Hepatite C/epidemiologia
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida/epidemiologia
Replicação Viral
-Comorbidade
Testes Sorológicos
Limites: Humanos
Responsável: BR15.1 - Biblioteca de Ciências Biomédicas


  3 / 56 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-638446
Autor: Castro, Flavia Madeira Monteiro de.
Título: Linfócitos T infectados pelo vírus HTLV-1 secretam fatores capazes de modular genes relacionados à migração celular em células musculares esqueléticas diferenciadas / T lymphocytes infected with HTLV-1 secrete factors that modulate genes related to cell migration in differentiated skeletal muscle cells.
Fonte: Rio de Janeiro; s.n; 2011. xii,70 p. ilus, tab, mapas.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Instituto Oswaldo Cruz para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: O Vírus linfotrópico humano de células T (HTLV) causa a Paraparesia espástica tropical/mielopatia associada ao HTLV1 (TSP, HAM). A TSP/HAM é caracterizada por uma paraparesia crônica e progressiva com danos na medula espinhal. Outras doenças inflamatórias podem estar associados à TSP/HAM, como dermatite, meningite, encefalopatia, alveolite pulmonar, uveíte, miopatias. Pacientes com TSP/HAM e miopatias apresentam fraqueza muscular, atrofia e infiltrado inflamatório no tecido muscular, composto por linfócitos T CD4 mais infectados pelo HTLV1 ou não infectados e células T CD8 mais HTLV1 específicas. Isto sugere a participação do sistema imune no desenvolvimento desta doença. Estudos in vitro mostraram que células T HTLV1 mais ou seu sobrenadante podem gerar danos no tecido muscular, sem que o músculo esteja infectado. Neste contexto, nosso projeto visou determinar se ocorre modulação de expressão gênica de moléculas relacionados à migração celular em células musculares humanas após tratamento com sobrenadante concentrado de células T infectadas pelo HTLV1, quando comparadas ao tratamento com solução salina. Observamos um aumento de expressão em cinco genes de integrinas, de dois genes que codificam cadeias de laminina, e também de três metaloproteinases, em células musculares tratadas com sobrenadante concentrado de células infectadas pelo HTLV1. nosso ultimo objetivo foi confirmar a especificidade da modulação da expressão gênica causada por fatores secretados por células T infectadas pelo HTLV1. A análise comparativa entre as células musculares tratadas com sobrenadante concentrado de célula T infectada versus célula T não infectada mostrou apenas um gene modulado entre esses dois grupos, o gene que codifica a proteína trombospondina1. Em conclusão, mostramos que linfócitos infectados pelo HTLV1 podem secretar fatores capazes de modular a expressão de genes relacionados à migração celular, como os genes de integrinas, moléculas de adesão, moléculas de matriz extracelular e metaloproteinases em células musculares esqueléticas. Considerando que dados semelhantes foram observados com sobrenadantes de linfócitos T ativados de linhagem Jurkat (não infectada por HTLV1), é provável que fatores secretados pelos linfócitos infectados por HTLV1 decorram de seu estado de ativação.
Descritores: Movimento Celular
Deltaretrovirus
Doenças Musculares
Vírus Linfotrópico T Tipo 1 Humano
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Livro-Texto
Responsável: BR15.1 - Biblioteca de Ciências Biomédicas
BR15.1


  4 / 56 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-500646
Autor: Silva, Rosa de Fátima Costa Ferreira da.
Título: Estudo da co-infecção pelo HIV e HTLV em Angola / Study of the co-infection for HIV and HTLV in Angola.
Fonte: Rio de Janeiro; s.n; 2008. xii,87 p. ilus, tab, graf, mapas.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Instituto Oswaldo Cruz para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: Os retrovirus HIV e HTLV emergiram como parsitos humanos na África em conseqüência da transmissão entre-espécies dos vírus de primatas não humanos SIV e STLV, respectivamente.Em 2005, a prevalência da infecção pelo HIV em Angola era de 3,7por cento considerando a população adulta, enquanto que, não há registros epidemiológicos da infecção pelo HTLV no país. Nosso objetivo neste estudo foi investigar o tipo de HIV e a presença da co-infecção HIV/HTLV em indivíduos HIV soropositivos de Angola e determinar os subtipos diferentes dos retrovirus nesta população. Amostras de sangue de 200 indivíduos foram coletadas em 2006 no Hospital Esperança em Luanda. Estas amostras foram avaliadas quanto à sororeatividade para o HTLV-1/2, o que resultou em 5por cento (10/200) de amostras positivas. A tipagem molecular do HIV foi realizada, pelo seqüenciamento do gene da Protease do HIV-1 e HIV-2. Sessenta das duzentas amostras de HIV, incluindo as soropositivas para HTLV foram analisadas geneticamente. Cinqüenta e três (53) amostras foram positivas para o HIV-1 e, deste grupo, 10 (16por cento) estavam co-infectadas com HIV-2. O subtipo genético do HIV-1 foi determinado pelo seqüenciamento e análise dos genes env (gp41) e protease e do HIV-2 presente nas co-infecções determinado pela análise da seqüência do gene da Protease. Foi encontrada uma grande diversidade de subtipos genéticos do HIV-1. Considerando as duas regiões Protease/env (gp41) de 37 amostras, o subtipo predominante foi o F1: (19,0por cento, n=7), seguido do subtipo G (10,8por cento, n=4), C(10,8por cento, n=4), A1 e D(2,7por cento n=1). Subtipos discordantes foram encontrados em 20 amostras (56,7por cento) apresentando 12 padrões distintos de recombinação entre Protease/env (gp41): AG/G (10,8por cento, n=4), D/G (8,1por cento, n=3) e AG/A1, G/A1 e F/C (5,40por cento) e, F/D, F/AE, F/GA, B/H, G/H, AG/H, J? representados por 1 amostra (2,7por cento cada). Todas as dez amostras do HIV-2 pertencem ao...Angola.
Descritores: Deltaretrovirus
Variação Genética
HIV
Epidemiologia Molecular
-Angola/epidemiologia
Responsável: BR15.1 - Biblioteca de Ciências Biomédicas
BR15.1


  5 / 56 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-498947
Autor: Veit, Ana Paula Tonon; Mella, Eliane Aparecida Campesatto; Mella Junior, Sidney Edson.
Título: Soroprevalência do vírus linfotrópico de células T humanas (HTLV I/II) em indivíduos doadores de sangue do hemocentro da cidade de Maringá-PR / Seroprevalence of human t-cell lymphotropic virus type (HTLVI/II) in blood donors from the blood bank in Maringá-PR, Brazil
Fonte: Arq. ciências saúde UNIPAR;10(3):123-126, set.-dez. 2006. tab.
Idioma: pt.
Resumo: O vírus linfotrópico de células T humanas (HTLV) é transmitido por transfusões, uso compartilhado de agulhas, aleitamento e contato sexual. A prevalência varia de acordo com a região geográfica, grupo racial e população estudada. Cerca de 1 a 4% dos indivíduos infectados desenvolvem algum tipo de doença em decorrência da infecção. É reconhecida a associação entre a infecção pelo HTLV-I e Leucemia de Células T do Adulto e Paraparesia Espástica Tropical (PET). O objetivo deste trabalho foi realizar uma avaliação da prevalência de soropositividade para HTLV I/II na população de doadores de sangue do Hemocentro Regional de Maringá-Pr. Foram analisados os registros laboratoriais de 28.194 doadores de sangue do Hemocentro Regional de Maringá, no período de abril de 2003 a março de 2006, e observou-se que a soropositividade para o HTLV-I/II pelo teste ELISA na população geral de doadores (n=28.194) foi de 0,067% (n=19), das quais 52,63% eram do sexo feminino e 47,36% do sexo masculino. Através deste, conclui-se que medidas eficazes de saúde pública devem ser desenvolvidas para prevenir a disseminação dos vírus-T linfotrópicos humanos, pois não existem maneiras efetivas de se controlar as doenças associadas ao vírus. O aconselhamento de indivíduos soropositivos também deve ser observado, sendo uma das principais formas de prevenção.

The Human T cell Lymphotropic Virus Type (HTLV) is transmitted by transfusions, shared use of needles, breast feeding, and sexual contact. The prevalence varies according to the geographical area, racial group, and studied population. About 1 to 4% of the infected individuals develop some type of disease due to infection. The association is recognized among the HTLV-I infection and Leukemia of the Adult?s T-cells, and Tropical Spastic Paraparesis (PET). The objective of this article is to evaluate the seropositivity prevalence for HTLV I/II in the blood donors from the Maringá Regional Blood Bank population. 28.194 blood donors from the Maringá Regional Blood Bank data lab were analyzed from April,2003 to March,2006; and it was observed that the seropositivity for HTLV-I/II through the ELISA test in the donor population (n=28.194) was 0,067% (n=19), as 52,63% were female and 47,36% male. Thus, it is concluded that effective public health actions should be taken in order to prevent the of the human-T lymphotropic virus spread, because there are not effective ways of controlling the diseases associated with it. Counseling seropositivity individuals should also be taken into account as one of the major prevention ways.
Descritores: Bancos de Sangue
Deltaretrovirus
Doadores de Sangue/estatística & dados numéricos
Estudos Soroepidemiológicos
-Sorodiagnóstico da AIDS
Transmissão de Doença Infecciosa
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Responsável: BR513.1 - Biblioteca Central


  6 / 56 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Rocha, Fábio Lopes
Proietti, Anna Bárbara de Freitas Carneiro
Texto completo
Id: lil-467289
Autor: Stumpf, Bárbara Perdigão; Rocha, Fábio Lopes; Proietti, Anna Bárbara de Freitas Carneiro.
Título: Infecções virais e depressão / Viral infections and depression
Fonte: J. bras. psiquiatr;55(2):132-141, 2006. tab.
Idioma: pt.
Projeto: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; . Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais; . Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.
Resumo: Objetivo: a associação entre depressão e virose é estudada há quase dois séculos, com resultados conflitantes. O objetivo deste trabalho é fazer uma análise crítica dos estudos existentes na literatura sobre essa relação. Métodos: a pesquisa bibliográfica utilizou as fontes eletrônicas de busca MEDLINE e LILACS (1966 a agosto 2005). As referências dos artigos foram utilizados como fonte adicional de consulta. Resultados: foram abordados os trabalhos que tratavam da associação entre depressão e os vírus HIV, EBV, influenza, HSV, HBV, HAV, BDV e HTLV. A relação entre HIV e depressão mostrou-se bem documentada na literatura. Existem indícios de que a prevalência desse transtorno nos indivíduos infectados pelo HIV seja maior do que a encontrada nos soronegativos. Além disso, estudos constataram que a depressão está associada a pior prognóstico da infecção. Quanto à associação entre HCV e depressão, os trabalhos sugeriam maior prevalência desse transtorno psiquiátrico nos portadores do HCV comparados à população geral. Não existem evidências científicas suficientes para dar suporte à relação entre os demais vírus e depressão. Conclusão: as associações mais bem fundamentadas foram aquelas entre depressão e os vírus HIV e HCV. A relação entre as demais viroses e depressão precisa ser mais bem estudada, e trabalhos com delineamento adequado se fazem necessários.
Descritores: Deltaretrovirus
Depressão/complicações
Depressão/epidemiologia
Hepacivirus
HIV
Viroses
-Literatura de Revisão como Assunto
Responsável: BR14.1 - Biblioteca Central


  7 / 56 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Proietti, Anna Bárbara de Freitas Carneiro
Id: lil-441841
Autor: Proietti, Anna Bárbara de Freitas Carneiro(org).
Título: HTLV / HTLV.
Fonte: Belo Horizonte; Fundação Hemominas; 2006. 304 p. ilus, tab. (Cadernos Hemominas, 13).
Idioma: pt.
Descritores: Deltaretrovirus
Vírus Linfotrópico T Tipo 1 Humano
Infecções por HTLV-I/diagnóstico
Infecções por HTLV-I/epidemiologia
Infecções por HTLV-II/diagnóstico
Infecções por HTLV-II/epidemiologia
Infecções por Retroviridae
VIRUS TEMEFOS LINFOTROPICO T HUMANO
Limites: Humanos
Responsável: BR1310.1 - Núcleo de Biblioteca
BR1310.1; L2371


  8 / 56 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-440300
Autor: Anon.
Título: IX Simpósio Internacional sobre HTLV no Brasil / IX International Symposium on HTLV in Brazil
Fonte: Rev. Soc. Bras. Med. Trop;39(supl.2):3-127, 2006.
Idioma: pt.
Conferência: Apresentado em: Simpósio Internacional sobre HTLV no Brasil, 9, Belo Horizonte, 19-22 set. 2006.
Descritores: Deltaretrovirus
-Brasil
Tipo de Publ: Overall
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 56 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Costa Rica
Texto completo
Id: lil-359433
Autor: Carrillo, Pedro; Díaz, Gendry.
Título: HIV y HTLV: dos retrovirus que interfieren con el sistema inmune / HIV and HTLV: two retroviruses that interferes with immune system
Fonte: Rev. méd. Hosp. Nac. Niños Dr. Carlos Saenz Herrera;37(1/2):65-69, 2002.
Idioma: es.
Resumo: El Virus de Inmunodeficiencia Humana, "HIV", por sus siglas en inglés para "Human Immunodeficiency Virus" y el Virus de la Leucemia de Células T de Humanos, "HTLV", para las siglas de inglés "Human T-Cell Leukemia Virus" son dos retrovirus que infectan células del sistema inmune y por lo tanto interfieren con la función de defensa contra microorganismos como bacterias, virus, hongos y parásitos, este organizado sistema es parte del organismo de seres superiores como los mamíferos y cumple además con la función de vigilancia, que tiene que ver con eliminar células propias alteradas. Debido a que estos virus infectan linfocitos T cooperadores principalmente, a la permanencia y agresividad de la infección, se presentan entidades clínicas que a la postre acaban con la vida del individuo. El propósito de este trabajo es dar a conocer de manera general cómo es que presenta y cómo se lleva a cabo la infección en estas dos virosis. Palabras clave: retrovirus, HIV, HTLV, infección del sistema inmune, linfocitos T.
Descritores: Alergia e Imunologia
Deltaretrovirus
HIV
Sistema Imunitário
Retroviridae
Linfócitos T
Responsável: CR1.1 - BINASSS - Biblioteca Nacional de Salud y Seguridad Social


  10 / 56 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-295574
Autor: Coutinho, Tadeu; Coutinho, Conrado Milani.
Título: Infecção pelo HTLV e a tocoginecologia / Infection by HTLV and the tocogynecology
Fonte: Femina;28(5):261-6, jun. 2000. tab.
Idioma: pt.
Descritores: Antígenos Virais
Anticorpos Antideltaretrovirus/análise
Deltaretrovirus/imunologia
Deltaretrovirus/patogenicidade
Ginecologia
Tocologia
Obstetrícia
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida/diagnóstico
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida/epidemiologia
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida/etiologia
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida/patologia
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida/terapia
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida/transmissão
-Papel do Médico
Complicações Infecciosas na Gravidez
Prognóstico
Risco
Limites: Humanos
Feminino
Gravidez
Responsável: BR1365.1 - Biblioteca Biomédica A - CB/A



página 1 de 6 ir para página                
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde