Base de dados : LILACS
Pesquisa : B04.613.807.200.730.399 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 24 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 3 ir para página          

  1 / 24 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1051598
Autor: Gonçalves, Maria Gisele.
Título: Padronização e validação da PCR em tempo real para a detecção rápida e quantificação de carga proviral de HTLV-1 e HTLV-2 / Standardization and validation of real-time PCR for rapid detection and quantification of HTLV-1 and HTLV-2 proviral load.
Fonte: São Paulo; s.n; 2019. 139 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo. Programa de Pós-Graduação em Ciências para obtenção do grau de Especialista.
Descritores: Vírus Linfotrópico T Tipo 1 Humano
Vírus Linfotrópico T Tipo 2 Humano
Reação em Cadeia da Polimerase
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação


  2 / 24 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-836981
Autor: Magri, Mariana Cavalheiro.
Título: Vírus linfotrópicos de células T humanas dos tipos 1 e 2 (HTLV-1 e HTLV-2): estudo de segmentos do genoma proviral obtidos de pacientes com HIV/Aids de São Paulo e de Londrina e região / Human T-lymphotropic virus type 1 and 2 (HTLV-1 and HTLV-2): study on proviral genome segments obtained from patients with HIV/Aids from Sao Paulo and Londrina and vicinities.
Fonte: São Paulo; s.n; 2013. 182 p. tab, graf, ilus.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Ciências Farmacêuticas para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: O Brasil é considerado o país com o maior número absoluto de indivíduos infectados pelos vírus linfotrópicos de células T humanas dos tipos 1 e 2 (HTLV-1 e HTLV2), perto de 2,5 milhões; além disso, é também considerado epidêmico para o HIV e, portanto, casos de coinfecção HIV/HTLV são frequentes no país. O presente trabalho efetuou o seqüenciamento das regiões LTR, env e tax do genoma proviral do HTLV-1 e do HTLV-2 isolados das amostras de sangue de pacientes coinfectados pelo HIV-1 de Londrina e região (n=34) e de São Paulo (n=20), para realizar a caracterização molecular e determinar subtipos virais. Foram utilizadas na análise das sequências as ferramentas Sequencher 4.7, BLAST, Genotyping-NCBI, Subtyping-REGA, BioEdit 7.0.5.3, ClustalW, GenBank, PAUP 4.0.b10, Modeltest 3.7, TreeView 1.6.6 e MEGA4. As diversas análises confirmaram como subtipos prevalentes o HTLV-1a, subgrupo Transcontinental A, e o HTLV-2a (variante -2c). Foram detectadas assinaturas moleculares nos isolados do Brasil. Detectou-se o genótipo brasileiro taxA para o HTLV-1 e para o HTLV-2 a Tax longa, a qual é característica da variante HTLV-2c. Houve também a confirmação da troca de aminoácido S1909P no env dos HTLV-2. Especulou-se sobre duas entradas do HTLV-1 no Brasil e sobre a disseminação do HTLV-2c em grupos distintos quanto ao comportamento de risco e região geográfica. O estabelecimento de métodos laboratoriais otimizados para isolados brasileiros de HTLV-1 e HTLV-2 possibilitou melhor compreensão da diversidade genômica e da origem e disseminação dos HTLVs em populações coinfectadas pelo HIV no Brasil

Brazil is considered the country with the major absolute number of individuals infected with human T-lymphotropic virus types 1 and 2 (HTLV-1 and HTLV-2), close to 2,500,000; moreover, it is also considered epidemic for HIV/Aids =and therefore HIV/HTLV coinfection is frequent in the country. This study aimed at sequencing the LTR, env and tax regions of the proviral genome of HTLV-1 and HTLV-2 isolated from blood samples obtained from patients coinfected with HIV-1 from Londrina and vicinities (n=34) and São Paulo (n=20), in order to perform the molecular characterization and viral subtyping. For sequences analysis, several bioinformatics tools were employed: Sequencher 4.7, BLAST, Genotyping-NCBI, Subtyping-REGA, BioEdit 7.0.5.3, ClustalW, GenBank, PAUP 4.0.b10, Modeltest 3.7, TreeView 1.6.6 and MEGA4. The results confirmed as prevalent the HTLV-1a subtype, the Transcontinental subgroup A, and the HTLV-2a (variant-2c). Molecular signatures characteristic of Brazilian isolates were detected: taxA Brazilian genotype in HTLV-1, and the long Tax which is characteristic of the HTLV-2c in HTLV-2. Also, it was confirmed the S1909P amino acid change in the env region of HTLV-2c. It was speculated on two entrances of HTLV-1 in Brazil, and on the spread of HTLV-2c in distinct groups related to risk factors and geographic region. The establishment and optimization of laboratory methods performed in this study allowed to get a better understanding on HTLVs genomic diversity, and to give insights on the origin and spread of HTLVs in populations coinfected with HIV in Brazil
Descritores: Síndrome de Imunodeficiência Adquirida/patologia
Genoma
HIV/patogenicidade
Vírus Linfotrópico T Tipo 1 Humano/patogenicidade
Vírus Linfotrópico T Tipo 2 Humano/patogenicidade
Pacientes/classificação
-Coleta de Amostras Sanguíneas/métodos
Brasil
Epidemiologia
Microbiologia
Filogenia
Retroviridae
Virologia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR40.1 - DBD - Divisão de Biblioteca e Documentacão do Conjunto das Químicas


  3 / 24 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: lil-797464
Autor: Medina-Alfonso, Mabel Idaliana; Forero-Pulido, Sandra Marina; Ramírez-Rueda, Román Yesid.
Título: Seroprevalencia de HTLV1/2 en donantes de sangre, Boyacá - Colombia, 2011-2013 / Seroprevalence 1/2 HTLV in blood donors in Boyacá - Colombia between 2011 and 2013
Fonte: Univ. salud;18(2):209-213, mayo-ago. 2016. graf, tab.
Idioma: es.
Resumo: Introducción: El virus linfotrópico humano de células T es un retrovirus, se encuentra asociado al riesgo de presentar dermatitis infecciosa, uveítis, polimiositis, artropatías, paraparesia espástica tropical, linfoma de células T del adulto y mieloma. Una de las vías de transmisión del HTLV 1/2 es la transfusión sanguínea de unidades que contienen el virus. Para evitar la transmisión de la infección por este retrovirus, el tamizaje en muestras de donantes de sangre ha sido obligatorio en muchos países y más recientemente en Colombia. Objetivo: Reportar la seroprevalencia de virus HTLV 1/ 2 en donantes de sangre de Boyacá-Colombia entre los años 2011 a 2013. Materiales y Métodos: Estudio descriptivo retrospectivo, en el que se estableció la seroprevalencia de HTLV 1/2 en 48.782 donantes de sangre captados en el departamento de Boyacá por tres bancos de sangre, utilizando la técnica quimioluminiscencia y como pruebas confirmatorias la técnica de InmunoBlot. Resultados: De los donantes tamizados, el 0,23% (113/48.782) fueron serorreactivos (positivos en la prueba de quimioluminiscencia), el 0,16% (78/48.782) fueron negativos, un 0,04% (21/48.782) fueron indeterminados y el 0,03% (14/48.782) fueron seropositivos por la técnica de InmunoBlot. Los donantes seropositivos correspondieron según el sexo a 0,016% (8/48.782) mujeres y 0,012% (6/48.782) a hombres. Conclusión: La prevalencia de HTLV 1/2 fue de 0,03%, similar a la de la mayoría de países que cuentan con reporte de esta determinación en donantes de sangre. Los datos generados en el estudio son los primeros reportados para Boyacá y aportan a la epidemiología del virus a nivel nacional.

Introduction: The Human T-cell lymphotropic virus is a retrovirus found to be associated with risks of infectious dermatitis, uveitis, polymyositis, arthropathies, tropical spastic paraparesis, myeloma and T-cell lymphoma. One of the means of transmission of HTLV 1/2 is the transfusion of blood units contaminated by the virus. To prevent this kind of transmission, blood donor screening has recently become a standard in Colombia and in many other countries. Objective: To report the seroprevalence of HTLV 1/2 virus in blood donors from Boyacá between 2011 and 2013. Materials and Methods: A retrospective descriptive study was performed, in which the seroprevalence of HTLV 1/2 was established in 48,782 blood donors from three blood banks in the department of Boyacá by using both chemiluminescence and western blot techniques. Results: From the screened donors, 0.23% (113 / 48,782) were seroreactive (chemiluminescence positive), 0.16% (78 / 48,782) were negative, 0.04% (21 / 48,782) were undefined and 0.03% (14 / 48,782) were seropositive by western blot. Concerning gender, seropositive donors were 0.016% (8/48,782) female and 0.012% (6 / 48,782) male. Conclusion: The prevalence of HTLV 1/2 was 0.03% which is similar to what has been found in most of the countries. The data generated in this study is the first of this kind available for Boyacá and will likely contribute to the virus epidemiology at the national level.
Descritores: Bancos de Sangue
Transfusão de Sangue
Vírus Linfotrópico T Tipo 1 Humano
Vírus Linfotrópico T Tipo 2 Humano
Estudos Soroepidemiológicos
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: CO332 - Facultad de Medicina


  4 / 24 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-363854
Autor: Gallego, Sandra; Mangano, Andrea; Gastaldello, René; Sen, Luisa; Medeot, Silvia.
Título: Usefulness of a Nested-polymerase chain reaction for molecular diagnosis of human T-cell lymphotropic virus type I/II
Fonte: Mem. Inst. Oswaldo Cruz;99(4):377-380, Jun. 2004.
Idioma: en.
Resumo: This study aimed at implementing a Nested-polymerase chain reaction (Nested-PCR) for the molecular diagnosis of human T-cell lymphotropic virus type I/II (HTLV-I and HTLV-II) infections in peripheral blood mononuclear cells of infected subjects in Argentina. The sensitivity and specificity of the assay for the detection of regional strains were assessed by comparing them with the molecular assay of reference PCR-hybridization. The Nested-PCR detected 1 MT-2 cell ( 8 proviral copies)/1x106 non-infected cells showing high sensitivity for provirus detection. While both molecular assays showed high specificity (100 percent) for HTLV-I and HTLV-II detection, the sensitivity values differed: 100 percent for Nested-PCR and 67 percent for PCR-hybridization assay. Moreover, this technique showed less sensitivity for the detection of DNA sequences of HTLV-II (33 percent) than for the detection of DNA sequences of HTLV-I (75 percent). The high sensitivity and specificity of the Nested-PCR for regional strains and its low costs indicate that this assay could replace the PCR-hybridization assay for the molecular diagnosis of HTLV-I/II infections. It will be interesting to assess the usefulness of this assay as a tool for the molecular diagnosis of HTLV-I/II infections in other developing countries. Other studies that include a greater number of samples should be conducted.
Descritores: Infecções por HTLV-I
Infecções por HTLV-II
Vírus Linfotrópico T Tipo 1 Humano
Vírus Linfotrópico T Tipo 2 Humano
Reação em Cadeia da Polimerase
-Argentina
DNA Viral
Leucócitos Mononucleares
Sensibilidade e Especificidade
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 24 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Alcantara, Luiz Carlos Junior
Tavares-Neto, José
Texto completo
Id: lil-355344
Autor: Colin, Denise Duizit; Alcântara, Luiz Carlos Júnior; Santos, Fred Luciano Neves; Uchôa, Rita; Tavares-Neto, José.
Título: Prevalência da infecção pelo vírus linfotrópico humano de células T e fatores de risco associados à soropositividade em doadores de sangue da cidade de Rio Branco, AC, Brasil (1998-2001) / Seroprevalence of human T cell lymphotropic virus infection and associated factors of risk in blood donors of Rio Branco city, AC, Brazil (1998-2001)
Fonte: Rev. Soc. Bras. Med. Trop;36(6):677-683, nov.-dez. 2003. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Para cada doador de sangue soropositivo (ELISA, Abbott®) para HTLV-I/II, de dezembro de 1998 a março de 2001, também foram selecionados dois soronegativos. As amostras séricas foram re-testadas pelo ELISA (Murex®) e aquelas que permaneceram soropositivas foram testadas pelo Western Blot e pela PCR. Das 11.121 amostras séricas, 73 (0,66 por cento) foram positivas (Abbott®), mas somente 12 (0,11 por cento) permaneceram positivas (Murex®), enquanto que as 146 soronegativas foram confirmadas, apesar de ser sofrível o índice de concordância entre os dois ELISA. O Western Blot confirmou as 12 amostras como soropositivas: 8 (0,07 por cento) HTLV-I; duas (0,02 por cento) HTLV-II e duas (0,02 por cento) indeterminadas - sendo pela PCR uma pelo HTLV-I e a outra pelo HTLV-II. Em conclusão, nessa população da Amazônia Ocidental foi muito baixa a soroprevalência de HTLV-I/II, apesar de ser esperada maior prevalência do HTLV-II devido a grande miscigenação racial indígena.
Descritores: Doadores de Sangue
Infecções por HTLV-I
Infecções por HTLV-II
Vírus Linfotrópico T Tipo 1 Humano
Vírus Linfotrópico T Tipo 2 Humano
-Western Blotting
Brasil
Estudos Transversais
Ensaio de Imunoadsorção Enzimática
Infecções por HTLV-I
Infecções por HTLV-II
Valor Preditivo dos Testes
Prevalência
Fatores de Risco
Sensibilidade e Especificidade
Estudos Soroepidemiológicos
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 24 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-303474
Autor: Catalan-Soares, Bernadette Corrêa; Almeida, Regina Toledo P; Carneiro-Proietti, Anna Bárbara F.
Título: Prevalence of HIV-1/2, HTLV-I/II, hepatitis B virus (HBV), hepatitis C virus (HCV), Treponema pallidum and Trypanosoma cruzi among prison inmates at Manhuaçu, Minas Gerais State, Brazil / Prevalência HIV-1/2, do HTLV-I/II, do víru da hepatite B (HBV) e C (HCV), do Treponema pallidum e do Trypanosoma cruzi entre os presidiários em Manhuaçu, Minas Gerais, Brasil
Fonte: Rev. Soc. Bras. Med. Trop;33(1):27-30, jan.-fev. 2000. tab.
Idioma: en; pt.
Resumo: O objetivo deste estudo foi determinar a soroprevalência do vírus da imunodeficiência humana (HIV-1/2), do vírus linfotrópico humano (HTLV-I/II), da hepatite B (HBV), da hepatitis C (HCV), do Treponema pallidum e do Trypanosoma cruzi em 63 presidiários do sexo masculino em Manhuaçu, Minas Gerais, Brasil e comparar com resultados de doadores de sangue. Os resultados positivos foram: 11/63 (17,5 por cento) para HBV, 5/63 (7,4 por cento) para sífilis, 4/63 (6,3 por cento) para HCV, 3/63 (4,8 por cento) para doenca de Chagas, 2/63 (3,2 por cento) para HIV-1/2 e 1/63 (1,6 por cento) para HTLV-I/II. A soroprevalência em prisioneiros foi mais alta que entre doadores de sangue, principalmente para anticorpos anti-HIV-1/2, HCV e HBV. Isso se deve provavelmente ao baixo nível socioeconômico e de escolaridade, proporçäo elevada de história pregressa de uso de drogas endovenosas e/ou comportamento sexual de risco. Concluímos que prisioneiros constituem um grupo de alto risco para essas doenças e testes de triagem e aconselhamento säo recomendados como rotina no ambiente carcerário
Descritores: Doadores de Sangue
Hepacivirus
Anticorpos Anti-Hepatite
Anticorpos Anti-HIV
Soroprevalência de HIV
Vírus Linfotrópico T Tipo 1 Humano
Vírus Linfotrópico T Tipo 2 Humano
Prisões
Treponema pallidum
Trypanosoma cruzi
-Bancos de Sangue
Estudos Soroepidemiológicos
Vírus da Hepatite B/imunologia
Limites: Humanos
Masculino
Responsável: BR394.1 - BFE - Biblioteca Frei Eugênio


  7 / 24 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-294323
Autor: Hassanhi, M; Rivera, S; Weir, M; Alcalá de Monzón, M; González, M.
Título: Infección por virus linfotrópico T humano (VLTHI/II) en pacientes del banco de sangre e índigenas bari, Maracaibo, Estado Zulia, Venezuela / Infection by human T lymphotropic virus (HTLVI/II) in patients of the blood bank and Bari native indians, Maracaibo, State Zulia, Venezuela
Fonte: Kasmera;26(1):27-33, mayo 1998.
Idioma: es.
Resumo: La prueba de ELISA para la detección del virus linfotrópico T humano tipos I y II (VTLH-I/II) se prácticó en 230 muestras de sueros sanguíneos de donantes de sangre voluntarios, en 22 pacientes con leucemia y 52 con trastornos hematológicos, del banco de sangre del Estado Zulia. Se evaluaron 117 sueros de índigenas Bari de la Sierra de Perijá. Sólo 13 de las 421 muestras procesadas (3,08 por ciento) resultaron positivas para el VLTH-I/II. Sólo 1 suero de los 230 donates estudiados resultó positivo, representando un 0,4 por ciento. Los sueros de los pacientes leucémicos resultaron negativos. Un total de 8 de los 52 sueros de pacientes con trastornos hematológicos (15,4 por ciento) resultaron positivos. Por la otra parte, 4 de los 117 sueros provenientes de índigenas Bari (3,4 por ciento) mostraron positividad. En los pacientes con trastornos hematológicos se observó una mayor proporción de positivos en el grupo comprendido entre 20-29 años de edad. La proporción de sueros positivos en los pacientes del sexo femenino fue mayor. Los resultados de este estudio demostraron la presencia de una alta prevalencia a la infección por el VLTH-I/II en la población zuliana, los pacientes con leucemia deberán ser evaluados mediante pruebas de biología molecular con la finalidad de detectar la presencia de VLTH-I/II en las células
Descritores: Bancos de Sangue
Epidemiologia
Hematologia
Vírus Linfotrópico T Tipo 2 Humano
-Medicina Tropical
Venezuela
Limites: Humanos
Adulto
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: VE1.1 - Biblioteca Humberto Garcia Arocha


  8 / 24 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Id: lil-291577
Autor: Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Políticas de Saúde. Coordenaçäo Nacional de DST e Aids.
Título: HTLV - I/II: triagem e diagnóstico sorológico em unidades hemoterápicas e laboratórios de saúde pública / HTLV - I/III - Serological Screening and Diagnosis at Hemotherapy Units and Public Health Laboratories.
Fonte: Brasília; Brasil. Ministério da Saúde; 1998. 54 p. ilus, tab, graf. (Telelab).
Idioma: pt.
Descritores: Diagnóstico
Hematologia
Vírus Linfotrópico T Tipo 1 Humano
Vírus Linfotrópico T Tipo 2 Humano
Serviços Laboratoriais de Saúde Pública
-Testes Sorológicos
Limites: Humanos
Responsável: BR599.1 - Coordenação Geral de Documentação e Informação (CGDI)
BR599.1; WC502, B823h, 1998


  9 / 24 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-289443
Autor: Cuba Rodriguez, Juan Manuel; Céliz, Eduardo; Martínez, B.
Título: Primeras observaciones en pacientes con reacción positiva al HTLV I y II en el Perú / Observations first in patients with positive reaction HTLV I and II in the Peru
Fonte: Folia dermatol. peru;9(1/2):50-2, mar.-jun. 1998.
Idioma: es.
Descritores: Vírus Linfotrópico T Tipo 1 Humano
Vírus Linfotrópico T Tipo 2 Humano
Leucemia
Linfoma de Células T
Paraparesia Espástica Tropical
-Peru
Responsável: PE1.1 - Oficina Universitária de Biblioteca


  10 / 24 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-278700
Autor: Brites, Carlos.
Título: Estudo da infecçäo pelo HIV-1 na Bahia: determinaçäo da carga viral, características genotípicas e associaçäo com HTLV-I/II / Study of HIV-1 infection in state of Bahia: determination of viral load, genitipic characteristics and association with HTLV-I/II.
Fonte: Salvador; s.n; 1997. ix,74 p. tab, ilus.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Federal da Bahia. Faculdade de Medicina para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: O conhecimento sobre os mecanismos patogênicos e sobre a cinética da infecçäo pelo virus da imunodeficiência humana levou à rápida expansäo do conjunto de informaçöes acumuladas sobre HIV-1, no curto espaço de tempo que separou a eclosäo dos primeiros casos registrados do momento atual, quando milhöes de indivíduos encontram-se infectados por aquele agente, em todo mundo. A realizaçäo de culturas quantitativas e a detecçäo do genoma viral em plasma ou células do sangue periférico foram fundamentais para ampliaçäo da compreensäo da biologia do HIV-1, levando ao desenvolvimento de estratégias de tratamento e de monitoraçäo da doença cada vez mais eficazes. Entretanto, muitos pontos ainda permanecem obscuros na patogenia da infecçäo pelo HIV-1. No Brasil, as informaçöes sobre o comportamento da infecçäo pelo HIV-1, do ponto de vista de sua interaçäo com o hospedeiro e dos mecanismos determinantes da doença säo escassos. O presente estudo tem como objetivo avaliar a carga viral em células mononucleares do sangue periférico (CMSP) de pacientes infectados pelo HIV-1, em nosso meio, analisando as eventuais associaçöes a fatores ligados ao hospedeiro e ao próprio vírus. Foram realizadas 96 culturas quantitativas de CMSP de 74 pacientes infectados pelo HIV-1, utilizando-se o método de co-cultivo. A caga viral foi expressa em doses infectantes para culturas de tecidos (DICT), e as variaçöes incontradas foram avaliadas de acordo com sexo e idade dos pacientes, estágio clínico da doença, tempo de uso de antivirais, presença de antigenemia p24, para contagem de células CD4+/CD8+, presença de co-infecçäo pelo HTLV-I/II, e subtipo viral. Foi detectada uma associaçäo estatisticamente significante entre co-infecçäo pelo HTLV-I/II e maior carga viral (DICT>50). A contagem de células CD4+ foi significativamente mais elevada entre os pacientes com culturas negativas que entre aqueles com culturas positivas, mas näo foi detectada associaçäo entre elevaçäo da carga viral e níveis mais reduzidos de células CD4+. Houve um predomínio absoluto de subtipos virais B nas amostras estudadas, impossibilitando uma avaliaçäo desta variável como fator potencial de alteraçäo na carga viral. Observou-se um associaçäo estatisticamente significante entre carga viral > 50DICT e co-infecçäo pelos HTLV-I/II. Em conclusäo, a co-infecçäo pelo HTLV-I/II, em nosso estudo, esteve significativamente associada a carga viral mais elevada, levantando a possibilidade de uma possível participaçäo...
Descritores: HIV-1/genética
Infecções por HTLV-I
Infecções por HTLV-II
Vírus Linfotrópico T Tipo 1 Humano
Vírus Linfotrópico T Tipo 2 Humano
Hospedeiro Imunocomprometido/imunologia
Infecções por HIV/diagnóstico
Leucócitos Mononucleares/virologia
História Natural das Doenças
Carga Viral
-Sorodiagnóstico da AIDS
Estudos Transversais
Estatísticas não Paramétricas
Limites: Humanos
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Masculino
Feminino
Responsável: BR11.1 - Biblioteca
BR11.1; 616.988:612.017(813.8), B861



página 1 de 3 ir para página          
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde